Textos na Categoria 'Notícias'

O Tango Do Coronavírus

627.1Nas Notícias (Gazeta.ru): A jornalista e psicóloga Alla Bogolepova escreveu: “Cansado. Você vê, simplesmente não há força. Eu ouço isso de amigos e conhecidos. Eu li isso nas redes sociais. Vejo isso nos olhos dos outros – porque agora apenas nossos olhos estão visíveis, os rostos estão cobertos por máscaras. Eu posso ver no espelho. Fadiga terrível, sem esperança e sem fim. Esses rostos são encontrados em outras pessoas muito idosas, em cuja vida não há mais nada em que se agarrar. …

“De que estamos tão cansados, porque já vivemos um mês inteiro, tendo reduzido a velocidade ao mínimo. Tendo feito o que os psicólogos têm falado por tanto tempo: eles dizem, diminua a velocidade – o esgotamento (burnout) virá, você não vai querer absolutamente nada. O flagelo, por assim dizer, da sociedade moderna. Bem, eles diminuíram o ritmo. Em uma escala global.

“A corrida por uma carreira, dinheiro, impressões acabou. E em vez de iluminação, em uma escala global novamente – impotência e um sentimento de total desesperança. O que há de errado com você, cara? O que você está perdendo de novo?

Do que estamos tão cansados? Vivemos com meia força, reduzindo a velocidade ao mínimo. A corrida por carreira, dinheiro e impressões acabou. Impotência, uma sensação de total desesperança. Não há mais amanhã no mundo. Amanhã causa apenas medo. …

“O vírus da impotência – e sua marcha triunfante – está apenas começando. Com ele, é claro, você pode lutar. Mas só não há força. Você vê, simplesmente não há força”.

Pergunta: Ela está refletindo com precisão a opinião de muitas pessoas. Esse é praticamente o clima do mundo. Podemos viver com isso?

Resposta: A máscara no rosto cobre a boca. É como uma mordaça na boca. Significa muito. Psicologicamente, significa simplesmente calar a boca! Afinal, ainda olhamos para a boca de uma pessoa. Nós falamos.

Hoje vemos que um dispositivo de comunicação muito sério foi tirado de nós: não devemos apenas respirar através de uma máscara, mas falar através de uma máscara. Em geral, este é um estado muito difícil.

Ela não cobre apenas metade do rosto, mas também isola as pessoas umas das outras. Elas costumavam se comunicar pelo menos de alguma forma. Era costume comunicar-se normalmente. Não importa o que falavam ou em que nível estava a comunicação, mas hoje não temos isso.

As pessoas correm para as manifestações, arrancam as máscaras. É como fazer barricadas. E elas estão prontas para serem infectadas, mas não em uma situação que exija uma máscara. É praticamente uma máscara de ferro. Isso exclui você.

O que vai sair disso? Acho que estamos nos aproximando de um tipo diferente de comunicação. Ela não será não verbal; será a mesmo, mas muito mais explícita, sensível e verdadeira do que antes. Ou seja, a tagarelice vai parar.

Dedicaremos mais tempo, mais atenção e mais sentimentos às palavras – o que dizemos aos outros e o que os outros nos dizem. Vamos querer colocar um pouco mais de nosso coração nisso.

Então sentiremos que de fato esse vírus, essa máscara, nos elevam a um nível de comunicação completamente diferente: sensorial, mais aberto, sincero. Eu espero que seja assim mesmo.

Pergunta: Esta é uma conclusão muito interessante. Você acha que nossa tagarelice, nossa conversa vazia, está como que bloqueada para nós agora, para digerirmos tudo isso e começarmos a dizer palavras verdadeiras?

Resposta: Sim.

Pergunta: Quais serão essas palavras?

Resposta: Mais comedidas, mais sinceras, mais importantes. Aprenderemos a não falar muito como temos feito todo esse tempo. Nas últimas décadas, tem sido um ruído contínuo e sujo. Água lamacenta, se você pode chamá-la de água.

Começaremos a dizer palavras necessárias e relevantes. Isso é o que eu penso. É assim que me parece. Gostaria de acreditar que as pessoas vão dedicar mais tempo à comunicação interna. Ou seja, transmitir em palavras o que realmente é necessário transmitir de pessoa a pessoa, um respeito maior, uma conexão maior. O vírus tem muito a nos ensinar.

