Textos na Categoria 'Trabalho Espiritual'

Anule O Amor Próprio

laitman_938.02Rabash, Artigo No 6, 1984, “Amor de Amigos (2)”: Todos devem pensar que vieram ao grupo para anular seu amor próprio, ou seja, não devem pensar em como podem realizar seu desejo, mas tanto quanto possível, pensar apenas no amor por seus amigos – porque somente através dele poderão adquirir o desejo e a necessidade da nova propriedade: o desejo de dar.

E pelo amor de amigos, a pessoa pode chegar ao amor do Criador, ao desejo de dar satisfação ao Criador.

Não devemos esquecer que é exatamente nisso que devemos pensar o tempo todo e direcionar todas as nossas aspirações. Não importa quanto isso seja contrário à nossa natureza, ainda temos que nos posicionar dessa maneira.

Meu objetivo é elevar-me acima do meu amor próprio pelo amor de amigos, porque através dessa atitude em relação a eles, começo a perceber o Criador, o mundo superior, a propriedade da doação, elevo-me acima da minha natureza. É a condição exata, essa alavanca, que pode me levantar.

A princípio, esses são, em geral, desejos egoístas: quero subir, quero encontrar, quero. Se eu precisar amar outro por isso, estou pronto. Boa. Não há nada a ser feito, se necessário.

Então, quando trabalhamos com isso, de repente começo a sentir que não preciso de mais nada. Eu nem preciso de mim. Se existe tal propriedade de doação, se existe um estado chamado Criador, isso é tudo, é o suficiente para mim, eu nem preciso existir.

Uma pessoa sente tanto a influência do mundo superior que nem pede para si; pelo contrário, está pronta para se anular completamente, para não existir. É assim que a próxima etapa do nosso desenvolvimento começa.

Na medida em que a equivalência com o Criador – de dar-Lhe prazer, assim como o Criador quer nos dar prazer -, obtemos a qualidade do Criador, nos fundimos com Ele e subimos ao seu nível.

Existem duas etapas aqui. Podemos adquirir uma nova propriedade, um desejo de doar, apenas trabalhando com amigos. E somente então ganhamos o desejo de dar prazer ao Criador, e assim chegamos à equivalência com Ele.

Da Convenção na Moldávia, “Dia Um” 06/09/19, “Dissolver-se os Amigos”, Lição 1

Entre Menos E Mais

laitman_608.01Pergunta: Como podemos dizer que entramos em conexões negativas se somos criados como elementos negativos e conectados entre si?

Resposta: Por um lado, todos somos egoístas e estamos egoisticamente conectados entre si, isso é verdade. No entanto, por outro lado, devemos transformar nossas conexões negativas em positivas.

Então, precisamente pelas conexões negativas e positivas, que são opostas uma à outra, entre elas, sentiremos o mundo superior e o Criador. É por isso que precisamos manter todos as conexões negativas e, acima delas, tentar criar todas as conexões positivas.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 18/08/19

Por Que Me Sinto Bem Quando Os Outros Se Sentem Mal?

laitman_629.3Pergunta: Por que me sinto bem quando os outros se sentem mal? Por que tenho inveja das pessoas? Como posso mudar isso?

Resposta: Porque você não os sente como partes do seu corpo espiritual.

Eu sinto muito por você, mas também entendo seu estado. Se você pudesse ver que você existe com eles em um vaso comum e que a luz, isto é, a vida espiritual nesse vaso não pode existir precisamente por causa de sua atitude em relação a eles, é claro que você mudaria.

Vamos chegar a isso, e você verá que é possível.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 28/07/19

Como Não Ser Um Adorador De Ídolos

laitman_938.07Pergunta: Existe uma certa dualidade: por um lado, unir-se ao Criador, por outro lado, conectar-se com os amigos.

Não consigo colocar um sinal de igual entre esses conceitos. Tenho a sensação de estar com meus amigos ou com o Criador. Isso é algum tipo de idolatria e, ao mesmo tempo, leva você até lá?

Resposta: Isso é verdade. De fato, se seu egoísmo o atrai para o Criador, é adoração de ídolos. Parece ao ego que ele pode ser preenchido lá. Ele quer que você se relacione com o Criador desta maneira: quero o Criador, amo o Criador, serei preenchido com Ele, me unirei, farei tudo por Ele, teremos sucesso com Ele.

Observação: Sim, mas o Criador está em meus amigos, Ele está por trás deles, está nessa conexão. Mas eu só entendo isso, e muito raramente sinto isso.

Meu Comentário: Esse é o seu problema.

