Textos na Categoria 'Nova Vida'

Nova Vida 1292 – Como Reduzir O Estresse E A Ansiedade?

Nova Vida 1292 – Como Reduzir O Estresse E A Ansiedade?
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Nós sentimos estresse e ansiedade devido às nossas atitudes egoístas em relação aos outros e não por causa de quaisquer fatores externos em casa ou no trabalho. Achamos que estamos estressados ​​devido a problemas relacionados a dinheiro, saúde, trabalho e casa, todos os quais foram agravados pela Covid nos últimos meses. Resistimos ao que está acontecendo e nos preocupamos e queremos controlar o futuro para que seja menos incerto. A verdade é que não estamos no comando.

A sabedoria da Cabalá nos ensina que todas essas questões vêm da Mãe Natureza para que aprendamos a abandonar nossa crença de que podemos controlar o futuro e, em vez disso, atribuiremos os problemas que enfrentamos à liderança benevolente da força superior.

Precisamos mudar ativamente nossa abordagem para com as pessoas em nossas vidas, para que sejamos mais amigáveis ​​com elas, da mesma forma que todas as ações da natureza para conosco são amigáveis ​​e boas. Precisamos escolher conscientemente aceitar e fluir com a providência da força superior da mesma forma que os níveis inanimado, vegetativo e animado da natureza. Como um bebê sendo cuidado pela mãe, precisamos confiar, aprender e crescer em seus braços amorosos. Desta forma, nos acalmamos e nos tornamos parceiros em um relacionamento mútuo baseado no amor dentro de um sistema integral.

De KabTV, “Nova Vida 1292 – Como Reduzir o Estresse e a Ansiedade?”, 27/12/20

Nova Vida 1291 – Determinando A Direção E Os Objetivos Em Uma Realidade Em Mudança

Nova Vida 1291 – Determinando A Direção E Os Objetivos Em Uma Realidade Em Mudança
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Os jovens querem ter sucesso, mas acham difícil escolher os objetivos e a direção certos em uma realidade em mudança. Embora a realidade esteja mudando e o futuro pareça incerto, a humanidade está se movendo em uma direção: em direção à conexão integral entre todos.

Todo indivíduo precisará aprender a se relacionar consigo mesmo, com os outros e com a sociedade com uma atitude adequada nos próximos anos. Quem quer que trabalhe para conectar pessoas em um sistema bom, mútuo e integral não perderá.

O fator mais importante na escolha de um local de trabalho será se há um espírito de conexão entre os trabalhadores ou não. Se sentirmos que não estamos sozinhos, mas em um grupo com pessoas que se ajudam e se apoiam, seremos capazes de ter sucesso em tudo.

De KabTV, “Nova Vida 1291 – Determinando A Direção E Os Objetivos Em Uma Realidade Em Mudança”, 20/12/20

“Como Você Pode Acabar Com O Sofrimento Na Vida?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Você Pode Acabar com o Sofrimento na Vida?

Precisamos primeiro entender a fonte do sofrimento na vida e, então, podemos implementar um método para acabar com isso.

Para compreender a fonte do sofrimento, a sabedoria da Cabalá explica uma interação chave entre duas forças fundamentais na natureza: uma é uma força chamada “luz”, a força do amor, doação e conexão, também conhecida como “a força superior” e “o Criador” (“Boreh” em hebraico), que significa “venha e veja” (“Bo” e “Reh”), porque precisamos atingir essa força como uma percepção e sensação claras a fim de acreditar nela. Esta força inicial criou a segunda força: a criação, que também é chamada de “o ser criado” ou “o desejo de desfrutar” – uma falta de realização, oposta à força superior inicial.

A força superior desenvolve o desejo de desfrutar, fazendo-nos sentir como se precisássemos e desejássemos vários tipos diferentes de satisfação. Somos essencialmente feitos de um conjunto de desejos – comida, sexo, família, dinheiro, honra, controle e conhecimento – e cada um de nós sente uma necessidade instintiva de se realizar por meio desses desejos em graus diferentes.

Se deixamos de cumprir esses desejos, sofremos, e esse sofrimento se estende das sensações de vazio às de dor total, a última das quais pode até mesmo se tornar intolerável.

Os desejos por comida, sexo e família são instintos corporais naturais compartilhados por todos os animais. Em contraste, desejos por dinheiro, honra, controle e conhecimento são desejos sociais baseados na comparação do que temos em relação aos outros, e tais desejos são exclusivos dos humanos.

A fonte do sofrimento é, portanto, a incapacidade de satisfazer esses desejos. Em termos Cabalísticos, quando a luz (prazer/realização) não preenche o desejo, ele sofre, e o sofrimento pode ser intenso ou leve, de longo prazo ou momentâneo, coletivo ou individual.

