Textos na Categoria 'Trabalho Espiritual'

Símbolos De Yom Kippur

570Comentário: Na véspera do Yom Kippur, a cerimônia de Kaparot (expiação) é realizada. Parece um rito pagão: pegam um galo, torcem-no sobre a cabeça e depois o matam.

Minha Resposta: O fato é que os rituais de muitas religiões parecem bárbaros para nós hoje. No nível corporal, em prol da redenção, uma pessoa aparentemente sacrifica um galo em vez de si mesma, imaginando-se na forma desse galo.

Na verdade, tudo isso não deveria ser assim, porque do ponto de vista da Cabalá, tudo acontece em um nível espiritual.

Comentário: Também existe o costume de desejar que sejamos registrados no Livro da Vida— Gmar Hatima Tova (Um bom registro no Livro da Vida).

Minha Resposta: O Livro da Vida também é uma alegoria, um símbolo da luz superior, que registra todas as ações humanas. Na medida em que ele deseja usar essa luz para sua correção, sua semelhança com o Criador, suas boas ações são registradas.

Acontece que a própria pessoa, não apenas durante um ano, mas ao longo de sua vida, escreve seus atos; através da atração da luz superior, as correções são feitas e essas são boas ações; sem atrair a luz superior, são feitas más ações.

Pergunta: Acredita-se que você viverá no próximo ano da mesma forma que passa o Yom Kippur. Isso afeta de alguma forma nossa vida corporal?

Resposta: Na verdade, nada em nosso mundo afeta o mundo espiritual, exceto nossos relacionamentos uns com os outros. Portanto, é dito que Yom Kippur não os corrige. O homem deve consertá-los sozinho.

O Criador pode aparentemente perdoar todos os pecados neste dia, exceto por nossa atitude perversa para com os outros. Isso está acima de Seu mecanismo sob o qual nosso mundo, o Universo, foi criado. E quanto mais perto estamos uns dos outros em sensação, espiritualmente, mais perto estamos do Criador.

De KabTV, “Estados Espirituais. Rosh HaShana e Yom Kippur

Você Não Pode Fugir Do Criador!

610.2Comentário: No Yom Kippur, há uma tradição de ler a história do profeta Jonas, que esclarece a responsabilidade de todo o povo de Israel, especialmente aqueles que aspiram à realização espiritual, de se corrigirem e passarem isso aos outros.

Minha Resposta: Essa é uma história sobre como o Criador instruiu o profeta Jonas a ir à cidade de Nínive para salvar as pessoas, ou seja, para resgatá-las do egoísmo. Jonas não quis ir lá, pegou um navio e navegou para o mar.

O Criador trouxe uma tempestade ao mar e, para salvar o navio, os marinheiros começaram a procurar quem era o responsável. No porão do navio, eles encontraram Jonas dormindo pacificamente e perguntaram-lhe: “Como você pode dormir pacificamente? Estamos afundando! O que devemos fazer?” Ele respondeu: “É por minha causa. Se quiserem que a tempestade diminua, me joguem no mar”.

Os marinheiros não tiveram escolha senão fazer isso, e o mar imediatamente se acalmou. Jonas foi engolido por um grande peixe que o trouxe até a costa perto da cidade de Nínive.

Ele veio a esta cidade e cumpriu o que o Criador ordenou que ele fizesse, para tornar justos todos os habitantes de Nínive, isto é, para transformar suas más relações em boas.

Pergunta: Isso significa que ele não poderia escapar de seu dever?

Resposta: O homem nunca será capaz de fugir do Criador! É óbvio.

Cada um tem sua missão de fazer boas ações no mundo. Ele deve fazer isso e não fugir de seus deveres. Isso é o que Yom Kippur (o Dia da Expiação) simboliza para nós, ou seja, a parte da Torá chamada de “O Livro de Jonas”.

Existe um programa da criação, e se um desejo de correção foi despertado em uma pessoa e ela iniciou este processo, é impossível fugir.

