Textos na Categoria 'Sofrimento'

“FMI: A Covid Deixa Mais Cicatrizes Nos Mais Vulneráveis” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “FMI: A Covid Deixa Mais Cicatrizes Nos Mais Vulneráveis

Na página inicial de seu site, o Fundo Monetário Internacional (FMI) escreve que é “uma organização de 190 países, trabalhando para promover a cooperação monetária global, garantir estabilidade financeira, facilitar o comércio internacional, promover alto emprego e crescimento econômico sustentável e reduzir pobreza em todo o mundo”. Em um relatório publicado recentemente pelo FMI, intitulado “After-Effects of the Covid-19 Pandemic”, a organização conclui que “O grau de cicatrização esperado varia entre os países, dependendo da estrutura das economias … Espera-se que os mercados emergentes e as economias em desenvolvimento sofram mais cicatrizes do que as economias avançadas”. Como de costume, os ricos e poderosos escapam com tudo, e os fracos explorados suportam o fardo. Não precisamos de uma organização de 190 países para saber que esse é o caso, mas para mudá-lo. Quando não faz nada para mudá-lo, significa que seu propósito não é mudar a situação, mas perpetuá-la, mascarar o estratagema dos vulneráveis ​​e, se possível, receber alguns elogios por seu grande serviço à sociedade.

A pandemia é uma bênção para os ricos e poderosos. Eles usam organizações como o FMI para falarem da boca para fora, e não tenho expectativas quanto a eles. Quando agem, é apenas para obter ainda mais riqueza e poder. Quando você apresentar a eles uma ideia, comece com os benefícios que eles obterão com ela. Se não o fizer, não perca seu tempo ou o deles. As coisas não vão mudar até que os pobres gritem que não podem mais sobreviver. Então, as coisas vão ficar interessantes. Mas o confronto será de curta duração. No final, nada mudará porque o ego não mudou.

Se os ricos podem fugir da multidão entrando em um jato particular para um resort nas Maldivas, que incentivo eles terão para mudar alguma coisa? Parece que as coisas vão mudar apenas quando a humanidade estiver deitada de bruços na sarjeta. Enquanto os chefes de Estado puderem se afastar de tudo e se safar, nada mudará. Pelo contrário, haverá uma “paz mundial” baseada em uma economia global onde as pessoas não têm nada e um sistema moral global que diz: “Roube o máximo que puder, como puder e onde puder”.

Você poderia pensar que não adianta falar sobre a situação, mas não é o caso. Uma mudança virá, mas só acontecerá quando a mentira for exposta ao mundo inteiro, e o mundo não puder ignorá-la. Quando isso acontecer, a humanidade não ficará parada quando mais de 400.000 pessoas forem diagnosticadas com Covid todos os dias somente na Índia, e 4.000 pessoas morrerem lá por falta de oxigênio e tratamento médico básico ou instalações adequadas. Algumas semanas atrás, essa desgraça estava acontecendo no Brasil, agora está acontecendo na Índia, em algumas semanas vai acontecer em outro lugar, e a gente não liga até que nos acerte na cara. Não são apenas as organizações de “ajuda” que são indiferentes; somos todos nós.

Se nos importássemos, eles não ousariam. Eles não teriam a audácia de contorcer seus rostos em falsos franzidos de simpatia.

Sinceramente, não tenho esperança de que o sofrimento mude. As pessoas continuarão sofrendo até sentir que a morte é melhor do que viver, mas ainda assim não mudarão. A única coisa que eventualmente nos mudará é a compreensão de que nossa única força está um no outro. Então, quando as pessoas se voltarem umas para as outras, perceberão que não podem se unir, que seus corações estão congelados e é por isso que estão sofrendo. Somente quando as pessoas tentarem fundir seus corações, perceberão que seu egoísmo é seu inimigo, a causa de suas aflições, e que o tempo todo isso as enganou fazendo-as pensar que a culpa é de outra pessoa.

