Textos na Categoria 'Israel'

Por Que Os Judeus São Considerados Inteligentes?

Laitman_049.01Observação: Você disse que, para que uma pessoa se torne um aristocrata, é necessária a formação de muitas gerações.

Meu Comentário: Este não é mais o caso. Hoje, as pessoas têm muito tempo livre para se dedicar à aprendizagem. Várias gerações de pessoas que estudam muito e por muito tempo crescerão para serem pessoas completamente diferentes.

Por que acredita-se que os judeus são inteligentes? Na verdade, eles não são mais inteligentes que os outros. Mas eles têm propagado o estudo da Torá e do Talmude por vários milhares de anos.

Não havia uma única criança que não aprendesse a ler, que não pudesse ler e escrever e que não estudasse esses livros o tempo todo. Esses livros estabelecem leis judiciais, todos os tipos de problemas que precisavam ser resolvidos. Este era o seu treinamento intelectual.

EU tenho certeza de que dentro de 100 a 200 anos veremos que a humanidade se tornará igual. O fato é que o que quer que uma nação tenha passado por 2.000 a 3.000 anos, outras passarão em 200 anos.

Da Lição de Cabalá em Russo 24/03/19

Semana Do Livro E O Povo Do Livro

laitman_526Israel está celebrando a semana do livro. É claro que a publicação e o consumo de livros aumentaram dramaticamente no último ano. Apesar da popularidade dos smartphones, é evidente que muitos novos livros foram escritos e publicados. Cada vez mais pessoas compram e leem livros.

Livros nunca morrerão. Naturalmente, é muito conveniente trabalhar em um computador preparando e editando textos e desenhos. No entanto, para obter uma impressão completa de uma obra de arte literária, ela deve estar impressa. Um livro tem uma raiz espiritual que combina “o livro, o autor e a história” (Sefer-Sofer-Sipur).

Um livro não é necessariamente um volume impresso. Pode ser um pergaminho ou uma escultura em uma pedra, mas nunca pode estar em uma tela, porque esse texto não é um trabalho de mãos humanas. Um livro é escrito por uma pessoa que colocou um esforço em suas páginas, em impressão. Quando eu mantenho um livro em minhas mãos e o leio, sinto que ele pertence a mim e eu pessoalmente me conecto com seu conteúdo.

Não posso, no entanto, conectar-me a uma tela de computador; não tem raiz espiritual. Um computador, uma tela ou um tablet não existem na natureza, mas um livro existe. Um livro é criado a partir de materiais naturais para preservar o conhecimento e registrá-lo na natureza. Eu nunca posso ter a conexão com a tela do computador do jeito que tenho com um livro, porque uma vez que o computador está desligado, tudo desaparece. O sentimento vem da raiz espiritual que está presente em um livro. Há uma associação entre a raiz espiritual da pessoa e a de um livro, que garante nossa conexão. Nada, no entanto, me conecta com um computador. Se você comparar a impressão recebida do mesmo trabalho em formato de livro versus a tela do computador, verá que o texto impresso tem um efeito muito maior sobre você.

A raiz espiritual de um livro está conectada com a raiz da alma e podemos senti-la. Quando leio um livro, minha alma se une à raiz espiritual do livro e recebe satisfação. Uma pessoa nunca pode obter essa satisfação do computador. Uma pessoa moderna não pode entender isso porque há muito se esqueceu dos livros impressos e vive em um mundo virtual. Os computadores são feitos de plástico, o que gera conhecimento de plástico e corações de plástico.

Uma pessoa não imprime um texto na tela do computador, porque um momento depois, a tela mostrará outra coisa. O texto aparece e depois desaparece – não está lá. Mas se eu pegar um livro, ele contém os pensamentos e os desejos do autor para sempre.

