Textos na Categoria 'Trabalho Espiritual'

O Caminho Para O Prazer Ilimitado

Dr. Michael LaitmanPergunta: O que é a intenção? O Criador a criou? Ou nós mesmos a criamos?

Resposta: Especificamente porque uma pessoa tem a possibilidade de estar em estados opostos e contrários, um estado é intencionalmente expresso em relação ao outro.

Se eu quiser algo, isso indica que tenho a intenção de receber um prazer particular para mim. Em geral, chamamos essa intenção de desejo. A questão é de que maneira eu quero aplica-lo: é para mim ou para os outros? Aqui, uma intenção já aparece a partir do próximo nível em relação ao Criador. Nós definimos a palavra “intenção” como a realização de cada desejo num formato único. Em todos os desejos ou intenções, existem muitos níveis.

Pergunta: Se a minha intenção é dirigida em prol de outra pessoa ou em prol do Criador, isso se chama altruísmo. Uma intenção desse tipo atinge uma pessoa a partir do Criador?

Resposta: Sim, ela vem do Criador, porque é a partir disso que uma pessoa aprende como deve doar.

Pergunta: É verdade que um Cabalista está constantemente fazendo cálculos? ”Para quem estou bebendo? Por quem vou agora?” Afinal, é possível ficar louco assim!

Resposta: Não. Quando você faz isso internamente, dentro do desejo, isso não exige energia, pelo contrário, você recebe energia com isso.

Pergunta: Bem, isso é uma luta constante! De acordo com a minha natureza, eu quero beber chá para o meu benefício, mas preciso beber em benefício do Criador. Eu sempre me encontro nessa guerra?

Resposta: Uma pessoa recebe enorme prazer adicional da doação, não apenas prazer do chá que bebe, mas porque está fazendo isso por alguém. Suponha que sua mãe lhe peça para beber uma xícara de chá; uma impressão é deixada em você de que você fez isso por sua mãe, e então o prazer se torna egoísta. Eu recebi isso e gostei.

E o que vem depois? É necessário avançar. Agora depende de você receber um prazer ainda maior e novamente construir uma intenção.

Pergunta: Isso se refere aos prazeres, como tomar chá, café e coisas do género?

Resposta: Por que não? O mesmo prazer que se encontra em uma xícara de café, se é possível chamá-lo de prazer, é encontrado na Luz eterna e infinita. Existe apenas uma fonte de prazer, o Criador, e nós somos um desejo que foi criado para desfrutar ao receber Dele.

Pergunta: Em nosso mundo, um desejo aparece em mim para beber chá, mas que prazer pode haver no próximo mundo a partir disso? Afinal, não há nenhum corpo lá.

Resposta: Qual é a diferença? O desejo também não é corpóreo. No mundo superior, há apenas o desejo de dar prazer a alguém e ter prazer com isso. Eu entendo que esse é um prazer mais exaltado, melhor, infinito e ilimitado, não porque seja bom para mim, mas porque quero que os outros tenham prazer. Essa é a característica que recebo da Luz superior.

Você pode perguntar: “Você dá prazer ao Criador, como se alimentasse seu bebê com uma colher?” A resposta é “Sim”. “Então não é um problema, eu também alimento meu filho pequeno com uma colher e gosto disso”.

Mas esse é um cálculo puramente egoísta. Para evitar isso, você deve primeiro odiar o objeto para o qual faz isso. Não há amor sem ódio. Tudo deve ser construído sobre duas qualidades opostas. Com isso, o ódio não é de modo algum destruído, mas apoia o amor e o amor apoia o ódio. E assim eles existem juntos.

Da Lição de Cabalá em Russo 26/02/17

“Plantarás Uma Vinha, Porém Não Aproveitarás O Seu Fruto”

laitman_759Torá, Deuteronômio 28:30: … plantarás uma vinha, porém não aproveitarás o seu fruto.

A vinha simboliza o fruto da razão, da sabedoria.

Plantar uma vinha significa começar a interagir corretamente por meio de Bina e Hochma para que o fruto de Hochma (a Luz do conhecimento) seja revelado na Luz de Bina (Luz de doação, misericórdia).

É muito difícil subir a esse nível. Se uma pessoa que está na terra de Israel não interage corretamente com seu desejo, não pode usar as uvas, isto é, o vinho que incorpora a Luz de Hochma.

Por sinal, o vinho é um produto especial não perecível. Recentemente, durante as escavações arqueológicas, descobriu-se um vinho que remonta ao tempo do Templo. Ele engrossou, tornou-se gelatinoso, mas manteve suas propriedades, gosto e cheiro.