Pergunta: Talvez comecemos a falar sobre o amor verdadeiro?

Resposta: Não, acho que ainda não chegou a hora para isso. Devemos perceber tudo isso dentro de nós. Temos que passar por muitos estados: a revelação da verdade, a verdade em nós, o que queremos de nós mesmos, dos outros, o que gostaríamos de ver nas pessoas em nossas vidas, na humanidade.

Pergunta: É como se tivéssemos criado um obstáculo que nos fez voltar o olhar para dentro. O que veremos lá?

Resposta: Veremos que somos criaturas viciosas, egoístas e geralmente terríveis por dentro. No entanto, se quisermos nos corrigir, veremos de repente que o vírus vai embora e podemos conversar. Mas como podemos determinar que o vírus irá embora assim que quisermos falar apenas sobre bons tópicos?

Pergunta: E o vírus vai voltar assim que voltarmos a esse lixo, a palavras vazias?

Resposta: Sim, o suficiente para nos ensinar.

Pergunta: Eu me pergunto se poderia haver tal tango com o vírus? Ou essa comparação direta não é possível?

Resposta: Seria bom. Acho que é possível, claro, mas tudo depende dos nossos estados, da nossa sensibilidade.

Pergunta: Você acha que se não há força agora, então não há força para falar sobre esse vazio, não há força para viver sem um propósito?

Resposta: Sim.

Pergunta: E qual será o propósito? Alla Bogolepova escreve que “sem futuro, somos como carros sem combustível – ficamos parados e cobertos de ferrugem. Impotentes, indefesos, desnecessários até para eles próprios”.

Resposta: Há uma motivação para nos aproximarmos, para começarmos a sentir a eficácia da vida, não em oposição, não em competição, não em dominar, se levantar e empurrar os outros, mas em fazer algo pelos outros, pelo bem dos outros, para criar algo, para construir algo, junto com os outros, para criar algo novo entre nós. Então, haverá energia e um brilho nos olhos, um novo tipo de comunicação que virá da conexão entre nós.

Pergunta: Será que todo esse mundo competitivo mudará então?

Resposta: Sim, claro.

Observação: E sobre todos os eventos esportivos, primeiros lugares, prêmios Nobel, Oscars, Grammys e tudo mais?

Resposta: Ninguém os receberá. Todo mundo vai virar as costas para eles.

Pergunta: Isso significa que não vou querer uma medalha de primeiro lugar?

Resposta: Não. Não haverá nada assim. As pessoas vão pensar em como criar uma conexão e construir uma rede próxima de comunicação entre si. Este é um mundo completamente diferente.

De KabTV, “Notícias com o Michael Laitman”, 26/10/20

Como Alcançar Uma Conexão Espiritual

537Caro Michael Laitman, 

Às vezes tenho a sensação de que ainda estou dentro da minha mãe, como um feto. Então eu me sinto tão bem, todas as preocupações vão embora, todos os problemas são resolvidos, você está seguro, está sendo cuidado. Eu realmente me lembro disso? Poderia ser assim? Ou é uma ilusão?

Resposta: Em geral, isso é uma ilusão, embora muitas pessoas considerem essa sensação de desenvolvimento intrauterino confiável. Como diz o ditado: “Mãe, leve-me de volta”.

Mas, em princípio, não é por isso que devemos lutar.

Precisamos nos esforçar para perceber a força geral da natureza, que se chama mãe, para que nos coloquemos nela corretamente e passemos por todas as etapas do desenvolvimento espiritual, que também são chamadas de: concepção, desenvolvimento intrauterino, nascimento, amamentação e assim por diante, até nosso estado mais elevado.

Pergunta: O que é um embrião espiritual? É uma sensação de estar seguro, em paz?

Resposta: Sim. Quando você se dissolve completamente na natureza, quando se entrega completamente a ela e assim progride em seu desenvolvimento.

Pergunta: A pessoa começa a sentir espiritualmente que está dentro da natureza?

Resposta: Sim.

Pergunta: As sensações de uma pessoa são muito semelhantes às sensações do feto dentro da mãe? Só é preciso seguir em frente?

