O Calendário Maia: 2012 Não É O Fim do Mundo

Dr. Michael LaitmanOpinião (Alfonso Morales, arqueólogo chefe do Instituto de Arte e Pesquisa Pré-colombiana em Palenque, especialista do mundo Maia): A sensação sobre o fim do mundo em 2012, como predito pelo calendário Maia, carece de base científica. Os Maias seguiam a teoria do processo histórico cíclico, ao invés da do processo linear.

A civilização Maia não previu o apocalipse em 2012. Os Maias estavam prevendo um “fenômeno estritamente cíclico”, não uma catástrofe planetária. Nos livros “Chilam Balam”, que relatam a historia do povo Maia, são mencionadas profecias referentes ao final da primeira era da humanidade, e foi a partir dessas referências que certos acadêmicos tiraram suas conclusões sobre as “sete pressupostas predições”.

Esses acadêmicos insistem que os Maias estavam profetizando uma série de catástrofes naturais que irão causar a completa destruição do planeta, e da espécie humana junto com ele. 

As profecias, supostamente derivadas do “Chilam Balam”, alegam que “o mundo de ódio e materialismos irá acabar… a humanidade terá que escolher entre desaparecer como uma espécie consciente que ameaça destruir o planeta ou evoluir para uma integração harmoniosa com todo o universo”.

Meu comentário: Todos estão esperando por mudança, mas não haverá mudança para melhor se o homem não começar a mudar a si mesmo para se assemelhar ao Criador. Todas as outras mudanças são para o pior, porque elas revelam a discrepância entre nós e o Criador e fazem isso somente para obrigar as pessoas a alcançar as qualidades do Criador.

Comente