Textos na Categoria 'Dezenas'

Uma Arte Cabalística

laitman_942Pergunta: Como você pode tocar de forma prática o coração de sua dezena durante um workshop?

Resposta: Essa é uma arte Cabalística: como concordar com os amigos na dezena, criar tal compreensão mútua, relações mútuas e inclusão para que eles vejam o objetivo que queremos alcançar como o mais importante.

Os Congressos são bons porque não estamos distraídos com nada. Eu vim aqui e para mim não há ninguém exceto os amigos com quem estou agora. Não quero pensar em mais nada. Neste momento, quero alcançar a sensação de que estamos nos adicionando na dezena onde vou revelar o Criador.

Nada me impede, exceto eu. E meus amigos agirão como eu. Eu tenho que acreditar que o Criador os controla e os torna as melhores figuras para mim. Ele joga comigo através deles.

Se eu constantemente tento trabalhar em mim mesmo, ajustar-me a eles, adicionar a eles, e juntá-los em um único todo, então, dentro deles, revelarei o Criador entre nós.

Da Convenção em Vilnius, “Do Caos à Harmonia”, Dia 1, 03/11/17, Lição 1

Dezenas No Tempo De Moisés

laitman_934Pergunta: O método de Abraão era destinado a milhares de pessoas, enquanto o método de Moisés era destinado ao povo que precisava ser organizado na forma correta. Onde começaram as dezenas, centenas e milhares? Essas dezenas consistiam em dez amigos ou também a família?

Resposta: A dezena incluía dez homens e dez mulheres separadamente. Nessa divisão, as famílias não eram levadas em consideração.

Da Lição de Cabalá em russo 23/07/17

Como Acontece A Percepção Objetiva Do Mundo?

Laitman_931.02Pergunta: De acordo com o método da Cabalá, eu tomo dez pessoas, organizo relações com elas de acordo com certas leis, e através dessas relações começamos a perceber o mundo. Isso não é subjetivo? De qualquer forma, eu perceberei através delas, vou ver outro mundo. E meu amigo verá algo diferente.

Resposta: Você não tem outra possibilidade de alcançar o Mundo Superior. No entanto, você com seus amigos sentirá o mesmo porque cada um de vocês incluirá em si mesmo o resto, toda a dezena.

Estando na dezena, eu permaneço Malchut (M), e meus nove amigos representam as nove primeiras Sefirot diante da qual eu me anulo. Eu incluo todos eles em mim e acontece que vejo tudo neles.

Ao mesmo tempo, eu não me considero. Eu faço uma restrição (Tzimtzum) em mim mesmo.

Eu apenas atuo por meio dos amigos e, portanto, percebo o mundo objetivamente, por mio deles. Eu vejo o mundo espiritual, os graus de realização. A única coisa que é revelada nesses graus de unificação é o Criador. Não há ninguém e nada mais.

Pergunta: Isso significa que não há estrelas, árvores e cidades?

Resposta: Não. O Cabalista percebe isso em seus cinco órgãos sensoriais (corpóreos).

Se você quiser perceber corretamente a história mundial, deve mergulhar em sua dezena e constantemente procurar maior compressão nela, isto é, unificação. Nessa medida, você começará a atingir os graus de conexão e seus passos de subida na escada da revelação do universo, da Luz.

Da Lição de Cabalá em Russo 16/07/17

Workshop Em Um Círculo E Cabalá Prática – Parte 3

laitman_933Reunião de amigos

Pergunta: O treinamento esportivo é conduzido sob a orientação de um treinador no campo de futebol ou no ginásio, o estudo consiste em ler livros didáticos, ouvir as palestras e fazer anotações. Qual é a base do workshop na Cabalá? Ele se baseia na conversa das pessoas entre si?

Resposta: O workshop é construído sobre uma conversa entre pessoas, mas é conduzido com base em textos especiais escritos pelos Cabalistas. Cada vez, uma nova seleção de excertos é escolhida de acordo com um tópico específico sobre o qual a base de um workshop é construída.

O workshop não é uma discussão simples porque não importa muito o que as pessoas dizem. O guia pode inclusive pedir que conversem juntos ao mesmo tempo. O que importa não é o que eles dizem, mas o que acontece com seu coração, em que medida ele quer se juntar ao grupo para doar a ele, conectar os outros e revelar o Criador. Isto é, não são as palavras que são importantes, mas a aspiração interna de uma pessoa em relação à dezena.

Existe um tipo especial de workshop que se chama reunião de amigos. Ele envolve não apenas dez, mas um grande número de pessoas, como se muitas dezenas estivessem conectadas. Digamos que existem oito bilhões de pessoas no mundo, que são oitocentos milhões de dezenas. Esse é também um tipo de workshop, mas mais como uma reunião.

A reunião de amigos é uma ação mais geral que obedece às mesmas leis que o workshop. Em uma reunião de amigos, não nos envolvemos em esclarecimentos, mas falamos de coisas positivas, como nosso progresso e conquistas, a grandeza dos amigos, do professor e do Criador, a grandeza de nossa meta e a nossa ascensão.

A reunião de amigos é sempre conduzida na “linha direta”, isto é, sem qualquer crítica para criar o espírito no grupo. Normalmente, a reunião de amigos é realizada em grande grupo com muitas pessoas e todas as dezenas estão conectadas em um único círculo. Elas se sentam juntas e se sentam como uma dezena.

Pergunta: Qual o propósito dessa reunião?

Resposta: De acordo com a sabedoria da Cabalá, não há mais do que HaVaYaH, isto é, dez qualidades. Portanto, qualquer número de pessoas em relação à assembléia geral será sempre como dez.

Pergunta: Qual é a condição mais importante de uma reunião bem-sucedida?

