Textos com a Tag 'judeus'

Aqueles Que Nos Perturbaram Irão Nos Ajudar

294.2Se os judeus começarem a se unir, as nações do mundo o aceitarão com alegria, porque verão que, por meio dessa unificação, podem se aproximar da essência da criação. Com esse mesmo ponto, com aquele desejo do qual o antissemitismo agora está crescendo, eles sentirão que o movimento certo começou, porque começarão a receber uma iluminação sobre este Reshimo.

O antissemitismo é a deficiência nas nações do mundo, a necessidade de receber a luz por meio da unificação dos judeus. São os maiores antissemitas os primeiros a se juntar aos judeus. E já vimos essas mudanças dramáticas na história.

Extraído da Lição Diária de Cabalá 03/01/20, “A Escolha Judaica: Unidade ou Antissemitismo”, Capítulo 1

Aqueles Judeus De Novo

292Comentário: Dirigindo-se aos nossos telespectadores, e há dois milhões deles no Facebook, você disse que considera a humanidade como um todo e não a divide em nações de acordo com a cor da pele, e assim por diante.

Natalia escreve: “Lembro-me que em outro vídeo você cobriu os eventos que aconteceram em Israel, enquanto tentava explicar para nós, os ouvintes, quem é o povo de Israel, ou seja, o povo judeu. Também me lembro que você tentou nos explicar para que essas pessoas foram criadas. Deixe-me fazer uma pergunta: você mesmo não divide a humanidade em nações? Na minha opinião, você se contradiz. Talvez tenhamos entendido mal alguma coisa”.

Minha resposta: Sim, talvez você tenha entendido mal, talvez eu não tenha falado o suficiente.

Eu vou te contar. Toda a humanidade está dividida em 70 assim chamadas nações do mundo. Essas são 70 raízes espirituais que se refletem nas características e propriedades das pessoas. Há também um grupo que se separou na antiga Babilônia de todas essas 70 pequenas nações do mundo, algumas pessoas de cada nação, e eles se tornaram um grupo reunido entre si.

Abraão chamou de “Israel”. “Isra” é direto e “El” é o Criador. Significa “dirigido diretamente ao Criador”. Essas são as pessoas que vieram de todas as 70 nações do mundo que viviam na Babilônia naquela época, e se reuniram sob a liderança de Abraão porque ele os ensinou como revelar, como alcançar o Criador.

Desde então, tudo está dividido assim. É por isso que o mundo inteiro sente sua dependência deste grupo, que deve fazer contato entre as nações do mundo e o Criador, mas ainda não realizou isso. Quando eles alcançarem isso, essa implementação forçará todas as nações do mundo e o povo de Israel a se unirem, e em contato com o Criador, eles encontrarão seu estado perfeito eterno, o que é chamado de correção final. Isso é tudo.

Pergunta: Você está dizendo que há um grupo que deve ser o primeiro a realizar essa correção, unir-se uns aos outros e ao Criador, trazer esta mensagem ao mundo e conduzir o mundo a isso?

Resposta: Sim, é isso que quero dizer. Devemos apontar para isso. Espero que façamos isso.

Comentário: Quando ocorre a divisão em nações?

Minha Resposta: Isso tudo é apenas por causa do egoísmo, que aparece se não quisermos nos conectar uns com os outros. Em geral, como escreve o Baal HaSulam, a humanidade não tem divisões em preto, branco, amarelo ou vermelho, em raças e em nações. Ou seja, existe, mas essa não é uma divisão espiritual, são divisões egoístas.

Pergunta: O estado espiritual é um único todo, uma família? O povo de Israel deve ser o primeiro a levar a humanidade a isso?

Resposta: Sim. Eles são o coletivo de todas as nações do mundo. Eles se uniram naquela época, foi na antiga Babilônia 3.500 anos atrás. Essa ideia de unir e alcançar o Criador vem daí.

Pergunta: Essas pessoas naquela época foram atrás da ideia? Elas têm que implementá-la?

Resposta: Sim. É muito simples de implementar. É muito simples entender essa ideia. Elas devem se elevar acima de seu egoísmo, que divide a todos, e se unir acima de seu egoísmo na qualidade de “ame seu próximo como a si mesmo”. Nela você encontrará o Criador, porque o Criador é precisamente o centro do amor.

Pergunta: Isso significa que essa divisão entre o povo de Israel e as nações do mundo ainda existe para você?

Resposta: Com certeza! Você não vê até hoje o que está acontecendo no mundo?! Essa é uma divisão incrível que existe a todo momento, entre qualquer pessoa. Não há pessoa no mundo que não sinta isso.

Pergunta: Que existem nações no mundo e o povo de Israel?

Resposta: Sim, que existe algum grupo no mundo que é absolutamente estranho a esse mundo!

