Textos na Categoria 'Nova Vida'

Nova Vida # 137 – Redes Sociais E A Evolução Da Vida Humana

Nova Vida # 137 – Redes Sociais E A Evolução Da Vida Humana
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

A evolução da vida humana está na conexão entre partes cada vez mais opostas. Nós temos um desejo egoísta de estar sozinhos e, posteriormente, chegamos a entender que não há razão para viver em isolamento. Criamos redes sociais porque elas desenvolvem nossos sentidos para absorver o mundo e a própria vida. Uma rede social é como um jogo ou aventura em que procuramos a dimensão espiritual, a energia interior ou a alma. Desde o início do século XX, a grande necessidade de conexão foi despertada e desenvolvida através da rádio, televisão e, finalmente, da Internet. É impossível restringir esse desejo inato de conexão. Em vez disso, precisamos ser educados de acordo com o que contribui para a tendência da natureza de conectar todos nós como um. Toda a natureza é uma rede sem fios, adaptadores e ondas. Dentro dela, começamos a sentir uma nova vida, além do tempo, movimento e localização. Uma plataforma se eleva da Terra para uma nova dimensão. Nós construímos um tipo de bolha, que é como um navio que voa entre as galáxias. O compartilhamento ganha vida própria. Estabelecer a união entre um pequeno círculo de pessoas dentro da rede eleva todo o sistema a novos patamares baseados em comunicação aberta, completa e positiva.

De KabTV “Nova Vida # 137 – Redes Sociais E A Evolução Da Vida Humana”, 07/02/13

Nova Vida #136 – A Revolução Da Internet E A Conexão Humana

Nova Vida #136 – A Revolução Da Internet E A Conexão Humana
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

A revolução da Internet é uma coisa maravilhosa porque acelerou enormemente o desenvolvimento da humanidade em direção a um novo mundo integral. A Internet derrubou fronteiras, aumentou a liberdade de expressão e impede que os ditadores façam o que quiserem em seus países. Isso nos aproxima de sermos um estado unido, aberto, cosmopolita e acessível a bancos, corporações e meios de comunicação internacionais.

Há também muita sujeira, mentiras, hipocrisia, censura, pornografia e vendas na Internet. Nossos filhos surfam onde quiserem sem supervisão. A Internet permite que uma pessoa fique mais isolada e vagueie pelo mundo inteiro a partir de seu lugar particular. Intensifica a capacidade de uma mentira existir e o mal da humanidade é abertamente espalhado por lá. Isso também é bom, de certo modo, pois leva a humanidade ao reconhecimento do mal. É melhor que isso ocorra virtualmente em vez de nas ruas ou através da guerra.

No entanto, a Internet não pode substituir a conexão humana verdadeira e interna nem curar corações e mentes. Nós costumávamos nos encontrar em cafés para conversar, aprender na escola com os outros, fazer piqueniques familiares e nos abraçar. Hoje nos reunimos no Skype, estudamos on-line, comemos pizza na frente do computador e enviamos emojis para nos expressarmos. O isolamento e a solidão levarão a surtos e doenças, porque as pessoas precisarão de uma rede educacional real de conexões com o mundo, sem ferramentas, modems, fios e mentiras. Nós vamos querer sentir mais. A Internet de hoje é um trampolim evolutivo para a conexão infinita de amanhã entre os corações humanos, de todos para todos.

De KabTV, “Nova Vida # 136 – A Revolução Da Internet E A Conexão Humana”, 05/02/13

Nova Vida # 1085 – A Conexão Entre Amor E Ódio

Nova Vida # 1085 – A Conexão Entre Amor E Ódio
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Resumo

O ódio e o amor se desenvolvem um sobre o outro como duas linhas a partir das quais uma linha média é construída. Quando construímos a linha média, nosso software interno é alterado. Torna-se mais inteligente e permite que gostemos de algo que antes não gostávamos. No nível psicológico, as concessões levam ao hábito e depois ao amor. No processo evolutivo, o ego cresce e nossas demandas mudam em qualidade e quantidade. O desejo de receber prazer é uma espécie de animal ou monstro, na medida em que ama tudo o que lhe dá prazer e detesta o que não lhe agrada. Entre o ódio e o amor, começamos a sentir o poder original da natureza que criou tudo através dessas duas forças egoístas. Na sabedoria da Cabalá, as correções são feitas em outro nível; a pessoa corrige o ego com a ajuda da Luz superior. “O amor cobre todas as transgressões” (Provérbios 10:12), ou seja, o amor não substitui o ódio, mas se eleva acima dele, em paralelo a ele. Nosso egoísmo está em constante crescimento, aumentando em ódio, de modo que acima dele possamos construir um amor maior. O poder do amor pode ser obtido sob a condição de que você deseja coroá-lo em toda a realidade.