Compreendendo que a falta de satisfação de nossos desejos é a fonte de nosso sofrimento, nos encontramos em uma corrida constante por satisfação. O problema é que nosso desejo de desfrutar só sabe desfrutar às custas dos outros e da natureza, e assim nos colocamos uns contra os outros em um cabo de guerra, cada um puxando para o seu canto. É por isso que qualquer tipo de satisfação que sentimos nesta configuração atual é apenas transitório, após o qual, mais uma vez, nos sentimos vazios e desejamos uma satisfação diferente repetidamente.

A solução para essa situação é inverter a direção pela qual nos satisfazemos. Se, em vez de desejar receber satisfação apenas para nós mesmos às custas dos outros, desenvolvêssemos um novo desejo – aquele em que desejamos o benefício dos outros – entraríamos em um novo nível de vida onde sentiríamos satisfação constante.

Imagem: Esquerda: A recepção direta do prazer (pleasure) no desejo (desire) leva à sua extinção. Direita: A intenção de beneficiar os outros redireciona o prazer, permitindo a realização contínua.

Nosso desejo de desfrutar apenas para o benefício pessoal limita e restringe imensamente nossa sensação de realização a momentos muito pequenos e transitórios, e na maioria das vezes sentimos vazio e sofrimento para nos empurrar para a busca da realização. Pelo contrário, o desejo de beneficiar os outros possui um potencial ilimitado de realização, porque ao almejar beneficiar os outros, entramos em equilíbrio com a força inicial de amor, doação e conexão que está no lado oposto da realidade, desejando doar exatamente assim.

A sabedoria da Cabalá é um método que nos ensina como passar por tal transição. “Cabalá” significa “recepção” em hebraico, porque nos ensina como receber a satisfação de uma forma que é finalmente adaptada à natureza, uma satisfação que não desaparece, mas que aumenta constantemente.

Por um lado, a Cabalá se tornou bastante popular, mas por outro lado, é uma sabedoria oculta, porque seus resultados são sentidos nas sensações e desejos de cada pessoa. No entanto, está aberta a todos e permite-nos compreender como trabalhar com os nossos desejos para receber a satisfação de forma ilimitada. Ao fazer isso, nos tornamos verdadeiramente felizes ao nos livrarmos do sofrimento em sua própria origem.

Baseado no “episódio 736 de Nova Vida: A Origem do Nosso Sofrimento” [28:27] em 23 de junho de 2016. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Nova Vida 1290 – Motivação No Trabalho

Nova Vida 1290 – Motivação No Trabalho
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Nossa natureza é perder a motivação assim como uma pessoa que começa a comer perde o apetite em um determinado momento. Deve haver especialistas em uma organização que garantam que a motivação, criatividade e inovação permaneçam altas, transformando os funcionários em parceiros e dando prêmios para mostrar importância, respeito e apreço. Se quisermos que um obreiro comece a trabalhar com entusiasmo, ele precisa sentir que pode expressar sua singularidade no trabalho.

A qualidade das conexões interpessoais e o ambiente de trabalho têm um grande impacto na motivação dos trabalhadores. Competição em uma organização integral significa que cada um compete consigo mesmo e se conecta a outros a fim de contribuir para o sucesso da organização.

De KabTV, “Nova Vida 1290 – Motivação no Trabalho”, 13/12/20

Nova Vida 1289 – Pais De Uma Criança Com Necessidades Especiais

Nova Vida 1289 – Pais De Uma Criança Com Necessidades Especiais
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Não há golpes da natureza que não possam ser complementados incluindo ter um filho com necessidades especiais. Não adianta perguntar: “Por que eu mereço isso?” ou nos comparar com um estilo de vida perfeito. As pessoas com deficiência geralmente são mais felizes porque a natureza lhes dá um espírito melhor. Podemos ver apoio mútuo, conexão e alegria em grupos de crianças com deficiência. Os pais devem aceitar seu destino e aprender a lidar com ele. Não devem interromper nenhuma atividade e continuar buscando como complementar a deficiência com o uso de equipamentos e exercícios. É muito importante que elas tenham um ambiente de apoio para pessoas na mesma situação, de quem possam aprender como viver com sucesso com a deficiência e que lhes traga exemplos de pessoas com deficiência que tiveram muito sucesso na vida. A sociedade precisa ajudar as pessoas com deficiência a se fortalecer, administrar e encontrar seu lugar na sociedade.

A conexão entre as pessoas sempre ajuda porque todos nós fazemos parte da natureza, que é totalmente integral. Precisamos construir mecanismos de apoio na sociedade para que cada um sinta que toda a sociedade o cuida com carinho.