Quando tentarmos formar um vínculo, finalmente encontraremos a força e a coragem de que precisamos para superar nossas provações. O horrível futuro em nosso caminho só se materializará se permanecermos alheios à solução da unidade, a única solução que pode funcionar.

O sofrimento humano não está escrito em pedra; está escrito em nossos corações de pedra. Se voltarmos nossos corações um para o outro, isso vai amolecê-los, e isso vai suavizar nosso destino.

A natureza não é cruel. Nenhum animal sofre tanto quanto nós, a menos que o inflijamos a eles. A única coisa cruel na natureza é a natureza humana. Se a mudarmos, estendendo a mão uns aos outros e formando um vínculo semelhante aos vínculos entre todas as partes da natureza, a natureza cessará de nos atacar. Então, e somente então, começaremos a nos curar e a viver de verdade.

“Como Você Lida Com Todas Essas Coisas Terríveis Acontecendo No Mundo?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Você Lida Com Todas Essas Coisas Terríveis Acontecendo No Mundo?

Eu explico às pessoas que o sofrimento não vai a lugar nenhum, e as coisas não vão ficar melhores ou mais doces, a menos que mudemos a nós mesmos: que vamos querer corrigir nossa natureza humana egoísta em seu oposto.

O mundo vai melhorar na medida em que nos elevarmos acima de nossa natureza egoísta, que por padrão deseja se beneficiar às custas dos outros e da natureza, e entrar em uma nova natureza altruísta, onde desejamos beneficiar os outros e a natureza mais do que desejamos nos beneficiar.

Quanto mais elevamos nossas atitudes uns para com os outros de tal forma, para nos unir acima da divisão, para construir amizades na sociedade humana, em vez de nos deixar levar pelo fluxo de permanecermos divididos, indiferentes e até odiosos uns com os outros, podemos esperar por um futuro melhor.

Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

A Influência Especial Do Criador

507.05“A Vantagem da Terra”, Baal HaSulam: Assim, quando uma pessoa sofre, ela se afasta do Criador, já que naturalmente se torna odiosa por Aquele que lhe concede tormentos.

Nesse caso, a pessoa é chamada de pecadora. Ela não pode justificar o Criador com relação ao que ela sente no mundo, e nesta medida o Criador está oculto dela.

Se nos sentimos mal, não sentimos que esse sentimento ruim vem do Criador. É a intenção especial de Sua doação para nós.

Se o sentimento é bom, sentimos que vem do Criador, mas se o sentimento é ruim, se não nos preparamos para sentir os impactos negativos como positivos, não sentimos que eles vêm do Criador e, em vez disso, os sentimos como tormentos.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 22/12/19

“Quais São Todos Os Benefícios Da Dor Física?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Quais São Todos Os Benefícios Da Dor Física?

A dor nos protege fazendo-nos sentir uma fronteira, onde se a cruzamos, entramos em uma zona de perigo.

Normalmente, queremos simplesmente não sentir dor e, se a sentimos, queremos que desapareça imediatamente. Junto com essa tendência, vale a pena acrescentar um escrutínio de porque sentimos dor e como podemos nos livrar dela. Ou, ao contrário, pode ser que sintamos dores por uma doença que vem à tona, o que é um sinal de que precisamos nos tratar.

No entanto, mais importante, devemos entender que nossa natureza é o desejo de desfrutar, que deseja se afastar da dor e se mover em direção ao prazer, gozo e felicidade. O que, então, se interpõe entre nossa experiência de total gozo e felicidade na vida em comparação com uma vida cheia de dores? É simplesmente uma tela diferente pela qual podemos perceber e sentir a realidade.

Para conseguirmos essa mudança onde percebemos e sentimos um mundo cheio de bondade e felicidade, precisamos apenas nos conectar com nossos desejos e aplicar esforços para mudá-los para que possamos começar a perceber tudo em nosso mundo como bom e agradável.

Essa é uma mudança interior que exige que desejemos dar aos outros tudo o que é bom para eles e, em troca, receberemos toda a bondade que desejamos para nós.

