Textos com a Tag 'Quora'

“A Vida É Um Sonho Ou Realidade?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: A Vida É Um Sonho Ou Realidade?

Não sabemos se o que agora percebemos é real ou um sonho.

E se estivermos em um sonho e não pudermos acordar?

Parece que vivemos em uma determinada realidade, mas como sabemos realmente se tal realidade é um sonho em relação a outra realidade? Talvez haja um novo grau de despertar para o qual estamos nos desenvolvendo, em que veremos todo o nosso passado como se fosse um sonho?

Além disso, passamos cerca de um terço de nossas vidas dormindo em nossa realidade atual. Como, então, sabemos se estamos dormindo ou não agora em relação a uma realidade superior?

Portanto, precisamos examinar como mudar do nosso estado atual para um estado superior e obter uma nova consciência de nós mesmos e da realidade em que existimos.

A sabedoria da Cabalá é um método que nos permite alcançar tal realização. Até que alcancemos uma percepção e sensação mais elevada da realidade, estaremos inconscientemente presos em um sonho, sem a capacidade de acordar e começar a viver.

Todo mundo já experimentou sonhar. Muito simplesmente, adormecemos, sonhamos enquanto dormimos e, por fim, acordamos. Da mesma forma, em relação ao mundo espiritual, toda a nossa existência corporal é considerada um sonho.

Quanto mais nos elevamos espiritualmente, mais descobrimos estados oníricos em relação aos estados mais elevados de vigília.

A sabedoria da Cabalá nos fornece um método pelo qual podemos subir continuamente na escada espiritual de consciência cada vez mais elevada. Se nos aplicarmos com precisão ao método, subiremos essa escada, sempre acordando de nosso estado onírico atual para um estado mais elevado, mais consciente e mais alerta. É por isso que os Cabalistas escreveram sobre nossa realidade atual que, “Eles eram como sonhadores”.

Baseado na Lição Diária de Cabalá em 25 de novembro de 2010, “Corpo e Alma”. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.
Foto de Birmingham Museums Trust on Unsplash

“O Que Exatamente É A Nossa Alma E O Que Ela Nos Adiciona?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: O Que Exatamente É A Nossa Alma E O Que Ela Nos Adiciona?

Nós existimos no nível animal a partir de quatro níveis do desejo receptivo de desfrutar: inanimado, vegetativo, animado e falante/humano. Dentro de tal desejo surge um desejo de dar, ou em outras palavras, um desejo de desfrutar da qualidade de dar.

Esse desejo é chamado de “ponto no coração”. Indicativo de seu nome, o ponto no coração é minúsculo e não possui nenhuma área na qual possa desfrutar da doação. Está rodeado pelo “coração”, o que não significa o coração de carne dentro de nossos corpos físicos, mas os desejos receptivos de desfrutar em todas as suas manifestações corporais: por comida, sexo, família, dinheiro, honra, controle e conhecimento.

Ao desenvolver o ponto no coração por meio da influência das forças que habitam a natureza, conforme descrito pela sabedoria da Cabalá, podemos desenvolver um desejo de doar acima de nosso inerente desejo receptivo de desfrutar e, ao fazer isso, sentir prazer em dar.

A alma é a qualidade de dar em si mesma.

Está escrito sobre esta qualidade que a alma é “uma parte do Criador de cima”. Em outras palavras, a alma é a extensão em que nos parecemos com o Criador, que é o puro desejo de doar. A alma, portanto, adiciona a nós uma intenção doadora acima de nossos inatos desejos receptivos de desfrutar, que nos dá acesso ao mundo espiritual eterno, oculto de nossos sentidos corporais. Embora ainda tenhamos que atingir a mais ínfima extensão da qualidade de dar, permanecemos no nível corporal animal, sem nenhum conhecimento ou realização da verdadeira realidade eterna em que existimos.

Baseado em conversas com o Cabalista Dr. Michael Laitman, escrito/editado por seus alunos

“Satanás Existe?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Satanás Existe?

A palavra para “Satanás” em hebraico vem da palavra para “desvio” (“soteh”), ou seja, que é uma força que nos desvia do caminho espiritual.

Essa força é o ego humano, que é o desejo de desfrutar por conta dos outros e da natureza. Existe dentro de cada pessoa e nos incita a cada momento com o desejo de receber apenas para benefício pessoal.

Basicamente, esta é a força na base de todo o nosso mundo corporal. Ele governa sobre nós até corrigirmos este estado. Além disso, não podemos nos livrar dessa força; nós podemos apenas corrigi-la.

