Textos com a Tag 'Sociedade'

Para Que As Opiniões Não Pereçam No Mundo

laitman_947Baal HaSulam, “A Liberdade”: Portanto, o coletivo é obrigado a guardar meticulosamente todas as opiniões de poucos, para que não pereçam do mundo. Isso ocorre porque eles devem saber com certeza, com total confiança, que as opiniões mais verdadeiras e mais desenvolvidas nunca estão nas mãos do coletivo em autoridade, mas nas mãos dos mais fracos, isto é, nas mãos da minoria indistinguível.

Pergunta: Por que todos deveriam expressar sua opinião quando nos sentamos em círculos?

Resposta: Até que todos se percebam plenamente na conexão entre nós, não podemos alcançar semelhança com o Criador e construir um grupo onde o Criador será revelado.

O grupo é uma ferramenta. Nós devemos calibrá-lo. Quando giramos o botão de um rádio, sintonizando-o para uma determinada onda, devemos, da mesma maneira, girar todos os membros do grupo para que eles se conectem entre si e, em sua unidade, a força integral mútua e comum se manifestará. Este será o Criador. Portanto, a participação de todos é muito importante. Cada um individualmente é muito importante também.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 25/12/18

Perceba A Importância Da Sociedade

laitman_938.04Rabash, Escritos do Rabash, Artigo “A Agenda da Assembleia”): Da mesma forma, com o amor dos amigos, logo no início da assembleia, ao se reunir, devemos elogiar os amigos, a importância de cada um deles. Na medida em que assumimos a grandeza da sociedade, podemos apreciar a sociedade.

“E então orar” significa que todos devem se examinar e ver quanto esforço estão dando à sociedade. Então, quando veem que você é impotente para fazer qualquer coisa pela sociedade, há espaço para a oração ao Criador para ajudá-lo, e lhe dar força e desejo de se envolver no amor pelos outros.

O fato é que uma pessoa realmente não quer fazer algo em prol da sociedade. Por que deveria se importar com a sociedade, por que pensar nela? Este é um trabalho muito difícil contra os desejos da pessoa. Portanto, o Rabash dá instruções muito claras e precisas em seu artigo.

Uma pessoa deve entender que seu objetivo está ligado precisamente à sociedade, que a conexão com a sociedade e a conexão com o Criador são a mesma coisa. A sociedade nos é dada especificamente para que, dentro dela, possamos trabalhar para sair de nós mesmos, ou seja, para que possamos diminuir a importância de nosso “eu” e aumentar a importância do que está fora de nós. Este é um sistema muito complexo, uma condição muito difícil.

Não podemos fazer isso sozinhos. Só podemos pedir por isso, e até mesmo o que fazemos artificialmente, dizendo: “Sim, eu gostaria”, embora, na realidade, não podemos querer isso. É muito difícil para nós pensarmos nisso, quanto mais abordá-lo.

Pergunta: O que significa dar toda a minha força para a sociedade?

Resposta: Isso só é possível se recebermos de cima a força de doação e amor que nos obrigue a pensar e fazer o que é benéfico e necessário para a sociedade. Então nós somos capazes de fazer isso, e não o contrário. Eu não posso estar acima da minha natureza, o que automaticamente me prende dentro de mim e no círculo das pessoas mais próximas a mim.

De KabTV “A Última Geração”, 13/06/18

Glorificar A Sociedade

laitman_938.05Pergunta: Rabash escreve que quando uma pessoa glorifica a sociedade, vê que não tem força para fazer nada para o bem da sociedade. E parece que deveria ser o oposto: se eu glorifico uma sociedade, então ela é importante, e eu deveria ter a força.

Resposta: Quando trabalho na exaltação da sociedade, vejo que não tenho razões suficientes para aumentar sua grandeza aos meus olhos.

Pergunta: Exaltar a sociedade e os amigos é o mesmo?

Resposta: Não. A partir dos amigos eu aprendo a exaltar a sociedade. Desta forma aprendemos uns com os outros e obtemos uma imagem completa.

De KabTV “A Última Geração”, 13/06/18

A Fim De Não Se Perder

laitman_942Rabash, “Com Respeito à Importância da Sociedade”: Portanto, em questões de trabalho no caminho da verdade, devemos nos isolar das outras pessoas. Isso porque o caminho da verdade requer constante fortalecimento, pois é contra a visão do mundo. A visão do mundo é conhecer e receber, enquanto a visão da Torá é fé e doação.

Pergunta: As pessoas deixarão o grupo da última geração?

Resposta: Elas vão embora porque no grupo da última geração é preciso fazer grandes esforços para progredir constantemente.

O fato é que quando você está em grupos psicológicos ou grupos engajados em práticas espirituais, o movimento acontece com base no conhecimento ou desenvolvimento do método.

