Textos na Categoria 'Sentido da Vida'

Conselhos Para Os Solitários

961.2Comentário: Uma grande tendência no mundo hoje é a solidão. Um ministro para a solidão já foi nomeado na Inglaterra e agora um ministro para a solidão foi nomeado no Japão.

Irina nos escreve: “Que terrível solidão! Como cheguei a isso, não entendo. Sempre fui amigável, aberta e de repente – sozinha! Casa vazia, coração vazio, o telefone está em silêncio. E eu não quero ligar para ninguém. Tão sozinha que não tenho forças! E tanta solidão ao meu redor! Como podemos viver sozinhos?”

Minha Resposta: Você não pode. Se você criasse um clube para os solitários, eles não iriam lá de qualquer maneira.

Pergunta: Eu me pergunto por quê? É verdade, ela e todos os outros ficam sentados em casa por algum motivo. Você deve procurá-los, ministérios devem ser construídos para eles. Isso é um problema!

Resposta: O fato é que nenhum ministro ajudará aqui, nenhuma decisão de cima, de governos, ajudará. São apenas pretextos para mostrar que cuidamos dos solitários. Não vai ajudar de forma alguma.

As pessoas percebem que não conseguem encontrar o sentido da vida no casamento. Elas não podem encontrar o sentido da vida no trabalho e, naturalmente, nem na amizade. Em nada. Então qual é o ponto? Por que eu deveria sair da cama pela manhã? Não há razão, nenhum estímulo para se mover, pensar, falar ou fazer qualquer coisa. O mundo congela como resultado.

E qual é o ponto? Só se descobrirmos o sentido da vida, que está acima desse estado. Só se de alguma forma conseguirmos contar aos outros, mostrar, sacudir as pessoas e acordá-las. Do contrário, francamente, tudo terminará com alguém vendendo comprimidos que o farão dormir para sempre.

E as pessoas vão comprá-los. Sem dúvida! Terão prazer em tomar um comprimido com um gole d’água, deitar-se e pronto. O que acontece depois não importa.

Comentário: Isso não parece muito lógico. Se um homem se sente mal, ele logicamente começa a procurar.

Minha Resposta: E o que ele pode fazer se não encontrar uma saída? Por que viver?

Pergunta: E se conectar com outras pessoas, pelo menos algum tipo de conexão?!

Resposta: Eles se reúnem em alguns clubes, mas isso também acaba.

Pergunta: Esta não é a solução?

Resposta: Claro que não.

Pergunta: Isto é, até que uma pessoa penetre no sentido da vida. Isso está acontecendo agora e é por isso que vemos essa tendência?

Resposta: Sim. A pessoa tem que romper uma barreira que se manifesta em completa apatia para com tudo. Só então ela pode descobrir uma vida totalmente nova. Ou seja, de certa forma, é a morte. Passando por essa barreira, descobrimos que existe outra vida, um tipo diferente, e agora posso começar a vivê-la.

A pessoa deve perceber, concordar e querer desistir dessa vida – essa busca egoísta constante de algo. Uma vez que ela concorde com isso de alguma forma, estará pronta para a próxima vida.

Pergunta: Qual é o seu conselho para uma pessoa solitária que se sente sozinha a ponto de ter uma necessidade terrível em sua alma?

Resposta: Meu conselho: vá ao nosso site e leia. Não há mais nada que eu possa recomendar. Do fundo do meu coração, preferiria não dizer isso, mas não posso oferecer mais nada.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 22/02/21

“Qual É A Chave Do Sucesso Na Vida?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Qual É A Chave Do Sucesso Na Vida?

A chave para o sucesso na vida é construir uma sociedade em torno de mesmos que se concentre em criar uma vida equilibrada para todos, uma sociedade que nos faça felizes, nos acalme e nos dê um significado.