Pergunta: Podemos resolver isso juntos?

Resposta: Não, você resolverá esse problema com sua dezena e com o Criador. Não há outro caminho.

Pergunta: O que eu preciso adicionar à minha dezena para poder finalmente parar de me concentrar nessa “figura mítica”?

Resposta: Explique a eles que o Criador é alcançado apenas dentro da própria dezena. Caso contrário, você não O encontrará, será uma adoração a ídolos. Isso é chamado de “criar um ídolo”, uma estátua.

Somente dentro da dezena, em suas relações corretas, a imagem geral de doação entre amigos, chamada Criador, se manifesta. Portanto, o Criador diz: “Você Me criou”. De fato, com a ajuda do correto relacionamento mútuo, nós criamos uma imagem do Criador. Antes disso, Ele não existe. Portanto, o Criador é chamado Boreh: Bo u-Reh (venha e veja).

Da Convenção na Moldávia, “Dia Um”, 06/09/19, “Como Posso Afetar A Sociedade”, Lição 3

Criando o Criador

laitman_939.02Pergunta: Como podemos dizer que estamos criando o Criador?

Resposta: Lógico, nós criamos o Criador. Existe uma força superior ao nosso redor chamada Atzmuto (em Si mesmo). Esta nem é o Criador, mas simplesmente uma força superior sob cuja influência a criação aparece no universo, um Kli (vaso), o desejo de receber.

Não lidamos com Atzmuto em si, porque esta é uma força abstrata chamada “a causa principal”, que criou uma segunda força. A segunda força é o Criador, a luz, o desejo de doar.

Atualmente, a criação está totalmente dividida em 600.000 componentes principais, que por sua vez são fragmentados ainda mais em bilhões de partículas.

Se nos unimos, gradualmente, conforme a nossa conexão, começamos a sentir o Criador dentro de nós. Isto é, “criamos o Criador”, O manifestamos dentro de nós. E fora de nós, nem sabemos se Ele existe ou não.

Portanto, tudo se resume em criar um sistema entre nós que permita que o Criador se manifeste.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 28/07/19

Conexão Baseada Em Concessões

laitman_939.01Pergunta: O que é uma conexão baseada em concessões?

Resposta: É quando estou pronto para dar lugar a meus amigos em tudo, a fim de me unir a eles, porque sem isso não teria oportunidade de influenciar meu destino, de influenciar o Criador, que é o mestre do meu destino.

Da Convenção na Moldávia, “Dia Um”, 06/09/19, “Dissolvendo-se nos Amigos”, Lição 1

Veremos Um Novo Mundo?

Laitman_632.1Pergunta: Quanto tempo resta antes da criação do mundo ideal? Vamos conseguir neste momento ou é apenas uma prerrogativa de nossos filhos?

Resposta: Não. É você quem verá o novo mundo assim que o criar a partir das partes fragmentadas do sistema chamadas Adão, ou criação, ou alma comum.

Foi dividido em 600.000 peças. Temos que conectar essas partes novamente em um sistema e, em seguida, será chamado Adão, que significa “semelhante ao Criador”.

É quando a chamada adesão ocorrerá, o equilíbrio dinâmico entre a criação e o Criador.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 28/07/19

Descidas Como Meio De Avanço

Laitman_125Pergunta: Você diz que precisamos tentar sentir as descidas juntos?

Resposta: Existem descidas e subidas que sentimos juntos e há individuais.

Pergunta: O que significa sentir um estado de descida como um grupo inteiro?

Resposta: Depende de quem interpreta a descida.

Eu interpreto isso como uma desconexão do Criador, do grupo, isto é, do avanço. Por exemplo, eu sinto um certo peso, mas ainda não consigo determinar que isso me foi dado para o meu progresso; estou apenas imerso nele.

Quando começo a perceber esse peso como um instrumento de avanço, ele se torna meu instrumento de avanço. Agora trabalho com alegria, percebendo que, graças a isso, avançarei.

Quando temos um objetivo comum, ações comuns e vida comum, então, em algumas coisas, temos subidas e descidas comuns, e em algumas coisas, individuais. Devemos usar o fato de que podemos trabalhar juntos e, assim, alcançar resultados comuns.

Aqui eu entendo mais ou menos o estado dos meus amigos e devo ajudá-los a participar. Por exemplo, é muito importante nos inspirarmos antes de um Congresso, falar sobre a importância do objetivo, a importância de nossas reuniões, a importância do congresso, a importância das lições. Devemos reunir tudo isso entre nós e inspirar um ao outro.