Você deve segurar um livro em suas mãos e lê-lo, letra por letra, porque é uma expressão da raiz espiritual. Assim, a tecnologia pode se desenvolver ainda mais, mas o livro é eterno porque contém uma raiz espiritual. Ler um livro traz um certo prazer, que é inatingível quando se lê de uma tela. Ao ler a partir de uma tela, obtemos conhecimento, mas a partir do livro temos a sensação.

O livro une o livro – o autor – a história (Sefer-Sofer-Sipur). Há um escritor e sua história transmitida para nós em um livro. Um leitor recebe conhecimento do autor e torna-se parte dele. Através da narrativa, o autor é capaz de entregar sua história de dentro do livro e compartilhar a raiz de sua alma com um leitor. Não há outra maneira de transmitir uma impressão interior de uma pessoa para outra.

Conhecimento científico, tabelas e informações podem ser transferidos através do computador. Mas um livro emocional que desperta o amor na alma, um sentimento de unidade, é incomparável a um computador.

O povo de Israel é chamado de “o povo do livro” porque foram eles que deram ao mundo seu livro principal que fala sobre o propósito deste mundo, sobre a estrutura de todo o sistema do universo. Existe apenas um livro e todos os outros são suas consequências, seus pequenos ramos. O livro da Torá explica a existência de todo o sistema do mundo e nossa missão em tal sistema.

Se eu leio um livro Cabalístico agora, estou influenciando seu autor, embora ele tenha morrido há dois mil anos, porque estou usando o resultado de seu trabalho. Através da nossa conexão, através da unidade em nossos corações e almas, através do meu desejo de influenciar o autor, eu tenho um impacto sobre ele. Eu elevo sua alma enquanto ele eleva a minha.

De uma Conversa sobre a Semana do Livro, 13/06/19

Pontos De Vista Políticos Em Nossos Genes?

Michael Laitman E Len Saxe: Mensagem Para O Povo Judeu

O Futuro Do Mundo, 15 Anos À Frente

laitman_941Pergunta: Como você vê o desenvolvimento futuro do mundo daqui a 15 anos? O que virá em primeiro plano? Qual é o papel de Israel nisso?

Resposta: O caminho desejável do desenvolvimento é a consciência do povo de Israel, junto com nossos grupos no mundo, e a assim chamada humanidade progressista de que o mais importante é se unir e mostrar ao mundo um exemplo de unidade.

Quando conseguirmos nos unir pelo menos um pouquinho, a luz superior passará por nós e será sentida em todos os níveis da humanidade. As pessoas sentirão que a vida real e a possibilidade de progredir para o próximo estágio de desenvolvimento, saindo para um novo nível de existência, estão na unidade.

Estando neste mundo corpóreo, ao mesmo tempo começaremos a penetrar na matéria superior, na existência superior, nas áreas em que o nosso cérebro não funciona, mas nos comandos que o controlam.

Eu espero sinceramente que comecemos a sentir isso nos próximos anos. Está à nossa porta, mas depende de nós o quanto estaremos prontos para adaptar esse conhecimento e sensações.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/01/19

Se Não Conseguirmos Isso…

Laitman_417Nas Notícias (Jewish Virtual Library): “Até hoje, 27 estados adotaram leis que visam desencorajar boicotes contra Israel. Separadamente, o Congresso dos EUA está considerando fazer leis antiboicote em reação ao movimento BDS [Boicote, Desinvestimento, Sanções – anti-Israel].

Pergunta: Os lobbies pró-Israel pressionam por essa legislação. Você acha que essa abordagem faz sentido?

Resposta: Não. Nada pode ser feito pela força ou proibições. Pelo contrário, isso se agravará ainda mais e causará raiva, etc.

O egoísmo está aumentando em nós todos os dias, a cada segundo. Se não o corrigirmos, se não o moldarmos corretamente, se não o reformatarmos corretamente, isso só continuará piorando.

Este egoísmo em desenvolvimento é um indicador de que nós – os judeus, o povo de Israel – não estamos implementando nossa correção.

Observação: É muito difícil aceitar que somos culpados. É quase impossível para uma pessoa aceitar que ela é culpada, ainda mais para um judeu.