Baseado no vídeo acima “Visão do Cabalista” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Oren Levi. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Não Há Deserto Sem Poço

741.02“O que torna o deserto lindo”, disse o pequeno príncipe, “é que em algum lugar ele esconde um poço …”
Antoine de Saint-Exupéry, O Pequeno Príncipe

Os poços estão escondidos sob a areia. Eles existem em todos os lugares. A raiz da vida está em toda parte, em tudo. O mais importante é nos relacionarmos com o sentido da vida, com a raiz da vida, e não com o que vemos do lado de fora.

Pergunta: Diga-me, o deserto está queimando dentro de mim? Muitas pessoas hoje têm a sensação de que não há vida.

Resposta: Você simplesmente revela algo que não estava lá de qualquer maneira. Também não havia vida antes, só agora você percebe. Então o que você está revelando agora é melhor do que antes.

Pergunta: Como posso, ardendo por dentro, entender ou acreditar que, se superar esse estado, surgirá um poço? Que tipo de pensamento é esse?

Resposta: Que há um sentido para a vida, há um propósito, existem grandes forças da natureza que podem nos elevar e nos reviver, nos conduzir à fonte da vida, se apenas o desejarmos seriamente.

Pergunta: Como posso compreender essa ideia em um estado tão desolado?

Resposta: Somente se você se reunir com o resto de seus amigos. Você deve vir junto, você deve entender que isso só é feito juntos. Apenas no ambiente.

Pergunta: O ambiente, eles são iguais a mim, desolados por dentro, procurando um poço?

Resposta: Isso é precisamente o que eles devem entender, que este poço está escondido na conexão entre eles.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 31/12/20

Os Objetivos Que Nos Escolhem

294.1Comentário: Em resposta a um de seus vídeos, alguém escreveu: “Em geral, chegar a algum tipo de meta global e depois cumpri-la é se enganar”. Foi quando você falou sobre o objetivo da vida, sobre o grande objetivo que deve ser traçado.

“Precisamos traçar apenas metas pequenas e locais: fazer café para não derramar, fazer o seu dinheiro durar até a mensalidade, como sempre, perder dois quilos de peso, ler um livro, memorizar um poema”.

Minha Resposta: Absolutamente certo! Alegre-se com esses objetivos pequenos, muito pequenos. Você não pode erguer sua cabeça mais alto, não pode pensar no futuro.

E me sinto controlado por todo o mundo. É por isso que esse controle me preocupa.

Pergunta:  Fiz um café para mim, mas tenho a sensação de que não posso mais estar particularmente feliz com isso. Há algo tão grande na minha frente.

Resposta: Claro. Até eu terminar esta xícara de café, algo pode acontecer. O que devo fazer? Eu fui criado desta forma.

Tenho filhos e preciso pensar neles. Tenho netos e quero pensar neles. Este é um sentimento natural de cada pessoa. Essas não são algumas metas ou preocupações artificiais. Elas estão dentro de mim naturalmente, como em qualquer pessoa. Como devo reagir a isso? “Não me incomode e me deixe terminar meu café”. Não vai funcionar assim.

Se isso me incomoda, vou pensar a respeito. Quero saber em que tipo de mundo meus netos viverão. Eles já são adultos. Eles se formam em universidades e vão para o mundo. Que tipo de mundo?

Pergunta: Isso é chamado de grande objetivo em que estou pensando?

Resposta: Claro. Ao mesmo tempo, não penso em mim, penso na geração em que viverão meus netos. Quero cuidar deles como cada pessoa cuida de seus filhos. Não quero saltar acima disso em direção a objetivos espirituais. Estou pronto para me limitar a isso.

Bem, como podemos não pensar no que acontecerá na Terra em 50 anos? Em 100 anos? Para onde se moverá a humanidade?

Comentário: O gosto do café desaparece imediatamente quando de repente começo a pensar nisso, a olhar para o mundo.

Minha Resposta: Sim, mas nós, humanos, podemos construí-lo. Ainda precisamos nos preocupar em como podemos prover para nossos filhos, netos e para toda a humanidade em geral, um amanhã normal e depois de amanhã.

Pergunta: Quando exatamente você fala sobre o objetivo da vida?

