Textos com a Tag 'Quora'

“O Que Os Idosos E Os Adolescentes Têm Em Comum?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: O Que Os Idosos E Os Adolescentes Têm Em Comum?

Como parte de um projeto escolar, gêmeos da 10ª série se encontraram com uma senhora de 77 anos, fazendo companhia a ela. O projeto terminou há muito tempo, mas a ligação que se estabeleceu entre os gêmeos e a senhora de 77 anos tornou-se mais forte, que se transformou numa relação muito próxima e especial, onde passaram cada vez mais tempo juntos, comendo juntos, e às vezes até ficando na casa da senhora idosa. A mulher mais velha mencionou que as meninas trouxeram luz à sua vida.

De fato, adolescentes e idosos podem se complementar de forma muito benéfica. Os adolescentes, que possuem diversas deficiências e inseguranças, e que buscam seguir seu caminho na vida, podem receber respostas para muitas de suas dúvidas dos idosos. As pessoas mais velhas têm um excedente de conhecimento, compreensão e calor humano, e não têm mais filhos a quem possam transmiti-los. Por exemplo, a mulher idosa neste exemplo recebeu vitalidade por meio de sua conexão com as adolescentes. Há também pesquisas que mostram o quanto os idosos se animam ao se conectar com as crianças. Infelizmente, vemos hoje em dia que, após a aposentadoria, muitos idosos ficam solitários, em casa e sua saúde se deteriora, semelhante a flores que começam a murchar.

É preciso haver um sistema conectando aqueles no início e no fim de suas vidas. Nenhum dos dois sabe como fazer essa conexão, mas quando esse sistema estiver operando, veremos um grande benefício para ambas as faixas etárias. Eu recomendaria muito criar essas conexões da forma mais ampla possível de diferentes maneiras, formas e para diferentes idades.

Baseado no vídeo “Como adolescentes e idosos podem se complementar?” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Oren Levi. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Como Você Manifesta Seus Pensamentos Na Realidade?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Você Manifesta Seus Pensamentos Na Realidade?

Todos os nossos desejos causam impacto.

Usando nosso desejo, podemos conseguir qualquer coisa, mas com a condição de examinarmos e aproximarmos nosso desejo do desejo geral da natureza, que é de conexão, reciprocidade e equilíbrio. Em uma palavra, o amor é a vontade da natureza.

Por exemplo, se desejamos manifestar o melhor cônjuge possível e mais adequado em nossas vidas, precisamos buscar dentro de nós mesmos, antes de tudo, quem e o que somos, o que nos atrai, o que desejamos alcançar, e então saberemos, mais ou menos, o que realmente procuramos, o que desejamos ver em nosso cônjuge e que qualidades em nosso cônjuge podemos dizer que nos faltam para complementar um ao outro. Tal força de escrutínio e nosso desejo interior manifestarão essa realidade porque vivemos em um sistema de forças e recebemos desse sistema se o ativarmos.

Baseado no vídeo “Cabalsta Sobre a Manifestação do Pensamento: Como Manifestar os Pensamentos na Realidade” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Oren Levi. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.
Foto de Rebe Pascual no Unsplash

“Como Você Prova Ao Seu Cônjuge Que Você O Ama?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Você Prova Ao Seu Cônjuge Que Você O Ama?

Ao conceder-lhe.

Quando um cônjuge conceder ao outro, o outro cônjuge sentirá essa concessão e também desejará conceder em troca. Tais concessões mútuas tornam-se um lugar para o amor, como está escrito, “homem e mulher, a Divindade entre eles”. O amor se tornará uma terceira força que nasce entre os cônjuges. O amor se torna seu bebê espiritual.

Além disso, a emoção do amor que passa de uma pessoa para outra é onipresente fora de nós e, portanto, a emoção que eles geram é eterna.

Baseado no vídeo “A Receita para um Amor Cada Vez Maior” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Oren Levi. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Por Que Israel É Politicamente Instável? Podemos Esperar Um Vencedor Claro Desta Vez?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Por Que Israel É Politicamente Instável? Podemos Esperar Um Vencedor Claro Desta Vez?

A razão para a instabilidade política de Israel hoje é que chegamos a um estado onde odiamos e não podemos nos aproximar.

Como essa falha foi revelada, agora é a hora de corrigi-la.

