Textos na Categoria 'Sentido da Vida'

Como Preencher Esta Vida?

Laitman_079.01Pergunta: Em geral, existem três estratégias principais para combater o coronavírus no mundo.

A primeira é a quarentena, quando quase tudo está fechado, você não pode sair, exceto para o médico e o supermercado.

O segundo é o rastreamento de contatos, o que significa testes extensivos de todos os grupos populacionais de contatos, identificação de pacientes e seu isolamento da massa total de pessoas. Essa é uma maneira mais cara.

E a terceira é o desenvolvimento da imunidade nacional [de rebanho], quando apenas grupos de risco, por exemplo, pessoas com mais de 65 anos são isoladas, e todo mundo deve se contaminar e, assim, desenvolver imunidade ao vírus.

Que técnica é mais eficaz para o nosso desenvolvimento posterior como humanidade?

Resposta: Eu geralmente colocaria todos em quarentena absoluta, exceto aqueles que fornecem às pessoas tudo o necessário. Eu fecharia tudo, por exemplo, por um mês e descobriria, de todas as ocupações humanas, o que precisamos.

Por exemplo, precisamos da polícia, ensinar as crianças, distribuir comida, etc., ou seja, o mínimo necessário para a existência normal da humanidade.

As pessoas devem se acostumar ao fato de se comunicarem em um intervalo muito limitado e de obterem a comida que precisam e não mais do que isso. As crianças recebem educação escolar. Os adultos adquirem conhecimento sobre como o sistema mundial funciona e como devemos interagir com a natureza. Então veremos o que fazer a seguir, se queremos expandir o campo de nossa atividade. Mas primeiro, vamos nos acostumar com isso por meio ano.

Pergunta: Isto é, você limitaria todas as conexões egoístas e deixaria apenas o que é mais necessário para a existência do nosso corpo físico?

Resposta: Sim, como é dito na Cabalá. Como um animal que nunca consome o que não precisa, mas apenas o que é necessário no momento.

Pergunta: Você deixaria de fornecer um excesso do necessário por enquanto?

Resposta: Não apenas temporariamente, mas em geral. Então teríamos uma ecologia maravilhosa: ar, água, pássaros cantando, tudo ficaria bem. Trabalharíamos no máximo 2, 3 ou 4 horas por dia e todos ficariam felizes. E tudo o que é supérfluo que possa existir, não precisamos de nada.

Comentário: Mas não é fácil decidir o que é supérfluo. O que é supérfluo para você, por exemplo, não é para mim.

Minha Resposta: O que é desnecessário para o nosso organismo animal é supérfluo.

Pergunta: E quem decide isso?

Resposta: Vamos decidir juntos. Se você precisa praticar esportes, pode correr no parque. Isso não é um problema. Mas qual é a utilidade dos aviões voadores de um extremo ao outro da Terra como loucos?

Pergunta: E o que há de errado em viajar? Eu gosto de me vestir lindamente, gosto de ir ao teatro. Não sei se isso é supérfluo ou não do seu ponto de vista?

Resposta: Aqui é necessário traçar uma linha muito clara e razoável que não o leve a outra coisa: “Ah, o teatro? Se o teatro, então deve ser La Scala. Então, eu tenho que voar para a Itália. Ah, para a Itália? Coronavírus. O que eu farei?” Portanto, vamos limitar a vida humana a limites normais e razoáveis. Como? Por que existimos? Esta questão deve ser resolvida por nós.

Pergunta: Isto é, nós decidiremos o que é supérfluo e o que não é com relação a algum objetivo superior?

Resposta: E por que existimos? Apenas para assistir a um bom filme, ir ao teatro, ouvir música agradável, sentar-se em companhia de amigos, tomar uma bebida e comer? Tudo isso é maravilhoso, mas se você preencher a vida com isso e somente isso, o resultado será zero.

Depois desta vida, há muito mais. Vamos primeiro revelar o que existe depois. Eu faria isso. O fato de eu poder preencher essa vida com todo tipo de coisas interessantes, que eu entendo, eu já a vivi. Agora estou me perguntando se há algo mais por trás disso. E se sim, como posso continuar isso? Para que? Por quê?

Comentário: De fato, vale a pena considerar se existe vida após a morte e como podemos, estando aqui neste corpo, nos preparar para ela.

Minha Resposta: Não para se preparar, mas para vê-la! “Descubra o seu mundo futuro neste mundo”. É exatamente isso que a ciência da Cabalá nos ensina. Quando você tem uma imagem clara de sua vida futura, pode decidir como preencher essa vida.

