Textos na Categoria 'Estrutura do Universo'

A Força Que Controla Tudo

712.03Comentário: A evolução ocorre na interseção da interação de duas forças: positiva e negativa. Os cientistas dizem que a explosão de um pequeno aglomerado de energia, menor que um átomo, levou à formação do que vemos ao nosso redor. Isso, na minha opinião, é mais difícil de acreditar do que Deus criou tudo por um único ato.

Minha Resposta: Sim, de fato, parece incrível.

Lembro-me dos tempos antes da teoria do Big Bang ser aceita. As pessoas acreditavam que o universo existia indefinidamente e tinha tamanho ilimitado. Foi o que nos disseram na escola. Por quê? Era assim, sem nenhuma conexão com uma pessoa.

Os seres humanos eram considerados uma formação acidental da vida na Terra como resultado da coincidência de algumas propriedades. É assim que desenvolvemos, é assim que vivemos, isso é vida. Isto é, uma teoria puramente mecânica era reconhecida.

Paralelamente, havia, é claro, a chamada teoria divina (criacionismo), que afirmava que uma força superior criou tudo isso porque queria.

Pergunta: O que a Cabalá diz?

Resposta: A Cabalá diz que nenhum dos dois está errado. Simplesmente precisamos entender o que está acontecendo com o nosso mundo com base no que é revelado a uma pessoa que estuda Cabalá.

A pessoa revela que existe um programa da criação baseado em uma força superior positiva que desenvolve tudo e governa esse programa. Podemos chamar essa força de “nosso Criador”, “o Criador” ou “Deus” – não importa.

Essa força controla tudo. Ela tem um programa, uma meta predefinida, e nós desenvolvemos esse caminho, querendo ou não. Ninguém nos pergunta sobre isso.

Nós temos um ponto de partida do nosso desenvolvimento e seu fim, para que possamos percorrer todo esse caminho, desenvolver e compreender a nós mesmos. Com base nisso, compreenderíamos nossa fonte, o Criador, a força superior da natureza, a tal ponto que identificaríamos de forma absoluta e completa, nos conectaríamos e nos fundiríamos com essa força.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 11/03/19

Politeísmo – Um Instinto Humano Natural

laitman_927Pergunta: Todos os cidadãos da antiga Babilônia adoravam muitos deuses. O que significa politeísmo?

Resposta: Politeísmo é uma evolução natural do homem. Podemos ver que ainda hoje essas crenças são preservadas no mundo, especialmente no Oriente.

Judaísmo, Cristianismo e Islã se originaram de Abraão. Todas as outras crenças são baseadas no politeísmo, isto é, a existência de uma hoste de deuses, uma multidão de supostamente todos os tipos de forças da natureza, cada uma das quais tem alguma influência especial na natureza e no destino do homem.

Pergunta: Podemos dizer que cada um de nós também é um idólatra? Isto é, se uma pessoa não descobre uma força por trás de toda a matéria, ela é idólatra?

Resposta: Não acho que divinizemos essas forças a tal ponto. Afinal, os idólatras não eram pessoas estúpidas; ao contrário, apenas viram que eram muito dependentes de várias propriedades da natureza, mas não podiam uni-las. Nem nós.

Acreditava-se que o deus da chuva, o deus do sol, o deus da noite, o deus do dia, etc. eram todas grandes forças da natureza das quais um homem é completamente dependente e deve adorar para manter boas relações com elas. Afinal, junto com o fato de o homem divinizar a natureza, ele sentia sua dependência dela.

Observação: As pessoas acreditavam que existem certas forças que poderiam ser apaziguadas e que poderia ser melhor apaziguada por diferentes sacerdotes que sabem exatamente como fazer isso.

Meu Comentário: Sim. Imagine um camponês sem instrução e ignorante. Ele prefere enviar um saco de grãos e ter certeza de que não terá mais problemas com a colheita, com a seca ou com a inundação dos rios.

