Textos com a Tag 'natureza'

Por Que A Natureza Nos Pune? Parte 2

laitman_765.1Pergunta: O que há de tão especial na situação ecológica de hoje? Qual é a diferença entre um terremoto ou uma erupção vulcânica que ocorre hoje e os que aconteceram mil ou duzentos anos atrás?

Resposta: O motivo desses cataclismos naturais é diferente. Mil anos atrás, a causa de um terremoto estava no processo natural de evolução que buscava nos avançar e para toda a natureza se equilibrar.

A causa vinha da própria força da natureza, e agora a causa é nossa própria negligência. Em vez de trazer todas as partes da natureza para a conexão, a pessoa causa separação universal.

Até agora, a própria natureza exerceu pressão sobre nós para desenvolver todos os seus graus – inanimado, vegetativo, animado e humano – até certo nível. Atualmente, já alcançamos esse nível predeterminado de desenvolvimento e entramos no estágio da chamada “humanidade integral”.

O mundo se transforma em uma pequena aldeia onde todos estão conectados entre si, e agora nós mesmos somos responsáveis ​​por manter o equilíbrio na natureza. Acontece que cada problema causado pela falta de equilíbrio aponta para o nosso comportamento incorreto.

Se anteriormente furacões e terremotos nos forçaram a avançar no desenvolvimento da tecnologia e economia, hoje, eles simplesmente nos humilham. Não basta reagir aos golpes da natureza pelo desenvolvimento da tecnologia; hoje, as mudanças sociais, e a correção das conexões sociais já são necessárias. Se não reagimos corretamente, agravaremos a situação.

De KabTV “Nova Vida” 10/10/17

Por Que A Natureza Nos Pune? Parte 1

laitman_738Pergunta: A Terra é a nossa casa comum, mas ultimamente o caos tem governado nela. Ao longo do ano passado, ocorreu um número recorde de catástrofes naturais: incêndios, inundações e furacões graves que impactaram países inteiros, bem como indivíduos, e resultaram em enormes danos materiais e emocionais.

A vida tranquila está chegando ao fim. Sabe-se que a Terra atravessou vários períodos geológicos, alguns dos quais foram muito instáveis. Essas catástrofes ecológicas são inevitáveis ​​como resultado do curso natural de desenvolvimento da Terra ou são algo excepcional que pode ser evitado?

Resposta: Todas essas catástrofes poderiam ter sido evitadas, uma vez que a natureza só se torna instável porque as pessoas não conseguem equilibrá-la. A natureza sempre nos empurrou ao desenvolvimento criando condições difíceis para nós, como calor, frio, terremotos e epidemias. Afinal, uma pessoa só começa a se mover quando se sente mal.

Nós somos egoístas e não fazemos o menor movimento se não acharmos que isso produza algum benefício para nós mesmos.

Portanto, a natureza é obrigada a nos enviar sofrimento para nos encorajar a se desenvolver. Depois, começamos a desenvolver a ciência e a economia, e começamos a estudar a nós mesmos e ao ambiente ao nosso redor em busca de uma maneira de organizar vidas mais seguras e mais confortáveis ​​para nós mesmos.

Todo esse desenvolvimento é necessário somente por causa dos problemas que experimentamos. Sabe-se que se quisermos que nossos filhos tenham sucesso, temos que exigir isso e forçá-los a estudar. Essa é a mesma maneira que a natureza nos desenvolveu ao longo dos milhares de anos da história humana. Desde o momento em que os seres humanos desceram das árvores e deixaram as cavernas, estamos nos desenvolvendo continuamente como resultado dos problemas “humanos”, que são um nível acima dos animais.

Isso significa que a natureza não apenas bate em nós como em todos os animais, forçando-nos a procurar comida, arar e cuidar da nossa prole, mas nos carrega com todos os tipos de problemas projetados para desenvolver nossas mentes e sensações. Devido a isso, nós vivemos não apenas pelos instintos animais, mas nos desenvolvemos em uma sociedade mais humana. Nós devemos construir nossas vidas porque nossos filhos precisam de cuidado por dez a vinte anos à medida que crescem.

