Textos na Categoria 'Globalização'

Últimos Da Fila

767.4Pergunta: A Islândia é considerada um dos países mais seguros do mundo. Você estava lá e viu que a taxa de homicídios lá é menor do que na maioria dos outros países. As pessoas não trancam seus carros, e isso é especialmente verdadeiro nas áreas rurais. As pessoas lá se conhecem.

Talvez devêssemos tomar um exemplo de tais países e tentar adotar seu modo de vida?

Resposta: Não, você não pode fazer isso porque a Islândia é uma ilha. Eles vivem apenas da criação de pássaros, ovelhas e não têm uma indústria massiva.

O turismo lá é bem desenvolvido e eles têm as condições ideias para isso. Não podemos nos comparar a eles. É impossível viver de acordo com seu estilo de vida. Além do mais, são pessoas com um estado de espírito totalmente diferente.

Você pode ver uma fila de oitocentos metros para comprar pão, e não estou exagerando. Uma pessoa lá pode ficar na fila por meia hora ou até mais.

Pergunta: Ela não fica zangada com isso?

Resposta: Não, ela espera pacientemente

Pergunta: Como pode ser isso?

Resposta: É porque eles não estão conectados ao resto da humanidade. Não faz diferença para eles que tenham tantos turistas e todos os meios de comunicação. Em espírito, eles são tão…. não europeus. A distância de uma casa a outra é de vários quilômetros.

Pergunta: Mas é possível viver assim e ser feliz? Estar desconectado um do outro e viver?

Resposta: Mas não podemos. É impossível para todas as pessoas no mundo viver dessa maneira. Quem iria querer isso hoje? Você precisa ter um caráter especial para viver assim.

Na Islândia, a própria terra é tal que não torna as pessoas sociáveis. É porque tudo é feito de pedras! Apenas pedras.

Pergunta: Qual é o futuro da humanidade?

Resposta: O futuro da humanidade é a unidade, é claro. A natureza nos dará tais condições que nos obrigarão a nos unir. Mas as pessoas na Islândia serão as últimas a sentir o desejo de se unir.

Pergunta: Isso te incomoda? Não te incomoda que eles estejam felizes e satisfeitos com a vida e não tenham necessidade de se unir?

Resposta: Não. Desejo alegria às pessoas.

A Cabalá está se abrindo para o mundo agora que a evolução está chegando a um beco sem saída. Então a Cabalá diz: “É isso, agora é a minha vez”.

Pergunta: E você está dizendo que eles serão os últimos da fila?

Resposta: Sim. E eles permanecerão. Uma fila de um quilômetro – eles permanecerão.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 04/12/18

Movimento Browniano

538Baal HaSulam, “Paz no Mundo”: Tudo na realidade, bom ou mau, e até mesmo o mais prejudicial do mundo, tem o direito de existir e não deve ser destruído e erradicado do mundo. Devemos apenas consertá-lo e reformá-lo porque qualquer observação da obra da criação é suficiente para nos ensinar sobre a grandeza e perfeição de seu Operador e Criador. 

Pergunta: Coisas terríveis aconteceram ao longo da história: assassinatos monstruosos, o genocídio de nações inteiras. Você pode explicar como os piores estados ajudam a humanidade a avançar em direção a um objetivo mais elevado?

Resposta: O fato é que consistimos em um desejo muito vívido de desfrutar. Queremos nos sentir bem. E quando nos sentimos mal, ele nos empurra para o próximo estado, ao que parece, melhor. Nele, sentimos que estamos saindo do passado por um tempo, mas ainda sentimos que é ruim. Ele também nos empurra para o próximo estado. E assim nos movemos constantemente.

Esse é o nosso destino, nossa história, nosso desenvolvimento e tudo o que acontece.

Como não nos movermos assim por acaso, ao longo do movimento browniano, deste “ruim” para outro “ruim”, um terceiro e assim por diante? Como podemos ver nosso caminho com antecedência, para que possamos passar do mal ao bem e do bem ao melhor?

Isso não acontece. Existem períodos melhores, períodos piores, mas, em princípio, nada radicalmente melhor acontece.

Portanto, temos um problema: o que está acontecendo conosco e com a natureza? Vemos como a natureza inteligente criou corpos físicos, mentes, qualidades, sentimentos e tudo mais, isto é, um enorme superorganismo no qual somos insetos pequenos, mas muito desagradáveis.

Pergunta:  Tudo isso é para percebermos o mal de nossa natureza egoísta?

