Textos na Categoria 'Nações do Mundo'

O Dinheiro Não Pode Comprar O Amor

292Não podemos conquistar a natureza. A natureza nos trouxe a um estágio especial de desenvolvimento, e devemos cumprir sua demanda para nos aproximarmos, sermos mais unidos como uma nação e acabar com todas as disputas. Se não fizermos isso, ficará ainda pior do que agora. Eu avisei logo no começo da pandemia que ela não vai acabar rápido, três anos, cinco anos, vai durar anos.

Até que cumpramos a lei da natureza que exige que nos conectemos verdadeiramente como uma pessoa com um coração, não seremos capazes de ser saudáveis ​​e livres. As restrições que agora sentimos da natureza nos mostram que não temos permissão de chegar perto um do outro por causa de nossa má atitude em relação ao outro.

A distância entre nós não pode ser inferior a dois metros, o que é um reflexo da minha atitude para com os outros. Não quero senti-los mais perto e esse sentimento agora está sendo transmitido para a distância entre nós.

Vocês querem viver sem restrições físicas? Então, anulem as restrições internas. Tentem estar mais próximos uns dos outros, eliminem todas as brigas e disputas entre o povo de Israel, e vocês verão que a pandemia irá diminuir imediatamente. Parece que não há conexão entre nosso relacionamento e o vírus. Mas é assim que funciona.

Se não fizermos isso, gastaremos milhões de shekels e dólares a mais em remédios e vacinas, mas os problemas vão crescer e não seremos capazes de nos livrar deles. Queremos ser resgatados com dinheiro, mas sem mudar nossos corações. Mas isso não vai funcionar. O dinheiro não pode comprar o amor. E é uma grande proximidade e amor que é exigido de nós.

Claro, o amor não é dado de graça. Deve ser conquistado. Porém, essa é uma aquisição eterna, a ação mais confiável que nos garante saúde, força, paz, serenidade e nos eleva acima da vida e da morte. Não há nada mais forte do que o amor; é a força superior.

No entanto, não estamos prontos para perturbar nossos corações com amor e, em vez disso, tentar encobri-lo na esperança de encontrar paz. Mas não há saída. Só prolongaremos nosso sofrimento por mais alguns anos até nos tornarmos mais inteligentes. O Criador não abandonará seus planos. Ele nos forçará persistente e incansavelmente a amar os outros como a nós mesmos.

Não é suficiente apenas tornar-se um pouco mais gentis com o outro, é necessário realmente chegar ao amor universal para que somente o amor governe o mundo.

De KabTV, “Uma Conversa com Jornalistas”, 29/11/20

Aqueles Que Nos Perturbaram Irão Nos Ajudar

294.2Se os judeus começarem a se unir, as nações do mundo o aceitarão com alegria, porque verão que, por meio dessa unificação, podem se aproximar da essência da criação. Com esse mesmo ponto, com aquele desejo do qual o antissemitismo agora está crescendo, eles sentirão que o movimento certo começou, porque começarão a receber uma iluminação sobre este Reshimo.

O antissemitismo é a deficiência nas nações do mundo, a necessidade de receber a luz por meio da unificação dos judeus. São os maiores antissemitas os primeiros a se juntar aos judeus. E já vimos essas mudanças dramáticas na história.

Extraído da Lição Diária de Cabalá 03/01/20, “A Escolha Judaica: Unidade ou Antissemitismo”, Capítulo 1

A Partida Da Filosofia Da Cabalá

219.02Comentário: O estudioso alemão Johann Reuchlin escreveu Sobre a Arte da Cabalá: (De Arte Cabalistica) em 1517. Nela, ele dedica uma seção à relação do sistema pitagórico com a Cabalá.

Minha Resposta: A filosofia original para todos foi a Cabalá, a ciência das forças que governam o mundo e no mundo.

Do século X a.C. em diante, os antigos gregos adotaram essa sabedoria dos antigos judeus. Isso passou para eles até que se separaram dos Cabalistas e começaram a interpretá-la à sua própria maneira, acreditando que a Terra é habitada por deuses e que todos os tipos de forças são infundidos em pedras, animais, etc.

Isso já era um totemismo claro e, certamente, nada restou da Cabalá, assim como nada restou dela em todas as religiões que tiveram sua origem na Cabalá e a rebaixaram ao nível de nosso mundo e todos os tipos de ações cotidianas que existem nas religiões hoje como seus costumes e leis.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 21/01/21

Por Quem Passam As Leis De Governança?