Resposta: Os Cabalistas falam sobre o avanço.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 26/11/20

O Criador É Realmente Gentil?

202.0Comentário de um espectador: “Você diz: ‘O Criador é bom.’ Meu filho morreu em um acidente de carro, ele tinha 17 anos. Isso se chama ‘O bom Criador’?! Eu nunca vou perdoá-lo!”

Minha Resposta: eu entendo você. Muitas pessoas que passaram por esse sofrimento como você pensam da mesma maneira que você. Mas nada pode ser feito. Quando você vir a perspectiva completa, então em toda a história da humanidade você não encontrará uma única pessoa que, depois que tudo for revelado, possa culpar o Criador.

Enquanto isso, nada pode ser feito.

Pergunta: O que é? Por que uma pessoa recebe uma correção?

Resposta: Por meio de tais acidentes, que o próprio Criador naturalmente expõe às pessoas, Ele as corrige.

Pergunta: Uma pessoa neste estado pode mudar de repente, lentamente, em relação ao Criador? Ou ela estará com esse ódio o tempo todo?

Resposta: Não, ela pode fazer isso, mas é claro, se for ajudada de cima.

Pergunta: O que estamos corrigindo? Quando dizemos: “Dado para correção” – o quê?

Resposta: Corrigimos nossa atitude em relação à vida, à morte, ao acaso, ao Criador. Corrigimos nossa atitude em relação a nós mesmos. A coisa mais importante que corrigimos é nossa atitude para com o universo, para com tudo. Isso inclui tudo.

Se uma pessoa relaciona tudo isso com a força superior e entende o que faz contra sua razão e desejo, mas tudo é feito de qualquer maneira na justiça e para o melhor, então ela é corrigida por isso.

Pergunta: E ela pode sair de tais estados?

Resposta: Sim, ela pode.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 26/11/20

Uau, Este Ano Teve Um Grande Começo!

294.2Comentário: Dizem que a América está tendo a primeira guerra civil digital, onde todos os gigantes da mídia estão fechando tudo.

O Google removeu todos os aplicativos da rede social Parler – era muito de direita. O Twitter baniu permanentemente a conta de Trump (tinha 89 milhões de usuários), depois as contas de seu ex-conselheiro de segurança nacional e depois seu advogado. O YouTube removeu o canal de um ex-conselheiro do Trump. O servidor do Donald entrou em colapso e desligou.

Minha Resposta: Quem decidiu isso?! Isso deve ser decidido pela Suprema Corte. Como um escritório pode bloquear essas pessoas? Que direito têm essas organizações que foram criadas e supostamente declaradas para servir às pessoas – para servir! – de assumir a autoridade para tomar tais decisões? Onde está escrito isso?

Pergunta: Não está explicitado em lugar nenhum. Isso é uma ditadura, um GULAG digital. A que isso pode levar?

Resposta: Eles, em princípio, se enterraram com isso. Eles cravaram um prego no caixão.

Pergunta: Então você acha que agora eles começaram a se destruir silenciosamente?

Resposta: Claro! Embora haja bilhões de dólares em ganhos, eles foram pagos e agora entendem que estarão próximos do novo governo. Mas com isso eles mataram toda a mídia.

Pergunta: Você acha que as pessoas vão entender que isso é realmente um mal?

Resposta: Isso não é apenas mal, é incrível! O sistema em que confiamos, que deve transportar apenas informações puras, independentes de qualquer pessoa, para nós, mostra-se totalmente corrupto.

Pergunta: É bom para a humanidade chegar a esse estado de “não confiar em ninguém”?

Resposta: Sim, acho que as pessoas se limitarão apenas à pesquisa científica, mais ou menos social, sociológica. E elas não vão acreditar em mais nada, e mais ainda, nas notícias e em todos esses boatos.

Pergunta: O que você acha que virá para substituir este enorme império?

Resposta: Nada. Agora a humanidade está passando, não apenas na América, mas em todo o mundo, uma grande reestruturação.

Pergunta: E o que virá a este lugar se estiver vazio?

