Textos na Categoria 'O Criador'

Respostas Às Suas Perguntas, Parte 166

Laitman_633_3Pergunta: Você mencionou que o Criador não existe e que não há ninguém para se trazer prazer. Eu também ouvi de você que o Criador sofre mais do que nós. De onde vem esse fato? Como pode ser que Ele não sofre ou que Ele sofre e não existe ao mesmo tempo?

Pessoalmente, eu gostaria que o Criador existisse em minha vida, porque se Ele não existe e não está vivo, toda a sabedoria da Cabalá pareceria desinteressante e praticamente vazia, assim como a nossa vida bestial.

Se não há ninguém além de mim, eu prefiro viver nessa ilusão sem chegar a algum mundo superior. Embora eu tenha apenas 24 anos e encontrei a sabedoria da Cabalá aos 18 anos, gostaria de me concentrar no Criador como em alguém que existe e está vivo e que me sente, porque as outras realizações não me interessam.

Na verdade, eu tenho medo de descobrir que o Criador não existe. Isso significa que a sabedoria da Cabalá não é para mim? No momento, não pretendo estudar porque não há garantia de que o Criador realmente exista e esteja vivo, mas se eu soubesse de você que o Criador está vivo e existe (que é o mais importante para mim), eu estudaria a sabedoria da Cabalá.

Resposta: Tudo o que dizemos sobre o Criador não é Sua essência real e não diz nada sobre Ele, mas apenas sobre o que podemos expressar em nossas sensações. Mais tarde, seus sentimentos vão mudar e você será capaz de perceber a complexidade do mundo, e pontos de vista opostos não se anularão, mas vão realmente começar a se complementar. Então você não terá mais perguntas.

Alma E Criador

Laitman_060_02Pergunta: O conceito de Criador está conectado à alma? A humanidade encontra-se dentro da alma ou do Criador?

Resposta: A alma e o Criador são a mesma coisa; eles apenas são divididos em vários componentes.

O desejo da alma é uma substância que é criada pelo Criador ou pela Luz. O preenchimento da alma é a Luz ou o Criador. E a conexão entre eles depende do nosso trabalho e dos nossos esforços.

Uma alma é composta de duas partes: de substância, ou seja, o desejo de receber com a intenção de doar aos outros, e, finalmente, a fim de doar ao Criador; e de preenchimento (realização), que é chamada de Luz. O preenchimento absoluto através da Luz é chamado de Criador.

De KabTV “Nova Vida” 06/11/16

Altruísmo: A Lei Básica Da Natureza

Laitman_712_03Nós estamos dentro do sistema especial chamado “natureza” ou “Criador”, que é a mesma coisa. Esse sistema é fechado, perfeito e constante, e a humanidade recebe reações e influências dele e se desenvolve cada vez mais.

O sistema age em nós, tentando nos trazer em conformidade a ele, para que sintamos, alcancemos e nos tornemos semelhantes à natureza, tornando-nos conscientemente suas partes integrais ativas, de acordo com a nossa decisão e o nosso trabalho.

Uma pessoa deve se tornar um mestre desse sistema: todas as pessoas como uma única criatura. Para nos tornarmos tão perfeitos quanto o sistema da natureza, devemos nos conectar como um só homem.

Doação um ao outro, conexão e apoio mútuo, até “amar o próximo como a si mesmo”, é a lei do único sistema no qual existimos. Esse sistema funciona em nós para nos levar ao seu estado.

Portanto, a lei sobre amar o próximo é uma lei imperativa de desenvolvimento que age sobre nós, independentemente do nosso desejo ou relutância. A sabedoria da Cabalá nos ensina como cumprir essa lei para que o avanço vá por um bom caminho, de acordo com o consentimento mútuo do Criador e da criatura. Então nosso desenvolvimento será rápido e agradável.

Através de um caminho bom ou mau, mais cedo ou mais tarde nós ainda avançamos, chegando mais perto das qualidades do sistema da natureza. Nós vemos que o mundo está mudando o tempo todo, cada vez revelando estados mais avançados para finalmente cumprir a exigência compulsória. O altruísmo, a conexão geral acima de todas as diferenças, é a lei básica da natureza, por isso deve ser realizado entre as pessoas também.

A matéria inanimada, as plantas e os animais existem sem liberdade de escolha, mas uma pessoa deve entender essa lei e concordar com ela, de tal forma que, mesmo que tenha a oportunidade de escolher outra coisa, prefere essa lei altruísta de conexão completa com outros.

O altruísmo é o estado final da evolução da natureza a que iremos chegar. Ao longo do caminho, nós sempre passamos por dois estados, duas linhas. Nós entramos na linha esquerda, sofrimentos e problemas, e depois entendemos que é necessário se conectar e correr para a linha direita.

