Textos com a Tag 'Amor'

Amor No Nível Físico

laitman_959Pergunta: Podemos ver exemplos de amor verdadeiro em qualquer lugar, para que possamos entender as possibilidades de realizá-lo?

Resposta: Um exemplo de amor verdadeiro é o amor de uma mãe por seu filho.

Isto é amor no nível físico, bestial, que pode ser visto de forma limitada em animais e de forma mais extensa em seres humanos. Se pudéssemos cortar a conexão entre uma mãe e seu filho, não haveria amor entre eles.

Portanto, em nosso mundo, o que chamamos de amor é simplesmente uma atitude egoísta em relação a uma fonte de prazer. Não é mais do que isso. Se eu amo você, recebo prazer de você.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/08/17

Baal HaSulam Sobre O Mandamento Do Amor

laitman_219.01Pergunta Por que você diz que seu foco é corrigir a relação entre as pessoas e unificá-las, enquanto Baal HaSulam escreveu principalmente sobre os mundos, Sefirot, etc.

Resposta: Baal HaSulam teve que revelar o sistema que governa o nosso mundo. Seu Talmud Eser Sefirot, comentários sobre A Árvore da Vida do Ari, O Livro do Zohar e outras obras constituíram a base de seu trabalho.

Mas se tomarmos as cartas e os artigos de Baal HaSulam, todos falam unicamente sobre o processo de alcançar o Criador, que é o objetivo de estudar a ciência da Cabalá.

A realização espiritual ocorre apenas entre as pessoas que estão envolvidas na criação de uma conexão específica entre si. Essa conexão deve ser semelhante às dez Sefirot e é por isso que Baal HaSulam descreveu isso como O Estudo das Dez Sefirot (Talmud Eser Sefirot).

Assim que as pessoas se tornam semelhantes ao que é descrito como dez Sefirot, elas imediatamente começam a sentir o Criador nelas. Isto significa que esses sentimentos são um sensor, um detector que revela o Criador.

Comentário: Uma vez o Baal HaSulam recebeu uma carta de um de seus concidadãos com uma afirmação de que Baal HaSulam definiu uma nova estrutura, uma nova metodologia.

Baal HaSulam respondeu com uma longa carta na qual sublinhou: “Parece que você não estudou suficientemente minhas palavras”. Ele observou que “quando as pessoas entraram na terra de Israel e não havia paz, era impossível esperar que alguém cumprisse o mandamento principal”.

Para que a Torá não seja esquecida, as pessoas começaram a se envolver no resto dos mandamentos, ignorando o mais importante porque não tinham outra escolha. Mas o mais importante é: “Ama o teu próximo como a ti mesmo”.

Meu Comentário: Está escrito em preto e branco. Não há como contornar isso. E isso é exatamente o que está faltando. Existe um vazio em todas as religiões modernas no cumprimento do mandamento do amor ao próximo. É por isso que todos, incluindo figuras e sistemas religiosos, odeiam a Cabalá porque ela enfatiza a conquista do amor ao próximo.

Da Lição em Russo 10/09/17

Amor Eterno

laitman_232.08.jpgPergunta: O Cabalista tem o prazer do amor eterno? Ele sente essa sensação?

Resposta:  Amor eterno é o amor verdadeiro, quando você gera todas as forças negativas e positivas da criação dentro de você, reúne todas as características que existem em todos os mundos e une toda a criação.

Você une os polos negativo e positivo de tudo no universo, inclui tudo dentro de si mesmo e ele começa a funcionar como uma máquina em movimento perpétuo dentro de você.

Esse é o amor eterno; ele se renova constantemente e é infinito em suas manifestações de amor.

Pergunta: Por que isso não é chamado de amor egoísta?

Resposta: Porque esse amor se manifesta acima do seu egoísmo individual com respeito a todos os outros que lhe parecem como características negativas opostas, e você restabelece um equilíbrio positivo. Acontece que tanto o negativo quanto o positivo funcionam simultaneamente.

