Textos na Categoria 'O Criador'

Não Há Deus

laitman_600.04Pergunta do Facebook: Minhas reações às coisas ao meu redor são minhas reações. Eu compreendo o mundo externo através das minhas reações às coisas externas. O que Deus tem a ver com algo aqui?

Resposta: Não há Deus. Nós não fazemos nossos apelos a Ele. Nós fazemos nossos apelos apenas a nós mesmos, para o que está dentro de nós, e são essas configurações internas que precisamos mudar, configurá-las para uma percepção correta da realidade. Então, iremos alcançar o objetivo correto por uma rota muito mais curta e agradável.

Deus não tem nada a ver com isso. Ele não existe. Nós criamos Deus dentro de nós mesmos.

Nosso melhor estado, o mais ideal, a força mais elevada e positiva que nos transforma no mais maravilhoso e mais bem-sucedido, chama-se Deus. Esse é o tipo de Deus que eu posso aceitar.

Pergunta: As minhas reações ao entorno ainda são minhas reações?

Resposta: Claro.

Pergunta: Eu compreendo o mundo externo através das minhas reações a tudo o que acontece comigo?

Resposta: Naturalmente. De que outra maneira você pode saber o que é o mundo exterior? É o que você percebe. É por isso que todos têm uma impressão diferente do mundo externo.

Pergunta: E tudo isso, de uma maneira ou de outra, me conduz ao meu estado mais ideal?

Resposta: Somente se você sabe como se dirigir nessa direção.

Pergunta: Então, por que sinto tanto desconforto o tempo todo?

Resposta: Porque você se confunde, não entende, está constantemente andando em círculos permanecendo no mesmo lugar e é assim que você gasta sua vida, não alcança nada e não resolve os enigmas da vida. Mas na vida não há enigmas! Os enigmas estão em como eu posso alcançar o meu estado mais ideal e mais incrível! Mas eu mesmo não sei que estado é esse!

Pergunte às pessoas o que elas gostariam de alcançar em suas vidas e elas vão lhe contar tolices: dinheiro, fama, conhecimento, honra, poder e saúde. Mas tudo isso termina. E qual é o sentido mais profundo de tudo isso? Lamentavelmente, um indivíduo não sabe, não faz essa pergunta. Isso significa que precisamos explicar tudo isso. Essa é a razão da existência da ciência da Cabalá.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 19/10/17

As Duas Forças Do Universo

laitman_567.04Pergunta: Se o Criador é um, então, por que o reflexo Dele se manifesta em nosso mundo através de uma multidão de forças diferentes?

Resposta: Há duas forças no universo: a força do Criador – a força de doação, e a força que Ele criou oposta a Ele chamada criatura – a força de recepção.

Todo o resto são todos os tipos de emanações, modificações dessas duas forças (mais e menos). Além disso, nada mais existe.

Da Lição de Cabalá em Russo 09/07/17

Deus Não Existe

laitman_546.02Pergunta no Facebook: Se Deus existe, por que Ele permitiu que seis milhões de pessoas da sua nação escolhida perecessem na Segunda Guerra Mundial? Por que ele permite que outros ataquem também o seu povo escolhido? Eu sei que você não responderá a essa pergunta, mas estou perguntando de qualquer maneira.

Resposta: Vou lhe dar uma resposta. Mas talvez você não veja isso como uma resposta.

Tudo o que acontece no mundo, incluindo o extermínio dos judeus na Segunda Guerra Mundial, foi e é realizado por Deus, que na verdade não existe.

Existem duas forças no mundo: a negativa e a positiva. Inicialmente, elas estão mutuamente equilibradas. Nós estamos entre elas para apoiar constantemente seu desenvolvimento contínuo. Essas duas forças se desenvolvem de tal forma que a força negativa cresce constantemente – esse é o crescimento do egoísmo dentro do homem e da humanidade. Por outro lado, a força positiva deve ser trazida ao mundo por meio de interações positivas entre nós.

Essas interações positivas entre nós só podem ser geradas no meio do povo judeu e depois se espalham dele para todas as outras nações do mundo. Isso é chamado de “ser uma Luz para as nações”.

Pergunta: Portanto, apenas o povo judeu é capaz de gerar essa força positiva?

Resposta: Exato! E se não fizermos isso, todas as nações do mundo se unem contra nós porque nos veem como a fonte do mal. Nós não lhes entregamos a bondade que deve vir de nós a elas e isso equivale a causar danos.