De KabTV, “Coronavírus está Mudando a Realidade”, 26/03/20

Por Que A Natureza Criou O Homem?

742.03Pergunta: Por que a natureza criou o homem?

Resposta: O homem foi criado para existir entre as duas forças, positiva e negativa, e tornar-se semelhante à força positiva da natureza. Portanto, um ser humano é chamado “Adão” da palavra “domeh” (semelhante), que significa como a natureza geral.

De fato, um ser humano inclui absolutamente todas as forças da natureza. Somente hoje vemos que um humano é uma criatura pequena, unilateral, subdesenvolvida, egoísta e infeliz. Ele nem é um ser humano porque não é como o sistema geral da natureza.

Ele foi criado precisamente para absorver todas as forças da natureza, combiná-las dentro de si da maneira correta e controlar todo o universo.

De KabTV, “Encontros com a Cabalá com Victoria Bonya” 29/03/20

Blitz De Dicas De Cabalá – 02/02/20

laitman_294.2Pergunta: O ponto no coração desperta por si só ou alguém o ajuda?

Resposta: O ponto no coração desperta por si só quando uma séria atração pela realização do mundo superior, pelo destino da pessoa e pelo sistema da providência superior é revelada em uma pessoa. Perguntas como: “O que está acontecendo comigo e como o mundo gira?”, decorrem do ponto no coração.

Pergunta: Existem sinais específicos segundo os quais podemos ter certeza de que o ponto no coração foi revelado?

Resposta: A revelação do ponto no coração e sua abertura são expressas pela atração de uma pessoa pela realização do sentido da vida. É quando ela não fica satisfeita assistindo a um filme ou lendo um romance, mas pela realização do sentido da vida com mais seriedade.

Se uma pessoa precisa realmente saber para que está vivendo, e se ela não sabe não há sentido em sua vida, esse é o ponto no coração.

Pergunta: As ciências corporais evoluíram com o tempo. A fome forçou o homem a observar e a explorar o mundo vegetativo, e foi assim que a botânica se desenvolveu. As doenças e os modos de curá-las levaram ao desenvolvimento da medicina. A construção de casas e o estabelecimento de mecanismos úteis levaram ao desenvolvimento da mecânica, e isso levou ao desenvolvimento da física.

O mesmo processo ocorre na sabedoria da Cabalá? Nós alcançamos esse conhecimento por nosso esforço e nossa experiência e ele se desenvolve junto conosco?

Resposta: Claro. Foi assim que revelamos a sabedoria da Cabalá durante todo esse tempo, como resultado do nosso grande desejo de alcançar o mundo em que vivemos.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 02/02/20

Conheça-se

laitman_278.02Pergunta: Hoje, durante o período de pandemia, uma pessoa se depara com uma pergunta séria. Ela se acostumou a correr, às vezes fugir de si mesma, e tem muito medo de parar, de enfrentar o medo e de se conhecer.

Agora é a hora perfeita para conhecer você e seus medos. O que você aconselharia a ele? O que é medo e como devemos lidar com isso?

Resposta: O medo é uma consequência do desconhecido. Caso contrário, de onde vem? Uma pessoa que entende a essência de um fenômeno, mesmo que seja algo terrível, tem uma atitude diferente.

O problema com a situação atual é que as pessoas não sabem o que está acontecendo com elas e por quê. Elas não sabem o que lhes acontecerá amanhã. Além disso, parece que esses problemas estão no ar e ninguém pode tocá-los ou resolvê-los de alguma forma.

Pergunta: Você acha que é necessário e importante que uma pessoa conheça seus medos?

Resposta: Eu acredito que cada um, para viver como um ser humano, precisa entender por que nasceu, por que este mundo foi criado, o que está além da morte, etc. Você deve revelar todas essas perguntas, caso contrário sua vida será inquieta e você não vai pensar nela.

Pergunta: Eu vejo dois tipos de pessoas: as que são obcecadas pelo medo e as que não levam o problema a sério. Onde fica o meio termo?

Resposta: Eu acho que não pode haver um meio termo aqui. Uma pessoa deve entender por que o vírus está se espalhando, como a afeta pessoalmente e todas as pessoas juntas, e por que isso nos foi dado pela natureza.

Isto é, podemos tirar proveito do estado atual, revelá-lo e descobrir para que estamos vivendo, por que a natureza está nos castigando dessa maneira, se o merecemos, e como se livrar do vírus.

