Textos na Categoria 'Evolução'

A Relevância Da Torá No Mundo Moderno

Dr. Michael LaitmanA seção Kedoshim é a principal seção da Torá e é traduzida como “Santidade”. Santidade é o nível de Bina, o nível da subida completa e absoluto acima dos desejos egoístas. Portanto o cumprimento correto de todas as leis descritas nela devia nos levar a um estado de doação.

Comentário: Mas o sistema de proibições é examinado nesta seção e nos diz o que vai acontecer se nós pecarmos.

Resposta: As proibições não são para nos assustar. O medo não ajuda a pessoa. Nós somos feitos de modo que nada pode nos parar. Além disso, não se trata de medo dos governantes deste mundo ou medo de ser punido pelo Criador como considerado pelas religiões.

Isto especifica a opção de pecado e o castigo. Nós devemos entender toda a cadeia de ações espirituais a fim de evitar qualquer movimento na direção do pecado, e evitar cometer atos que são proibidos. É por tais atos que você se desprende da subida, onde você não prejudica ninguém além de si mesmo.

O entendimento correto de todo o sistema, ou seja, a entrada, a saída, a parte interna do sistema, o modo como funciona, etc., não é apenas uma condição, mas leis ocultas da natureza que não sentimos. Portanto, é dito, “Não aja assim, não faça aquilo.”

Estas são leis basicamente internas, o que significa que se relacionam com o desejo, a intenção, a mente e o coração. Elas são explícitas e se relacionam com o sistema geral da natureza, mas estão ocultas de nós e não as vemos a menos que comecemos a implementá-las.

Nós começamos a sentir parte das leis da natureza desde o nascimento por tentativa e erro, como um bebê, que acha que algumas coisas funcionam enquanto outras não. Ele olha para os outros e repete suas ações, fica preso em algo e chora, o que significa que se acostuma com o que é permitido e o que é proibido.

Existem leis de relações mútuas entre as pessoas que dizem, “isso é permitido, e isso é proibido”, mas a pessoa ainda não vê o significado oculto dentro delas. Gradualmente, ela começa a entender que pode ser punida por algumas coisas, e em relação a outras ela terá permissão de continuar. Ela começa a perceber que algumas coisas não são legais, e aqui a vergonha, a inveja e o desejo de controle a detém, o que significa que diferentes desejos a guiam e dirigem.

Também existem leis que ela não sente, quando não sente dando ou doando a partir do ambiente e da sociedade, e estas são também leis da natureza! Estas são leis que a sabedoria da Cabalá nos ensina, e esta é a razão pela qual ela é chamada de parte oculta da Torá.

Em geral, estas são as mesmas leis e a mesma moralidade, mas elas são sentidas num nível que a humanidade tem que alcançar para cumprir. Hoje, nós atingimos um nível em que temos que cumprir as leis da vida neste planeta, que se tornou uma área pequena, integral.

Nós vemos como as fronteiras são anuladas e não importa aonde vamos, é a mesma cultura em massa por todo o lado. As pessoas estão começando a perceber que tudo é coletivo. Se houver quaisquer características locais únicas, elas não resultam das profundezas da história, mas são artificialmente criadas para atrair turistas.

Nós mudamos internamente e nos tornamos cosmopolitas, vivendo em um espaço comum. Preservamos o que existia antes só para lucrar com isso. O atributo exclusivo dos nossos tempos é a abordagem pragmática para tudo o que antes parecia sagrado, e que considerávamos nosso legado.

Agora nós temos que manter as leis da unidade, mas, infelizmente, não sentimos a verdadeira unidade, nem vivendo num planeta como uma família totalmente dependentes uns dos outros.

A Torá nos fala como toda a humanidade deve atingir a vida correta e cooperativa. Anteriormente, poucos conheciam a essência da Torá, mas hoje a sua revelação ao mundo em sua verdadeira Luz é necessária.

Assim, a nação que recebeu as leis que nos falam como viver em unidade penetra as nações do mundo, como um rio, e começa a elevá-las a esse nível. Ao mesmo tempo, nós precisamos lembrar constantemente às pessoas que não inventamos essas leis, essas convenções e costumes, e nem ninguém. Elas são simplesmente as leis da natureza. Agora nós simplesmente chegamos a um novo nível de nosso desenvolvimento, desde os níveis inanimado, vegetal e animal até o nível humano.

Antes disso nós vivíamos e crescíamos como animais, instintivamente, cumprindo o que se desenvolvia dentro de nós. Agora, no entanto e apesar de nosso nível animal, nós devemos conscientemente começara nos aproximar de alguma forma das outras pessoas, mesmo que tenhamos repulsa por isso. Este é o nível humano que é oposto em todos os sentidos ao nível animal. Este é o nível que estamos alcançando agora.