Se fizermos tal transformação, experimentaremos perfeição e felicidade absoluta, ou como está expresso na Torá, “uma terra de leite e mel”.

Tudo depende do nosso desejo de dar aos outros. No momento em que nos livramos de nossa intenção egoísta de receber às custas dos outros, e a substituímos por uma intenção altruísta apenas de beneficiar os outros, quando alcançarmos esse desejo de doação, veremos que há uma abundância de tudo de bom em vida na frente de nós, e vamos querer apenas dar essa abundância a outros. Pode ser comparado a todo o ouro, prata e diamantes do mundo que aparecem de repente bem diante de nossos olhos quando não temos intenção de receber nada para nós mesmos, mas apenas desejar que outros se beneficiem disso. Quando atingirmos esse grau em nossa intenção, experimentaremos perfeição e felicidade totais.

Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

“Suicídio: Por Que As Pessoas Se Matam?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Suicídio: Por Que As Pessoas Se Matam?

Pessoas que cometem suicídio não querem suportar sentimentos contínuos de frustração e vazio.

Como qualquer pessoa, elas queriam se realizar – e hoje há uma série de prazeres disponíveis para nós com o toque de um botão – mas as pessoas suicidas acham que a satisfação é completamente evasiva.

A angústia interior que elas sentem excede qualquer sensação que possam receber de qualquer outra pessoa.

O que essas pessoas realmente precisam?

Elas precisam de uma resposta para o sentido da vida.

Nossas vidas têm sentido, um objetivo e um propósito que fazem nossas vidas valerem a pena? Qual é o nosso impulso para continuar vivendo a vida?

Essas perguntas despertam em certas pessoas, e levam algumas pessoas a buscarem suas respostas, e algumas a um poço de desespero, onde gostariam de inverter tais perguntas e sensações, mas não podem, e então chegam ao fim.

Para obter respostas às perguntas sobre o sentido da vida, recomendo verificar os links em minha biografia do Quora, onde há uma infinidade de cursos e outros materiais disponíveis para ajudar as pessoas a encontrar as respostas para as perguntas mais profundas da vida.

Foto de Lachlan Dempsey no Unsplash

Como Reduzir O Sofrimento

laitman_294.2Rabash, “Amor dos Amigos” Artigo nº 6: O mais importante é sempre lembrar o propósito da criação, que é conhecido por “fazer o bem às Suas criações”. Assim, se Ele quer lhes dar deleite e prazer, por que estas três questões acima – fé, medo e “ama teu amigo”? Significa que eles precisam apenas qualificar seus vasos para receber o deleite e prazer que o Criador deseja dar às criaturas.

A matéria da criação é o desejo de desfrutar. É assim que o Criador nos criou. Todas as formas de desejo nos níveis inanimado, vegetativo, animal e humano só querem uma coisa: preencher-se para que sintam prazer.

O prazer é um conceito muito complexo. O que acontece no corpo quando ele está desfrutando?

Nós percebemos tudo como animais: “Eu sinto prazer!” O que é prazer? Onde se passa? Em quais células e sistemas internos? Você sente certo tipo de satisfação contra algum sentimento de carência? Um completa o outro?

Com base nisso, vemos que o prazer só pode ocorrer sempre que houver uma necessidade preliminar, e somente na medida de sua satisfação a pessoa pode sentir prazer.

Em princípio, o que o Criador deveria ter feito? Apenas uma coisa: Tendo desejado dar deleite e prazer ao ser criado, Ele precisava criar um desejo por esse prazer, ou um sentimento de deficiência. No entanto, o Criador fez o oposto: criou o mal, um menos (negativo), de modo que, depois, neutralizando e preenchendo esse menos com uma qualidade oposta, o ser criado sentiria o mais (positivo).

É por isso que está escrito “Eu criei o mal…” e isso é desconcertante para uma pessoa comum. O mal, no entanto, foi criado apenas para substituí-lo pelo bem. Isso significa que precisamos fazer algum trabalho aqui, certa manipulação de nós mesmos, ou da natureza, ou do Criador, para irmos do sentimento de mal para o sentimento de bem, do ódio para o amor.

