Textos com a Tag 'Mulheres'

Além Das Estatísticas: Uma Saída Da Onda De Violência Contra As Mulheres Em Israel (Times Of Israel)

O The Times of Israel publicou meu novo artigo: “Além Das Estatísticas: Uma Saída Da Onda De Violência Contra As Mulheres Em Israel

Globalmente, quase 4 em 10 assassinatos de mulheres são cometidos por um parceiro masculino próximo, e Israel não é exceção. Nos últimos dias, crimes contra mulheres nas mãos de seus parceiros sentimentais abalaram a sociedade israelense, que se pergunta como é possível que as mulheres sejam mais seguras nas ruas do que em suas casas? Sem um exame minucioso das causas desse fenômeno, as pessoas podem esperar até que a próxima vítima seja adicionada à lista de mortes por violência doméstica.

Recentemente, Esti, 70 anos, foi baleada em sua casa em Talmei Eliahu, no sul de Israel. O suposto assassino, seu marido, é um médico israelense que trabalhou nos hospitais John Hopkins e Sinai Baltimore nos EUA e se ofereceu em várias instituições de caridade internacionais. Da mesma forma, Maria, 29 anos, foi encontrada sem vida em sua casa em Kiryat Bialik, na parte norte do país. Michal, 32 anos, mãe de uma menina de oito meses, foi encontrada esfaqueada em sua casa em Moshav Beit Zayit, em Jerusalém.

O que todos esses casos têm em comum? É que elas foram supostamente mortas por seus maridos. A lista de mulheres assassinadas nesta semana se junta aos nomes de Dianna, Susan, Lily, Zinav, Vivian e nove outras mulheres assassinadas desde o início deste ano. Além disso, 21 mulheres foram mortas em 2018 e 14 foram mortas há dois anos. A lista de vítimas aumenta a cada ano. As razões para os assassinatos podem variar, mas na sua raiz há uma razão essencial: egoísmo, o desejo humano de gostar de prejudicar e humilhar os outros para se sentir superior. Quanto mais o ego cresce, maior a satisfação de explorar e tirar proveito dos outros para ganho pessoal.

Nossa natureza egoísta cresceu demais para proporções colossais ao longo das gerações e continua crescendo a cada momento. O ego não nos deixa considerar outras pessoas. Cria uma barreira entre nosso mundo interior e a sociedade, paralisando gradualmente nosso saudável senso comum e emoções. Quando o ego malicioso borbulha dentro de uma sociedade inteira, afastando-nos um do outro para lidar com nossas próprias preocupações e ser deixado em paz, é apenas uma questão de tempo até que ele exploda.

Pessoas com fraca estabilidade mental, ou pessoas influenciadas por conteúdo violento na mídia ou pela violência doméstica experimentada durante sua educação, serão as primeiras a derrubar o véu fino que encobre a “sociedade sã”. Quando a tensão generalizada aumenta, quando o espírito na sociedade projeta o extremismo e promove a polarização, quando o discurso se torna agressivo e violento, a frustração sentida por uma pessoa quebra um equilíbrio interior, explode em um instante, e os mais próximos a essa pessoa geralmente sofrem o impacto do golpe. Portanto, precisamos entender como os assassinos não são os únicos responsáveis ​​por seus crimes. Eles são em grande parte o resultado da atmosfera violenta que permeia o ambiente.

O mundo lá fora na rua, na televisão e nas mídias sociais molda nossa consciência mais do que aqueles com quem compartilhamos o mesmo teto. Os exemplos artificiais e em etapas de relacionamentos fornecidos pela mídia, fornecidos a nós por executivos gananciosos que priorizam suas próprias margens de lucro sobre o benefício da sociedade, são opostos aos relacionamentos naturais e à realidade cotidiana.

O conteúdo defeituoso que visa chocar e obter ratings (classificações) prejudica nossas opiniões e, quer prestemos ou não atenção, agimos em nossos relacionamentos como se fossemos atores momentâneos. Quando nos encontramos em situações turbulentas com pessoas que moram no mesmo lar, embora sejamos capazes de expressar honesta e diretamente nossa verdade interior, as influências da sociedade são mais fortes, fazendo com que alteremos nosso comportamento natural. Sem escolha, adotamos e imitamos os comportamentos dos personagens que vimos na Internet, na TV ou no cinema. Este é o sinal mais evidente de que perdemos o rumo.

