Textos na Categoria 'Sociedade do Futuro'

Como Será Uma Cidade Do Futuro

959Observação: Trabalhar na Internet e na pandemia do coronavírus que se espalhou pelo planeta está tornando a vida urbana obsoleta. Muitos especialistas acreditam que as cidades podem desaparecer e se tornar cidades fantasmas.

Meu Comentário: Pessoalmente, eu acho que ainda está muito longe. A criação das cidades foi necessária para aproximar as pessoas e organizar melhor suas vidas. Eu acho que as pessoas vão começar a entender como devem se comportar umas com as outras, como remodelar toda a sua comunidade, até mesmo a comunidade mundial, para que tudo seja bom e conveniente para as pessoas.

Pergunta: Há muitos exemplos na história em que cidades gigantes, cidades bem-sucedidas, no auge da civilização entraram em colapso por causa do crescimento de ambições internas, orgulho e outros relacionamentos negativos. Então demorou muito para restaurar não apenas cidades, mas civilizações inteiras.

O que ajudará as cidades a passar pelo estágio de destruição e decadência agora?

Resposta: Eu acho que não será destruição ou decadência, mas expansão. As cidades vão se expandir.

Pergunta: Após a desindustrialização, governos e prefeitos investiram no desenvolvimento dos serviços da cidade. Em que o governo e os líderes da cidade devem investir agora? Devem investir na cidade ou nas pessoas?

Resposta: Antigamente nós vivíamos em cavernas e éramos muito próximos, uma enorme família de várias dezenas ou mesmo várias centenas de pessoas. Então, tudo isso aos poucos começou a se dispersar, transformou-se em aldeia, a aldeia se transformou em cidade e assim por diante. Ou seja, gradualmente nos afastamos fisicamente um do outro.

Depois houve a divisão em profissões, em especializações, e isso também nos alienou uns dos outros. Acontece que em algum lugar há um hospital, em algum lugar há uma escola, em algum lugar há uma fábrica e em outro lugar há pastagem e agricultura. E assim nos afastamos cada vez mais um do outro.

O seguinte processo está ocorrendo hoje. Vemos que a distância não é um obstáculo para nós. Estamos em tais conexões virtuais que não é um problema de forma alguma.

Pergunta: Esse afastamento forçado terá um impacto no afastamento interno das pessoas umas das outras?

Resposta: Enquanto estou pensando em como não ser infectado, será difícil para mim sair e me comunicar com outras pessoas. Mas assim que eu começar a pensar em como não infectar outras pessoas, será fácil para mim e não haverá mais fronteiras. Poderemos ficar juntos na cidade, no campo, em qualquer lugar.

Pergunta: Em um dos programas você disse que os muros de Jerusalém eram construídos de tijolos, mas aqueles tijolos representavam os desejos do homem, e que uma cidade costumava ser uma espécie de proteção, um bastião para um homem, tanto para o seu interior como para a sua sensação externa.

O que é uma cidade do ponto de vista da Cabalá? O que ela carrega dentro de si? Por que as pessoas ainda querem ficar em uma cidade e construir uma nova cidade?

Resposta: Aqui estamos atingindo um estado espiritual especial. Uma cidade significa um assentamento de pessoas que se cercam com uma relação especial com a natureza, com a realidade, com a criação, com o Criador. E assim elas são, por assim dizer, protegidas pelos chamados muros. Posteriormente, elas começaram a construir muros ao redor das cidades na prática.

Em geral, um muro é nosso desejo comum de estarmos juntos e deter aqueles que se opõem a nós. Então o muro, em princípio, era espiritual. Em seguida, elas começaram a construir muros de pedra, bastiões e assim por diante.

Portanto, uma cidade é um símbolo do fato de que nos limitamos a nos conectarmos uns com os outros e não queremos admitir nada estranho a essa conexão.