As nações do mundo não têm ideia do que fazer com esse grupo! Elas acreditam que isso os prejudica em tudo! O próprio povo de Israel não sabe o que fazer com isso. É assim que existem. O Criador não permite que elas tomem a última decisão final como Hitler queria. Ninguém será capaz de fazer isso.

Pergunta: Ou seja, essas pessoas não podem ser destruídas de forma alguma, elas devem cumprir sua missão. As nações do mundo e o povo de Israel devem entender isso?

Resposta: Sim.

Comentário: A pergunta começou com o fato de você ter dito que não há divisão para você.

Minha Resposta: No final, não há divisão para mim porque estou olhando mais longe, já estou olhando para a correção. Quando estou olhando para a correção, não há mais nenhuma nação do mundo ou Israel, todos já estão se conectando lá:Todos Me conhecerão, do menor ao maior” (Jeremias 31:33), e “Minha casa será chamada casa de oração para todos os povos” (Isaías 56: 7).

Pergunta: Isso significa que você está olhando para o estado final?

Resposta: Sim, ele deve se manifestar muito em breve.

Pergunta: É a maneira correta de ver imediatamente o estado final, o estado final no início da ação?

Resposta: Sim, na natureza tudo se destina não da maneira que temos, do início ao fim consecutivamente, precisamente da maneira que o fim da ação determina o início e todo o processo.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman” 24/06/21

Por Que Os Judeus Adotaram A Cultura Grega?

284Pergunta: Como os judeus poderiam ter adotado a cultura grega primitiva?

Resposta: O fato é que os judeus voluntariamente adotaram os costumes de outros povos porque esses costumes eram claros para eles. Havia imagens em vez de algumas forças, leis e sinais invisíveis. Não havia proibições especiais: retrate qualquer coisa, comemore quando e com quem quer que seja, embriague-se, cometa adultério e nada lhe acontecerá por isso.

Os povos do mundo não tinham o que a Cabalá explica como inconsistência com as leis do Criador. Portanto, eles tomaram a aparência externa desse ensino dos judeus e fizeram suas religiões a partir dele.

Pergunta: Por que foi adotado pela elite e não pelas pessoas comuns?

Resposta: Quando os povos do mundo que estavam em contato com os judeus, adotaram e alteraram suas leis, isso foi inicialmente adequado para as elites, uma vez que não as restringia em quaisquer ações.

Elas podiam aproveitar a vida com segurança, enriquecer, beber, cometer adultério, em geral, fazer o que quisessem e, ao mesmo tempo, não assumir nenhuma restrição séria. Portanto, 2.000 anos atrás, todas essas distorções da Cabalá se espalharam quase que instantaneamente na forma de novas religiões modernas naquela época.

De KabTV, “Conversa sobre os Gregos”, 05/05/21

Helenização Dos Judeus

559Comentário: Uma pessoa tem tais desejos que na Cabalá são chamados de “Yavanim” (gregos).

Minha Resposta: Os gregos (Yavanim, Mityavnim) são aquelas pessoas que querem materializar suas aspirações para o mundo superior. Elas não entendem a espiritualidade sem totens, alguns sinais de pedra, madeira, etc. Foi assim que surgiram gradualmente todas as religiões. Desde então, a religião judaica mudou muito. Depois disso, o cristianismo e o islamismo apareceram.

Pergunta: Você considera isso um processo natural? Isso deveria acontecer?

Resposta: Sim. Depois que as pessoas perderam um líder como Moisés, elas se afastaram de uma aspiração clara pelo espírito e começaram a vê-lo na madeira e nas pedras. Muitos ramos do verdadeiro Judaísmo apareceram. Foi assim que ocorreu a helenização de centenas de milhares de judeus.

De KaBTV, “Estados Espirituais”, 21/01/21

Judeus Não Podem Ser Aniquilados

962.3Pergunta: O Primeiro-Ministro israelense e o Ministro da Defesa se encontraram com diplomatas estrangeiros em Israel. Eles provaram de forma muito lógica, precisa e visível que os lançadores de foguetes palestinos estão armazenados em áreas residenciais, em jardins de infância, dentro de casas e hospitais, e que sob áreas residenciais de Gaza existe uma enorme cidade subterrânea onde militantes estão se escondendo atrás de residentes e que nossos ataques aéreos são precisamente direcionados.

Se houver ameaças a civis, eles serão imediatamente notificados para deixar a área e terão tempo para evacuar. Foram apresentadas evidências de que um quarto dos foguetes palestinos caíram em seu próprio território, mas eles não se importaram. Eles bombardearam Lod e atingiram a cidade de Tiro, no norte do país, que é habitada por árabes.

Ficou claramente provado que não existe exército tão humano quanto o nosso.

