A Deficiência Decorrente Da Perfeição Excessiva

Dr. Michael LaitmanPergunta: O Criador realmente precisa das criaturas? Seria mais razoável dizer que só nós precisamos Dele, não é?

Resposta: Se o Criador não precisasse das criaturas, por que Ele as criaria em primeiro lugar? Além diso, devido ao fato de que Ele é o bom que faz o bem, Ele fez as criaturas para agradá-las, uma vez que isso é o que agrada a Ele! Ou seja, o superior tem uma “deficiência” também, mas ela não é egoísta: o Criador deseja doar.

Está escrito: “Mais do que o bezerro quer mamar, a vaca quer alimentar”. Caso contrário, a quem eu iria doar se Ele não precisasse de nada de mim? Ele tem um enorme desejo: Ele deseja que eu seja satisfeito! Isto é de fato uma deficiência, mas uma deficiência  boa e positiva.

O desejo da criatura de agradar a si mesma não existia inicialmente e foi criado “a partir da ausência”. Mas o desejo e a necessidade de doar existiam o tempo todo. Esta necessidade  pertence ao Criador e não ao que está sendo criado. E este é o tipo de falta que nós temos de herdar Dele, para que nos esforcemos em doar e nos sintamos obrigados a compensar essa deficiência; e se não doarmos, nós sofreremos.

O superior sofre se o inferior não se elevar e receber Dele. Isto é considerado como o sofrimento da Shechiná que não pode doar e trazer as almas para mais perto de si. Nós só pensamos que a deficiência é sempre algo negativo, quando na verdade, se o que me falta é a doação aos outros, isto é realmente ruim?

Mas se o superior tem uma falta, isso significa que Ele é imperfeito? Sim, Ele é incompleto em termos de ser dependente dos mais inferiores, mas só por causa do Seu amor por eles. Até o fim da correção, esta deficiência irá permanecer, tanto na parte superior como na inferior.

Quanto a nós, nós julgamos de acordo com nossas próprias falhas e pensamos que uma vez que Ele precisa de nós, Ele não é perfeito também. Mas no que se refere ao Criador, Sua necessidade de conceder deriva da perfeição excessiva.

A necessidade do Criador e a necessidade da criatura não desaparecem, mas sim crescem, e no final de correção se tornam enormes! Não é como em nosso mundo, quando você sacia sua necessidade de amor e ela desaparece. Nós estávamos tão ansiosos para estar juntos que, agora que estamos – o desejo desapareceu. Eu estou cheio e não quero mais nada, eu não tenho espaço para outra refeição.

Assim, nós  construimos um vaso interno, uma espécie de desejo que nunca irá desaparecer! Pelo contrário, eu sinto uma deficiência maior – e uma satisfação maior. Mas a falta compensada pela doação aos outros não é um defeito. É altamente valiosa, honrada e exaltada! É semelhante a uma mãe que deseja dar tudo o que puder ao bebê. Ela definitivamente tem uma deficiência, visto que do amanhecer até o anoitecer ela pensa apenas nele, a partir do momento em que ele foi concebido dentro dela. Mas será que isso quer dizer que ela tem um defeito? Pelo contrário, ambos podem deliciar-se com o outro, e esta é uma oportunidade de ser satisfeito, evoluir e amar.

O Criador é semelhante à mãe que sofre se não consegue dar ao seu filho tanto quanto pode. Essa é uma enorme deficiência que a Luz contém, e é ela, em particular, que criou o desejo introduzido em nós. Quando esse desejo se desdobrar na íntegra, ele será tão elevado quanto o desejo do Criador de doar a nós. No entanto, ele não se rebaixa, mas se eleva, uma vez que deriva do amor.

Da 3a parte da Lição Diária de Cabalá 22/06/11, Talmud Eser Sefirot

Comente