214Comentário: Falei recentemente com uma mulher muito instruída que disse: “Parabéns aos judeus. Eles sabem como controlar o mundo inteiro”. Ela expressou um sentimento compartilhado por muitas pessoas de que os judeus controlam tudo. No entanto, na verdade, não existe tal controle!

Minha Resposta: Não importa. As pessoas inconscientemente sentem isso por meio de algum sentimento interior.

Pergunta: Não se trata de controle, mas sim de uma tarefa que os judeus devem cumprir?

Resposta: Esse é o problema: não importa o que os próprios judeus entendam, façam ou sintam, as leis de governo ainda passam por eles, embora pareçam não ter nada a ver com eles.

Pergunta: O que a Academia de Cabalá (KabU nos EUA) está fazendo para divulgar essas informações ao redor do mundo?

Resposta: Nós divulgamos absolutamente em todos os lugares e para absolutamente todos. Existem livros e outras publicações em muitos idiomas.

Pergunta: Os judeus que vivem fora de Israel também devem se envolver nisso? Ou só se aplica a quem vive aqui [Israel]?

Resposta: As leis internas do desenvolvimento da natureza e da sociedade nos levaram a um estado onde todos nós, juntos, começamos involuntariamente a passar o governo superior através de nós mesmos acima da natureza animal, vegetal e inanimada.

Em princípio, hoje os judeus têm, por assim dizer, cumprido seu papel, e o que resta a fazer é apenas passar adiante e envolver toda a humanidade neste processo.

De KabTV, “Algoritmos em Vez de Pessoas”, 04/08/21

Educar Pessoas

272Pergunta: Hoje, as pessoas vão a todos os tipos de manifestações sem ainda perceber que não estão lutando contra a injustiça, rendimentos desiguais, educação deficiente, mas contra sua própria inutilidade.

Agora, não são apenas as profissões individuais que estão desaparecendo, mas camadas inteiras da economia sobre as quais os países se baseavam. Não apenas a alta tecnologia, mas também as indústrias mais comuns estão deixando as pessoas irem.

Logo não haverá mais caixas, não haverá pessoas que distribuem e recebem. Tudo isso será feito por máquinas e algoritmos.

Agora chegamos ao que estávamos falando há 15 anos: como ocupar as pessoas. Você tem que pagar a elas uma renda básica para mantê-las ocupadas.

Hoje já começam a falar sobre isso: “Sim, vamos pagar às pessoas. Elas deveriam vir e estudar história, cultura, qualquer coisa, regar árvores, plantar novos parques de 2 a 3 horas por dia”. Mas elas devem tratar isso não como trabalho, mas como algum tipo de ação.

Você vê nisso os primeiros passos em direção a uma sociedade da qual tem falado o tempo todo?

Resposta: Em geral, isso pode ser visto como uma espécie de primeiro passo. Mas como vamos criar uma nova pessoa, alguém que terá, não apenas a propriedade de recepção, mas também a propriedade de doação? E aqui, é claro, as pessoas precisam ser educadas.

É por isso que dizemos que elas serão capazes de estudar algumas horas por dia, aprender o mecanismo de doação, ouvir palestras e discutir isso entre si.

Pergunta: Mas até que Israel perceba isso, o resto do mundo não vai saber? Ou pode ser executado em paralelo?

Resposta: Não, não acho que possa ser feito em paralelo. Ainda tem que vir daqui. A raiz interna de mudar o mundo, seja qual for e para onde quer que vá, ainda vem do povo judeu.

De KabTV, “Algoritmos em Vez de Pessoas”, 04/08/21

O Avanço Está À Frente

259.02Comentário: Você diz que um papel importante na revelação da verdadeira natureza do universo deve ser desempenhado pelo povo judeu que a Cabalá chama de “Israel”, que não é uma nação, mas uma qualidade espiritual, uma direção rumo a esse objetivo.

No entanto, o egoísmo que amadureceu na sociedade desse povo está impedindo o surgimento de uma força capaz de corrigir algo.

Minha Resposta: Verdade, mas ainda assim há uma fresta de esperança. Procedendo precisamente desta propriedade egoísta, com a qual Israel está saturado, o povo ainda clamará que não pode mais suportar seu terrível egoísmo, e tentará escapar dele, ou seja, de si mesmo.