Você acha que sempre teremos que nos justificar para o mundo – quão bons somos?

Resposta: Não acho que precisamos fazer isso porque não seremos capazes de nos justificar e porque não somos tão bons. Na verdade, ainda somos os culpados. Sempre seremos culpados e sempre seremos os responsáveis.

Enquanto existir egoísmo no mundo que causa rejeição, ódio e separação uns dos outros, seremos culpados porque somos a fonte dele.

E não há como fugir disso. Assim, todos estarão cada vez mais fixados em nós, nos acusarão e agirão ao nosso redor e contra nós. Costumávamos acreditar que, à medida que nos desenvolvêssemos, as pessoas ficariam mais inteligentes ano após ano e entenderiam que não somos nós.

Mas nada poderia estar mais longe da verdade! Veja o Holocausto! Pensamos que, quando a verdade sobre o Holocausto fosse revelada, as pessoas veriam o que era e mudariam sua atitude em relação a esta nação sofredora.

Mas não! Vemos o que a humanidade está dizendo: “Vocês sofreram? Sofram mil vezes mais! Porque todos nós estamos sofrendo por sua causa”. A humanidade tem a sensação de que está sofrendo por nossa causa, de que somos a fonte do sofrimento.

Pergunta: Então eu tenho esta pergunta: devemos responder quando somos atacados, e como devemos responder?

Resposta: Devemos nos defender para existir. Está escrito na Torá: “Aquele que vem para matar você, mate-o primeiro”. Mas você deve fazer isso com a consciência de que deve corrigir esse estado de ser atacado. Você deve investigar a razão pela qual os outros o odeiam e erradicar esse ódio.

Pergunta: Em qualquer caso, a primeira coisa é revidar, certo?

Resposta: Do contrário, quem justificará, corrigirá o mundo e assim por diante? Sim.

Mas os judeus não podem realmente ser aniquilados. Afinal, são eles que precisam levar o mundo à correção. Esse é o nosso problema.

Pergunta: O que deve acontecer para que todos sintam que essa é a nossa terra, que a estamos defendendo?

Resposta: As nações do mundo não só sentirão isso, mas nos conduzirão a este país, abrirão todas as fronteiras para nós e dirão: “Entrem e vivam aqui! Reinem em glória, nós os glorificaremos”.

Pergunta: Quando isso vai acontecer?

Resposta: Quando todos nós nos reunimos e quando estamos fora de nossa conexão correta e gentil, influenciamos toda a natureza para que toda a natureza chegue à unidade, a um bom relacionamento entre si, de modo que todas as nações de repente se olhem com amor. Pode ser uma mudança surpreendente se apenas o povo judeu agir dessa forma entre si.

Comentário: Seu professor, o Rabash, não se preocupava com os soldados como se fossem seus próprios filhos? Lembro que você disse que, mesmo orando, ele ouvia as notícias. Ele foi questionado: “Como você pode ouvir as notícias durante uma oração?” Ele disse: “Meus filhos estão lá”.

O Baal HaSulam reconheceu este país e até se encontrou com o chefe de estado Ben-Gurion. Ele queria que este país existisse. Você veio aqui e serviu e trabalhou no exército. Em geral, todos sabem que você não é uma pessoa com tendência à esquerda.

Minha Resposta: Não sou esquerda nem direita. Não me apego à ideologia de esquerda ou de direita.

Pergunta: Você tem uma visão Cabalística de que este país deveria se tornar exatamente isso, e é para isso que foi criado. É para este propósito que os judeus foram reunidos aqui?

Resposta: Sim, para transformá-lo no centro espiritual do mundo.

Pergunta: E aí, naquele momento, a gente vai poder falar que essa terra é nossa, né?

Resposta: Só então.

Pergunta: O que você acha do fato de eles contarem com notícias falsas de seus vídeos, pelo que você fala? Eles cortaram a primeira parte, um pouco aqui, um pouco ali, e a parte que resta faz parecer que você é contra Israel, que você apoia o BDS e a extrema esquerda. Ou seja, eles cortam o que você diz sobre o que Israel deveria se tornar, sobre o amor aos outros e como implementá-lo. Então eles começam a sinalizar.

Como você se sente sobre isso?

Resposta: Não estou nem zangado com eles; é o seu sustento. Eles vivem disso, são pagos por isso. O Hamas coleta dinheiro, passa para esses escribas e eles trabalham.

Pergunta: E imediatamente as pessoas olham para você de uma certa maneira e dizem: “Nossa, olha o que ele disse! Ele diz que este é um país do apartheid!” E assim por diante. Mas foi um trabalho de edição astuto. Como você se sente sobre isso?

