Textos na Categoria 'Percepção'

Oito Bilhões Sou Eu

929Pergunta: Você fala o tempo todo sobre como criar uma pessoa. Todos se consideram bons e educados. Como uma pessoa vai entender que precisa de educação e mudança?

Resposta: Somente por meio dos golpes. De que outra forma? Se as pessoas se consideram tão boas, por que o mundo é tão mau?

Comentário: Os outros são maus, portanto, o mundo é mau. É assim que uma pessoa pensa.

Minha Resposta: E continuaremos assim até que algo tão pesado caia sobre nossas cabeças que ninguém mais pensará em nada.

Pergunta: Podemos dizer que, ao fazer isso, estamos criando problemas até para nós mesmos?

Resposta: Claro. Em vez de nos corrigirmos, tentando fazer algo, nos acalmamos. Isso está levando o mundo ao desastre.

Pergunta: A verdadeira educação significa que começo a olhar para o que sou?

Resposta: Sim, quando olho para mim mesmo, o que sou. Quando vejo o que devo fazer pelos outros, quando sou o único que não é corrigido, isso é tudo o que existe em mim: um mentiroso, um ladrão, um enganador, um odiador. Não sei que outros epítetos usar. É tudo eu.

E todos os outros não. Todos os outros não existem. Todos os outros são meus vários reflexos que vejo ao meu redor. Ou seja, eu olho ao meu redor para muitas pessoas, cada uma delas retrata um eu negativo. Nesta forma, naquela e também nesta.

Há oito bilhões de pessoas no mundo, e cada uma delas representa alguma qualidade negativa minha. Oito bilhões! Este sou eu. É assim que nosso mundo é projetado. E é assim que eu vejo.

Pergunta: O que eu faço quando vejo o mal, uma pessoa má?

Resposta: Se eu me corrigir, começo a ver o mundo mais conectado, mais aspirando à doação, ao amor, à unidade. Como resultado, eu entendo que tudo isso é um sistema, esta é uma pessoa, chamada Adam. E este Adam sou eu porque eu o montei desta forma por meus atos, ações, pensamentos e todos os tipos de correções.

Pergunta: Isso significa que estou absorvendo o mundo em mim? Eu me torno esta única alma, Adam?

Resposta: Sim.

Pergunta: Isso é verdade?

Resposta: Esta é a verdade.

Pergunta: E o que vemos é uma mentira?

Resposta: Não, também vemos a verdade, mas é uma verdade parcial, dilacerada por nosso egoísmo interno.

Pergunta: Isso significa que aqui não passamos pelo egoísmo? Não olhamos através do egoísmo.

Resposta: Sim. Se eu reunir todas em uma única imagem, este sou eu.

Esta é a nossa tarefa – reunir o mundo inteiro e dizer: “Este sou eu”, e este mundo depende de mim.

Pergunta: Sou responsável por todos e por tudo?

Resposta: Absolutamente por tudo que está aqui.

Pergunta: Cada pessoa, a pessoa mais simples, mais comum, é responsável pelo mundo, por tudo que acontece neste mundo terrível?

Resposta: Sim, na medida em que ela se encontra neste mundo.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 28/12/20

Em Direção Às Pessoas

546.02Pergunta: O sentido da vida desaparece quando penso que preciso me fundir com todas as pessoas em alguma consciência comum. Sim, quero interagir com as pessoas, mas não quero perder a mim mesmo e minha individualidade. Há algo de errado comigo? Afinal, me sinto confortável sem interagir com as pessoas.

Resposta: Tudo isso vai passar. Você não tem nada a perder em si mesmo e em seu conforto. Você não tem ideia do conforto que obtém quando se conecta com todos e começa a sentir um mundo infinito e perfeito, acima do tempo, do movimento e do espaço.

E você, como uma criança, segura um pequeno brinquedo e tem medo de perdê-lo.

Pergunta: Isso significa que ainda vale a pena ficar mais perto das pessoas, em direção a elas?

Resposta: Claro.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 31/12/18

Nós Não Desaparecemos

537Pergunta: Eu não existo, só existe o Criador. Por outro lado, eu existo apenas quando sou diferente Dele ou quando me fundo com Ele? Então, eu existo ou não?

