A Oração Coletiva

Dr. Michael LaitmanNós devemos incluir toda a criação dentro de nós, porque ela é um todo. A natureza inanimada, vegetal e animal, e todos os seres humanos na terra, todos aqueles que viveram no passado, os Cabalistas que abriram esse caminho para nós e que já cumpriram sua correção dentro do desejo geral, tudo isso deve se transformar num todo.

Hoje nós estamos numa situação muito especial, à medida que o mundo está exigindo isso, e assim nos foi dada esta oportunidade especial.

Nós já sabemos que a Luz é a única força de pré-existente no mundo. A Luz criou nosso desejo geral e pode fazer o que for necessário com ele, a fim de leva-lo ao objetivo.

Este imenso desejo inclui bilhões de estrelas e outras coisas que preenchem o nosso universo e tudo o que está na face da terra, a partícula especial do universo em que vivemos, as criaturas exclusivas, e entre elas as ainda mais exclusivas: vocês, aqueles que receberam o desejo de descobrir todo esse sistema, essa grandeza toda, para subir ainda mais. São vocês quem receberam tal oportunidade de livre arbítrio.

A Luz cria tudo, ela gera e muda as coisas. Tudo decorre da Luz. Todas as descidas e subidas, tudo o que experimentamos, e tudo o que foi e será, tudo isso é criado pela Luz. Portanto, como dizem os nossos professores, nosso livre arbítrio é para estudar como ter êxito com a ajuda desta Luz. A própria Luz quer e está pronta para satisfazer nossos desejos se eles forem apontados na direção certa.

Assim, de todas as opções que temos, nós temos que escolher apenas a direção correta. Para que esta direção seja verdadeira, nos foi dada condições diferentes que, no conjunto, compõem “este mundo”, um estado especial em que podemos nos preparar isso, a fim de continuar a alterar toda a criação com a ajuda da Luz.

A oração é necessária aqui, a solicitação. Ela pode ser um apelo de gratidão, uma demanda, um pedido, uma expressão de temor, de respeito ou de alegria; é importante que este apelo seja correto.

Para que ela seja correta, nos foi dado um grupo: muitas pessoas reunidas. Por quê? Porque a oração deve ser plena, completa, o que significa originar-se de todos os diferentes sentimentos possíveis, de diferentes relações e atitudes para com a Luz, de diferentes estados: descidas, subidas, desprendimento, indiferença, e uma atitude emocional.

Ela é diferente para cada indivíduo e todos nós adicionamos nossos estados um ao outro a fim de obter a oração completa. Algumas pessoas que estão acima em seus sentimentos e outras estão abaixo. Algumas choram, outras rirem, e algumas são indiferentes. As orações podem ser bem diferentes, de diferentes tipos, em diferentes níveis, e de pessoas diferentes: para si, para a sociedade, para a família, para os amigos, para o Criador.

Mas quando as pessoas anseiam com antecedência, suas orações se conectam num todo e, assim, até mesmo quando os pedidos que a pessoa expressa infantil e egoisticamente, sem qualquer entendimento, também agem. A pessoa ainda não consegue perceber a si mesma totalmente: o que significa o seu pedido, para quê, para quem e com que finalidade; se ela começa a dizer frases que aprendeu de cor, este não vai ser o seu próprio pedido, mas se ela falar de seu coração, mesmo que seja uma oração egoísta, mas ela sofreu até que o expressa, isso vai funcionar.

Portanto, nós temos que prestar atenção em nosso desejo geral e coletivo chamado de “oração coletiva”. É esta oração que recolhe todas as opções e formas de nossos sentimentos e atitudes; cada um de nós pode estar em diferentes estados. Quando todos se reúnem, nossos estados se conectam. Nós também temos que pensar na natureza e em toda a humanidade, e daí tudo realmente se acumula internamente e se concentra no nosso grupo. É o centro do grupo que cria o ponto onde todos os desejos e anseios se juntam. Este ponto é onde ocorre o contato com o Criador. Dele, tudo se espalha de volta ao nosso grupo coletivo e depois para toda a humanidade e, em seguida, toda a natureza.

Se nós tentamos recolher todos os nossos anseios pelo Criador, nós recebemos Dele a resposta certa.

Ontem nós tentamos isso e eu quero ler para vocês alguns desses pedidos:

• “Deixe-me sentir o temor da falta do desejo de me conectar para senti-Lo”.
• “Dá-nos o poder de revelar a falta de desejo de nos unirmos pelo Seu bem, que isso se torne nossa maior tristeza, o nosso desejo.”

Nós dissemos que é muito difícil chegar a tal desejo, pois ele evoca sofrimento, e nós fugimos do sofrimento e, de forma automática e imediata, o extinguimos.

• “Dá-nos um desejo de nos conectar que seja tão intenso que vai ser o mesmo para todos”.

O que significa que o desejo de se conectar incluirá todos.

Há orações para a nossa construção, nossa conexão, e nosso anseio. Estes são os pedidos preliminares, e só depois vem o pedido pelo verdadeiro desejo, aquele que nos estabiliza e orienta para a Luz, de modo que possa nos corrigir, que irá se revelar entre nós.

• “Conecte-nos num todo, de modo que a Sua Luz leve todos à conexão e unidade através dela”.
• “Por favor, ajude-nos a manter a intenção correta de que por trás de tudo o que existe está o Criador”.
• “Ensine-nos a orar para que possamos vê-Lo nos outros”.
• “Aceite a oração dos meus amigos e me dê o poder de orar por eles”.
• “Dá-nos um desejo no qual vamos descobrir Seu amor”.
• “Ajuda-nos a ser dignos de descobri-Lo”.
• “Dá-nos a força para agir como se já nos amássemos”.
• “Dá-me força para entender quem eu sou, de modo que minha vida seja transformada num relacionamento com Você”.
• “Permita-me a orar pelos amigos. Tudo o mais nós podemos fazer”.

Estas são as nossas orações.

Da Convenção na Carcóvia “Unir para Ascender” 18/08/12, Lição 5

Comente