Textos na Categoria 'Percepção'

Como Derrotar Seu Inimigo Principal?

709Sabedoria dos nativos americanos: torne-me forte, não para superar meu irmão, mas para derrotar meu maior inimigo: eu mesmo.

Está correto. Essas são pessoas que foram criadas com a ideologia da natureza.

Eu conheci verdadeiros nativos americanos que vivem nas montanhas. Eles se sentem relacionados um com o outro, como parte da natureza e cada um como parte dos outros. Eles não têm um egoísmo tão grande como os europeus, especialmente como nós. Se alguém tem algo, ele oferece tudo aos demais. Sem nenhum pensamento. Simples assim, porque somos nós. Esses somos nós.

Pergunta: Diga-me, por favor, precisamos de décadas ou séculos para ter essa ideia?

Resposta: Acho que milênios.

Pergunta: Mas, em princípio, se tivermos essa ideia, faremos algum tipo de revolução?

Resposta: Faremos uma revolução em nós mesmos quando começarmos a pensar em nós e não em mim. Basta substituir eu por nós em uma escala mundial e pronto. Nada mais é necessário. Com isso, você muda tudo. Tudo! Sua sensação e percepção do mundo.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 15/07/21

Devemos Acreditar Em Cartomantes?

760.4Pergunta: “Como devemos nos relacionar com as cartomantes? Disseram-me coisas que é melhor não repetir. Devo acreditar nelas ou não? E se sim, como posso evitar o que elas preveem para mim? Eu acredito em você. Eu não quero acreditar nelas”. Sergei.

Resposta: Você entende que muitas pessoas têm a capacidade de perceber o futuro. Eu conheci essas pessoas. Falei sobre isso com meu professor. E ele teve vários desses alunos em sua vida que vieram, estudaram um pouco e adquiriram essa sensação do futuro.

Mas eu, pessoalmente, não senti uma atração imediata por eles.

Pergunta: E quanto à curiosidade? Para saber o que vai acontecer com você, como vai ser o destino?

Resposta: Não. Vou lhe dizer francamente, o que vai acontecer comigo em uma semana, um mês, um ano, dez, vinte anos – bem, e daí? Eu acho muito mais interessante viver quando você não sabe de nada. Você simplesmente não sabe de nada! É muito mais interessante, é emocionante.

E quando você sabe de tudo, é como se você fosse ao cinema, como fazíamos nos cinemas, se sentasse na sua cadeira e de repente descobrisse que se lembrava perfeitamente desse filme, já o tinha visto. Toda a nitidez se foi.

Pergunta: Em outras palavras, é desejável viver como você diz: amanhã é amanhã, o que será, será. Tudo está nas mãos do superior. E você se move junto com essa corrente?

Resposta: Sim. O melhor é não saber nada e ser o dono da sua vida.

Até que ponto você é o mestre ou não, você começará a entender que isso também é inútil. Eu sigo em frente de acordo com as regras que o Criador estabeleceu a fim de ir a Ele. Estou me aproximando Dele exatamente de acordo com as condições que Ele estabeleceu para mim. E eu não quero mais nada. Não quero ver mais nada! Não quero mais nada! Eu quero ser apenas isso: um seguidor dedicado do Criador.

Isso é a coisa mais linda que pode acontecer! Essa é uma grande recompensa para uma pessoa quando ela consegue se comportar assim!

Ao mesmo tempo, ouvir como seu futuro está sendo caluniado, de jeito nenhum! Devemos chegar à doação de dentro para fora.

Pergunta: E se virando a esquina durante essa jornada, como você a chama, de se render ao Criador, coisas terríveis acontecem de repente?

Resposta: Não há nada terrível ou não terrível. Tudo depende de como você se sente a respeito. Se você se entrega a isso abertamente, simplesmente assim, você abre sua alma: tudo o que existe está lá e vem do Criador; não há nada terrível.

Acontece que tudo instantaneamente se torna simples, claro e suave. Qual é a sua atitude para com o Criador, é assim que você O cria – o Criador. E isso é tudo. E existe a conexão certa entre vocês.

De KabTV. “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 22/07/21

Retornar Ao Estado De “Adão”

929Comentário: Devido ao fato de ter Kelim (vasos) internos e externos, sinto o mundo dividido em uma parte externa (pessoas, sociedade) e desejos dentro de mim. Naturalmente, estou sempre pronto para satisfazer meus desejos e uso aqueles que me parecem externos, para meu próprio bem.

Minha Resposta: Essa imagem do mundo é manifestada devido à quebra. Quando o desejo comum foi quebrado, ele revelou todos os tipos de divisões em nós em teus e meus.

