Textos na Categoria 'Israel'

De Um Observador Passivo A Um Pesquisador Ativo

239Dois mil anos atrás, a nação de Israel caiu de seu nível espiritual para o corporal, da intenção de doar para a intenção para si mesmo. Como resultado, nos transformamos em pessoas completamente diferentes, em uma nação diferente com uma nova religião, uma nova visão da vida e uma percepção diferente da realidade.

Anteriormente, percebíamos toda a realidade como um único todo no qual uma força atuava, e todos pertencíamos a ela. Mas, gradualmente, junto com o colapso do Primeiro Templo e depois de mil anos do Segundo Templo, começamos a nos afastar da doação e da unificação para perceber a vida como a vemos hoje, isto é, puramente corporal, egoisticamente e reconhecer a unificação de um homem apenas consigo mesmo, mas não com os outros.

Hoje teremos que fazer muito esforço para retornar à verdadeira percepção espiritual da realidade. Devemos entender que essa percepção da realidade e intenção estão em conflito com o que é aceito em todas as religiões. Cada religião deseja se estabelecer acima das outras, ter orgulho disso e ensinar o mesmo às pessoas que a seguem. No entanto, precisamos anunciar uma união que nos coloque acima de todos os problemas, porque todos são consequência do distanciamento, da separação e do ódio infundado entre nós.

Se eu percebo a realidade egoisticamente, me importo apenas com minha própria existência, vejo os outros de longe e não me uno a eles por meio dos sentimentos em um todo, então eu vejo o mundo como ele é hoje, em meus cinco órgãos dos sentidos.

Mas se eu me unir a outra pessoa, pelo menos a uma pessoa, para isso preciso me anular e então já começarei a perceber a realidade com diferentes órgãos de sensação. Estes não serão mais a visão, audição, olfato, paladar e tato comuns, mas as Sefirot Keter, Hochma, Bina, Zeir Anpin e Malchut.

Vou ver a realidade como única e perfeita. Já será uma realidade que não existe dentro de mim, mas fora de mim. Ou seja, não será limitada por meus órgãos sensoriais. Na medida em que eu abandonar minha sensação pessoal, meu desejo de receber prazer, para a percepção externa, para o desejo de doar, nessa medida eu revelarei a verdadeira realidade.

Vou revelar a luz no desejo de doação, que fui capaz de construir dentro do meu desejo de receber prazer, a forma de doação e amor, ou seja, a forma do Criador. De um observador passivo da realidade, me transformarei em seu pesquisador ativo. Isso é o que a ciência Cabalística nos ensina.

Todos nós devemos receber a forma de um Partzuf espiritual, que contém desejo, restrição, tela e luz refletida. Então ele se torna ativo, pode doar ao mestre, unir-se a Ele e alcançá-Lo, como está escrito: “E você será como Deus e conhecerá o bem e o mal”.

Na religião, uma pessoa realiza ações corporais e deseja receber uma recompensa corporal por elas. Mas nós queremos realizar ações espirituais, ou seja, construir uma conexão mútua, unidade, até o amor entre nós. Esta será nossa recompensa.

Da 1ª parte da  Lição Diária de Cabalá 10/19/20, “Bereshit

Cabalá E Sionismo

263Pergunta: A criação do Estado de Israel não pode ser vista sem um fenômeno como o sionismo, que precedeu a formação do Estado. As ideias sionistas são próximas às ideias Cabalísticas?

Resposta: Naturalmente. Os Cabalistas interpretam a chegada do Messias como uma revelação de um poder especial nos corações das pessoas, em primeiro lugar, os judeus que estão lutando pela unificação para construir uma nova sociedade juntos.

Esta é uma sociedade na qual as pessoas viverão de acordo com as leis de uma comuna ideal, se elevarão acima de seu egoísmo e passarão do amor mútuo para o amor pelo Criador. No relacionamento um com o outro, elas revelarão o maior poder, o poder de doação e amor. A ciência da Cabalá fala sobre isso.

Mecanicamente, parece um retorno a Sião – Israel.

Pergunta: Ainda assim, a Cabalá é um método de revelação do Criador às criações neste mundo. O sionismo é um movimento social para retornar a Israel. Qual é a conexão entre eles?