Portanto, existe uma cidade cercada por um muro. Do ponto de vista espiritual, é uma comunidade de pessoas que se conectam e sentem como estão interconectadas. Ao redor da cidade existem até certas distâncias, que uma pessoa meio que passa longe de si mesma: 70 metros e depois 2.000 metros. Assim, a cidade se protege de quaisquer influências, pensamentos e desejos estrangeiros. Ela vive sua vida interior. Isso é chamado de “cidade”.

Pergunta: O que significa que uma cidade protege seus habitantes de desejos e pensamentos estranhos (estrangeiro)? Quem é um “estranho”?

Resposta: Dentro de uma cidade pensamos apenas na ajuda mútua, e um estranho (estrangeiro) não quer atuar dessa forma, estar conectado com todos e, portanto, não o deixamos entrar.

Eu acho que no futuro a cidade deixará de existir porque o conceito de cidade está se espalhando por todo o mundo. As pessoas estarão em boa conexão umas com as outras. Então todos os tipos de fronteiras entre Estados, territórios e cidades desaparecerão. Viva onde quiser. Você pode ir a qualquer lugar e ter qualquer tipo de conexão com outras pessoas. E todas vão entender você e você vai entendê-las. Eu gostaria de ver um futuro assim.

Pergunta: O que é necessário para que uma pessoa queira desistir de sua identificação, de sua cidade, de seu pedaço de terra?

Resposta: Ela simplesmente sentirá involuntariamente que está em seu lugar em todos os lugares. Isso é tudo. Não haverá necessidade de cercar, não haverá, “eu fico na minha área e você na sua; eu tenho um certo círculo social, e você tem outro”. Todos podem se desenvolver silenciosamente em qualquer lugar.

Observação: Vemos, ao contrário, que agora existe um confronto entre países e até entre algumas cidades.

Meu Comentário: Isso ainda acontece porque estamos passando por um período de compreensão do mal de nossa natureza. Então isso vai parar. Simplesmente, entenderemos que isso é mau e que precisamos nos elevar acima dele para a comunicação universal, mútua e correta, para o bem universal.

Pergunta: Já existiu uma cidade ideal da qual os Cabalistas falaram?

Resposta: Havia várias dessas cidades em Israel. Elas são Safed, Tiberíades e Jerusalém.

Pergunta: O que havia de tão valioso nelas que unia a cidade e seus habitantes, pelo que eram chamados de ideais?

Resposta: As pessoas sentiam sua conexão interna entre elas e com o Criador. Teremos que construir a mesma cidade em todo o mundo, na qual todos os residentes se sintam próximos uns dos outros em espírito e se entendam. E não fará nenhuma diferença onde eu morar, em que área, urbana ou rural.

Pergunta: O que você desejaria às pessoas que agora estão deixando as cidades pelo campo, se afastando umas das outras? O que elas devem fazer: Parar? Pensar? Em quê?

Resposta: Não hesitem, saiam! Isso é o que posso dizer a elas. Vocês não perderão nada porque qualquer cidade hoje é um terreno fértil para o mal. Afastem-se disso e vocês encontrarão a bondade. Vocês ficarão mais perto da natureza e se tornarão melhor.

De KabTV, “Notícias com Dr. Michael Laitman”, 17/08/20

Trabalho Corporal E Espiritual

583.04Pergunta: Labor e trabalho são dois conceitos diferentes. Por meio do labor, as pessoas constroem relacionamentos entre si. O trabalho é um conceito físico. Pode ser executado por humanos, máquinas e animais. Você está de acordo com esta afirmação?

Resposta: Em meus estudos de Cabalá, eu divido meu labor, trabalho, em corpóreo e espiritual. Devemos dedicar os esforços necessários ao trabalho corporal para que nossa parte animal exista.

E para que nossa parte espiritual exista, devemos entender nossa missão especial, o trabalho especial do homem em nosso mundo. É um trabalho de unificação, isto é, de anulação do ego, de desenvolvimento de uma pessoa altruísta que está conectada a todos e que revela uma vida completamente nova nesta conexão.