Não podemos censurar o conteúdo da mídia ou fechar esse meio de comunicação e, assim, resolver o problema. Silenciar nossas vozes só trará novas distorções no pior dos casos, ou adiará o surto da doença por uma década no melhor dos casos. Enquanto não conseguirmos lidar com o fenômeno do egoísmo malicioso e não provocar uma mudança fundamental, degeneraremos em uma situação em que cada pessoa fará o que bem entender, e a sociedade sofrerá uma queda irreparável.

Nossa educação para ser atencioso com o outro, estabelecer limites morais claros e superar nossa natureza egoísta, deve começar desde tenra idade. Nosso dever deve ser o de transmitir às pessoas, de todas as formas possíveis, exemplos práticos de como estar conectado de maneira saudável e recíproca à sociedade circundante: entre família, amigos e toda a sociedade. Devemos ensinar a nós mesmos e às próximas gerações como mudar nossa atitude diante da realidade e demonstrar como a consideração mútua é a base de qualquer sistema saudável de relações.

A educação em relação a relacionamentos equilibrados, ou seja, relações construídas acima de nosso interesse pessoal com a intenção de beneficiar os outros, é o movimento que acalma os impulsos humanos negativos e equilibra nosso ego em movimento com sua força positiva oposta.

A educação, no entanto, não pretende desculpar uma pessoa de um castigo pesado. Pelo contrário, é um passo significativo em direção a uma sociedade saudável. Vamos começar a nos preparar para uma vida em que consideramos outras pessoas. A mídia pode ser uma ferramenta que nos ajuda a estabelecer valores exigindo a consideração de outras pessoas. Os influenciadores e tomadores de decisão devem ser chamados a realizar exemplos benéficos para a sociedade e, em vez de experimentar um aumento dramático no número de mulheres assassinadas, aspiraremos a ver manchetes de histórias heroicas supremas que glorificam exemplos de contribuição social e benefício que levam para uma coexistência harmoniosa.

Mulheres: Apelo Ao Criador

laitman_543.02Pergunta: Nós devemos atribuir todos os nossos estados ao Criador. Mas o que devemos fazer com a raiva e impaciência que surge em nós? Você entende que isso vem do amor e veio para sua correção?

Mas o descontentamento explode, como se minha mãe me repreendesse e eu respondesse: “Por que você está me repreendendo? Ainda não consigo fazer o que você exige”.

Resposta: Isso significa que você trata suas emoções negativas negativamente e deseja que sejam positivas, de modo que, em vez de queixas e ódio contra o Criador, haja afeto, gratidão e até amor?

Então peça. Ele envia tudo isso especificamente para que você peça amor a Ele, para que Ele o ame e você O ame.

Além disso, peça para entender que você está recebendo apenas influências positivas Dele, mas, como elas passam pelo seu egoísmo, são sentidas como invertidas e negativas dentro de você.

Peça tudo! Não esconda nada, pelo contrário, revele o tempo todo. Se você diz que as mulheres têm sentimentos tão sérios e muitas reclamações, aja dessa maneira. Os livros Cabalísticos falam sobre isso o tempo todo. Veja como você tem sorte com sua natureza feminina, e você pode mais facilmente, com mais frequência e mais persistentemente se voltar ao Criador do que os homens.

Os homens não têm isso em sua natureza. Eles escondem muitas coisas, as apagam, pensam que isso é errado, fraco e que devem agir de maneira diferente. As mulheres não. É muito bom que elas expressem suas emoções. Em princípio, esta é a natureza feminina, a qualidade de Malchut. Vá em frente!

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 13/02/19

Nova Vida # 1128 – Mulheres E A Essência Da Vida

Nova Vida # 1128 – Mulheres E A Essência Da Vida
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

A necessidade de convergência interna é particularmente evidente nas mulheres. A natureza das mulheres é relaxar, absorver, testar e conectar-se ao fluxo eterno da natureza. Como as mulheres, devemos descobrir o que a natureza quer de nós e entender o objetivo para o qual estamos avançando. À medida que o mundo tenta nos confundir e nos seduzir, devemos continuamente nos perguntar “como estou percebendo a vida em um nível superior e descobrindo a essência da vida?”.

De KabTV, “Nova Vida # 1128 – Mulheres e a Essência da Vida”, 25/06/19

Trabalho Espiritual Das Mulheres

laitman_294.4Pergunta: Até que ponto as mulheres devem conhecer o Prefácio à Sabedoria da Cabalá (Pticha)? Deve ser tanto quanto os homens, ou existe alguma flexibilidade para as mulheres?

