Textos na Categoria 'Sociedade do Futuro'

O Ódio É Uma Oportunidade De Mostrar Amor

504Pergunta: Como devemos reagir quando alguém nos ataca, grita conosco, nos acusa e nos faz sentir muito mal?

Resposta: Isso pode ser visto como uma oportunidade de se conectar com essa pessoa de uma maneira bela, elevada, mais correta e completa.

Pergunta: O ódio é uma oportunidade?

Resposta: O ódio é uma oportunidade de mostrar o outro lado: o amor.

Pergunta: Alcançamos isso por meio da educação correta ou apenas por meio da realização espiritual?

Resposta: Por meio da educação e de muitos exercícios.

De KabTV, “Conversaa com Jornalistas”, 21/12/21

Um Professor Está Logo Abaixo De Deus

504Pergunta: Quem é o professor de hoje?

Resposta: Uma pessoa que ensina nossos filhos a ler e escrever.

Pergunta: É isso que se deve esperar de um professor para ensinar hoje?

Resposta: Não vejo nenhum professor ensinando qualquer coisa.

Pergunta: O que você gostaria que um professor ensinasse?

Resposta: Deve ser uma pergunta diferente. Se eu quero que um professor ensine outra coisa, a sociedade tem que ser diferente e os pais têm que ser diferentes. Eles devem saber o que os filhos carecem e precisam aprender na vida e, portanto, os pais também devem educá-los. Um professor é um representante público que deve educar o público, a nova geração, corretamente.

Pergunta: Qual deve ser o salário de um professor?

Resposta: Deve ser o mais alto possível. Nenhuma outra profissão é mais importante do que o ensino.

Pergunta: E comparado a um médico?

Resposta: Um médico é menos. O médico cuida do corpo, enquanto o professor ajuda os alunos a desenvolver a alma.

Pergunta: Como os pais devem se relacionar com os professores?

Resposta: Com respeito. Um professor está logo abaixo de Deus porque ele nos ensina como nos relacionar com Deus. O professor é um guia, é aquele que se abre e ensina sobre a atitude correta perante a sociedade, a vida e a morte, a tudo. Um professor é na verdade o representante da força superior aqui neste mundo.

De KabTV, “Introspecção — Atualidades à Luz da Cabalá”, 06/12/21

Como O Estado De Israel Será Aceito No Mundo?

962.6Pergunta: O que Israel deve fazer para ser aceito no mundo?

Resposta: Deve ser um Estado espiritual. Precisamos educar a nação para ser uma nação espiritual, para seguir a regra de “ame o seu amigo como a si mesmo”.

Pergunta: Quem quer fazer isso em primeiro lugar?

Resposta: A questão é quanta pressão será colocada sobre nós até que desejemos.

Pergunta: Existe outra solução?

Resposta: Explicar ao mundo inteiro que precisamos construir aqui um Estado especial que será modelo para toda a humanidade, no momento em que insistirmos nisso, explicarmos e nos construirmos em uma relação correta entre nós como “Eles Ajudaram Seu Amigo”, seremos aceitos aos olhos de todos e seremos capazes de construir uma nação e um Estado.

De KabTV, “Conversa com Jornalistas”, 28/11/21

Deficiências

962.3Pergunta: O que fará uma pessoa com deficiência se sentir igual?

Resposta: Para começar, não somos iguais. Nenhum de nós é igual a ninguém. É apenas na conexão entre nós que podemos alcançar um estado em que nos complementamos até atingir um estado em que montamos por nós mesmos o sistema de um homem.

Pergunta: Se dermos um exemplo da conexão certa em Israel e integrarmos as pessoas com deficiência na comunidade, na sociedade, no trabalho e em todos os lugares, e dermos o sentimento de igualdade acima de todas as diferenças, isso seria uma espécie de luz para as nações do mundo?

Resposta: Sim, se fizéssemos isso, as pessoas com deficiência sentiriam que estão em uma missão especial, uma missão superior, que ascendem acima de sua deficiência e, portanto, seriam capazes de ver a vida real. Acredito que é isso que lhes falta, que devemos completá-las com uma alma por meio da qual possam chegar a um mundo perfeito e sentir que não lhes falta nada.