Resposta: Nós existimos. Não há dúvidas sobre isso.

Mas de que maneira podemos nos conectar com o Criador? Para fazer isso, devemos criar um órgão especial de sensações em nós, que seja capaz de sentir algo fora de nós. O Criador está fora de nós, não O sentimos agora.

É por isso que eu tenho que entender como sair de mim mesmo, isto é, sair da qualidade egoísta em que estou agora para a qualidade altruísta oposta, que desenvolvo dentro de mim. Se eu possuir essas duas qualidades, serei capaz de sentir o Criador em mim e me tornar semelhante a Ele sem desaparecer em qualquer lugar ou desaparecer. Ou seja, sou um elemento integrante e eterno da criação, não desaparecemos em parte alguma.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 20/03/19

“A Vida É Um Sonho Ou Realidade?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: A Vida É Um Sonho Ou Realidade?

Não sabemos se o que agora percebemos é real ou um sonho.

E se estivermos em um sonho e não pudermos acordar?

Parece que vivemos em uma determinada realidade, mas como sabemos realmente se tal realidade é um sonho em relação a outra realidade? Talvez haja um novo grau de despertar para o qual estamos nos desenvolvendo, em que veremos todo o nosso passado como se fosse um sonho?

Além disso, passamos cerca de um terço de nossas vidas dormindo em nossa realidade atual. Como, então, sabemos se estamos dormindo ou não agora em relação a uma realidade superior?

Portanto, precisamos examinar como mudar do nosso estado atual para um estado superior e obter uma nova consciência de nós mesmos e da realidade em que existimos.

A sabedoria da Cabalá é um método que nos permite alcançar tal realização. Até que alcancemos uma percepção e sensação mais elevada da realidade, estaremos inconscientemente presos em um sonho, sem a capacidade de acordar e começar a viver.

Todo mundo já experimentou sonhar. Muito simplesmente, adormecemos, sonhamos enquanto dormimos e, por fim, acordamos. Da mesma forma, em relação ao mundo espiritual, toda a nossa existência corporal é considerada um sonho.

Quanto mais nos elevamos espiritualmente, mais descobrimos estados oníricos em relação aos estados mais elevados de vigília.

A sabedoria da Cabalá nos fornece um método pelo qual podemos subir continuamente na escada espiritual de consciência cada vez mais elevada. Se nos aplicarmos com precisão ao método, subiremos essa escada, sempre acordando de nosso estado onírico atual para um estado mais elevado, mais consciente e mais alerta. É por isso que os Cabalistas escreveram sobre nossa realidade atual que, “Eles eram como sonhadores”.

Baseado na Lição Diária de Cabalá em 25 de novembro de 2010, “Corpo e Alma”. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.
Foto de Birmingham Museums Trust on Unsplash

Alienígenas Entre Nós

610.2Nas Notícias (NBCNews): “ O ex-chefe da segurança espacial israelense diz que extraterrestres existem …

“Uma ‘federação galáctica’ está esperando que os humanos ‘alcancem um estágio em que compreenderemos … o que são o espaço e as espaçonaves’, disse Haim Eshed.

“Um ex-chefe da segurança espacial israelense levantou as sobrancelhas para o céu, dizendo que os terráqueos estiveram em contato com extraterrestres de uma ‘federação galáctica’.

“’Os Objetos Voadores Não Identificados pediram para não publicar que estão aqui, a humanidade ainda não está pronta’, disse Haim Eshed, ex-chefe da diretoria espacial do Ministério da Defesa de Israel, ao jornal Yediot Aharonot de Israel. …

“Eshed, que supervisionou o lançamento de vários satélites israelenses ao espaço, disse que estava apenas se manifestando agora porque as atitudes estavam mudando e as pessoas pareciam mais receptivas.

“’Se eu tivesse dito o que estou dizendo hoje há cinco anos, teria sido hospitalizado’, disse ele ao Yediot. ‘Hoje, eles já estão falando diferente. Eu não tenho nada a perder. Recebi meus diplomas e prêmios, sou respeitado em universidades no exterior.’”

Yediot.co.il: “Prof. Haim Eshed chefiou o programa espacial israelense e … agora conta como os alienígenas preveniram alguns holocaustos nucleares.”