Este é um tipo de modelo técnico: um negativo não pode existir sem um positivo e um positivo não pode existir sem um negativo. Eles existem juntos; no entanto, em relação a nós, apenas um deles é revelado. Quando conectamos três linhas juntas em nós: positiva, negativa e o equilíbrio entre elas, isto é, a linha do meio, ela começa a funcionar em nós e nós sentimos toda a criação.

Pergunta: O Criador é a força que é descoberta entre o positivo e o negativo ou é a força que me ajuda a alcançar esse estado?

Resposta: O Criador é a linha do meio que é descoberta entre nós, e isso é o amor. Somente subindo acima do equilíbrio correto do positivo e negativo, é que você revela o Criador, que é chamado de amor. O Criador e o amor são o mesmo.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/08/17

Amar A Si Mesmo

laitman_571.03Observação: As pessoas têm uma visão popular de que amar a si mesmo não é simples; há complexos, baixa autoestima, etc. Alguns dizem: “Amar a si mesmo é amar o mundo inteiro”.

Meu Comentário: É verdade. Afinal, quem sou eu? Uma pessoa deve entender que o que ela agora acredita ser não é ela, mas um animal pequeno e egoísta que existe por um certo número de anos e pronto.

Na verdade, a substância do “eu” está profundamente escondida nela e deve ser desenvolvida, puxada, elevada e endireitada para que a pessoa se levante, eleve a cabeça e comece a crescer.

Trata-se do ponto no coração de uma pessoa que pode se desenvolver.

Da Lição de Cabalá em Russo 23/12/17

Amor E Ódio

Laitman_120Pergunta: Por que o amor sempre é percebido como algo elevado e bonito e o ódio como ruim e mal?

Resposta: Isso é natural porque o amor evoca sentimentos positivos em nós e traz alegria. Como regra geral, ele não causa dor nem danos a ninguém. A pessoa é elevada por meio dele.

Não se trata apenas do amor entre um homem e uma mulher. Estamos falando do amor pelos filhos, pelo próximo, pela natureza e por tudo. O amor é um sentimento positivo porque vem da sensação da atitude correta do Criador em relação às criaturas.

No entanto, em nós, ele se veste em nosso egoísmo e, portanto, se transforma em algo oposto – em amor por si mesmo e não mais por alguém ou qualquer outra coisa. Ele se manifesta em todos os níveis: comida, sexo, família, riqueza, poder, fama e conhecimento.

Portanto, o amor vestido no egoísmo pode ser muito cruel. Ele se manifesta em qualidades completamente opostas, em ódio por tudo, o oposto a esse amor. No entanto, isso é apenas em nosso mundo.

E se estamos falando do estado superior do amor, o amor está acima do nosso egoísmo, da mesma forma que está na natureza externa, como no Criador.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/08/17

O Que É O Amor?

laitman_625.03Pergunta: O que uma pessoa pode fazer se durante toda a vida nunca experimentou o amor?

Resposta: Depende de quem. Se uma pessoa não sente amor por si mesma, isso é algum tipo de anormalidade, porque o amor por nós mesmos é a nossa natureza. Se ela não sente amor pelos outros, isso é natural e ela é uma pessoa normal e saudável.

Pergunta: Por que alguns dizem em resposta à frase “ame ao próximo como a ti mesmo”: “Eu não me amo demais, então também não amarei muito os outros”?

Resposta: Tente amar os outros do jeito que você se ama e verá o quanto você se ama. De repente, descobrirá que você se ama cada vez mais todos os dias.

Pergunta: O amor é um estado, um sentimento ou algum tipo de qualidade, força, em uma pessoa?

Resposta: O amor é um sentimento quando eu sinto que pertenço a mim mesmo. A força de pertencer a si mesmo é chamada de amor.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/08/17

Amor Espiritual

laitman_624.05Pergunta: É possível ver exemplos de amor espiritual real para entender na prática?