Resposta: Não só. Obviamente, por meio dessa consciência podemos mudar a nós mesmos e, de acordo com isso, mudar toda a natureza. Afinal, por um lado, somos os seres mais egoístas deste mundo e, por outro lado, somos os mais ativos, fortes e poderosos.

Portanto, precisamos descobrir o que podemos fazer com nosso grande potencial e nosso grande egoísmo maligno.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

Os Quatro Estados De Uma Sociedade Egoísta

631.1Comentário: A Torá examina quatro relacionamentos entre as pessoas. Um deles: “O que é meu é meu e o que é seu é seu” é considerado o pior e é chamado de “Sodoma”. E em nosso mundo isso é considerado normal.

Minha Resposta: Não. Este é um estado anormal porque corta todas as conexões entre as pessoas. Não tenho o direito de dar algo a você ou de receber algo de você. Portanto, todos na sociedade estão totalmente isolados uns dos outros. Além disso, eles até espionam uns aos outros para cumprir essa condição.

Pergunta: É contra a unidade, contra a tendência da natureza de nos levar a um todo comum?

Resposta: Isso é completamente contra a natureza porque a natureza é construída sobre a interconexão entre átomos, partículas, células e pessoas, pelo menos em algo, pelo menos de alguma forma. E aqui tudo se baseia no isolamento.

O segundo estado: “O que é meu é seu, e o que é seu é meu”. Esta é a essência da natureza de uma sociedade primitiva onde tudo é propriedade comum: esposas, filhos, moradias e animais. Este estado é característico do egoísmo subdesenvolvido, em particular, de um sistema comunal primitivo.

O terceiro estado: “O que é meu é seu, e o que é seu é seu”. Na Torá, é chamado de Chesed.

Este é um estado bom, mas incompleto, no qual estou praticamente preso em dar a outra pessoa e pensar nos outros.

Isso é bom para pequenos grupos de pessoas, para crianças, para sociedades fracas, para os enfermos e idosos, quando eu dou e transfiro tudo para eles. Mas este é um estado imperfeito no qual não há fluxo de informações e forças, nem troca. Tudo vai em uma direção, e a natureza não é construída dessa forma.

A natureza se baseia no fato de que todas as suas partes estão integralmente encerradas em um sistema comum e, entre elas, há uma troca de energia, informações e forças vitais para apoiar todo o sistema em sua interação integral e correta.

O quarto estado: “O que é meu é meu e o que é seu é meu” é chamado de “criminoso” – quando recebo da sociedade mais do que deveria.

Basicamente, todos esses quatro tipos de interação entre as pessoas existem no egoísmo. Nenhum é perfeito. A Cabalá nos eleva acima deles.

Um estado perfeito é quando estamos em completa interação uns com os outros, em inclusão um no outro. Este não é o caso em nenhum dos quatro estados.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

Liberdade É Restrição

273.02Pergunta: Livre comércio, livre mercado, isso é bom ou ruim?

Resposta: Mas vemos que não é gratuito. Enquanto nosso mundo for governado por rígidas leis egoístas, nada pode ser gratuito.

Devemos regulamentar essas leis para não matarmos uns aos outros na esquina. Portanto, devemos nos conduzir à força em algum tipo de rede de relações mútuas, restrições, contratos.

O fato é que todas as condições contratuais que existem na sociedade hoje nos vêm desde o tempo da Roma Antiga e até mesmo de tempos anteriores. Nós contamos com elas. Nossas leis são baseadas na lei romana, na lei grega, nos slogans da Revolução Francesa, etc. Tudo isso existe até hoje e tem um fator limitante.

Liberdade significa restrição. Mas dentro dessas restrições, a pessoa se sente livre. De que? Pelo fato de que ninguém vai atacá-lo, nada de ruim vai acontecer com ele. Ou seja, a liberdade é praticamente um conjunto de leis que nos ajudam a não nos matar e a coexistir pacificamente dentro dessas leis.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 29/04/19

Conexão E Símbolos: Marcas

263Pergunta: Existe algo como “branding” (marca). Os cientistas dizem que isso reflete o estado da humanidade.

Seis mil anos atrás, nossos ancestrais, ao tentarem unir as pessoas, começaram a desenvolver símbolos concisos, uma espécie de marca para representar suas crenças, para definir o pertencimento a grupos.

Hoje, existem símbolos distintos, marcas, de empresas que procuram vender coisas às pessoas. Também existe um “branding” que vem da sociedade. Eles reúnem as pessoas para encorajá-las a praticar boas ações.

Por que as pessoas precisam expressar sua união usando vários símbolos?