Precisamos usar esse estado em sua totalidade. Especialmente porque todo mundo está sentado em casa e não sabe o que fazer a seguir: nem governantes, nem cidadãos comuns. Precisamos descobrir isso e temos essa oportunidade.

Devemos parar essa corrida sem fim e tentar entender por que existimos. Caso contrário, nossa vida é muito estúpida.

De KabTV, “Encontros com Cabalá: Victoria Bonya”, 29/03/20

O Despertar Do Ponto No Coração

laitman_263Comentário: Atualmente, o chamado ponto no coração está cada vez mais despertando nas pessoas. Parece que todos os prazeres deste mundo, juntamente com as mais recentes tecnologias, estão à nossa disposição, mas uma pessoa está insensível a tudo.

Resposta: O fato é que uma pessoa quer saber o que está por trás dessas tecnologias. Ainda assim, a vida tem seu começo e fim, e é tão incompreensível. Começamos a contemplar: quem está nos gerenciando, como, por que, o que está acontecendo conosco e onde estão as causas desses fenômenos?

Uma pessoa deve saber disso. Ela não pode andar o tempo todo sem pensar ou saber os botões a serem pressionados. Ela quer entender um pouco mais. Tal desesperança, tal falta de compreensão da vida e falta de controle certamente a perturbam.

Veja a rapidez com que o coronavírus está se espalhando hoje. O mundo inteiro está de pé. O que é que eles podem fazer? Nada. E veja como somos pequenos como humanos diante dessa crise. Você pode fazer qualquer coisa conosco.

Portanto, gostaríamos de saber: Sob que força estamos? Que sistema nos controla? O que devemos fazer conosco, com a vida?

Todas essas coisas incontroláveis, como vírus, vulcões e furacões, despertam uma pessoa. Vemos que na natureza tudo acontece de acordo com certas leis. Quais são as leis da minha vida? Eu quero conhecer esta fórmula. Talvez exista, e provavelmente seja verdade, que definitivamente haja algum parâmetro que eu possa mudar de alguma forma e, com sua ajuda, influencie meu destino.

Comentário: Suponha que uma pessoa tenha uma vida normal e, de repente, esse ponto no coração desperte nela. Seu professor, o grande Cabalista Rabash, fala sobre isso em seus artigos de uma maneira dura.

Quando uma pessoa recebe em seu coração uma parte da alma de Kedusha [santidade], e a alma quer ser uma doadora, e o desejo de receber não lhe dá as forças necessárias, então o desejo de receber em si mesmo não tem prazer na vida, já que o desejo de doar não a deixa descansar. A cada dia, verifica-se que, se ela vive como um animal, não é uma vida, quando suas únicas necessidades são as luxúrias mundanas (Rabash, “Sobre o Sofrimento”).

Minha Resposta: Uma pessoa se enche de todos os tipos de pequenos prazeres deste mundo simplesmente para que não precise pedir mais. Por exemplo, uma criança pequena recebe algo para distraí-la de problemas sérios. É assim que vivemos.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 02/02/20

Por Que Você Quer Viver Assim?

laitman_249.01A humanidade está em pânico total por causa do coronavírus, que nos obriga a interromper toda a produção, todo o comércio, paralisa e bloqueia países inteiros. Mas uma pessoa comum pensa primeiro em sua família, em seus filhos e em como alimentá-los amanhã. Ela está preocupada principalmente com a maneira de sobreviver. É por isso que o mundo concorda em congelar, como se dissesse: “Primeiro, cuidaremos da vida e, depois, restauraremos a indústria e a produção”.

Mas de que depende meu destino? Como ele pode ser influenciado? Como você pode garantir um bom futuro para si mesmo? Se soubéssemos as respostas para essas perguntas, provavelmente nos acalmaríamos um pouco.

Esta questão surge em todos porque somos principalmente animais. Existem apenas três níveis na natureza: inanimado, vegetativo e animado. E a espécie humana pertence ao nível animado, só que somos mais desenvolvidos. Portanto, antes de tudo, precisamos de comida, assim como os animais. Está escrito: “Se não há pão, não há Torá”. A comida é essencial para a vida.

Mas na situação com o coronavírus, a natureza aparentemente quer nos ensinar algo e nos faz uma pergunta de uma perspectiva diferente: “Com o que vocês querem viver? Apenas pelo instinto de autopreservação, como todas as outras espécies? Isso não basta”.