De KabTV, “Análise Do Sistema De Desenvolvimento Do Povo De Israel”, 24/06/19

Caminho Para Alcançar O Objetivo Superior, Parte 2

laitman_232.06Cascateamento Das Forças Superiores Até O Nosso Mundo

Pergunta: O que significa sequência de raízes pendendo por causa e consequência?

Resposta: Existem dois estados: primário e secundário, causa e consequência. Toda a criação é criada por esse processo de causa e consequência.

The Creator or nature is one and the same, only “nature” is the broader sense of the word, which includes everything.

Nós queremos revelar a criação a partir da raiz superior, que é o Criador. Ele é a causa de tudo, e tudo o mais é Sua consequência, isto é, o cascateamento gradual de todas as leis, qualidades do nosso mundo, até cada um de nós. Este é o trabalho do Criador, a natureza.

O Criador ou a natureza é a mesma coisa, apenas “natureza” é o sentido mais amplo da palavra, que inclui tudo.

Pergunta: O que significa o termo “cascateamento”?

Resposta: O Criador é a qualidade de doação, amor e emanação. Esta é uma qualidade totalmente boa e completa, da qual emanam todas as forças, todas as qualidades do nosso mundo, de modo que todos estamos debaixo Dele. Portanto, as forças representam o cascateamento Dele (o Criador) até nós.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 18/08/19

Ramos De HaVaYaH

laitman_548.03Pergunta: Os quatro estados da matéria, líquido, sólido, gás e plasma, são ramos de HaVaYaH?

Resposta: Naturalmente. No entanto, entender HaVaYaH, ou seja, o nome de quatro letras, o padrão da natureza, que está em todas as partes da natureza e no todo, é um problema para todos que não estão apenas em nosso mundo, mas também no espiritual, porque HaVaYaH é o esqueleto de todo o universo.

Da propriedade de doação (altruísmo absoluto) à propriedade de recepção (egoísmo absoluto) passam quatro estados.

Nada mais existe na natureza, apenas a propriedade de doação (altruísmo absoluto) e a propriedade de recepção (egoísmo absoluto), mais e menos, em todas as suas variações. Entre eles, existem quatro estágios que conectam essas duas forças opostas.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 27/10/19

Masculino E Feminino, Parte 2

laitman_548.02Quem É Adam?

Pergunta: No princípio, o Criador criou um único ser criado. Esse ser ou programa criado é chamado de “um único desejo – Adam HaRishon”. Ele também consiste de partes femininas e masculinas?

Resposta: Sim, ambas as partes se completam simultaneamente e estão interconectadas.

Pergunta: Alegoricamente, eles dizem que primeiro apenas a parte masculina foi criada, Adam, e que a mulher foi criada mais tarde a partir de sua costela. Como você explica isso?

Resposta: É muito simples. O Criador é a qualidade de doação. Não podemos determinar o que realmente é porque está fora de nós. Quando já está dentro de nós, é definida como uma combinação das propriedades masculinas e femininas.

Pergunta: O que é esse ser criado “Adam“?

Resposta: Adam é as dez Sefirot do desejo de receber, com uma intenção natural e instintiva de doar. De tal forma, ele pode ser chamado de anjo. Isto é, ele é uma qualidade totalmente ideal: muito pequena, em um estado zero, que não tem recepção nem doação.

É muito difícil decifrar toda essa história, mas é possível. No Livro do Zohar e em outros livros Cabalísticos, é explicado que se trata de se complementarem mutuamente na parte receptora e doadora, quando eles são praticamente reduzidos a zero.

Portanto, Adam, como chamamos esse sistema, não é uma pessoa, não é um ser criado, mas uma qualidade que, relativamente falando, inclui em si as forças positivas e negativas que estão interconectadas e se complementam mutuamente. Elas existem em potencial. Este dispositivo de energia é chamado Adam.

Pergunta: Estávamos estudando as quatro fases da luz direta. Em que fase foi criado Adam? Isso tem algo a ver com as quatro fases?