Meu Comentário: O que pode ser feito se for uma lei da natureza? Por que eu deveria acreditar em mim mesmo e não acreditar em vários milhões de pessoas que dizem que é minha culpa?

Pergunta: Eu tenho que acreditar nelas?

Resposta: Não acredite nelas. Onde está a verdade? Quem pode dizer? Portanto, nós nos voltamos para a Cabalá, nosso antigo ensinamento, onde tudo foi revelado.

No Livro do Zohar, na Torá e em todos os lugares é dito que o povo de Israel deve trazer a mudança, o método de correção, para os povos do mundo, para mostrar-lhes como serem corrigidos, para transmitir este poder, e para ensiná-los. Se não, então, é claro, as nações do mundo terão, como no antigo Egito, reivindicações contra o povo de Israel.

Assim, não há como contornar isso. Toda a natureza, toda a história, visa explicar que somos culpados por tudo.

Pergunta: Você acha que poderá mudar a maneira como as pessoas pensam?

Resposta: Elas vão ouvir por um longo tempo, ficar indignadas, mas quando chegar a hora, quando sentirem uma ameaça real, é bem possível que um momento antes de serem levadas novamente ao extermínio, recobrem a seus sentidos e sejam capazes de fazer a correção adequada.

Pergunta: Você acha que esse momento vai girar toda a roda da história?

Resposta: Claro. Eu não tenho o direito de ficar em silêncio. Não tenho direito! Eu tenho que falar sobre isso, gritar, implorar, fazer alguma coisa.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 18/12/18

Judeus Americanos

laitman_448.3Observação: Até recentemente, muitos judeus na América estavam confiantes de que o antissemitismo existia apenas na Europa. E, de repente, agora, com o surgimento do Trump, com a aparência de ódio em relação ao outro, o medo aumenta neles: “Isto está em nossa casa!”

Meu Comentário: Este é apenas o começo. O fato é que, na medida em que os judeus se odeiam, são odiados. E na medida em que podem se aproximar e se unir, o mundo se aproximará e se unirá em torno deles, em direção ao bem.

Assim, tudo depende dos judeus. Agora, eles gradualmente começarão a estudar isso em si mesmos.

É necessário agitar essa massa. Eles não têm medo e não rejeitam os antissemitas. Eles estão prontos para coexistir com antissemitas, mas agora está começando a atrapalhar.

Eu desejo aos judeus americanos um despertar rápido, o reconhecimento de sua missão e a possibilidade de se corrigirem, e por si mesmos o mundo inteiro. Através da América, isso pode ser feito. Esta é uma parte poderosa que pode afetar seu país e o mundo inteiro, e fazer com que muitas pessoas pensem e ajam como eles. Em primeiro lugar, porém, é necessário que pensem e ajam corretamente.

No entanto, o reconhecimento do mal é necessário para isso. O mal pode ser corrigido, seja envolvendo nossos cérebros apropriadamente e ouvindo o conselho de pessoas sábias, ou como está escrito, mover-se para a felicidade “pela vara”.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 20/11/18

Quando Os Macabeus Retornarão?

laitman_750.02Pergunta: Qual é o significado Cabalístico do feriado de Chanucá?

Resposta: O significado Cabalístico do feriado é que, tendo descoberto que somos egoístas absolutos que não têm conexão com o mundo espiritual e que vivem apenas suas vidas animais, percebemos que devemos sacudir o pó do egoísmo de nós mesmos e começar a viver com a Luz dentro do coração: com a aspiração de uma conexão sincera entre si.

Somente na conexão entre nós pode o mundo superior, a força superior, ser revelado. Acender uma pequena chama entre nós – a qualidade de doação e amor mútuo – é chamado “Chanucá”. Daquela pequena Luz chamada Nefesh, depois Ruach, Neshama, Haya e Yechida, que são todas relações fraternais mútuas, gradualmente começam a florescer, o que nos permite conectar todas as nossas qualidades e aspirações entre nós e começar a nos sentir como uma família amável e solidária.