Observação: O objetivo do labor: é o resultado final da atividade criativa do homem.

Meu Comentário: Isso é verdade tanto para o trabalho corporal quanto para o espiritual.

Pergunta: Em suas palestras, você diz que construir relacionamentos entre as pessoas também é difícil. Qual será o produto desse labor?

Resposta: Uma sociedade devidamente organizada. Este é o produto mais importante.

Estaremos vinculados pelo acordo mútuo de que nossa unificação é o mais importante na vida. A partir da nossa conexão, começaremos a compreender as forças superiores da natureza. Ao mesmo tempo, a evolução será direcionada para o desenvolvimento psicológico de uma pessoa.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 04/06/20

Negócios De Acordo Com As Leis Da Natureza

962.5Pergunta: Nos negócios, a receita se baseia no fato de que todos estão tentando usar os outros para obter o máximo para seus próprios superlucros. Portanto, praticamente não há lugar para uma pessoa honesta em uma empresa. Como deve ser uma empresa para se conformar com as leis da natureza?

Resposta: Um negócio deve ser totalmente recíproco quando ambos os parceiros entendem que não podem viver um sem o outro. Portanto, o negócio material não deve ser construído sobre o fato de que eles vêm juntos, começam a se enganar e roubar um do outro e, então, rapidamente se espalham.

E o negócio espiritual é baseado no fato de que nos unimos e eventualmente formamos algo mais. E isso é algo maior. E isso é algo do qual a sociedade pode tirar o máximo proveito, e queremos oferecê-lo à sociedade.

Pergunta: Que conselho você daria às pessoas que desejam cumprir as leis da natureza?

Resposta: Para investir tanto quanto possível em uma nova educação ou no cultivo de uma nova sociedade.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 04/06/20

Nova Vida 1259 – Um Mundo Sem Dinheiro

Nova Vida 1259 – Um Mundo Sem Dinheiro
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi

Se o dinheiro perder seu valor, a própria natureza pagará por qualquer trabalho que contribua para a sociedade com moedas emocionais. As moedas da natureza são as moedas eternas da alma. A alma é o esforço interno que uma pessoa investe em prol da sociedade. Além da satisfação das necessidades da existência física, a pessoa deseja desenvolver a alma por meio de um relacionamento com a sociedade e com a natureza. A natureza mantém um registro de quanto cada cidadão deu e o que recebeu. Mais tarde, um pagamento superior será revelado e a pessoa vai querer dar mais.

A propriedade social será valiosa para uma pessoa e esta a manterá para merecer pertencer à natureza eterna. É impossível encobrir e mentir para a natureza. De acordo com a franqueza do seu coração, temos pela frente a vida no paraíso!

De KabTV, “Nova Vida 1259 – Um Mundo Sem Dinheiro”, 01/07/20

Qual Será O Estudo De 70% Da População Mundial?

laitman_265Pergunta: Você disse que no futuro 20 a 30% da população mundial trabalhará e 70% estudará. O que vão estudar?

Resposta: Se você calcular a porcentagem de pessoas que precisamos na força de trabalho, incluindo cientistas, programadores e todos os outros especialistas apenas para fornecer às pessoas tudo o que é necessário para a existência e não produzir excedentes desnecessários para ninguém, então acho que será de 20 %.

E todo mundo vai estudar e conseguir uma bolsa para isso, não o seguro-desemprego como agora, quando as pessoas ficam sentadas em casa sem fazer nada.

Eles aprenderão sobre a integralidade do mundo e a interação correta uns com os outros, a fim de estar no nível humano, não no nível da natureza inanimada, vegetativa ou animada, mas no nível da natureza humana.

Estando devidamente interconectados, eles fornecerão ao mundo uma dependência mútua integral. Nesta esfera, todos se sentirão acima do egoísmo do nosso mundo, eterno e perfeito.