Resposta: Positivamente. Porque a verdade não pode ser espalhada neste mundo. Mas as mentiras se espalham muito rapidamente! Então, graças a uma mentira, a verdade gradualmente surgirá por meio dessa mentira. “A verdade crescerá da terra”. Então, estou feliz.

Pergunta: Sério? Não te incomoda?

Resposta: Pelo contrário, estou feliz por estar sendo virado de cabeça para baixo e, em geral, cortado em pedaços. Por que não?

Uma pessoa em nosso mundo atingiu tal estado de desenvolvimento egoísta que não consegue aceitar a verdade. Aqui, experimente tomar uma pílula da verdade, seu corpo irá rejeitá-la.

Mas se você pegar um grama de verdade com 20 gramas de mentiras e engolir esses 20 gramas de mentiras, ficará satisfeito com esses 20 gramas de mentiras! E um grama de verdade será absorvido por ele.

É isso que essas pessoas fazem. Portanto, sou grato a elas por interpretar minhas palavras desta forma e cortá-las.

Pergunta: Então você acredita que nas mentiras que elas espalham, ainda existe esse grama de verdade que penetra isso?

Resposta: Sim. Embora seja completamente invisível. Muito pelo contrário.

Pergunta: Então eu tenho outra pergunta. O que você diria agora neste momento difícil para os cidadãos de nosso país?

Resposta: Não tenho nada a dizer. Não tenho absolutamente nada a dizer, exceto uma coisa. No entanto, você deve se interessar por quem somos, o que somos e por que existimos, para o bem de quem.

Pergunta: O povo de Israel?

Resposta: Não apenas Israel. Hoje, já é o mundo inteiro.

Se você começar a se interessar por isso, falo sobre isso e escrevo sobre isso em todos os meus livros. Você descobrirá que temos uma grande e maravilhosa missão, que dia a dia se torna cada vez mais singular no mundo.

Tudo o mais está se tornando irrelevante, tudo o mais se torna nulo e sem efeito. E só ficamos com a nossa ideia que devemos implementar. E tudo o que se relaciona com a implementação dessa ideia – amar o próximo como a si mesmo, a conexão de todos – tudo isso permanece e se torna cada vez mais claramente manifestado em nosso mundo como uma necessidade.

Pergunta: Você se considera um sionista? E se sim, como você define esse conceito?

Resposta: Bem, eu não posso usar essas definições porque elas são usadas de uma maneira completamente diferente de como eu as vejo.

A aspiração a Sião, é claro, era a aspiração de todos. Lembro-me de meu avô e de sua apreensão ao falar sobre isso. Isso foi na década de 1950. Claro, era muito sagrado para ele.

Pergunta: E ele passou isso para você, certo?

Resposta: Eu me lembro disso, sim. Quando fui a Jerusalém pela primeira vez, fiquei muito, muito ansioso – estava fazendo algo que meu avô nunca pode fazer.

Comentário: Ou seja, ele transmitiu esse sentimento e essa aspiração através de você.

Minha Resposta: Sim. Eu me senti conectado aos meus ancestrais. Mas então ele foi embora. Então, desenvolvi uma conexão muito diferente com a terra de Israel, com Sião, apenas por causa de uma ideia mais elevada.

O verdadeiro sionismo é a conexão com a força superior que passa pela terra espiritual de Israel! Terra, “Eretz vem da palavra “Ratzon”, um desejo, que visa o amor e a doação.

Pergunta: E nesse sentido você é um sionista?

Resposta: Sim.

Pergunta: E o Baal HaSulam e seu professor Rabash também, certo?

Resposta: Todos os Cabalistas.

Pergunta: O que é a terra de Israel para você, para você pessoalmente?

Resposta: É um lugar que ninguém realmente deseja, na realidade. Não era necessário. É por isso que foi abandonado por séculos. Quando os judeus chegaram, tornou-se necessário para todos.

Este é um lugar que espero que seja completamente esquecido e que todos olhem apenas para o céu. É aí que se deve procurar o desejo de amor e doação, de conexão! Essa é a terra de Israel. Lá em cima.

Pergunta: Não é a terra física de Israel?

Resposta: Não há nada físico. Nem nessas rochas, nem nessa areia, nem em nada aqui! Tudo está apenas dentro, dentro das pessoas que apreciam e se esforçam por este ideal de amor, conexão e ascensão ao Criador, à qualidade de amor e doação.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 20/05/21

Eles Não Gostam De Nós, Judeus

175Comentário: Hoje em dia, em conexão com os últimos acontecimentos no mundo, houve um aumento terrível do antissemitismo. Eles não gostam de Israel, não gostam dos judeus.