Isso acontece gradualmente. Existem sete estágios no mundo espiritual: Chesed, Gevurah, Tiferet, Netzach, Hod, Yesod e Malchut. É justo que estamos subindo de baixo para cima, de Malchut para o mais alto, à Chesed, acendendo dentro de nós uma luz cada vez maior.

Isto é o que Chanucá representa (do hebraico “hanu-kah”, “hanaya” – escala). Após esta escala, há um período até Purim, quando alcançamos as Sefirot acima de Chesed: Bina, Hochma e Keter. Então, a unidade absoluta, a completa iluminação e a consagração de nossa conexão mútua serão alcançadas, quando realmente nos tornaremos como um todo, uma alma, chamada “Adão”.

Nós temos que aspirar a isso, porque este é o objetivo de nossas vidas, de nossa existência, o objetivo da criação.

Pergunta: Onde estão os gregos neste caminho?

Resposta: Os gregos estão entre nós, são forças que nos separam, nos impedem de nos unir, nos afastam uns dos outros, como os egípcios fizeram antes.

Em outras palavras, tudo o que impede a nossa unidade e adesão é chamado de egípcios, romanos ou gregos, dependendo do nível. Mas, em princípio, é o nosso egoísmo.

Mesmo agora, nós obedecemos aos egípcios, romanos e gregos – as chamadas “nações do mundo”, que existem dentro de nós – as forças egoístas que nos controlam.

Pergunta: Então agora não estamos em guerra com eles?

Resposta: de jeito nenhum. Que guerra? Pelo contrário, nós atraímos todos os nossos inimigos externos para nós. Nós sequer os consideramos inimigos. Somos elitistas. Pensamos que sua cultura, ciência e educação são o que é melhor para nós. Nem estamos planejando nos unir.

Pergunta: Em outras palavras, queremos viver como eles, mas devemos querer viver como a nação de Israel?

Resposta: Viver como a nação de Israel não significa sentar de manhã à noite lendo a Torá. Precisamos construir o tipo certo de sociedade em que todos estariam conectados pelas leis de amizade e amor. “Ama o próximo como a ti mesmo” é a principal lei da Torá que devemos começar a obedecer.

Pergunta: Quando os Macabeus virão e começarão a guerra?

Resposta: Estamos tentando fazer o máximo que podemos.

Pergunta: Isso acontecerá de repente? No último momento, quando tudo chega a um beco sem saída, em sofrimento?

Resposta: Espero que não seja assim. Os Macabeus viream quando não havia outra alternativa, e o Macabeu Judá gritou: “Quem for a favor do Criador, siga-me!”

No entanto, vamos esperar que, gradualmente, através da disseminação da Cabalá, cheguemos a um tempo em que as pessoas começarão a nos entender e desejarão abordar essa ideia.

Pergunta: Se estamos falando em termos do mundo material, então os Macabeus eram Cabalistas?

Resposta: Claro. “Todo aquele que for a favor do Criador, siga-me!” É um chamado Cabalístico, isto é: “Vamos nos unir! Concordamos em ser o ponto central de conexão”. O Macabeu Judá era um grande estudioso, um grande sábio, um Cohen, e é por isso que foi capaz de fazer isso. Em seu nível espiritual, ele realmente tinha o poder de atrair toda a nação para si mesmo.

Pergunta: Em outras palavras, o Criador é unidade?

Resposta: Sim. A experiência da unidade ou a experiência do Criador é a mesma coisa. O Criador não é algo que existe fora de nós, mas a força de unidade e amor que alcançamos. Nós a chamamos de Criador.

De KabTV “O Significado Cabalístico de Chanucá”, 07/12/17

Respostas Às Suas Perguntas, Parte 230

laitman_629.3Pergunta: Caro Dr. Laitman,

Com grande interesse, descobri informações sobre suas atividades no You Tube. Quando comecei a assistir às conversas online, mergulhei nelas completamente. Tenho a sensação de que os estados sobre os quais você está falando estão muito próximos do que sinto em relação ao mundo.

