Textos na Categoria 'Nova Vida'

Nova Vida # 1019 – Capacidade Pessoal Em Um Mundo Conectado

Nova Vida # 1019 – Capacidade Pessoal Em Um Mundo Conectado
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

Se você tentar se conectar aos outros e falhar, é preciso examinar o motivo: o que a natureza quer de você? Cada pessoa pode se adaptar às tendências do desenvolvimento da natureza e aprender a se conectar com as pessoas corretamente. No futuro, será necessário sentir-se conectado à totalidade da humanidade, assim como uma pequena aldeia estava conectada no passado. Nós exigiremos uma educação especial para aprender a se comunicar com toda a sociedade, a natureza, e a realidade como um todo.

Dè Kab TV “Nova Vida # 1019 – Capacidade Pessoal Em Um Mundo Conectado”, 05/06/18

Nova Vida # 1018 – Capacidade Pessoal

Nova Vida 1018 – Capacidade Pessoal
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

A sensação de capacidade pessoal ajuda a vislumbrar um futuro de sucesso e aproximá-lo de nós. Desde tenra idade, é importante se sentir apoiado por parentes, a fim de construir a autoconfiança e não desistir com muita facilidade. As crianças precisam ser encorajadas a seguir seus desejos naturais, uma vez que o desejo é uma oração. Em vez de ensiná-las a acreditar que tudo na vida terá sucesso, o que pode levar à depressão, é bom ensiná-las a exercer autocrítica a fim de manter o equilíbrio em seus empreendimentos.

De KabTV “Nova Vida # 1018 – Capacidade Pessoal”, 05/06/18

The Times Of Israel: “Medo Da Morte: E Se Houver Vida Após A Morte?”

O The Times of Israel publicou meu novo artigo “Medo Da Morte: E Se Houver Vida Após A Morte?

Há uma coisa em que podemos ter certeza em nossas vidas: mais cedo ou mais tarde, vamos morrer. Se existe tal certeza sobre o destino de cada pessoa neste planeta, por que o medo da morte assola a humanidade? E se morrer não for tão ruim quanto pensamos? Ao resolver o mistério do que acontece depois que morremos, podemos encontrar conforto e clareza.

De acordo com uma recente pesquisa da Universidade Chapman sobre os medos americanos, 20,3% dos americanos têm medo ou têm muito medo de morrer, e quase o dobro (quase 40%) temem perder um ente querido. Quer temamos ou não a morte, a simples noção de entrar no desconhecido é assustadora. No entanto, o que fica claro é que o corpo físico perece e gradualmente se desintegra até desaparecer completamente.

Como Podemos Fazer Sentido De Morrer?

Parece que a morte nos rouba nossa independência, nosso próprio eu, tudo o que adquirimos e fizemos em nossas vidas. Mesmo repassando nossas realizações e bens que coletamos em nossas vidas para nossos descendentes desaparecerão já que um dia eles também deixarão este mundo. Como a morte é um fenômeno além de nossa compreensão e permanece algo sobre o qual não temos absolutamente nenhum controle, naturalmente tentamos nos opor a ela.

No entanto, paradoxalmente, nos últimos anos, assistimos a um surpreendente aumento global das taxas de suicídio como consequência do vazio interior das pessoas e da falta de satisfação com a vida. As estatísticas da Organização Mundial da Saúde mostram que, dos seus 183 países membros, os Estados Unidos tiveram o sétimo maior aumento percentual nas taxas de suicídio entre 2000 e 2016, subindo quase 25%. Todos os dias nos EUA, uma média de 123 suicídios é registrada, embora o número real seja considerado maior porque muitos casos não são informados, já que o suicídio continua sendo um tabu cultural. Só em 2017, a linha de apoio à prevenção do suicídio respondeu a mais de 2 milhões de chamadas de pessoas que procuravam aconselhamento confidencial sobre crises.

Particularmente no mundo de hoje, condições problemáticas em todas as áreas da vida estão nos incentivando a desenvolver uma consciência mais elevada sobre a nossa existência. Desde muito cedo, a humanidade agora pergunta: “Por que estamos vivendo e morrendo? Qual o sentido da vida? Qual é o sentido de todo esse sofrimento? Por que estamos aqui? ”Muitas pessoas que não encontram respostas satisfatórias a essas perguntas desconfortáveis ​​e, o mais importante, quando as fontes de felicidade e satisfação secam, simplesmente desistem.

Apesar desta realidade premente, o instinto básico de sobrevivência ainda é a nossa força motriz mais poderosa. O impulso instintivo de temer a morte é completamente normal, mas, quando se torna grave, pode transformar-se em extrema ansiedade, pânico e angústia, um fenômeno que ficou conhecido nos círculos médicos como a tanatofobia (lit. “medo da morte”).