Portanto, a Torá está se tornando cada vez mais relevante hoje.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 23/04/14

A Mente Superior Que Está Oculta Na Natureza

Dr. Michael LaitmanComentário: Você diz que a nação de Israel foi escolhida pelo Criador para ajudar toda a humanidade a se aproximar Dele. Mas nós não vivemos mais em épocas antigas ou na Idade Média e não vemos que o mundo moderno necessita do Criador. Só as pessoas religiosas falam sobre o Criador, e não as pessoas no mundo comum, e ninguém sente a necessidade Dele.

Resposta: O Criador é equivalente à natureza. Todo o enorme sistema da natureza, o imenso poder que inclui e sustenta toda a criação é chamado de Criador. Esta definição é totalmente diferente da definição religiosa comum.

O problema é que, como a nossa mente e nossos sentimentos são tão limitados, não podemos reconhecer o fato de que a força superior também tem sentimentos, compreensão, um plano, e organiza o processo que leva a um determinado objetivo.

Nós imaginamos essa força como uma força inanimada, como a força da gravidade que simplesmente puxa e pronto. Nós pensamos que apenas nós, os seres humanos, têm mente e pensamentos, e a natureza não.

Mas hoje existem muitas publicações científicas que falam sobre a força superior que desenvolve toda a matéria. Essa força tem um plano e um objetivo que são pré-determinados, e ela nos avança de acordo com esse plano. Nossa situação não é uma coincidência e nada no mundo acontece por acaso.

Mesmo a evolução comum, que nos parece tão arbitrária, é de fato pré-determinada. Cada vez, diferentes desejos se conectam e há uma luta entre eles, eles estão levando a cabo o plano preciso que é predeterminado. A única coisa é que nós não sabemos, mas hoje os cientistas já estão começando a falar sobre isso.

De KabTV “Uma Nova Vida” 28/12/14

Mudar Nossa Visão Para Manifestar A Verdadeira Realidade

Dr. Michael LaitmanSe nós ignoramos os corpos que nos dividem, toda a humanidade é um desejo comum de ser preenchido. Tudo o que é matéria nessa realidade, nos níveis inanimado, vegetal, animal e humano, deseja prazer.

Eles se manifestam de forma diferente em cada fase. O prazer para uma pedra é quando ela tem a força interior para se sustentar em seu atual estado sólido. Ela existe e não permite que forças externas a dividam.

A planta não apenas preserva a si mesma, mas também se desenvolve, expande o escopo de sua vida e ocupa mais espaço do aquele com o qual originalmente começou. Ela desfruta o sol, a água e o ar, e sua capacidade de absorver estas coisas lhe dá um forte sentido de vida e vitalidade.

Além disso, os animais têm um desejo ainda maior de prazer e se deslocam de um lugar para outro, a fim de satisfazer este desejo.

O caso do ser humano é especial. Há pessoas que procuram, como os animais, maiores conexões com o prazer e garantias à sua preservação ao longo de toda a sua vida.

Todo mundo, de uma forma ou de outra, está familiarizado com os desejos relacionados à comida, sexo, família, dinheiro, honra e conhecimento. No entanto, algumas pessoas têm um impulso especial, pois querem se conectar com a força superior e experimentar prazer dela.

Uma pessoa com tal impulso quer saber por que, por que razão e em que a realidade ela vive, de onde veio, quem a governa, e o que acontece com ela após a morte do corpo. A pessoa sente que estas perguntas têm uma resposta. No desejo de ser preenchida e neste requisito primordial, a pessoa começa a experimentar um enriquecimento qualitativamente novo, enquanto deseja saber o que há além da vida em nosso mundo.

Há um monte de gente assim na Terra. Em particular, essas questões surgem naqueles que caem em depressão e buscam refúgio nas drogas, etc. A maioria deles pensa sobre a sua existência e o sentido da vida. Para eles, uma vida sem sentido não é doce, e eles não sentem que satisfazer desejos normais seja suficiente.

Para eles, tal existência parece animalesca, e prover a si, ter o próprio “berço” bem-construído e cuidar da prole, não separa, em princípio, os seres humanos do mundo animal. Aqui, nós ainda estamos no mesmo nível, e, na mesma linha no gráfico dos animais.