De KabTV, “Estados Espirituais”

Um Conselho Sem Data De Validade

962.2Pergunta: Há vários anos respondendo às perguntas de um amigo sobre sua dificuldade de integração no grupo, você disse que se ele não conseguisse se elevar acima de si mesmo e se integrar no grupo, deveria se dedicar totalmente à disseminação, pois essa ação pode substituir o trabalho no grupo.

Isso ainda é válido hoje? E, em geral, o conselho que você deu há vários anos ainda é válido hoje ou existe uma data de validade?

Resposta: Meu conselho não tem data de validade, mas tem uma data de cumprimento. Tenho alunos que moram no Alasca, no sul da Austrália, nos Andes e em lugares distantes ao redor do globo onde não há ninguém por perto, nada.

O que é que eles podem fazer? Eles só podem ouvir a aula matinal e, às vezes, se conectar pela Internet.

O que é que eles podem fazer? Disseminar. Onde? Na internet. Ao se conectar pela Internet, você pode começar a disseminar nossos materiais, meus tweets no Twitter, etc., tanto quanto puder.

É imprescindível participar do trabalho comum com outras pessoas, embora ninguém te conheça, e mesmo que você não tenha um grupo virtual, ainda está aderido de todas as outras formas.

Portanto, a disseminação pode substituir tudo. Se você disseminar seriamente, do fundo do coração, com todas as suas forças e habilidades, mesmo que não faça parte de um grupo, acabará por encontrar a sua dezena.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 12/02/19

Em Busca Da Verdade

292Pergunta: Você diz que nosso mundo é uma ilusão. Quais sinais ao longo do caminho indicam que estamos avançando em direção à espiritualidade e que não estamos passando de uma ilusão para outra?

Resposta: Estou procurando a verdade. No momento não sei e não entendo os mundos superiores. Estou simplesmente procurando a força que governa nosso mundo. Estou procurando o estado mais sublime em que posso estar, e isso só acontecerá se eu ascender acima de minha natureza egoísta.

Anseio pela alavanca que nos elevará acima do ego para que possamos estar unidos, já que não há outro caminho. Existem duas forças no mundo, a força de conexão e a força de divisão, mais e menos, e precisamos adquirir as duas e controlar as duas, e eu preciso tentar fazer isso.

Pergunta: Sentirei a mesma realidade quando isso acontecer?

Resposta: É claro que você sentirá imediatamente onde está. Os sistemas de coordenadas começarão a mudar em você. Tudo mudará porque você estará no nível das forças que governam nosso mundo e não abaixo delas como todo mundo, e não terá mais perguntas.

Pergunta: Então, isso significa que, no momento, estou me movendo no escuro?

Resposta: Claro, mas estamos em um mundo no qual as leis físicas operam e você precisa obedecê-las, goste ou não, já que está dentro delas. Se você criar novas forças em você, se verá sob a influência das forças espirituais.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 14/07/19

Viver Em Dois Mundos

292Pergunta: Se desenvolvi minha alma e vivo em dois mundos, o que acontece a seguir? Não vou viver e trabalhar como todo mundo?

Resposta: Por que não? Você permanece na mesma vida, mas de repente começa a sentir que há um campo que preenche tudo entre você e os outros chamados de Criador.

Em vez de ar, tudo é o Criador; você está dentro Dele e Ele está dentro de você.

Você começa a sentir que existe para sempre, infinitamente, em perfeição.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá” 19/07/19

Não Trabalhe Por Medo

962.6Pergunta: Como não trabalhar por medo, mas por um desejo de amor, de unificação? Eu entendo que tanto no caminho do sofrimento quanto no caminho da luz, o sofrimento e a dor me aguardam, e meu ego não quer isso. Como poderei escapar deste rolo compressor não por medo de mim mesmo ou de meus parentes, mas em nome do objetivo comum?