Mas há realmente uma razão para temer a morte? É possível saber exatamente o que está além da barreira da morte, sem recorrer a teorias e crenças não verificadas? Se pudéssemos, talvez não houvesse necessidade de temer a morte, e poderíamos desenvolver uma abordagem muito mais equilibrada e consciente de nossas vidas?

A Questão Da Alma

De acordo com a sabedoria da Cabalá, não há razão para temer a morte porque, como a concebemos, a morte não existe. Ela se aplica apenas aos reinos vegetativo e animal, não ao nível humano.

O que acontece quando morremos? Aqui é onde encontramos as principais questões em relação à vida e à morte: temos uma alma ou não? Nós nascemos com uma alma, ou adquirimos uma quando morremos? Além disso, se não tivermos uma alma, podemos obtê-la durante nossa vida?

De acordo com a sabedoria da Cabalá, nós nascemos sem alma e, se não alcançarmos uma alma durante a nossa vida, também morreremos sem alma. A fim de experimentar o mundo eterno, a harmonia e o equilíbrio que vêm da vida na alma, devemos obter a alma durante a nossa vida. A Cabalá explica que nos é dada esta vida e futuras encarnações para que possamos obter nossa alma.

Como Isso Funciona?

Profundamente em nossos desejos há uma “semente da alma”. Essa semente espiritual, também conhecida como “ponto no coração”, é uma centelha que possibilita o nascimento da vida espiritual: a obtenção da alma.

Ao longo de gerações de desenvolvimento humano, este ponto no coração esteve latente, aguardando o momento em que seria capaz de florescer. De acordo com O Livro do Zohar, começando em nossa geração, esse ponto no coração começaria a fazer suas demandas em vastas massas de pessoas. Ele se expressa em nós como sentimentos de insignificância, vazio e insatisfação em simplesmente perseguir os prazeres corporais da vida e como perguntas sobre o sentido e o propósito de nossas vidas.

No fim, esses sentimentos de insatisfação com a vida corpórea e questões sobre o seu sentido nos levam aos meios pelos quais podemos desenvolver este pequeno desejo de espiritualidade, o ponto no coração, em um grande desejo onde podemos viver em nossa alma durante nossa vida. Basicamente, este é um processo de sair de nossos desejos corpóreos e egoístas e de entrar em desejos espirituais e altruístas. Quando alcançamos esse estado elevado, nada mais nos prende ao nosso mundo corpóreo. Embora a morte biológica do corpo material permaneça, a alma que adquirimos durante nossas vidas é eterna porque existe no desejo altruísta, fora dos egos corpóreos e egoístas que perecem.

Deste novo ponto de vista, nós sentimos a vida na alma – o desejo altruísta – muito maior do que a vida corpórea em que vivemos, onde constantemente tentamos nos preencher. Algo parecido com o modo como os pais sentem suas vidas na realização e no sucesso de seus filhos, nós adquirimos um sentimento de vida nos outros.

Enquanto vivemos em uma época em que esse ponto no coração está começando a despertar entre as massas, no final alcançaremos um estado em que toda a humanidade entrará no mundo espiritual e viverá na alma eterna – onde a vida é infinita e onde não há medo, mas apenas alegria e liberdade. No entanto, a questão permanece: passaremos por esse desenvolvimento com consciência e compreensão do que estamos tratando, desenvolvendo conscientemente nossa alma, ou sofreremos cada vez mais devido à nossa falta de consciência? É minha esperança que todos descubram o caminho da consciência – a sabedoria da Cabalá – e entrem no processo de descoberta da alma, aliviando a necessidade de todos os tipos de crises pessoais, sociais e globais para nos levar a esse despertar.

Nova Vida #21 – Construindo Relacionamentos Caloros Em Casa

Nova Vida # 21 – Construindo Relacionamentos Calorosos Em Casa
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi, Nitzah Mazoz e Orit Dolev

Resumo

A felicidade decorre de relacionamentos positivos. Um ambiente acolhedor em casa traz segurança emocional e material. Para manter esse tipo de ambiente, os membros da família devem sorrir um para o outro, mostrar calor, irradiar alegria e apoiar um ao outro. Os pais fornecem o exemplo para a família. A crítica deve ser compartilhada apenas em um momento específico. A sociedade precisa promover relacionamentos positivos por meio de campanhas públicas semelhantes à campanha “pare de fumar”, que teve tanto sucesso em mudar atitudes e comportamentos em todo o mundo. Vamos construir a sociedade juntos!

De KabTV “Nova Vida # 21 – Construindo Relacionamentos Calorosos Em Casa”, 26/06/12

Nova Vida # 55 – Conectar Resolve Tudo

Nova Vida # 55 – Conectar Resolve Tudo
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

A conexão humana pode mudar o curso da história de uma de guerra e crise para uma de prosperidade econômica e segurança mútua. Conectar-se através da garantia mútua é mais rápido e nos salva da ansiedade e sacrifícios da guerra. Todo mundo ataca a força que trabalha contra a conexão, e não entre si. Conectar-se em relações integrais entre si atrai um poder especial que ainda não vimos ou sentimos. O método de conexão será realizado em todos os aspectos da vida, desde a unidade familiar até o município e depois para o mundo inteiro. Amor e cuidado vencerão todos os inimigos e o ódio não existirá mais.