De KabTV, “Nova Vida 1289 – Pais De Uma Criança Com Necessidades Especiais”, 29/11/20

Nova Vida 1288 – Expansão Urbana Versus Preservação Da Natureza

Nova Vida 1288 – Expansão Urbana Versus Conservação Da Natureza
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

A humanidade e a natureza podem viver em paz lado a lado, se nos certificarmos de não prejudicar a natureza em tudo o que fazemos. Precisamos deixar a natureza ser do jeito que é, sem qualquer intervenção ou forma artificial que possamos criar. O princípio básico deve ser que o homem precisa pensar primeiro na natureza e não em si mesmo. Por exemplo, não devemos tirar o lixo de nossa casa e simplesmente jogá-lo fora.

O problema começa com o fato de que o homem é egoísta e não olha para frente ou considera o impacto de suas ações. Assim como os animais não destroem a natureza, também precisamos prestar mais atenção à proteção da natureza.

“O Que É Gratidão?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: O Que É Gratidão?

Um de meus alunos me perguntou, como um Cabalista, o que é gratidão de acordo com a sabedoria da Cabalá? A Cabalá é uma sabedoria séria e, portanto, quando se trata de gratidão, significa gratidão espiritual. O que é, então, gratidão espiritual?

A gratidão espiritual, antes de mais nada, está relacionada a uma pessoa com um desejo e meta de atingir a espiritualidade. Essa pessoa não tem conhecimento do que é espiritualidade, mas sente uma necessidade interior e, finalmente, começa a estudar a sabedoria da Cabalá.

descubram a harmonia e a bem-aventurança de se conectar entre a força da criação – recepção – e sua força espiritual oposta – doação. O que isto significa?

No caminho para descobrir essa conexão sublime, precisamos revelar como estamos sob o controle do ego e que o ego é uma força maligna e destrutiva. Por que o ego é mau e destrutivo? Porque coloca as pessoas umas contra as outras, devora a natureza, o nosso meio ambiente e, finalmente, também se autodestrói, porque nos faz querer desfrutar de coisas que proporcionam satisfação a curto prazo, mas que no fundo são ruins para nós a longo prazo.

A revelação do ego humano como uma força maligna e destrutiva é chamada de “reconhecimento do mal” na sabedoria da Cabalá. “Cabalá” em hebraico significa “recepção” e, por meio dessa sabedoria, descobrimos como existimos em uma forma negativa de recepção, onde queremos receber e atrair para nós mesmos, e que, em última análise, não nos beneficiamos de tentar fazer isso.

No entanto, oposta a essa força negativa de recepção está uma força positiva do bem, a força de doação. A força de doação pode equilibrar a força receptora e, então, entre essas duas forças, podemos existir em harmonia, conectando-nos entre os polos positivo e negativo da realidade.

A combinação dessas duas forças está na base de tudo o que criamos, porque especificamente pela combinação correta entre esses dois polos da realidade, podemos descobrir como viver sem erros e consertar todos os problemas que emanam do relacionamento com a realidade unicamente do seu lado egoísta negativo.

Ao permitirmos inconscientemente que o ego humano conduza nossas considerações e ações, deixamos o rolo compressor da evolução nos achatar, investigando cada vez mais profundamente problemas aparentemente insolúveis em escalas pessoais, sociais, econômicas, ecológicas e globais. O ego, sem sua conexão de equilíbrio e regulação com a força de doação, está por trás de cada problema que experimentamos na vida.

Portanto, precisamos aprender a trabalhar com nosso ego para saber como equilibrá-lo com sua força positiva oposta. Quando conseguimos atrair a força positiva para nossas vidas, mesmo na menor quantidade, contra a força negativa inata, ficamos gratos por termos recebido a força negativa como nossa natureza. Em outras palavras, ao nos conectarmos com a força positiva de doação acima da força egoísta negativa, descobrimos que a força negativa é de fato uma força boa se pudermos usá-la como um ímpeto para aumentar nossa conexão positiva acima dela.

Equilibrar as forças positiva e negativa é o que o Rei Davi descreve nos Salmos quando diz: “Você salvou minha alma”. Ou seja, antes de recebermos a força positiva, só existimos na força negativa e acabamos nos sentindo péssimos nesse estado. Então, depois de um longo período, alcançamos o estado em que também recebemos a força positiva e, quando fazemos isso, nos sentimos gratos. A gratidão que sentimos nesse ponto é espiritual.

Baseado em “Gratidão Espiritual|Nova Vida com o Cabalista Dr. Michael Laitman|1139”, 4 de fevereiro de 2020. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman. Assista à palestra completa aqui» [27:19]

“Quais Você Acredita Que Serão As Próximas Grandes Inovações Na Humanidade?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Quais Você Acredita Que Serão As Próximas Grandes Inovações Na Humanidade?

Não haverá mais grandes inovações na humanidade. A era das grandes descobertas ficou para trás.