A natureza nos empurra, não só através dos desejos primitivos como alimentação, sexo e reprodução, mas também nos direciona a desenvolver a ciência, os sistemas econômicos e a educação. Isso nos obriga a descobrir e explorar novos continentes e a explorar a natureza para melhorar nossas vidas.

Isto é, a natureza empurrou os seres humanos a se tornarem mais inteligentes. O desenvolvimento humano está, portanto, em contraste com o desenvolvimento da matéria inanimada, plantas e animais. Além disso, a natureza tem levado os seres humanos a se desenvolverem sensualmente e, assim, nos desenvolvemos nas áreas de cultura, educação e arte: pintura, música e literatura, que são determinadas pelo estado atual da humanidade.

Nós não vivemos como animais que se encontram por um curto período de tempo para produzir descendentes e depois se separam. As pessoas constroem famílias e países e usam a linguagem para se comunicar e transmitir conhecimento de uma geração para outra. Esse é um sistema inteiro que difere qualitativamente do nível animal de desenvolvimento.

No entanto, todo esse desenvolvimento intelectual não é suficiente porque a natureza exige ainda mais de nós. Ela quer que estejamos conectados em um sistema geral, se complementando mutuamente. No entanto, não somos capazes disso porque, por nossa natureza, permanecemos como animais egoístas.

Dentro de cada pessoa, o mesmo egoísta animalista permanece escondido, e todo o conhecimento que ele adquiriu através de milhares de anos de evolução apenas o ajudou a usar seu ambiente com mais habilidade e com o objetivo de obter maior lucro pessoal. Nós criamos sistemas sociais que nos impedem de devorar uns aos outros; no entanto, ainda tentamos lucrar uns com os outros. Isto é, nós implementamos limites que afirmam: o que é meu é meu e o seu é seu.

No entanto, isso também não funciona muito bem porque o egoísmo cresce constantemente e nos queima. Todos querem dobrar o mundo inteiro para satisfazer suas necessidades. Assim, não somos capazes de nos unir em um sistema comum e harmonioso. Esse é todo o problema: a sociedade humana, ao invés de progredir e tornar-se mais inteligente, está começando a descer e se voltar à origem de todo o mal, tornando-se a criatura mais nociva da Terra.

Os seres humanos destroem as formas inanimada, vegetativa e animal da natureza e envenenam o solo e a atmosfera. Existem milhares de toneladas de detritos cósmicos que rodam em torno da Terra, os restos de satélites. Nós não fazemos coisas sábias ou racionais por causa do nosso egoísmo e, portanto, não podemos ser incluídos corretamente no sistema da natureza.

O sistema geral e integral nos pressiona de acordo com o nível do nosso desenvolvimento. Ano após ano, deveríamos nos desenvolver mais e nos conectar corretamente, de forma benéfica, influenciando positivamente a sociedade humana, bem como todos os outros níveis da natureza.

No entanto, em vez disso, revelamos nossa total oposição à natureza e nos tornamos cada vez mais corrompidos. Consequentemente, nossa influência na natureza tornou-se pior e, portanto, não é surpreendente que a natureza nos traga muitos mais golpes do que antes.

De KabTV “Nova Vida ” 10/10/17

Rumo À Harmonia Com A Natureza

laitman_448.4Pergunta: Qual é a sua previsão em relação à regulação climática? O que nos espera? Há algo para se esforçar?

Resposta: Eu não vejo nenhuma solução especial nas ações que os climatologistas propõem. Não creio que o egoísmo humano, especialmente ao nível do governo, no mundo moderno, com a política atual, permita uma oportunidade de negociar e resolver problemas emergentes. Eu não acredito nisso.

Pelo contrário, vemos que, ano após ano, há uma estupefação dos governos. Eles não conseguem entender e gerenciar os processos que ocorrem. Portanto, nós vemos o surgimento de problemas crescentes.