Por outro lado, a verdadeira pessoa é aquela que quer subir acima da sua vida corporal e entender por que ela vive. Esta questão veio à tona em grande escala durante os dias da Torre de Babel, quando as pessoas desenvolveram o egoísmo no nível máximo naquela época. Muitas pessoas se perguntavam por que isso aconteceu e qual era o propósito do ego. Elas se perguntavam: “O que receberemos ao construir uma torre até o céu e por que precisamos de uma obra arquitetônica como as pirâmides do Egito?”

Não havia resposta. É quando Abraão apareceu. Ele tinha estudado o problema dos flashes repentinos de egoísmo nas relações entre as pessoas e chegou à conclusão de que tudo isso era para ajudar as pessoas a se unir acima do egoísmo. Ele viu que se elas pudessem fazer isso, a própria força negativa do egoísmo iria elevá-las acima dele para uma nova altura espiritual, um nível qualitativamente novo chamado de “o mundo vindouro”.

O mundo vindouro é uma realidade totalmente voltada para a doação. Nós vivemos nossas vidas neste mundo como ela nos parece agora, emergimos desta interminável batalha egoísta onde um devora o outro, e subimos para outro nível de ser. Lá nós vamos nos tratar com amor, como está escrito: “O amor vai cobrir todos os crimes”, e essa relação será passada para os níveis da natureza inanimada, vegetal e animal.

Abraão era a propriedade da misericórdia (Hesed) e ensinou as pessoas a viver de acordo com o princípio do “ama o próximo como a ti mesmo”. Devido a isso, seus alunos ganharam uma nova percepção da realidade, vendo o mundo através do prisma da doação. Eu costumava buscar ganho pessoal em todos os lugares; eu queria usar tudo a meu favor, e agora, é o oposto. Eu mudei para ajudar os outros, amar os outros, e sentir a dor dos outros.

É quando o meu mundo mudou. Eu virei o paradigma da recepção e absorção gananciosa para o oposto, e esta é a transformação polar das minhas propriedades ancestrais que me permite abrir uma nova realidade.

Em outras palavras, tudo depende da minha percepção. Não há nenhuma realidade objetiva; é só o que eu vejo. Neste momento, a minha percepção é baseada na força da recepção, e eu tenho que alterar uma regulação dentro de mim para ver e compreender a realidade através do prisma do poder de doação. Se eu fizer isso, tudo vai aparecer na frente de mim de uma forma diferente.

Além disso, Abraão descobriu que o programa da natureza que gerencia o desenvolvimento da raça humana nos levaria a este estado. Substituir o conceito de recepção total pelo conceito de doação total, substituir o ódio pelo próximo e usar os outros para se beneficiar com amor, usando a si mesmo para o benefício deles, vai transformar o seu mundo.

Uma pessoa está acostumada a viver neste mundo e aqui tudo parece natural. Ela não compreende que, na verdade, tudo isso é apenas o fruto de certa percepção da realidade, e tudo depende do mecanismo de nossa percepção. A sabedoria da Cabalá nos ensina como mudar isso.

Assim, Abraão levou as pessoas a perguntar sobre o sentido da vida, pessoas que amadureceram e exigiram ver a verdadeira realidade, revelar a causa e o objetivo do programa. E ele as ensinou como mudar a sua visão para manifestar a verdadeira e completa imagem da realidade.

De KabTV “Uma Nova Vida” 25/10/14

O Que Veremos Em 2015?

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (Globes): “O planeta entrou no período de ‘descoberta da verdade e da iluminação da humanidade’. Este é o período de Plutão. Tudo começou em 2014 e terminará em 2016. Plutão simboliza a morte e o renascimento, a revolução na consciência em massa.

“A descoberta de fontes inesgotáveis ​​de energia, supercondutividade e comunicação global estará conectada a isso. Tudo isso vai mudar radicalmente a vida humana e a ordem mundial. A humanidade está à beira da era, a qual pode ser chamada de Apocalipse, quando a velha ordem mundial está entrando em colapso e a nova está nascendo. A palavra ‘Apocalipse’ pode ser traduzida como ‘a descoberta da verdade’.

“Nós estamos diante do período de iluminação da humanidade, quando o véu vai cair dos olhos de centenas de milhões de pessoas. É claro que tal revolução na consciência será acompanhada de decisões políticas e econômicas monumentais, a compreensão de ideias brilhantes e deslumbrantes, e o surgimento de personalidades carismáticas”.

Meu Comentário: A sabedoria da Cabalá concorda totalmente com a afirmação de que “o planeta entrou no período de descoberta da verdade e da iluminação da humanidade”. Isso simplesmente não é por meio de grandes descobertas da ciência e da tecnologia, mas através da mudança espiritual dos seres humanos.

