Textos na Categoria 'Percepção'

Atingir Sua Essência Interior

36Pergunta: A ciência moderna faz descobertas relacionadas a processos no cérebro humano. Como você explica, no contexto do egoísmo, que as conexões neurais formam os princípios comportamentais de uma pessoa?

Resposta: Mas essa é apenas uma manifestação externa do que vemos. O próprio egoísmo é uma propriedade espiritual de uma pessoa, forças internas em nós. Existem ainda mais forças internas por trás delas, que não podemos definir ou mesmo sentir de qualquer forma. Sentimo-nos apenas em alguma manifestação externa.

Eu sinto meu corpo, calor, movimento e assim por diante, e é assim que me percebo. No entanto, ainda não posso atingir minha essência interior. É assim que existimos. O egoísmo é nossa força mais interna.

A força superior, que é doação e amor absolutos, criou dentro de si a propriedade oposta a ela, o egoísmo. É por isso que existimos desta forma.

De KabTV, “Conversas”, 01/11/21

Muito Simples: Sobre O Mundo Espiritual

537As pessoas costumam me perguntar: “O que é o mundo espiritual? Como podemos retratá-lo?” É muito simples. Este mundo é nossa sensação interna; parece-nos que algo está acontecendo lá fora.

Mas, na verdade, tudo o que acontece desde o vasto universo com todas as estrelas e até o que acontece na superfície da Terra na natureza inanimada, vegetativa e animada, e com as pessoas, tudo isso está representado no meu desejo de desfrutar. Se eu pudesse desconectar meu desejo egoísta, não sentiria a mim e nem ao mundo exterior.

Toda esta imagem revelada dentro do meu desejo de receber em sua forma original, criada pelo Criador sem meu trabalho e correções, mas apenas devido à influência de cima, é chamada de “este mundo”. Claro, sentimos mudanças o tempo todo, mas são mudanças dentro do nosso desejo. É por isso que nos parece que o mundo está se movendo. Na verdade, nada se move a não ser nossa impressão que muda dentro do desejo de receber porque o desejo muda.

Este não é o caso do mundo espiritual. No mundo espiritual, não estou apenas impressionado com a influência superior, mas eu mesmo ajo ao mesmo tempo. Se todo este mundo é o resultado da ação da força superior, o mundo espiritual é o resultado da interação, sa conexão entre minha ação e a ação do Criador. Quanto mais parecido com o Criador, mais revelo o mundo espiritual como a medida de minha equivalência com a força superior.

Da Lição Diária de Cabalá 16/11/21, Baal HaSulam, Shamati 59, “A Respeito do Cajado e da Serpente”

Qual É O Sentido Da Nossa Realidade?

537Pergunta: Qual é o sentido da nossa realidade?

Resposta: O sentido da nossa realidade é que começamos a revelar a realidade mais elevada e verdadeira dentro dela.

Ela é totalmente oposta à nossa, é baseada na propriedade de doação, amor e conexão. E nós, para compreendê-la, devemos entrar no período do conflito dos opostos.

Ou seja, nosso egoísmo se opõe a nós nisso, mas graças à sua oposição, chamada de “ajuda contra você”, podemos conhecer a realidade mais elevada.

Comentário: Na frase “ajuda contra você”, uma parte meio que anula a outra.

Minha Resposta: Mas é necessário perceber que é assim que nos elevamos acima de nós mesmos. Mas esta não é a realidade que você vê em seu egoísmo. Você deve começar a sentir a segunda realidade, que é superior ao egoísmo. E é graças à oposição dessas duas realidades que você poderá encontrar as ferramentas para controlar seu destino.

Pergunta: Você conduz aqueles que começam a estudar Cabalá a este conceito?

Resposta: Nós os conduzimos literalmente desde a primeira lição. Mas o que eles ouvem e quando começam a perceber e entender, isso realmente depende das pessoas.

Essa é uma linguagem especial: a linguagem da compreensão, a linguagem do ajuste interno ao que é dito.

Pergunta: Então, essa descoberta deveria ocorrer? Você precisa cruzar essa fronteira?

Resposta: Sim. Leva muito tempo. Às vezes, dez anos ou mais.

Hoje isso é feito em um mundo que acho que uma pessoa real não terá medo disso. Ela entenderá o que está incluído na ciência séria. E para perceber essas coisas em si mesma, realmente leva vários anos.

Essa ciência não é fácil, mas é a ciência da fundação do nosso mundo. Ela não lhe deve nada e você também não deve nada a ela. É o mesmo que estudar qualquer ciência técnica: física, química, aconteça o que acontecer. Ou seja, se você pode aprender, você pode usá-la. Se você não pode, não pode. Este é o seu negócio.