Como eu vejo, as pessoas começarão a perceber que não há outra escolha senão se aproximar umas das outras para tomar decisões. Isso forçará aqueles que estão no poder e os governos a mudar seu comportamento, e talvez assim os países e os governos se aproximem. E, o mais importante, de todos os problemas e sofrimentos, emergirá a consciência nas pessoas de que a unificação é a única salvação.

Mas não só porque é bom que nos ajudemos, mas porque, ao se unir, nos conectamos harmoniosamente à natureza. Afinal, cada parte da natureza, exceto os seres humanos, é harmoniosa e completamente interligada. Somente a sociedade humana se opõe à natureza com seu egoísmo.

Quando percebermos, a partir de nossa internalização, que essa é a causa de todos os problemas, essa compreensão nos levará à harmonia com a natureza. E tudo será equilibrado.

Para que isso ocorra, devemos introduzir a educação das pessoas como parte integral do mundo. Eu considero isso uma necessidade.

De KabTV “Juntos Sobre o Principal. Prognósticos” 01/09/17

Enfrentando Uma Lei Absoluta Da Natureza

624.02Pergunta: O recebimento de prazer e benefícios materiais também deve ser feito com a intenção de agradar ao Criador ou isso só se aplica a questões espirituais?

Resposta: Em princípio, tudo o que nos acontece em nossas vidas, em cada segundo e com cada sensação, de preferência deve estar completamente conectado ao Criador.

Pergunta: Então, como é possível justificar as ações do Criador?

Resposta: Ele não precisa ser justificado! Eu simplesmente preciso entender que estou enfrentando uma lei absoluta da natureza. Se eu a sigo tanto quanto posso, recebo uma existência satisfatória e chamo isso de recompensa, mesmo que ninguém me recompense. Eu mesmo crio essa experiência. No entanto, se eu não aderir às condições em que existo, eu mesmo crio a punição para mim. Ninguém mais me castiga.

Pergunta: Então, onde a humanidade conseguiu esse tipo de atitude em relação ao Criador?

Resposta: As pessoas inventaram tudo isso porque querem ver o Criador como um rei, como uma espécie de imagem divina.

Pergunta: Mas isso também não vem do Criador? Não significa que isso também é necessário para o nosso desenvolvimento?

Resposta: É necessário para o nosso desenvolvimento até que comecemos a entender que nada disso funciona. Olhe o que está acontecendo no mundo hoje, que tipo de aumento na religião! Esse já é o último impulso, já está desaparecendo, como quando um incêndio irrompeu antes de apagar.

Pergunta: Isso significa que não há ninguém para orar? Existe uma lei e devemos simplesmente segui-la?

Resposta: Quando você ora, ora para si mesmo. Isso provavelmente o ajuda. Mas quando você orar ao Criador, você deve pensar no que está pedindo e para quem está pedindo.

A oração é chamada de manifestação do desejo. Se você decide que precisa realizar seu desejo, isso significa que precisa organizar sua oração. Se você precisa apontar seu desejo para um objetivo específico, isso significa que você precisa orar sobre uma condição específica. Caso contrário, não há motivo para você orar. Para expressar seu desejo, você precisa coletar seus pensamentos, formular e organizá-lo, e assim poderá trabalhar com ele. Desta forma, a Luz superior poderá afetar o desejo de forma concentrada.

Da Lição em Russo, 21/05/2017

Atrair A Força Positiva Da Natureza

laitman_766.3Pergunta: Pode ser que aqueles que não podem ser educados no sistema da última geração voltem e transformem novamente a sociedade em egoísta?

Resposta: Sempre haverá tais tendências. A força negativa surge onde não podemos preencher o vazio com a força positiva. Portanto, não devemos lutar com a força negativa, mas apenas atrair e fortalecer a força positiva.

Pergunta: Como a força negativa será corrigida?