Corrigir essa força significa elevar-se acima dela, atraindo a força criativa e oposta da natureza: a força de doação, amor e conexão. A execução de tal correção requer um método.

O método para realizar essa correção é chamado de “a sabedoria da Cabalá”. Ela explica como e por que a força egoísta aparece em nós, para onde está nos levando e o propósito de todo o sofrimento e dor em que nos coloca. Também fornece um método de como podemos nos elevar acima dela a fim de entrar em uma nova realidade harmoniosa.

Baseado na palestra, “Notícias com o Cabalista Dr. Michael Laitman” em 23 de novembro de 2020. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Como Você Sabe Quando Despertou Espiritualmente?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Você Sabe Quando Despertou Espiritualmente?

Você muda para uma realidade mais unificada a partir da atual divisão.

É como se você despertasse de um sonho, visse um mundo mau e injusto ao seu redor e, então, fechasse os olhos novamente e despertasse em um mundo perfeitamente harmonioso.

O mundo horrível que você viu pela primeira vez estava todo em um sonho, e você não queria mais estar lá.

Quando você desperta pela segunda vez, vê um mundo equilibrado e não aquele que viu em seu sonho. Os Cabalistas escreveram sobre tal revelação espiritual: “Eles eram como sonhadores”.

A pergunta é: Como podemos despertar de nosso pesadelo cada vez pior para um mundo pacífico, equilibrado e harmonioso? A resposta é mudando nossa percepção da realidade.

Atualmente vivemos em um mundo perfeito, nada menos do que o Céu, onde existe uma bondade total e nenhum fragmento de maldade. O único obstáculo que temos para sentir a realidade como tal é a nossa percepção. Portanto, ao mudar nossa percepção, mudamos o mundo em que vivemos.

Nossa percepção atual da realidade é a mais baixa de todas, onde toda a bondade se inverte em sua forma oposta. Fora dessa percepção está o mundo tranquilo e sublime de Ein Sof (Infinito), mas percebemos essa bondade eterna através dos sentidos que a limitam imensamente a uma imagem minúscula, transitória e negativa.

Ao aprender como nos elevar acima de nossa percepção atual da realidade, nos veremos envoltos em um calor de amor do qual não temos consciência em nosso nível atual.

O processo de se elevar acima de nossa percepção atual da realidade para uma que é perfeitamente conectada, harmoniosa e eterna é chamado de processo de “correção” na sabedoria da Cabalá. As mudanças pelas quais passamos em nossa percepção e sensação de realidade são consideradas correções, e quanto mais corrigidos nos tornamos, mais positivo e harmonioso o mundo parecerá.

Basicamente, corrigir a nós mesmos e transformar nossa percepção é um processo de nos elevar acima de nossos impulsos divisores e, ao fazer isso, vemos como as atitudes dos outros também mudam em relação a nós.

Em suma, não há necessidade de mudar ninguém ou corrigir o mundo. Precisamos apenas nos corrigir e, então, descobriremos que vivemos em uma realidade perfeita.

Baseado em “O Encontro dos Mundos”, em 16 de junho de 2014. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Foto de Frank Oberle no Unsplash

“O Que Significa ‘Deixar Ir’ Espiritualmente?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: O Que Significa ‘Deixar Ir’ Espiritualmente?

“Deixar ir” e “fluir com a corrente espiritual” significa não se opor ao processo espiritual. Porém, o ego é uma grande interferência ao simplesmente “deixar ir” espiritualmente, pois constantemente desperta suas queixas e demandas.

Portanto, “deixar ir” espiritualmente é mais difícil do que pode parecer. Não significa simplesmente não fazer nada e deixar que nossos instintos egoístas nos controlem. Pelo contrário, significa aceitar com alegria tudo o que acontece conosco e com o mundo, visto que tudo emana de uma única força que deseja apenas beneficiar, amar e se preocupar com todos e com tudo, e não ter nenhum indício de crítica a essa força.

Pode parecer que não há nada fora do comum em tal processo, apenas aproveitar a vida tanto quanto possível. No entanto, é de fato muito complexo, porque “deixar ir” espiritualmente significa estar em completa unificação com a força espiritual de amor, doação e conexão.

A unificação completa com essa força significa que concordamos e justificamos sua intenção de fazer apenas o bem para nós, enquanto somos feitos para suportar incontáveis ​​estados contraditórios a essa bondade. Nesses estados, naturalmente discordamos da natureza, do mundo, da vida e dos inúmeros problemas e crises que enfrentamos. Em outras palavras, discordamos constantemente de “deixar ir” espiritualmente, pois sempre há alguma situação que vem à tona para nos fazer sentir mal.