Em primeiro lugar, quem entra na política e se torna membro do governo precisa ser corrigido. Por “correção” quero dizer que eles devem passar por um processo de inversão do egoísmo (priorizar o benefício próprio sobre o benefício dos outros) no contrário (priorizar o benefício dos outros sobre si mesmo). Permanecendo como egoístas, provocamos a destruição.

Precisamos nos conscientizar de que, como está escrito, “a inclinação do homem é má desde a sua juventude”, e que precisamos corrigir essa inclinação ao mal se quisermos alcançar um estado melhor.

Como chegamos a um estado em que nos entendemos mutuamente, em que lutamos contra nosso ego em vez de lutarmos uns contra os outros? É disso que precisamos para alcançar uma vida harmoniosa e pacífica, sem guerras, disputas e provações.

Há uma única verdade, que é o amor. Em contraste com essa verdade, nos foi dada uma natureza egoísta e odiosa. Basta sabermos trabalhar corretamente com o poder do ódio para chegar ao seu oposto, o poder do amor, e devemos investir principalmente em aprender e ensinar como passar por essa transformação.

Baseado no vídeo “Por que Israel é politicamente instável?” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Oren Levi. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.
Foto de Laura Siegal no Unsplash.

 

“A Grave Escassez De Alimentos Afetará Os Estados Unidos Nos Próximos Meses?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: A Grave Escassez De Alimentos Afetará Os Estados Unidos Nos Próximos Meses?

À medida que nos desenvolvemos sem levar em consideração o sentido de nossas vidas, tudo é possível. Por que não? Precisamos entender que não podemos brincar com essas coisas.

Como não considerar o sentido de nossas vidas está relacionado com a possível escassez de alimentos e outras crises que se desenrolam? É porque, sem responder à pergunta sobre o sentido da vida, não temos ideia de como nos comportar uns com os outros.

Se tivéssemos consciência do sentido de nossas vidas, saberíamos como planejar nossas vidas. Por exemplo, por que gastamos tanto dinheiro com militares e outras coisas inúteis? Precisamos entender o sistema da vida e como organizá-lo como um todo para que possa abranger tudo de maneira ideal.

A escassez de alimentos é apenas um sintoma do problema mais profundo, e esses sintomas surgem para nos despertar.

O coração dos nossos problemas hoje são as relações humanas. Precisamos entender que cada um de nós hospeda um desejo egoísta inato que prioriza o benefício próprio em vez de beneficiar os outros e a natureza, e até que cuidemos dele – aprendendo a redirecioná-lo para desfrutar principalmente de beneficiar os outros e a natureza – estamos indo para um abismo.

Baseado no vídeo “A escassez severa de alimentos em breve afetará o mundo ocidental?” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Oren Levi. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.
Foto de John Cameron no Unsplash.

“O Que Todos Deveriam Aprender?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: O Que Todos Deveriam Aprender?

Todos devem aprender a se tornar seres humanos, o que significa como se conectar como uma única humanidade positivamente conectada e, ao fazê-lo, atrair a força positiva onipresente que habita a natureza, que está por trás de nossa existência e de nosso universo. Em outras palavras, devemos descobrir a força positiva de conexão da natureza dentro de nossa conexão.

Quando nossa conexão se adaptar com o objetivo de não fazer mal a ninguém e agir apenas para o benefício de todos, a força positiva que habita a natureza se revelará em tal vínculo.

Todos devem aprender que o próximo estágio evolutivo da humanidade é descobrir a força positiva de conexão da natureza, e que quanto mais pudermos adaptar nossas conexões a ela, mais sentiremos que nossas vidas se tornarão preenchidas com um tipo muito maior de realização, harmonia e tranquilidade. Nós evoluímos em direção a este grande estágio evolutivo por centenas de milhares de anos, e hoje estamos posicionados em um ponto de transição fatídico: ou falhamos em aprender como adaptar nossas relações à força positiva de conexão da natureza, e sentimos crescente escuridão, crise e problemas entram em nossas vidas, ou aprendemos como nos adaptar à força positiva da natureza, atrair essa força para nossas vidas e experimentar uma nova vida de realização, harmonia e paz.

