Textos com a Tag 'Sociedade'

No Limiar De Uma Nova Sociedade

laitman_269Estamos no limiar de uma sociedade completamente nova, uma sociedade sobre a qual os Cabalistas escreveram.

Hoje, estamos testemunhando o fato de que a natureza está se rebelando. Não quer mais lidar com pessoas más. Deve levá-las a se equilibrar, e nós resistimos. Nesse sentido, a natureza deve nos corrigir por reações negativas. É exatamente isso que sentimos sobre nós mesmos.

Todos os vírus pretendem nos trazer de volta a algum estado de equilíbrio. Se entendermos isso, corrigiremos facilmente a nós mesmos e o sistema em que existimos juntos na Terra. Assim, teremos uma humanidade completamente diferente. Espero que possamos descobrir isso no menor tempo possível, talvez em um ano e meio. É improvável que isso aconteça mais cedo.

Se quisermos explicar de todas as maneiras possíveis como a humanidade deve se comportar e qual é a resposta correta ao coronavírus, podemos literalmente fazê-lo nesse período de tempo. Ainda assim, isso não acontecerá até que o coronavírus circule pelo mundo e todos vejam quanto poder tem sobre nós.

As pessoas entenderão que fomos nós quem a causou através de nossos relacionamentos não corrigidos e de nossa má atitude em relação à natureza e às pessoas; começaremos a pensar em como corrigir isso. Somente então o coronavírus desaparecerá. Devemos passar por todos os estágios da revelação do mal, de sua correção e da manifestação do bem.

Eu realmente espero que testemunhemos isso em breve.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 15/03/20

“Como A Sociedade Mudará A Crise Pós-Coronavírus?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como A Sociedade Mudará A Crise Pós-Coronavírus?

Eu penso que não vamos correr para os shoppings como costumávamos, e que veremos a cadeia de fabricação, compra e descarte como algo do passado.

Depois de ter um período para nos acalmar da corrida consumista que estávamos correndo, agora – enquanto estamos nas condições de permanência em casa da era dos coronavírus – temos tempo para pensar em como um estilo de vida em que nos propusemos a nos beneficiar por conta dos outros, provocando um grande desequilíbrio entre nós e a natureza.

Agora, enquanto isolados uns dos outros em nossas casas, há muitas informações compartilhadas que reconhecem como nossa vida pré-coronavírus estava nos levando a um beco sem saída e como nosso atual período prolongado de distanciamento social nos dá um novo espaço revisar a maneira como vivemos nossas vidas.

Portanto, tenho esperança que, juntamente com o reconhecimento do nosso paradigma competitivo-egoísta do passado, aquém da satisfação e da alegria que nos permitiu, também aprenderemos que a verdadeira felicidade surgirá se entrarmos em equilíbrio com a natureza. Isto é, como a natureza é um sistema integral, e à medida que a ela nos mostra cada vez mais quão interconectados e interdependentes somos globalmente – como exemplificado pela atual crise de coronavírus -, seria sensato aprender a ajustar nossas atitudes uns aos outros para corresponder às nível de interconectividade e interdependência que a natureza está desenvolvendo nossa consciência.

Sairíamos então da era dos coronavírus substituindo nosso paradigma egoísta por um novo paradigma altruísta, invertendo uma era que estava gerando fenômenos cada vez mais negativos, como exploração, abuso, depressão, estresse, solidão, ansiedade e negligência, em suas forma positiva oposta, onde revelaríamos consideração mútua, responsabilidade, apoio, encorajamento, felicidade, paz, unificação e amor.

E o que faríamos com as pilhas de excesso de plástico sobre as quais construímos grande parte de nossa antiga economia? O que aconteceria com todos os edifícios e torres que construímos, todos os malls e shopping centers, quando acordássemos com uma consciência humana aprimorada no mundo pós-coronavírus?

Nós os transformaríamos em museus. Vagaríamos por todas essas lojas, contemplando todos os objetos desnecessários e sem importância com os quais enchemos nossas vidas, pensando: “Como podíamos pensar que fabricar, comprar, vender e descartar todo esse lixo nos traria algum tipo de prazer? O que estávamos pensando?