Para atingir este estado, precisamos educar toda a humanidade. E para nos alimentarmos em um nível normal, confortável, mas necessário, não precisamos de mais de 20%. E não será alguma classe de escravos porque eles darão apenas 20% do seu tempo para conseguir e produzir o que precisam.

A natureza nos levará a isso, não importa o quanto resistamos. Não podemos mais resistir, não podemos mais nos desenvolver egoisticamente e colocar apenas o dinheiro na linha de frente. Não vai adiantar nada mesmo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 24/05/20

“Quais São Algumas Maneiras De Mudar A Sociedade?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Quais São Algumas Maneiras De Mudar A Sociedade?

Antes de discutir maneiras de mudar a sociedade, devemos questionar quais mudanças a sociedade deve adquirir.

Na nossa era, a mudança necessária na sociedade é uma mudança de valores, que em vez de valorizar as atividades egoístas, para ser individualmente mais bem-sucedida, rica, famosa e/ou poderosa, se quisermos uma sociedade cheia de saúde, feliz e com indivíduos confiantes, precisamos de valores de responsabilidade mútua, consideração, cooperação e conexão positiva que permeiem a sociedade.

Para alcançar tal mudança de valores, não podemos implementar essa mudança sozinhos. Antes, precisamos de uma influência externa para permitir essa mudança. No entanto, podemos perseverar em alcançar essa mudança e precisamos entender a tendência geral da natureza de nos conectar cada vez mais para que isso aconteça.

Fora da nossa percepção e sensação, existe uma única força da natureza que age por amor absoluto, e que leva em consideração cada detalhe da realidade.

Ela criou e evoluiu muitas camadas da realidade que experimentamos, desde a matéria inanimada, passando pela vida vegetal e animal e, finalmente, nós humanos.

Portanto, para permitir uma mudança na sociedade, precisamos atrair a força da natureza que cria e sustenta toda a vida, para que ela opere em nós e guie nossa mudança para um novo conjunto de valores que nos aproximem do equilíbrio com a natureza. .

Precisamos simplesmente ganhar mais consciência sobre como a natureza funciona, como a natureza humana é uma forma egoísta e egocêntrica que se opõe ao atributo geral da natureza de amor, doação e conexão, e como, do polo negativo da criação, podemos atrair a força positiva em nossas vidas, para deixá-la nos conectar, mudar nossos valores e, da mesma forma, nossa percepção e sensação da realidade integral que finalmente compartilhamos.

Foto acima por Javier Allegue Barros no Unsplash

“Covid-19, Luz No Fim Do Túnel” (Medium)

Medium publicou meu novo artigo: “Covid-19, Luz No Fim Do Túnel

A vontade das pessoas de resistir à tempestade de coronavírus e voltar à vida normal competiu com o aumento das taxas de infecção recorde em todo o mundo. As pessoas estão cansadas de ouvir falar da pandemia, mas ela se agarra e não se solta, se espalhando e atingindo. No entanto, podemos encontrar resistência para enfrentar a crise quando percebemos que a solução está em nossas mãos.

Se nos ajudarmos a assumir a mentalidade do bem de todos, nossos corações serão limpos de atitudes egoístas e alienantes e todas as partes da natureza recuperarão o equilíbrio. A preocupação comum com o bem-estar dos outros criará soluções para todas as situações possíveis, construindo um escudo que nos protegerá de todas as dificuldades.

“Pela primeira vez na história, quase todos os cientistas do mundo estão focados no mesmo problema … isso está começando a render dividendos reais”, dizem acadêmicos de Harvard que destacam a nova era de cooperação em que entramos para mitigar o impacto da pandemia em todos os domínios de nossas vidas: economia, saúde, educação, cultura. Milhões de pessoas em todo o mundo estão estressadas com as variáveis ​​que preveem o que nos espera no futuro. O que acontecerá no próximo inverno em termos de casos COVID? Quantas pessoas mais estarão desempregadas?