No entanto, no grupo Cabalístico, o mecanismo egoísta opera constantemente e isso meio que o empurra para fora do grupo. Se você não trabalha constantemente contra ele, você não se eleva acima dele e não pode avançar. Portanto, no grupo Cabalístico, há sempre a necessidade de esforços adicionais e não se pode ficar parado. É isso que força a pessoa a avançar.

Pergunta: Por que quando uma pessoa é retirada do grupo, ela parece ir contra o grupo e/ou o método?

Resposta: Ela deve justificar-se egoisticamente, então ela se volta contra o grupo em que estava. Ela quer mostrar que está certa e eles estão errados. Ela, portanto, tenta encontrar falhas no grupo para provar seu ponto de vista.

Quando uma pessoa chega ao grupo, o ponto no coração, que é despertado de cima, fala dentro dela. De repente, ela sente que sua alma está aqui.

Então, para ficar no lugar, ela precisa fazer um esforço. Este é o lugar do trabalho espiritual. Ela se segura de alguma forma, por algum tempo, mas se não faz esforços sérios, é desviada do caminho.

Pergunta: Como uma pessoa pode fazer um esforço para limpar todas as opiniões que absorveu durante a sua vida?

Resposta: Tudo está escrito nas fontes Cabalísticas. Eles são escritos para esse propósito.

De KabTV “A Última Geração”, 25/04/18

Sociedade De Pessoas Iguais

 Baal HaSulam, Os Escritos da Última Geração: Israel deve ser o primeiro entre as nações a assumir o comunismo internacional e altruísta. Deve ser um modelo que demonstre o bem e a beleza desse governo. Porque eles sofrem e sofrerão da tirania das nações mais que todas as outras nações, eles são como o coração que queima antes de todos os outros órgãos. Portanto, eles são mais adequados para adotar primeiro o governo apropriado.

Baal HaSulam fala sobre a criação de uma sociedade de pessoas totalmente iguais unidas em uma família comum que existe em um estado de garantia mútua completa. Este é um sistema socialista ideal que funciona segundo o princípio de “trabalhar de acordo com a capacidade da pessoa e receber de acordo com suas necessidades”.

Em uma sociedade altruísta, ninguém tomará mais do que precisa. No começo, ele não vai conseguir mais, e então vai parar de tomar o excedente.

As pessoas pensarão apenas no consentimento entre todos os membros da sociedade e na conexão em um sistema de interação no qual uma única força – um campo homogêneo e igual que preencherá todo o espaço entre elas – será revelada. Este campo será revelado entre elas não como sua derivada, mas como sua força inicial chamada Criador.

Pergunta: Essa é a percepção ideal de uma pessoa do futuro porque sua natureza primordial é egoísta?

Resposta: O método da Cabalá é baseado na correta aplicação do egoísmo. É devido à rejeição mútua, ódio e outras qualidades negativas que existem em todos em relação aos outros, que podemos usar para restaurar as propriedades positivas opostas acima delas.

De KabTV “A Última Geração”, 12/11/17

A Sociedade Em Todo O Mundo Fluirá

laitman_265“Ela terá todas as formas do governo de um estado. Dessa forma, mesmo que a estrutura dessa instituição contenha o mundo inteiro, e o governo de força bruta seja revogado, nada precisará ser mudado, tanto no governo quanto no trabalho”- Baal HaSulam, “A Última Geração”.

Uma organização altruísta se desenvolve testando todo tipo de método, explorando gradualmente como operar mais corretamente. Não importa se inclui dez pessoas ou dez mil. Em ambos os casos, tal sociedade é unida como um organismo.

A quantidade não se torna qualidade e vice-versa: a dezena é sempre dezena. Além disso, se houver dez mil em torno dessa dezena, eles ainda são considerados a mesma dezena.

Portanto, se dez pessoas em conquista do mundo superior aceitarem a administração da sociedade sobre si mesmas, todas as outras podem lentamente se juntar a essa pequena organização, obedecendo às suas leis.

Este é um processo gradualmente acumulativo que levará a “todo o mundo fluirá para sua estrutura e o poder da força bruta desaparecerá completamente”.

Pergunta: Baal HaSulam escreve: “nada precisará ser mudado, tanto no governo quanto no trabalho”. Isso significa que a forma de administração permanecerá inalterada?

Resposta: Se todos os sistemas estiverem em acordo absoluto entre si, e o sistema geral formado por eles for similar às dez Sefirot que constantemente mantêm as leis básicas; os sistemas não mudam. A quantidade não se torna qualidade – apenas os pequenos sistemas que se conectam ao geral adquirem a mesma qualidade.

Pergunta: Isso significa que o sistema funcionará com o mesmo princípio, apenas as mudanças quantitativas acontecerão em torno dele?

