Tudo da História Está Dentro de Mim

Uma pergunta que recebi: É toda a história humana apenas algo que aparece dentro de mim?

Minha Resposta: Eu só percebo a realidade aqui e agora. Eu imagino que dentro de mim existe uma história acontecendo “ao longo do tempo”, algo que “foi” e “será”, no entanto, tudo isto é apenas a minha própria imaginação. Será que isto realmente aconteceu no passado? Ela só teve lugar em minha consciência, percebi como acontecendo. No entanto, não há nada fora de mim, tudo só existe dentro da minha vontade de me divertir.

A história é um processo que eu imagino que ocorre ao longo do tempo. Mas não há tempo! Não há movimento, e não há espaço, temos apenas a imagem deles. Há apenas um “lugar” chamado “a vontade de ter prazer”, e em torno esse desejo há registros de informação chamados Reshimot que passam, como um rolo de filme a ser desvendados e dando-me a sensação que eu vivo dentro deste filme.

Dentro do meu desejo, tudo da realidade se divide em “eu” e “o resto da natureza”, que inclui os objetos inanimados, plantas, animais e pessoas. Essa divisão em duas partes distantes e opostas foi criado em mim deliberadamente, por isso gostaria de corrigir o meu ego, unindo as duas partes do meu desejo juntos.

Uma parte do meu desejo odeia o outro, porque uma parte parece-me como externa – por exemplo – as pessoas fora de mim, e por outra aparece como interna – a mim mesmo. É por isso que eu rejeito os outros e faço coisas que aparentemente trazem benefício próprio.

Como resultado dos meus estudos, eu tenho que entender que as coisas que aparecem externas somente a mim (que parecem ser desse modo), a fim de superar essa divisão e corrigir o meu desejo. Eu tenho que mudar meu desejo para que seja de doar por deixar de ver a diferença entre os meus dois desejos – o interno e externo. É aí que reside a minha salvação, o que me permite sair do meu atual estado egoísta e alcançar a auto-outorga, entrando assim em uma nova realidade. Ao adquirir a intenção de dar, eu vou sentir o mundo espiritual.

Isso não significa que eu vá com a preparação aqui e depois eu vou ser “transferido” para outro lugar. Pelo contrário, na medida em que eu revelo amor por você em vez de ódio, vou começar a sentir o mundo espiritual, o mundo para vir. É composto de desejos que atribuo a mim mesmo. Então eu não deveria olhar para mundos distantes, porque está tudo aqui. Tudo está na ligação entre mim e aqueles que agora parecem distantes e odiosos para mim.

Mais tarde eu vou revelar que o que eu odiava em mim só me prejudicou. O que eu mais mal infligia aos outros, mais vou ter de me corrigir mais tarde.

Comente