Resposta: Primeiro, você não tem nada a temer. Nada de ruim está esperando por você, você está no caminho espiritual. Todos os seus problemas serão internos: ao trabalhar contra o seu egoísmo, você não saberá o que fazer com ele, mas o Criador intencionalmente organiza dessa forma para você, de modo que você O exija ainda mais.

Tudo o que você sentirá como problemas no caminho são apenas chamados do Criador para se aproximar Dele, prestar atenção a Ele, isso é tudo. Você não terá nenhum outro problema.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 14/07/19

Quando Tudo É Explicado Para Uma Pessoa De Cima

209Pergunta: Se eu mesmo, com minha força de vontade, superar algum desejo egoísta, isso ainda não é uma tela?

Resposta: Essa não é uma tela, não é uma superação do egoísmo, mas apenas um cálculo quando com a ajuda de um grande desejo você conquista um menor.

Pergunta: Os Cabalistas escrevem que a saída da natureza egoísta só é possível sob a influência da luz circundante (Ohr Makif). Ao ler livros Cabalísticos, uma pessoa atrai essa força e muda sua natureza.

Como posso ter certeza de que essa não é minha atitude subjetiva e psicológica?

Resposta: O fato é que você começa a entender o que está escrito nos livros, você revela seu conteúdo interno para si mesmo.

Pergunta: Então, há algum indicador que pode me mostrar que agora estou acima do meu egoísmo?

Resposta: Não. Não há indicadores aqui, a própria pessoa entende tudo. Isso é explicado a ela de cima.

Pergunta: Mas isso ainda é subjetivo?

Resposta: Tudo é subjetivo, uma vez que a pessoa percebe isso em seus desejos, egoístas, antiegoístas, não importa o quê. No entanto, é percebido por ela.

Pergunta: E não há verificação objetiva?

Resposta: Quando ela começa a comparar seus sentimentos com o que é dito nos livros, ela percebe que está na percepção correta do mundo.

Pergunta: Ou seja, se a pessoa diz que tem uma tela (Masach), ninguém pode verificá-la. Ou há algum sinal?

Resposta: Sim. Pessoas com qualidades semelhantes podem sentir e verificar isso.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 20/08/21

Calebe – Lutador Com Uma Essência Egoísta

514.02Profetas, Josué, 14: Foram estas as terras que os israelitas receberam por herança em Canaã, e que o sacerdote Eleazar, Josué, filho de Num, e os chefes dos clãs das tribos dos israelitas repartiram entre eles.

A divisão da herança foi decidida por sorteio entre as nove tribos e meia, como o Senhor tinha ordenado por meio de Moisés, pois Moisés já tinha dado herança às duas tribos e meia a leste do Jordão. Mas aos levitas não dera herança entre os demais.
Os filhos de José formaram as duas tribos de Manassés e Efraim. Os levitas não receberam porção alguma da terra; receberam apenas cidades onde viver, com pastagens para os seus rebanhos.

Os israelitas dividiram a terra conforme o Senhor tinha ordenado a Moisés.
Os homens de Judá vieram a Josué em Gilgal, e Calebe, filho do quenezeu Jefoné, lhe disse: “Você sabe o que o Senhor disse a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia, sobre mim e sobre você.

Eu tinha quarenta anos quando Moisés, servo do Senhor, enviou-me de Cades-Barnéia para espionar a terra. Eu lhe dei um relatório digno de confiança,
mas os meus irmãos israelitas que foram comigo fizeram o povo desanimar-se de medo. Eu, porém, fui inteiramente fiel ao Senhor, ao meu Deus.

Por isso naquele dia Moisés me jurou: ‘Certamente a terra em que você pisou será uma herança perpétua para você e para os seus descendentes, porquanto você foi inteiramente fiel ao Senhor, ao meu Deus’.

“Pois bem, o Senhor manteve-me vivo, como prometeu. E foi há quarenta e cinco anos que ele disse isso a Moisés, quando Israel caminhava pelo deserto. Por isso aqui estou hoje, com oitenta e cinco anos de idade!