Resposta: Primeiro, a revelação do mal deve vir – que somos egoístas e somos guiados apenas pelo egoísmo. E a verdade não é nada importante para nós, apenas a vitória pessoal é. Mesmo que estejamos totalmente errados e saibamos que estamos errados. Ou seja, nosso direito está acima de tudo.

Pergunta: Essa compreensão virá, e depois? A pessoa percebe que o egoísmo é mau, é destrutivo. Então, o que vem a seguir?

Resposta: Então procurarão como superá-lo. E aqui você tem que se elevar acima da natureza humana. Como nos elevar acima de nossa natureza? É aqui que precisamos do método da Cabalá – como as forças superiores da natureza são atraídas para nos elevar ao seu nível. Porque nada pode ser feito ao nosso nível. Este último estágio de compreensão do egoísmo em sua forma mais básica e, portanto, a forma mais correta, verdadeira e terrível – está se manifestando agora.

Preciso descobrir a verdade sobre o poder que governa o mundo, e não que as pessoas governam.

Pergunta: Já vejo para que as pessoas estão correndo? No que se resume isso, e não estou feliz com isso.

Resposta: Eu não posso mais tolerar isso.

Comentário: Não posso. E já vou prestar atenção no topo.

Minha Resposta: Sim. Muito interessante. Tudo se manifestará.

Pergunta: Vou entender que existe o Criador, que existe esse poder, ao qual devo recorrer? Haverá um entendimento tão claro?

Resposta: Eu vou entender isso pelo fato de que eles tiraram todas essas mídias que eu costumava me alimentar e agora não tenho nada com que viver. Tenho que encontrar uma direção que me leve para frente. E essa direção não existe em nosso mundo egoísta. Esse é um momento e um estado muito bons.

Então começaremos a pesquisar e encontraremos a verdadeira fonte da vida. E não aquela que foi criada por todos os tipos de Google e outros. Seu tempo acaba de passar.

2021 é uma época de uma reestruturação básica, muito séria e profunda da humanidade.

Comentário: Algum cenário grande e brilhante está sendo visto aqui.

Minha Resposta: Claro. Uau, este ano teve um começo e tanto!

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 11/01/21

Dia Do Obrigado: Tudo Desde Dentro

631.2Comentário: A ONU e a UNESCO adoram criar feriados. Há um feriado chamado Dia Internacional do Obrigado.

A questão é que nós, dizem eles, negligenciamos expressar nossa gratidão uns aos outros.

A pesquisa dos psicólogos sugere que “os benefícios das cartas de agradecimento manuscritas foram subestimadas. …

“Além disso, os pesquisadores descobriram que o gesto pró-social de expressar gratidão em uma nota escrita à mão aumenta as emoções positivas e o bem-estar tanto para quem escreve a carta quanto para quem a agradece”.

Esses traços orais, dizem os proponentes do feriado, podem trazer calor e usam muitas palavras desse tipo, que nos afastam do estresse, em direção à tolerância, mas o principal é que as palavras de agradecimento sejam sinceras, de coração.

Minha Resposta: Isso é outro assunto. A ONU não vai ajudar aqui.

Pergunta: Como você se sente sobre este feriado – o Dia Internacional do Obrigado?

Resposta: Tudo o que a ONU e a UNESCO fazem é sujo aos meus olhos, e não há nada que faça o que elas fizeram trazer prazer e bem às pessoas.

Elas fazem isso principalmente para bombear o dinheiro do bolso da humanidade para o seu próprio. Verifica a caixa.

Comentário: Mas a própria palavra “obrigado” agora se tornou tão pequena, se transformou em um “obrigado” egoísta. Pelo que eles fazem, você diz: “obrigado”. Por polidez – você diz: “obrigado”, etc., etc.

Minha Resposta: Não há altura ou sensação nisso.

Pergunta: Mas a raiz do “obrigado” é a gratidão. Você está me agradecendo. Em princípio, dizem que as raízes são bastante altas. “Obrigado” vem de “salve-me, Deus”. “Obrigado” – de “presente da bondade”. Até em russo parece lindo, simplesmente paramos de pensar nisso.

Qual é a raiz dessa gratidão?

Resposta: Sim, isso é gratidão ao Criador. Então, provavelmente, ela passou para as pessoas, para enfatizar sua atitude gentil em relação a elas, a reação à atitude delas em relação a você.