Isso levanta muitas questões. Como eu poderia sentir todas as qualidades que são opostas ao Criador? Por que tenho que passar por todas as sensações terríveis que são piores que a morte? Se o Criador quer me dar uma realização perfeita e eterna, isso significa que eu tenho que sentir um estado oposto a isso?

A solução é a seguinte: eu não tenho que passar por estados terríveis, vazio que é “pior que a morte”, e assim por diante. Eu simplesmente preciso perceber que depois de sentir o menor sofrimento, eu posso imediatamente passar para o prazer. Mais precisamente, eu deveria sentir o sofrimento da ausência de prazer, e assim nunca sentirei o sofrimento em si.

É nessa direção que a sabedoria da Cabalá nos leva. Ela está nos chamando para lutar por conexão, bondade e amor, e é aí que eu começo a sentir que sou completamente oposto a isso. Entretanto, nesse ponto eu já estarei no campo positivo, no campo do Criador, em Sua metade.

É por isso que o contraste que sentirei quando aspirar a esclarecer o que Ele é e quem Ele é também será positivo, já que é uma indicação de que não sou como Ele. Precisamente nesse ponto, poderei exigir e pedir sem me afastar Dele. Ao tentar aderir à propriedade do Criador – doação e amor – eu sentirei como o meu “eu”, minha natureza, está me afastando Dele e ao mesmo tempo me apego imediatamente a Ele através do grupo.

Assim, eu não tenho que passar por estados terríveis, opostos, mas apenas por pequenas sensações desagradáveis, como um bebê que está sendo separado de sua mãe. Isso é suficiente para ele se agarrar a ela e estar sempre preocupado em se aproximar dela.

Esses pequenos estados alternantes pelos quais passamos são chamados de estágios de nosso desenvolvimento. Cada vez, enquanto buscamos o Criador através do grupo e constantemente pensamos em como incitar os amigos a Ele, eu sinto o quanto comparado a eles ainda não estou conseguindo isso, e dessa maneira me aproximo do Criador, adquiro suas propriedades.

Em outras palavras, não temos que passar por estados de escuridão, separação e estranhamento, que são opostos à adesão com o Criador. Trabalhando ao lado Dele, trabalhando através do grupo, é suficiente para nós sentirmos literalmente um pouquinho de separação Dele a cada vez, a fim de nos puxar para Ele e realizar nosso trabalho dessa maneira.

As ações do Criador sobre nós serão então sentidas como pequenos estímulos e calibrações, da mesma forma que uma mãe cutuca uma criança: “Isto é o que precisa ser feito, experimente”. Elas serão sentidas apenas desta maneira e não na verdadeira forma do enorme abismo negro que é “pior que a morte”.

De KabTV “A Última Geração” 22/03/18

Por Que Temos Problemas?

Pergunta: Suponha que uma pessoa perdeu uma carteira com dinheiro. E de repente ela pensa que isso aconteceu porque ela não veio à aula ou fez algo errado. Como podemos explicar isso?

Resposta: Nós não podemos pensar assim. É tolice! Nunca tire essas conclusões ou ligue essas coisas juntas. Mais tarde você verá o quão errado você estava. E o mais importante, limita você e começa a transmitir pistas e conexões desnecessárias.

Pergunta: Por que esses problemas são enviados para mim?

Resposta: Porque você é um egoísta. Em primeiro lugar, você tem que estabelecer sua conexão com os amigos no grupo, e através deles chamar a Luz Superior de bondade que irá corrigi-lo. Então você não perderá carteiras, se é desnecessário. E se for necessário, você perderá.

Pergunta: Será que isso significa que eu posso participar de um grupo de dez da manhã até a noite e, mesmo assim, perder uma carteira todos os dias? E não adianta tentar entender qual foi a razão?

Resposta: Não é que não valha a pena fazer isso! É proibido! Você não descobrirá as causas e as consequências antes de revelar completamente todo o sistema , todavia.