É por isso que elas pensam que os judeus são a fonte do maior dano no mundo e que as coisas melhorariam nos exterminando. Existem muitas teorias sobre esse tema, que vêm de uma pessoa que experimenta o sofrimento causado pelo povo judeu.

Portanto, não há lugar para nos escondermos. Nós constantemente temos que equilibrar as forças positivas e negativas e com isso nós – e através de nós todas as nações do mundo – alcançaremos a correção completa, o que significa a conexão adequada entre forças positivas e negativas. Então, as pessoas vão nos adorar, respeitar e apreciar. Essa é a nossa missão.

Até que possamos fazer isso, seremos realmente o povo mais terrível da Terra. Todos desejarão nos exterminar, instintivamente pensando que é possível nos destruir, e que isso trará bondade ao mundo. Mas não vai.

Isto é, todas as punições e tentativas de exterminar o povo judeu visam apenas nos forçar, o povo teimoso ou obstinado, a cumprir nossa missão e conduzir o mundo inteiro a um futuro maravilhoso.

Pergunta: Supondo que o povo judeu queira se unir e que comece esse processo, outros povos serão bem-vindos?

Resposta: Claro. Serão os povos mais bem-vindos e respeitados de todos. Todos venerarão os judeus.

Pergunta: Então, Deus existe?

Resposta: A linha do meio, que equilibra as linhas direita e esquerda, é chamada de Deus.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 07/09/17

O Conceito De Deus Na Cabalá

226Pergunta do Facebook: O lugar central em todas as religiões é o conceito de Deus. O que significa Deus na Cabalá?

Resposta: Deus na Cabalá significa a força geral da natureza, à exceção dela, nada existe.

Em si, este é um conceito abstrato em relação a uma pessoa, e não podemos falar sobre algo que existe fora de nossa percepção. Ninguém nunca sentiu isso. Este estado do Criador, que não é relativo a nós quando essa força superior existe por si só, de forma alguma pode ser percebido por nós, e, portanto, essa força é chamada de Atzmuto, o que significa que Ele sozinho é Ele mesmo.

Tudo o que alcançamos e o que é possível para nós alcançar são as ações da força superior em relação a nós. A sabedoria da Cabalá trata de revelar essas ações em relação a uma pessoa.

Nós chamamos esta força superior de Criador porque Ele criou o homem, criou todas as qualidades em uma pessoa, dentro das quais sentimos o nosso mundo e podemos explorar através de nossos sentidos o próprio Criador, aquele que nos criou. Podemos explorar por que Ele nos criou com essas qualidades, com essas limitações ou, inversamente, com essas habilidades, e o que o Criador quer de nós.

Desenvolvendo-nos nessa direção, começamos a alcançá-Lo, ou seja, o Criador. Não Atzmuto, não Ele por si mesmo, mas exatamente o Criador em relação a nós. Dessa forma, exploramos Suas ações, como Ele criou nosso mundo e todos os outros mundos, que é um certo sistema de conexões entre Ele e nós. Tal sistema de conexões de graus progressivamente descendentes é chamado de mundos. Esse sistema nos afeta.

Estudando esses mundos, estudamos o Criador, estudamos a nós mesmos, entendemos em que estados estamos em conexão com Ele. E podemos mudar nosso comportamento e nossas ações de acordo com isso, a fim de elevar-nos a conexões mais altas, para estarmos conectados diretamente com o Criador, literalmente face a face.

Em outras palavras, podemos ver que tipo de reações nossas ações produzem Nele e, inversamente, que reações Suas ações produzem em nós. Podemos alcançar uma conexão de dois sentidos totalmente completa e aberta.

Quando começamos a alcançar essa oportunidade, para revelá-la e alcançá-la gradualmente, mudamos naturalmente nosso comportamento de acordo com o que revelamos, e entramos em uma fase completamente diferente do nosso desenvolvimento, onde começamos a mudar em equivalência com o Criador. Ao mesmo tempo, nosso mundo e nós mesmos somos mudados radicalmente e nosso estado torna-se cada vez mais confiável, conveniente, correto e verdadeiro.

Pergunta: Quem eu chamo de Deus se estudo Cabalá?

Resposta: Eu de chamo Deus a força geral da natureza. Ela é chamada Elokim, que em Gematria (o valor numérico da palavra) é igual a Teva (Natureza). A totalidade da natureza que eu revelo, tudo o que me afeta externamente, eu chamo de Criador, e tudo o que está dentro de mim, eu chamo de derivados do Criador.