Na Europa, na Alemanha, eles queimam bandeiras, nos chamam de assassinos de crianças. Na Inglaterra, eles nos dizem para não usarmos quipás (yarmulkes) e roupas tradicionais judaicas e para nos vestirmos como se fôssemos ingleses ou turistas. Na França, a situação é muito ruim. Na América, os judeus removem as mezuzot das portas para que ninguém saiba que judeus vivem ali. E assim por diante, você pode listar muitos fatos. Chegamos a este estado.

Minha Resposta: O que poderia ser melhor do que o que está acontecendo agora? Isso é colocar os judeus no caminho certo para que cumpram seu propósito. Afinal, se eles não o cumprirem, o literalmente mundo deslizará cada vez mais para a escuridão.

De que outra forma você pode trazê-los à razão? Apenas aplicando mais e mais pressão. Ainda assim, não vejo que ajude muito. Embora já houvesse tanto sofrimento, tantos golpes sobre eles, ainda não ajudou.

Devemos entender por que todos nos odeiam. Além disso, os antissemitas devem entender por que nos odeiam. Vemos ao longo da história dos judeus e do mundo, como ela envolve o povo judeu. Portanto, devemos nos perguntar: Por que tudo isso está acontecendo?

Eles nos odeiam, nos amam, não importa como nos tratam, eles estão claramente nos tratando como algo especial. O que há de especial nesse grupo étnico, esse povo, essa raça? Eles até acham que essa é uma corrida especial. Precisamos explicar isso.

O fato é que tudo começou na antiguidade, por volta de 5.000 anos atrás, quando a humanidade começou a revelar sua atitude para com sua condição: “Quem sou eu? O que sou? De onde sou? Para que vivo?”, e assim por diante. Essas perguntas foram feitas por um homem chamado Adão. Foi assim que ele foi chamado, supostamente por acidente, Adão.

Essa pessoa começou a fazer essa pergunta, começou a raciocinar, a investigar. Como resultado de sua paixão especial, sua sede de responder a esta pergunta: “O que é um ser humano? Qual é o seu propósito, para que serve?” Adão revelou que o mundo existe para atingir a força superior que o governa.

É possível atingir essa força apenas por meio de exercícios especiais quando uma pessoa tenta se elevar acima do egoísmo, acima de si mesma, e atingir a força superior da natureza, que apenas deseja estar na qualidade de doação e amor pelos outros, em conexão universal.

Desta forma, a conexão universal superior entre todas as partes da criação é revelada. Esta força geral superior de todas as partes da criação é chamada de “o Criador”.

Essa pessoa, Adão, revelou essa força. Ela a descreveu em seu livro Raziel HaMalach (O Anjo Secreto). Esse é um livro pequeno porque naquela época se escrevia no barro e com paus.

Adam criou a primeira escola onde ensinou seu conhecimento, tudo o que havia aprendido, para as pessoas que se interessavam por ele. Muitas pessoas vieram a ele, ouviram-no. Todos os tipos de crenças também vieram dele, uma vez que pessoas diferentes entendiam esse ensinamento de maneiras diferentes.

Isso durou, em princípio, 20 gerações de seus discípulos: 10 gerações até o discípulo chamado Noé e outras 10 gerações até o discípulo chamado Abraão. E todas essas gerações de discípulos criaram mais discípulos ao seu redor, e assim continuou por centenas de anos.

Na geração de Abraão, a compreensão do conhecimento que Adão passou para eles já começa. Abraão ensinou isso a seus discípulos na antiga Babilônia, onde naquela época também havia condições especiais. Por que condições especiais?

Porque se antes da Babilônia, antes de Abraão, o ensino do sistema do universo e o conhecimento de onde existimos, o que nos cerca, com o que estamos conectados, sob quem governamos, e assim por diante, era tudo puramente individual, de Abraão em diante isso já acontecia na conexão entre as pessoas. Portanto, Abraão é a primeira pessoa que criou a escola de Cabalistas.

Em princípio, eles estavam estudando de alguma forma antes, mas não eram tão dependentes e conectados um com o outro. Abraão já havia percebido, entendido e revelado que a realização da natureza e sua força superior depende da conexão entre as pessoas. Portanto, ele apresentou o slogan “ame o seu próximo como a si mesmo”.

Isso já é uma revolução, quando você precisa passar de apenas elevar-se ao nível de doação e amor pelos outros para começar a organizar as pessoas para tal estado. Aqui ele entrou em conflito com o egoísmo que na época era representado por Nimrod, o rei da Babilônia. É claro, Abraão teve que deixá-lo.

A partir daqui começa o grupo de Abraão, que ele chamou de “Yehudi” da palavra “Yehud”, conexão, unidade.

Judeu (em hebraico, Ivri) vem da palavra “ever”, ou seja, que eles passam desta vida, quando todos são para si, para uma vida em que todos são para os outros. Eles também o chamaram de “Israel”, que significa “direto ao Criador”, “Yashar-El“, Israel. É aqui que a sabedoria da Cabalá começa. Isto é, em princípio, essa é a sabedoria de alcançar o Criador.

