Textos na Categoria 'O Criador'

Acima Da Recepção E Doação

610.2Pergunta: De acordo com a Cabalá, existem duas forças na base de tudo: a força de doação, que integra todos os sistemas, e a força de recepção, que diferencia e divide. É por isso que temos tanta diversidade no mundo. A qual dessas forças pertence o Criador?

Resposta: Não há Criador. Algo que é como um Criador aparece para nós em forças opostas: recepção-doação, mais-menos e assim por diante.

Este pensamento superior está acima de ambas as forças, somente em relação a nós ele se manifesta dessa maneira e, portanto, nós o chamamos de Criador. Mas, na verdade, há algo mais alto, abstrato, não relacionado a nós.

Pergunta: O que significa que, se falamos do Criador como uma força superior, um plano, em nossas sensações, ela se manifesta na forma de duas forças: recepção e doação. Mas é Ele? Esta é a Sua manifestação em relação a nós?

Resposta: Não temos mais nada para falar. Só podemos explorar o que se manifesta em relação aos nossos órgãos sensoriais.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 07/06/22

Por Que O Criador E Não Deus?

222Pergunta: Inna pergunta: “Por que você sempre diz ‘o Criador ‘ e não ‘Deus’?”

Resposta: Para separar o nome “Deus”, que existe em todas as religiões, crenças e para todas as pessoas em geral, do Criador, a quem reconhecemos como uma força, a força superior, única e perfeita que nos criou para um propósito específico.

Deus é algo que existe acima de nós e de alguma forma controla tudo. E o Criador é precisamente aquele que cria. A cada segundo, Ele cria este mundo, cria-o como se fosse novo. O Criador é um conceito muito mais pessoal.

Deus é algo como… Deus! Ele está fora de mim e existe constantemente. O Criador, porém, é obrigatório, coercitivo e espera algo de mim.

Pergunta: O que Ele espera de mim?

Resposta: Que eu comece a exigir correções Dele. Que descobrirei que sou completamente dependente Dele e somente Ele pode me dar o estado em que serei semelhante a Ele.

Peço-Lhe que faça algo e Ele faz. Você pode imaginar?! Por um lado, somos impotentes e, por outro, governamos.

Pergunta: Isso significa que não posso fazer nada sozinho?

Resposta: Mas ninguém pode fazer nada sem mim também. Ou seja, não posso fazer nada, mas sem que eu peça, exija e instrua, nada acontecerá.

Pergunta: Mas como vou pedir? Como posso pedir ao Criador para fazer algo?

Resposta: Force-o! “Meus filhos me derrotaram”. É assim que começamos a sentir que somos Seus filhos e que Ele nos criou justamente para esse papel. Tudo isso é, claro, incrível.

Pergunta: No início você disse “não Deus”, porque Deus para todas as pessoas é uma percepção pessoal. Você não quer que uma pessoa esteja nessa percepção?

Resposta: Não. O Criador é quem cria. Ele traz toda a criação de volta à vida a cada momento. É por isso que temos que reagir a isso a cada minuto, sentir e ver a criação do Criador a cada segundo.

O Criador em hebraico é “Bo u-Reh” (“Venha e veja”). Você tem que vir, revelar e ver. Ou seja, é um nome mais extenso, que tem movimento.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 28/04/22

O Criador É A Força Básica Da Natureza

761.2Pergunta: “Deus existe?”

Resposta: Não, Deus não existe. Existe a natureza com suas leis eternas, e a principal força básica da natureza nós chamamos de “o Criador” porque a natureza cria. Entre outras coisas, ela também nos criou.

Estamos dentro da natureza, fazemos parte dela. Mas não da maneira que nos parece que supostamente podemos observá-la de fora e, assim, tomar algumas decisões fora da natureza. Nós mesmos somos um produto de seu trabalho, e eu diria, não o melhor.

No entanto, somos especiais, porque podemos ver, observar, tomar decisões, de alguma forma mudar alguma coisa, temos uma certa liberdade de escolha.

Em geral, estamos dentro da natureza, e tudo isso é uma criação, dentro da qual existe uma força que sustenta todo esse sistema. Essa força é chamada de Criador.

De KabTV, “Close-Up. Deus Existe?”, 09/05/11

O Criador É Amor

572.02Pergunta: Victoria escreve: “Caro Michael Laitman, pelas suas explicações parece que podemos sentir amor verdadeiro apenas pelo Criador. Isso é verdade? E nós? Estamos destinados a viver sem amor?”