Resposta: Este é o destino de algumas pessoas, imposto a elas de cima. Vou dizer assim: elas são forçadas de cima a pensar no futuro, no futuro espiritual, na ascensão espiritual da humanidade. Mas isso ainda está ligado, entre outras coisas, às nossas ações terrenas.

Portanto, devemos conectar uma com a outra. E devemos conectá-las em nossa geração. Portanto, quer queiramos ou não, em nossa geração devemos pensar nos motivos internos de nossas ações.

Pergunta: Ou seja, é importante para você que a humanidade alcance essa boa conexão?

Resposta: Sem isso, amanhã ela não poderá tomar café com calma.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 28/01/21

Como Sentir Que Você É Necessário?

198Pergunta: Os jovens costumam perguntar: “Por que ninguém precisa de mim?” Ao mesmo tempo, eles têm pais, escola e dinheiro; são bem educados e estudam bem, mas experimentam uma sensação absoluta de vazio, como se ninguém se importasse com eles.

Resposta: Não é uma percepção falsa. Na verdade, estamos em um vácuo. Embora haja bilhões de pessoas ao nosso redor, não podemos dizer que sentimos sua influência positiva sobre nós.

Todas as vibrações que recebemos do mundo ao nosso redor são negativas ou emanam total falta de alma e indiferença.

Pergunta: E o que fazer? As pessoas se sentem totalmente indesejadas, apesar de parecerem estar cercadas de muita atenção e cuidado. O que elas podem fazer para se sentirem necessárias?

Resposta: Mas elas têm algum objetivo na vida se estiverem falando sobre o sentido da vida. Elas devem sentir que estão indo direto para ele: mais um pequeno passo, mais um passo, e estão se movendo.

Do contrário, essas perguntas surgirão e as pessoas começarão a se odiar. Mas se o homem tem uma meta clara, quer alcançá-la e a cada dia se aproxima dela, então ele se inspira em sua vida, em seu avanço, e fica feliz por existir.

De KabTV, “Mundo Integral” 13/07/18

Curso De Cabalá Autêntica – Abril 2021 (Inscrições Encerradas)

Resultado de imagem para centro de educação de CabaláUma experiência com consequências para toda a vida

fornecida pela PRÓPRIA NATUREZA

Começa Domingo, 11 de abril de 2021

AGORA É O MOMENTO MAIS IMPORTANTE DA SUA VIDA… SE VOCÊ PERMITIR

Neste curso, você vai descobrir uma compreensão mais profunda da natureza, do mundo, e quem você realmente é, vai receber ferramentas para desenvolver uma nova abordagem para a vida, e experimentar uma perspectiva única que o ajudará a dar sentido aos eventos no mundo de hoje. Ao contrário de uma série de equívocos sobre a Cabalá que você normalmente ouve, isso está aberto para qualquer pessoa independentemente de quaisquer diferenças que aparentemente existam entre as pessoas (raça, idade, sexo, cultura, etc.) e você está livre para avançar no seu próprio ritmo, sem pressões ou obrigações.

INSCREVA-SE AQUI

Estudaremos com base em fontes autênticas de grandes cabalistas da história, os conceitos básicos de Cabalá, tais como: o conceito de Cabalá, noção de Desejo e Prazer, Percepção da Realidade, Intenção, Liberdade, Criador, etc.

Serão 20 aulas do Módulo Fundamental, contendo estudo e sessões de perguntas e respostas, aos domingos e terças feiras, às 21 horas.

O Curso de Cabalá Outubro/2021 terá sua primeira aula no dia 11 de abril de 2021.

“Por Que As Marcas São Importantes?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Por Que As Marcas São Importantes?

As marcas ajudam a coordenar as pessoas em direção a um determinado propósito de acordo com uma determinada direção, movimento, ensino, metodologia, teoria ou prática. Elas ajudam a descrever e explicar tudo isso. Como criaturas sociais, temos necessidades de nos comunicar, ensinar, crescer e aproximar outras pessoas em certas direções. Podemos então progredir em direção a vários objetivos.

Como seres humanos, sempre nos propusemos objetivos, mas eles eram corpóreos. Em outras palavras, as metas para as quais progredimos estão todas no reino de nossos desejos corporais e realizações de comida, sexo, família, abrigo, dinheiro, honra, controle e conhecimento.