Pergunta: Basicamente, eu agradeço por algo egoísta que me foi dado? Ou ainda posso ser grato por ter tido a oportunidade de ajudar alguém, de fazer algo bom para alguém?

Resposta: Não, é demais! É impossível exigir isso de uma pessoa hoje. Não sei se esse foi o caso com a humanidade.

Todos nós nos desenvolvemos a partir do egoísmo. Portanto, eu devo ser grato por ter tido a oportunidade de fazer o bem aos outros. Tudo vem de dentro.

Pergunta: Quando eu agradeço ao Criador, o que agradeço a Ele?

Resposta: Sim, as pessoas agradecem ao Criador pelo fato de que Ele lhes dá algum prazer egoísta, livrando-as do sofrimento, das doenças e nada mais.

Se falarmos dos Cabalistas, eles agradecem ao Criador por lhes dar a oportunidade de serem como Ele – o Criador. Ser Adam. “Adam” vem da palavra “Dome” – como o Criador. É quando eles podem fazer o bem. Mas ainda é o contrário.

Você não pensa em si mesmo. Neste caso, você se afasta de si mesmo e pensa apenas em como agir bem em relação às pessoas, a fim de trazê-las à equivalência de forma com o Criador.

Pergunta: Você agradece ao Criador por lhe dar esta oportunidade?

Resposta: Sim.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 11/01/21

Do “Eu” Ao “Nós”

557Pergunta: Especialistas da Universidade da Califórnia descobriram que o principal indicador de um relacionamento bom e feliz é quando o casal usa “nós” em uma conversa.

O uso da palavra “nós” é uma indicação de relações mais próximas entre as pessoas, que elas não estão presas a seus egos em seu relacionamento e que pretendem desenvolver uma cooperação frutífera entre si.

A humanidade vive constantemente em “eu, eu, eu” e continua a viver assim. Chegamos a um beco sem saída dessa maneira de falar?

Resposta: Não, o uso do “eu” não é um beco sem saída porque é minha essência. É nisso que estou, para onde estou indo, o que quero fazer para melhorar este mundo, e por isso não acho que seja uma forma negativa de falar. Pelo contrário, depende do que eu atraio e conecto a esse “eu”.

Pergunta: O que eu preciso anexar ao “eu?”

Resposta: Eu tenho uma opinião, tenho poder, tenho capacidade, tenho uma boa atitude para com os outros, quero incorporar tudo isso e, então, o “eu” é um elemento positivo.

Pergunta: E o que é um uso negativo do “eu?”

Resposta: É o oposto, é claro, quando quero dominar os outros por causa do meu “eu”. Na verdade, é o “eu” que precisa ser muito claro para a pessoa. Quem é esse “eu”?

Pergunta: E como uma pessoa avança da posição do “eu”?

Resposta: Do “eu” nos movemos em direção ao “nós”, mas o “nós” existe apenas e sempre como o denominador comum do nosso “eu” e não de qualquer outra forma. Quando começo a me submeter a “nós”, mas faço isso e não a outra pessoa que me diz “nós” de maneira familiar, quando me submeto e digo “nós”, o que significa que estou pronto para me conectar com os outros, sabendo que o resultado será o único “eu” comum, este já é um nível diferente.

Essa já é uma ascensão acima do pequeno “eu” ao grande “eu”, que inclui o “nós” nele.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 04/12/18

Crie Seu Amor

961.1O amor verdadeiro começa quando nada é procurado em troca. 
(Antoine de Saint-Exupéry)

Verdadeiro. Bonito! Claro, breve.

Pergunta: Você pode comentar sobre isso?

Resposta: Não. Eu não posso. É expresso de forma clara e correta.

Onde você vai encontrar isso? Existe uma opinião entre as pessoas de que é possível.

Pergunta: Mas o homem não tem poder para fazer isso?

Resposta: Não, não é da natureza humana.

Pergunta: Por natureza, o homem não pode deixar de pedir nada em troca?

Resposta: Claro. Devemos criar esse sentimento de amor pelo outro a partir dos sentimentos opostos: a partir da rejeição, do ódio, de todas as propriedades, sentimentos e pensamentos negativos. Eu devo fazer isso

Então, é possível dizer que a amo – porque crio meu amor por ela. Em geral, o que basicamente sinto por essa pessoa é que a odeio.