Resposta: De que outra forma se pode criar coordenação entre as pessoas para algum propósito, de acordo com uma certa direção, movimento, ensino, metodologia, teoria ou prática? Tudo precisa ser descrito de alguma forma. Afinal, é preciso se comunicar com outras pessoas, ensiná-las, desenvolvê-las, reunir comunidades e criar direções. Só então você pode avançar em direção a uma meta.

A humanidade sempre fixou algumas metas para si, mas, em geral, elas eram irracionais. Agora, tudo se move para garantir que entendamos o sentido da vida, que o apresentemos de uma forma mais ou menos correta e nos esforcemos por isso.

Isso é impossível de fazer aqui sem “brainstorming” (debate), aprendizado e conexão entre nós. Portanto, precisamos de todos os tipos de instituições sociais, blocos montados de acordo com diferentes tipos de pessoas e outros parâmetros para que possamos atingir esse objetivo.

Acho que a humanidade ainda terá muito o que criar e trabalhar nesse sentido. Afinal, na verdade, ela é parte integrante do desenvolvimento humano.

Pergunta: Existe poder de conexão nos próprios símbolos da marca?

Resposta: Não. Só pode ser em uma pessoa. Mas ela precisa descrever suas aspirações, dar-lhes uma forma completa para que possa estar na comunicação certa com as pessoas, línguas, estados, etc., até que resulte na implementação correta.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 12/01/21

Programa Marte De Elon Musk

746.01Comentário: Elon Musk, o fundador da SpaceX, Tesla, e agora a pessoa mais rica do mundo, anuncia planos para construir uma cidade autônoma em Marte, que pode sobreviver independentemente da Terra.

Ele não pretende obedecer às leis da Terra fora da Terra, mas, em vez disso, deseja confiar nos princípios de autogestão “estabelecidos com base na boa vontade”. Em 2050, ele quer enviar cerca de um milhão de pessoas a Marte e construir uma cidade lá.

Minha Resposta: Para quê? Mesmo que as pessoas vivam bem lá, em paz e amizade umas com as outras, elas ainda estarão morrendo, porque essa é a natureza dos organismos biológicos. E depois? Portanto, elas viverão em Marte.

Qual é o objetivo? É para demonstrar que as pessoas em trajes espaciais podem viver ou se enterrar em algum lugar subterrâneo e viver em suas próprias condições artificiais?

Comentário: Eu entendo que sua esperança é construir uma cidade do futuro ou um país do futuro em Marte.

Minha Resposta: Para isso, você precisa mudar as pessoas.

Comentário: Talvez ele pense que vamos bagunçar completamente a Terra em 2050.

Minha Resposta: Com certeza!

Comentário: Teremos essas guerras aqui …

Minha Resposta: Isso acontecerá muito antes.

Comentário: Todos vão sonhar em escapar deste planeta para algum outro lugar porque compreenderão que é impossível sobreviver nele, ou seja, quando aqui será apenas um inferno.

Minha Resposta: Se existe um inferno aqui, então construiremos o mesmo inferno em outro lugar.

Pergunta: Então, não vamos a nenhum lugar a partir deste planeta?

Resposta: A nenhum lugar. Teremos que consertar a vida boa e certa neste planeta. Não há outro lugar para nós além da Terra. Podemos com grande dificuldade alcançar outros planetas, mas não seremos capazes de viver neles. Eles não são, de acordo com milhares de parâmetros, adaptados para as pessoas. As pessoas também não serão capazes de se adaptar a eles. Esta é a primeira coisa.

E a segunda coisa é: não é a missão do homem preservar sua essência animalesca. Ele deve se elevar acima dela, para que possa voar em seu espírito de estrela em estrela.

Pergunta: Isso significa que agora posso passar para outra estrela?

Resposta: Claro.

Pergunta: Posso estar em Marte agora?

Resposta: Você não precisa de trajes espaciais, não precisa de uma atmosfera, não precisa de nada. Você só precisa dos desejos corretos, quando não interfere em nenhum sistema, mas pode ser incluído neles de forma que não traga nenhuma interferência para eles.

Pergunta: O que é interferência? Meus pensamentos destrutivos?

Resposta: Claro, eles são egoístas.

Pergunta: É por isso que este lugar não me deixa entrar? Pois tenho pensamentos destrutivos?

Resposta: Sim.

Pergunta: O que significa estarmos tão conectados à Terra?

Resposta: Essas condições são criadas aqui para que possamos existir neste mundo, neste planeta, em nosso egoísmo, que nos estabelece essas condições corporais.

No entanto, isso é criado artificialmente para que possamos nos mudar rapidamente e nos preparar para um estado acima das condições da Terra. Então podemos nos mover como quisermos, em qualquer lugar.