Então a oportunidade de se elevar acima da própria natureza para a propriedade de doação e amor se manifestará em uma pessoa. Eu vejo esse avanço à frente.

Pergunta: Esse avanço deve necessariamente acontecer por meio do sofrimento, novas vítimas e conflito sem fim com o ambiente externo de Israel? Ou é possível chegar a isso de uma forma mais gentil?

Resposta: Em geral, sim e não. O fato é que toda mudança ainda passa por desacordo, algumas vivências, compreensão, elevação acima de si mesmo, aceitação de algo novo. O que antes era considerado bom torna-se ruim e o melhor está à frente. Ou seja, a lei da negação ainda funciona aqui.

Dia De Hiroshima: Um Aviso Para O Futuro

293O Dia em Memória de Hiroshima lembra as vítimas do bombardeio nuclear de Hiroshima, ocorrido há 76 anos; faz a pessoa pensar e ficar horrorizada com a possibilidade de uma nova guerra nuclear. Baal HaSulam escreve que se não chegarmos à unidade por meio da qual atrairemos a força positiva para o mundo a partir de cima, a Terceira e a Quarta Guerras Mundiais podem estourar e pelo menos uma delas será nuclear.

Há muitos filmes sobre o que aconteceria se uma guerra nuclear estourasse: um mundo em ruínas e um punhado de pessoas que sobrevivem milagrosamente e vagam pela Terra sem saber para onde ir.

Se ocorrer tal colapso, as pessoas perderão sua aparência humana e se transformarão em animais. Elas usarão toda a força que lhes resta apenas para sobreviver e sofrer menos. E elas se comportarão um com o outro de acordo. Não invejo aqueles que sobrevivem a tal guerra.

Muitos países hoje possuem armas nucleares, e o que pode ser feito para evitar que essas armas caiam nas mãos de terroristas? Existe apenas uma solução: conexão e unidade entre todos.

Por exemplo, se os Estados Unidos, a Rússia e a China pudessem se unir, essas três grandes potências poderiam manter o mundo inteiro em ordem e impedir que alguém iniciasse uma guerra. Mas hoje essa conexão é impossível porque todos estão em seu próprio egoísmo. Precisamos de um “vírus” que destruirá nosso egoísmo, e ninguém pensará em guerra, mas apenas sonhará com uma vida tranquila.

Infelizmente, ninguém está interessado em tal “vírus”, mas cada um procura elevar seu egoísmo o mais alto possível. Israel é obrigado a dar tal método de correção ao mundo, mas até agora, isso é impossível porque está se movendo na direção oposta. Portanto, o mundo está gradualmente caminhando para uma guerra nuclear.

Se Israel não conectar as pessoas, que é o seu dever, isso causará a separação, que se tornará cada vez mais agravada até explodir em uma guerra.

Devemos mudar de direção e seguir um curso em direção à unidade. Em Israel, as pessoas que entendem que é necessário levar o mundo à unidade devem despertar. Só podemos esperar por esse despertar.

De KabTV, “Um Olhar desde Dentro”, 09/08/21

A Sabedoria Da Cabalá E As Nações Do Mundo

632.3Pergunta do Facebook: Existe o conceito de gentios, as nações do mundo, na sabedoria da Cabalá. Como os Cabalistas se relacionam com eles? É como no Talmude ou não?

Resposta: O Talmude e a sabedoria da Cabalá são a mesma coisa. Precisamos apenas entender que tudo depende da pessoa que lê o que chamamos de livros sagrados. Eles são chamados de sagrados porque foram escritos por pessoas que alcançaram o mundo superior.

A palavra hebraica “Goy” significa nação. Os judeus na verdade não são considerados uma nação. É um grupo especial de pessoas que assumiram para si a responsabilidade de atingir o atributo de amor e doação, de se assemelhar ao Criador e, assim, de transmitir esse atributo a todo o mundo, de ensiná-lo à humanidade, de ser uma luz para as nações do mundo e para as nações do mundo.

Então o grupo que se formou na antiga Babilônia de todas as nações do mundo que viviam lá e foi separado delas, começou a se chamar de nação de Israel, embora não seja uma nação. Também está escrito na Torá, que esse grupo não é uma das nações.

Existem as 70 nações do mundo que têm outras raízes, porque existem 70 raízes espirituais para todas essas nações e todas são egoístas, enquanto o grupo denominado nação de Israel era altruísta. Mas, no final, depois de 1.500 anos, caímos no ego mais uma vez, e hoje somos os maiores egoístas entre todas as outras nações.