Em nossa era atual, o vazio de viver apenas para objetivos corporais vem à tona cada vez mais em nossas sensações, juntamente com o surgimento do desejo de descobrir o sentido e o propósito da vida. Além disso, hoje, à medida que a sabedoria da Cabalá se revela cada vez mais ao mundo, temos a capacidade de compreender o sentido da vida e apresentá-lo de maneira mais clara e tangível.

Da mesma forma, progredir em direção ao sentido e propósito da vida requer a participação daqueles que desejam descobri-lo por meio de aprendizado, conexão, brainstorming e compartilhamento. Portanto, precisamos de várias instituições e organizações sociais reunidas de acordo com diferentes tipos de pessoas e outros parâmetros para nos ajudar a progredir em direção ao sentido e propósito da vida.

Assim, acho que a humanidade terá muito a fazer neste sentido, pois é um aspecto integrante do desenvolvimento humano.

Baseado no programa “Expresso de Cabalá” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Israel Samsonikov em 12 de janeiro de 2021.
Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Um Verdadeiro Presente Do Destino

600.02Pergunta: Eu gostaria de saber se tudo o que acontece comigo, todas essas bobagens, é esse o meu destino? Fui demitido do meu emprego, escândalos em casa, minha saúde está cada vez pior. Disseram-me: “Destino”. Eu não quero esse destino. Eu quero saber como sair deste círculo!

Resposta: Você deve parar. Pare e pense em como viver mesmo assim. E para que viver, que é o mais importante. Então você estará em um estado em que poderá revelar o sentido mais profundo da vida.

Então, você realmente está em um período muito bom de sua vida – uma revelação. Uma revelação do próximo nível de compreensão, de consciência da natureza e de você mesmo nela.

Só não feche os olhos e não tente fugir de tudo isso. Continue a existir no mesmo nível que você está agora, como em um modo automático, no piloto automático e, ao mesmo tempo, vá mais fundo. De onde, por que e como todos esses comandos gerenciam a mim e às pessoas ao meu redor? Por que tudo isso está acontecendo? E o que o comandante de tudo isso quer de mim?

E deixe todo o resto girar automaticamente. Eu estou pronto para concordar com tudo isso. Como uma máquina.

Eu acho que isso levará uma pessoa rapidamente à conexão com o verdadeiro administrador de sua vida.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman” 07/01/21

A Vida É Um Jogo

610.2Pergunta: Na infância, brincar/jogar é o estado de crescimento mais normal. E ajudamos as crianças com isso: damos a elas kits de construção, quebra-cabeças e sugerimos todos os tipos de jogos. As crianças brincam e se desenvolvem.

Então, os jogos lentamente desaparecem da vida. Eu queria te perguntar: e os adultos? Devemos ter jogos em nossas vidas?

Resposta: Devemos continuar a jogar ao longo de nossas vidas. Se uma pessoa não joga, ela não cresce, mesmo aos 30, aos 40, aos 50 anos.

Comentário: Mas eu cresci, já sou adulto. Adquiri conhecimento, uma profissão.

Minha Resposta: Então, este também é um jogo porque você está jogando contra outra pessoa, quem você quer ser. E quando uma pessoa para de jogar, ela simplesmente serve ao seu corpo. Ela começa a voltar do nível do homem para o nível do animal. E é aqui que termina a vida de uma pessoa. Por alguns anos ela ainda viverá na forma de um animal servindo ao seu corpo. E isso é tudo.

Pergunta: Por que as pessoas pensam que brincar é coisa de criança? Quando uma pessoa diz que está brincando, está falando de algo inventado.

Resposta: Claro, uma invenção. Eu inventei. O que significa ousar? É tocar algo cada vez maior; tudo isso é aspiração, impulsos. Como crianças, em tudo o que brincam, elas querem melhorar. Nosso jogo deveria ser natural também, mas nós o perdemos.

Na adolescência, a pessoa já tem tudo, não exige nada e deixa de brincar.