A Civilização Dos Insensíveis

Dr. Michael LaitmanPergunta: Ultimamente há tal direção como a economia comportamental. Muitos estudos mostram que os seres humanos não são criaturas racionais, mas, em vez disso, são gerenciados por impulsos sensoriais, e geralmente agem em seu próprio prejuízo. Você concorda com essa afirmação?

Resposta: O ser humano é o desejo de receber, e o desejo de receber é desprovido de lógica (racionalidade). Cada um escolhe exatamente o que lhe desfruta. Mas, aparentemente, a minha escolha racional depende de educação, hábito e valores.

Há também outros fatores: medo da morte, desejo de sucesso, e olhar bem nos olhos de seus pares no seu ambiente. A sobrevivência e os instintos sexuais desempenham um papel que não é menos importante.

Pergunta: Por algum tempo, os psicólogos têm tentado identificar essas forças ocultas que não nos permitem tomar decisões racionais (lógicas).

Resposta: Hoje, no longo caminho do desenvolvimento, e através do nosso maior poder, vemos que toda a nossa civilização é completamente irracional. Ela age destrutivamente em relação a si mesma e escolhe deliberadamente o caminho do sofrimento.

Por exemplo, uma mãe ensina seu filho: “Seja conciliador para com os outros, fique quieto, e você vai ter mais amigos”. No entanto, ele diz categoricamente: “Eu não quero!”. Nós vemos exemplos assim não só nas crianças. Adultos e grupos inteiros de pessoas lutam, matam e se destroem apenas por inveja, vaidade e desejo de dominar.

É completamente compreendido que a aspiração de preencher nossos impulsos interiores e nossa irracionalidade é o que nos gere, e nós só empregamos nosso intelecto mais tarde, quando é necessário conseguir o que queremos.

Pergunta: A expressão, “O ser humano é uma criatura emocional”, indica que ele sente o despertar de um desejo dentro dele. A que ele é sensível?

Resposta: Ele é sensível ao que ele está faltando, ou seja, de acordo com o que precisa. Ele presta atenção em si mesmo o tempo todo: “O que eu quero? Que tipo de desejo é despertado em mim agora, obrigando-me a satisfazê-lo? Eu sou um escravo dos meus desejos; eles me dominam”.

Pergunta: Se o intelecto só serve aos desejos, onde se encontra a sabedoria?

Resposta: Ela se encontra dentro do desejo. O desejo de receber é a nossa natureza. Isto é aparente em todos os níveis. Os átomos mantêm sua forma, as plantas absorvem substâncias benéficas e emitem substâncias nocivas, e os animais se multiplicam. Tudo isso é o desejo de receber, e ele se satisfaz com todos os tipos de coisas agradáveis, de acordo com um programa que existe em cada pessoa.

É assim que a sabedoria se manifesta nos níveis inanimado, vegetal e animal. Exceto nos seres humanos, o programa da vida de todos os outros seres vivos não pode ser alterado. Cada gato vai comer peixe por prazer, mesmo que nunca tenha experimentado anteriormente. Tudo é diferente com os seres humanos. Você não começa a comer comida chinesa se está acostumado com uma cozinha eslava desde a infância. O que pode ser obtido disso é que os seres humanos passam por um programa único, que nós chamamos de educação.

De KabTV “Uma Nova Vida” 11/07/13

A Verdadeira Cabalá Sem Misticismo Ou Mitos, Parte 1

Dr. Michael LaitmanPergunta: Ultimamente, o tema do desenvolvimento espiritual de uma pessoa tornou-se muito popular. Mais e mais pessoas estão começando a se interessar pela sabedoria da Cabalá. A palavra “Cabalá” desperta muita curiosidade entre as pessoas, mas poucos podem explicar o que isso realmente significa.

Por muitos anos, uma infinidade de mitos, boatos, opiniões e segredos foram gerados em torno da sabedoria da Cabalá. Qual é a verdadeira, original e autêntica sabedoria da Cabalá?

Resposta: A sabedoria da Cabalá é acompanhada por tantos mitos porque foi ocultada por muitos anos. Como explicação, eu posso trazer um exemplo pessoal da minha vida. Eu nasci numa família de doutores. Meu pai era um dentista e minha mãe era ginecologista. Ambos eram especialistas em seus campos e em nossa casa uma sala inteira foi alocada como uma biblioteca

Todas as paredes da sala estavam cobertas de estantes de livros. Meus livros infantis estavam nas prateleiras de baixo a uma altura acessível para mim. E quanto mais eu crescia, mais alto eu podia alcançar e pegar livros das prateleiras mais altas. Eu me lembro que na idade de dez ou onze anos eu estava muito curioso para ver o que havia nas prateleiras mais altas, onde estavam os livros sobre ginecologia. Mas tudo era organizado de tal forma que eu não conseguia alcançá-los.

