Textos na Categoria 'Sentido da Vida'

Amor Por Amor

laitman_527.02Pergunta: O amor é o sentimento mais forte e pelo qual vale a pena viver. O que você acha disso?

Resposta: Eu concordo. Satisfaz a pessoa por um tempo.

Pergunta: Isso significa que o amor não pode ser um eterno sentido da vida?

Resposta: Claro que não. A vida acaba e o amor acaba. Hormônios mudam e o objeto do amor muda. Cada pessoa durante toda a vida pode ter muitas dessas paixões.

Pergunta: O amor é o maior prazer, acima de poder, dinheiro e assim por diante?

Resposta: Depende da pessoa. Algumas pessoas gostam de dinheiro, para outras o amor pelo amor prevalece, que é o amor pelos hormônios, algumas gostam de música e assim por diante. É uma questão da necessidade interior de uma pessoa.

Pergunta: Será que uma pessoa quer ser amada ainda mais do que quer amar?

Resposta: Em nosso mundo, satisfazer necessidades hormonais é chamado de amor. Tudo começa e termina dentro de uma pessoa. Não é sobre alguém externo. Se eu tenho algum tipo de necessidade hormonal em relação a essa pessoa externa, sinto-me atraído por ela e, se não tenho essa necessidade, não me sinto atraído.

Portanto, o amor no nível corpóreo não tem nada a ver com espiritualidade. Na Cabalá, o maior prazer é o amor pelo Criador.

Pergunta: Se, de acordo com a Cabalá, o sentido da vida está em alcançar o amor ao próximo, isso significa que o amor é o sentido da vida?

Resposta: Não. O sentido da vida está em alcançar sua raiz através do amor, isto é, em alcançar seu criador. E isso é alcançado através do amor ao próximo e do amor ao próximo ao amor pelo Criador.

Amar o Criador significa desfrutar do fato de que Ele lhe preenche.

Da Lição de Cabalá em Russo 28/01/18

Aquele Que Não Precisa De Nada É Feliz?

Laitman_036Pergunta: Vários métodos afirmam: “Feliz é aquele que não precisa de nada”. É assim?

Resposta: Em geral, sim. No nível corpóreo, se eu não preciso de nada, se todos os meus desejos estão acima do nível material, voltados para o amor e a doação, fora de mim, então isso é certamente felicidade.

Pergunta: Alguns métodos nivelam nossos desejos. Se uma pessoa fizer isso, ela seria feliz?

Resposta: Uma pessoa nivelando seus desejos reduz-se ao nível da criação inanimada.

Se ela não resiste, não critica, não culpa ninguém nem nada, ela é feliz, mas essa felicidade é sem emoção, como uma rocha. Desta forma ela se protege do sofrimento o máximo possível. No entanto, sendo parte do resto da humanidade, ela não será capaz de evitar problemas. Eles ainda vão continuar. Além disso, ela sentirá constantemente a necessidade de se tornar algo mais.

Pergunta: O grande cabalista Baal HaSulam escreve que se uma pessoa fizesse um cálculo, olhasse para a sua vida e visse a quantidade de dor que sentiu em relação ao prazer que experimentou, imediatamente terminaria sua vida. Em outras palavras, a quantidade de sofrimento é muito maior que o prazer. Por que esse cálculo é escondido de uma pessoa? Somos todos egoístas. Estamos constantemente calculando.

Resposta: Isso é necessário para o processo cumulativo interno, para que possamos acumular múltiplos males, amargura, problemas, depressão e chegar a tal desilusão na vida que desejaríamos nos elevar acima disso, não para acabar com nossas vidas, mas para realmente subir, encontrar a resposta para a razão de sofrermos – para que?!

Da Lição de Cabalá em Russo 17/12/17

Nova Vida # 945 – O Sentido Da Vida

Nova Vida #945 – O Sentido Da Vida
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

Nem a ciência nem a religião têm a resposta para a pergunta “Qual é o sentido da vida?” A sabedoria da Cabalá é uma metaciência [uma ciência da ciência], que revela a resposta a esta pergunta. A cada pessoa é dada a oportunidade de atingir o mais alto poder na natureza, o poder que a criou e a controla. Não há necessidade de acreditar na existência desse poder superior, uma vez que ele pode ser explorado e descoberto em verdade. Desta forma, a pessoa alcança o sentido da vida e da eternidade.