A incerteza molda nossa consciência coletiva e a prepara para uma mudança acentuada. Precisamente esse tipo de mudança de perspectiva – de uma perspectiva egoísta de mente estreita para uma abordagem abrangente e compreensiva para resolver nossos desafios comuns – é o que nos ajudará a encontrar uma solução para a crise na raiz mais profunda do problema: nossas relações humanas disfuncionais, em vez de abordá-lo apenas de uma perspectiva científica, econômica ou política.

O Revestimento de Prata Está Entre Nós

De um mundo em que uma pessoa vê apenas a si mesma, precisamos fazer a transição para um mundo em que as pessoas se consideram. De um mundo em que não paramos mais para pensar em usar ou não uma máscara ou manter distância social para evitar a transmissão de um vírus prejudicial para aqueles que estão perto de nós, precisamos atingir uma realidade em que conscientemente fazemos o que for necessário para proteger outros, da mesma maneira que gostaríamos que outros cuidassem da saúde de nossos filhos.

Nosso atual senso de desamparo está nos tornando mais sensíveis às relações entre nós. Sem melhorar nossas relações humanas, seremos incapazes de garantir um bom futuro. Em vez disso, desperdiçaremos energia e recursos preciosos em guerras e conflitos de interesse. Mesmo que seja encontrada uma cura para a COVID-19, ela não curará o fenômeno social do egoísmo excessivo, o estado que faz as pessoas não sentirem as necessidades dos outros, mas apenas suas próprias demandas egoístas.

A vacina definitiva contra todos os patógenos tem como alvo a cura dos corações, neutraliza as críticas venenosas e corrige nossa atitude de exploração em relação aos outros. A natureza não é cega e nada acontece por acaso. O mecanismo da evolução produz o que percebemos como eventos negativos, para que possamos reagir e fazer conexões que nos movem na direção oposta, rumo ao alinhamento com a natureza. Essa é a fórmula para a evolução da vida, e os tempos exigem que todos percebam isso. O mundo que construímos está completamente interconectado, mas nossos corações permanecem distantes. Essa incompatibilidade é exatamente o que precisamos corrigir, para que funcionemos como um sistema integral em consideração e harmonia mútuas.

Se nos ajudarmos a assumir a mentalidade do bem de todos, nossos corações serão limpos de atitudes egoístas e alienantes e todas as partes da natureza recuperarão o equilíbrio. A preocupação comum com o bem-estar dos outros criará soluções para todas as situações possíveis, construindo um escudo que nos protegerá de todas as dificuldades. Então descobriremos que não há nada ameaçador na natureza e que o coronavírus era apenas o meio para curar o mundo do ódio e do consumismo excessivo.

O resultado final desta fórmula de segurança e prosperidade é simples: sem a conexão dos corações, todos sofreremos, mas o apoio mútuo criará uma sensação de paraíso. Somos como uma família presa em um túnel. Só poderemos ver a luz no fim do túnel com o poder do amor.

“O Futuro Da Tecnologia: Aprender A Tecnologia Da Conexão” (Medium)

Medium publicou meu novo artigo: “O Futuro Da Tecnologia: Aprender A Tecnologia Da Conexão

De uma maneira ou de outra, nossa vida diária é profundamente influenciada pelas maiores empresas de tecnologia dos EUA. As informações às quais estamos expostos, o que consumimos e nossas interações virtuais dependem amplamente das plataformas on-line que recentemente enfrentaram uma discussão no Capitol Hill sobre a maneira como fazem negócios. Os CEOs da Amazon, Google, Facebook e Apple tentaram refutar acusações de moderação de conteúdo tendencioso, invasão de privacidade e domínio de mercado pelo impedimento de concorrência. Mas a questão ainda sem resposta é quanto eles estão contribuindo para aproximar as pessoas. Qualquer audiência que não inicie tal mudança será superficial e sem sentido.