Resposta: Tecnicamente, as mulheres não têm que estudar a Pticha tão profundamente quanto os homens, mas é aconselhável conhecer seus fundamentos. O fato de termos estudado os primeiros parágrafos por um bom tempo é bom. É preciso aprender bem e examiná-lo em si mesmo, passar por isso. As mulheres também precisam disso.

A Cabalá não exige que as mulheres se conectem no mesmo nível que os homens, mas elas devem ter um entendimento geral de autoanulação.

A interconexão feminina é um grande problema. Mas elas têm que se elevar acima de si mesmas, porque quando a pessoa se eleva acima de si mesma, sem desejar nada, em plena autoanulação, é semelhante a estar na luz de Hassadim. Este é um estado inicial básico da ação altruísta na Cabalá, e as mulheres devem executá-lo. Não há mundo espiritual sem ele, sem conexão com o Criador ou qualquer outra coisa.

A pessoa é obrigada a se elevar acima de si mesma, apesar dos problemas que o Criador traz em cada um de nós: preguiça, falta de importância, desprazer com alguma coisa – não importa o que. Mas é preciso elevar-se acima disso.

A conexão com os outros é mais adequada para os homens do que para as mulheres. É o suficiente para as mulheres se elevarem acima de si mesmas e, ao fazerem isso, elas já começam o trabalho espiritual.

Portanto, eles não precisam tanto da dezena quanto os homens. As mulheres devem reunir-se apenas para se anularem. Mas elas não precisam estar conectadas com os outros em um só coração como os homens. Estes são diferentes níveis de natureza egoísta. Se elas simplesmente se anularem, atingirão o nível semelhante à conexão dos homens.

Da Lição de Cabalá em Russo 04/04/19

O Papel Das Mulheres No Trabalho Espiritual

laitman_543.02Pergunta: No trabalho espiritual, nos elevamos acima da oposição de nossas opiniões. Como resultado, sou especialista em esclarecimentos e a opinião da dezena torna-se tão importante para mim quanto a minha. Eu preciso constantemente absorver os desejos dos amigos e do mundo, mas você está dizendo que, como mulher, eu não preciso fazer isso?

Resposta: No nosso tempo, ainda não houve um estado em que mulheres em tais números apressem-se para a revelação do mundo espiritual. Congratulo-me com isso e estou muito feliz com isso.

Isso sugere que realmente chegamos a um novo estado quando o mundo deveria ser corrigido. No entanto, organizar mulheres em dezenas ainda me parece uma ação irrealista hoje.

Ainda não funcionará como com os homens. Será muito mais fictício, mais artificial. Existem tais condições entre as mulheres que elas são incapazes de superar. Elas têm um problema muito mais sério interagindo entre si do que os homens.

Um homem não tem relações antagônicas tão naturais quanto as mulheres. Portanto, não sei como direcionar a relação entre as mulheres. Vemos a partir da Torá que os homens se unem em grupos, em dezenas, e as mulheres se reúnem em torno deles, não se unindo entre si.

Foi assim quando recebemos a Torá no Monte Sinai, onde as mulheres estavam atrás dos homens, cercando-os. Alegoriamente, é sempre dito que as mulheres fornecem trabalho auxiliar para os homens. Elas aplicam pressão sobre eles, organizam-nos, forçam-nos a progredir; nesse sentido, elas não são apenas uma grande ajuda, mas força.

Nós vemos como uma mulher é muito quieta, mas sacode o nosso mundo. Não estamos dizendo que os homens gritam em todos os lugares – isso é apenas um jogo, logo passará. Tudo o mais no mundo é determinado por uma mulher.

Portanto, nós precisamos encontrar uma forma de disseminação feminina, participação feminina, comunicação feminina na Cabalá, que possamos entender e que corresponda ao desenvolvimento espiritual. Ainda não consigo expressar isso claramente. Eu estou dizendo como é.

Eu não posso imaginar uma dezena de mulheres. As mulheres são muito interconectadas artificialmente, não como os homens. E eu não posso dizer a mesma coisa para homens e mulheres porque cada um deles se sente completamente isolado dos outros. Não é assim com os homens. Eles se abraçam, sentam-se uns com os outros e um senso de comunidade prevalece neles. Isso é natureza.

Nós nos desenvolveremos mais e nos tornaremos mais sábios.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/02/19

Líderes Mulheres

Dr. Michael LaitmanDa Minha Página No Facebook Michael Laitman 28/08/18

As chances são de que seu próximo CEO seja uma mulher e seu próximo congressista seja uma congressista.