O sal e o óleo referem-se ao mesmo grupo de produtos. O óleo engrossa, torna-se pastoso, mas ainda é preservado. Vinho, óleo e sal são a base da existência da própria natureza, têm uma raiz espiritual muito elevada.

Enquanto o óleo simplesmente goteja das azeitonas, o vinho é produzido pressionando as uvas e obtendo o suco. E o vinho fermentado anteriormente não foi usado, infundindo-se por si só, mas o suco de uva foi preferido. E é dito que um homem espremesse um monte de uvas e abençoasse o suco.

Ao fazer o óleo, é melhor colocar as azeitonas em uma grande banheira com um furo através do qual o óleo flui para baixo. O óleo, que é obtido não por pressão, mas de forma natural é considerado o melhor e pode ser armazenado para sempre.

O sal, que incorpora o estágio inanimado do egoísmo, relaciona-se ao mesmo grupo de produtos eternos não perecíveis.

Pergunta: O estágio inanimado, em princípio, não se desenvolve. As uvas e as azeitonas também estão relacionadas a ele?

Resposta: Não. Você mesmo os leva a um ponto em que eles não se desenvolvem mais.

Todos esses processos são descritos no Talmud Eser Sefirot (O Estudo das Dez Sefirot). Lá está escrito sobre as leis de cozinhar e armazenar alimentos e seus níveis e fontes espirituais de uma maneira muito interessante. Afinal, em nosso mundo, devemos agir de acordo com a forma como as forças espirituais estão dispostas em relação ao homem.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 12/07/16

Ari: O Ponto De Virada Da Escuridão À Luz

laitman_222_0Ari, “Árvore da Vida”: Eis que, antes das emanações serem emanadas e as criaturas serem criadas, a Luz superior simples preenchia toda a existência…

O objetivo da criação é trazer as criações para a conquista do Criador, a adesão com Ele, para chegar ao Seu nível. Todo o desenvolvimento do ser humano neste mundo ao longo de milhares de anos é dirigido à realização dessa tarefa.

Houve muitas pessoas em toda a história humana que foram capazes de sair do grau animal para o grau ser humano, desde Adão, o primeiro homem, Adam HaRishon. Tais pessoas são chamadas de Cabalistas, e durante todas as gerações elas continuaram ajudando os outros a chegar à realização da força superior, a entrar no grau espiritual.

Toda a nossa vida nesse mundo, dentro do nosso desejo egoísta, existe com a finalidade de sair dele e elevar-nos ao nível de doação, à mais alta existência, eterna e ilimitada.

Assim, devemos agradecer a essas pessoas, que, tendo alcançado o próprio Criador, empregaram todos os seus esforços para desenvolver a ciência da Cabalá, ajudando os outros a atingir o mesmo grau e percorrer os mesmos estados no caminho para alcançar a realidade superior.

Toda a evolução pode ser dividida em dois estágios. Inicialmente, há uma maturação instintiva e o desenvolvimento do desejo de prazer. No entanto, em algum momento, aquele desejo se desenvolve na medida em que exige sua correção no desejo de doar. Esse ponto de virada é simbolizado por um Cabalista especial, cujo nome era Ari.

Esse mensageiro do alto fez por nós o que ninguém jamais fez. Não há outra pessoa que tenha contribuído mais para a correção geral. Começando com ele, a humanidade entrou no período de libertação. Pois foi o Ari que revelou a ciência da Cabalá, a metodologia de correção, que a pegou de cima e trouxe-a profundamente até nós.

É por isso que a data de hoje [27 de julho de 2017] é tão importante para nós: o dia da Memória do Ari. Pois tudo o que temos em nossa vida espiritual, para o que nos esforçamos, investimos toda a nossa vida, veio realmente do grande Ari. É a alma que simboliza o ponto de virada do mundo das trevas para o mundo da correção.

Ele foi o primeiro Cabalista que trouxe às pessoas a metodologia prática de correção que inclui a estrutura dos mundos superiores, a circulação das almas, distribuição da Luz e desenvolvimento. Ele ligou essas explicações aos os feriados e citações da Torá.

O Ari criou a linguagem da Cabalá e a habilitou para o estudo, investigação e implementação. Ele traduziu a Cabalá da linguagem das parábolas e conselhos, recebida por ele dos Cabalistas, em uma linguagem moderna, precisa, científica: medidas, graus, Aviut (profundidade do desejo), Kashiut (força da tela) – todos termos científicos.