Somos colocados em estados difíceis e contraditórios de propósito. Os Cabalistas descobriram como a única força de amor, doação e conexão, que eles chamam de vários nomes, incluindo “o Criador” e “natureza”, nos envolve através de tais estados precisamente para nos guiar para sua descoberta.

Então, como podemos aceitar tudo com calma e “deixar ir” espiritualmente? Só é possível mudando a nós mesmos, de modo que ao invés de perceber através de nossas lentes egoístas inatas, desenvolvamos novas lentes altruístas que nos permitem perceber como o Criador faz, ou seja, apenas com a intenção de amar, cuidar, dar e conectar positivamente. Com essa transformação, podemos alcançar uma existência harmoniosa, um estado de repouso absoluto. Esse conceito de descanso e harmonia absolutos, entretanto, é o oposto de como nos referimos ao descanso e harmonia de acordo com nossas definições corporais. É um descanso e harmonia construídos a partir de nosso progresso acima da velocidade da luz, participando de inúmeras mudanças: a qualquer momento, aplicando uma intenção de amar, doar e conectar-se positivamente, passamos por bilhões de mudanças por meio da aceitação completa da providência da única força de amor e doação. Pensamos logicamente enquanto nos empenhamos em restringir e superar nossas reclamações e demandas egoístas, o que nos funde com um estado de repouso e perfeição absolutos.

Baseado em uma palestra, “Segredos do Livro Eterno”, em 29 de julho de 2013. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Foto de Максим Степаненко no Unsplash.

“Por Que O Despertar Espiritual É Tão Doloroso?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Por Que O Despertar Espiritual É Tão Doloroso?

A hora mais escura da noite é antes do amanhecer. Da mesma forma, os autores do Zohar afirmaram que os tempos mais sombrios da humanidade virão antes de seu despertar espiritual.

Os Cabalistas Rav Isaac Luria (o Ari) e Rav Yehuda Ashlag (Baal HaSulam) apontaram a época a que o Zohar estava se referindo do final do século XX até o século XXI.

O Baal HaSulam se referiu à nossa era como “a última geração”. A frase descreve um estado espiritual elevado, que é o último e mais elevado de todos os estados espirituais, e não como pode parecer, ou seja, como um tempo de tragédia apocalíptica.

É em nossa era, afirmam os Cabalistas, que entraríamos no início da ascensão espiritual e, finalmente, atingiríamos o estado final da evolução humana.

No entanto, para que ocorra uma transformação espiritual positiva, precisamos também nos aplicar voluntariamente a um processo de transformação espiritual.

É como se vivêssemos atualmente as dores do parto em uma nova era e geração e, como acontece com qualquer nascimento, o processo é bastante difícil e desafiador.

Até a nossa era, estávamos nos desenvolvendo de acordo com os desejos corporais de comida, sexo, família, dinheiro, honra, controle e conhecimento, e em nossa era, começamos a sentir um novo desejo que não podemos identificar como os outros desejos. Em vez de nos sentirmos atraídos para um estado novo e superior, preferimos sentir uma insatisfação crescente em nosso estado atual, de que os desejos que temos não conseguem nos satisfazer. Nos tornamos cada vez mais divididos e ressentidos uns com os outros quanto mais temos dificuldade em nos realizar.

Tal é o despertar de um novo desejo espiritual entre nossos desejos corporais. Em última análise, tal desejo surge para que busquemos como realizá-lo, mas para isso, necessitamos de influências educacionais e sociais que orientem esse desejo para sua realização.

Até que descubramos e implementemos um método para cumprir esse novo desejo, quanto mais tentarmos cumpri-lo com nossas abordagens e ensinamentos anteriores, mais enfrentaremos crises.

É por isso que nosso despertar espiritual inicial é tão doloroso – porque sentimos uma necessidade crescente de espiritualidade sem orientação sobre como nos relacionar da melhor forma com essa nova necessidade.

Sem a orientação de um novo método para nosso desejo espiritual emergente, nos vemos enfrentando mais problemas e crises em todas as escalas, em escalas pessoais, sociais, econômicas, ecológicas e globais.

A sabedoria da Cabalá foi desenvolvida especificamente como um método para satisfazer esse desejo emergente. Embora tenha aparecido pela primeira vez há 5.000 anos, os Cabalistas a mantiveram em segredo ao longo das gerações, pois sabiam que a humanidade ainda não havia amadurecido em sua necessidade de sabedoria. No entanto, os principais Cabalistas, como os autores do Zohar, o Ari e o Baal HaSulam, especificaram nossa era como aquela em que a humanidade em massa se tornaria pronta para a sabedoria e estaria aberta ao ensino que ela fornece.