Pergunta: Mas será que a “cura” ainda vêm através de um grupo de dez? Posso dizer-me que se eu tiver algum problema, isso significa que não investi o suficiente no amor aos amigos?

Resposta: Em qualquer caso, você atingiu a meta no grupo de dez!

[205194]

Da Lição de KabTV em russo 11/12/16

Material Relacionado:
Não Um Passo, Mas De Pernas Para O Ar
Quando Nossos Problemas Vão Chegar Ao Fim?

Tsunami Planetário

Qualquer Desastre É Crime de Israel

Pergunta: Algumas pessoas estão felizes que a Europa está agora sobrecarregada com refugiados muçulmanos. Elas pensam que a Europa merece. O que você acha?

Resposta: Não se deve tripudiar o sofrimento dos outros. Além disso, quaisquer problemas acabarão por se voltar contra nós.

De alguma forma, qualquer sofrimento nesse mundo é nossa culpa, e só nossa, e o mesmo será inevitavelmente aplicado a atual crise de refugiados. Só nós seremos responsabilizados por isso. Africanos, asiáticos e europeus se aproximarão de nós e dirão: “Vocês são culpados de causar nossos desastres. É assim que nos sentimos”.

Os atuais eventos mundiais são apenas uma preparação para atacar Israel. Não importa onde os eventos ocorram e quem está envolvido neles. Uma tempestade de desastres, uma sensação de amargura, desespero e desamparo estão logo adiante. Eles nos atingirão muito em breve, a menos que prepararemos um remédio contra a doença.

Cartas na Mesa

Os Cabalistas nos avisam que temos que estar à frente do próximo paroxismo. Nós devemos notificar a humanidade, colocar nossas cartas na mesa, e juntos nos transformar num homem com um coração. [Leia mais →]

Mais Guerras Religiosas?

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (elpais.com): “No tradicional imaginário judaico-cristão é narrado o assassinato de Abel por Caim. …A partir do momento em que Caim matou Abel, a violência tornou-se uma parte inseparável da história humana. …

“A questão óbvia é se as religiões são a fonte da violência ou o caminho para a paz. A violência está realmente incorporada nas religiões monoteístas? …. Quando nós pensávamos que as guerras religiosas eram fenômenos do passado, elas ressurgiram de forma particularmente dura e radical … carregando bandeiras pretas e destruindo tudo em seu caminho, desde a vida humana a símbolos culturais que são a herança da humanidade. …

“Na ausência de argumentos racionais para justificar essas guerras, eles confiam em Deus e em Seu nome, matam agressivamente outros, tornando, assim, o próprio Deus um assassino. O filósofo Martin Buber disse: “Deus” é a palavra mais vilipendiada de todas as palavras humanas. Nenhuma delas foi tão manchada, tão manipulada … Gerações humanas, com o seu partidarismo religioso, rasgaram a palavra. Eles mataram e estão dispostos a morrer por ela. Essa palavra carrega impressões digitais e sangue. As pessoas desenham uma figura abaixo e escrevem a palavra “Deus”. Elas se matam e dizem: ‘nós fazemos isso em nome de Deus’”.

Meu Comentário: Na verdade, as religiões apenas dividem, separam e nos incitam uns contra os outros. Porque todas as religiões do mundo são baseadas na natureza humana: o egoísmo.

E só a sabedoria da Cabalá ensina a pessoa como ascender acima do seu egoísmo e alcançar a unidade para revelar o mundo superior dentro de nós. Este é o próximo nível de nossa existência. Nisso, a Cabala difere do judaísmo e de outras religiões. Nós temos que revelar ao mundo a maneira de ascender ao próximo nível de nossa evolução o mais rapidamente possível, não pelo caminho do sofrimento, mas pelo caminho do caminho da conexão e unidade.

Na Sombra Da Nuvem Do Asteroide

Dr. Michael LaitmanPergunta: É impressão ou Adam HaRishon (o primeiro homem) era muito mais avançado do que nós, porque sentia a força superior que não sentimos?