Pergunta:  Como você se sente sobre os alienígenas entre nós?

Resposta: Eu sei que eles estão aqui. Mas não é como se eles andassem como nós. Eles se movem. Eles não têm essa imagem corporal. Mas essas forças existem.

Em geral, vivemos em um mundo com um número infinito de forças diferentes.

O estranho em minha mente é o desejo de doar, o desejo de amar. É diferente.

Comentário: Não é adequado para esta Terra.

Minha Resposta: Sim. Assim, onde quer que estejamos: na Terra, na Lua, em Marte, não importa onde, está lá. E não existe tal lugar onde não estaria presente. Mas depende de nós como nos sintonizar para que possamos sentir isso.

Nós nos preparamos para começar a sentir esse poder, interagir com ele e adquirir essa propriedade nós mesmos.

Pergunta: Mas na verdade a direção é correta: aqui, entre nós, existem essas forças chamadas “alienígenas”?

Resposta: Aqui, pegue essas forças e aja.

Pergunta: Para que possamos contatá-los?

Resposta: Na medida em que você se torna semelhante a eles, você começará a senti-los. Calibre-se para isso.

Pergunta: Calibre-se para doar, para amor, e eles aparecerão imediatamente?

Resposta: Claro!

Comentário: E acontece que todos esses espíritos e anjos estiveram aqui, perto de mim?

Minha Resposta: É uma força incorpórea que atua e governa ao meu redor, convidando-me também ao controle e comunicação mútuos.

Pergunta: Quem está no comando? Eles realmente nos controlam?

Resposta: Eles ainda nos controlam. Mas eles querem que façamos tudo junto com eles.

Comentário: Ou seja, este cientista, talvez sem entender isso, disse calmamente algo correto: “a humanidade ainda não está pronta”. Eles ‘estavam esperando que os humanos’ atingissem um estágio em que compreendamos..” “Ele afirmou como os alienígenas ajudaram a prevenir a tragédia nuclear na Terra. Ou seja, nosso desejo de ficar mais perto da doação e do amor evitou catástrofes, e assim por diante.

Acontece que eles estão entre nós. Elas vieram de outro planeta, essas forças?

Resposta: Elas não chegaram e não voaram para longe, para elas não há nenhum problema de movimento. Porque são como pensamentos. Os pensamentos voam para algum lugar? Eles podem estar em qualquer lugar; não há limitação de espaço, tempo ou movimento para eles, de nada.

Pergunta: Qual é a sua conclusão?

Resposta: Se quisermos sair das garras do nosso egoísmo, imediatamente nos sentiremos fora do tempo, do espaço, da velocidade, do movimento. Então começaremos a existir em uma geometria completamente diferente, em um espaço diferente. É aqui que devemos ir.

Vamos revelar um universo completamente diferente, uma área diferente, habitada por forças, mas não por corpos. Corpos são o que vemos hoje em nossos desejos e propriedades egoístas. E assim pintamos imagens.

Pergunta: A humanidade pintou demônios, demônios com chifres e rabos. Isso tudo é uma noção egoísta?

Resposta: Claro. Uma representação de forças positivas e negativas.

Pergunta: Quer dizer, negativa – com cauda e chifres?

Resposta: Sim. E as positivas são anjos.

Pergunta: Como você pessoalmente imagina os alienígenas?

Resposta: Hoje eu imagino os alienígenas mais na forma de forças boas que nos ajudam a superar nosso egoísmo e começar a sentir este espaço acima do tempo, acima do movimento, acima de todas as limitações egoístas.

Comentário: Portanto, você deve se render a eles para que capturem esta Terra e tudo acabará.

Minha Resposta: Não! Devemos fazer com que eles a capturem. Devemos ajudá-los, garantir que essas forças boas capturem tudo em nós, fora de nós, ao nosso redor.

Devemos atrair todas as forças boas possíveis até nós. Essa é a ciência da Cabalá: como podemos atrair essas forças boas e forçá-las por meio de nossos desejos, por meio de nossas tentativas a trabalhar conosco e entre nós.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 21/12/20

Em Direção À Percepção Ilimitada

592.03Pergunta: Você diz que o mundo superior não pode se abrir para uma pessoa. Isso significa que não é perfeito, mas o mundo espiritual é perfeito. Qual é a contradição aqui?