No início, a pessoa sentia tudo apenas dentro de si. Assim com Adam HaRishon sentia que era tudo dele. Então houve uma quebra, e procedente do fato de que tudo estava dividido em meu e não meu, o externo, o egoísmo e o desejo de receber apareceram.

Assim, o que está fora de mim, eu vejo como algo estranho. Portanto, não consigo entender por que devo fazer algo pelo bem dos outros. E se consigo contatá-los de alguma forma, é apenas para usá-los.

Mas, mudando minha atitude em relação aos desejos externos (Kelim), eu, por assim dizer, adquiro a oportunidade de retornar novamente ao estado de Adam (Adão). Então, posso sentir o mundo inteiro como algo meu e eu como o mundo todo. Não vou mais sentir a divisão entre meu e teu, eu e estranhos. Vou sentir uma conexão absoluta com todo o universo.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 23/07/21

A Quebra: Oportunidade De Agir De Forma Independente

423.02Pergunta: Se sou capaz de me relacionar com os desejos externos (Kelim) que se manifestam em nosso mundo como natureza inanimada, vegetativa e animada, e as pessoas da mesma forma que me relaciono com meus desejos internos, que estou sempre pronto para satisfazer, o Criador se manifestará?

Resposta: O Criador é a força geral de amor e doação que preenche todo o universo, o mundo inteiro. Se você começar a tratar tudo o que o cerca como um desejo seu, sentirá essa força externa que trabalha para o bem, para preencher o mundo inteiro e tudo o que existe.

Pergunta: Você escreve que, ao mesmo tempo, começarei a entender que todos os Kelim externos são minha alma. Então, o fato de hoje eu sentir esse mundo e pequenos desejos dentro de mim, é apenas um ponto?

Resposta: Sim. Tudo o que sentimos ao receber é um ponto preto egoísta. E o que sentimos enquanto doamos é a alma.

Os Kelim externos, tudo que vejo no mundo, é um laboratório onde faço esforços e mostro que realmente quero doar e estou pronto para adquirir as propriedades do Criador. E se o mundo inteiro estivesse dentro de mim, como está escrito no Livro do Zohar, eu não seria capaz de revelá-lo. Eu não seria capaz de sair de mim mesmo.

Pergunta: E tudo isso se deve à quebra dos vasos?

Resposta: Graças à quebra do desejo comum, Adão finalmente começa a perceber que existe uma propriedade de receber e uma propriedade de doar. Embora a consciência que o preenchia antes da quebra tenha desaparecido, ou seja, o Criador desapareceu de seu mundo por causa da chamada “queda no pecado”, agora ele mesmo adquire a capacidade de doar, receber e agir de forma independente. que a partir dessas duas habilidades ele poderia criar o Criador em si mesmo, tornar-se como Ele.

Em princípio, nem tudo é tão difícil. Está ao alcance de todos e todos serão obrigados a implementar isso em si mesmos. Como se diz: “Todos Me conhecerão, do menor ao maior deles”.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 23/07/21

Onde Está A Justiça: Por Que Os Ricos Não Sofrem?

961.1Pergunta: O mal volta para a pessoa que comete o mal: mata, mutila e odeia? Existem tantos malfeitores no mundo! Eles não sofrem, pelo contrário, só enriquecem e vivem felizes para sempre. E mal estamos conseguindo pagar as contas. Onde está a justiça?

Resposta: Não há justiça em nosso conceito egoísta cotidiano. E não há necessidade de esperar nada disso: quem se vingaria de alguém e faria todos esses pecadores queimarem enquanto eu assisto e me regozijo.

Não existe tal coisa! Porque tudo isso é feito pela força superior única a fim de trazer todos a um estado igual para que o mal que foi revelado seja equilibrado pelo bem e não desapareça em troca de algumas punições. Tudo é necessário.

Pergunta: E o que devo fazer quando vejo o mal? Essa pessoa indignada que vê um mal enorme e terrível no mundo, ela pode lidar com seus sentimentos?

Resposta: Primeiro, relacione-o com o Criador e não com as pessoas. Então relacione isso a você mesmo. Porque se você tivesse as intenções, desejos e propriedades corretas, não veria o mal, mas o bem. Você deveria ter visto o mundo oposto.

Pergunta: Devemos dar esses dois passos: atribuir tudo ao Criador e atribuir a você mesmo? E a imagem vai começar a aparecer?

Resposta: Se ao menos aparecesse tão rápida e simplesmente …

Pergunta: Isso realmente leva anos?