De KabTV, “Respostas às Perguntas do Facebook”, 10/03/19

Aqueles Judeus De Novo

292Comentário: Dirigindo-se aos nossos telespectadores, e há dois milhões deles no Facebook, você disse que considera a humanidade como um todo e não a divide em nações de acordo com a cor da pele, e assim por diante.

Natalia escreve: “Lembro-me que em outro vídeo você cobriu os eventos que aconteceram em Israel, enquanto tentava explicar para nós, os ouvintes, quem é o povo de Israel, ou seja, o povo judeu. Também me lembro que você tentou nos explicar para que essas pessoas foram criadas. Deixe-me fazer uma pergunta: você mesmo não divide a humanidade em nações? Na minha opinião, você se contradiz. Talvez tenhamos entendido mal alguma coisa”.

Minha resposta: Sim, talvez você tenha entendido mal, talvez eu não tenha falado o suficiente.

Eu vou te contar. Toda a humanidade está dividida em 70 assim chamadas nações do mundo. Essas são 70 raízes espirituais que se refletem nas características e propriedades das pessoas. Há também um grupo que se separou na antiga Babilônia de todas essas 70 pequenas nações do mundo, algumas pessoas de cada nação, e eles se tornaram um grupo reunido entre si.

Abraão chamou de “Israel”. “Isra” é direto e “El” é o Criador. Significa “dirigido diretamente ao Criador”. Essas são as pessoas que vieram de todas as 70 nações do mundo que viviam na Babilônia naquela época, e se reuniram sob a liderança de Abraão porque ele os ensinou como revelar, como alcançar o Criador.

Desde então, tudo está dividido assim. É por isso que o mundo inteiro sente sua dependência deste grupo, que deve fazer contato entre as nações do mundo e o Criador, mas ainda não realizou isso. Quando eles alcançarem isso, essa implementação forçará todas as nações do mundo e o povo de Israel a se unirem, e em contato com o Criador, eles encontrarão seu estado perfeito eterno, o que é chamado de correção final. Isso é tudo.

Pergunta: Você está dizendo que há um grupo que deve ser o primeiro a realizar essa correção, unir-se uns aos outros e ao Criador, trazer esta mensagem ao mundo e conduzir o mundo a isso?

Resposta: Sim, é isso que quero dizer. Devemos apontar para isso. Espero que façamos isso.

Comentário: Quando ocorre a divisão em nações?

Minha Resposta: Isso tudo é apenas por causa do egoísmo, que aparece se não quisermos nos conectar uns com os outros. Em geral, como escreve o Baal HaSulam, a humanidade não tem divisões em preto, branco, amarelo ou vermelho, em raças e em nações. Ou seja, existe, mas essa não é uma divisão espiritual, são divisões egoístas.

Pergunta: O estado espiritual é um único todo, uma família? O povo de Israel deve ser o primeiro a levar a humanidade a isso?

Resposta: Sim. Eles são o coletivo de todas as nações do mundo. Eles se uniram naquela época, foi na antiga Babilônia 3.500 anos atrás. Essa ideia de unir e alcançar o Criador vem daí.

Pergunta: Essas pessoas naquela época foram atrás da ideia? Elas têm que implementá-la?

Resposta: Sim. É muito simples de implementar. É muito simples entender essa ideia. Elas devem se elevar acima de seu egoísmo, que divide a todos, e se unir acima de seu egoísmo na qualidade de “ame seu próximo como a si mesmo”. Nela você encontrará o Criador, porque o Criador é precisamente o centro do amor.

Pergunta: Isso significa que essa divisão entre o povo de Israel e as nações do mundo ainda existe para você?

Resposta: Com certeza! Você não vê até hoje o que está acontecendo no mundo?! Essa é uma divisão incrível que existe a todo momento, entre qualquer pessoa. Não há pessoa no mundo que não sinta isso.

Pergunta: Que existem nações no mundo e o povo de Israel?

Resposta: Sim, que existe algum grupo no mundo que é absolutamente estranho a esse mundo!

As nações do mundo não têm ideia do que fazer com esse grupo! Elas acreditam que isso os prejudica em tudo! O próprio povo de Israel não sabe o que fazer com isso. É assim que existem. O Criador não permite que elas tomem a última decisão final como Hitler queria. Ninguém será capaz de fazer isso.