A profundidade da desconfiança americana em relação a esses gigantes da tecnologia foi revelada em um estudo realizado pela Pew Research em junho. 72% dos adultos norte-americanos consultados na pesquisa disseram que grandes empresas de tecnologia têm “poder e influência” demais na política. No início deste ano, outra pesquisa constatou que 65% das pessoas não consideravam a expansão do setor sobre concorrentes menores benéfica para os usuários.

A maneira como a mídia social gerencia o que é considerado informação não confiável e prejudicial também é controversa. Em protesto, mais de mil empresas retiraram seus anúncios do Facebook para boicotar alegações de inação da plataforma de mídia contra discurso de ódio.

Acenda o Fogo do Amor

A vida pública americana é dominada pelo ódio e pela falta de coesão social de todos os lados. A agitação crescente em Portland e outras grandes cidades, além da severa divisão política que incendiou a América nos últimos anos, é um incêndio que não será aplacado até que todas as partes interessadas encontrem um terreno comum onde possam superar suas diferenças e criar confiança e compreensão mútuas.

É precisamente a atmosfera turbulenta na América que oferece uma oportunidade atraente para as pessoas abrirem os olhos para a necessidade urgente de unidade acima de tudo que as divide, porque a alternativa é perigosa para todos. Está escrito: “O ódio provoca discórdia e o amor cobre todos os crimes” (Provérbios, 10:12). Em outras palavras, o tempo é essencial para criar condições para nos aproximarmos um do outro sem apagar nossas diferenças, construindo um dossel de fraternidade e respeito acima deles para permitir calma e paz.

Os gigantes da tecnologia da informação podem desempenhar um papel primordial ao facilitar a proximidade, a empatia e o apoio mútuo entre as pessoas, embora as condições atuais criadas por essas plataformas sirvam ao propósito oposto. Eles foram vítimas de interesses políticos, difamação e bullying e vergonha repulsivos. Mas a própria natureza está traçando uma linha vermelha sobre qualquer coisa que não promova uma conexão qualitativa acima da separação e das lacunas.

A Tecnologia da Conexão

A pandemia atual moldou uma nova realidade na qual as relações humanas equilibradas emergem como o único caminho para a humanidade alcançar estabilidade e prosperar. Portanto, o mundo entrou na era de uma nova visão de doação mútua em todos os seus empreendimentos.

Precisamos de plataformas tecnológicas que nos ilustrem de maneira fácil como se conectar adequadamente. O fracasso ou o sucesso comercial de uma empresa dependerá de sua capacidade de atender e facilitar a necessidade da humanidade de atingir a meta crucial de alcançar a unidade.

As mentes prodigiosas por trás das empresas de tecnologia podem e devem aplicar suas habilidades no desenvolvimento de um software dedicado à conexão, incluindo simuladores de relacionamentos humanos desejáveis ​​e como alcançá-los. A ideia é visualizar uma perfeita coexistência e interdependência na qual os indivíduos funcionam como engrenagens, aprendendo os passos para realizar essa visão de integração ideal entre as pessoas. Para atingir esse objetivo, o jogador seguirá um processo gradual em vários níveis de avanço até que cada um se sinta confortavelmente conectado.

As empresas que desenvolvem softwares e meios para o avanço da humanidade são o futuro, uma vez que o velho paradigma da competição imprudente se tornou irrelevante em uma realidade cada vez mais interdependente. Assim, o que o mundo mais precisa agora é de uma existência mais coesa. Nossa visão comum e trabalho nessa direção são o que garantirá prosperidade e paz para todos.

“O Mundo Vai Mudar Para Sempre Por Causa Do Coronavírus?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: O Mundo Vai Mudar Para Sempre Por Causa Do Coronavírus?

O coronavírus está nos convidando a fazer uma mudança significativa.

Cabe a nós, no entanto, se iremos experimentar a mudança iminente como positiva ou negativa.