De KabTV “Nova Vida # 945 – O Sentido Da Vida”, 09/01/18

Por Que Estou Vivendo?

Laitman_198Sem a sabedoria da Cabalá, é impossível responder à pergunta sobre o sentido da vida. Afinal, nós existimos no desejo de desfrutar, que é toda a nossa natureza, e por isso sempre servimos apenas a ele.

Nosso ego responde imediatamente à pergunta “Por que estou vivendo?” com “Para se sentir bem em seu desejo de desfrutar!”, isto é, dentro de sua natureza, não acima dela.

Acontece que toda a minha vida é para garantir a realização do meu egoísmo. Isto é, eu sirvo ao meu corpo animal. Eu não existo acima do nível animal, mas dentro dele.

Somente sob a condição de eu dar ao meu corpo animal as coisas mais necessárias, como para um boi, um burro ou um cavalo para que nos sirvam, eu uso meu corpo para as necessidades de uma pessoa que está acima do corpo animal. Isso significa que eu examino a pergunta: “Por que estou vivendo?” Não o boi ou burro, mas a pessoa dentro de mim: qual o propósito de sua vida?

Nós descobrimos então que a vida não está no desejo de desfrutar, que vive e morre, mas acima dele. Isso significa que devemos procurar o sentido da vida acima do egoísmo, onde existe apenas a força que criou o desejo de desfrutar: o Criador.

Acontece que a resposta à pergunta sobre o sentido da vida não pode ser encontrada dentro de si mesmo, em seu corpo animal, mas apenas no exame da força que nos criou e nos levou a esta pergunta. Eu devo descobrir o Criador, e assim vou entender por que estou vivendo.

A realização do Criador ocorre em 125 graus. Em cada grau, nós descobrimos o Criador cada vez mais, entendendo por que estamos vivendo. Quando completarmos todas as nossas correções, isto é, toda a realização do Criador, descobriremos uma resposta completa à pergunta sobre o sentido da vida. 

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 26/01/18, Lição sobre o Tema: “Por Que Estou Vivendo?” (Preparação para a Convenção de 2018)

O Que Deve Ser Feito Se O Mundo Perder Seu Valor?

Laitman_198Pergunta: O que deve ser feito se o mundo perder seu valor e tudo o que você pode ver a sua volta for uma confusão inútil?

Resposta: Você precisa agradecer ao Criador por lhe mostrar que o nosso mundo não tem valor. Sempre foi assim, e agora, finalmente, ele perdeu seu valor aos seus olhos. Você esclareceu isso. Então, você precisa reconhecer isso.

Pergunta: O que está acontecendo dentro de uma pessoa quando ela tem um sentimento assim?

Resposta: Ela entende que não vale a pena viver pelo bem do nosso mundo físico. No entanto, há o próximo mundo superior pelo qual vale a pena viver e você pode descobri-lo e alcançá-lo hoje!

Da Lição de Cabalá em Russo 24/09/17

Como Surge Uma Centelha Espiritual?

Laitman_013.02Pergunta: Como pode surgir uma centelha espiritual numa criatura viva que está no nível de um animal?

Resposta: Na verdade, não está claro como em um pedaço de carne comum, no qual alguns tipos de órgãos estão funcionando e há uma vida comum, de repente surge um desejo não por comida, sexo, família, dinheiro, fama e conhecimento, mas para alcançar sua fonte: “De onde eu venho? Quem me controla e existe tal coisa? Qual é a minha missão?”

Um desejo associado ao infinito é revelado na pessoa. Eu olho para as estrelas: “Onde está a minha fonte?” Não tenho certeza onde procurar a resposta.

Talvez eu devesse ir fundo nas idades antigas, engajar-me na escavação arqueológica e assim vou resolver esse mistério. Ou, pelo contrário, devo aspirar adiante. No entanto, como posso conhecer o futuro? Eu não sei o que fazer.

A pessoa que sente maior vazio quer encontrar sua fonte porque tudo o que existe neste mundo é absolutamente claro para ela. Mas para que sirvo? Este “eu” não pode ficar satisfeito com os desejos humanos, mesmo que você lhe dê tudo.