Com este exemplo, entende-se que cada época é caracterizada por seu desenvolvimento, e que há coisas que precisam ser conhecidas e há coisas que ainda são demasiado avançadas para entender. É necessário esperar mais um ano ou dois ou três e receber o conhecimento do grau de seu desenvolvimento. Apenas numa circunstância assim é que isso será absorvido corretamente e benéfico para você.

Quando nós compramos livros ou brinquedos para as crianças, perguntamos para que idade o brinquedo se destina, para crianças de três, cinco anos, e assim por diante. É assim que podemos comprar o que é adequado para uma criança. Esta foi a mesma situação com a sabedoria da Cabalá por muitos anos. A sabedoria da Cabalá teve que ser revelada à humanidade no momento em que a humanidade estava pronta para isso.

Ela também não foi revelada ao mesmo tempo para todos uma vez que existem diferentes partes da humanidade. Na face da terra ainda existem essas tribos que vivem praticamente da mesma forma como nos tempos antigos, em selvas. Existem pessoas que são mais desenvolvidas e que estabeleceram algum tipo de civilização, mas, por enquanto, estão aquém de outros países muito desenvolvidos que têm um modo de vida moderno e que não podem imaginar como seria possível se dar bem sem computador, Internet ou telefone celular.

De acordo com este desenvolvimento, é necessário revelar novos conhecimentos às pessoas. Portanto, agora nós também estamos descobrindo novas soluções e novos fenômenos na natureza que sequer suspeitávamos há milhares de anos. Anteriormente, nós ainda não estávamos prontos para descobrir tudo isso ou usá-lo corretamente.

A sabedoria da Cabalá fala sobre as forças que controlam o nosso mundo. Em princípio, só há uma força que é dividida num grande número de forças que agem sobre toda a humanidade, nos níveis inanimado, vegetal, animal, e em todo o universo. Isso se refere a uma rede de forças que gerencia a substância inanimada do universo e a natureza inanimada, vegetal, animal e humana na face do globo e que leva tudo para algum tipo de objetivo.

De acordo com o nosso desenvolvimento, nós descobrimos gradualmente as leis da física, química, biologia, zoologia, ou seja, as ciências sobre a natureza inanimada, vegetal e animal. Há uma outra ciência sobre o nível humano, sobre as pessoas, mas ela deve ser revelada num determinado nível de desenvolvimento de uma pessoa, quando ela pode aprender e usá-la corretamente.

É impossível dar uma bomba atômica para os moradores de uma tribo antiga. Isso porque, sem ter consciência das consequências, eles a explodiriam imediatamente junto com eles mesmos e o mundo inteiro. Portanto, a sabedoria que fala sobre a transformação humana e a elevação ao próximo nível de existência, em vez do simples benefício a que eles se acostumaram no mesmo nível, é uma sabedoria muito original.

De KabTV “Uma Nova Vida” 18/12/14

Agora É O Momento Para Uma Revisão Completa

Dr. Michael LaitmanNo processo do desenvolvimento humano, cada novo estado é inicialmente percebido como bom e desejável, e nós temos o prazer de entrar nele. Mas depois, gradualmente, falhas dentro dele são reveladas e isso deixa de nos agradar. Ao longo do tempo, isso se torna cada vez pior até que termina numa revolução, uma luta para passar para a próxima fase.

Nós estamos agora neste período de transição. Nós precisamos fazer uma auditoria de todo o nosso desenvolvimento anterior nos graus inanimado, vegetal e animal, submetê-la a uma análise crítica e uma verificação geral para ver que todo este desenvolvimento não funcionou a nosso favor.

Foi apenas a evolução do nosso egoísmo que nos fez melhorar continuamente nossa vida material e construir sistemas que foram capazes de cumpri-la mais e mais. Mas isso nunca nos fez feliz, porque no final, o egoísmo sempre devora todos os frutos de nossos esforços, nos deixando novamente sem nada e com uma sensação ainda maior de vazio interior.

Tendo recebido cem, ele não se contenta e nós queremos duzentos, tendo recebido duzentos, ele quer quatrocentos. É uma tendência natural e nós nunca seremos capazes de limitar nosso apetite egoísta. Tudo termina quando uma pessoa morre sem satisfazer nem a metade de suas aspirações. Ela nunca consegue o que cobiçou, mesmo no final de sua vida.