Pergunta: Então, essa é a base de todas as depressões, drogas e assim por diante? As pessoas param de jogar?

Resposta: A vida não força ninguém a brincar.

Pergunta: A vida deve forçá-la a jogar?

Resposta: “O que é a nossa vida? Um jogo!” Só um jogo diferente!

Eu realmente me examino e avalio: há algum desejo em mim de ficar parado? Eu gostaria no último minuto de aspirar – bombear! E isso é tudo. Está tudo bem.

Pergunta: Neste ano de pandemia, o jogo é uma forma de sair do estado em que a humanidade está agora? Ela está em um beco sem saída, em reflexão.

Resposta: Claro. Devemos jogar o estado que desejamos alcançar. Como disse Kozma Prutkov: “Se você quer ser feliz, seja feliz”. Isso é verdade.

Pergunta: Que jogo devemos jogar agora? Agora, neste tempo nebuloso?

Resposta: Devemos brincar de amizade e amor. O que mais existe em uma pessoa? Quando isso desaparece, a vida não tem mais sabor.

Pergunta: Então este é o jogo principal? O tempo todo?

Resposta: Claro. Flertando com a vida.

Pergunta: E quando você diz “amizade e amor”, é um pelo outro, por alguém próximo, distante, pelo mundo? Você colocou tudo lá?

Resposta: Claro, isso é tudo. Deve haver movimento.

Pergunta: Mas se isso é um jogo e eu entendo internamente que não trato os outros dessa forma?

Resposta: Não importa. Mesmo se eu fizer isso de propósito, posso não tratá-lo assim inicialmente, e depois crio.

Pergunta: Eu crio este mundo de jogo: não o trato assim, mas quero amá-lo o tempo todo, quero ser amigo dele. Então este mundo aparece neste nível. Eu estou entrando nele? Isso acontece?

Resposta: O que você deseja que aconteça, acontecerá.

Pergunta: Nosso jogo principal é o jogo da amizade e do amor?

Resposta: Sim. Não vamos chamar isso de amizade e amor. É muito infantil. Só boas conexões entre nós, assistência mútua, sentindo a necessidade de boas relações podem nos levar a um novo mundo. Caso contrário, não há nada.

O novo mundo é uma nova sociedade onde cada vez mais sentirei que minha saúde física e mental depende de todos ao meu redor e a deles, da minha. E nós estamos constantemente tão incluídos uns nos outros que é impossível se separar.

Eu devo compreender que existe tal lei da natureza, uma lei muito estrita, que minha atitude para com os outros determina a atitude deles para comigo. Isso é tão estranho para nós. Mas se realmente tentarmos, então, é claro, veremos gradualmente que o mundo depende apenas de nossa atitude em relação a ele e ele mudará para melhor. Ou seja, você projeta seu mundo.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 04/01/21

Um Pequeno Ciclo No Caminho Para A Fonte Da Vida

115Pergunta: A maioria das pessoas na infância faz perguntas como: “Quem sou eu? Por que eu? O que está ao meu redor?” Mas elas não encontram respostas e as esquecem. Porém, depois de um tempo, essas perguntas voltam a elas com maior força.

Então, a pessoa começa a pesquisar sem saber o que está procurando. Ela passa por muitas informações na Internet. Mas não importa o quanto ela leia, qualquer informação a deixa ainda mais faminta. O que ela está procurando?

Resposta: Basicamente, sempre somos atraídos por apenas uma coisa – pela fonte da vida. É de onde viemos e para onde devemos voltar. Há um pequeno ciclo neste caminho que percorremos: este mundo. Viemos a este mundo e logo devemos deixá-lo. É por isso que estamos interessados ​​em saber de onde viemos e para onde vamos.

Não vemos muita alegria neste mundo. Portanto, há uma questão ainda maior: “O que era antes e o que é depois?”

O homem está procurando e se ele tiver sorte, e muitas pessoas têm sorte em nossa época, ele encontra a sabedoria da Cabalá.

De KabTV, “Professor – Aluno”, 19/02/19