Pergunta: Se passarmos desse tempo para o tempo atual, o ódio é porque Abraão incutiu este princípio de viver não para si mesmo, mas para os outros, no povo de Israel, e os judeus não vivem assim? Podemos dizer que isso está escrito na genética espiritual de uma pessoa e também não na espiritual?

Resposta: Claro! Totalmente! Este é um registro, dado informativo, que existe em uma pessoa. Eles não podem ser erradicados, nada pode ser feito sobre eles. A única coisa que pode ser feita é transformar o ódio em amor por meio de uma explicação.

Pergunta: Como as nações acham que existe esse registro nos judeus e em Israel?

Resposta: Inconscientemente.

Pergunta: Isso continuará até chegarmos à raiz?

Resposta: Isso seria bom. Esperemos que não piore.

Comentário: Mas já estava muito ruim, mesmo. Veja o que passamos na nossa história!

Minha Resposta: Sim, mas você pode ver como isso não afeta nada. Acontece que a única coisa que resta é uma explicação de massa realmente séria através de um apelo a todos e especialmente às nações do mundo, não aos judeus.

É porque os judeus é um povo obstinado. Eles não acreditarão e não irão, não farão nada a menos que as nações do mundo os forcem. Portanto, devemos apelar às nações do mundo e explicar-lhes o que os judeus deveriam fazer. Para forçar os judeus a cumprir este propósito. Então vai funcionar.

Isso é o que precisamos fazer. Eu realmente espero que com a ajuda de todos os nossos alunos de todo o mundo, possamos fazer isso.

Pergunta: É responsabilidade dos judeus explicar ao mundo e dar ao mundo o método de conexão, unidade e amor ao próximo? Fazer por si mesmos e dar ao mundo?

Resposta: Sim.

Pergunta: Eles continuarão nos pressionando até chegarmos a esse ponto?

Resposta: “Pressionar” é dizer o mínimo. Mas a questão é que não vai ajudar. A única coisa que ajudará é a disseminação, explicação para todas as nações do mundo qual é a missão de Israel e qual é a missão delas.

Está escrito que elas devem erguer o povo de Israel sobre seus ombros e levá-los ao monte do Criador. Isso significa que devem forçar o povo de Israel a escalar o monte do Criador para que os judeus pavimentem o caminho para todas as nações do mundo.

Comentário: Essa explicação deve entrar no coração, isso é o que importa.

Minha Resposta: Acho que, em geral, o terreno está preparado para isso, e por mais que seja impossível aceitá-lo, será aceito justamente pelo contrário.

A ideia em si é simples. Passa por todas as gerações, por todas as perseguições, por todos os extermínios, por toda a destruição de templos, e assim por diante, até o Holocausto e nosso estado atual. A mesma coisa, repetidamente.

Comentário: Mas a ideia que os Cabalistas transmitem não entra nas pessoas comuns, em seus corações; essa é a dificuldade.

Minha Resposta: Isso afeta a todos. Mas a compreensão da própria ideia: de onde vem, por que, o que a move, qual é o motor, a fonte desse movimento histórico, isso é conhecido apenas pelos Cabalistas.

Comentário: Vejo que esteve presente principalmente no Baal HaSulam e em você de forma muito vívida! Você sente que chegou a hora, ela chegou. Esse é quase o ponto central da história para você, o ponto central do mundo!

O antissemitismo é um segmento da história e, para você, é o ponto central do mundo.

Minha Resposta: O mundo gira em torno disso.

Comentário: Para levar os judeus a um entendimento e ao fato de que eles passam essa instrução ao mundo.

Minha Resposta: Acho que nem mesmo os judeus, mas o mundo.

Não acho que os judeus possam tomar sobre si mesmos. Eles são muito egoístas, divididos, fracos e não entendem seu propósito e lugar, seu papel, nada! Eles nunca serão capazes de fazer isso com seu egoísmo.

Pergunta: As nações do mundo serão capazes de forçá-los?

Resposta: Sim! Exatamente dessa forma.

Comentário: Sim, mas espero que não aconteça outro Holocausto.

Minha Resposta: Portanto, precisamos fazer isso rapidamente.

Pergunta: Explicar rapidamente? Ou seja, as nações do mundo deveriam entender o que estão fazendo, para que estão fazendo isso? É esse o entendimento que deveriam ter?