De KabTV, “Conversa com Jornalistas”, 12/05/21

Para Um Novo Nível De Interação

929A sabedoria da Cabalá diz que devemos criar essa sociedade, essa conexão entre nós que seria semelhante à conexão espiritual entre as almas. Então, descobriremos que existimos em uma dimensão completamente diferente.

Vamos voltar nossa atenção para criar uma conexão mais verdadeira entre nós. Não estamos falando da conexão física; em vez disso, vamos pensar como podemos conectar nossos desejos, aspirações e anseios internos com outras pessoas, independentemente das distâncias, barreiras linguísticas e qualquer mal-entendido entre nós.

Devemos agir de forma que o contato entre todas as pessoas do mundo se torne totalmente aberto para que não sintam nenhuma barreira semântica, linguística ou psicológica e possam superar quaisquer obstáculos na comunicação umas com as outras.

Se nos esforçarmos para criar tal sistema de interconexão, realmente alcançaremos o próximo nível de interação, e isso tornará nossas relações completamente diferentes.

De KabTV, “Conversas”, 09/06/21

“Os Foguetes Expõem O Mito Da Coexistência” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Os Foguetes Expõem O Mito Da Coexistência

O bom das crises é que elas expõem a verdade. Após a Guerra da Independência de Israel, os árabes permaneceram em muitos lugares em Israel e se tornaram cidadãos israelenses. Com o passar dos anos, parecia que aprendemos a viver juntos em uma coexistência pacífica. Ficou claro que não existe amor entre as duas populações e que os árabes israelenses simpatizavam com os palestinos na Cisjordânia, mas ainda assim escolheram permanecer em Israel e levar uma vida cívica plena aqui, trabalhar ao lado de israelenses, negociar com israelenses, e se beneficiar das amenidades de uma economia próspera. Por muitos anos, parecia que o ódio que explodiu durante a Guerra da Independência havia diminuído graças ao contato frequente com judeus israelenses. Foi um mito.

Os foguetes de Gaza e os tumultos em Jerusalém revelaram a verdade: os árabes israelenses se identificam como palestinos e só esperaram pelo tempo em que a sociedade judaica em Israel estivesse dividida e fraca o suficiente para expor que também querem a destruição do Estado de Israel e o estabelecimento de um Estado palestino a partir do rio Jordão até o mar Mediterrâneo. Por alguma razão, gostamos de mentir para nós mesmos. Não podemos nos permitir esse luxo; devemos dizer a nós mesmos a verdade: nada mudou desde o estabelecimento do Estado de Israel. Os árabes, que apoiaram os nazistas na Segunda Guerra Mundial, estão tão ansiosos para nos destruir como sempre estiveram.

 “A nação israelense foi construída como uma espécie de portal pelo qual centelhas de pureza fluiriam para toda a raça humana em todo o mundo”, para usar as palavras do Cabalista Baal HaSulam. Essa pureza, essa unidade acima do ego, é o significado de ser “uma luz para as nações”.

Precisamos entender o que Israel representa no mundo. A nação de Israel foi “oficializada” quando descendentes de estranhos, que muitas vezes odiavam uns aos outros, escolheram se unir acima de sua inimizade. Ao fazer isso, sob a liderança de Abraão e sua linhagem, e finalmente sob Moisés, eles estabeleceram um precedente mostrando como as pessoas podem superar seus egos e se unir. “A nação israelense foi construída como uma espécie de portal pelo qual centelhas de pureza fluiriam para toda a raça humana em todo o mundo”, para usar as palavras do Cabalista Baal HaSulam. Essa pureza, essa unidade acima do ego, é o significado de ser “uma luz para as nações”.

Mas, uma vez que a natureza humana é egoísta até o âmago, ou como diz a Torá, “A inclinação do coração de um homem é má desde sua juventude” (Gênesis 8:21), o método de Israel para alcançar a paz entre inimigos jurados o colocou em rota de colisão com o resto da humanidade. Na verdade, nenhuma divisão é maior ou mais profunda do que a divisão entre Israel e o resto do mundo, e nenhum ódio é mais intenso. O abismo entre Israel e as nações é uma projeção do abismo entre a natureza de dar, a unidade e a natureza de receber, o egoísmo. Não há acordo; no final, apenas um permanecerá.