Resposta: Não, por quê? Nós nos amaremos na medida em que nos virmos como parceiros, companheiros e amigos para alcançar o amor pelo Criador.

Pergunta: Como podemos entender esse “alcançar esse amor pelo Criador?”

Resposta: Eu tenho que estabelecer tais relacionamentos e estados com outras pessoas que são próximas e distantes e com absolutamente todos, independentemente do tipo de relacionamento que eu tenha com elas, até que todos elas finalmente me deem a oportunidade de sentir e explorar o Criador.

Pergunta: Quando você diz “o Criador”, o que você quer dizer?

Resposta: O próprio sentimento de amor, conexão, mutualidade, aproximação e adesão.

Pergunta: Este deve ser o nosso objetivo? Precisamos nos mover constantemente em direção a ele?

Resposta: Sim. Devemos nos mover constantemente em direção a ele. Além disso, o Criador por Si mesmo não existe. Existe um sentimento de aproximação com os outros, que surge de uma tentativa mútua de revelar a qualidade do amor e doação.

Pergunta: Você chama esse sentimento de revelação do Criador?

Resposta: Sim. O Criador é amor. Isso não tem nada a ver com amor por um homem, uma mulher, uma criança, não importa quem ou o quê. Isso é apenas amor por tudo o que parece existir fora de mim.

Pergunta: Existe amor apenas fora de mim?

Resposta: Sim.

Pergunta: Eu não o tenho dentro de mim. É certo dizer que o amor está apenas fora de mim?

Resposta: Dentro de mim ele é egoísta e predeterminado e devo me elevar acima dele para sentir o verdadeiro amor.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 14/03/22

O Criador É A Qualidade Superior Da Natureza

610.1Pergunta: Você escreveu uma vez que a representação do Criador em qualquer imagem, exceto como a qualidade de doação e amor, é idolatria. O que isso significa?

Resposta: O Criador é uma qualidade, uma força, uma ideia. Essa qualidade especial da natureza é a mais elevada, a mais geral. Inclui tudo.

Se eu O imagino em algo materializado, corpóreo, isso já é idolatria. Eu reduzo Sua imagem a alguma outra, clara, pode-se até dizer, encarnação egoísta.

Pergunta: Então não basta apenas acreditar que existe algum tipo de força única e que ela está por trás de tudo e administra tudo?

Resposta: Também é possível. Mas isso, é claro, não é perfeito.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 05/04/22

Do Chão Para Cima

610.2Pergunta: Se a Cabalá é uma ciência, por que ela opera com tal conceito como o Criador? Como é compatível?

Resposta: O Criador é a força geral da natureza. Era isso que Einstein queria revelar como físico. Muitos cientistas entendem que há uma única força na natureza que se manifesta em relação a nós como muitos fenômenos e forças físicas, químicas e cósmicas diferentes, incluindo aqueles que ainda não conhecemos.

Em princípio, por trás de todos esses fenômenos e leis particulares que revelamos em relação aos nossos sentidos, existe uma única força, uma única fonte. Gradualmente, à medida que estudamos a natureza, chegamos a essa conclusão.

Esta única força na Cabalá é chamada de Criador porque ela nos criou. Somos uma criação da natureza. A Gematria da palavra “Teva – natureza” é idêntica à palavra “Elokim – o nome do Criador”. Isso indica que o Criador ou natureza é a mesma coisa.

A teoria do campo unificado que Einstein procurava é apresentada de forma bem clara na Cabalá para quem quiser entendê-la e, com base nisso, determina seus movimentos nesse campo, assim como uma carga elétrica se move em um campo eletromagnético até sua fonte para entrar em harmonia consigo mesma.

Digamos que uma carga elétrica tenha massa e exista algum tipo de campo gravitacional no qual ela encontra um estado de equilíbrio. A massa e o campo gravitacional o puxam, como o egoísmo, para o nosso mundo, e o potencial elétrico nele e a fonte do campo eletromagnético são de cima, e dependendo da diferença dessas forças, ele reside, como dizem, entre o céu e a terra.

Então, nós também devemos nos desenvolver para que nosso potencial espiritual nos puxe cada vez mais alto do chão. Portanto, toda a metodologia de nossa ascensão, nosso desenvolvimento, pode ser descrita em fórmulas físicas claras.