Não há condições aqui. Não há vestibular, nada. Você quer fazer isso? Vá em frente. Mas tenha em mente que, na melhor das hipóteses, você ainda entenderá que a natureza é muito mais profunda do que imaginamos, e é tão magnífica e infinita, fora do nosso entendimento, que vale a pena tentar revelá-la. Ao mesmo tempo, você expande os horizontes de sua vida no tempo, nas sensações, no espaço, em tudo.

Pergunta: Você sempre diz que essa é a ciência da vida. O que você quer dizer com isso?

Resposta: Essa é a ciência que explica quem somos, o que somos, por que, como vivemos e como existimos. E o principal é a ciência de quem nos controla. E isso é o mais importante.

Pergunta: E se eu sentir isso, o que acontecerá comigo?

Resposta: Você poderá controlar a si mesmo, seu destino.

Venha e experimente. Nós não convidamos você, nós oferecemos isso a você.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 19/08/21

O Objeto De Pesquisa É O Homem

214O problema da ciência moderna é que atingimos um limiar em que podemos sentir, complementar e controlar nossos sentidos. É por isso que todos os cientistas dizem que a ciência atingiu seus limites.

E a Cabalá diz que em nossos cinco sentidos praticamente atingimos o limite, que não podemos mais ver nada além dele. Não precisamos inventar novos dispositivos que só podem expandir ligeiramente nossos órgãos sensoriais, mas expandir os próprios sentidos.

A ciência não pode fazer isso porque lida apenas com adição mecânica a uma pessoa. Precisamos mudar o próprio homem, desenvolvê-lo um pouco por dentro. Isso é o que a Cabalá faz.

Portanto, chegamos à conclusão de que a Cabalá deve substituir as ciências como sua continuação e dar uma resposta sobre como expandir os limites de nossa realização e chegar a um estado em que possamos desenvolver uma pessoa para que ela atinja maiores profundidades da natureza.

Na Cabalá, o objeto de estudo é o próprio homem. Ele pode medir suas mudanças por seus próprios instrumentos, que estão dentro e não fora dele.

De KabTV, “Uma Conversa sobre Ciência”

Para A Sensação De Uma Nova Natureza

234A sabedoria da Cabalá fala do que não sentimos, mas do que queremos e temos a oportunidade de sentir. A Cabalá existe para nos introduzir sensualmente na sensação do mundo superior.

Este mundo, no qual as propriedades de doação, conexão e reciprocidade reinam, é oposto ao nosso mundo, onde existem apenas as propriedades de rejeição, receber para si mesmo e atração de outro de tudo que é bom e agradável para mim. Além disso, tudo isso está embutido em todos os objetos do nosso mundo e acontece automática e instintivamente.

Assim, todos os desejos do nosso mundo são egoístas; todos os desejos do mundo superior são altruístas.

E aqui precisamos entender como podemos escapar da nossa natureza. Isso é semelhante a como uma nave espacial sobe, rompe a gravidade da Terra na primeira, segunda e até terceira velocidade cósmica e voa para as estrelas.

Portanto, devemos aprender como isso pode ser feito conosco mesmos, como podemos nos elevar acima do campo de atração do nosso egoísmo. Esta não é apenas a Terra. O egoísmo nos puxa de todos os lados em terrível onisciência, que tudo vê, em todos os níveis de nossa compreensão, sensação e consciência.

Ele funciona completamente dentro de nós. Nós estamos nele. Como podemos sair dessa fruta amarga? É um grande problema sair do egoísmo, até mesmo entendê-lo, pelo menos em teoria, concordar com o que precisa ser feito e descobrir como podemos implementá-lo na prática.

Eu conheço o caminho. Mas, ao mesmo tempo, não posso ajudar outra pessoa de forma alguma, exceto com palavras. Porque todo mundo tem livre arbítrio, e cada um deve realizá-lo. Somente desta forma uma pessoa pode se elevar acima de si mesma e se apegar ao Criador.

Podemos fazer isso com a ajuda do estudo e causando, por meio de certas ações, a atração do mundo superior sobre nós mesmos. Podemos ajudar uns aos outros. Mas tudo isso é ajuda externa. Também é interna, mas ainda externa, porque devo entrar no mundo superior com minha força, minha convicção, minha persistência, minha explosão de energia!

E não importa o que façamos, mesmo quando criamos um certo ambiente de nossa própria espécie ao nosso redor e organizamos tudo conforme necessário, mesmo assim, quando uma pessoa vai além de seu egoísmo, se afasta dele como um foguete de nosso planeta em direção a outro corpo cósmico – cada vez é um milagre.