De KabTV “Nova Vida # 55 – Conectar Resolve Tudo”, 12/08/12

 

Nova Vida # 54 – Equilíbrio Na Nova Rede Social

Nova Vida # 54 – Equilíbrio Na Nova Rede Social
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

Como podemos sentir prosperidade em vez de crise? Como a responsabilidade mútua e a conexão entre nós podem avançar isso, e como nos movemos para os valores de amor, apoio e garantia mútua? A nova rede social será construída por meio da educação, da mídia e dos workshops. O equilíbrio da rede é medido testando se as pessoas estão obtendo satisfação da conexão, da parte espiritual. As pessoas vão participar e investir em educação integral em troca dos serviços até que ela se espalhe pelo mundo.

De KabTV “Nova Vida # 54 – Equilíbrio Na Nova Rede Social”, 09/08/12

Nova Vida # 53 – Construindo Um Modelo Para Uma Nova Sociedade Humana

Nova Vida # 53 – Construindo Um Modelo Para Uma Nova Sociedade Humana
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

Qual é o propósito da crise global que cria não apenas problemas econômicos, mas também problemas mentais? É possível parar isso se conhecermos o processo de desenvolvimento e seu propósito, que forças estão atuando sobre nós. A rede de responsabilidade mútua resolverá esses problemas. Somos todos parceiros, construindo um modelo para uma nova sociedade humana.

Essa nova rede de responsabilidade mútua abrirá um novo tipo de lucro que até o dinheiro não pode comprar. As pessoas sentirão mais a vida dos outros e experimentarão um sentimento interno de liberdade, expansão, relaxamento, harmonia, tranquilidade e conforto. As belas relações entre as pessoas estabilizarão o poder integral e servirão de exemplo para o mundo inteiro.

De KabTV “Nova Vida # 53 – Construindo Um Modelo Para Uma Nova Sociedade Humana”, 09/08/12

Nova Vida # 52 – Mantendo A Preocupação Com O Público

Nova Vida # 52 – Mantendo A Preocupação Com O Público
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

O sucesso da sociedade é medido pela força da conexão social e do equilíbrio. Como podemos alcançar esse equilíbrio? Em todos os nossos planos e atividades, é necessário que haja uma preocupação por cada pessoa como parte integral do público. Os ministérios do governo também devem ser guiados pela ideia de alcançar um equilíbrio orçamental em vez de tomar para si mesmos. Além disso, o governo precisa supervisionar a indústria para que não sejam vendidas coisas desnecessárias ao público a preços excessivos. O comunismo e o socialismo tentaram eliminar o ego humano nocivo e falharam. O capitalismo tentou ir junto com o ego e falhou. Agora, estamos em um período muito especial da história, no qual podemos pegar o caminho do meio e aprender a usar o ego humano corretamente para que ele seja equilibrado com o ambiente. Descobriremos um poder dentro do sistema social, que dará a cada pessoa uma sensação de vitalidade.

De KabTV “Nova Vida # 52 – Mantendo A Preocupação Com O Público”, 08/08/12

Nova Vida # 1017 – Uma Revolução Na Consciência

Nova Vida #1017 – Uma Revolução Na Consciência
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

Nós somos desenvolvidos pelo poder egoísta, o desejo de desfrutar tudo o que é possível. Nós precisamos de uma revolução consciente na natureza humana de receber para nós mesmos para dar aos outros. Ao contrário das tentativas anteriores de mudar a natureza humana por meio de lavagem cerebral forçada, essa revolução é baseada em uma mudança em nossas atitudes em relação ao outro e na descoberta da força superior. Essa força superior é encontrada dentro da natureza e tem o poder de abrir nossos olhos para que possamos ver nossa conexão como uma só na eternidade.

De KabTV “Nova Vida # 1017 – Uma Revolução Na Consciência”, 03/06/18

Nova Vida # 1016 – A Evolução Da Consciência Humana

Nova Vida # 1016 – A Evolução Da Consciência Humana
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

A sabedoria da Cabalá vê a realidade como o desenvolvimento do desejo de desfrutar que assume diferentes formas. A humanidade se desenvolve socialmente devido à sua força criativa, seu desejo de se assemelhar ao Criador. A natureza humana evoluirá de ser ferozmente egoísta para altruísta. Será mais importante e agradável para nós dar prazer aos outros do que receber para nós mesmos. Quando nos tornamos mais parecidos com a natureza, um mundo inteiro, ilimitado e eterno se abrirá para nós.

De KabTV “Nova Vida # 1016 – A Evolução Da Consciência Humana”, 03/06/18