Resposta: Sim.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 24/05/21

“Judeus Franceses Defendendo Sua Lealdade À França” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Judeus Franceses Defendendo Sua Lealdade À França

Nos últimos meses, houve vozes de judeus franceses na França e em Israel incitando os judeus na França a imigrar para Israel. Os motivos variam, desde a crise da Covid-19 na França, passando pela situação econômica em declínio e as vagas previsões sobre o futuro, até as crescentes dificuldades para manter um estilo de vida judaico na França. Ainda assim, a principal razão pela qual judeus proeminentes, como o diretor da Escola Judaica Yavne em Marselha, ou Ariel Kandel, CEO da Qualita, exortam os judeus franceses a irem para Israel, é o antissemitismo. Suas palavras têm despertado considerável ira e objeção de líderes judeus como Haim Korsia, Rabino Chefe da França, mesmo assim eles iniciaram um verdadeiro debate na comunidade judaica francesa.

Se quiserem neutralizar o antagonismo contra eles, os judeus franceses terão que se unir e espalhar o espírito de unidade por todo o país! Esta é sua única chance.

Sou totalmente a favor de debates; eles ajudam a examinar quais ideias estão certas e quais estão erradas, mas antes de debatermos, devemos ser honestos conosco mesmos. Então, primeiro, eu sei que a maioria dos judeus franceses descreve sua identidade como francesa e genuinamente se veem como tal. No entanto, atualmente, toda a noção de pátria e patriotismo está diminuindo. Em segundo lugar, acho que se os judeus franceses examinarem seus corações com sinceridade, a maioria deles descobrirá que sua estada lá é mais por conveniência do que por patriotismo. Isso não quer dizer que eles não sejam leais à França, mas que sua motivação em escolher onde morar tem mais a ver com afinidade e riqueza cultural do que com lealdade a um determinado país. Nisto, eles não são diferentes de muitos outros não-judeus hoje. É apenas o espírito da época: as pessoas vivem onde é confortável.

No entanto, existe um problema. O caso Dreyfus está muito vívido nas mentes dos judeus franceses, e o crescente antissemitismo na França é um lembrete constante de que o caso não faz parte da história, mas um aviso para o presente. Os judeus estão mais uma vez sendo alvos na França e, apesar da retórica resoluta dos políticos contra isso, a realidade diária está ficando mais difícil para os judeus franceses usarem seus colares com a estrela de David orgulhosamente e abertamente por medo de agressão física.

Será um processo longo e doloroso, mas acho que no final, os atuais residentes da França forçarão os judeus franceses a sair de lá. Pode ser um país civilizado, mas não quando se trata dos judeus. Mesmo os cristãos, e muitos franceses são muito cristãos, não acham que os judeus são uma parte genuína da França. E se você adicionar a isso os milhões de imigrantes muçulmanos que estão tomando conta do país, fica claro que os judeus não têm futuro lá.

Há, é claro, uma maneira de os judeus virarem a mesa e inverter o antissemitismo em filossemitismo, mas para que isso aconteça, os judeus realmente teriam que se estender. Se quiserem neutralizar o antagonismo contra eles, os judeus franceses terão que se unir e espalhar o espírito de unidade por todo o país! Esta é sua única chance. Isso inverteria os sentimentos do resto do povo francês em relação aos judeus, do antagonismo à amizade e da alienação à proximidade. Pode ser uma tarefa difícil, mas ainda assim está em suas mãos.

O Que O Mundo Espera Dos Judeus?

508.1Pergunta: Nós entendemos que os judeus são um povo especial, eles receberam uma grande força. Por que isso foi dado a eles?

Resposta: Os judeus não são um povo, mas uma assembleia de todos os povos do mundo. Afinal, representantes de cada um dos 70 povos que habitavam aquela parte da Terra se juntaram a Abraão, que vivia na Antiga Babilônia.

Eles concordaram em se unir para revelar o Criador e sair da crise que surgiu como resultado do ódio que irrompeu entre todas as pequenas nações.

Portanto, os judeus são uma coleção de 70 nações do mundo que se uniram entre si. E se hoje eles puderem se unir novamente e revelar a propriedade do Criador em si mesmos, então, ao mesmo tempo, eles passarão essa oportunidade ao mundo inteiro.

Nesse ínterim, o mundo inteiro os odeia instintivamente pelo fato de eles terem um método de unificação, mas eles não o implementam. Os povos do mundo sentem inconscientemente que os judeus têm algum tipo de segredo que escondem. Isso é uma coisa muito útil e necessária para todos, e eles a têm.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 20/03/19

Por Que Os Judeus Não Mostram Um Exemplo De Amor?

538Pergunta: Tudo o que você diz é muito lógico e concorda com minha visão de mundo, mas sempre surge uma pergunta. Por que a fonte deste conhecimento, os judeus, não se esforça para se unir a outras nações?

Por que os próprios portadores da sabedoria não mostram um exemplo de amor, dedicação, igualdade, tolerância e altruísmo? O que os impede de viver de acordo com as leis da Cabalá?