Uma coisa me confunde (e peço que você explique isso da maneira mais honesta possível, de preferência em uma mensagem pessoal, a fim de excluir o envolvimento de fatores públicos).

Portanto: Se não sou judeu (absolutamente não), como posso me relacionar com os ensinamentos que você está difundindo? A informação da sabedoria da Cabalá é destinada apenas e somente aos judeus? Eu vi uma variedade de seus vídeos sobre esse assunto.

A maioria deles é de natureza universal (afinal, somos todos o resultado de uma centelha que vem de Adão), mas alguns deles são predominantemente de natureza semítica, e os demais não o são em absoluto.

Resposta: Os judeus não são uma nação, mas uma cosmovisão. Leia sobre a seleção desse grupo das massas da antiga Babilônia – temos muito material sobre isso.

Trump Ajuda Os Judeus?

laitman_763.3Pergunta: A decisão da administração Trump de dotar os judeus com o status de um grupo étnico sugere que enquanto os judeus eram anteriormente considerados uma comunidade religiosa, e o Estado americano não interfere em conflitos religiosos, agora quaisquer ações dirigidas contra seu país étnico, isto é, Israel, serão vistas como manifestações de racismo e uma violação dos direitos constitucionais. Isso significa responsabilidade criminal?

Resposta: Tudo isso é vantajoso e bom. A grande questão é familiar e eterna: como será para os judeus?

Eu acredito que nada vai mudar. Em última análise, o ódio só aumentará.

Observação: Mas os judeus acreditam que este é um passo tão grande!

Meu Comentário: Eles sempre pensam assim. É um povo que não entende o significado de sua existência, o objetivo de sua existência e absolutamente não aprende com a história de forma alguma.

Eles são muito espertos e, na verdade, muitos os invejam: seu desenvolvimento, aptidão para tecnologia, ciência e arte – para tudo que não seja o propósito de sua vida. Nada os ensina: nem as catástrofes que acontecem, nem espancamentos, destruição, pogroms – nada!

Além disso, nada pode ensiná-los porque eles não desejam ver o seu propósito. Se começassem a perguntar: “Qual é a verdadeira razão para o ódio de todas as nações em relação a nós?”, eles iriam encontrá-la, a desenterrariam. Encontra-se precisamente no ideal do judaísmo, na unificação geral de um e de todos.

Os judeus devem dar o exemplo para essa unificação. Eles devem viver para se unir entre si com relações positivas. Então, essa conexão positiva entre eles será transferida a todas as outras nações.

Afinal, os judeus não são uma raça ou nacionalidade. Esta é a “multidão mista” que Abraão reuniu de toda a Babilônia e criou um grupo baseado em um único atributo: eles queriam alcançar a revelação do Criador, a revelação da força oculta da natureza, para conhecer o significado da criação, o seu propósito através da unidade entre eles. E ele conseguiu isso.

Portanto, se os judeus se unissem, mesmo em nosso tempo, uma vez que são representantes de todas as nações do mundo que remontam àqueles dias, o mundo imediatamente começaria a se unir com calma após eles. O mundo começaria a perceber: “Oh! Então, é deles que depende o nosso destino!” Para melhor também, não só para pior. Oito bilhões de pessoas dependem de 15 milhões.

Observação: Me espanta que tenhamos feito milhares de videoclipes sobre esse assunto, e cada vez você explica isso detalhadamente até o fim.

Meu Comentário: Isso vive em mim, sinto que é o tópico mais relevante. Além disso, cada vez torna-se mais e mais relevante. Eu, no entanto, espero que, apesar de milhares de vezes termos falado sobre isso, num certo momento e pela primeira vez ele irá, finalmente, “ligar”.

De KabTV “Noticias com Michael Laitman” 18/09/18