Não Há Nada Do Que Se Envergonhar

Dr. Michael LaitmanPergunta: Será que eu roubo do grupo a oportunidade de se unir em torno do meu problema e resolvê-lo, se eu tenho certo problema e sinto vergonha de trazê-lo ao grupo?

Resposta: A vergonha é orgulho, ego, e talvez até mesmo narcisismo, mas não há nada que possamos fazer sobre isso. Isso passa aos poucos.

Os animais não sentem vergonha. Uma vaca que está no campo comendo grama não tem vergonha de nada. Então, por que uma pessoa sente vergonha de ser um jumento no campo e fazer o que o seu corpo exige?

Não é por acaso que se diz: “Vá ao artesão que me fez”. Ele me deu o desejo de receber e eu tenho que ter vergonha que tive a oportunidade de corrigi-lo e não o fiz.

Eu tenho vergonha das correções não cumpridas, mas não preciso ter vergonha das formas naturais corruptas e corrigidas, já que ambas pertencem ao Criador, enquanto o ser humano em mim é a parte do meio, a Klipa de Noga, o terço médio de Tiferet. Este é o lugar onde reside o meu livre arbítrio. É lá que eu preciso sentir vergonha e me preocupar se eu me preenchi corretamente.

Portanto, eu não entendo as pessoas que não podem ou que não vão contar aos amigos do grupo sobre o que acontece com elas, especialmente quando isso pode danificar todo o grupo. Nós devemos ter muito cuidado aqui, pois, ao atrasar o avanço dos amigos, ao “se salvar” as suas custas, eu me atraso muito mais.

Não vale a pena. O que nós temos a esconder? Afinal, tudo vem do Alto e não somos responsáveis ​​por isso. Não há outro além Dele. Nós só temos que nos unir mais e encontrar a oportunidade de corrigir a situação. Haverá muito mais desses estados e eles só terminarão no final de correção.

Da 4a parte da Lição Diária de Cabalá 14/02/14, Escritos do Baal HaSulam

Comente