Depois de milhares de anos de opressão, as mulheres em todo o mundo estão ocupando posições-chave em todas as esferas da sociedade. Qual é a raiz da ascensão meteórica das mulheres em nosso tempo e para onde isso leva a sociedade humana?

O desejo humano em constante evolução impulsiona o desenvolvimento de homens e mulheres. Nos últimos 60 anos, assistimos a uma mudança notável no desejo das mulheres. As mulheres desejam estar cada vez menos envolvidas na gestão familiar e no cuidado infantil, e estão expandindo cada vez mais seu envolvimento em outras áreas da sociedade.

Ao mesmo tempo, o mundo está pressionando para uma maior igualdade, e as mulheres assumem papéis e responsabilidades anteriormente preenchidos apenas por homens. A tecnologia também desempenha um papel significativo em ajudar a liberar o tempo das mulheres. Assim como as fraldas e as fórmulas infantis foram uma tremenda ajuda para as mães, as soluções emergentes de robótica e inteligência artificial reduzirão o fardo da gestão doméstica a um nível que nunca vimos.

Mas não é de admirar que as mulheres se integrem perfeitamente no mundo hiperconectado. À medida que o mundo se torna mais interdependente, exige a intervenção das mulheres, como se pedisse a elas que colocassem em prática suas qualidades únicas.

O caráter de uma mulher é muito mais responsável, estável e consistente. Ela é capaz de absorver muitas mudanças e lidar com desafios de longo prazo – uma qualidade que vem de sua capacidade natural de carregar um embrião e desenvolver a vida dentro dela. Um homem, por outro lado, é melhor em movimentos de curto prazo.

Uma mulher é capaz de manter um grande número de tarefas, bem como realizá-las com sucesso. Um homem, por outro lado, é mais bem sucedido em processos lineares destinados a um objetivo limitado. É por isso que a maioria das descobertas científicas, por exemplo, se manifesta através do cérebro masculino.

Homens e mulheres também são diferentes em sua atitude para com o fracasso na vida. Figurativamente falando, um homem pode ser tão forte quanto o ferro – e ainda assim um golpe pode quebrá-lo. A mulher é mais fácil de dobrar – mas como um galho de árvore flexível, ela é muito mais difícil de quebrar. A conclusão mútua das qualidades do outro é a chave para construir uma sociedade saudável na nova era.

A integração das mulheres na liderança da sociedade e outros sistemas da vida humana está se tornando necessária. As qualidades maternas estão se expandindo do lar pessoal para o lar global. A natureza feminina e o impulso para criar um ambiente favorável e envolvente serão expressos na sociedade na criação de condições saudáveis ​​e adequadas para o vínculo entre as pessoas. Sem esse ambiente que somente as mulheres podem projetar e administrar, os homens continuarão brigando como crianças.

A Realização Espiritual Das Mulheres

Laitman_120Pergunta: Os homens passam pela reencarnação das almas. Mas e as mulheres? Uma mulher tem uma alma eterna ou simplesmente ela se extingue e é isso?

Resposta: Não há diferença entre homens e mulheres. Além disso, se uma mulher é capaz de superar seu egoísmo e começar a se conectar com outras mulheres em apoio mútuo, elas podem superar os homens em sua realização espiritual.

Eu diria que o Criador ama as mulheres mais do que os homens.

Da Lição de Cabalá em Russo, 14/01/18

Entendendo A Natureza Das Mulheres

627.2Pergunta: Por que as mulheres tentam provar sua independência dos homens? Para que elas precisam disso?

Resposta: As mulheres sentem sua dependência dos homens; portanto, precisam provar que são independentes. Os homens devem levar isso em consideração, entender a natureza feminina e ceder a ela.

É muito importante que as mulheres sintam apoio, um ombro para se apoiar. As mulheres precisam de um lar, uma família e filhos, necessidades muito maiores do que os homens.

Portanto, é importante ser atencioso com esses desejos dados a elas pela natureza, que elas devem cumprir. Caso contrário, elas se sentirão constantemente pressionadas, insatisfeitas, não realizadas, inseguras. Os homens devem fornecer isso às mulheres.

Da Lição de Cabalá em Russo 31/12/17

Convenção Das Mulheres – Momentos De Unidade 14/01/18

Milhares de mulheres em todo Israel que estudam a sabedoria da Cabalá e apoiam a sua divulgação em todo o mundo reuniram-se neste domingo no centro Kabbalah L’Am do Bnei Baruch para um congresso de mulheres. Centenas de mulheres de todo o mundo (de Tóquio e Berlim a Nova York e Almaty) se uniram e se juntaram à transmissão online.