Ainda estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; tenho agora tanto vigor para ir à guerra como naquela época.

Dê-me, pois, a região montanhosa que naquela ocasião o Senhor me prometeu. Na época, você ficou sabendo que os enaquins lá viviam com suas cidades grandes e fortificadas; mas, se o Senhor estiver comigo, eu os expulsarei de lá, como ele prometeu”.

Então Josué abençoou Calebe, filho de Jefoné, e lhe deu Hebrom por herança.
Por isso, até hoje, Hebrom pertence aos descendentes de Calebe, filho do quenezeu Jefoné, pois ele foi inteiramente fiel ao Senhor, ao Deus de Israel.

Hebrom era chamada Quiriate-Arba, em homenagem a Arba, o maior dos enaquins. E a terra teve descanso da guerra.

Calebe pede para lhe dar um terreno para um lote, o que não é tão fácil de ganhar. Além disso, ele não pede terras férteis, mas sim um trabalho para si: “Tenho 85 anos, mas ainda sou forte e ainda posso ser útil”.

Ele pode fazer isso precisamente na idade que fala do auge da realização espiritual. E é contra os enaquin grandes, grandes e fortes desejos que assustam a todos com sua própria aparência.

Calebe não tem medo de nada e sabe que pode superar esses desejos porque tem uma conexão com o Criador, com o povo e com um objetivo que deve revelar a todos.

Ele diz: “Eu quero lutar”, porque o confronto entre as forças positivas e negativas é revelado e o Criador que criou essas forças opostas é alcançado por meio disso.

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno“, 09/08/21

Sem Adiar Por Centenas De Anos

760.1Pergunta: O escritor Ivan Yefremov em seu livro de 1963 Razor’s Edge (Fio da Navalha) diz: “O homem é como o universo, profundo, misterioso, sem limites. O mais importante é encontrar em uma pessoa tudo o que ela precisa agora, sem adiá-lo por centenas de anos no futuro e sem apelar para os seres superiores do espaço sideral”.

O que você pensa disso?

Resposta: Acho que se uma pessoa deseja revelar a essência de sua existência, para que vive, pode fazê-lo a qualquer momento, em qualquer lugar. Tudo depende apenas da pessoa. No entanto, isso definitivamente não deve ser adiado.

De KabTV, “Encontros com a Cabalá”, 29/07/21

O Ritmo Do Desenvolvimento Dos Graus

243.01Ela fica ali sentada enquanto se senta ali e se veste em uma forma deste mundo. No início do mês e no sábado, quando ela deseja subir ao Jardim do Éden superior, os justos no Jardim do Éden dão a ela uma carta como um sinal. (O Livro do Zohar)

“Eles dão a ela uma carta” – ou seja, para uma pessoa ou para uma alma. Existem certas nuances em relação a quem recebe a carta: a parte masculina ou feminina da alma. Portanto, às vezes é dito “ele”, às vezes é dito “ela”. Mas o gênero neutro não existe em hebraico, uma vez que o gênero neutro é a combinação correta do masculino e feminino. Surge apenas dentro de uma pessoa e significa equivalência de forma com o Criador.

É dito no Livro do Zohar: “Ela fica ali sentada enquanto se senta ali”.

Cada grau tem seu ritmo de desenvolvimento específico, certos parâmetros técnicos, informações dadas, quando um grau deve terminar e outro deve surgir em nosso desenvolvimento.

Por exemplo, queira ou não, um ano se passa e você fica um ano mais velho. É o mesmo no mundo espiritual: você deve trabalhar o nível anterior, suas dez Sefirot, e subir para o próximo nível.

Portanto, cada passo que se cumpre é como um novo mês, uma lua nova, uma mudança. Em hebraico, o mês é chamado de “Hodesh” , da palavra “Hadash” – “novo”.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 19