Resposta: Não haverá mudanças quantitativas. Mesmo que dez mil pessoas trabalhem na organização, não sentirão que existem dez mil delas, porque a unificação absorve tudo.

Pergunta: A pequena organização altruísta mudará depois que a dezena começar a mudar?

Resposta: Não, ela só expandirá, revelará, explicará e promoverá suas atividades.

De KabTV “A Última Geração”, 30/10/17

O Objetivo Da Sociedade Do Futuro

laitman_938.03Pergunta: Se as pessoas comuns entenderem que devem se unir pela importância do objetivo, elas poderão trabalhar corretamente com sua natureza egoísta. Qual é esse objetivo?

Resposta: Muitas pessoas se restringem um pouco para trabalhar com os outros para alcançar um objetivo benéfico. Se eu fizer uma parceria com alguém, entendo que limito a mim mesmo, minha opinião, possivelmente o resultado, meu lucro, etc. Não tenho outra escolha. Há um benefício egoísta direto e muito claro.

No começo, deveria ser assim nos relacionamentos comuns e Cabalísticos. Não há diferença entre eles porque ambos sempre começam com um egoísmo simples.

Mas depois, trabalhando juntos de acordo com o método Cabalístico, eu gradualmente começo a sentir duas forças opostas neste trabalho.

Por um lado, meu ego resiste muito a seguir em frente. Por outro lado, nos negócios, pode não ser assim. Ao contrário, nos negócios, meu ego concorda que devemos nos unir e avançar porque o ego sempre pesa os possíveis resultados futuros, como a riqueza ou a conclusão de um projeto.

No nosso caso, não funciona assim. Nós sentimos uma resistência crescente do ego. Por quê? Para elevar o objetivo aos nossos olhos – que o objetivo sempre será um nível mais alto que a resistência do ego. Enquanto isso, chegamos a um estado em que tentamos ao máximo elevar o objetivo e lutar para torná-lo mais importante do que o nosso ego.

Aqui, a garantia mútua e a influência da força superior circundante são muito importantes. Agindo corretamente, recebemos a força para permanecermos conectados uns com os outros até que sejamos transformados em um desejo comum, uma intenção comum, na qual a sensação da força superior aparece conforme a extensão da nossa unidade.

Essa sensação é a ação dessa força. Nós nos conectamos uns com os outros e com essa força. Este estado é chamado o próximo nível espiritual de nossa existência.

Pergunta: Quem pode tolerar isso, exceto uma pessoa com um ponto no coração?

Resposta: Todo mundo tem um ponto no coração que irá se desenvolver gradualmente. Além disso, uma pessoa vê o que está acontecendo no mundo ao seu redor: estresse constante, fracasso, drogas e assim por diante. A Cabalá nos fornece uma profunda ciência sobre a ascensão da humanidade.

Pergunta: A seriedade desta ciência é compreendida através dos esforços de uma pessoa para se unir? Nos negócios, tudo está claro: milhões, bilhões de dólares atraem pessoas para isso.

Resposta: Aqui também podemos medir a grandeza do objetivo em milhões e bilhões, mas em unidades relativas, não em dinheiro.

Pergunta: O que a medição do objetivo significa para um Cabalista?

Resposta: Existem 125 degraus para alcançar este objetivo. Em cada etapa, isso é alcançado em certo grau. O objetivo final fica cada vez mais claro a cada passo. É sentido qualitativamente mais alto e a aspiração a ele cresce de acordo.

De KabTV “A Última Geração” 16/08/17

Responsabilidade Na Sociedade Integral

 Pergunta: Se imaginarmos uma sociedade integral e analógica, como as pessoas podem ser diferentes umas das outras com base no nível de responsabilidade social?

Resposta: Um sistema analógico é um sistema comum em que todas as entradas e saídas estão interconectadas e são definidas de tal forma que não há diferença entre elas. Alguma reação ocorre, e todo o sistema se estabiliza, atingindo certo estado. Este é um sistema analógico integrado.

As pessoas diferem de acordo com sua habilidade dada pela natureza: o poder do pensamento e seu desenvolvimento, a interação entre si, a personalidade e muitas outras características. No entanto, nunca devemos instruir ou forçar uma pessoa – devemos apenas elevá-la gradualmente. É um processo muito longo.

De KabTV “A Última Geração” 20/08/17

Foco Societário Da Ciência Da Cabalá

laitman_214Comentário: Baal HaSulam escreveu muitos livros e artigos, mas por algum motivo você enfatiza apenas sua doutrina social, embora esta seja uma parte muito pequena de suas obras, uma parcela que ele nunca planejou publicar.

Meu Comentário: É verdade que ele não pretendia publicar o artigo “A Última Geração”. Mas o jornal HaUma (A Nação) foi publicado durante a sua vida e trouxe muitas dificuldades em sua batalha com certos círculos dessa sociedade.