De KabTV “Nova Vida # 1085 – A Conexão Entre Amor E Ódio”, 25/12/18

Nova Vida # 1084 – Amor E Ódio

Nova Vida # 1084 – Amor E Ódio
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Resumo

A experiência humana de amor e ódio é determinada por uma parte do cérebro chamada centro do prazer. Esta pequena parte funciona sob interesse do ego ou do desejo de receber e diferencia entre prazer ou amor e sofrimento ou ódio. É dito que o sentimento de ódio nos empurra para nos comunicarmos com a força superior e entender o que Ele quer de nós. O ódio é despertado em nós para que, no final, aprendamos a olhar para dentro e a nos corrigir. Podemos mudar nossas atitudes negativas, egoístas, de tal maneira que veremos um mundo bom e cheio de amor. Em vez de sermos dominados pelo egoísmo, podemos controlá-lo mudando a nós mesmos. A sabedoria da Cabalá nos ensina como nos corrigir em relação ao mundo. Quando atribuímos tudo à força superior, começamos a entender que ninguém nos odeia ou nos ama. Em vez disso, quando queremos alcançar a doação dando ao mundo e à força superior, percebemos que todo o sistema está cuidando de nós.

De KabTV “Nova Vida # 1084 – Amor E Ódio”, 25/12/18

Nova Vida # 1083 – Vivendo No Presente

Nova Vida # 1083 – Vivendo No Presente
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

A sabedoria da Cabalá ensina que não há passado ou futuro, apenas o presente. Hoje em dia, as pessoas medem o valor do passado e do futuro de acordo com o nível de importância que atribuem com base em seu desejo de desfrutar. Nós pensamos no que é importante para nós. A fim de alcançar o contato total com a realidade e com a força superior, precisamos trabalhar para nos conectar uns com os outros em grupos de dez. Quando cada membro do grupo deseja satisfazer os desejos dos outros, uma nova realidade acima do tempo e do lugar é revelada. Começamos a entender por que o mundo existe e o papel dos humanos dentro dele. Cada um deles começa a se sentir como um bebê no colo de sua mãe e tudo o que ele quer fazer é se conectar ao sistema superior que é a fonte de toda a vida.

De KabTV “Nova Vida # 1083 – Vivendo no Presente”, 20/12/18

Nova Vida # 1082 – Tendência Do Minimalismo

Nova Vida #1082 – Tendência Do Minimalismo
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

A verdadeira riqueza é eterna. Não se trata de dar coisas um ao outro, mas de nossa capacidade de amar os outros. O minimalismo também existia em culturas antigas quando as pessoas preferiam livrar-se da propriedade que as escravizava. Hoje, as pessoas sofrem uma lavagem cerebral para acreditar que serão preenchidas caso comprem mais e mais. É somente mudando o método de realização de receber para dar que a humanidade sentirá satisfação ilimitada. O verdadeiro minimalismo significa apenas precisar de relações humanas amorosas para se sentir realizado. O desenvolvimento das qualidades de doação e amor requer trabalho em grupo de acordo com o método da Cabalá. As pessoas aprendem a restringir ou restringir seus pensamentos em si mesmas e pensar mais no bem dos outros. Embora continuemos a ter bens e ativos, nossa vitalidade vem do valor que atribuímos aos outros e do amor pelo mundo inteiro.

