O Que É O Ódio?

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (psychologies.ru): “O ódio, ao contrário do medo e da felicidade, não pertence às emoções humanas elementares e é, em si, uma simbiose de várias emoções simultâneas. A base do ódio é a aversão, uma das emoções primárias.

“Aversão, repulsa, é uma emoção com uma importante causa fisiológica e o propósito de proteger a pessoa contra a influência de um objeto prejudicial (tóxico) sobre ela. Esta é a razão porque vômitos e náuseas acompanham a percepção pela pessoa de algo nojento, revoltante.

“A principal função do nojo é trazer para zero o máximo contato com o objeto perigoso ou desagradável. Quando sentimos nojo ou repulsa, podemos fugir ou nos tornar petrificados. O medo atrai a nossa atenção, enquanto que o nojo, pelo contrário, rejeita. O desaparecimento de um objeto que desperta nojo ou repulsa nos relaxa.

“A aversão psicológica ou ética desperta em nós valores ou comportamentos que são inaceitáveis para a nossa educação. Junto com isto, a reação natural da oposição é idêntica ao desgosto fisiológico.

“Vale a pena adicionar vários componentes adicionais ao desgosto, pelo qual temos ódio. Na maioria das vezes, o ódio é um produto da mistura de nojo, repulsa, medo, insulto e a incapacidade de se afastar do objeto que desperta a emoção.

“Se não há nenhuma possibilidade de afastamento, isto significa que é necessário aniquilar o objeto. Este sentimento apresenta a opção de forma brusca e inequívoca: é ele ou eu. O nojo, ao contrário do ódio, apresenta a opção de outra forma: saia da minha frente.

“Como é possível criar o ódio? A resposta é simples. Forneça às pessoas ou ao grupo características nojentas ou revoltantes, adicione medo, invoque os velhos insultos e suprima a capacidade de ver o lado bom. Quanto mais limitada a visão de mundo, mais fácil é para despertar o ódio e há mais razões para sua manifestação. Quando o ódio se desenvolve, ele limita a percepção do mundo e fixa a atenção apenas no objeto que desperta nojo.

“Não é possível parar o ódio através do ódio. Só o amor, que é a característica oposta, atua como uma força neutralizante. Libertar-se dos grilhões do ódio é possível quando você se concentra no que está fazendo consigo mesmo. Isso vai ajudar a fugir do ódio”.

Meu Comentário: A sabedoria da Cabalá instrui a não dar ouvidos a nós mesmos, mas se envolver em conexão com os outros. Desta forma nós removemos todas as outras características, exceto o amor!

Comente