Observação: No entanto, em seu trabalho fundamental, o Talmud Eser Sefirot (TES), não há nada sobre a sociedade.

Meu Comentário: Somente as pessoas que não entendem nada sobre a ciência da Cabalá podem declarar que o Talmud Eser Sefirot (TES – O Estudo das Dez Sefirot) não fala nada sobre como mudar suas qualidades para o amor ao próximo. O TES explica como tomar um grupo de dez membros e começar a conectá-los de modo a transformá-los em um sistema chamado Partzuf, a alma – as dez partes conectadas por um objetivo.

Observação: Mas, em seu famoso livro Shamati, por exemplo, não há menção de orientação social.

Meu Comentário: No Shamati, fala-se sobre como um indivíduo deve controlar seu egoísmo. E para que ele precisa fazer isso? Através do que ele percebe seu egoísmo corrigido? – Nos relacionamentos, na conexão correta entre todos. A lei “Ama teu próximo como a ti mesmo” é a lei fundamental e geral para todos. Baal HaSulam explica isso nos artigos “A Entrega da Torá (Matan Torah)”, O Arvut (Guarantia Mútua), e outros. Para o indivíduo, a revelação do Criador só pode ocorrer no centro da dezena. Eu entendo que isso repele muitas pessoas porque somos egoístas e estamos prontos para nos envolvermos em algo além da unidade.

Depois de chegar à Cabalá, durante muito tempo eu não entendia que a realização depende do meu relacionamento com os outros, que eu tenho que me dissolver em nove dos meus amigos e que somente através deles eu poderia permear o mundo superior. Eu não queria entender isso! Meu egoísmo o eclipsou completamente.

Eu estudei gráficos, desenhos e vários diagramas Cabalísticos, a estrutura do sistema dos mundos superiores, o controle do sistema superior, etc., porque minha especialização profissional é biocibernética, isto é, sistemas de controle.

Mas quando comecei a compreender que tudo isso se percebe na conexão entre eu e aqueles como eu, e que devo me aproximar espiritualmente deles, unir e criar um sistema mútuo de conexões chamado Partzuf e mais tarde chamado de alma (porque nenhum de nós tem alma, cada um de nós só pode ser um décimo de suas partes), eu fui tomado por um desespero terrível.

É por isso que eu entendo você completamente. Eu passei por tudo sozinho.

Da Lição de Cabalá em Russo 08/10/17

Quem Gerenciará A Sociedade Do Futuro?

laitman_265Pergunta: No ano de 2018 haverá menos estupidez no mundo? Ou, vice-versa, quanto mais houver, mais perto estaremos de descobrir que é uma tolice?

Resposta: Ambos. São necessários os dois opostos. Por um lado, haverá muito mais estupidez, como vemos agora na política. Por outro lado, haverá muitas pessoas que entendem que isso é estupidez, insignificante e sujo.

Isso mudará o estado geral da natureza, a rede de forças em que estamos. Não temos necessidade de governantes e não há nada a esperar deles, nem das elites intelectuais e burguesas que parecem segurar o mundo em suas mãos.

O desejo das massas de mudar a situação e unir-se corretamente levará gradualmente a uma mudança em tudo que ninguém poderá se opor.

Pergunta: BaalHaSulam disse que primeiro é necessário educar toda a geração, e depois eles escolherão o líder certo. Como, na sua opinião, deveria ser o sistema de governo do futuro?

Resposta: É somente através do método de correção da pessoa, através da sua educação, que as pessoas cuja principal preocupação é o bem-estar da sociedade irão gradualmente entrar na governança.

Pergunta: Mas uma pessoa governará, como reis no passado, ou será uma sociedade?

Resposta: Eu acho que será uma comunidade, mas muito pequena, uma espécie de Sinédrio como foi estabelecido nos tempos antigos. Ele era formado por 71 pessoas que gerenciavam a vida espiritual. Eu não acho que você precise mais do que isso.

Cada uma delas assumirá a responsabilidade por um sistema ou outro da união: uma será responsável pelo sistema das crianças, uma segunda pelo sistema das mulheres, uma terceira pelo campo da ciência e assim por diante. Elas resolverão todas as questões coletivamente.

Elas serão escolhidas pela opinião esmagadora das massas que sentirão e “cheirarão” quem são essas pessoas capazes de gerenciá-las. Baal HaSulam escreve sobre isso no final da “Introdução ao Livro do Zohar”. 

Pergunta: Você pode dizer quando isso vai acontecer?

Resposta: Não. Mas parece que nos próximos dois ou três anos a humanidade entenderá que todos os sistemas devem ser substituídos; de outra forma, chegaremos a um beco sem saída.

Da Lição de Cabalá em Russo 24/12/17