Os museus da era pós-coronavírus atuariam para significar nosso novo estado de consciência aprimorada: que, ao sentir uma atmosfera comum de apoio, consideração e encorajamento, veríamos nossa cultura materialista pré-coronavírus como uma era extinta, e esses museus nos lembrariam que não gostaríamos de voltar a uma tentativa tão fracassada de felicidade. É como o Cabalista Yehuda Ashlag (Baal HaSulam) escreve em seu artigo, “Introdução ao livro, Panim Meirot uMasbirot”: “O homem não foi criado para adquirir fortunas ou construir edifícios. Por isso, deve-se buscar tudo o que levará ao amor”.

Construindo A Sociedade Do Futuro, Parte 13

laitman_246Por Que Eu Deveria Acreditar Nos Cabalistas?

Comentário: Muitas pessoas podem dizer: “Por que eu deveria acreditar nos Cabalistas que o Criador é a qualidade de doação e amor?”

Minha Resposta: Você não precisa acreditar, só precisa avançar a sociedade em direção a isso, aproximá-la, com cuidado e gradualmente. Por que falar sobre isso? Embora isso não cause danos, as pessoas não escapam. Hoje elas estão em tais circunstâncias que não há muito tempo para discussão.

Comentário: Agora, muitos cientistas também dizem que tudo é tão subjetivo que você não pode provar nem negar a existência do Criador, mas pode apenas apresentar muitas teorias diferentes. É difícil provar alguma coisa, pois nosso cérebro trabalha para que possamos aceitar qualquer teoria.

Minha Resposta: O Criador é a lei da natureza. E devemos simplesmente cumprir essa lei, pois a totalidade da natureza em sua complexidade integral é chamada Criador.

Pergunta: E você não está tentando provar isso?

Resposta: Não. Você não pode provar nada a ninguém. Como posso provar a uma criança pequena a existência de algo que vai além de sua percepção? Não tem jeito. A única coisa que posso fazer é educá-la pacientemente, elevando-a ao nível em que ela verá tudo e dirá a si mesma. Caso contrário, não.

Pergunta: Portanto, é impossível explicar a uma pessoa que existem duas leis – a lei da recepção e a lei da doação – e quando damos à sociedade, nos tornamos como o Criador?

Resposta: Por que não? Isso pode ser explicado e com muita facilidade. Podemos ver nos níveis inanimado, vegetativo e animal como essas leis são observadas, como tudo é construído em um equilíbrio entre receber e doar.

No entanto, no nível da sociedade, não vemos isso porque, pelo contrário, tudo é construído apenas na recepção, e a doação só é possível se eu puder obter ainda mais. Isto é, na sociedade não há doação. Há recepção camuflada como doação.

Isso significa que as leis da natureza inanimada, vegetativa e animada precisam ser elevadas ao nível do estado da sociedade, ao nível humano, e aí devem ser realizadas e colocadas em prática.

Portanto, precisamos ver como isso é feito, como pode ser, para que, na sociedade, a recepção e doação, mais e menos, exista em nós da mesma maneira que nos três níveis anteriores. É possível ou não? Este, em princípio, é todo o problema e todos os nossos infortúnios. Se pudermos fazer isso, teremos um mundo perfeito.

Aqui não estou falando de religião, nem do Criador, nem de ninguém. É exatamente o que o mundo precisa, e hoje vemos isso. Vamos tentar implementá-lo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19

Construindo A Sociedade Do Futuro, Parte 12

laitman_263Não Prejudicar A Sociedade

Baal HaSulam “Construindo a Sociedade do Futuro”, Item 30: A liberdade do indivíduo deve ser mantida desde que não seja prejudicial à sociedade. No entanto, quem deseja sair em favor de outra sociedade não deve ser detido de maneira alguma, mesmo que seja prejudicial à sociedade, embora deva ser feito de tal maneira que a sociedade não seja completamente arruinada.

Uma pessoa pode pensar, falar e fazer tudo o que quiser apenas se não divergir da direção e intenção da sociedade. Mas se isso prejudica, ela não tem lugar nesta sociedade. É natural.