A Cabalá opera com termos totalmente reais: espessura, atração, tela, rigidez da tela, força de reflexão, luz vinda de um certo ângulo, interferência, etc.

Junto com isso, certas sensações surgem em uma pessoa, porque ao usar esses fenômenos, ela os aplica em si mesma, em suas próprias forças. Então, através de suas forças, ela sente tudo o que a cerca, que é chamado de mundo superior.

Pergunta: Como é possível que através desses termos aparentemente áridos, uma pessoa de repente chegue às sensações?

Resposta: É possível! Por exemplo, quando você olha para as notas, parece que alguns rabiscos estão desenhados no papel. E o músico olha, chora, ri e canta. Para ele, isso é um registro de informações.

O Cabalista vê esta linguagem! Para ele, essa linguagem está viva! Sentimentos e forças começam a operar nele.

De KabTV, “Close up. Além da Última Linha”, 03/05/10

O Criador Tem Aspiração Pelo Poder?

261Pergunta: É possível usar o poder de maneira benéfica, em uma direção positiva?

Resposta: Uma pessoa só é capaz disso se for corrigida em suas intenções e entender que o principal é fazer o bem.

Pergunta: O Criador, a força suprema da natureza, tem desejo de poder? Afinal, Ele controla Suas criações!

Resposta: O Criador não tem essa pergunta. Ele é o poder. Ele é apenas uma força que controla tudo, incluindo tudo dentro de Si mesmo. Não existe Nele tal possibilidade de lutar pelo poder. Ele é o próprio poder. E nós temos tanta sede, tanto desejo, porque não o temos.

O Criador, por assim dizer, moveu e criou um espaço vazio no qual Ele não se revela. Na verdade, Ele está nele, mas não se revela. Este é o espaço em que estamos.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 22/03/22

Conheça O Programador Do Universo

226Nosso mundo é uma marca do mundo superior, mas apenas uma marca. Esta palavra inclui um monte de nuances.

O fato é que em nosso mundo há uma marca, ou seja, algum tipo de fundo branco em um fundo preto. Há algo semelhante à natureza do mundo superior, mas tudo isso está impresso na matéria do nosso mundo.

O mundo material é puramente egoísta, oposto ao superior. E nós que existimos como que entre dois mundos (a marca e o original) somos criaturas muito complexas em estrutura e visão de mundo. Não sabemos o que fazer com nós mesmos. Para onde ir? Não sabemos. Quem nos controla? Não sabemos. O que está acontecendo? Não sabemos. Este é o estado em que estamos.

Comentário: Nossos órgãos sensoriais nos retratam a realidade em que vivemos. Percebemos cheiros e sons e tocamos vários objetos. Mas, como você diz, não sabemos realmente o que está lá fora. Ou seja, nossos órgãos sensoriais, que enviam sinais para o cérebro, podem ser afetados por qualquer coisa.

Minha Resposta: É claro. Pode não ser o que imaginamos. O principal é o que já está representado em nosso cérebro.

Comentário: Hoje, cientistas que acreditam que as pessoas estão começando a dominar um novo mundo virtual em que vão cada vez mais mergulhar, estão falando sobre isso em voz alta. Foi isso que levou David Chalmers, que escreveu o livro Realidade+, a especular que se pudermos criar um mundo virtual em que entramos, então alguém de uma ordem superior o criou?

Minha Resposta: Naturalmente, não podemos provar nada aqui.

Nós existimos em certas sensações que são retratadas em nossos órgãos sensoriais, no cérebro. Até que ponto essa realidade é objetiva ou subjetiva, também não podemos julgar. Mas o fato de nossos sentimentos serem subjetivos é certo. E o fato de que essa realidade pode ser objetiva é uma questão aberta. Em geral, nada está claro para nós sobre nosso mundo.

Pergunta: Quem é esse chamado programador que está nos forçando a pensar em algum Criador superior? Com o que ele veio exatamente? Qual é o propósito dele? O que devemos alcançar?

Resposta: Nosso objetivo neste mundo é realmente entender seu programador e descobrir por que Ele criou a nós e o espaço circundante dessa forma. Tudo acontece em relação a nós. Não sabemos o que realmente está acontecendo. Mas por que Ele programou tudo dessa forma e para que propósito, devemos saber disso.