As espécies animais podem viver assim sem ter que se preocupar com mais nada. Mas nós, humanos, devemos começar a perguntar pelo que vivemos. E isso já é um problema.

Assim, o coronavírus vem como um remédio amargo e pergunta: “Para que vocês estão vivendo? Não se apressem em responder, pensem. E eu os ajudarei: cancelarei todas as atividades falsas que vocês criaram, que representam 90% de todas as suas ações. É 90% de tudo o que vocês produziram, venderam e jogaram fora, esgotando os recursos do nosso planeta. Vocês trabalharam um para o outro para poder vender e comprar o tempo todo, apenas para jogar fora no final”.

O planeta inteiro se tornou um aterro sanitário. Criamos um sistema que produz coisas para jogar fora, para que tenhamos algo a fazer. Não podemos existir sem trabalhar dessa maneira. Mas, de repente, o coronavírus vem e nos impede, para que não possamos mais correr para vender e comprar. Como se perguntasse: “E o que vocês farão agora? Pensem por que vocês estavam fazendo tudo isso e verão que não havia nenhum benefício nisso. Está na hora de vocês pensarem em outro tipo de vida, no seu significado, para que estão vivendo.

Vocês não podem construir um sistema que funcione como uma correia transportadora, onde todos produzem e produzem e produzem, apenas para que o último da fila jogue tudo fora, para que o sistema comece a produzir novamente e jogue fora no final. Não há necessidade de tal trabalho. A questão principal é para que vivemos? Até vocês responderem, sentem-se em casa e contemplem”.

Veja como a natureza, com amor e carinho, como um pai amoroso, quer que o filho pense na vida e aprenda. Se você está sentado agora e se preocupando apenas com o que comerá amanhã, vamos pensar mais globalmente. Afinal, você não é o único que está sentado lá sem saber o que fazer e percebendo que é exatamente disso que a humanidade precisa.

Portanto, não tenho medo deste vírus. Temos esperança. Se chegarmos a uma resposta sobre o que vivemos, continuaremos nossa existência. E se não conseguirmos encontrar a resposta para essa pergunta, não será necessário continuar. Afinal, eu devo continuar minha evolução como o ser humano que sou. Pensar no sentido da vida é uma qualidade especial dos seres humanos. E se eu vivo sem essa pergunta, apenas pelo bem da existência, minhas perguntas estão no nível animal.

De KabTV, “Nova Vida # 1214, Coronavirus. Como Lidar Com O Medo? ” 19/03/20

Por Que Acelerar O Tempo Se A Vida Voa Em Um Instante?

laitman_600.02Pergunta: Você diz que faltam 200 anos para a correção completa. O que são 200 anos em termos de eternidade? Eu vivi por mais de 50 anos, minha vida passou como um momento. O que são 200 anos? É quatro vezes mais? É simplesmente nada. Assim, por que acelerar o tempo?

Resposta: Não aceleramos o tempo, mas aceleramos nosso desenvolvimento, a conquista de nosso estado perfeito.

Você deseja estender sua vida infeliz ainda mais? Qual é o sentido disso, se não a compreensão de um estado eterno e perfeito, onde você está completamente conectado com todos os elementos da criação e do Criador? Afinal, não há mais nada.

A perfeição é a meta do nosso desenvolvimento. Enquanto acelera esse movimento, você muda o princípio do desenvolvimento de golpes e tribulações para um bom desenvolvimento – sua própria aspiração por um estado de perfeição. Isso é tudo.

Na verdade, você pode deixar a Cabalá e não fazer nada. E depois de 200 anos, eles o levarão com uma vara para a felicidade, em direção a esse estado, e tudo ficará bem. Em qualquer caso, obteremos correção e satisfação completas.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá” 09/02/20

Revelação Em Camadas De Pontos No Coração

Laitman_198Pergunta: Existem estatísticas sobre pontos no coração per capita hoje? Por exemplo, em Sochi, existem 300.000 pessoas. Quantas pessoas ainda temos que descobrir lá com um ponto no coração?

Resposta: Você acabou de responder sua própria pergunta: 300.000. Só que isso não acontecerá imediatamente, mas gradualmente e em camadas. Primeiro, os indivíduos mais sensíveis ao sentido do significado da vida ou sua ausência se abrirão, depois os menos sensíveis etc., até que os mais insensíveis dirão “Qual é o significado da vida? Queremos revelá-lo”.