Resposta: É o maior egoísmo que existe neles. Este é realmente o grande problema deles.

Se quiser, você pode ler o artigo chamado “Introdução ao Livro do Zohar”. Lá, no final do artigo, você encontrará a resposta.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 31/12/18

A Varinha Mágica Dos Judeus

632.2Pergunta: Estou maravilhado com este grande roteirista: o Criador.

Agora que criamos uma vacina, bum!, existe um novo tipo de vírus na Inglaterra. Exatamente ao mesmo tempo! Londres está bloqueada, os voos foram cancelados. Israel e outros países europeus não estão aceitando voos de chegada. O pânico está se apoderando da Europa de que esse vírus venha até eles. Boris Johnson anunciou que o país está em quarentena.

Diga-me, por favor, por quanto tempo isso vai durar? No exato momento em que parece que encontramos algum tipo de antivírus, isso acontece!

Resposta: Você não está atrás da coisa certa. A sério! Este é o problema da humanidade. Ela tenta se livrar do que está enfrentando. Ou seja, não quer lutar com a causa principal, mas com as consequências.

E se você lidar apenas com as consequências, terá novas e mais novas emergindo até chegar à causa principal. E você se encontrará diante de uma parede e tudo o que resta a fazer é gritar. Gritar por sua própria correção. Não é o mundo ou algum vírus externo que precisa ser consertado, mas o vírus em você.

Pergunta: Se eu gritar: “Diga-me o que devo fazer!” Isso já é um grande passo na direção certa?

Resposta: Sim. Além disso, todos nós sabemos que o vírus está em nós. Este vírus é chamado de “egoísmo humano”. Assim que nos livrarmos dele, não haverá mais problemas.

Comentário: Isso é algo que só você e talvez mais alguns cientistas saibam.

Minha Resposta: Esse é o problema. Isso significa que a humanidade continuará a receber golpes.

Pergunta: É para chegarmos à conclusão de que o vírus está dentro de nós, que é o nosso egoísmo?

Resposta: Sim. Infelizmente, você não pode fazer mais nada aqui.

Comentário: Por enquanto, os médicos estão nos confortando: “Tudo bem, vamos apresentar um antivírus”.

Minha Resposta: Os médicos representam aqueles que nos apontam em alguma outra direção, em vez de nos mostrar a causa principal de todos os problemas.

Comentário: Mas eles não sabem.

Minha Resposta: Este é o problema. Ninguém no mundo sabe de nada, mas eles acham que se conhecem e continuam se confundindo.

Pergunta: Então, o que vai acontecer? Digamos que encontremos uma maneira de controlar isso com algum antivírus. Mas vai aparecer no Brasil, depois na Argentina, na Rússia e assim por diante. Esses “furúnculos” continuarão surgindo em todo o “corpo”?

Resposta: Sim. Até que chegue a Israel!

Pergunta: Você acredita que, de uma forma ou de outra, Israel deve ser o primeiro a chegar à raiz de todos esses problemas?

Resposta: Eu acredito que todos os povos do mundo devem perceber que se Israel deseja que este vírus desapareça, deve fazê-lo de forma que desapareça, o que significa que todos devem se unir. E se os judeus se unirem, todos os outros povos do mundo se unirão automaticamente nisso. Junte-se a eles! Ninguém será contra este tipo de vacina se for feito em Israel!

Pergunta: Por vacina você quer dizer conexão?

Resposta: Unificação! Ninguém no mundo vai se opor a isso! Será como acenar uma varinha mágica porque o maestro está lá – no topo.

Pergunta: O roteirista?

Resposta: Sim. Assim que for revelado ao mundo e assim que as nações do mundo forçarem Israel a fazê-lo, esse feedback passará das nações do mundo para Israel, isso acontecerá!

Os pontos de conexão serão revelados. Assim como os picos que este vírus tem, é assim que tudo ficará travado como engrenagens, e tudo ficará bem.

Pergunta: Isso é para todo israelense, todo judeu?

Resposta: E todos os outros também.

Pergunta: O mundo inteiro ficará travado e a máquina começará a funcionar?

Resposta: Nada mais é necessário – apenas para ficarmos presos juntos! Então, tudo isso se manifestará instantaneamente como um único mecanismo.

Não podemos nem imaginar como nossa unidade começará a mudar tudo em escala global. Tudo vai começar a mudar: estrelas, galáxias, nebulosas. É apenas matéria inanimada! Está em um nível abaixo de nós.

Pergunta: A humanidade também começará a mudar?

Resposta: Conforme começarmos a aspirar um ao outro, tudo ao nosso redor começará a mudar. A imagem do mundo, a representação do céu estrelado, e vamos testemunhar como isso está acontecendo. Tudo isso ainda está por vir.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 21/12/20