Resposta: Ela será corrigida exatamente pelo fato de que a força positiva virá em vez dela e corrigirá tudo. E nós não podemos corrigir. Nós não temos o direito de interferir nisso! Nossa tarefa é despertar a força positiva, mas a maneira como ela irá agir, corrigir e substituir a força negativa, não é nosso trabalho.

De KabTV “A Última Geração” 26/06/17

Newsmax: “A Restauração Da ‘Sanidade’ Da Natureza Começa Com A Restauração De Nossas Próprias Conexões”

O maior portal Newsmax publicou meu novo artigo “A Restauração Da ‘Sanidade’ Da Natureza Começa Com A Restauração De Nossas Próprias Conexões

Enquanto escrevo isso, os relatos da devastação do furacão Irma ainda estão chegando. Claramente, a natureza enlouqueceu. Os cientistas advertiram há anos que o aquecimento global significa tempestades mais fortes e um clima maluco cada vez mais frequente. Mas saber que isso vai acontecer e vê-lo se desenrolar são duas coisas diferentes.

Mas essa coluna não é sobre desastres. Trata-se de esperança e de ação.

Na minha coluna anterior, eu escrevi que o nosso principal problema não são os desastres naturais, mas nossa alienação mútua. Eu sugeri uma maneira prática de criar uma conversa positiva e compartilhei um link para um download gratuito do meu livro Completando o Círculo, que, entre outras coisas, oferece jogos de conexão e ideias para conversas que ajudam as pessoas a se conectar.

Poucos dias depois, eu aprendi que dois jovens, que também estudavam comigo, iniciaram uma discussão com os sobreviventes do furacão Harvey e até filmaram a conversa. Se você quer ter esperança no futuro da América, deve assistir ao breve documentário. Esses jovens belos e inteligentes não se conheciam antes dessa reunião e, a julgar por suas aparências, as chances são de que seus caminhos nunca convergiriam se não fosse a devastação do Harvey. No entanto, esses millennials demonstram por sua própria conduta que a solidariedade em toda a América é possível.

Essa terrível temporada de furacões acabará em alguns meses, e os incêndios no oeste dos Estados Unidos serão extintos. Se colocarmos este verão ameaçador atrás de nós e continuarmos como antes, teremos desperdiçado uma chance de fazer uma mudança real.

Um dos participantes na discussão filmada disse: “Tomara que a mentalidade que temos, de todos aqui sentados nessa mesa, seja passada adiante”. Outro acrescentou que quando “há apenas um objetivo, o de ajudar as pessoas, isso restaura minha fé na humanidade, vendo todos trabalharem juntos de mãos dadas… fazendo uma conexão que eu acredito que não seria possível se não fosse por uma situação tão devastadora, e é triste dizer isso. Felizmente, a mídia retrata isso e mostra que as pessoas podem se unir, mesmo sem necessidade de tempo e que não estamos separados por crença, religião ou qualquer outro elemento”.

Naturalmente, tais iniciativas isoladas não podem mudar a face do país. Mas essa é, no entanto, uma prova de conceito, e é por isso que estou compartilhando aqui. As autoridades podem e devem utilizar a sensibilidade atualmente aprimorada das pessoas e direcioná-las para ver o poder da conexão.

Depois de menos de 45 minutos de discussão, os participantes, que, como eu disse, não se conheciam antes de se encontrarem, sentiam-se tão próximos que trocaram e-mails e números de telefone. Se é tão fácil, dado o modo certo de discussão, por que cada americano não deveria se beneficiar disso?

Na verdade, a conexão humana é mais impactante do que pensamos. No início da década de 1970, o renomado físico Dennis Gabor disse: “Até agora, o homem enfrentou a Natureza; de agora em diante, ele estará contra sua própria natureza”. Mas em vez de se concentrar na natureza humana, estamos procurando maneiras de corrigir a própria natureza, e ao fazer isso, estamos perdendo todo o ponto. Nossa própria hostilidade causa todos os problemas no mundo. O aquecimento global, os colapsos financeiros que empobrecem milhões de pessoas, a guerra, a fome, a depressão, o abuso de drogas, a desigualdade e o racismo são desastres causados ​​pelo homem. Se corrigíssemos nossa hostilidade, que causa todas essas crises, não teríamos nenhuma preocupação no mundo.