Resposta: Não, isso não é uma contradição. O fato é que o mundo espiritual se revela na sensação correta de uma pessoa. Em nosso mundo, a sensação de uma pessoa é egoísta, fechada e limitada. Portanto, simplesmente não somos capazes de absorver toda a enorme imagem da natureza.

Devemos tornar nossa percepção ilimitada e, para isso, precisamos aprender a sair de nós mesmos. A saída de si mesmo se realiza em um grupo no qual todos podem se unir aos demais e, assim, criar em si um desejo ilimitado de realização, em combinação com os outros.

Quando uma pessoa, por meio da unificação com os outros, pode expandir seus desejos e capacidades às custas deles, ela se torna ao mesmo tempo um verdadeiro órgão de percepção do espaço espiritual, uma vez que ele não é limitado em nenhum período triaxial. Ou seja, é um espaço completamente n-dimensional. Mas como você começa a perceber isso? Para fazer isso, você precisa se ajustar, mudar.

Aqui surge um problema. Precisamos trabalhar em nós mesmos para criar um senso de percepção do ambiente que não introduza erros por parte da pessoa que percebe, mas seja totalmente selecionado corretamente em suas sensações: o objeto e o que ela percebe.

Em outras palavras, precisamos atingir um nível de percepção em que nossa sensação e a sensação do mundo ao nosso redor sejam iguais. Para isso, você precisa trabalhar muito no seu egoísmo, sair dele e se elevar acima dele.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 20/03/19

Ilusão E Realidade

928Fora de si mesma, a pessoa vê o mundo como concebido por ela mesma e, portanto, pode mudá-lo.

O mundo que vemos agora é feito de nossas propriedades internas não corrigidas. No entanto, podemos criar um mundo diferente – um mundo real – não com nossas propriedades internas, mas com aquelas que criaremos fora de nós em relação aos outros e, então, ao Criador. Este mundo, o mundo espiritual, será real. Acontece que nosso mundo é realmente místico e o mundo espiritual é verdadeiro.

Podemos fazer tudo isso agora, durante nossas vidas, aqui neste mundo; podemos passar pelos estados de vida e morte e sair para a imortalidade. Afinal, o mundo superior não se baseia na absorção, como o nosso mundo, no qual, ao deixar de desfrutar, a pessoa está morrendo gradualmente. O mundo superior é infinito porque seu amor e doação são infinitos e só podem crescer. Portanto, a existência no mundo superior não ocorre dentro da estrutura do tempo.

O tempo não existe. Ele apenas indica a depravação de nosso mundo; foi – passou, passou – foi, será ou não, e assim por diante. No mundo superior, nós apenas ascendemos da perfeição a um nível ainda maior de perfeição; o passado está incluído no futuro e, portanto, é sentido por nós como o mundo do infinito no espaço, tempo, movimento e em tudo.

Vamos além dos limites do tempo, além de todas as limitações que nosso egoísmo descreve no mundo corporal dentro de nossas terríveis propriedades.

Entrar no próximo mundo depende de até que ponto adquirimos as qualidades de doação e amor. Assim que começarmos a adquiri-los, ainda que em escala mínima, imediatamente nos sentiremos em um volume diferente, um espaço diferente, movendo-nos em um campo diferente, lidando com uma força diferente que nos puxará para dentro de si, e nós iremos seguir e perceber isso, nos adaptar e nos identificar com isso cada vez mais.

Esta é a revelação do Criador para uma pessoa neste mundo. Então, este mundo desaparecerá gradualmente como uma névoa e permaneceremos apenas no mundo espiritual e nos identificaremos com a força superior de bondade e doação, que é chamada de Criador.

De KabTV, “Cabalá – Ciência da Vida”, 01/03/18

No Campo De Força Dos Pensamentos

198Pergunta: Se o pensamento é a maior força da criação, surge a pergunta: “De onde ele vem? Nasce no meu cérebro ou vem de algum lugar externo?