A humanidade se move dessa maneira: às vezes surgem regimes brutais, e outras vezes regimes mais bondosos e misericordiosos. Uma e outra vez o mal e o bem se substituem, até que, finalmente, depois de todos esses sofrimentos, possamos dizer “basta!” e sermos capazes de se unir completamente.

Pergunta: Por que a reação do sistema no comportamento humano é tão complicada e não-linear? Uma nação não age de forma integral, e o sistema atinge outra nação. Tudo é tão confuso que é difícil avançar.

Resposta: Na verdade, o avanço não é realizado de acordo com a nossa compreensão e sentimento, mas de acordo com a razão e o sentido do grau superior chamado “fé acima da razão”. Afinal, nós avançamos devido às forças superiores da natureza. Por que ele organizou tudo isso de modo que não podemos ver nada nesse caminho?

Os Cabalistas explicam que se tivéssemos a oportunidade de ver tudo, nunca subiríamos ao grau superior. Nós estenderíamos somente os horizontes materiais em nosso grau.

No entanto, a fim de ascender ao próximo nível, é necessário mudar o nosso programa de trabalho interno, os nossos desejos, intenções e pensamentos. Isso é impossível de fazer permanecendo no mesmo sentido e razão. Nós precisamos receber força do alto e melhorar constantemente a nós mesmos com a sua ajuda.

Não podemos receber desenvolvimento espiritual adicional com as ferramentas que temos atualmente. É possível receber desenvolvimento material porque isso acontece no mesmo nível. Há pessoas inteligentes e estúpidas, fortes e fracas, bem sucedidas e perdedoras, mas tudo isso não está relacionado ao desenvolvimento qualitativo.

O desenvolvimento qualitativo é a transição para o próximo nível, como a diferença entre os níveis inanimado, vegetal e animal, ou entre um peixe, um besouro, um cão e um homem. Isso significa que esse é um desenvolvimento qualitativo na percepção da realidade, ou para ser mais preciso, na aproximação à força superior que controla tudo.

Tal desenvolvimento assume a renúncia do seu grau atual para ser incluído cada vez mais no grau superior. Portanto, não podemos realizar a ascensão qualitativa por nós mesmos. Não podemos entender o grau superior antes de subirmos até ele porque ele está acima de nós. Nós não o sentimos.

Uma pedra não pode sentir como uma planta vive. Há uma conexão entre os graus, mas não no sentido e na razão. Precisamente ao anular o meu sentido e razão, eu posso receber algum tipo de antecipação do próximo grau.

Assim como uma pedra não pode sentir uma planta e uma planta não pode sentir um animal, uma pessoa também não pode sentir a força superior. Somente se trabalharmos para nos aproximarmos dela causamos sua reação e finalmente estaremos em contato com ela.

Pela primeira vez na história, o ser humano começa a subir a escada da natureza, do nosso mundo ao mundo superior. A diferença aqui não é a mesma que entre uma pedra e uma planta, mas muito mais qualitativa.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 12/01/17, Lição sobre o Tópico, “Mismah Arosa“, (Documento de Arosa)

Tudo Está Pronto, Venha E Pegue!

laitman_565_01Pergunta: O Criador, a força superior da natureza, trata as pessoas como pais tratam seus filhos, mas os pais dão aos filhos muito mais do que seus filhos querem ou entendem. Por que o Criador não faz isso?

Resposta: Ele faz! Olhe o que Ele lhe dá: Ele lhe dá cientistas que lhe oferecem livros de Cabalá em sua língua materna.

Os Cabalistas têm preparado todas as condições necessárias para facilitar a percepção de uma pessoa da sabedoria da Cabalá. Eles respondem a todas as perguntas e explicam as coisas de maneiras diferentes. Isso é o que o Criador faz por você.

Da Lição de Cabalá em Russo 07/03/16

Por Que O Criador Nos Pune?

laitman_527_03Pergunta do Facebook: Se o Criador controla tudo, por que uma pessoa deve ser punida? Afinal, ela não tem liberdade em suas ações.

Resposta: Se o Criador controla tudo, nós aparentemente não temos nada a fazer. Ele vai pensar em tudo e nós poderíamos nos deitar o mais confortavelmente possível e esperar para ver o que acontece mais tarde. Mas nos foi dado egoísmo, que se opõe ao Criador. Nós precisamos mudá-lo para que ele se assemelhe a Ele.

Esse é o nosso trabalho. Se nos envolvermos com isso, obteremos uma boa resposta do Criador. E se não, recebemos um castigo Dele, que nos obriga a se envolver. Esse é todo o sistema de gestão.

O Criador nos leva a entender onde estamos, o que funciona, o que nos influencia e o que é exigido de nós. Mas nós também, cada um de nós, deve trabalhar em conjunto com Ele como parceiros – Ele e eu. Portanto, nós devemos imaginar que estamos diante do Criador e Ele está nos influenciando, estimulando nossos pensamentos e movimentos.