E a maneira de consertar a hostilidade é estabelecer conexões humanas positivas. É por isso que sou tão inflexível quanto às discussões como as que mencionei aqui.

Chega um momento em que você deve olhar no espelho e dizer: “Eu acabei de culpar os outros por meus problemas; eu tenho que assumir a responsabilidade”. Como uma sociedade, estamos nesse ponto. Agora chegou a hora de começarmos a “praticar” a positividade mútua. É um esforço consciente que pode parecer um pouco anormal no início, mas como todos sabemos, a prática traz a perfeição. Nesse caso, é preciso muita prática para fazer um enorme progresso, basta ver esse vídeo.

Se cada pessoa em sua comunidade participasse de apenas uma ou duas dessas reuniões por semana, em um mês, todo o bairro mudaria. Ir ao supermercado significaria ver os amigos porque você conhece outros compradores, ou conhece seus amigos, que apresentaria os amigos deles e você voltaria para casa sorrindo. Em tal atmosfera, será natural cuidar uns dos outros e a sociedade conseguirá facilmente encontrar o equilíbrio.

Em um espaço tão afável, o resto de nossos problemas se resolverá, o que afetará todo o nosso ambiente, da sociedade humana a toda a natureza. Como resultado, restaurar a sanidade da natureza começa com nossas conexões positivas.

Como As Leis Espirituais São Reveladas?

Pergunta: Você diz que a Cabalá estuda as leis da natureza. Isso significa que olhamos para a natureza e a imitamos?

Resposta: Não estudamos a natureza como estudamos as ciências naturais, como botânica, zoologia, etc.

Os Cabalistas investigam a relação entre todas as partes da natureza; a nossa e aquelas que estão ocultas de nós, em seu estado integrado, absolutamente completo. Este é o assunto do estudo da Cabalá.

O principal é o que nós incluímos em nós mesmos, nossas habilidades para alcançarmos. E depois, começamos a ver que só quando melhoramos nossos órgãos de percepção, quando também os tornamos infinitos e perfeitos, torna-se possível sentir e compreender a natureza e o Criador.

As leis espirituais são reveladas em nós na medida em que podemos estar na qualidade de doação e amor, na qualidade acima da nossa própria natureza egoísta, porque desenvolvemos os órgãos sensoriais correspondentes.

Pergunta: E antes disso, só podemos saber que elas existem? [Leia mais →]

Elokim É Natureza Em Gematria

laitman_275Pergunta: Você diz que Elokim (Deus) em Gematria (numerologia) = HaTeva (Natureza). Por quê?

Resposta: Elokim e a natureza são a mesma coisa. Toda a natureza em nosso mundo e no mundo superior, e tudo o que existe na criação, inclusive nós, é chamado de “Elokim“, a natureza, o Criador.

Portanto, estudar a natureza ou estudar o Criador é o mesmo. Não é necessário pensar no Criador como algo limitado; é uma força que inclui tudo dentro dela.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/03/17

O Criador E A Natureza São O Mesmo Conceito

Laitman_712.03.jpgPergunta: O que significa que Deus (Elokim) é o mesmo que o conceito de natureza (Teva)?

Resposta: Elokim (o Criador) é o nome da força superior, e essa mesma força superior é chamada de natureza (Teva, em hebraico). O Criador e a natureza são conceitos idênticos, porque não há um Deus como descrito em diferentes religiões, como judaísmo, cristianismo e islamismo. Ele é apenas a força superior.

A Cabalá é uma sabedoria que não tem nada a ver com a religião. Ela nos fala sobre a força superior que maneja a natureza.

A natureza é tudo o que uma pessoa pode sentir, incluindo ela mesma.

Da Lição de Cabalá em Russo 17/03/17

Uma Única Força Na Evolução Da Natureza, Parte 3

laitman_756_2A força superior nos criou com a capacidade de nos sentirmos separados de nós mesmos, para nos dar a oportunidade de conhecê-la como doadora e benevolente, como nossa fonte.