Resposta: Você não será capaz de entender isso, como um cão não pode sentir o amor entre duas pessoas porque seu amor está em um nível diferente.

O amor espiritual é a relação entre o que é positivo e o que é negativo em duas pessoas, quando elas não destroem as qualidades opostas a elas, mas usam uma a outra como alavanca.

Como Arquimedes disse: “Dê-me uma alavanca e um ponto de apoio e levantarei o mundo”. Nós também precisamos de uma alavanca negativa para subir ao mundo espiritual.

Da Lição de Cabalá em Russo 06/08/17

Deve-se Amar O Próximo

627.2Pergunta: O Criador é amor. Quando você chegou pela primeira vez ao seu professor, o Rabash, de alguma forma, conectou a Cabalá com amor?

Resposta: Não. Antes de chegar ao Rabash, e até com ele no início, a Cabalá, em minha opinião, era identificada com uma ciência puramente árida e rígida que eu precisava dominar.

Pergunta: Qual foi sua reação quando ouviu pela primeira vez o fato de que alguém deve amar o próximo?

Resposta: Eu reagi a isso como algum tipo de adição: “Provavelmente é como ela se manifesta”. Eu entendi que essas palavras eram terrenas, muito limitadas, superficiais e baseadas em qualidades materiais, não-espirituais. Eu expliquei amor espiritual a mim mesmo como uma aspiração a algo exaltado, a oportunidade de pertencer a este ideal.

O princípio de “amar ao próximo como a si mesmo” deve ser realizado na dezena. Nós devemos tomá-lo em sua forma real, viva, e realizá-lo entre nós. Então, iremos alcançar isso. Nós precisamos tentar fazer isso o mais rápido possível antes que todos os tipos de sofrimentos naturais nos façam passar por isso em um longo e doloroso caminho.

Da Lição de Cabalá em Russo 08/06/17

Cobrindo Tudo Com Amor

laitman_231.04Pergunta: Um Cabalista pode controlar seu próprio ódio e o dos outros que resulta da separação?

Resposta: Não. O ódio não pode ser controlado. Só pode ser coberto com amor. Está escrito: “O amor cobrirá todos os crimes”.

Pergunta: Eu posso fazer isso por outra pessoa?

Resposta: Não. A única coisa que você pode fazer é incluir todos os outros dentro de você e, dessa forma, transformar todas as suas qualidades negativas em positivas. Não há qualidades negativas. Elas simplesmente não estão equilibradas com as positivas.

De Lição de Cabalá em Russo 06/08/17

Duas Vezes Sobre O Amor

laitman_591Pergunta: Uma pessoa comum compreende a manifestação terrena do amor entre mãe e filhos. Ela pode aprender alguma coisa com isso em termos de alcançar o amor espiritual?

Resposta: Eu não aconselharia engajar-se em psicologia, especialmente com uma mãe e filhos. Eu muitas vezes dou esse exemplo apenas porque é real, mas não mais do que isso. O amor que podemos alcançar entre nós no grupo não é assim. É especial. Ele é construído sobre o equilíbrio dos opostos.

Pergunta: Quer dizer, o que uma pessoa sabe sobre o amor e o ódio de sua experiência de vida não tem nada a ver com o amor que a Cabalá fala. Por que os Cabalistas não escolheram outra palavra para expressar esse conceito?

Resposta: A fim de explicar o mundo superior, os Cabalistas usam a linguagem do nosso mundo egoísta, que é chamada de “linguagem dos ramos”. Não há outra forma. Nós tomamos as definições dos objetos e fenômenos do nosso mundo e com a sua ajuda descrevemos o mundo superior como existente sobre o equilíbrio mútuo das duas propriedades opostas. Esse não é o nosso mundo.

Vamos precisar nos esforçar muito para encontrar a interação certa entre nós para saber o que são a construção da relação espiritual correta e o amor.

Da Lição de Cabalá em Russo, 06/08/17