Pergunta: Ou seja, essas pessoas não podem ser destruídas de forma alguma, elas devem cumprir sua missão. As nações do mundo e o povo de Israel devem entender isso?

Resposta: Sim.

Comentário: A pergunta começou com o fato de você ter dito que não há divisão para você.

Minha Resposta: No final, não há divisão para mim porque estou olhando mais longe, já estou olhando para a correção. Quando estou olhando para a correção, não há mais nenhuma nação do mundo ou Israel, todos já estão se conectando lá:Todos Me conhecerão, do menor ao maior” (Jeremias 31:33), e “Minha casa será chamada casa de oração para todos os povos” (Isaías 56: 7).

Pergunta: Isso significa que você está olhando para o estado final?

Resposta: Sim, ele deve se manifestar muito em breve.

Pergunta: É a maneira correta de ver imediatamente o estado final, o estado final no início da ação?

Resposta: Sim, na natureza tudo se destina não da maneira que temos, do início ao fim consecutivamente, precisamente da maneira que o fim da ação determina o início e todo o processo.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman” 24/06/21

Uma Nova Onda Do Coronavírus Em Israel

220Comentário: Todos acreditavam que os países vacinados, como Israel e o Reino Unido, estavam protegidos. E de repente, há um vírus no Reino Unido e em Israel. Em Israel, o aumento de novas doenças é de cerca de 20% ao dia. 50% dos israelenses doentes já foram vacinados.

E todos olham para Israel: “Esperávamos que eles escapassem”.

Minha Resposta: Não. No final, Israel não pode escapar. Israel é o responsável por trazer o mundo ao equilíbrio, a um estilo de vida saudável.

Será revelado a nós que não podemos fazer nada com nossos cérebros, com nossa ciência.

O mundo inteiro vai pensar: “Como é possível? Parecia que eles conseguiram”. Não, não vai funcionar. Vamos sofrer mais do que os outros, não menos do que os outros. Porque somos os culpados pelo que está acontecendo.

Como devemos trazer o equilíbrio do mundo, somos obrigados a dizer ao mundo por que todo o sofrimento no mundo ocorre e de onde esses vírus terríveis realmente vêm. E a cada mês e ano eles ficarão cada vez piores em suas manifestações.

Nada nos ajudará: nenhuma ciência, nenhum cérebro, nenhuma diligência, nada! Apenas a nossa conexão e atitude correta um com o outro, exatamente como está escrito. Na Cabalá, tudo é explicado de forma muito simples: se não fizermos isso, esses vírus nos consumirão.

Pergunta: Então, nem a alta tecnologia nem o desenvolvimento da nossa saúde, que é tão nítida, nada vai ajudar?

Resposta: Não. Apenas corrigindo nossas relações uns com os outros!

Pergunta: Então vamos mostrar um exemplo para todo o mundo?

Resposta: Sim. É por isso que o povo judeu e o Estado de Israel existem.

Pergunta: Até que entendamos isso, os problemas continuarão e se tornarão cada vez piores?

Resposta: Sim. Mas aqui está o interessante. Todos geralmente ouvem algo ruim sobre Israel com prazer em todo o mundo, mas eles não ouvem isso! Há quanto tempo estou falando sobre isso? Os judeus são os culpados, vamos pressioná-los a cumprir seu destino.

A tragédia é que isso é exatamente o que eles não ouvem! Eles não prestam atenção.

Pergunta: Como eles ouvirão?

Resposta: Não sei. Mas estou fazendo o que posso. De que outra forma posso gritar? Tentar entrar na ONU?

Eu iria; eu iria com prazer. Vamos contar ao mundo inteiro, à comunidade internacional, explicar a todos e ao próprio Israel qual é o nosso propósito. Livrar-se de todos esses vírus, de todo o mal no mundo – é apenas forçando os judeus a estabelecer boas relações mútuas.

Então suas boas relações influenciarão todas as nações do mundo para que elas comecem a se conectar entre si através deste pequeno grupo de judeus, ou não apenas de judeus, esse já é um grupo unido. Então haverá equilíbrio e paz no mundo.

Pergunta: Quem você inclui no conceito de judeus?

Resposta: Todos que estão conosco. Pelo mesmo princípio da antiga Babilônia: aqueles que assumiram o dever de alcançar o amor ao próximo.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 28/06/21