Pergunta: Para que precisamos disso?

Resposta: Nós sentimos essa necessidade porque dependemos dessa força. Achamos que nossas vidas neste mundo são muito limitadas, e sofremos. Esse sofrimento nos faz buscar a causa, e a causa está dentro dela, dentro dessa mesma força. Nós queremos descobrir essa força para melhorar nossa condição.

Há pessoas que exploram essa força geral da natureza e descobrem que ela é uma força de bondade, uma força que quer nos levar à perfeição. Mas, para que isso aconteça, primeiro precisamos tomar consciência do nosso mal. É impossível alcançar a bondade sem conhecer o contrário, isto é, o mal. Isso só é possível por meio da nossa experiência de contraste, da diferença fundamental entre o bem e o mal.

Nós queremos experimentar condições confortáveis ​​e agradáveis. Assim que experimentamos dificuldades, tentamos imediatamente nos proteger, nos afastar disso. Então, além de nossos sentimentos, precisamos envolver nosso intelecto com o qual podemos começar a descobrir como evitar essas dificuldades. Desta forma, nos desenvolvemos emocional e intelectualmente.

Naturalmente, tentamos nos distanciar de experiências desagradáveis ​​e nos aproximar de pessoas agradáveis. Pelos milhares de anos de nosso desenvolvimento, começando com as formas mais primitivas de vida até esse hoje, quando nos encontramos no século XXI, estamos construindo gradualmente dentro de nós um novo mecanismo, dando-nos a capacidade de melhor compreender e sentir o quanto precisamos nos comportar.

Em última análise, fora de tudo o que está disponível para nós, tentamos construir uma forma de existência totalmente confortável para nós mesmos. Nós tentamos usar essa força geral da natureza em que existimos para nos sentir confortáveis, de acordo com a nossa compreensão. Em essência, esse é todo o nosso trabalho nessa vida.

Com esse objetivo específico, nós desenvolvemos as ciências, a cultura, a educação, a psicologia, a filosofia e a história. Basicamente, queremos saber como nos sentir melhor porque a busca do prazer é uma necessidade humana básica, nosso desejo natural de receber.

A Cabalá é a física em um nível superior, a partir de uma perspectiva mais avançada, a “física do futuro”. Na física comum, não se fala que o observador deve mudar suas próprias qualidades. Na teoria da relatividade, a experiência do observador muda em relação ao tempo, a velocidade e a distância. No entanto, ele mesmo não muda. Seu estado psicológico permanece o mesmo.

A combinação correta da física e da psicologia é quando nos concentramos não na percepção da realidade, mas em quem a está percebendo e que tipo de correção é possível fazer dentro dela para que ela experimente um mundo novo. Este é o próximo estágio de desenvolvimento para a teoria da relatividade, porque o tempo, a velocidade e a localização não mudam fora do observador. Pelo contrário, é o observador que muda em sua abordagem corrigindo suas próprias qualidades internas.

Então, achamos que não há nada eterno que permaneça em nosso mundo; tudo se torna relativo e temporário. Uma pessoa muda todas as suas qualidades e a própria realidade. Então, nos elevamos ainda mais. A Cabalá diz que a realidade não tem nenhuma forma, que tudo depende da percepção do observador. Assim, podemos tirar uma conclusão: a força do desenvolvimento na natureza é constante e eterna; nós existimos dentro dela, possuindo várias qualidades mutáveis, e devemos descobrir o que é constante e o que é variável dentro de nós e dentro da realidade que nos rodeia, tendo aprendido a diferenciar entre constante e variável.

A constante é a força da natureza ou a força superior, o Criador, e a força variável é a pessoa que a observa. Toda a realidade que o observador percebe é uma consequência direta de suas qualidades interiores. Se mudarmos a pessoa, mudamos o mundo que ela percebe.

De KabTV “Nova Vida” 27/06/17