Pergunta: Isto é, se eu pudesse simplesmente, simplesmente assim, odiar uma pessoa e depois me elevar para amá-la?

Resposta: Sim. Vire-se do avesso. Então você pode dizer que a ama. Eu a amo. E o fato de que esse sentimento surgiu em mim do nada.

Comentário: Não é fácil.

Minha Resposta: Sim, mas se chama amor.

Amar é criar uma atitude para com o outro em você mesmo, uma atitude de amor para com quem você inicialmente odiava. O amor só pode estar acima do ódio! Caso contrário, não é amor.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 12/10/20

O Enigma Não Resolvido Do Criador

629.3Pergunta: É possível influenciar o desenvolvimento e o curso dos eventos ou eles são predeterminados?

Resposta: Por um lado, eles são predeterminados, mas por outro lado, eu posso influenciar sua implementação na medida em que entendo que eles são predeterminados.

Comentário: Parece um enigma.

Minha Resposta: Porque existem dois tipos de livre arbítrio: do lado da natureza e do lado do homem. E se eles se entendem – a natureza e o homem (ou o Criador e o homem) – seus planos se combinam e são realizados.

Na medida em que uma pessoa pode fazer de si mesma o que a natureza quer dela, ela predetermina sua ascensão a esse nível.

Pergunta: O que a natureza quer de nós?

Resposta: Quer que sejamos bons e gentis. Bom e gentil para que todos, todos mesmo, fiquem felizes com você. Não em nosso mundo. Em nosso mundo, estamos cercados por egoístas e isso não pode acontecer.

Quando falo de humanidade, de natureza, quero dizer um nível de existência completamente diferente.

Pergunta: Quando eles ficarão felizes comigo? Que bondade é essa que se espera de mim?

Resposta: Quando você corrige todas as pessoas e elas se tornam totalmente amáveis, perfeitas e corrigidas. Essa é sua responsabilidade. Com isso, você se corrige. Afinal, você se vê nas pessoas. Você vê o reflexo de si mesmo. Desta forma, você corrige o Criador.

Pergunta: O Criador precisa ser corrigido?

Resposta: Claro. Devemos fazê-Lo! Ele não existe de forma alguma. Você deve fazê-Lo! E constantemente tente torná-Lo cada vez melhor. Isso é o que a Torá diz: “Como se você Me fizesse”.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 28/12/20

O Que 2020 Queria Nos Dizer?

963.6Comentário: A conhecida e respeitada revista Time dedicou uma capa para 2020 e chamou-o de “O pior ano de todos”.

A capa exibia o número “2020” em preto com um enorme “X” desenhado em um marcador vermelho riscando-o para ilustrar a reportagem “2020, O Pior Ano De Todos”.  Nele, o autor escreveu: “O resto de nós não teve rodinhas para isso – para a recorrência de desastres naturais que confirmam o quanto traímos a natureza; para uma eleição disputada com base na fantasia; para um vírus que se originou, possivelmente, com um morcego apenas para virar a vida de praticamente todos no planeta e acabar com a vida de cerca de 1,5 milhão de pessoas em todo o mundo0.”

Ou seja, vamos riscar este ano, excluí-lo da história da humanidade, este pior ano de todos.

Minha Resposta: As pessoas não entendem. Elas não entendem que é a natureza que toca o homem, mas o homem toca a trombeta.

Comentário: Esse ano caiu forte sobre nós… o vírus!

Minha Resposta: O coronavírus, a natureza reage à nossa interferência com ele, o que simplesmente não é mais aceitável

Pergunta:  Então, nós bagunçamos tanto que agora …?

Resposta: Claro! Estamos em um sistema enorme e fechado da natureza. Cientistas falam sobre isso. A revista Time relata que este ano foi muito ruim. A revista tem que vender, eu entendo. Mas, na verdade, não é assim que deve ser apresentado à humanidade.

Devemos explicar seriamente às pessoas onde estamos, em que tipo de sistema, um sistema fechado da natureza! Essas são leis! Se as quebramos em um mínimo grau, elas reagem.

