Todas as Diferentes Religiões são Reflexo da Nossa Desunião

Todas as crenças que ultrapassam os limites das crenças mais primitivas sobre as forças da natureza, chegaram até nós a partir da ciência Cabalística. A ciência Cabalística se originou da revelação da Força Superior por Abraão, que reconheceu a relação entre o Criador e todos os níveis do desejo.

No nível mais inferior do desejo, isso se expressa como os “presentes” que Abraão deu aos filhos de suas concubinas, os quais ele enviou ao Oriente. Esta é a origem das religiões orientais, que estão muito próximas da natureza e do corpo do homem.

Um método diferente opera no 4º nível do desejo, o mais elevado e egoísta. Este é o método que Abraão ensinou ao seu grupo de alunos, que mais tarde se transformou na nação de Israel (Isra-el significa “direto ao Criador”). Quando seus alunos (a nação de Israel) caíram do seu nível espiritual de doação e amor ao próximo, para o nível do egoísmo e do ódio mútuo (conhecido como a queda do Segundo Templo), então, a fim de substituir a Cabalá – “A vida com o Criador”, as pessoas propuseram a religião Judáica (Judaísmo), que é a vida sem a sensação do Criador.

Quando o desejo das pessoas foi corrigido e usado para a doação e o amor, as pessoas sentiram o Criador e a Vida Superior dentro desse desejo. Mas quando esse mesmo desejo caiu da doação para a recepção, para a intenção egoísta “para mim”, as pessoas começaram a sentir apenas este mundo. Isto é, quando a Cabalá (sensação, realização e revelação) foi trocada pela religião (fé, misticismo e tradição).

Portanto, a religião Judaica é uma marca (impressão) da ciência Cabalística e do desejo de doar, dentro do desejo de receber quebrado (a quarta camada de desejo). As centelhas desta quebra caíram em outras camadas de desejo; é assim que a terceira camada formou o Cristianismo e a segunda o Islamismo. Estas religiões foram criadas de acordo com a forma como as pessoas compreenderam a marca da Cabalá em seu desejo egoísta. Isso também esclarece que, segundo o plano do Criador, a humanidade deve atravessar essas fases de desenvolvimento egoísta, a fim de realizar a sua oposição ao Criador, seguindo o princípio: “O valor da Luz vem da escuridão”.

Todas as religiões, crenças e credos (que somam cerca de 3800 em todo o mundo) vêm dos diferentes modos de se imaginar o Criador dentro do desejo egoísta, em todas as suas formas. É por isso que existem tantas abordagens religiosas diferentes no mundo, e nenhuma delas se entendem entre si. Porque todas vêm da divisão da Cabalá em diferentes religiões – a mudança da sensação de unidade para a sensação de desunião.

No passado, a quebra do Nível Superior (a queda do Segundo Templo) revelou as relações sociais egoístas, a atitude egoísta do desejo comum em relação ao Criador, o que fez com que surgissem todas as religiões e crenças. Entretanto, se nós, aqueles que têm o ponto no coração, corrigíssemos agora a conexão entre nós nesse nível superior, seríamos capazes de corrigir todas as religiões e crenças. Então, tudo passará a integrar a unidade com o Criador.

Comente