Quando Israel está unido, eles são poderosos o suficiente para deter qualquer inimigo. Na verdade, um povo unido de Israel não tem inimigos, pois a luz da unidade que ele emite atrai as nações em sua direção para aprender como também podem se unir. O livro Sifrey Devarim (item 354) escreve que na antiguidade, nos tempos em que Israel estava unido, as pessoas das nações do mundo iriam “subir a Jerusalém e ver Israel … e dizer: ‘É conveniente apegar-se apenas a esta nação’”.

Infelizmente, hoje estamos tudo menos unidos. E quando estamos desunidos, ficamos impotentes, e o mundo sente nossa fraqueza e deseja aproveitar o momento e nos destruir. Quando estamos desconectados de nossa unidade, nossa âncora de força, o ego assume o controle do mundo e deseja destruir seu único inimigo: o povo de Israel. “Israel será uma santa congregação e uma associação, como um homem com um coração. Então, quando a unidade restaurar Israel como antes, Satanás não terá lugar onde colocar o erro e as forças externas”, escreve o livro Shem MiShmuel. “Quando eles são como um homem com um coração”, continua, “eles são como uma parede fortificada contra as forças do mal”. No entanto, “se houver divisão entre eles”, escreve o livro Masechet Derech Eretz Zutah,“Dizem a respeito deles (Oséias 10: 2): ‘Seu coração está dividido; agora eles vão carregar sua culpa’”.

Isso é o que está acontecendo hoje. Estamos sofrendo as consequências do ódio infundado entre nós, e o chicote são nossos vizinhos. Nossa própria desunião é a instigadora de sua violência, e o único extintor de incêndio que temos é nossa solidariedade, nosso cuidado uns com os outros. Se pudermos nos erguer acima dos abismos da sociedade israelense, prosperaremos mais do que qualquer outra nação. Se não o fizermos, carregaremos nossa culpa.

Nova Vida 1299 – Lidando Com O Fracasso Em Um Mundo Conectado

Nova Vida 1299 – Lidando Com O Fracasso Em Um Mundo Conectado
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Em um mundo conectado, o fracasso não é uma questão individual, mas decorre da conexão entre o indivíduo e a sociedade. Uma sociedade de sucesso é aquela em que cada um de seus membros contribui para a proteção e o sucesso de cada cidadão. Sempre haverá problemas de funcionamento e eles realmente nos levarão ao sucesso se os usarmos para aprender a trabalhar mais intimamente. Qualquer um pode ser como o rei do mundo se tiver o apoio adequado do seu ambiente.

De KabTV, “Nova Vida 1299 – Lidando com o Fracasso em um Mundo Conectado”, 21/02/21

O Sentido Da Vida De Uma Classe Inútil

527.01Pergunta: Seria lógico imaginar que comunidades virtuais pudessem ajudar as pessoas a se comunicarem na vida real, mas acontece o contrário. Por quê?

Resposta: Porque as pessoas são governadas por seu egoísmo. Você não pode fazer nada a respeito. Até que o corrijamos, quaisquer métodos e formas de comunicação nos prejudicarão.

Pergunta: Alguns futuristas acreditam que os jogos de computador irão dar sentido à vida de uma classe social inútil. Isso é o que eles chamam de pessoas que perderam seus empregos. Pode haver bilhões dessas pessoas. Elas receberão uma renda básica e jogos para que não façam confusão. Você vê tal cenário sendo possível?

Resposta: Infelizmente, sim. No entanto, esta não é a forma final de desenvolvimento humano, mas apenas intermediária. Na verdade, isso pode acontecer.

Pergunta: Hoje, uma pessoa está em contato diário com tantas pessoas que nunca conheceu em toda a sua vida. Que oportunidade isso nos dá? Como usar adequadamente esse fenômeno para o crescimento pessoal?

