Deixe o Zohar Levar Você ao País das Maravilhas dos Desejos

Enquanto estudamos o Zohar, nós deveríamos nos concentrar somente no quadro interno onde tudo se conecta. Temos que nos aprofundar e não pensar sobre nada que permanece fora de nós. Nós temos que estar completamente mergulhados nesse livro, como se tivéssemos entrado num país de maravilhas e estivéssemos viajando por ele, desejando ver e aprender tudo que existe lá.

Escutamos vozes, vemos cores diferentes, e não entendemos o que está acontecendo ali, como nos afeta e o quanto nos afeta. Entramos no mundo de nossos desejos e qualidades, e estamos perambulando entre eles. Por exemplo: é como esses filmes onde a câmera penetra no corpo da pessoa e viaja através dos vasos sanguíneos, mostrando tudo que está acontecendo lá dentro. Da mesma forma, nós penetramos dentro de nós mesmos e ficamos rodeados por nossos desejos. Entramos em um mundo que consiste de nossas próprias qualidades e desejos, assim como as Luzes, Kelim e telas, que temos que imaginar.

Nós o podemos imaginar como se existíssemos dentro dele e ele nos rodeasse por todos os lados. Ou podemos imaginar que ele está dentro de nós e que sempre estamos escavando dentro dele tentando entendê-lo melhor.

Podemos imaginá-lo de diferentes formas, mas a coisa mais importante é não vinculá-lo à nossa atual realidade. No entanto, mais tarde descobriremos que essa realidade é também sentida dentro de nós.

Comente