A Cabalá diz que nossa tarefa mais importante e, em geral, nossa única tarefa, é revelar este programador, sua meta, objetivos e metodologia, descobrir e dominar.

O que mais precisamos? Se pudéssemos descobrir quem somos, o que somos, onde e como existimos, e para que vivemos, isso nos daria uma resposta à pergunta: O que fazer a seguir? Portanto, não sabemos. Vemos que nosso mundo está completamente perdido.

Pergunta: Como alguém com a habilidade de criar tal realidade pode vir com horrores em que vivemos?

Resposta: Tudo depende de como você olha para as coisas. É bem possível que a tarefa deste grande programador, que nos criou para sentir esse universo supostamente existente, essa grande mente na qual, em geral, existimos, é nos levar a um estado em que nos sentimos perdidos, abandonados e na ignorância absoluta de onde estamos, pelo que e por quê, e finalmente, queiramos saber.

Não teremos outra escolha a não ser conhecer a força superior que controla tudo. Acho que estamos caminhando em direção a isso e estamos nos aproximando rapidamente.

De KabTV, “Mundo Virtual”, 02/09/22

Prepare-se Para Perceber O Criador

294.3O Criador é tudo. Não há outro além Dele. Ele não tem nome, título, imagem, forma. Ele não é limitado pelo tempo ou espaço, absolutamente por nada. Ele está acima de todas as limitações e mundos. É apenas tudo o que existe.

Mas embora o Criador preencha tudo em medida infinita com um número infinito de sons e formas, devemos nos preparar para percebê-Lo. Para se conectar conosco, Ele quer nos desenvolver para que cresçamos gradualmente, expandamos nossos órgãos sensoriais e possamos senti-Lo e compreendê-Lo em todo o Seu poder.

Para isso, precisamos desenvolver infinitamente nossos órgãos de percepção, o que significa sair do egoísmo que nos restringe e nos conduz a um quadro estreito e nos obriga a avaliar tudo apenas do ponto de vista do nosso próprio benefício ou dano. E com tal abordagem, é impossível se aproximar do Criador porque Ele está acima de tal cálculo.

É somente o homem, intencionalmente criado como egoísta, que, quando sai dessas limitações, pode corrigir-se com a ajuda do Criador e entender e sentir o que o Criador fez por ele.

Sem isso, é impossível atingir o conceito de força superior porque não estamos na dimensão em que ela opera: além do desejo de receber, além do egoísmo, além de nossa percepção.

Percebemos a realidade com cinco sentidos, e é por isso que vemos esse mundo. Mas o Criador não é limitado por nada, e Ele não pode ser sentido por esses órgãos materiais com os quais sentimos o mundo e o universo porque tudo isso é percebido devido às limitações.

O Criador é a força de doação. Ele quer dar, doar, amar e preencher. É assim que Seu desejo nos é revelado. Mas fora de nós, não podemos dizer uma única palavra sobre o Criador. Não sabemos se Ele tem pensamentos e desejos. Muito provavelmente não porque Ele está acima de tudo isso. O perfeito não pode estar sujeito a emoções – boas ou ruins – porque Ele não é limitado por nada.

Portanto, Ele não pode ter sentimentos bons ou ruins. Todos os nossos sentimentos são causados pela falta de algo ou pelo preenchimento. Mas tudo isso não é inerente ao Criador. O Criador é bondade absoluta e Ele só quer encher todos de bondade.

De KabTV, “Conceitos Básicos na Ciência da Cabalá”, 20/02/22

Sem Pensamento De Si Mesmo

222Pergunta: Nossas fontes dizem que o Criador não pensa em si mesmo. Como podemos entender isso?

Resposta: Isso significa que o Criador não tem ideia de que está fazendo o bem aos outros, apenas o bem sem qualquer controle, sem qualquer recompensa para si mesmo.

Pergunta: Se imaginarmos o Criador como a natureza, podemos entender um pouco. A natureza não pensa a respeito de si mesma, apenas irradia, desenvolve toda a criação. Mas aqueles que alcançaram o Criador o descrevem em uma linguagem como se o Criador também fosse egoísta: Ele quer que trabalhemos para Ele. Por quê?

Resposta: Em relação a nós, o Criador é como um pai em relação a um filho. Também parece para uma criança que seus pais são grandes egoístas, mas eles pensam apenas no bem-estar dela.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 14/12/21