Depois dele, a Cabalá se transformou em uma ciência real, devido ao mais alto grau que o Ari alcançou, permitindo-lhe abranger todo o mundo superior.

É por isso que ele começa seus escritos com as quatro fases de Luz Direta, em todos os detalhes. Toda a estrutura dos mundos que a ciência da Cabalá ensina veio do Ari. Baal HaSulam escreve que ele alcançou suas alturas espirituais devido ao fato de que recebeu um embrião da alma do Ari. Por causa dessa alma especial, Baal HaSulam alcançou suas realizações e continuou o trabalho do Ari.

Da lição sobre O Dia em Memória ao Ari 27/07/17

“Por Sete Caminhos Fugirão Da Tua Presença”

Laitman_632.1Torá, Deuteronômio 28:07: O Senhor entregará, feridos diante de ti, os teus inimigos, que se levantarem contra ti; por um caminho sairão contra ti, mas por sete caminhos fugirão da tua presença.

Há uma força que corrompe tudo, o nosso egoísmo. No entanto, quando começamos a trabalhar com ele, a Luz Superior o quebra em um espectro de sete caminhos do vermelho ao ultravioleta.

Ao se decompor em sete partes, como através de um prisma, o egoísmo revela diante de você toda a imagem em que você lê as qualidades do Criador, interage com Ele, e se adere a Ele. Isto é, você descobre a si mesmo. O prisma é você. Tudo passa por você.

O egoísmo adiciona um único desejo egoísta a você. Você se conecta à Luz superior que retorna à fonte, a qual, passando por você, constrói um prisma a partir de você. Então, você já consiste de sete Sefirot, sete cores: Hessed, Gevura, Tiferet, Netzach, Hod, Yesod e Malchut. Estas sete cores lhe dão um retrato completo do Criador, a fonte da própria Luz. Assim, você se torna uma pessoa.

Pergunta: Como podemos dividir isso em três linhas? Isso significa que a linha esquerda é uma força e a linha direita a cobre?

Resposta: Ambas as linhas se complementam, como está escrito, “A escuridão vai brilhar como a luz”. Não há diferença entre a noite e o dia, porque eles são opostos; todas as luzes se manifestam. As luzes são reveladas na linha do meio com a combinação correta da linha esquerda e da linha direita.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 05/12/16

As Preocupações De Um Cabalista

laitman_961.2Pergunta: Dizem que um Cabalista não pensa em si mesmo. O que significa “não pensa em si mesmo”?

Resposta: Um Cabalista pensa em si mesmo mais do que todos os outros porque se associa com o mundo inteiro. Ao se relacionar consigo mesmo como uma parte inseparável da criação, ele pensa em toda a humanidade; ele tem imensos desejos, intenções e exigências.

Tudo isso é expressado muito fortemente nele, mas não com uma inclinação egoísta como em nosso mundo. Portanto, ele tem mais preocupações do que qualquer outra pessoa.

Um Cabalista pensa em como trazer todas as almas a um único sistema, em uma única forma. Esse é o seu trabalho interno permanente. Mas isso não é expresso de forma alguma externamente. Apenas outros Cabalistas podem sentir isso.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/03/17

“De Suas Ações, Nós O Conheceremos”

Laitman_079.01Pergunta: Um dos princípios para atingir o poder superior é o princípio: “De suas ações, nós O conheceremos” (Shir HaYichud). Como se usa isso?

Resposta: “De suas ações, nós O conheceremos” significa que eu preciso adquirir as ações do Criador através daquilo que Ele faz comigo.

As ações do Criador são tudo o que acontece ao meu redor e dentro de mim. Nessas ações, eu devo descobrir o Criador como aquele que maneja tudo.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/03/17

“E O Senhor Te Dará Abundância No Fruto Do Teu Ventre”

laitman_275Torá, Deuteronômio 28:11: E o Senhor te dará abundância de bens no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto do teu solo, sobre a terra que o Senhor jurou a teus pais te dar.

Todo o desejo egoísta que surge dentro de você agora é chamado de terra de Israel. Ele não surge nas pessoas comuns; elas não alcançam esses desejos enormes, extremamente egoístas e antagônicos. E você começará a senti-los. Isso é chamado de entrada na terra de Israel.

Você processa esses desejos, ou seja, subjuga-os a sua intenção de doação e amor, e assim recebe bênção em seu país.