A próxima grande inovação ocorrerá unicamente por meio da autotransformação, ou seja, trabalhando em nós mesmos para transformar nossos egos egoístas – quando queremos apenas nos beneficiar – em altruístas – onde desejamos beneficiar os outros.

Essa transformação egoísta em altruísta de nós mesmos estará na base da inovação à medida que avançamos para o futuro. Pelo contrário, se não conseguirmos fazer essa transformação, não importa o que façamos, a sociedade humana estagnará.

“Para onde vai o mundo dos negócios? | Nova Vida 1255” Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Nova Vida 450 – O Fenômeno Dos Emigrantes De Israel, Parte 2

Nova Vida 450 – O Fenômeno Dos Emigrantes De Israel, Parte 2
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Se emigrarmos da terra, virá o ódio que nos trará de volta aqui e nos obrigará a construir o Israel espiritual. O problema hoje em Israel é que o ambiente não nos dá nenhum suporte. Os jovens sentem que o ambiente é grosseiro e não está ligado à sua alma; eles lutam constantemente. O custo de vida, os problemas de segurança, a incerteza quanto ao futuro e a falta de educação significam que eles não veem um futuro para si mesmos.

Para que as pessoas se sintam conectadas a esta nação e retornem, Israel deve construir uma força única baseada no amor e na responsabilidade mútua. Para deter a emigração, é necessária uma nova educação geral e social.

De KabTV, “Nova Vida 450 – O Fenômeno De Israel, Parte 2”, 11/11/14

“Como Você Pode Se Livrar Do Pensamento Negativo?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Você Pode Se Livrar Do Pensamento Negativo?

Para nos livrarmos do pensamento negativo e de todos os problemas e crises que dele decorrem, temos de estar conectados ao pensamento fundamental que existe antes e além de todos os nossos pensamentos – o pensamento que governa a natureza em todos os seus níveis: inanimado, vegetativo, animado e humano.

Como podemos obter acesso a esse pensamento abrangente e exaltado?

É por uma forma correta de conexão entre nós.

Em nosso estado atual, nós emanamos pensamentos e influências negativas hospedando uma intenção egoísta sobre todos os nossos desejos. Esta intenção egoísta é expressa como uma série de “vírus” de exploração dos outros para lucro, status e controle.

Quanto mais pensamos e agimos de acordo com um modus operandi egoísta, mais espalhamos esses vírus para outras pessoas e, como resultado, mais e mais fenômenos negativos abundam em nosso mundo.

Nosso egoísmo infecta a sociedade, torna-se mutante na sociedade e então retorna para nós com muito mais força. Logo, todos nós suportamos agonizantemente condições de vida contaminadas, onde nossas conexões egoístas se intensificam para se tornarem cada vez mais negativas e odiosas.

Hoje, nós experimentamos várias mutações de ódio, competitividade implacável, inveja, luxúria, orgulho, controle e uma compulsão cada vez maior de explorar qualquer pessoa e qualquer coisa se isso servir à nossa realização pessoal.

O problema com essa abundância de pensamentos negativos é que nossos objetivos de nos tornarmos mais preenchidos nos fogem cada vez mais, e descobrimos que nem nós nem os outros realmente nos divertimos sob tais circunstâncias.

Nossos egos se desenvolvem para chegarmos à conclusão de que, se continuarmos tentando nos beneficiar pessoalmente às custas dos outros, ninguém ganhará e nos tornaremos cada vez mais desamparados.

Como, então, podemos mudar nossas maneiras negativas de pensar e estimular uma forma positiva diferente de desenvolvimento?

Devemos buscar maneiras de transformar tal sistema de acordo com o princípio: “Não faça aos outros o que você odeia” e “Ame o seu próximo como a si mesmo”. Em outras palavras, conectando-se positivamente uns aos outros e investindo na criação de uma sociedade que apoia, incentiva e eleva seus membros a pensar e agir positivamente acima dos impulsos egoístas, iremos transformar positivamente nosso pensamento. Ao valorizar e respeitar exemplos de fazer o bem ao mundo e aos outros, o pensamento de como afetar positivamente os outros passaria a se espalhar pela sociedade, substituindo os pensamentos negativos que derivam da valorização e do respeito a objetivos individualistas e materialistas.

Os “vírus” que espalhamos uns para os outros se tornariam positivos. Os pensamentos que passamos uns para os outros são considerados vírus porque nos penetram sem que percebamos. É como se orientássemos outras pessoas focalizando boas intenções nelas, e essas intenções servem para influenciá-las positivamente. Assim, tornamos o mundo um lugar melhor e mais saudável.

Cada um de nós hospeda uma certa centelha do universo e nós temos a oportunidade de assumir a responsabilidade por essa centelha e operá-la criando uma sociedade que incentiva e apoia conexões humanas harmoniosas.

Foto de Tamarcus Brown no Unsplash.