Quando saímos dos limites do egoísmo, começamos a ver um universo diferente. Essas condições planetárias e estelares não existem mais lá. Existem forças aí. A matéria não importa de forma alguma. Não vemos a matéria, apenas vemos um campo de forças egoístas e altruístas. E já depende de quanto começamos a interagir entre elas.

Construímos então o nosso universo, aquele chamado espiritual, porque ele já está construído acima do egoísmo, do altruísmo, e começamos a construí-lo nós mesmos.

Pergunta: O que uma pessoa comum sente se está nessas forças?

Resposta: Ela sente que já está vivendo em um sistema de forças espirituais altruístas, não egoístas. Ou seja, ela tem uma direção de mente, pensamentos, sentimentos e relacionamentos completamente diferente – em relação a outra pessoa, em relação ao próximo.

Com base nisso, ela já vê estados completamente diferentes da matéria. Tudo isso virá.

Por que queremos realocar egoístas em algum outro planeta? O que eles vão fazer lá? Eles vão bagunçar Marte. Tudo isso não tem possibilidade nem direito de existir.

Pergunta: Você acha que é melhor investir todo esse dinheiro na educação, na reeducação das pessoas, na correção delas?

Resposta: Sem dúvida! Este é o nosso objetivo, deve ser o nosso objetivo – a reeducação da humanidade e a criação de uma humanidade espiritual completamente nova a partir dela. A humanidade do jeito que é hoje não tem futuro. Vemos isso mais e mais claramente a cada dia.

De KabTV “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 11/01/21

Quando A Unidade Leva Ao Chauvinismo

566.02Pergunta: Qual é o princípio da fraternidade?

Resposta: A conformidade com este princípio nos proporciona o estado mais confortável. Se pensarmos um no outro, apoiarmos uns aos outros e todos se preocuparem uns com os outros, nenhum de nós se sentirá mal.

Comentário: Dizem que a unidade excessiva leva ao racismo, chauvinismo, fundamentalismo e fanatismo religioso.

Minha Resposta: Não. Isso acontece se eu pegar um grupo de pessoas e começar a tratá-las com mais cuidado porque temos um determinado objetivo dirigido contra os outros. Contra os outros!

Começamos a nos sentir como indivíduos especiais. É um sentimento egoísta que nos dá força. E aqui, é claro, vamos além do escopo. Mas isso não é mais um simples egoísmo, mas chauvinismo.

Pergunta: Então, não é contrário à nossa natureza egoísta nos unir contra alguém?

Resposta: Sim. Nesse caso, só preciso de parceiros. Eu os encontro, cuidamos uns dos outros, somos uma equipe forte e unida, e simplesmente dominamos todos os outros.

Pergunta: Talvez possamos inventar algo para que todos os terráqueos se unam contra alguém, por exemplo, contra alienígenas? Como se estivéssemos em algum tipo de perigo. Então todos os terráqueos seriam unidos.

Resposta: Todo país surge com algum tipo de oponente. E isso realmente une as pessoas. Isso é usado por políticos. Por que todos os países desenvolvidos estão frequentemente em oposição? Isso os ajuda a se unirem, mobiliza pessoas, recursos e mostra uma força adicional nas massas.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

As Regras Dos Grandes Sábios

290Comentário: O ano passado não foi fácil. Todo mundo tem previsões diferentes sobre o que está por vir – das mais difíceis às otimistas como, por exemplo, Gates.

Grandes líderes como Abraham Lincoln, Roosevelt e Churchill reagiram às ameaças de sua época, é claro, mas sempre olharam para além do horizonte, seja ele qual for, e estimularam a todos com sua visão.

Suas regras eram: “Reserve um tempo para refletir sobre o futuro”. “Desenvolva uma estratégia para passar de um futuro imaginado de volta aqui, até hoje”. “Prepare-se para aprender, não tenha medo de mudar de rumo e assim unir a equipe”.

Minha Resposta: Nenhum líder de hoje pode implementar seu programa pessoal egoísta como os líderes do passado podiam. O curso de hoje é voltado para toda a humanidade ao mesmo tempo! Esses eram os líderes das nações. Era mais fácil para eles.

Pergunta: O líder de hoje deve olhar para toda a humanidade?

Resposta: Caso contrário, ele não será capaz de entender para onde tudo isso está indo. Portanto, nenhum deles é capaz de fazer nada.

Pergunta: Isto é, se dissermos: “Tire um tempo para entender o futuro”, estamos falando sobre o futuro do mundo inteiro?