Resposta: Muito simples. A Cabalá diz que aquele que deseja a revelação do Criador busca retornar à terra de Israel e construir uma sociedade que obedeça às leis espirituais. Em princípio, todas as regras de conduta, a ordem social que deveria existir no Estado, nós extraímos da Cabalá.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 25/11/19

Os Povos Do Mundo E Da Terra Santa

747.01Observação: Se nos voltarmos para a história, o povo de Israel foi criado em uma base ideológica a partir de dezenas de tribos da Antiga Babilônia. Portanto, Israel é aquele que deseja uma realização espiritual.

Meu Comentário: Isso é verdade, mas não só eles. Existem até povos que não têm absolutamente nada a ver com Israel, com os judeus, com nossas pedras antigas, e ainda assim eles experimentam um sentimento especial quando vêm para esta terra.

O fato é que somos todos fragmentos de uma alma quebrada chamada Adam, que já foi uma. É uma estrutura espiritual que contém absolutamente todos os povos do mundo, todos os povos sem exceção, onde quer que estejam, onde quer que vivam.

Como toda a humanidade está em constante evolução, os povos, mesmo aqueles que ainda estão em um nível de desenvolvimento bastante primitivo em suas sociedades pequenas e fechadas, ainda começam a sentir que alguns fenômenos especiais estão acontecendo neste lugar do mundo, e são atraídos para cá.

Podem ser povos das profundezas da África, Austrália ou Oceania que nunca encontraram judeus ou nunca ouviram nada de Israel. Mas, de repente, algo os puxa para cá e eles vêm.

De KabTV, “Análise do Sistema do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 25/11/19

Lutar Pela Terra De Israel

933Pergunta: Toda a história moderna do avivamento de Israel e colonização do país parece irracional. Há uma atitude ambígua dos movimentos religiosos em relação a esta questão: alguns estão prontos para dar suas vidas por cada pedaço de terra e alguns nem mesmo querem entrar na Terra de Israel até que o Messias venha. Por que uma religião tem diferenças tão grandes?

Resposta: As pessoas entendem e interpretam a Torá de maneira diferente.

Por um lado, é dito que não há mandamento maior do que se estabelecer nesta terra, tanto no sentido espiritual quanto físico. Por outro lado, existem muitos movimentos diferentes no Judaísmo, alguns dos quais acreditam que você não pode chegar à terra de Israel até que o Messias venha.

Nós, como Cabalistas, interpretamos a Torá no sentido espiritual da palavra. E no sentido físico, não há diferença se você mora neste lugar na Terra ou em outro. A única diferença é como você sente sua proximidade com a qualidade de doação, a qualidade do amor. A terra de Israel é chamada Eretz Yisrael. Eretz”, “Ratzon” significa desejo. Yisrael (Yashar Kel) é um desejo apontado diretamente para o Criador.

Se você tem um desejo apontado diretamente para o Criador, a luz superior se manifesta neste desejo como um preenchimento especial, que é chamado de Criador. Dizem que o Criador está na terra de Israel o tempo todo.

Tudo isso deve ser entendido no sentido espiritual da palavra. É assim que a Cabalá interpreta a Torá. É por isso que os Cabalistas sempre se esforçaram para vir para cá.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 25/11/19

Para Se Tornar Uma Nação

626Baal HaSulam, A Nação: Esses laços frouxos – língua, religião e história – são valores importantes, e ninguém nega seu mérito nacional. No entanto, eles ainda são completamente insuficientes para serem usados ​​como base para o sustento independente de uma nação. No final, tudo o que temos aqui é uma reunião de estranhos, descendentes de culturas de setenta nações, cada um construindo um palco para si, seu espírito e suas inclinações. Não há nada elementar aqui que nos una a todos em uma única massa.

Até hoje, nós falhamos em construir um país, uma nação ou uma sociedade. O mundo não entende isso. E os próprios judeus, os que vivem em Israel, acham isso estranho.

Todos os valores baseados na língua, religião e história não alcançam seus corações porque eles não tocam a fundação do povo judeu, a fundação da terra de Israel. Portanto, a terra rejeita tudo que não corresponda à sua raiz espiritual.

Assim, o povo de Israel não terá escolha a não ser aceitar as verdadeiras leis da natureza desta terra, ou seja, as leis de doação, amor e relacionamento acima do nosso egoísmo. Então, começaremos a realmente sentir que vivemos em nossa própria terra, criamos nossa própria sociedade e Estado. Somente neste caso, todos começarão a nos aceitar e aprovar corretamente.