Resposta: Vem de fora. Todos os pensamentos existem ao nosso redor e formam um campo de força. Nós nos conectamos a ele e, assim, adquirimos este ou aquele pensamento. Nada existe por nada. Nada aparece de repente por si mesmo.

Pergunta: Isso tem algo a ver com o sistema de almas?

Resposta: Certamente. Tudo está totalmente conectado entre si em diferentes níveis. Portanto, o campo dos pensamentos, o campo dos sentimentos e o campo dos desejos estão conectados um ao outro, e uma pessoa como se estivesse flutuando nisso. Todos nós definimos os estados uns dos outros.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 31/12/18

A Imagem Aberta Pelo Livro Do Zohar

249.01Pergunta: Nossa tarefa é revelar o mundo que O Livro do Zohar nos dá?

Resposta: Devemos revelar o mundo superior de forças, propriedades e suas relações entre si. O Livro do Zohar nos dá essa oportunidade.

Tudo o que percebemos como existente fora é atraído para dentro de nós. Todos os tipos de parâmetros, forças, interações e reações eletroquímicas pintam um quadro do mundo material em nosso cérebro, e vemos uma grande mistura de forças. Na verdade, tudo isso não é a imagem real. É assim que nosso cérebro descreve o que sente dentro de nós.

Quando começamos a sentir o mundo superior através do Livro do Zohar, ele nos mostra exatamente aquelas forças que estão diante da imagem terrestre e ainda mais elevadas, não todos os tipos de reações eletroquímicas no cérebro, mas as superiores que as controlam e determinam. Isso é chamado de mundo superior, o nível mais elevado.

O que isso nos dá? A capacidade de nos elevarmos acima da ilusão de nosso mundo, acima da ilusão da existência de nossos corpos, acima de toda a imagem, que é desenhada como se na tela. Na verdade, ela não existe. Como no cinema, se não fosse o projetor, no qual a bobina está inserida e o filme está girando, não haveria imagem.

É assim que vivemos. Alguma imagem está sendo rodada para nós e brincamos com ela como se fosse real. Nós interagimos com ela e uns com os outros, então nos vemos e sentimos que tudo isso realmente existe. E de repente, através do Livro do Zohar, você começa a ver que tudo isso é uma imagem holográfica. Não existe.

Existem apenas forças que pintaram esses quadros para você. Você volta à raiz deles, começa a entender para que tudo isso servia, por que, para quê. E como se partisse dessa imagem externa, você começa a subir às suas fontes: de onde vem e por quê. Você ascende a reinos mais elevados.

Nesse caso, você não perde nada. Ao contrário, você começa a sentir tudo o que acontece de forma mais vívida.

É como as pessoas vêm até mim e me mostram um anúncio que desejam fazer, por exemplo, sobre a Cabalá. Eu olho: “Isso não está certo, algo não está funcionando”. E elas me dizem que há uma imagem com dezoito milhões de cores no computador. Mas eu só pego sete cores do arco-íris e alguns outros tons. De onde vieram 18 milhões?

Na verdade, quando nos elevamos às fontes que essas imagens fornecem em nosso mundo, começamos a nos enriquecer bilhões de vezes mais em todas as sensações. Visão, audição, olfato, paladar e sensações táteis se desenvolvem, e cada um deles se torna um mundo inteiro! Portanto, ele se torna tão rico e, o mais importante, eterno, perfeito e determina tudo.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 1

A Evolução Do Mundo É Nosso Desenvolvimento Interno

928Há um esclarecimento muito importante para a percepção materialista moderna da realidade, segundo a qual o mundo é o resultado da evolução, o desenvolvimento gradual da matéria a partir do átomo. É assim que o homem moderno pensa com base nas conquistas científicas do século XX.

Mas O Estudo das Dez Sefirot explica que toda a realidade foi criada por um pensamento, que continua a operar. “Em essência, esse pensamento é a causa, a ação, a recompensa esperada e a essência de todo esforço”.

Ou seja, tudo foi criado em um instante pelo desejo do Criador que é perfeito, não se divide em partes e não cria nada incompleto. Não há evolução gradual ao longo da cadeia de causa e efeito com respeito ao Criador.