Pergunta: Você e seu professor conversaram sobre os princípios da sociedade do futuro, ou ainda está tão longe de nós que não devemos pensar nisso?

Resposta: Não importa. Esses princípios fluem automaticamente do que ensinamos na Cabalá, da aproximação da espiritualidade.

Pergunta: Se tomarmos esses princípios, criarmos um código de certas leis e oferecermos isso à sociedade, as pessoas entenderão isso?

Resposta: Não, elas não vão entender. Pelo contrário, isso pode afastar uma pessoa, porque a obrigará. E se for obrigado, então isso não é bom.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19

Construindo A Sociedade Do Futuro, Parte 11

laitman_294.4Esboços Da Sociedade Do Futuro

Baal HaSulam, “Construindo a Sociedade do Futuro, Capítulo 3, Item 10: Medalhas de honra devem ser transmitidas de acordo com a religião; quanto maior o benefício que se contribui para a sociedade, maior a condecoração que se deve receber.

Naturalmente, outros devem ser incentivados. Eu tenho que pegar e pendurar medalhas no meu peito, para que as pessoas que ainda estão mais interessadas em honra do que em amar seus próximos e, por honra, sejam atraídas a amar os outros.

Embora nem todos sejam obrigados a se envolver em espiritualidade, mas apenas pessoas especiais, dependendo das necessidades. Digamos, o grupo Bnei Baruch de todos os milhões de pessoas e o grupo mundial de todos os bilhões de pessoas. Eu não acho que isso possa ser superior a um centésimo de um por cento da população total da Terra.

Assim como existem pessoas que se dedicam à ciência e outras que usam todas as conquistas científicas na prática. Depende da pessoa, das suas próprias inclinações e desejos.

Haverá uma espécie de tribunal superior. Aqueles que desejarem dedicar seu trabalho à vida espiritual poderão fazê-lo por este tribunal.

Tudo será determinado pelo governo superior, porque há muitos que desejam como é hoje, por exemplo, nas universidades. Muitos querem ser cientistas, mas nem todos podem se tornar um e, portanto, é realizada uma seleção rigorosa.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19

Construindo A Sociedade Do Futuro, Parte 9

laitman_552.03Integração No Nível Do Amor

Baal HaSulam, Construindo a Sociedade do Futuro, Capítulo 3, Item 9: Em outras palavras: exceto no caso do “Ame o seu amigo como a si mesmo”, cada nação pode seguir sua própria religião e tradição, e uma não deve interferir na outra.

Se na sociedade do futuro as pessoas tiverem algum tipo de interesse religioso ou filosófico, poderão facilmente se envolver neles.

O principal é amar o seu próximo como a si mesmo. Esta lei está vários graus acima de todas as outras leis, todos os tipos de condições e truques artificiais.

O fato de as pessoas se envolverem em meditação, imaginarem a espiritualidade e o futuro na forma de cultos sociais, não importa. O principal é que exista uma conexão entre todos no nível do amor. Quanto ao resto, faça o que quiser.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19

Construindo A Sociedade Do Futuro, Parte 8

laitman_619O Princípio Da Existência Da Humanidade

Baal HaSulam, Construindo a Sociedade do Futuro, Capítulo 3, Item 8: O mundo inteiro é uma família. A estrutura do comunismo de acordo com a Torá deve finalmente envolver o mundo inteiro em um padrão de vida igual para todos.

Precisamos chegar a um nível em que teremos a sensação de que o mundo inteiro é uma família, que todos ao meu redor são parentes, pessoas próximas e queridas para mim e ainda mais queridas para mim do que sou para mim mesmo. Toda a humanidade deve existir por esse princípio.

No entanto, o processo real é gradual. Cada nação cuja maioria aceita esses elementos básicos de forma prática, e que já foram educados para doar a seus semelhantes e terão uma boa causa de combustível, pode entrar imediatamente na estrutura do comunismo internacional.

Por seu desenvolvimento natural, a natureza nos leva a mudar conscientemente nossa atitude em relação ao próximo.

Pergunta: Qual é a relação entre a qualidade de doação da própria natureza (o Criador) e a conexão entre as pessoas?