Observação: Se você tivesse dito isso há um ano, provavelmente teria que convencer as pessoas de que existe uma forte divisão na nação. Mas agora parece haver tanta discórdia entre a direita e a esquerda que não podemos nem mesmo escolher o chefe do governo. E esse conflito só cresce a cada ano.

Meu Comentário: Em geral, vivemos em um período muito interessante da história quando começamos a entender que não temos outra escolha a não ser criar uma nação e um Estado de acordo com as leis da nossa natureza, nossa alma comum. Afinal, nossas raízes vêm de uma alma quebrada – a chamada “alma de Adão“. Assim, até que comecemos a restaurá-la, para conectar todos os fragmentos, não seremos capazes de criar nada.

Pergunta: Você está falando de algum tipo de relacionamento emocional entre as pessoas?

Resposta: Sim. Não há mais nada.

Devemos criar as conexões certas entre nós e então nos tornaremos uma nação. Quando, ao restaurar a conexão, entendermos como construir um Estado, seremos capazes de criá-lo. Tudo deve começar com a busca de como nos tornarmos devidamente unidos como uma nação.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 25/11/19

Sociedade Baseada Nas Leis Do Criador

229Baal HaSulam, “A Última Geração”: Além disso, um governo comunista compulsivo é completamente insustentável, uma vez que um governo dependente da baioneta não pode persistir, e a maioria acabará se levantando contra ele e o abolirá. Os dez por cento idealistas não serão capazes de governar os noventa por cento egoístas e os anticomunistas para sempre, como encontramos nos países soviéticos e orientais.

O Baal HaSulam escreveu este artigo nos anos 30 do século XX, quando os idealistas ainda existiam. Mas tudo isso passou muito rápido. A educação é essencial aqui para levar a sociedade a um estado semelhante às leis do Criador.

Pergunta: A humanidade deve alcançar tais relações sociais onde existem direitos gerais – todos trabalham de acordo com suas habilidades e recebem de acordo com suas necessidades. Essa deve ser uma decisão consciente de cada pessoa?

Resposta: Tudo isso vem da propriedade de doação. Isso é o que o homem deve proteger e desenvolver. Tal atitude de um indivíduo para outro leva todos a um novo nível de existência quando começamos a sentir o Criador em nosso relacionamento, do qual a luz superior emana e preenche as pessoas.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 25/11/19

Primeiro Educação, Depois Unificação

632.4Baal HaSulam, “A Nação“: É por isso que eu disse que devemos estabelecer para nós mesmos uma educação especial por meio de ampla circulação, para incutir em cada um de nós um sentimento de amor nacional, tanto de uma pessoa para outra, como dos indivíduos para o todo, para redescobrir o amor nacional que foi instilado em nós desde o tempo em que estávamos em nossa terra como uma nação entre as nações.

Este trabalho precede todos os outros porque além de ser a base, dá estatura e sucessos a todas as outras ações que pretendemos realizar neste campo.

O mais importante é a educação e formação dessas pessoas (fragmentos da alma quebrada) que vêm a Israel para que entendam qual é sua principal missão. Vivendo nesta terra, elas devem perceber que sua tarefa é se unir apesar de todas as diferenças, que são enormes entre os judeus, para que, acima de todas as chamadas transgressões, se forme o amor.

Observação: Em princípio, o Baal HaSulam está dizendo que a mídia de massa precisa trabalhar para unir as pessoas e não separá-las como é o caso hoje.

Meu Comentário: O mais importante nem mesmo é a unificação, mas a educação. A unificação acontecerá quando as pessoas entenderem quem são, qual é sua natureza e a que estado devem chegar.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 25/11/19

Judeus Da América, Parte 9

17.01Para Prevenir O Movimento Ao Fascismo

Observação: Os judeus, vivendo em países diferentes, prosperam nesses lugares até o ponto em que a discórdia irrompe entre eles e o antissemitismo se espalha. Então eles se unem novamente através do sofrimento que os une. E então vem o fascismo.

O grande Cabalista do século XX, Baal HaSulam, acredita que a única maneira de interromper o nazismo é por meio de uma religião que ele chama de altruísmo.

Acontece que os judeus, como nação, são oponentes naturais do fascismo em qualquer uma de suas formas. E inconscientemente sentindo isso, todas as formas de fascismo são contra os judeus.