Está escrito: “E o Senhor te dará abundância no fruto do teu ventre”. Abundância significa a revelação da Luz de Hochma. No deserto, antes da entrada na terra de Israel, a Luz de Hassadim foi revelada e agora a Luz de Hochma é revelada, razão pela quaç ocorre o nascimento e desenvolvimento.

A Luz de Hassadim apenas mantém você em um estado de expectativa constante. No entanto, precisamos desenvolvê-lo também porque a Luz de Hochma se acha nele. Portanto, assim que a Luz de Hochma começa a se aproximar, imediatamente há a necessidade da Luz de Hassadim. Afinal, sem ela a Luz de Hochma é como uma faca afiada ou fogo que destrói tudo. Estes são os chamados Dinim, as qualidades de julgamento.

Pergunta: Isso significa que tudo o que acontece hoje no mundo é uma consequência da deficiência da Luz de Hassadim?

Resposta: Sim. Um enorme desejo egoísta aparece. Acima dele está a Luz de Hochma que deve entrar neste desejo. No entanto, o espaço que a Luz de Hassadim deve preencher está vazio. Nós precisamos atrair a Luz de Hassadim, e só podemos fazer isso se nos relacionarmos corretamente.

Se alcançarmos a Luz de Hassadim, a graça se derramará no mundo inteiro.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 05/12/16

Há Espaço Para Todos No Congresso

laitman_938.07Pergunta: Em um Congresso, como as pessoas que aspiram a alcançar a espiritualidade diferem daquelas que só se imaginam como tais porque tudo o que querem é apenas passar um bom tempo?

Resposta: Há pessoas que são assim e pessoas que não são assim. Uma pessoa é uma criatura muito complexa e multifacetada, e muitas vezes é de um jeito e depois de outro.

Em um momento, ela é subitamente tomada de sentimentos românticos e quase está em lágrimas. Depois, tudo se torna irrelevante e ela trata tudo com desinteresse. E tudo isso pode acontecer no mesmo dia. É por isso que devemos dar a todos a possibilidade de participar de um Congresso e, em última análise, a Luz circundante irá influenciar a todos.

Da Lição de Cabalá em Russo 19/02/17

Como Formar Uma Oração Corretamente

laitman_938_05Pergunta: Como a pessoa forma e compõe corretamente uma oração em grupo e como ele permanece em uma oração assim 24 horas por dia?

Resposta: Em primeiro lugar, a oração pode ser artificial porque você ainda não sente um anseio especial no coração sobre a preocupação pelo grupo, pelos amigos, pela conexão, pelo anseio compartilhado entre vocês e o Criador.

Tudo isso começa com um movimento interno bem artificial. Mas, gradualmente, sob a influência do estudo, a Luz superior irá agir em você. Você começa a sentir que suas ações mecânicas, falsas e artificiais assumem uma sombra completamente diferente: natural, correta, verdadeira e sincera.

A Luz superior que influencia você irá inserir suas características em você. Como resultado disso, sua oração se tornará verdadeira. Você sentirá que é como um único todo com o resto dos amigos.

Vocês devem conectar os pontos no coração de cada um, como dez gotas de água que estão conectadas em uma grande gota. Assim você começa a sentir dentro deles uma energia superior, um estado superior, o mundo superior! Toda a sua vida estará no mundo superior.

Essa é a sua alma. É uma para todo o grupo de dez. A pessoa deve entender que individualmente não pode se mover desse jeito. Ela deve se conectar com outros, seja de forma virtual ou física. Aqui está o seu sucesso!

Da Lição de Cabalá em Russo 21/05/17

“E Apalparás Ao Meio-Dia”

laitman_571.06Torá, Deuteronômio 28:29: E apalparás ao meio-dia, como o cego apalpa na escuridão, e não prosperarás nos teus caminhos; porém somente serás oprimido e roubado todos os dias, e não haverá quem te salve.

Este é um estado de escuridão quando você não vê nada, como na parábola sobre o galo e o morcego: para o morcego, a escuridão é luz, e para o galo, a escuridão é escuridão e a luz é luz.

Ao meio-dia, você anda como um cego na escuridão porque não revela a luz na luz: na intenção de doação e amor. Você vê apenas coisas negativas nisso. Como podemos superar esse estado ao nos aproximarmos dos outros e descobrir a salvação na unidade?

Nós estamos sempre na Luz, mas não entendemos e não sentimos isso. Para nós, é o contrário e é por isso que fugimos.

Nossa tarefa é alcançar que a Luz constantemente existe na conexão, o que deve ser revelado cada vez mais entre nós.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 12/07/16