Resposta: Não. Primeiro veio o desenvolvimento das quatro fases da luz direta (Dalet Behinot de Ohr Yashar), depois a criação dos mundos: Adam Kadmon, Atzilut, Beria, Yetzira e Assia. E somente depois surgiram as condições para criar o sistema chamado Adam.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 31/12/18

Masculino E Feminino, Parte 1

laitman_622.01Duas Forças No Universo

Pergunta: Os Cabalistas escrevem que a relação entre os sexos é a base de todo o universo. As pessoas estão divididas em homens e mulheres porque existe o Criador e os seres criados?

Resposta: Sim. Duas forças do universo – a força de doação e a força de recepção – se manifestam na matéria na forma de homem e mulher.

Pergunta: Então a força de doação é a essência masculina e a essência feminina é a força de recepção?

Resposta: Sim, mas de forma puramente condicional. Em princípio, do ponto de vista das forças, isso é verdade: a força masculina dá e a feminina recebe. No entanto, quando se trata de receber e doar, isso não significa que a força feminina esteja sintonizada com a qualidade egoísta de receber e a masculina com a qualidade altruísta de doar.

Em cada pessoa, existem duas forças: masculina e feminina.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 31/12/18

Blitz De Dicas De Cabalá – 06/10/19

laitman_622.01Pergunta: Os mundos espirituais são uma imagem em espelho do nosso mundo? Em nosso mundo, o amor é dado primeiro e cabe a nós mantê-lo, enquanto nos mundos espirituais precisamos primeiro desenvolver relacionamentos que se tornarão amor?

Resposta: Isso não está totalmente correto. Você está falando de sentimentos egoístas em nosso mundo, enquanto no mundo espiritual eles são altruístas, então você não pode compará-los. Quando falamos da lei da raiz e do ramo, a intenção é que os níveis inferiores se assemelhem à estrutura do nível superior.

Pergunta: Qual é a conexão de Olam Ein Sof (Mundo do Infinito) com o resto dos mundos?

Resposta: Olam Ein Sof é um mundo sem fim, ou seja, não há limite para a qualidade de doação e amor. É infinito e, portanto, é chamado Olam Ein Sof.

Pergunta: Onde estão os 125 níveis e onde ocorre a correção final? É no mundo de Atzilut ou em Olam Ein Sof?

Resposta: É preferível dizer que está em Olam Ein Sof; isso é mais compreensível.

Pergunta: Estamos corrigindo uma parte do nosso egoísmo em todos os níveis?

Resposta: Sim.

Pergunta: Existe uma correspondência entre os níveis em nosso mundo e Olam Ein Sof?

Resposta: Os mundos são uma divisão dos 125 níveis em cinco mundos.

Pergunta: O conceito de unidade em nosso mundo tem raízes na espiritualidade?

Resposta: Tudo o que acontece em nosso mundo tem uma raiz no mundo superior, todas as propriedades, efeitos e ações, incluindo as mais más e terríveis, descem do mundo superior.

Pergunta: Como posso alcançar os mundos superiores quando sinto rejeição e hostilidade em relação às pessoas?

Resposta: A rejeição das pessoas é um fenômeno muito bom. Isso significa que você está em um estado em que está ciente de sua própria natureza. Se você concorda ou discorda já é uma questão diferente, mas entende que não ama a todos e até os rejeita e odeia. É a sua natureza. Um estado maravilhoso de fato. É um estado muito bom para aprender a sabedoria da Cabalá e também é o começo da correção.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá” , 06/10/19

Nosso Mundo E Este Mundo

laitman_547.03Pergunta: Nos escritos do Baal HaSulam, vemos os conceitos “nosso mundo” e “este mundo”. Qual é a diferença entre eles?

Resposta: Nosso mundo é o que sentimos em nossas qualidades. Este mundo é como os Cabalistas falam sobre o grau mais baixo, que ao mesmo tempo é chamado de “nosso mundo”.