Resposta: Depende da pessoa. Depende de quanto ela, apesar de seu egoísmo, quer se colar à verdade.

Pergunta: Se ela culpa o mundo o tempo todo, isso não vai acontecer?

Resposta: Claro, com isso ela acusa o Criador.

Pergunta: E se ela não quiser culpar o Criador, mas se encontrar neste assunto?

Resposta: Então ela revelará a atitude certa.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 26/11/20

Mude O Aparelho De Percepção

928Pergunta: O filósofo indiano Sri Aurobindo disse: “Não existe lei da Natureza que não possa ser superada e mudada, se tivermos a fé que tudo é governado pelo Senhor e que é possível entrarmos em contato direto com Ele, se soubermos como escapar da prisão dos velhos hábitos e nos entregar sem reservas à Sua vontade”.

O que você acha desse postulado?

Resposta: Eu concordo totalmente com ele. A Cabalá diz simplesmente: O que percebemos hoje, percebemos dentro de nós de acordo com nossas qualidades e propriedades.

Experimentamos o mundo por meio de nossos cinco sentidos. Se tivéssemos cinco ou cinquenta mais, perceberíamos o mundo de forma diferente. Atrás dos órgãos materiais da sensação está nosso pensamento, aparelho sensorial, que sintetiza uma imagem do mundo para nós.

Por exemplo, sapos ou abelhas têm uma percepção do mundo completamente diferente, sem falar no fato de que o aparato pensante é construído de acordo com isso.

Portanto, quando falamos sobre nossa capacidade humana de nos unir em um todo integral comum, queremos dizer que seremos semelhantes à natureza integral.

Existe uma força unificada na natureza. E hoje procuramos essa partícula divina, da qual toda a matéria foi criada, para nos elevarmos acima dos problemas de movimento, espaço e tempo.

Vamos atingir um único todo, a base da propriedade da natureza. Quando começamos a sentir a natureza de uma forma integral, nosso egoísmo se torna nosso ajudante e, por meio da visão integral, percebemos tudo de uma maneira completamente diferente.

Eu vejo o mundo como um todo comum não através de mim, mas digamos, através de uma dúzia de pessoas e, portanto, minha percepção torna-se multifacetada, integral. Começo a sentir o universo, suas forças internas, o que o move de uma forma completamente diferente, e ao mesmo tempo, como pessoa, estou mudando a natureza, mudando o mundo. Depende apenas de mim.

Não posso dizer que hoje sinto o mundo como ele é, porque o percebo em meus sentidos, o avalio em meu aparato conceitual, em minha mente, construído de uma determinada maneira.

E quando eu saio para os outros e tento me unir a eles, eu alcanço uma mente e sentimentos completamente diferentes. Então, naturalmente, a natureza e o mundo inteiro são percebidos de forma diferente. Nós o chamamos de mundo superior, porque é superior ao nosso egoísmo.

Mas, em princípio, esse é o mundo, só que é sentido de forma diferente, porque mudamos nosso aparelho de percepção. No entanto, nós o exploramos de forma completamente realista e entendemos que, ao mudarmos a nós mesmos, estamos e

De KabTV, “A Ciência da Gestão”

Tudo Depende Da Correção Geral

746.02Pergunta: Ainda sentiremos o tempo quando evidentemente alcançarmos e revelarmos o Criador?

Resposta: Depende se nossa correção é geral ou individual.

Mas quando alcançarmos a correção geral, deixaremos de sentir nosso universo, nosso mundo. Este mundo, como escreve Baal HaSual, subirá ao nível do mundo superior.

De KabTV, “Fundamentos de Cabala”, 28/04/19

Por Que Devo Perdoar?

546.03Pergunta: Lyudmila nos escreve: “Não sei perdoar. Também acredito que qualquer ação deve ser punível. Mas se eu pudesse perdoar, acho que seria muito mais fácil emocionalmente. Podemos aprender a perdoar?”

Resposta: Podemos aprender a perdoar apenas se compreendermos a maldade de nossa natureza.

Uma vez que percebo o que sou: um egoísta, esquecendo-me dos outros, nunca retribuindo com bondade, e assim por diante, chego a um estado em que causo todos os efeitos negativos sobre mim mesmo. Portanto, não tenho ninguém a quem perdoar. Eu só preciso ter bons pensamentos sobre os outros.

Comentário: O que você acabou de dizer: “Eu causo efeitos negativos em mim mesmo”. Parece um pouco assustador.