A humanidade deve revelar a insignificância do seu desenvolvimento egoísta. Em primeiro lugar, nós precisamos esclarecer que esse desenvolvimento foi necessário e que agora temos a oportunidade de sair do plano material e nos desenvolver numa direção completamente diferente da realidade. Nós devemos nos mover para cima, para uma nova dimensão e dentro da matriz que não está relacionada a este mundo.

Para fazer isso, nós precisamos mudar nossas tendências. Em vez de constante absorção, o que é característico de nossa natureza egoísta que começa com as células e átomos e procura apenas absorver mais coisas boas, é necessário ir numa direção completamente oposta, a fim de sentir todo o universo que está relacionado com a gente.

Cada um de nós deve sentir que todos os outros são parte de nós. Assim, vamos sentir que o mundo inteiro é um sistema integral. Em nosso tempo, o mundo começou a se mover em direção a tal forma, mas de uma forma negativa, mostrando-nos nossa incapacidade de existir num sistema integral.

Nós vemos que não somos capazes de ter sucesso na economia, na educação dos filhos, ou em qualquer outra área da vida. Afinal de contas, nós mesmos somos estruturados em completa oposição a este sistema integral e todo mundo só agarra e puxa para si mesmo.

A natureza nos presenteia com uma nova realidade. A causa da atual crise na sociedade humana está escondida dentro dela. Nós continuamos em nossa natureza original egoísta, mas o sistema integral total está começando a se desenrolar diante de nós em que todo mundo está conectado a todos os outros.

Este sistema não pode operar num ambiente onde todos agarram apenas para si mesmos. Pelo contrário, para que este sistema exista, de modo que possamos existir dentro dele, nós temos que senti-lo como parte de nós mesmos.

Portanto, hoje nós precisamos da sabedoria da Cabalá, que irá revelar este sistema superior, a força de doação para nós. Ela irá explicar a sua natureza e como trabalhar com ela. Quer queiramos, quer não, o trem da evolução está nos levando para frente e trazendo-nos para uma nova estação. Nós estamos numa condição completamente nova e, de repente, descobrimos que todos os métodos anteriores não funcionam mais.

Todas as leis capitalistas, sob as quais todos atraiam tudo para si mesmos e se sentiam confortáveis, não funcionam. Nós pensávamos que poderíamos continuar assim para sempre, mas isso não funciona, porque a força de doação começou a agir em nosso mundo. E se não estivermos equipados com ela, se não formos capazes de compreender e senti-la, de aprender e começar a trabalhar com esta segunda força, a cada momento nós perderemos o controle sobre o que está acontecendo e sofreremos mais e mais retrocessos em nossas vidas.

Portanto, nós devemos estudar a sabedoria da Cabalá que explica toda a realidade “que emergiu nos mundos e as que estão destinadas a serem reveladas, e em todas as maneiras podem surgir nos mundos, até o fim dos tempos”, como Baal HaSulam escreve.

Há uma ciência, uma técnica, através da qual nós podemos avançar com base em nossas reais experiências e sensações. Como é dito que o juiz tem apenas os fatos que estão diante de seus olhos e que o fenômeno que não foi compreendido é impossível de descrever.

Em nossas mãos estão as ferramentas reais para a compreensão da realidade. Nós nunca tivemos essa oportunidade de ver o nosso futuro com confiança. Nossas vidas presentes estão dispostas de modo que ninguém pode saber o que o próximo momento lhe traz. A sabedoria da Cabalá nos dá a oportunidade não só de aprender isso, mas também de controlar o nosso próprio destino. A realidade de hoje nos obriga a fazê-lo.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 12/12/14, Escritos do Baal HaSulam

Assimilações Incontroláveis

Pergunta: Se o povo judeu começar a implementar o método cabalístico, o que vai acontecer no mundo? Como isso afetará o anti-semitismo no mundo?

Resposta: Em vez de sentir o anti-semitismo, as pessoas começarão a tratar-nos com simpatia, respeito e amor. As nações do mundo vão levar-nos em seus braços, porque vamos dar-lhes o método para a vida eterna perfeita.

A sabedoria da Cabala explica como devemos trabalhar corretamente com o nosso ego para que ele não seja apenas uma força do mal, mas uma ajuda contra nós, uma ajuda que vem de sua oposição. Quando cumprimos esse trabalho, vamos atingir o pico de nossa evolução.

Pergunta: Há pessoas que oferecem diferentes soluções para o problema do anti-semitismo, como o que sugere que todos os judeus devem vir para Israel ou, pelo contrário, assimilar-se às nações. O que você pode dizer sobre isso?