Em outras palavras, nossa era é caracterizada como a escuridão antes do amanhecer, e precisamos apenas aprender a guiar nosso desejo recém-emergente em uma direção espiritualmente produtiva, a fim de inverter as sensações dominantes de nossa era daquelas de problemas e crises, para estados superiores de conexão e sublimidade que nunca experimentamos antes.

Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Foto de Rick Medlen no Unsplash

“O Que É Caos, Espiritualmente?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: O Que É Caos, Espiritualmente?

Caos é um estado que surge no caminho espiritual na medida em que almejamos construir as condições necessárias para o progresso espiritual – uma conexão positiva entre nós.

O caos se desenrola dentro da pessoa, porque a transição de um nível espiritual para o seguinte ocorre como uma sobrecarga de computador.

Assim, sentimos as transições espirituais internas como caóticas. É como se apagássemos tudo o que absorvíamos antes e nos encontrássemos diante de um estado completamente novo. No entanto, nada na realidade se apaga, pelo contrário, passamos por uma reorganização interior. É como se mudássemos de uma frequência para uma mais alta, mais poderosa e mais ampla.

Se pretendemos nos conectar positivamente uns com os outros e, ao fazer isso, nos assemelhamos à interconexão da natureza, várias novas emoções, sensações e percepções emergem em nós, incluindo a necessidade de alcançar cada vez mais conexão. O caos que surge dentro desse processo não é destrutivo, mas ao contrário, descobrimos forças tão poderosas que nossos atuais vasos de percepção e sensação são incapazes de contê-las. Eles nos dão um novo desafio que precisamos resolver e, trabalhando nesse desafio, crescemos e, finalmente, alcançamos sua resolução.

Assim, sentimos esses estados de transição como caóticos, mas, na verdade, eles não são caóticos de forma alguma. Eles surgem para que possamos subir a um novo nível de compreensão, emoção, percepção e sensação, e para ver que existe uma ordem superior na natureza. Quanto mais nos dedicamos a tal processo, mais refinada se torna nossa percepção e sensação da realidade.

Baseado no programa, “Um Mundo Integral”, em 26 de novembro de 2012. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Por Que A Verdade Espiritual É Tão Elusiva?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Por Que A Verdade Espiritual É Tão Elusiva?

O que é espiritualidade? Espiritualidade é a qualidade de amor, doação e conexão. É por isso que a espiritualidade é tão elusiva. Está oculta de nós, visto que é altruísmo completo, enquanto nossa qualidade é o oposto, egoísmo total.

Então, a questão é: a espiritualidade está escondida de nós ou escondemos a espiritualidade por não termos interesse em reconhecer sua existência? De acordo com nossa natureza receptiva, desejamos apenas a realização corporal. A ideia de desfrutar puramente dando, sem receber nada em troca, é estranha para nós.

Esse é todo o problema. Ninguém e nada esconde a espiritualidade de nós. Existimos dentro de uma realidade espiritual, e se pudéssemos expandir nossos vasos de percepção e sensação, veríamos que existe apenas uma única força de amor, doação e conexão. No entanto, quando olhamos para o mundo ao nosso redor, parece uma imagem completamente oposta à imagem de amor puro, doação e conexão.

Essa oposição é para que desenvolvamos um desejo sincero de entrar em equilíbrio com a realidade espiritual que nos rodeia, para que nossas relações e atitudes uns com os outros se tornem tão amorosas, altruístas e positivamente conectadas quanto a qualidade da natureza em e por si mesma. Durante o processo de adaptação à realidade espiritual de amor, doação e conexão, não cancelamos o ego humano inato e nossos desejos corporais.

A única transformação que precisamos fazer para revelar a verdade espiritual está em nossa intenção: que restrinjam nossa intenção egoísta de desfrutar às custas dos outros e da natureza, e aumentemos nossa intenção de amar, doar e se conectar puramente “para doar”, uu seja, sem querer nada em troca. Em outras palavras, a fim de descobrir a realidade espiritual que está repleta da qualidade de amor, doação e conexão, precisamos apenas transformar nossa intenção de egoísta em altruísta e, então, entraremos em uma percepção e sensação totalmente nova da realidade: uma que é ilimitada, tranquila e completamente equilibrada.

Baseado na Lição Diária de Cabalá 17/11/10, “A Essência da Religião e Seu Propósito” Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Há Algum Jogo Espiritual Para Jogar Em Grupo E Compreender A Espiritualidade De Maneira Fácil?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Há Algum Jogo Espiritual Para Jogar Em Grupo E Entender A Espiritualidade De Uma Maneira Fácil?