Claro, é possível suprimir seus pensamentos usando drogas, riqueza, usando qualquer coisa, mas, no entanto, todos vão falir. Tudo o que ela tem: sexo, família, dinheiro, poder ou conhecimento, tudo isso não a satisfará. Eles apenas preencheram um pequeno volume interior nela, uma pequena esfera. Fora dela, quando ela começa a sentir que há algo acima disso, ela perde o gosto pela vida.

Quando eu era criança, pensava que se tivesse um triciclo pequeno, ficaria feliz. Finalmente, meu sonho se tornou realidade. De repente, vejo que no quintal vizinho meu amigo está montando uma grande bicicleta de duas rodas! Uma tal tempestade de sentimentos surgiu em mim que eu estava pronto para quebrar meu triciclo!

É o mesmo aqui. Parece que tenho tudo, que não preciso de nada! Então, de repente, um novo vazio é revelado em mim. A vida como que ri de mim: “Eu dou-lhe isso e aquilo – pegue tudo o que quiser. No entanto, o sentido da vida, da eternidade e da perfeição não é para você”.

No entanto, não quero mais um triciclo porque a questão mais importante sobre o sentido da vida permanece aberta.

Da Lição de Cabalá em Russo 03/09/17

Minha Página Do Facebook: “Maconha Versus O Sentido Da Vida”

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página Do Facebook Michael Laitman 01/02/18

Como Cabalista, me perguntaram sobre a conexão entre a crescente tendência de legalizar a maconha e a busca do sentido da vida.

A sabedoria da Cabalá é o método para desenvolver nosso desejo de descobrir o sentido da vida.

Descobrir O Sentido Da Vida

Laitman_709Pergunta: Você estudou o sentido da vida toda a sua vida. Mas o sentido da vida não é único para todos?

Resposta: Certo. Nós somos totalmente diferentes uns dos outros e todos nós temos o nosso próprio sentido da vida. Mas, para encontrá-lo, existe um sistema chamado Cabalá, que coloca uma ferramenta em nossas mãos para alcançar nosso sentido da vida.

Todo mundo tem sua própria alma, a raiz de sua alma, seu destino, seu caminho para a meta, que é descobrir o sentido da vida e, portanto, todos têm seu próprio caminho. Mas ainda assim, é necessário saber como ir para não ficar em um beco sem saída, nem desaparecer em algum lugar, nem se desviar um grau, o que mais tarde se transforma em um grande desvio.

Para alcançar corretamente a meta, você precisa de certos guias, habilidades, uma bengala para andar, direção, um azimute, um mapa; tudo o que é necessário para o viajante. Isso é com o que a Cabalá nos fornece.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 19/10/17

Mudar O Destino

Laitman_712.03Pergunta: Você diz que o estudo da Cabalá possibilita mudar o destino. Mas isso é necessário?

Resposta: Sim, é necessário. Agora nós estamos no nível da nossa existência compulsória. Não é sequer uma existência animal, mas muito inferior porque um animal não faz perguntas sobre o sentido da vida

Uma vez que começamos a fazer essas perguntas, temos a oportunidade de se elevar com sua ajuda ao nível da liberdade absoluta, a liberdade da morte, da vida material e do quadro apertado da nossa existência atual. Essa é a liberdade de estar sob alguma supervisão especial, restrições, distribuições e assim por diante. Isto é, você se torna o mais elevado.

Dessa forma, cada um de nós, alcançando a capacidade de doar, torna-se o mais elevado. Pode-se dizer: “Essa é uma ilusão. Como todos podem ser os mais elevados?” Mas é realmente assim porque nos encontraremos em outro espaço espiritual.

Pergunta: Nós mudamos nosso destino com isso?

Resposta: Claro. Nosso destino está em nossas mãos. Nós podemos mudar não apenas a vida corpórea, mas o destino que ainda não conhecemos, os estágios que ainda temos que passar.

Da Lição de Cabalá em Russo 02/07/17

O Livro Do Zohar, O Livro Principal Da Sabedoria Da Cabalá

Laitman_065Uma pessoa existe no mundo em um determinado volume onde ela nasce, se desenvolve e vive. Durante sua vida, muitas questões podem surgir nela, como: por que estou vivendo? Qual o sentido da vida? Existe um Criador? Será que o Criador é a natureza? A vida simplesmente passa e acaba?