Comentário: Mas ninguém me disse que isso é uma lei.

Minha Resposta: Volte para a escola e aprenda. Crie outras disciplinas na escola para que você não aprenda nenhum “ismo”, mas sim seriamente – biologia, zoologia, botânica, ciências naturais, física, química e assim por diante – para que seja explicado que existimos em um sistema em que tudo está conectado de forma muito clara e rígida.

O fato de a revista Time estar indignada só mostra que há idiotas sentados ali. Estou falando sério. Por que eles não podem abrir esta revista para fins educacionais: “Gente, estamos aqui … vocês sabem, estávamos perdidos”.

Comentário: Vamos olhar para este ano. Não vamos riscá-lo. Tenho a sensação de que este é para você o melhor ano da história da humanidade.

Minha Resposta: Um ano maravilhoso! Este é o ano da mudança! Este é o primeiro ano em que a natureza nos mostra de uma forma mais aberta do que antes como ela reage às nossas distorções impossíveis de suportar em seu sistema.

Pergunta: Você colocaria outro artigo lá?

Resposta: Claro! Eles não entendem que sua tarefa é ensinar as pessoas como reagir corretamente e mudar a humanidade.

Eu diria o seguinte sobre o resultado deste ano: em todos os bilhões de anos do universo e milhões de anos da humanidade, nunca houve um ano melhor do que o último ano que está terminando.

Este é o primeiro ano em que o Criador se mostra a nós com mais clareza. O Criador significa natureza, o sistema da natureza. Quando ele se mostra mais claro e diz: “Meus filhos, se vocês continuarem a se comportar assim, terei que ensiná-los como uma mãe amorosa que não tem outra escolha. Vou puni-los, bater em vocês e ao mesmo tempo ajuda-los, mostrar-lhes o que fazer e como fazer.

Mas não tenho outra escolha porque vocês não percebem isso de uma maneira boa. Por quê? Bem, olhe o que vocês escreveram de volta para mim. Seus representantes, a mídia, veja o que eles estão fazendo, como expressam minha atitude – a atitude da natureza!” Falo em nome da natureza.

Minha atitude para com a humanidade, para com vocês, para com todos. Veja como dizem que não estamos felizes com a natureza, que o que ela tem feito conosco ultimamente é a pior coisa que poderia ter acontecido conosco. Isso é chamado de mãe amorosa? É como uma criança batendo os pés e gritando: “Mãe má!”

E a natureza não tem outra escolha. Tem apenas uma condição: levar-nos ao melhor resultado. Como uma mãe. Ela quer que o filho tenha sucesso em sua vida. Ela terá que de alguma forma empurrá-lo, ajudá-lo e, ao mesmo tempo, torcê-lo e tentar colocá-lo nesse sistema, nesse formato do qual ele obterá o melhor resultado.

Devemos nos solidarizar com a natureza, o Criador: que trabalho difícil Ele tem com essas crianças!

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 10/12/20

Inferno, Purgatório E Paraíso Nos Esperam

294.1Pergunta: Os psicólogos acreditam que uma pessoa sempre olha para trás, sofre com seu passado e não consegue se livrar dele. As pessoas pensam em seus erros e no que deveriam ter feito de maneira diferente. Elas sentem a dor repetidamente e são incapazes de se libertar desse ciclo vicioso.

Recebemos uma carta de uma mulher idosa solitária que escreve sobre como é assustador e solitário viver especialmente nesta pandemia. Ela está sozinha em casa, incapaz de escapar dos pensamentos de seu passado: seu divórcio e dois abortos, um por causa de sua carreira e outro quando ela decidiu que estava velha demais para dar à luz. Ela escreve: “E aqui estou sozinha; está frio do lado de fora da minha janela, frio por dentro, e sinto um frio terrível em meu coração, e os pensamentos sobre meus pecados e erros, não há como escapar deles”.

O que podemos dizer a ela, afinal ela está constantemente olhando para o passado e vive nesse passado? Por que recebemos todo esse sofrimento?

Resposta: O fato de uma pessoa sofrer com o passado também é uma correção. Não se preocupe, não havia nada de pessoal nisso.

Pergunta: Como uma pessoa pode entender isso?