De KabTV “Nova Vida # 1082 – Tendência Do Minimalismo”, 20/12/18

Nova Vida # 1081 – Igualdade E Plenitude Na Natureza

Nova Vida # 1081 – Igualdade E Plenitude Na Natureza
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Resumo

Todas as pessoas são iguais porque foram criadas pela natureza. Não há nada de supérfluo no mundo. Se uma parte está faltando, todo o sistema carece de algo. Todos são importantes no sistema geral das almas. A sociedade precisa respeitar a contribuição única de cada pessoa, assim como cada parte do corpo faz uma contribuição diferente, mas importante, para o funcionamento do todo. Se eu posso fazer sem uma pessoa, é sinal de que desconsidero a lei geral da criação. Cabe a cada um ser um fiador dos outros, preocupar-se com seu bem-estar e ser responsável por todos. A natureza está avançando em direção a essa compreensão da importância da igualdade. Quanto mais as relações humanas diferem das leis da natureza, mais somos prejudicados e sofremos. Nós podemos nos desenvolver através de golpes e sofrimentos ou de consciência e compreensão. No final, chegaremos a abraçar a igualdade de uma forma ou de outra. A força superior nos criou como egoístas e deixou espaço para nos corrigirmos. Numa sociedade corrigida, uma pessoa se sentirá livre como um bebê nas mãos de sua mãe e desfrutará do prazer de todos.

De KabTV “Nova Vida # 1081 – Igualdade E Plenitude Na Natureza”, 18/12/18

Nova Vida 1080 – Privacidade E Amor

Nova Vida 1080 – Privacidade E Amor
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Resumo

O desejo de privacidade vem da vergonha. Nem animais nem crianças têm vergonha, nem desejam privacidade. Quando as crianças começam a sentir seus egos, sentem vergonha, temem ser feridas e querem se esconder. À medida que crescemos, aprendemos a sentir que estamos invadindo, se infringirmos a privacidade dos outros. Hoje, fatores comerciais e políticos penetram em nossa privacidade para nos influenciar como bem entenderem. Em breve, não estaremos mais conscientes de que estamos sendo gerenciados. Esse tipo de privacidade precisa ser levado em consideração pelos outros e pela sociedade em geral. Devemos educar toda a sociedade para que ninguém queira prejudicar o outro.

De KabTV “Nova Vida 1080 – Privacidade E Amor”, 18/12/18

Nova Vida# 1078 – Por Que Nós Odiamos?

Nova Vida # 1078 – Por Que Nós Odiamos?
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

A natureza humana é o desejo egoísta de desfrutar. Nós amamos o que nos agrada e odiamos o que nos aflige. O ego cresce diariamente e estamos completamente ocupados com nossas experiências de amor e ódio ou prazer e dor. Quando as fontes que pensávamos que nos trariam prazer acabam se tornando fontes de sofrimento, aprendemos a odiá-las. Se uma pessoa se torna a fonte de agonia para mim, não posso mais aproveitar a vida enquanto ela existir. Infligir o “eu” de uma pessoa o deixa louco. Toda a vida é simplesmente um cálculo sobre o quanto estamos dispostos a sofrer para ganhar alguma coisa. A imaginação e o conhecimento humanos expandem as fronteiras do ódio e do amor, enquanto outras criaturas têm apenas instintos. Somente a humanidade gosta do fato de que os outros sofrem. Temos que aprender a trabalhar corretamente com ódio e amor, para que possamos nos elevar acima deles na linha média.

De KabTV “Nova Vida # 1078 – Por Que Nós Odiamos?”, 13/12/18

Nova Vida # 1076 – Prazer E Gozo Eternos

Nova Vida # 1076 – Prazer E Gozo Eternos
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

O mecanismo de prazer e gozo é destrutivo como o anjo da morte que põe uma gota de veneno na ponta de uma espada e força a pessoa a engoli-la. O prazer diminui depois que nos satisfizemos e nos divertimos. Nós substituímos pequenos prazeres por prazeres maiores e pagamos pela perseguição ao longo de nossas vidas. Nós aumentamos a quantidade de drogas que tomamos ou mudamos para uma droga mais forte para alcançar o mesmo nível de prazer. Do ponto de vista do desenvolvimento, o papel do prazer é nos ensinar como transcender o mecanismo natural e entender o que é o prazer e o sofrimento reais. A sabedoria da Cabalá nos ensina como receber para que experimentemos prazer e vida eternos. O prazer pode passar por nós infinitamente e sem limites quando aprendemos a importância de influenciar os outros de uma maneira positiva.

De KabTV “Nova Vida # 1076 – Prazer E Gozo Eternos”, 12/11/18