Qual é a principal mudança que o coronavírus causa em nós?

É que nós mudamos nossas atitudes um para com o outro, para pensar positivamente um sobre o outro, a fim de construir uma nova sociedade que esteja mais bem conectada e equilibrada com a interconexão e interdependência da natureza.

Se víssemos a tendência da natureza de nos desenvolver para nos tornarmos cada vez mais conectados, com laços de responsabilidade e consideração mútuas, veríamos que precisamos apenas implementar mais cuidado e consideração um pelo outro para realizar positivamente nossa transição.

Deixar de tomar qualquer iniciativa para melhorar nossas conexões geraria mais sofrimento. Isto é, se não conseguirmos atualizar nossas atitudes, sentiremos a crescente distância entre o nível de dependência que a natureza exige de nós e o que nós mesmos implementamos como várias dores e complicações. Vacinas e outros medicamentos seriam inúteis, pois o coronavírus opera em um nível totalmente novo que ainda precisamos reconhecer.

Provavelmente, parece absurdo que o coronavírus exija uma mudança em nossas atitudes uns com os outros mais do que qualquer outra coisa, e que não conseguiremos derrotá-lo com meros meios físicos, mas os efeitos a longo prazo do coronavírus exigirão nossa descoberta de atitudes mútuas atualizadas por falta de outras opções.

Em outras palavras, através do coronavírus, a natureza nos deu novas condições pelas quais passamos por mudanças fatais. Por exemplo, se quisermos ensinar a nossos filhos um novo idioma, meras explicações desse novo idioma são insuficientes para que eles o absorvam. Mas se os colocarmos em condições em que eles encontrarão o idioma cada vez mais, como postar palavras em post-its em vários móveis e dispositivos da casa, além de manter horários regulares quando falamos o novo idioma juntos, então a mudança prática de condições ensina o novo idioma mais do que qualquer explicação.

Portanto, através das novas condições interdependentes mais rigorosas que a pandemia de coronavírus nos revelou, seria sensato tentar desenvolver nossas atitudes, para corresponder à nossa nova interdependência em conformidade.

Um exercício que podemos realizar nessa direção envolve as máscaras. Como os departamentos de saúde de todo o mundo solicitaram o uso de máscaras em locais públicos, podemos verificar nossa atitude em relação a essa condição: usamos as máscaras ou ignoramos as diretrizes? E se usamos máscaras, é porque não queremos ser infectados por outras pessoas ou porque não queremos infectar outras pessoas, caso sejamos portadores assintomáticos do vírus?

Esse último discernimento é definitivamente o mais altruísta e mais próximo da atitude da natureza para conosco.

Esse é apenas um exercício em que podemos verificar nossa atitude para com os outros e procurar melhorar nossa atitude para um nível em que o benefício aos outros se torne tão importante, se não mais importante, do que servir aos nossos estreitos interesses próprios.

Foto acima da Agência de Fotografia de Macau no Unsplash

O Homem Em Um Mundo Interconectado, Parte 6

laitman_610.2Realização na Sociedade do Futuro

Pergunta: Com o que uma pessoa se realizará na sociedade do futuro?

Resposta: Uma pessoa na sociedade futura se realizará apenas com uma compreensão superior da incrível conexão de todas as propriedades e forças da natureza, toda a sua imagem integral, que é chamada de brilho da Shechina. A compreensão deste ato único e harmonioso será o maior prazer para uma pessoa.

Pergunta: Uma pessoa terá prazer com o processo de estabelecer conexões com outras pessoas e isso será preenchido?

Resposta: Sim. Em conexão com outras pessoas, ela começará a revelar o único poder da natureza, e isso a preencherá e a exaltará.

Pergunta: Isso pode ser chamado de amor?

Resposta: Chame de amor. Na nossa opinião, o amor é algo completamente oposto, prazer egoísta.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 16/04/20