Baseado em “Eu Recebi uma Chamada. Desemprego Mundial” com o Cabalista Dr. Michael Laitman em 15 de setembro de 2011. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Como Você Resolve Diferenças De Opinião?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Você Resolve Diferenças De Opinião?

Precisamos atribuir nossas diferenças de opinião à força superior que nos une. Ela nos leva a entrar em conflito uns com os outros, de modo que sentimos a necessidade de uma correção, de nos levar a um meio-termo feliz.

Qual é o meio-termo feliz? É que acima das emoções e opiniões contraditórias, desejamos nos levar a um estado de complementaridade e completude.

Estamos atualmente em um estado onde nosso ego, ou seja, nosso desejo de desfrutar à custa dos outros, é a própria essência de todas as nossas qualidades e traços. Constantemente desejamos, pensamos, pretendemos e agimos com o objetivo de beneficiar nosso ego pessoal. Assim, o ego controla essa parte humana em nós e somos escravizados a ela. Pode não haver nada de bom nessa situação, mas ainda seguimos os movimentos porque a natureza nos obriga a isso.

Quanto mais despertarmos na medida em que o ego está por trás de nossas ações, mais descobriremos o quanto somos falsos e egoístas, como distorcemos tudo no sentido de nos beneficiarmos sozinhos, e não na direção da verdade. Da mesma forma, quanto mais descobrirmos como o ego está por trás de cada cálculo e como não há verdade em tudo o que ele determina, mais prontos nos tornaremos para olhar além de nossos egos em busca de respostas, acima das emoções e opiniões contraditórias que ele traz, e desejaremos chegar a um estado de complementaridade e completude.

Baseado no vídeo “Como Resolver Diferenças de Opinião” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Yael Leshed-Harel. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Como Posso Aprender A Entender Melhor As Interações Sociais?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Posso Aprender A Entender Melhor As Interações Sociais?

As interações sociais acabam por nos ensinar que o mundo inteiro foi criado para a pessoa.

Encontramos pessoas diferentes em diferentes situações para aprender a nos posicionar de maneira ideal, o que significa que nos tornarmos condutores da força positiva de conexão, doação e amor da natureza em nosso mundo.

Tal força é uma atitude que deseja unicamente, como está escrito, “fazer o bem aos bons e aos maus”, ou seja, levar amor e realização a todos. Em última análise, precisamos nos sentir como se fôssemos os representantes dessa força em relação aos outros na sociedade, e todas as nossas interações tornam-se para que saibamos nos posicionar para nos tornarmos tais canais.

Devemos, portanto, nos calibrar para nossas interações sociais, a fim de deixar a mensagem que a natureza quer entregar a este mundo passar por nós sem distorções. Ao fazer isso, nos tornamos ajudantes, servos e condutores da natureza.

Baseado no vídeo “O que as interações sociais vêm nos ensinar?” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Oren Levi. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Por Que Achamos A Natureza Bela?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Por Que Achamos A Natureza Bela?

A natureza não precisa mudar. Os níveis inanimado, vegetativo e animado da natureza que vemos ao nosso redor não precisam de correção. Somente nós, no nível humano, precisamos mudar de viver de acordo com nosso desejo inato de desfrutar às custas dos outros e da natureza, para um desejo de desfrutar com a intenção de beneficiar os outros e a natureza.

Achamos a natureza bela porque suas forças positivas e negativas mutuamente opostas estão em equilíbrio, rompendo os limites do equilíbrio apenas quando necessário para um maior desenvolvimento. Nós, humanos, somos as únicas criaturas que ultrapassam os limites do equilíbrio e, ao fazê-lo, prejudicamos a natureza.

Nós somos as únicas criaturas que têm uma qualidade feia, que é o ego excessivo que nos faz querer desfrutar à custa dos outros e da natureza. Mesmo que um animal devore outro animal, isso ocorre de acordo com as leis da natureza que agem dentro dos animais, ou seja, de acordo com desejos instintivos naturais, e não de acordo com a intenção de prejudicar os outros e desfrutar prejudicando os outros. O ser humano é a única parte da natureza que se relaciona com seu entorno com a intenção de prejudicar, usar, explorar e desfrutar ao sentir que está em uma posição mais elevada.