Resposta: Eu acho que hoje esse fenômeno está atrapalhando nosso crescimento pessoal, e uma pessoa comum não tem oportunidade de romper com ele e crescer.

De KabTV, “Habilidades de Comunicação”, 07/10/20

A Igualdade É Um Princípio Básico Da Natureza

552.03A luta pela igualdade é uma característica de toda a natureza: o inanimado, o vegetal, o animal e as pessoas. Todos se esforçam para alcançar a igualdade. É assim que uma força comum age para nos conduzir à unidade absoluta.

Nós existimos neste campo, mas precisamos sentir a natureza, todo o desejo de receber prazer e a rede de nossas conexões junto com o Criador, que se veste com ele e é revelado lá.

Portanto, a igualdade não pode ser estabelecida de cima. A igualdade já é o resultado da correção quando temos todos os dados obtidos a partir do sentimento de uma conexão comum e das forças que atuam entre nós. E isso vai acontecer em breve.

O Baal HaSulam descreve as leis da natureza em uma sociedade corrigida quando as forças da natureza se vestem com a matéria deste mundo. A luz vem de cima e veste todos os desejos, mesmo os mais materiais. Embora isso possa parecer irreal, um Cabalista vê claramente esse estado futuro e não tem medo de nos contar sobre ele.

O Baal HaSulam escreve que uma pessoa não pode realizar nenhuma ação material até que seja capaz de realizá-la em uma forma interna, espiritual, de alma, dentro do desejo. Se você puder realizar isso em seu desejo, poderá agir com as mãos, mas não vice-versa. Do contrário, começaremos a construir o comunismo no modelo soviético ou kibutzim.

Em primeiro lugar, é necessário educar uma pessoa no “ama ao próximo como a si mesmo”. De acordo com os passos que alcançamos nas relações entre as pessoas, é possível construir uma sociedade que apoie isso. Mas toda a construção vai de dentro para fora.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 26/11/20, “Conectando o Mundo na Última Geração”

Igualdade Condicional

629.1Pergunta: A igualdade é um dos princípios básicos da comunicação?

Resposta: Em geral, sim. Mas essa é uma igualdade condicional porque não existe uma pessoa igual à outra. Caso contrário, teríamos nos tornado um.

O princípio da comunicação correta é que todos podem se expressar da forma mais completa possível em uma ação coletiva.

Pergunta: Ao longo da história, o significado de igualdade social mudou constantemente. Na antiguidade, a igualdade era observada dentro das propriedades, embora não houvesse igualdade entre as propriedades.

Na filosofia cristã medieval, acreditava-se que todos são iguais perante Deus, embora todos entendessem o que Deus é à sua maneira.

No Iluminismo, o conceito de igualdade social baseava-se nas qualidades pessoais, no individualismo: todos deveriam ter direitos iguais e igualdade perante a lei. Mas eles não levaram em conta que todas as pessoas são diferentes por natureza, então ainda acabou sendo desigualdade.

Os ensinamentos socialistas levaram as pessoas à equalização.

Como resultado do desejo constante de igualdade, a sociedade chegou ao triunfo do liberalismo e da permissividade. Como você vê o próximo estágio de desenvolvimento?

Resposta: Igualdade significa que todos devem se esforçar para tornar a sociedade integral com o melhor de suas habilidades. Nessa integralidade, nos tornaremos condicionalmente iguais.

Todos receberão e darão tanto quanto podem, precisam e devem. Não podemos pesar cada pessoa e dizer quanto ela deve e quanto não deve. É a relação correta entre as pessoas que deve conduzi-las não à igualdade estatística, mas condicional.

Pergunta: Se todos tivessem tudo o que desejam e estivessem satisfeitos com suas necessidades, seria possível dizer que somos iguais nisso?

Resposta: Não. Mesmo que você imagine um futuro tão fantástico, ele não dará nada.

Não basta que nossa natureza apenas receba. Devemos também dar porque somos elementos sociais que existem às custas uns dos outros. Então aqui você precisa inserir outro parâmetro: quanto eu recebo e quanto eu dou. Um não pode existir sem o outro.

De KabTV, “Habilidades de Comunicação”, 11/09/20