Resposta: É impossível. Aqui você precisa trabalhar em si mesmo. É praticamente impossível para uma pessoa comum concordar com o Criador.

Comentário: Mas vai facilitar a minha vida se eu entender que isso não foi feito por mim, que fui conduzido para cá.

Minha Resposta: Você não pode simplesmente fazer isso, ligar algum tipo de interruptor.

Comentário: Verdade, você não pode.

Minha Resposta: Isso é dado a ela de propósito. Esses não são seus pensamentos, nem seus sentimentos. Todas essas sensações devem passar por seu sistema, por seu corpo. E nisso está sua redenção, de certa forma.

Pergunta: Isso é dado a uma pessoa para correção? É preciso passar por isso, reviver a própria vida, voltar e perceber que cometeu muitos erros. Embora não tenha sido ela quem os fez.

Resposta: Não foi ela quem os fez, nem é ela que agora está tentando condenar ou justificar tudo isso com sua consciência. Nada disso é ela! Deixa para lá. Mas tudo passa por ela, então deixe acontecer.

Pergunta: Por que é considerado proibido olhar para o passado?

Resposta: Porque não faz sentido.

Pergunta: As pessoas podem se convencer de que não faz sentido olhar para o passado e parar de fazer isso?

Resposta:  Você ainda olhará para trás até se corrigir. Até quando? Até que a pessoa concorde totalmente com o Criador! Essa é a adesão completa com o Criador, para tudo: para o passado, para o bom e o mau, para absolutamente tudo. Quando a pessoa justifica o Criador absolutamente em tudo, essa é a correção final de uma pessoa.

Pergunta: Você quer dizer que uma pessoa deve chegar a essa verdade? Justificar totalmente?

Resposta: Sim. Concordar completamente.

Pergunta: Com o que aconteceu e o que está acontecendo agora?

Resposta: Sim. Isso é chamado de “correção completa do egoísmo pessoal”.

Uma pessoa não deve olhar para trás. Ele não deve agonizar ou reprovar a si mesma por algo que fez e, ao mesmo tempo, não deve se elogiar por nada. Em outras palavras, não deve levar em consideração quando fez algo bem feito ou quando não o fez tão bem.

Pergunta:  Então minha vida foi de um herói ou de um pecador?

Resposta: Minha vida não é minha. E agora, finalmente, posso dizer que o que vivi não foi vivido por mim. Passou por mim. Mas não fui eu. É assim que fui conduzido. Minha vida, é assim que eu vi em meus sonhos. Não fui eu, tudo passou como um sonho. Portanto, temos que concordar com isso; nada mais é necessário. Apenas concordar.

E isso também não importa. Tudo o que é feito a uma pessoa está feito. E o que ela sente durante isso é o que ela sente. Não é ela quem sente, mas o que é sentido por ela, de certa forma.

Pergunta: Então me diga, por favor, para concluir: o que é nossa vida?

Resposta: Nossa vida é uma forma de existência de matéria proteica.

Pergunta: Sério?

Resposta: Ainda tiramos desta vida seus Reshimot – memórias, impressões. E nós continuamos. Um grande número de pequenos grãos de egoísmo, isto é, o desejo corrompido que o Criador criou, gradualmente passa pela purificação, correção e unificação.

Pergunta: Então, esses pequenos egoísmos, os 7 a 8 bilhões que estão lá fora, eles vivem suas vidas precisamente para chegar a isso?

Resposta: Inferno, purgatório e paraíso, como o de Dante.

O inferno é um sentimento, um reconhecimento do egoísmo pessoal, de sua insignificância. E tudo o mais que podemos adicionar aqui.

Purgatório é quando a pessoa tenta corrigi-lo, purificá-lo.

E o paraíso é quando ela transforma o seu egoísmo para trabalhar a serviço dos outros.

Essas são as três etapas pelas quais temos que passar.

Pergunta: Então, com todas as nossas vidas, estamos nos aproximando deste terceiro e último estágio?

Resposta: Sim. Portanto, se as pessoas entendem quais são esses três estágios: inferno, purgatório e paraíso, ou seja, a compreensão do egoísmo, sua correção e seu uso adequado, então está tudo bem. Continuaremos tentando.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 14/12/20