Tudo depende do observador. Se observarmos o que está acontecendo ao nosso redor, chamamos de “nosso mundo”. Se a Cabalá fala sobre isso como o nível mais baixo dos mundos, então chama de “este mundo”.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 06/10/19

Nosso Mundo É Uma Marca Do Mundo De Assia

Laitman_912Pergunta: Nosso mundo é parte do mundo de Assia e, ao mesmo tempo, como se fosse parte dos mundos espirituais. Mas eles diferem no grau de doação, que não existe em nosso mundo. É possível que, talvez, nosso mundo tenha surgido separadamente, não como parte do espiritual? Afinal, aqui está uma qualidade de existência diferente. Por que ele está incluído neste sistema?

Resposta: Antes de tudo, é escrito por Baal HaSulam. Esta é a primeira e muito simples resposta. Eu sempre me refiro às fontes.

Segundo, nosso mundo está debaixo de todos os mundos espirituais e é uma impressão do mundo de Assia, no qual existem as mesmas partes que nos mundos espirituais. No entanto, nos mundos espirituais, essas partes estão conectadas pela lei de doação, amor e interconexão, e em nosso mundo pela lei de recepção e rejeição.

Em detalhes, nosso mundo e o mundo espiritual são absolutamente idênticos. Mas dizer que o nosso mundo foi criado separadamente é impossível. Você pode imaginar o que quiser. Nós tomamos o que a Cabalá diz como fundamento. Isso é tudo o que posso dizer.

Leia as fontes. Tudo está descrito lá e explicado um pouco mais do que analisamos em palestras. Eu acredito que você só precisa mastigar tudo isso sozinho, engolir e digerir.

Isso lhe dará não apenas compreensão, mas a sensação de quanto o nosso mundo material está conectado ao mundo espiritual, suas semelhanças e contrastes, como o mundo espiritual afeta esse mundo, etc.

Quando falamos sobre a semelhança do nosso mundo com o mundo superior, queremos dizer apenas sua estrutura, não suas qualidades e sua administração. Embora nosso mundo seja uma impressão do mundo superior, ele é feito de material totalmente diferente. O mundo espiritual é o material de doação, amor e conexão e o nosso mundo é absolutamente oposto a ele, egoísta.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 10/06/19

Evolução Dos Desejos, Parte 3

laitman_212Duplamente Devastado

Observação: Em nossos desejos, o preenchimento é sentido apenas por um curto período de tempo e depois desaparece. Isso é muito problemático.

Meu Comentário: O preenchimento não desaparece, mas é simplesmente suprimido por outros desejos porque eles mudam em nós o tempo todo.

Como temos um grande número de desejos, eles estão em certo relacionamento mútuo, e sua correlação constante não nos dá descanso.

Portanto, nós esquecemos o passado e já estamos pensando no futuro. A impressão desaparece. Embora desejemos retornar a ela, não podemos mais.

Pergunta: Isto é, o preenchimento não é estático?

Resposta: Não! O preenchimento existe no desejo. Os desejos mudam e sempre transbordam de um para outro em todos os tipos de combinações. Afinal, uma pessoa tem um grande número de desejos. Portanto, sentimos constantemente mudanças em nós mesmos.

Pergunta: Por que, quando o preenchimento desaparece, nos sentimos duplamente vazios?

Resposta: Se não houvesse preenchimento, sentiríamos a nós mesmos em sua ausência. Como o preenchimento já esteve e se foi, sentimos a ausência do preenchimento e a ausência desse lugar como preenchimento, ou seja, duplamente vazio.

Suponha que agora eu esteja no nível zero, sentindo certa falta dele, vazio, e então recebo um preenchimento de, digamos, dois milhões, e esse preenchimento desaparece, então eu sinto a falta de preenchimento de dois milhões mais o que eu tinha , ou seja, o que eu perdi. Eu não sinto apenas zero, mas sinto “menos dois milhões”.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 03/12/18