Assim, um campo comum surgirá: o Criador não se manifestará em nenhuma sensação pessoal, mas no campo geral. Isso é muito importante porque Sua manifestação só pode acontecer quando já estamos conectados na dezena, em certa forma de um Kli (vaso) comum.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 13/02/19

Para Que A Oração Alcance O Criador

laitman_936Recentemente, nosso mundo tem descoberto sua insolvência, vileza e mentiras. Frases bonitas apenas ajudam a ver como não nos conformamos com ideais diferentes.

Os séculos em que as pessoas eram inspiradas por tais frases já passaram. Hoje, estamos mais sóbrios, egoístas e procuramos uma solução real para nossos relacionamentos.

Esta missão se resume à oração. O Criador determina toda a natureza, prós e contras; Ele nos puxa e nos sacode. Apenas agarrar-se a Ele nos ajuda a manter a natureza dentro de nós mesmos, de uma maneira que ela também nos mantém.

Portanto, a oração, um pedido ao Criador para que Ele nos mantenha acima do nosso egoísmo, é primário. Somente subindo acima do ego alcançamos o estado correto, a chamada fé acima da razão ou a doação acima da recepção.

Apesar do nosso corpo e mente discordarem da doação, amor e sacrifício, devemos dominar a qualidade do Criador e trabalhar para a doação com alegria.

Em nosso nível, temos a oportunidade de nos apegarmos tanto aos nossos amigos e ao Criador que, através deles, uma força superior age sobre nós e nos desconecta de nosso egoísmo, de nosso “eu” e podemos deixar esse “eu”.

Então, adquirimos um sentimento do estado fora de nós mesmos, a fé acima da razão, um sentido da dezena e nela – o Criador. De antemão, é impossível. Portanto, o posicionamento correto de si mesmo em relação à dezena e ao Criador é pedir a eles, pedir ao Criador que faça todo o possível para ajudá-lo, para tirar você do seu “eu”. Caso contrário, você permanecerá nele e quando isso vai acontecer com você? Será que isso vai acontecer? É desconhecido.

Baal HaSulam escreve que ficava muito feliz com os problemas que eram revelados, porque aqueles que ainda não foram revelados estão praticamente no estado zero e quem sabe se algum dia serão expostos. Se eles forem revelados, será uma grande bênção, felicidade, condescendência.

Portanto, devemos nos esforçar com todas as nossas forças e, o mais importante, pedir ao grupo que nos ajude. Se pedirmos fortemente, nosso pedido chegará ao Criador.

Da Lição 4, Convenção Mundial de Cabalá na Moldávia. 07/09/19, Regozije-se Com O Que Nos Falta/Trabalho em Ocultação

Como Resolver Um Problema Corretamente?

laitman_530Pergunta: Como é tomada uma decisão conjunta sobre um problema corporal?

Resposta: Suponha que tenhamos decidido no grupo que devemos construir um edifício. Com base em nossa visão, de nossa conexão na dezena, traçamos todas as condições do projeto: como deve ser esse prédio, por que precisamos dele etc.

A propósito, ao mesmo tempo, em um artigo sobre o Terceiro Templo, Ramchal descreveu como ele o vê e até fez um desenho. Isso foi há 600 anos. Espero que, em nosso tempo, em breve possamos iniciar sua implementação. Embora não estejamos no nível do Ramchal, mas na medida em que possamos entender o desenho, na medida em que possamos lê-lo, vamos implementá-lo.

Pergunta: Mas, ainda assim, digamos que decidimos construir um centro em algum lugar. Você acha que deveria ser em uma cidade, eu acho que em outra, a terceira acha que deveria ter um tamanho diferente em geral. O que deveríamos fazer? Todos têm sua própria opinião. Como é tomada a decisão na Cabalá?

Existe um método de votação quando uma decisão é tomada por maioria ou por unanimidade?

Resposta: Não por unanimidade, mas em plena conjunção mútua.

Pergunta: Devo ignorar minha opinião?

Resposta: Não. Se estamos falando de um grupo Cabalístico, primeiro devemos resolver o problema da conexão entre nós, de modo a nos unirmos em um todo comum, quando todos os nossos sentimentos, qualidades e pensamentos estão unidos em um sistema, e neste sistema, começamos a resolver tudo.

De fato, nele, nos tornamos semelhantes ao Criador, semelhantes a uma única força na qual todos os opostos se unem, complementando-se mutuamente. Então nosso problema será resolvido corretamente, em satisfação mútua, já que o poder do Criador estará nele, equivalência absoluta e equilíbrio com a natureza.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 25/12/18