Eles dirão isso porque sentirão uma sensação de eternidade sem satisfação. De fato, por um lado, o sentimento de eternidade e, por outro, a falta de satisfação que causa um terrível desejo em uma pessoa.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 09/02/20

Como O Reshimo Afeta O Ponto No Coração?

laitman_961.2Pergunta: Como o nosso Reshimo (um registro informacional espiritual) influencia o despertar do ponto no coração e a velocidade de seu desenvolvimento?

Resposta: O fato é que o despertar do ponto no coração é sentido na pessoa como visando a questão do sentido da vida. Ou é gradualmente despertado pelo sofrimento ou uma pessoa encontra o ambiente e, ao ingressar em um grupo, começa a avançar mais rapidamente.

A pessoa desenvolve um solo adequado ao redor do embrião espiritual e depois avança mais rápido, revela as questões de seu desenvolvimento e encontra respostas para essas perguntas.

Este é realmente o desenvolvimento de um Reshimo constantemente renovado.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 09/02/20

O Que O Ponto No Coração Precisa?

laitman_202.0Pergunta: Como a alma humana cresce?

Resposta: Se uma pessoa começa a sentir que deseja aprender o significado da vida: por que, para quê e como, essa é a primeira manifestação da alma. Isso não nos dá descanso, e nós sentimos isso sozinhos, cada um com respeito à força de sua alma. Embora a princípio uma pessoa pense que é algo muito pequeno e mesquinho, não é.

Pergunta: Sempre dizemos “alma”. Como devemos definir esse conceito?

Resposta: Infelizmente, a pessoa não entende o que é. Ela não entende o que é o sentido da vida.

A questão do sentido da vida, em princípio, sugere que não há sentido na vida. Afinal, se houvesse, você o veria na aspiração das pessoas em se tornar alguém: uma quer ser designer, a outra poeta, a terceira outra coisa. Elas não se esforçam para conseguir apenas um pedaço de pão, mas para pelo menos encontrar-se em alguma coisa.

E quando uma pessoa sente que não pode se encontrar em nada, que tudo está vazio, começa a entender que o sentido não está neste mundo, mas fora dele, acima dele. Se isso realmente a atrai, ela inicia uma pesquisa séria.

Isso é possível em nosso tempo. Eu comecei assim também. Demorei muitos anos, até descobrir onde e como: uma dúzia de anos antes de partir para Israel e mais alguns anos em Israel. Em suma, leva tempo.

Toda pessoa tem um ponto no coração. De um jeito ou de outro, ela despertará de qualquer maneira. A questão é quando. Atualmente, isso se manifesta de forma clara, rápida e em muitos. Antes, manifestava-se a cada dezena ou mesmo centena de anos em pessoas especiais.

Pergunta: Anteriormente, não havia grupos grandes como o Bnei Baruch?

Resposta: Claro. Veja o tamanho do nosso grupo e como ele está disperso pelo mundo. Este é um movimento muito sério, que nunca existiu antes e apareceu apenas agora. Eu nunca esperava isso.

Quando comecei a estudar Cabalá, ninguém a estudava seriamente. Havia vários homens velhos, literalmente duas ou três pessoas, e isso é tudo. Eu assistia às aulas deles, mas percebia que não receberia nada deles. Eles apenas liam as fontes, e eu precisava de explicações sérias com respostas para as perguntas que surgiam em mim.

Afinal, o ponto no coração requer crescimento e, portanto, a qualquer momento, devemos sentir o que é necessário e se podemos responder a seu pedido. O principal é direcioná-lo adequadamente, porque ele está em um ambiente egoísta, como dentro de uma bola feita de egoísmo. Mas por dentro, esse ponto é puramente altruísta.

A questão é como, através do egoísmo, direcionar uma influência altruísta sobre ele que possa lhe dar comida, e ele começará a brotar.

Pergunta: Como frutas em uma casca?

Resposta: Eu prefiro chamá-lo de grão no esterco. E isso é realmente verdade. Uma pessoa deve bisbilhotar esse esterco para extrair o grão e assim crescer. Isso é bem complicado.

Mas em nosso tempo tudo já está revelado. Nós preparamos um enorme arquivo de vários materiais. Então, precisamos continuar disseminando.

Eu fico muito feliz por ministrar lições e palestras para nossos jovens amigos. Precisamos garantir que eles tomem posse do nosso arquivo e nos digam como melhorá-lo, para que seja conveniente, compreensível e fácil para qualquer pessoa que queira vir até nós.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 09/02/20