Resposta: Que estamos tentando implementar a lei do amor universal, que é o próprio Criador, na sociedade, para que seja interconectado de acordo com a lei do Criador.

Então, se você perguntar: “O que é o Criador?”, eu responderei: “Veja como nossa sociedade é montada, como ela se conecta dentro de si mesma. Esta assembleia é o Criador”.

De KabtTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19

Construindo A Sociedade Do Futuro, Parte 7

laitman_271Entrada Gradual

Baal HaSulam “Construindo a Sociedade do Futuro”: 6. É proibido nacionalizar a propriedade antes que o público atinja esse nível moral. O coletivo não terá combustível para o trabalho antes que haja um fator moral confiável no público.

É preciso entrar na nova sociedade gradualmente. É possível se livrar do pessoal e entregá-lo aos cuidados da sociedade apenas na medida em que a sociedade esteja pronta.

Pergunta: E quem determina que a sociedade já está pronta?

Resposta: Somente as próprias pessoas, as relações entre elas, o estado entre elas. Em nenhum caso deve ser feito de forma irresponsável ou sob a influência de alguns ideais. Tudo isso deve ser claramente visível a partir da vida.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19

Construindo A Sociedade Do Futuro, Parte 5

laitman_221.0Compreendendo As Necessidades Da Sociedade

Baal HaSulam, “Construindo a Sociedade do Futuro” Capítulo 3, Item 1: O comunismo é um ideal, ou seja, é moral. O objetivo “trabalhar de acordo com a sua capacidade e receber de acordo com as suas necessidades” testemunha isso.

Se vivemos em uma sociedade totalmente harmoniosa do futuro, onde todos estão mutuamente conectados, todos pensam no que podem dar a essa sociedade. Cada um deve entender suas necessidades e como pode compensá-las.

Deve haver uma conexão séria entre os membros da sociedade, para que façam apenas o necessário e não façam nada em excesso, pois, ao fazê-lo, prejudicam a natureza.

Isto é, eu faço tudo o que os outros precisam, tudo o que é exigido de mim. Todo membro da sociedade faz o mesmo. Assim, alcançamos completa harmonia entre nós.

Pergunta: O princípio de cada um de acordo com a sua capacidade é uma manifestação da qualidade da doação? Eu uso todas as minhas habilidades para o bem da sociedade. Então, cada um de acordo com as suas necessidades significa que eu avalio minhas necessidades e recebo apenas o que preciso?

Resposta: Ou a sociedade os mede. Qual é a diferença? Neste caso, eu confio completamente na sociedade.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19

Construindo A Sociedade Do Futuro, Parte 4

laitman_423.02Pelo Bem Do Criador

Baal HaSulam, “Construindo a Sociedade do Futuro”: Um antagonista ainda pode afirmar que até agora eu demonstrei apenas que devemos servir a alguém, mas onde está a prova prática de que devemos seguir esse preceito em prol do Criador?

Pergunta: Ainda podemos entender o que é o cumprimento da lei da natureza “para o bem das pessoas”: “você é por minha causa, eu sou por sua causa” e juntos estamos construindo uma boa sociedade para o futuro. E o que significa cumprir esta lei em benefício do Criador que está oculto?

Resposta: Se eu sigo estritamente as instruções dos Cabalistas, sinto que estou em um estado em que o Criador está na minha frente e posso trabalhar em parceria com Ele.

Pergunta: Mas o Criador está escondido de mim. Como posso fazer algo por ele, se não sinto Suas ações?

Resposta: O Criador é uma condição que a sabedoria da Cabalá lhe impõe, e um professor explica como você deve se comportar.

Se você preenche essas condições, começa a sentir que há forças positivas e negativas na natureza, e elas agem constantemente em você: a força positiva de um lado e a força negativa do outro, e há contradição ou acordo, etc.

Pergunta: Isto é, o Criador é a meta e o próximo é o meio. Se eu encontro a força ou a capacidade de colocar em mim as necessidades do meu próximo acima da minha, a qualidade do Criador se manifesta em mim?

Resposta: Obviamente, a qualidade de doação. Ao mesmo tempo, você começa a sentir que existe no nível do Criador, de acordo com a lei da equivalência de forma.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19