Um jogo espiritual é aquele que nos eleva do nível animal, onde consideramos o benefício próprio em vez de beneficiar os outros, para o nível humano, onde priorizamos o benefício dos outros e da natureza acima de nós mesmos.

Tal jogo envolve aprender e participar de um grupo de indivíduos que compartilham um objetivo comum de atingir a espiritualidade e, especificamente, tratando o desenvolvimento espiritual como um jogo, nos construímos como seres humanos no sentido mais amplo do termo (“humano” [“Adam”em hebraico] deriva da frase, “semelhante ao superior” [“Adameh le Elyon”]).

Embora seja comum pensar nos jogos como triviais e divertidos em nosso mundo, se buscarmos a espiritualidade, o jogo espiritual é de extrema importância e seriedade. Ao jogar este jogo, gradualmente nos adaptamos ao mundo espiritual até nos parecermos completamente com ele.

Esse jogo envolve nos reunir em um ambiente que guia e apoia o progresso espiritual, que inclui um grupo, livros e um professor espiritual, e esse ambiente representa o estado espiritual superior em que desejamos entrar.

Como o mundo espiritual é caracterizado por qualidades de doação, amor e conexão positiva, o que é contrário ao nosso mundo corporal – qualidades de recepção, rejeição e divisão -, para nos tornarmos espirituais, precisamos nos incluir em um ambiente onde seus membros aprendem, representam e exemplificam as qualidades espirituais com o melhor de suas habilidades. Ao nos envolvermos em tal ambiente, absorvemos gradualmente essas qualidades e, em seguida, de um jogo onde atuamos e “jogamos” qualidades espirituais uns com os outros, finalmente alcançamos um estado onde sentimos a diferença entre nosso estado egoísta corporal e o estado espiritual que nosso grupo projeta em nós – que ativa um desejo sincero/oração – que nos transforma espiritualmente. Se o nosso desejo é sincero, sem benefício próprio dentro de nós, ele obtém uma resposta e descobrimos nossa alma eterna.

Baseado na 1a parte da Lição Diária de Cabalá 03/01/21. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Qual É A Conexão Entre Corpo E Alma, E Quem Está Controlando Quem?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Qual É A Conexão Entre Corpo E Alma, E Quem Está Controlando Quem?

Corpo e alma não têm conexão. A alma existe por si mesma, e o mundo espiritual se revela a nós apenas se atingirmos uma alma.

Ao atingir uma alma, começamos a sentir uma nova realidade fora da limitação do nosso ego, que deseja constantemente se divertir por conta dos outros. Até atingirmos uma alma, entretanto, nosso ego é tudo o que conhecemos. Ele nos faz buscar a satisfação através de um prisma limitado de desejos – comida, sexo, família, dinheiro, honra, controle e conhecimento – e quando começamos a sentir prazer nesses desejos, o prazer diminui, o que nos faz querer buscar novos e diferentes tipos de satisfação do que antes.

Nossa forma egoísta de desenvolvimento nos leva a um impasse: começamos a sentir que gastamos mais energia tentando nos satisfazer do que nos sentindo realizados, e nesse estágio, questões fundamentais sobre nossas vidas despertam em nós: “Qual é o sentido de nossas vidas?”, “Porque estamos aqui?”, “Por que há tanto sofrimento no mundo?”, “De onde somos? Onde estamos agora? Para onde vamos?”, “O que é realidade?” e assim por diante.

Essas perguntas são nosso despertar espiritual inicial. Quanto mais queremos que elas sejam respondidas, mais buscamos por meio de vários métodos, ensinamentos, grupos e outros ambientes, até que finalmente cheguamos à sabedoria da Cabalá. A Cabalá descreve este processo como o despertar do “ponto no coração”, ou a chamada “semente da alma”.

Se você está procurando respostas para perguntas fundamentais sobre o sentido e o propósito da vida, é um sinal de que está procurando alcançar sua alma. A sabedoria da Cabalá foi concebida como um método que orienta a obtenção de nossa alma, enquanto estamos vivos em nossos corpos neste mundo. Quando alcançamos tal realização, percebemos e sentimos as profundezas da realidade, vendo as interconexões entre tudo o que existe e sabendo como agir de forma otimizada a cada momento para impactar positivamente nossa alma eterna.

Baseado em uma entrevista com o Cabalista Dr. Michael Laitman na Rádio Israelense, 103FM, em 5 de outubro de 2015. Escrito/editado por alunos do Dr. Laitman.