Resposta: Absurdo. Tais planos não funcionarão. É porque a própria natureza está a gerir todo o processo. Mais cedo ou mais tarde, teremos de descobrir o potencial escondido em cada um de nós e tornaremo-nos professores para toda a humanidade. [Leia mais →]

A Singularidade Do Plano Da Evolução

Dr. Michael LaitmanPergunta: O nosso planeta passou por muitas fases e crises durante sua evolução. Sua história é uma sequência de diferentes períodos: a criação da crosta sólida, a atividade vulcânica, eras glaciais e a extinção de diferentes espécies, etc.

Quando olhamos para este processo, há uma sensação de que o nosso planeta se preparou por bilhões de anos para a criação da vida humana, assim como uma mulher se prepara para dar à luz quando um embrião se desenvolve dentro dela.

O que podemos aprender com o processo evolutivo da Terra? É verdade que a sua longa evolução era para nós, para a humanidade?

Resposta: É verdade que a Terra já passou por períodos longos geológicos e um processo de resfriamento que durou bilhões de anos. O acúmulo de calor e pressão dentro dela irromperam repetidamente até que uma crosta se formou que os aprisionou nas profundezas do planeta. Esta crosta muito fina e o fogo queimando por baixo, tornou-se a base para a criação da vida, o que significa que nós vivemos num barril de matéria explosiva. Ao mesmo tempo, a atmosfera foi criada por cima, sem a qual as criaturas vivas não seriam capazes de existir.

É nessas condições extremas e especiais que a vida se formou e desenvolveu neste planeta. Por fim as imensas forças opostas criaram harmonia, equilíbrio e adaptação de acordo com muitos parâmetros, que há bilhões de anos permitiram o desenvolvimento das primeiras formas de vida no nível inanimado.

O atual processo é muito interessante e é sobre um novo software especial que opera na matéria e ativa suas partes para se reunir, dividir, aproximar, em seguida, e afastar-se ainda, e formar novas criaturas que são cada vez mais desenvolvidas.

Nós estamos diante de um problema: qual abordagem nós devemos apoiar – a abordagem científica ou a abordagem religiosa – e se este programa opera de Cima ou se é impresso na matéria que procura as melhores soluções em cada estado e em cada momento da sua existência.

A verdade é que não há diferença real entre as duas abordagens e trata-se apenas de uma luta política entre elas. Hoje nós vemos que não faz diferença que definições nós usamos e se nós falamos da natureza ou Deus. É claro que tudo existe de acordo com um programa típico das forças da natureza que operam na matéria.

Tudo acontece por uma razão; nada acontece de repente e se desenvolve por si só. Por outro lado, a natureza não procura os objetos evolutivos certos e a direção certa da cooperação entre os bilhões de exemplares. Tais pressupostos não resistem ao teste do tempo.

Por isso, deve-se reconhecer que existe um plano da natureza ditando o processo de nossa evolução desde os níveis inanimado, vegetal, animal e humano, o que quer que o siga, porque nós não chegamos ao fim da nossa evolução e cada um de nós tem que se transformar em algo. Hoje parece que estamos enfrentando problemas e falta de esperança, mas ainda temos que continuar evoluindo.

Nós vemos a evolução da matéria nos níveis inanimado, vegetal e animal, sob a forma de desejos, pensamentos, intenções e forças mentais na matéria, nas criações que fazem parte da nossa evolução e que levam a matéria para formas cada vez mais sofisticadas: de simples microrganismos a criaturas maiores e mais sofisticadas.

As células se dividem de acordo com a sua função e formam diferentes órgãos no processo de multiplicação. Isto leva vários anos de evolução, é claro, mas como resultado desta evolução, o nível vegetal começou a se desenvolver. Depois, um programa especial começou a operar e gerou as formas de vida no nível animal.

Por conseguinte, há transições entre os níveis inanimado e vegetal, o vegetal e o animal, e entre o animal e os níveis humanos.

Todos estes processos levaram milhões de anos. A evolução tem sido sempre no sentido da conexão entre mais e mais partes e sua divisão de acordo com suas funções, seus atributos e seus diferentes papéis. Assim, as células que construíram os diferentes órgãos do corpo, o cérebro, coração, fígado, ossos, tendões, pele, etc., são diferentes partes dentro do conjunto.

Eles compõem sistemas mais complexos que estão conectados de diferentes maneiras; é tudo para sustentar a vida dentro de um corpo. Além disso, o homem também é consciente e tem sentimentos e uma mente que lhe permitem experimentar sentimentos profundos e descobrir o mundo.

A questão é por que tudo isso é necessário? Qual é o propósito desta maravilhosa criatura na qual todos os processos que fazem parte dela ainda são um mistério? Por que a natureza criou tais criaturas complexas?