Resposta: Sim. Porque já entramos no sistema integral.

Pergunta: Então, um líder desse tipo de pensamento mundial só pode ser, em geral, um sábio que vê o mundo como um único órgão, um único organismo?

Resposta: Sim. É uma pessoa que foi criada antes pela natureza no pensamento integral. Caso contrário, ela não será capaz de entender o que está acontecendo.

Pergunta: E como você passa dessa visão do futuro para hoje? O que você acha que precisamos fazer hoje?

Resposta: Estou tentando considerar hoje saber que o mundo está se movendo em direção a relacionamentos integrais, de uma maneira boa ou ruim, seja o que for. Não importa quantas paradas e quais serão, mas o próximo estado do mundo é uma humanidade integral, interconectada e conscientemente consciente de que deveria estar junto.

Se percebermos a imagem do mundo dessa maneira, naturalmente imaginaremos como seria bom para nós nos movermos em direção a ela. E para isso precisamos de um sistema educacional, um sistema de formação e um sistema de disseminação. Em geral, existem muitos subsistemas.

Pergunta: É por isso que você está falando sobre a coisa mais importante agora: educação? Está na formação ver esse futuro?

Resposta: Sim, tudo depende disso. Se de alguma forma chegarmos mais perto disso, ficaremos bem. Do contrário, a natureza continuará nos pressionando até que percebamos.

De KabTV, “Notpicias com o Dr. Dr. Michael Laitman”, 31/12/20

Nossas Intenções Secretas

294.2Nossas intenções realmente governam o mundo, elas definem o mundo. Mas essas são intenções das quais nós mesmos não temos consciência.

As intenções são meus pensamentos sobre o que gostaria de ver, como gostaria de ver o mundo, a mim mesmo nele, aos outros e assim por diante.

Hoje, se nossas intenções se manifestassem na palavra, não haveria mais mundo.

Pergunta: Então, temos a intenção de destruir agora?

Resposta: Com certeza! A destruição de outros, de todos e de tudo.

Pergunta: É por isso que elas não se manifestam?

Resposta: Sim. Não recebemos força precisamente porque isso iria para a destruição.

Pergunta: Em que ponto receberemos a força? O que veremos?

Resposta: Quando tivermos as intenções corretas de acordo com o plano da natureza, começaremos a receber a força para implementar isso. As intenções corretas são para reaproximação, unidade, conexão, realização do nível mais alto da natureza, a revelação da conexão mútua e amor.

Pergunta: Se essa intenção fosse revelada, o que veríamos?

Resposta: Que originalmente estamos em um único sistema e todas as nossas tentativas de existir até agora foram apenas na direção oposta: para quebrar esse sistema.

Pergunta: O que devemos fazer para revelar nossas intenções?

Resposta: Devemos tentar com todas as nossas forças romper a parede desse egoísmo que não nos permite perceber, fazer qualquer movimento, nos conectar de alguma forma, ou perguntar. O principal é perguntar.

Pergunta: Em que ponto irei perguntar?

Resposta: Quando você vê que realmente deseja, mas não pode.

Pergunta: O que impede o Criador de simplesmente nos dar tudo isso e pronto? Por que Ele precisa do nosso trabalho?

Resposta: Se você não quer, como posso dar a você? Isso é coerção. Não existe na espiritualidade.

Pergunta: Ele deve nos levar ao estado em que perguntaremos: “Dê-nos a oportunidade de romper com o nosso egoísmo”?

Resposta: Sim.

Pergunta: Ele precisa nos mostrar que nosso egoísmo é destrutivo, assassino?

Resposta: Mas se Ele nos mostrasse, simplesmente não seríamos capazes de existir. Precisamos nos esforçar por isso nós mesmos, e então, na medida do nosso esforço, perceberemos que estamos no estado oposto e pediremos.

Pergunta: Toda a nossa tarefa é lutar pela conexão, pela unidade, por bons pensamentos? Então veremos que não podemos fazer isso e pediremos: “Dê-nos a oportunidade”. É esse o plano?

Resposta: Sim.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 31/12/20

Os Banqueiros Vão Desaparecer

629.4Pergunta: Os banqueiros permitiriam o fechamento do sistema bancário mesmo que isso lhes trouxesse lucro?

Resposta: Em breve você verá como ele entrará em colapso. Não se trata dos banqueiros, trata-se apenas de nós. Se nos empenharmos pela correção, com o propósito da criação, para nos elevarmos acima deste mundo pequeno e ganancioso, os banqueiros simplesmente desaparecerão.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 31/12/18