Resposta: Não há nenhuma dúvida sobre isso! O desenvolvimento espiritual não ocorre paralelamente ao desenvolvimento físico. Pelo contrário, os primeiros Cabalistas estavam muito mais perto da força superior e dos mundos superiores do que nós. Se agora nós tivéssemos a sorte de encontrar com nosso pai Abraão, seria possível fazer-lhe muitas perguntas. No sentido espiritual, um declínio constante acontece mais e mais a cada geração. Nesse sentido, o nosso ego e o avanço tecnológico, juntamente com o desenvolvimento econômico e financeiro, têm crescido cada vez mais.

Em última análise, nós alcançamos o avanço tecnológico máximo e o desenvolvimento espiritual mínimo neste mundo. Assim, a crise global se desenvolve e irrompe, e ela está se movendo e é sentida em todo o mundo em nosso tempo. Nós só podemos resolver essa crise com a revelação da sabedoria da Cabalá a toda a humanidade. Se todos nós estivermos unidos, chegaremos a descoberta da força superior e este mundo subirá à altura dos mundos superiores.

Pergunta: Nós quase não ganhamos dinheiro para viver neste mundo, mas você quer que nos envolvamos com mundos superiores?

Resposta: A crise atual é apenas o começo. Terríveis golpes são esperados para o mundo. Eu não quero assustá-lo, mas, infelizmente, é assim que é. Nós já vemos sintomas claros agora de um futuro Holocausto em todo o mundo que ninguém pode parar.

A ideia é que o mundo está se tornando redondo. As forças espirituais superiores estão se aproximando do nosso mundo como a nuvem de um asteroide ou cometa. As forças superiores que estão ligadas numa única rede se comprimem num anel cada vez mais denso em torno do nosso mundo, que não está conectado numa única rede. Em vez disso, tudo é dividido, separado, esmagado e dilacerado por lutas internas. O nosso mundo e a rede de forças superiores que está se aproximando dele estão em oposição e contradição mútua, de modo que fenômenos muito desagradáveis ​​e negativos são revelados em nosso mundo. Eles vão aumentar cada vez mais até que começarmos a nos conectar e unir para estarmos cada mais ajustados à força integral única e singular. Só assim podemos ser salvos.

Pergunta: Será que todos os problemas do mundo moderno são enviados a nós como um castigo?

Resposta: Não há castigos! Só as pessoas percebem o que está acontecendo dessa forma. Na verdade, a lei da natureza está simplesmente agindo em nós. Forças negativas cada vez mais negativas e piores estão despertando dentro de nós na medida em que vemos que o ego cresceu de geração em geração. Mas as forças espirituais superiores estão se aproximando de nós cada vez mais como uma única rede. A oposição entre estes dois sistemas está aumentando: por um lado, há o ego humano maligno, e por outro lado, existe uma rede superiores de forças benignas. Entre eles aparecem as possíveis diferenças e tensões que perduram.

Nós não podemos mudar a rede superior; precisamos apenas nós mesmos corrigir e unir. E amarás o teu amigo como a ti mesmo é a grande regra geral na Torá (Yerushalmi Nedarim 30b); se não fosse por sua existência, não sobreviveríamos. O mundo inteiro está se tornando global e integral, ligado como uma única e pequena aldeia. Como tal, o mundo exige da humanidade uma idêntica conexão boa entre eles. Mas nós não estamos prontos para criar uma conexão assim, então sofremos.

Apenas a sabedoria da Cabalá pode levar toda a humanidade a relações boas e maravilhosas, por isso está sendo revelada em nosso tempo. Além disso, O Livro do Zohar, que foi escrito há 2.000 anos, apontou para o nosso tempo onde a humanidade alcançaria um estado onde seria obrigada a usar o método da Cabalá para se conectar e viver feliz. Portanto, eu desejo um ano bom e doce para todos, ou seja, um ano em que temos a chance de alcançar a boa vida.

Do Programa da Rádio Israelense 103FM, 06/09/15