Esse é o propósito do nosso trabalho, estudo e todos os tipos de ações: fazer uma semelhança absoluta entre nós e o Criador em desejos, intenções e ações e alcançar uma conexão completamente harmoniosa.

Assim como eu descubro que todas as qualidades do Criador são doação e amor, eu me elevo a essas qualidades. Tudo isso é percebido através dos sentimentos; afinal, uma pessoa é uma criatura sensorial. A mente é dada a ela a fim de controlar esses sentimentos e formá-los em semelhança com o Criador.

Nós somos criados apenas para isso. No entanto, a fim de chegar a essa decisão, conclusão e ação, temos que passar por uma fase muito longa do desenvolvimento histórico: inanimado, vegetativo, animado e falante.

Agora chegamos ao último estágio do desenvolvimento humano. Só precisamos revelar o Criador e nos tornar semelhantes a Ele. Então seremos chamados de “Homem” (Adam, que significa semelhante).

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 31/08/17

O Que Preenche O Criador?

laitman_239Pergunta: O que preenche o Criador?

Resposta: O Criador é preenchido com nossos desejos vazios. Ele tem Luz suficiente. Ele precisa de um desejo, um pedido de satisfação. Por exemplo, um pequeno menino pergunta a sua mãe e ela lhe dá. Como ele dá prazer a ela? Ele a agradou pedindo.

Pergunta: Eu sinto que o Criador é preenchido?

Resposta: Você sente que Ele desfruta do seu pedido.

Pergunta: O Criador não é apenas um sistema?

Resposta: Sim, mas esse sistema reage. É um sistema bilateral: você o afeta e ele afeta você com feedback. Isso é o mesmo que amaldiçoar seu computador quando ele lhe causa problemas. Você introduz elementos do seu caráter nele de que você está pronto para atingi-lo. Por quê? Porque você está interagindo com outro objeto.

Eu nem sequer falo do fato de que um jardineiro fala com as flores e elas lhe respondem de volta porque ele as sente.

Da Lição de Cabalá em Russo 21/05/17

O Criador É A Fonte De Tudo

Laitman_049.01Pergunta: Se apenas o Criador existe e Ele é o bem absoluto, quem e qual é a origem de todos os sofrimentos e deficiências da criatura?

Resposta: É o Criador. Ele é a origem de tudo. Ele diz: “Eu criei a inclinação ao mal” (Kiddushin, 30b). Ele nem pede perdão. Você sofrerá milhares de anos, mas depois será bom para você.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/03/17

Por Que O Criador É Tão Cruel?

Laitman_049.01Pergunta: Por que o Criador é tão cruel?

Resposta: Eu entendo você completamente. Eu também teria pensado assim, mas o Criador não é cruel. Quando a atitude amorosa Dele em relação a nós é experimentada em nosso egoísmo, ela parece completamente oposta a nós.

Eu me lembro na infância quando minha mãe me repreendia devido às notas baixas ou outra coisa. Isso causava muita ansiedade e sofrimento emocional, mas ela expressava bondade absoluta em relação a mim que eu percebia como crueldade.

O Criador é a qualidade altruísta da natureza. Mas, na medida em que nos comportamos inversamente em comparação a Ele, nos sentimos diametralmente opostos a essa bondade, ou seja, nos sentimos mal, como se estivéssemos vivendo em um mundo ruim.

Mas Ele não está fazendo nada de ruim. Ele se relaciona conosco com completa benevolência, e nós, em relação a isso, vemos a nós mesmos e o nosso mundo como completamente maus. Não precisamos culpar Ele nem nós mesmos por isso.

Pergunta: Mas como essa bondade que vem Dele se expressa como atos de violência em nosso mundo?

Resposta: Tudo isso nós mesmos é que fazemos. As pessoas, com seu egoísmo, fazem o mundo parecer mal. O Criador nos deu o egoísmo e também nos deu a possibilidade de corrigi-lo. Ele nos estimula a corrigir. Nós vemos o que está acontecendo no mundo.

Comentário: Mas Ele dá à pessoa comum tremendos obstáculos, criando um mal terrível que é impossível justificar.

Minha Resposta: Eu concordo completamente. Mas quando a pessoa começa a tomar consciência de tudo o que o Criador fez por ela, para de culpá-Lo por tudo. Então ocorre o contrário, e uma tremenda gratidão surge dentro dela.