A evolução é revelada apenas em relação a nós como uma manifestação de Sua percepção, Sua imagem, Sua realidade, que é totalmente perfeita e nunca precisou ser formada, estabelecida e progredir de um estado intermediário para um final. Tudo isso acontece apenas em relação à criação.

A atitude correta para com a realidade deve ser tal que tudo já foi criado e não há um único detalhe incompleto desde o início da criação até a correção final. Tudo existe como uma realidade perfeita, que é o próprio Criador. Ele só queria que as criaturas O revelassem em um processo independente de compreensão.

Na medida de suas habilidades e desejos, as criações passarão por esse caminho de desenvolvimento espiritual interno. Mas, no final, revelamos a realidade já existente, como se diz: “E comereis da colheita velha, há muito tempo guardada”. Portanto, devemos mudar nossa percepção puramente materialista da realidade segundo a qual o mundo está em processo de livre desenvolvimento e imagine-o como o sistema de Adam HaRishon – a única coisa que existe. Tudo está incluído neste sistema da alma comum. E sua quebra, ocultação e revelação gradual ocorrem apenas em relação à pessoa que a atinge.

Mas, na verdade, fora do homem, há apenas luz infinita que existe em perfeição absoluta, não sujeita a quaisquer mudanças.

Toda a diferença está na minha percepção da realidade: sinto-me apenas como uma parte do mundo, e esta é uma imagem ilusória que inventei, ou sinto todo o sistema de criação, ou seja, a existência de um sistema superior poder, o Criador, que inclui tudo – TUDO – isto é, o Criador ou o sistema da alma comum de Adão. Quando percebemos o Criador e alcançamos Sua revelação, somos chamados de homem, Adão, isto é, como (Edomeh) a força superior.

Pessoas (filhos de Adão) são aquelas partes da criação que desejam revelar a forma perfeita, o sistema geral no qual o Criador é revelado.

Se não nos percebemos como parte do sistema geral de Adão, não temos conexão com o mundo espiritual, com o Criador. Portanto, o desenvolvimento correto começa com a existência constante no sistema geral como uma esfera fechada e integral ao lado da qual nada existe.

Essa percepção da realidade determina toda a diferença entre o material e o espiritual. Acreditamos que a realidade está se desenvolvendo ou que uma realidade já existente é revelada. Essa é uma diferença muito grande porque no primeiro caso, percebemos a realidade como imperfeita e evoluindo gradativamente.

No segundo caso, a realidade é gradualmente revelada a nós, e chamamos isso de processo de evolução. Mas esta evolução é a revelação de uma realidade existente genuína, imutável, criada instantaneamente a pedido do Criador, como é dito: “Um pensamento foi criado e criou todo o universo, que é a causa, a ação e a esperada recompensa e a essência de todos os esforços”, isto é, inclui absolutamente tudo.

Essa realidade já existe e só se manifesta a nós na medida de nossos esforços para revelá-la, isto é, na medida da semelhança de nossas propriedades. A diferença entre a percepção egoísta e a verdadeira percepção do mundo é precisamente como experimentamos essa realidade. Se quero determinar meu próprio desenvolvimento espiritual, devo dizer que tudo depende de mim, dos meus esforços corretos. Portanto, a evolução é o meu desenvolvimento interno.

Em essência, eu não desenvolvo, mas apenas desbloqueio as forças dentro de mim, as ferramentas para revelar a realidade já existente. Essa é a diferença entre a percepção individualista, enganosa e egoísta e a percepção geral, verdadeira e espiritual.

Se percebermos a realidade como completa e perfeita, descobrimos que ela depende apenas de nossos esforços para nos unirmos para atingir essa perfeição. Então iremos revelar a realidade em que existimos e ver um novo mundo.

Não construímos este novo mundo, mas através do desenvolvimento de nossos desejos e propriedades, revelamos o que existe entre nós, ao nosso redor e dentro de nós. Tudo depende de quanto nosso desejo de pessoal e individualista se torna cada vez mais geral, social. Isso nos permite nos encontrar dentro de um grande sistema social onde tudo está interconectado e em unidade.

Se na conexão entre nós criamos novos órgãos sensoriais para a percepção da realidade, ela passa de oculta a revelada.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 23/12/20, “Eu Habito no Meio do Meu Povo”