Nós sabemos que nada acontece na natureza sem uma causa e que tudo se desenvolve dentro de um processo de causa e efeito, mas ainda não entendemos o que finalmente acontece conosco, qual é o motivo de nossa existência e quais serão os resultados de nossas vidas. Quando uma pessoa tem perguntas como essas, ela chega ao estudo da sabedoria da Cabalá.

O livro principal da sabedoria da Cabalá é O Livro do Zohar que descreve todas as transformações que uma pessoa sofre e fornece respostas completas a todas as questões acima. Mas O Livro do Zohar não deve ser usado como um guia comum em que certo capítulo se envolve no sentido da vida e outro no objetivo da criação. O Livro do Zohar não é uma enciclopédia. Ele foi escrito de acordo com um princípio totalmente diferente. Não é um livro comum e científico, embora contenha um material totalmente científico. Ele se baseia numa ciência que opera de forma diferente.

A ciência que conhecemos no nosso mundo preenche e carrega nossos cérebros e mentes com vários dados que podemos analisar e chegar a diferentes conclusões. Mas O Livro do Zohar é estudado de maneira diferente. Estudar O Livro do Zohar não tem nada a ver com o nível intelectual em que a pessoa está ou possa estar. Não tem nada a ver com preencher a mente com diferentes conceitos e perguntas sobre se uma pessoa pode agir de acordo com esses conceitos. O Livro do Zohar expande o quadro da percepção de uma pessoa para que ela possa ver muito mais alto, amplo e profundo do que em nosso mundo. Uma pessoa recebe conhecimento da força superior.

Essa informação é inicialmente percebida como uma sensação superior a partir da qual a pessoa começa a extrair conhecimento. É como quando as crianças, no nível do nosso mundo, comparam diferentes experiências entre si: eu tentei, fiz isso, entendi isso; elas acumulam informações sobre causa e efeito que as ajudam a entender e alcançar nosso mundo. O mesmo acontece no processo de alcançar e entender o mundo superior. É somente através do nosso trabalho prático que compreendemos a gestão do nosso mundo e como ele afeta o mundo superior, etc.

O Livro do Zohar nos coloca em um estado especial. Na medida em que o estudo é feito corretamente, quando eu o leio, e o mais importante, como eu o leio corretamente, eu solicito e evoco uma Luz especial sobre mim mesmo, uma força que expande as fronteiras da minha compreensão, realização e sentimento.

Quando uma pessoa sente, percebe e alcança essas fronteiras e compara todos os diferentes dados, novas dimensões, níveis, compreensões, avaliações e valores deste mundo totalmente diferente dentro de si mesma, uma nova ciência emerge dentro dela, chamada sabedoria da Cabalá. É a ciência do sistema de controle do nosso mundo porque o nosso mundo é baseado nas sensações de uma pessoa de si mesma e do mundo ao seu redor.

Quando a pessoa tenta cada vez mais estimular e evocar a Luz para revelar o mundo superior dentro de si mesma, sente-a dentro de si mesma, acha-a, e a conexão entre os dois mundos torna-se clara para ela, isto é, a conexão entre o mundo em que vivemos agora e o mundo que lhe é revelado pessoalmente. Ao mesmo tempo, ela alcança um estado no qual os dois mundos existem nela com cooperação mútua e ela opera entre eles.

Ao mesmo tempo, usando O Livro do Zohar, a pessoa começa a descobrir uma ferramenta para entender novas definições, nomes e sentimentos. Agora ela alcança o mundo em duas dimensões, além dos quadros do tempo, espaço e movimento. Mais importante ainda, a pessoa restaura a conexão com a força superior de gestão; elas se influenciam mutuamente e, por fim, se tornam parceiras. O Livro do Zohar nos permite alcançar tudo isso.

Essa é a razão pela qual uma pessoa começa a entender que o principal é estimular e evocar a força superior para si mesma para que ela a ensine mais, preencha-o mais, expanda seus horizontes e crie definições e entendimentos totalmente diferentes dentro dela. A pessoa que existe em nosso mundo e no mundo superior ao mesmo tempo tem que entender a conexão entre os dois.

O Livro do Zohar ensina a pessoa a gerenciar seus sentimentos e a conexão entre os sentimentos associados ao mundo superior e os sentimentos associados ao nosso mundo.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/02/17