Tudo o que dizemos, pensamos e sentimos vem Dele.

Mas Ele também requer uma resposta particular de nós. Mesmo que Ele seja também aquele que evoca a resposta, nós devemos entender isso e nos conectar com ela. O resultado será que estaremos em adesão com Ele. Nós devemos viver constantemente em adesão com Ele.

Então novos estados serão revelados em nossas vidas e veremos como a vida se torna mais calma, confortável, equilibrada e segura. A única coisa que precisamos é entrar em contato direto com o Criador. Isso é algo que podemos fazer.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 30/11/16

Vós Me Criastes

Pergunta: Você muitas vezes diz que o Criador não existe, e, por outro lado, às vezes, mais frequentemente, você diz que só existe o Criador, que “Não há outro além d’Ele “(Deuteronômio 04:35). Como é possível entender isso? O Criador existe ou não?

Resposta: O Criador não existe por si só.

O Criador é o que uma pessoa cria a partir de seus desejos altruístas, intenções e ações. Na medida em que ele constrói esses desejos, intenções e ações com seus amigos, ela revela o Criador.

A Luz Superior amorfa que é chamado de “Sua essência” existe ao nosso redor sempre. Não é tangível, não tem forma, não é “vestida” em qualquer coisa, e é impossível alcançá-la. Mas o Criador é algo que uma pessoa absorve através de seus “sensores”, através de suas características espirituais, que ela cria através de uma aliança com seus amigos. [Leia mais →]

As Quatro Linguagens E O Nome De Quatro Letras Do Criador

laitman_283_01Pergunta: Será que as quatro linguagens (Tanach, Halachá, Agadá e Cabalá) coincidem com os níveis do nome HaVaYaH?

Resposta: Certamente. O nome de quatro letras do Criador “Yod-Hey-Vav-Hey” ou HaVaYaH, inclui no seu interior todos os elementos do mundo, tanto do mundo espiritual como do nosso mundo.

Assim, as quatro letras do nome do Criador caracterizam os quatro níveis da evolução da matéria sob a influência da Luz Superior e correspondem às quatro linguagens principais.

Da Lição de Cabalá em Russo 24/07/16

Quem Criou O Criador?

laitman_276_02Pergunta: O que fez o Criador criar e quem O criou? Existe mais de um Criador?

Resposta: O Criador foi feito a partir do desejo de doar, de desfrutar, de amar, como uma grande mãe carinhosa e calorosa.

Ninguém criou o Criador, Ele existe todo o tempo, além do tempo, do movimento e do espaço. E o que foi criado por Ele existe temporariamente.

Cada um de nós pode ter seu próprio Criador até que nos unamos e percebamos que tudo isso é uma única força. É assim que o mundo existe.

Nós precisamos descobrir o Criador e entrar em contato direto com Ele. Então você verá quem é e o que é. E os outros alcançarão contato direto com Ele e descobrirão quem é e o que é. Assim, na conexão entre vocês, vocês serão capazes de esclarecer juntos se é o mesmo Criador para todos vocês ou não, e ficará claro para vocês que Ele é um.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 30/11/16

Compreender O Criador

laitman_231_04Pergunta: Você diz que o Criador tem um único atributo, “dar prazer às criaturas”. A missão das criaturas é desenvolver um Masach (tela) interno e deixar de receber prazer, a fim de mudar a sua natureza egoísta de desejo de receber para desejo de doar e, assim, se assemelhar ao Criador.

Isso não leva a um conflito com o Criador? Afinal, o Criador quer dar prazer e a criatura se recusa a recebê-lo e impede que o Criador realize Seu desejo.

Resposta: Nós só podemos falar das relações entre o Criador e a criatura a partir da estrutura da nossa mente e da nossa razão, enquanto que as verdadeiras relações mútuas entre uma pessoa e o Criador são alcançadas apenas acima da nossa razão. Ao adquirir o atributo de doação, nos tornamos equivalentes ao Criador e, assim, podemos compreender a nossa natureza e Ele.

O Criador Está Acima De Nossos Sentimentos

Laitman_025_01Pergunta: Será que damos satisfação ao Criador ao ter um relacionamento com Ele (começar a senti-Lo)?

Resposta: Com certeza, e essa é a única maneira.

Pergunta: Podemos dizer que o Criador tem um desejo de deleitar Suas criaturas? Será que Ele sofre quando sofremos, uma vez que esse desejo não é cumprido?

Resposta: Não. Nós usamos esta terminologia porque que não temos outra maneira de falar do Criador. É dito que a Torá usa a linguagem dos seres humanos. O Criador está acima de nossos sentimentos naturais.