Este é o propósito da nossa vida. O que mais poderia ser? Voar como Munchausen, sentado no centro, em algum lugar em outro corpo semelhante à Terra? E o que acontecerá se fizermos isso? Queremos ir para outro espaço, para outra dimensão. Não pode ser explicado.

Mas, ainda assim, precisamos empurrar as pessoas a ler, estudar, trabalhar em si mesmas, porque com isso estimulamos um poder superior que pode nos tirar do egoísmo e nos empurrar para o sentimento de uma nova natureza.

De KabTV, “Segredos do Livro Etreno“, 13/09/21

Como Uma Pessoa Se Torna Cabalista

143Pergunta: O psicólogo em mim tenta compreender a si mesmo e aos outros, analisar e resolver problemas, administrar seus sentimentos e mudar sua atitude em relação à realidade. O que um Cabalista tenta fazer consigo mesmo?

Resposta: Um Cabalista encontra as fontes de percepção da realidade circundante, seus limites e, trabalhando em si mesmo, empurra esses limites tão longe que começa a ver a força superior por trás da realidade, a qualidade de doação e amor, oposta à qualidade de recepção e rejeição de tudo e todos, o que é inerente ao egoísmo.

Na luta entre essas duas qualidades, ao preferir doação, amor e conexão à qualidade de separação, recepção e ódio em cada estágio de desenvolvimento espiritual, a pessoa se torna Cabalista. Ela começa a agir não por si mesma, não para preencher seu egoísmo, mas para o bem dos outros, para espalhar o altruísmo.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 15/10/21

Sem Misticismo!

600.02Comentário: Hoje em dia, muitas pessoas dizem que os cientistas que vão além da ciência cruzam a linha da pesquisa puramente científica para algo místico. E eles realmente teriam um novo conhecimento interior aberto.

Minha Resposta: Para fazer isso, eles devem se tornar Cabalsitas. E não há nada a temer. Não há misticismo aqui.

Estamos falando de nossos cinco órgãos dos sentidos, nos quais alcançamos o mundo ao nosso redor e construímos as ciências terrenas acima deles, e como mudamos a nós mesmos. Ampliamos nossos órgãos dos sentidos a fim de construir outra ciência acima deles, chamada “Cabalá”.

Esta ciência depende da mudança dos nossos órgãos dos sentidos, não dos dispositivos que criamos para complementar os cinco órgãos dos sentidos materiais.

De KabTV, “Conversa sobre Ciência”

Um Remédio Para A Solidão

294.4Pergunta: É possível curar a solidão?

Resposta: Sim. A solidão é na verdade uma bênção, mas só precisamos ter certeza de que a solidão não nos leve a todos os tipos de consequências desnecessárias e indesejáveis. Porque se as pessoas solitárias sofrem com sua solidão, elas estão prontas para fazer qualquer coisa. Elas podem se tornar extremistas radicais e assim por diante, e também podem se envolver no abuso de drogas e cometer suicídio.

Precisamos examinar os diferentes tipos de solidão. Se for solidão intelectual, é uma bênção para uma pessoa e para a humanidade. Se não for intelectual, mas científica, também pode ser uma bênção, embora a ciência de hoje seja cada vez mais conduzida em grupos. Mas se for psiquiátrica, solidão psicológica, deve ser investigada e precisamos ajudar a pessoa a equilibrá-la de alguma forma.

Tudo depende de a pessoa se sentir confortável sozinha. Quando minha solidão é invadida, é muito difícil para mim. Eu aguento uma pessoa por um tempo e depois não aguento mais. Preciso ir embora, me aposentar, ficar sozinho, ficar comigo mesmo.

Pergunta: O que é a solidão correta?

Resposta: A solidão correta é aquela que leva ao desenvolvimento interno da pessoa.

Eu entendo a pessoa como uma entidade, cada uma passa parte do seu tempo totalmente sozinha, dentro de si, contemplando e refletindo sobre diferentes assuntos. Ela passa uma pequena parte de seu tempo com outras pessoas. No geral, ela “mente” quando está com outras pessoas e tenta causar uma certa impressão e, assim, age e apresenta uma pessoa diferente, não a si mesma.

Como uma pessoa pode não estar sozinha? É possível fazer com que ela não se sinta só se você a educar corretamente. É possível educar uma pessoa em qualquer idade. Isso significa que você precisa mostrar a ela que ela pode ganhar com a forma certa de solidão.

Se ela entende que apenas pela conexão certa com outra pessoa pode revelar o mundo superior, transcender os limites da vida e da morte, de sua própria existência, isso já soa atraente.