Minha Resposta: Claro, eu causo isso. De que outra forma? Com minha natureza egoísta, eu viro toda a natureza contra mim. Portanto, segue-se que preciso mudar a mim mesmo, pelo menos querer mudar a mim mesmo, mesmo que não seja possível realizar nada. Então tudo mudará. O mundo realmente gira em torno das relações entre nós.

Pergunta: Então, estou começando a entender que os criminosos estão todos dentro de mim?

Resposta: Claro.

Comentário: Assim que eu mudar isso, tudo mudará ao meu redor?

Resposta: Tudo depende de mim.

Pergunta: Essa fórmula funcionará se eu realmente entender que preciso mudar e tudo ao meu redor mudará?

Resposta: Não muda instantaneamente, à vontade. Mas muda.

Pergunta: Dado que existe tal processo, a humanidade não terá escolha a não ser segui-lo?

Resposta: A humanidade deve estar convencida, antes de tudo, de que não existe outro caminho. Só então seguirá esse processo exclusivamente.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 24/06/21

Expanda O Escopo Das Sensações

537Pergunta: Hoje, os físicos dizem que toda a realidade não é matéria, mas informação. Vivemos em algum tipo de mundo e tudo o que existe nos traz certas informações. Ele é vestido com várias vestimentas, ou seja, no que vemos ao nosso redor. Por que o Criador criou tudo assim? É possível ver alguma informação diretamente?

Resposta: Vemos em nosso mundo que isso é impossível. Se quisermos sentir algo, qualquer uma de nossas sensações consiste em duas propriedades opostas: sentir e o que é sentido. Portanto, o Criador nos criou como o oposto de Si mesmo, para que pudéssemos senti-Lo, compreender e entender.

Pergunta: As leis da natureza não dependem do observador; elas são, por assim dizer, imutáveis. E ainda, se mudarmos nossas propriedades internas, sentimos as leis da natureza de forma diferente? Então até elas mudam?

Resposta: Claro, elas mudam. O que sentimos, sentimos em nós mesmos. Se mudamos internamente, sentimos que tudo ao nosso redor muda.

Pergunta: As leis não mudam em relação ao meu egoísmo natural, mas mudando meu trabalho com o egoísmo, posso sentir as leis da natureza de uma maneira diferente?

Resposta: Totalmente. Eu meio que vou além dessas leis. Há uma compreensão da verdadeira teoria da relatividade: tudo é relativo a uma pessoa.

Pergunta: Você quer dizer sobre o egoísta que percebe o mundo com cinco sentidos?

Resposta: E acima disso. Cinco sentidos não são suficientes para nós. Neles, sentimos apenas o nosso mundo, e essas são sensações animais. Mas nos elevando acima disso, começamos a sentir as propriedades de doação acima do egoísmo. Nelas, sentimos a mudança do estado superior do mundo. Isso é percebido acima de nossos sentidos animais.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 21/07/21

Pinte Uma Imagem Sobrenatural Do Mundo

276.02Pergunta: É dito no Livro do Zohar: “Todos os amigos que não se amam fazem com que se desviem do caminho certo”. Além disso, eles colocam uma mancha na Torá, uma vez que há amor, fraternidade e verdade na Torá”. O que significa “mancha”? Por que causamos manchas?

Resposta: Porque entramos em um relacionamento egoísta uns com os outros, e isso se chama que revelamos manchas. É assim que deveria ser, porque as manchas mostram que ainda precisamos nos corrigir. E novamente precisamos da luz superior, a Torá e assim por diante.

Tudo isso não é tão difícil. Você só precisa tentar entendê-lo objetivamente. O mais desagradável é que a pessoa percebe tudo muito subjetivamente: é melhor ou pior para mim, bom ou ruim.

É necessário desligar-se totalmente de si mesmo e desenhar todo o quadro do mundo sem incluir a mim mesmo ou o nosso mundo, nada, como se eu me mudasse para outra galáxia e eles me contassem sobre suas condições de existência ali completamente independentes de mim e das minhas condições terrestres.

Se eu começar a me relacionar dessa maneira com as declarações dos Cabalistas – e eles nem mesmo vêm de outra galáxia, mas na verdade de outro mundo – serei capaz de pintar de forma mais ou menos plausível esse quadro para mim.

Então, se eu perceber isso claramente, serei capaz de me aproximar e talvez começar a interagir com ele de tal maneira que irei entrar nele com relativa facilidade. O principal é não inscrever seus interesses, seu egoísmo, ali, como se só meu espírito tivesse se mudado para lá e agora estivéssemos empenhados em nos adaptar a um sistema completamente diferente.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 21