Os animais prejudicam outros animais não com o cálculo de que gostam de prejudicar os outros animais, mas apenas com o cálculo de que precisam de comida para sua sobrevivência e a sobrevivência de sua prole. De fato, a natureza preparou exatamente o que e quanto cada criatura precisa para sobreviver, o que também diz respeito aos seres humanos. Ou seja, se mantivéssemos nosso equilíbrio com a natureza, os outros níveis da natureza existiriam em harmonia. Pode parecer para nós que outras criaturas se devoram ferozmente, mas precisamos entender que nenhum predador consome mais do que a quantidade necessária. Animais, plantas e até mesmo matéria, todos recebem de acordo com suas necessidades, e somente nós, pessoas, desejamos desfrutar recebendo o excedente para nós mesmos.

A recepção excedente para nós mesmos é a definição de egoísmo. É uma força adicional de desejo presente em nós humanos além de nossas necessidades físicas e corporais, e é o único desejo e força nocivos que existe em nosso mundo. Além disso, a causa de nosso sofrimento está em não sabermos como usar correta e beneficamente esse desejo excessivo que nos foi dado. Usar corretamente nosso desejo excedente significa inverter sua direção para uma de doação aos outros. Em outras palavras, priorizando o benefício dos outros e da natureza sobre o benefício próprio, podemos obter equilíbrio com a natureza e experimentar uma vida harmoniosa e pacífica.

Enquanto a natureza em seus níveis inanimado, vegetativo e animado está livre da corrupção egoísta que experimentamos em nosso nível humano – que é o que nos faz ver a natureza como bela, pacífica, calma e harmoniosa – precisamos também entender que em nenhuma outra parte a natureza tem uma oportunidade tão incrível para o comportamento independente do que o nível humano.

Nós, humanos, somos livres para escolher as intenções de nossas ações – receber apenas para benefício próprio ou doar aos outros. Nenhuma outra criatura na natureza pode receber egoisticamente mais do que o que necessita para seu sustento, nem pode altruisticamente doar bondade aos outros e à natureza.

Se usarmos corretamente o desejo excedente que nos foi dado, podemos alcançar o equilíbrio com a natureza, tornar-nos sua parte autônoma e sentir uma nova harmonia sublime entrar em nossas vidas. Além disso, nossa falha em fazer isso é a causa de todas as nossas deficiências e sofrimentos.

Baseado na Lição Diária de Cabalá com o Cabalista Dr. Michael Laitman em 18 de junho de 2022. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.
Foto de Dawid Zawiła no Unsplash.

“Quão Objetiva Pode Ser A Percepção?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Quão Objetiva Pode Ser A Percepção?

Objetiva significa não ter interesse próprio, nacional ou mesmo global, mas que nos direcionemos apenas para o propósito da natureza superior.

Devemos nos calibrar constantemente para sermos objetivos, ou seja, estarmos livres do que sentimos em um determinado momento, como se fôssemos máquinas recebendo certas impressões da forma mais objetiva possível. Caso contrário, recebemos na direção se algo é bom ou ruim para nós, ou seja, com a pergunta “O que vou ganhar com isso?” Depois de nos calibrarmos para nos libertarmos do que sentimos em um dado momento, se isso nos faz sentir bem ou mal, teremos interações corretas com as pessoas e outros aspectos da natureza no inanimado, vegetativo e animado.

Temos que nos levar a estados em que identificamos que, em relação a nós mesmos, temos uma intenção autodirigida de receber, e que não devemos dar consideração a isso. Não queremos nos tornar juízes atraídos pelo suborno por causa de um certo tipo de pressão.

Está escrito que “o juiz tem apenas o que seus olhos podem ver”. Os olhos são a chave aqui – não memórias, impressões, preconceitos ou qualquer outra coisa. É como se tirássemos uma foto de uma determinada pessoa sem qualquer conexão com a emoção, com nós mesmos, nossa nação ou mesmo nosso mundo. É assim que podemos ser juízes.

Quando nos calibramos para sermos objetivos dessa forma, considera-se que realmente desejamos ser como juízes. É um lugar muito exaltado, porque não temos nada de nosso. Nesse estado, podemos chegar a um estado em que começamos a perceber uma realidade independente e como ela se comporta para um propósito maior.

Baseado no vídeo “Como se calibrar em relação à Percepção Objetiva” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Yael Leshed-Harel. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.