Baal HaSulam, no jornal A Nação escrito em 1940, enfatiza: “Ele [Karl Marx] pensava que a governança do proletariado seria o passo subsequente para a governança burguesa e, portanto, determinou que, ao negar o governo burguês, um governo proletário seria estabelecido imediatamente. No entanto, a realidade prova que a etapa seguinte à ruína do atual governo é a dos nazistas ou fascistas”.

Meu Comentário: Infelizmente, veremos o surgimento do fascismo na América, em todos os países desenvolvidos e nos países capitalistas e semicapitalistas em desenvolvimento. Essa é uma lei da natureza. Depois de um estado desenvolvido, a sociedade pode chegar à conclusão de que é necessário mudar sua ideologia ou continuar a linha do fascismo.

Pergunta: Em outras palavras, para sobreviver, as pessoas vão para o nacionalismo? Vemos que partidos de direita e nacionalistas estão chegando ao poder em quase todos os países europeus.

Resposta: Isso continuará a se deteriorar até que o método de conexão se torne aparente no mundo.

Pergunta: Se essas são as leis da natureza, então ninguém é culpado, nenhuma religião. Existe uma única força que gera todos esses processos. E nós, como observadores, devemos perceber tudo isso e tirar as conclusões certas?

Resposta: Não. Podemos levar tudo isso adiante, começando a nos unir com base na verdadeira religião, a ciência da Cabalá.

Assim, mostraremos a toda a humanidade que existe um caminho que os leva à salvação do seu próprio egoísmo. Um caminho que não só torna especial nossa vida neste mundo, mas também revela o mundo superior, ou seja, a estrutura da sociedade baseada na interconexão.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 18/11/19

“De Sião Sairá A Torá (Lei)”

239A terra de Israel é chamada de Sião, da palavra Yetzia, que significa sair de suas propriedades egoístas para as altruístas.

Além disso, está escrito: “De Sião sairá a Torá (lei)”. Isso significa que uma pessoa que começa a sentir uma saída de seu egoísmo tem condições de receber a luz superior, a revelação do Criador.

Esta luz superior é chamada de luz da Torá. Portanto, é dito que através das tentativas de sair de nosso egoísmo, a luz da Torá virá até nós.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 25/11/19

Judeus Da América, Parte 8

400Uma Consequência da Destruição Espiritual

Pergunta: Mais de 50% dos judeus americanos nunca visitaram Israel. Por quê?

Resposta: Eles não têm nenhuma conexão com Israel. Para eles, a América é sua pátria, seu país. Se eles não são pressionados pelo antissemitismo, eles não mostram nenhuma relação com Israel. Esta é a lei da natureza. Está dentro das pessoas.

Onde apareceu o sionismo moderno? Na Rússia. Afinal, ele não surgiu na Alemanha ou em qualquer outro lugar, mas sim no sul da Rússia, onde pogroms foram impostos e uma enorme pressão foi exercida sobre o povo.

Observação: Muitos afirmam que a assimilação de judeus entre outras nações é um holocausto silencioso. Por exemplo, o linguista e filósofo americano Noam Chomsky, um judeu de nascimento, acredita que Israel é um estado agressivo que não tem o direito de existir. Ele não acredita que o antissemitismo seja um problema na América. E existem centenas desses professores.

Meu Comentário: O fato é que os judeus são um povo que caiu do nível de amor ao próximo para o nível de ódio infundado mútuo. Portanto, Noam Chomsky diz o que realmente sente. Ele não trapaceia, ele não tenta se exibir na frente de outros cosmopolitas. Não. Ele apenas se sente assim.

E há muitos judeus que pensam assim, sem qualquer intenção retrógrada ou qualquer ganho para si mesmos em Israel e em todo o mundo.

Esta é uma consequência da quebra espiritual. Os Reshimot (registros informativos) que aparecem nas pessoas as forçam a pensar e falar assim. Você não pode fazer nada com elas. Eu me encontrei com elas e percebi que era simplesmente inútil. Um gene espiritual que está presente em uma pessoa a governa dessa maneira.

Observação: Muitos judeus antissionistas são fervorosos apoiadores e inspiradores do movimento BDS, que defende um boicote econômico a Israel, desinvestimento e sanções contra o Estado.

Meu Comentário: Eles não são apenas apoiadores, mas participantes e líderes desses movimentos antissemitas. Mas eles não se consideram antissemitas.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 12/08/19