Mulher-Maravilha, Parte 5

laitman_553Pergunta: Se as pessoas se tornarem super-heróis que dão em vez de tomar, de onde elas vão extrair prazer? O sucesso é sempre determinado em relação aos outros: você ganhou $100 e eu ganhei $150 isso significa que eu sou mais bem-sucedido. Se esta relação já não existir, qual será a fonte de prazer?

Resposta: O prazer virá do fato de que você dá ao mundo inteiro e o sente como sua própria alma. O mundo inteiro é você; você se expressa através de todos. Você abrange o mundo inteiro e sente a força superior, o mundo superior, por meio dos outros. Se eu me relaciono com os outros com amor, dentro deles eu revelo meu mundo superior.

Eu troco meus desejos egoístas por desejos altruístas, morte pela vida, e começo a sentir que a vida é eterna, sem limites, cheia de prazer. Eu vejo o mundo inteiro de ponta a ponta, elevando-me acima da existência material e identificando-me com a força superior, com o Criador.

Pergunta: Será que esse super-herói vive em um super mundo que ninguém mais experimenta além dele?

Resposta: É um mundo que só pode ser sentido dentro do desejo de doar. Agora nós experimentamos a realidade somente do ponto de vista da recepção constante. Mas se mudarmos nossa perspectiva de egoísta para altruísta, sem qualquer consideração por nós mesmos e apenas com a intenção de dar aos outros, então, a partir dessa perspectiva, vamos começar a experimentar um novo mundo, um mundo superior.

Agora mesmo, em nosso desejo de nos satisfazer e receber apenas para nosso próprio benefício, nós sentimos apenas o mundo inferior. Mas assim que mudamos o nosso desejo de beneficiarmos a nós mesmos, para o desejo de beneficiar e satisfazer os outros, nesta intenção começamos a sentir um mundo oposto, a realidade superior e ilimitada, porque na recepção somos limitados, mas na doação não!

O mundo superior é eterno porque nossas experiências e habilidades dentro dele não têm limites. É por isso que experimentamos a nós mesmo como vivendo uma vida eterna, ilimitada. Tudo depende apenas da nossa capacidade de dar, que começa a se abrir cada vez mais dentro de nós.

Este é o tipo de correção que precisamos fazer em nossas vidas, separando-nos dessa realidade egoísta. Israel deve fazer isso primeiro, porque na Torá está escrito que somos obrigados a vir a amar os outros. E dentro deste amor, nós vamos revelar o mundo superior.

Nós existíamos nesse estado no passado e caímos dele. É por isso que possuímos forças ocultas que nos permitem retornar. O mundo espera apenas isso de nós, na esperança de receber o método de correção de nós. É por isso que, como a vida neste mundo se torna mais difícil e as crises crescem, todos vão culpar cada vez mais Israel.

O filme sobre a israelense salvando o mundo desperta a esperança no mundo de que a nação de Israel irá cumprir sua missão e realizar a correção. Mas é isso que estamos fazendo? Somos obrigados a começar a progredir em direção ao amor ao próximo, sobre o qual está escrito, “todos os israelitas são amigos.”

Somos os únicos capazes de corrigir o mal no mundo porque possuímos a metodologia chamada ciência da Cabalá. O filme está retratando um personagem particular, um super-herói; no entanto, toda a nação de Israel é chamada de “escolhida” pela virtude da missão colocada sobre ela. Nós ainda não somos super-heróis, mas somos obrigados a nos tornar e cuidar de todo o mundo, resgatando-o do egoísmo em que está se afogando.

O programa de correção é efetivado em duas etapas. Primeiro, a nação de Israel deve se corrigir. Depois, com a força acumulada através dessa correção, seremos capazes de corrigir o mundo inteiro.

Israel deve se tornar uma nação de super-pessoas, ligadas umas às outras pelo amor e a garantia mútua. Essa correção irá impactar o mundo inteiro e todas as nações se juntarão a Israel como um homem com um só coração. Como está escrito, “Minha casa será chamada de casa de oração para todas as nações”.

Pergunta: Você realmente acha isso realista?

Resposta: É inevitável! Ou nós chegamos a isso como resultado de uma tremenda pressão e um Holocausto ainda maior do que o que teve lugar durante a Segunda Guerra Mundial ou realizamos a correção de boa vontade e conscientemente. Essa é a nossa obrigação.

De Kab TV “Nova Vida, # 865”, 08/06/17