Por enquanto, não há resposta para isso, porque não vemos o objetivo da criação e sua finalidade. No entanto, todos os quatro níveis (inanimado, vegetal, animal e falante) estão bem diante de nossos olhos, sob a forma do universo, da Terra e da vida na Terra.

Além disso, o homem pertence fisiologicamente ao mundo animal, mas a diferença é que ele se desenvolve de uma geração para outra e muda seu ambiente de acordo.

No futuro, nós provavelmente vamos nos familiarizar com o programa que está impresso na natureza, na medida em que ele é cumprido no homem e leva-o à próxima fase. Nesse meio tempo, nós não vemos a razão para todo esse processo evolutivo que fez tornou a criação do universo útil.

De qualquer forma, tanto quanto nós compreendemos os resultados de nossos estudos, não podemos atribuir este processo à natureza cega. Pelo contrário, nós gradualmente entendemos que tudo está sob o controle minucioso do programa geral da natureza.

De KabTV “Uma Nova Vida” 02/03/14

Prevenir Uma Terceira Intifada, Parte 3

Dr. Michael LaitmanA partir do momento em que a sabedoria da Cabalá foi revelada a um grupo de pessoas chamadas de nação de Israel, esta nação se tornou responsável por tudo que acontece com a humanidade e com toda a natureza em geral.

Israel é responsável por todos os processos na evolução geral e pelo fato de que toda a natureza deve passar por diferentes fases perfeitas no curso do seu avanço em direção ao objetivo final.

Se houver qualquer distorção e esta forma não for mais perfeita, é culpa de Israel. Eles, então, devem sentir a influência mais forte das forças que o evocam, forçando-o a despertar e trazer novamente toda a humanidade a um estado de harmonia.

Essa é a perspectiva da qual nós temos que olhar para todos os problemas, em especial os problemas atuais e todos os eventos em toda a história da humanidade. Nós devemos entender que todas as intifadas e o antissemitismo no mundo vêm de nosso atraso e da nossa participação insuficiente no processo evolutivo do mundo. Nós deveríamos ter começado a puxar todos à conexão e unidade há muito tempo, começando com toda a nação de Israel e depois toda a humanidade. Nós deveríamos ter ajudado a humanidade se tornar mais conectada e unida, e mais perto da forma final perfeita.

Pergunta: Por que você acha que estamos atrasados?

Resposta: Nós podemos ver isso pela pressão que é colocada sobre a nação de Israel. A nação de Israel é um indício claro. Se há uma erupção da violência, isso significa que estamos atrasados ​​em nossa correção. Na verdade, nós atraímos o desequilíbrio das forças positivas e negativas que não conseguem atingir um estado de equilíbrio entre si pelo nosso atraso e recusa em levar o sistema a um estado de harmonia num dado momento.

Toda a humanidade está no meio entre esses prós e contras, entre a inclinação ao mal e a doação, o Criador, e as pressões que afetam toda a humanidade e, através dela, a nação de Israel. Na verdade, é Israel que deve levar todos os outros à forma perfeita.

Esta é a razão que me dói ver a erupção do terror, mas nós temos que entender que somos os únicos culpados pelo que está acontecendo. Todas as nações do mundo apenas executam as ordens das forças da natureza. Elas não têm o livre arbítrio e não determinam nada. Esta é a razão pela qual não podemos esperar que elas corrijam a situação.

É fundamentalmente errado esperar que os americanos ou os europeus sejam capazes de trazer a paz ao mundo, nem que os árabes, de repente, mudem por si mesmos. Nós temos que pensar apenas em como nós (Israel) assumimos o comando e controle das forças da natureza e organizamos a conexão dentro da nossa própria nação.

Nós não somos obrigados a estabelecer conexões com ninguém, nem os árabes israelenses, nem com os nossos vizinhos árabes ou a ONU. Nós não precisamos pensar nos outros para fazer o nosso trabalho. Este trabalho é feito dentro da nação israelense. Mas, na medida em que nos conectamos internamente entre nós, o poder dessa totalidade, a unidade, a conexão e o amor, vão se derramar através de nós para o mundo inteiro, e toda a humanidade, de repente, começará a se acalmar e se conectar.

Então, o mundo inteiro vai sair da crise global que em que se encontra e todas as disputas na ONU e em todo o mundo chegarão ao fim e todo mundo vai se acalmar, se unir e abraçar. Será um maravilhoso estado bom, uma grande comunidade global, e tudo depende de como a nação israelense estabelece as relações internas entre seu povo.

De KabTV “Uma Nova Vida” 13/11/14