Mas, por enquanto, a pessoa não entende, semelhante à quando ela era criança e não entendia por que seus pais gritavam com ela.

Da Lição de Cabalá em Russo 26/02/17

Respostas Às Suas Perguntas, Parte 186

laitman_622.02Pergunta: Se não existe um Criador fora da pessoa, “onde” o Criador sofre mais do que nós? Também é dentro e fora das sensações de uma pessoa?

Segue-se que um Cabalista perceberia em seus sentidos que o Criador sofre mais do que ele, mas essa é basicamente uma sensação falsa, uma vez que o Criador não existe fora de suas sensações. O Criador “sofre” apenas quando a pessoa sente isso? A pessoa é verdadeiramente capaz de dar satisfação ao Criador através do avanço espiritual ou é um autoengano?

Resposta: O Criador existe acima e fora de nossos estados, mas nós falamos Dele como alguém que é como nós porque não podemos imaginá-Lo de nenhuma outra forma.

Deus É Bom Ou Mau?

laitman_566.02Pergunta do Facebook: O Criador é Criador a fim de criar o mal? Se é necessário conhecer Deus através do infortúnio, da morte e do sofrimento, então Ele é o Criador? É isso que as pessoas adoram? A fonte do amor e da bondade está Nele?

Resposta: Sob nenhuma circunstância o Criador cria o mal. Ao Se revelar gradualmente a nós, Ele nos mostra o quanto somos opostos a Ele. E isso é experimentado por nós como dor, maldade e sofrimento.

Mas, se nos desenvolvermos corretamente, sob orientação correta, educação e influência, experimentaremos Sua revelação gradual como um incentivo para obter uma maior realização Dele, e não como um mal que vem Dele.

Ao Se revelar, o Criador nos monstra o mal em nossa natureza, porque ela é oposta a Ele. E, fazendo isso, Ele nos empurra para a correção da nossa natureza, para uma maior equivalência com Ele. E quando nossa natureza se torna semelhante ao Criador, descobrimos bondade, prazer e satisfação absolutos.

Pergunta: Em outras palavras, o mal que aparentemente vem Dele é realmente o mal em mim. E Ele é constante nessa influência?

Resposta: O Criador é constante em Sua influência, mas faz da seguinte maneira: Ele se revela a uma pessoa nas menores micro doses. Isso é experimentado como desconforto ou dor pela pessoa, mas, ao mesmo tempo, existe a possibilidade de começar a trabalhar gradualmente para se corrigir para se assemelhar ao Criador.

Quando a pessoa alcança equivalência de forma com Ele, até o menor grau em que o Criador se aproximou dela, ela descobre que o Criador é amável e é a única influência sobre ela. Depois de fazer este trabalho dentro de si, descobrindo um pouco do Criador, aproximando-se um pouco Dele, o Criador se revela ainda mais. Mais uma vez, a pessoa sente uma sensação negativa da oposição de suas qualidades ao Criador e, novamente, deve se corrigir para alcançar equivalência de forma para revelar o Criador.

Pergunta: Quando a pessoa realmente sente como se o mal viesse do Criador, o que ela deveria fazer primeiro?

Resposta: Ela deve participar do trabalho regular do grupo. Lá, tudo será explicado a ela. Ela será apoiada e guiada. Mais importante: encontre um grupo.

O conselho individual não ajudará porque cada pessoa existe sob um tipo específico de influência do Criador e, o mais importante, essas influências precisam ser abordadas coletivamente.

Pergunta: Então, você acha que essa é a ação do Criador, para empurrá-la a se mover em direção aos outros?

Resposta: Certamente. Está escrito assim, e é assim que ela deve agir, quer queira ou não. Uma pessoa pode não entender isso, mas essa é a única maneira pela qual isso é realizado.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 10/08/17

Para Quem Oramos?

laitman_562.01Pergunta: Se o Criador não existe no sentido interpretado pelas religiões e nós O criamos, para qual Criador dirigimos nossas orações?

Resposta: Para aquele que você cria, para aquele que você está se dirigindo.

Pergunta: Da Cabalá, eu ouço que, se você não orar pelo que precisa, está se prejudicando. Isso é verdade?

Resposta: Sim. Por um lado, se você pedir algo para si mesmo, você só se prejudica porque está exigindo uma realização egoísta. Mas, por outro lado, você é corrigido; tudo é perdoado, como uma criança pequena.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/03/17