Pergunta: O que significa a conexão certa com outra pessoa e como pode ser alcançada?

Resposta: A conexão certa é quando uma pessoa aparentemente mora em outra. É a isso que se refere “faça do seu desejo o desejo de outra pessoa”. Ao fazer isso, quando saio de mim mesmo e moro em outro, o que significa que começo a trabalhar nos desejos de outro e a satisfazê-los em vez de preencher meus próprios desejos, usando todo o meu potencial físico e criativo para preencher o outro, eu aparentemente me movo para habitar nele. Parece que começo a sentir que a vida flui através dele.

Esta é uma vida totalmente diferente; esta é a vida espiritual. Por que é espiritual se é uma pessoa como eu? É porque me torno outra pessoa ao tentar senti-lo em vez de mim mesmo, o que significa que saio de mim mesmo. É como se meu corpo morresse e eu, com todo o meu intelecto, me movesse para morar dentro dele. É aqui que uma pessoa pode sair de seu próprio corpo.

Pergunta: Pode ser qualquer outra pessoa, como um doador, para me sentir vivo, feliz e realizado?

Resposta: Sim. Movendo-se para morar em outro, você vagueia em um espaço totalmente diferente.

Pergunta: Este é o remédio para a solidão?

Resposta: Não é apenas o remédio para a solidão, mas o remédio para a morte. É um remédio que o torna imortal, a fim de atingir a totalidade e ascender acima de si mesmo, acima do seu ego.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 27/01/19

Categorias Da Natureza E Suas Realizações

237Pergunta: “Ausência” ou “nada” é uma categoria que captura a ausência de algo. Na física, é chamado de vácuo. Mas embora o vácuo seja a ausência de alguns objetos, existem campos nele. E o que a sabedoria da Cabalá quer dizer com os termos “ausência” e “existência a partir da ausência”?

Resposta: Ausência e existência a partir ausência são coisas diferentes.

Ausência é a negação de qualquer coisa em qualquer lugar, volume ou espaço. Portanto, se dissermos “ausência”, “nenhum” ou “nada”, estamos simplesmente dizendo que não existem forças no lugar, formato ou categoria em questão.

E existência a partir da ausência é algo que existe. Portanto, é chamado de “ser” ou “essência”.

Portanto, há ausência e há algo que surgiu da ausência. Mas como pode aparecer? Até que ponto isso existe? Que propriedades esse algo tem, e quem pode sentir e afirmar isso? Sobre quem e o que existe?

Essas são questões muito profundas, sérias, pode-se dizer que são filosóficas, mas na Cabalá elas são tratadas de forma simples, clara e cada uma tem seu próprio lugar.

Em primeiro lugar, devemos discutir imediatamente uma das atitudes mais sérias: tudo de que falamos acontece com relação a uma pessoa que atinge a natureza e nela encontra ausência, existência, ser, nada e assim por diante. Isso significa que qualquer pessoa que faça certos esforços pode atingir essas categorias da natureza.

Pergunta: Então, elas não existem por si mesmas, fora de uma pessoa?

Resposta: Não podemos falar do que está fora do homem, mesmo do Criador, porque a força superior da natureza ainda é sentida em nós. Portanto, o Criador em hebraico é chamado de “Boreh“, “Bo-reh” – “venha” e “veja”. É quando você vem e vê, atinge e define. Isso será chamado de “Boreh” em relação a você.

Pergunta: Existe algum termo que significa uma força que não pode ser alcançada e vista?

Resposta: Se é impossível alcançar e ver, como você pode defini-la? O que não sentimos não podemos chamar por nenhum nome e, portanto, não falamos sobre isso.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 19/10/21

Uma Lente Para O Mundo Superior

935Pergunta: Os cientistas podem descobrir os mundos sobre os quais a sabedoria da Cabalá nos fala? Eles já provaram que tudo depende do observador no que é chamado de experimento de dupla fenda.

Resposta: Na verdade, tudo depende do observador. Mas o observador deve ter os atributos que deseja ver. Se ele não tiver esses atributos, pode inventar instrumentos para ajudá-lo.

Um instrumento pelo qual podemos ver o mundo superior é uma certa sociedade, um grupo cujos membros estão conectados uns aos outros pelo atributo de doação. Se o grupo certo for formado por essas pessoas, torna-se como uma lente, um telescópio, uma lupa. Então, é possível ver o mundo superior por meio desse grupo.

Portanto, não há problema com isso. Simplesmente temos que entender que precisamos mudar as ações corporais e transformá-las em ações espirituais e então receberemos uma resposta.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 06/10/19