Resposta: A reunião será bem-sucedida se todos nós quisermos nos sentir conectados. No entanto, em tais encontros, não discutimos nossas deficiências ou qualquer tópico que possa nos separar ou causar uma fenda entre nós. Tudo se destina a fortalecer a grandeza do Criador e do grupo.

Se deixarmos essa reunião preenchidos com o sentido da grandeza do grupo, da sabedoria da Cabalá, do professor e do Criador e nos sentirmos mais felizes, significa que ela foi bem-sucedida. Isso não é psicoterapia, nós estamos realmente dizendo a verdade sem sermos hipócritas.

Nós simplesmente nos ajudamos a subir ao nível do grupo por meio dessa plataforma que o grupo cria para nós, como se estivéssemos em um elevador. Não importa em que nível a pessoa esteja, o grupo a eleva. A reunião de amigos é um elevador, que ao entrar, a pessoa pode subir ao “segundo andar”, “terceiro andar”, até a cobertura.

De KabTV “Nova Vida” 20/07/17

Workshop Em Um Círculo E Cabalá Prática-Parte 2

laitman_942Pergunta: Qual é o significado do workshop, das discussões em um círculo, como um método de trabalho prático amplamente utilizado na Cabalá?

Resposta: Um “workshop” é uma ação conjunta de dez homens ou dez mulheres que realizam exercícios de acordo com as recomendações dadas nas fontes Cabalísticas ou por orientação de um professor, como atletas sob a orientação de um treinador. Só que estes não são exercícios físicos, como nos esportes, mas exercícios internos baseados em esforços internos para se conectar uns com os outros a tal ponto que dentro desta conexão o Criador será revelado.

Pode parecer bom se isso pode ser realizado em uma ação. No entanto, geralmente, isso requer um monte de exercícios por muitos meses ou mesmo anos. Tal exercício com o objetivo de criar uma conexão especial entre nós, dentro da qual seremos capazes de sentir a força superior de doação e amor, é chamado de “workshop”.

Há muitos tipos diferentes de workshops, mas, como regra geral, eles são mantidos como uma preparação para as lições de Cabalá. Durante o workshop, nós verificamos as conexões entre nós, o quanto elas correspondem à natureza do Criador, doação e amor. Uma vez que alcançamos tal doação e amor mútuo durante o workshop, ou inversamente, não podemos alcançá-los, mas descobrimos nossa oposição mútua: nós nos movemos para estudar.

Então, através do estudo, exigimos de Cima a força de doação, a Luz que retorna à fonte, ou seja, a força que existe no Criador. Isto é chamado de estudo da Torá, sobre o qual está escrito, “Eu criei a inclinação ao mal” que nos separa em dez e “além disso, criei a Torá, a Luz que retorna à fonte”.

Acontece que se estudarmos Cabalá na dezena para nos aproximarmos e nos conectarmos, podemos usar a força da Torá. Durante o estudo, aprendemos o que significa estar conectado, como objetos espirituais (Partzufim) e os mundos são construídos, o que é a escada de graus espirituais, e como tudo isso se conecta e se une a nós a si mesmo.

Neste caso, nós atraímos uma força especial para nós mesmos chamada Torá, Luz Circundante, ou a Luz que Retorna à fonte, que nos influencia e nos aproxima.

Desta forma, nós construímos uma rede de conexões na qual finalmente revelamos os fenômenos especiais chamados de manifestação da força superior, a revelação do Criador.

De KabTV “Nova Vida” 20/07/17

Workshop Em Um Círculo E Cabalá Prática – Parte 1

laitman_934Pergunta: O método da Cabalá nos permite mudar a natureza de uma pessoa para que ela comece a cuidar dos outros em vez de si mesma. Para implementar essa técnica, são utilizados workshops nos círculos, mesas redondas. O que é uma mesa redonda?

Resposta: A mesa redonda é uma ação grupal em que homens, mulheres e crianças participam. A Cabalá é um método para revelar o Criador ao seres criados neste mundo, e isso só é possível quando existe uma equivalência de qualidades. Isso significa que devemos adquirir qualidades semelhantes à força superior e então poderemos revelá-la, como qualquer localizador deve estar pronto para os fenômenos que ele foi projetado para descobrir.

Por exemplo, um detector de fumaça é construído para reagir à fumaça, em vez de um gosto doce azedo ou amargo. Então, se eu quiser revelar a força superior, devo formar o órgão sensorial dentro de mim semelhante à natureza do Criador que ainda não tenho. Então eu poderei encontrar o Criador, como um caçador de sangue que alcançou a trilha. Tudo o que preciso é de um sentido de olfato para descobrir onde Ele está se escondendo.

Os Cabalistas dizem que o Criador se esconde entre nós. Se tivermos relações boas e amáveis entre nós e houver uma ajuda mútua e amor pelos amigos, como se fôssemos um homem com um só coração, significa que realmente queremos nos sentir como um todo.

Nesta aspiração, começamos a sentir, como um cachorro com seu nariz, a presença do Criador. Nós não O procuramos em algum lugar em outros mundos e espaços, mas nos conectamos cada vez mais para encontrar onde e como podemos revelá-Lo.

É claro que, uma vez que construamos relações amigáveis ​​entre nós, vamos revelar a força superior dentro delas. A rede de conexões entre nós que é tão amável ​​quanto possível, até o amor, é chamada de Shechina (Divindade), porque queremos descobrir a presença do Criador dentro dela, que se chama Shochen.

Portanto, não há necessidade de mudar para outro espaço; precisamos apenas corrigir a rede de relações entre nós para o amor mútuo, a doação, o abraço e a unidade, a tal ponto que nos tornamos tão próximos uns dos outros internamente que, neste contexto, o Criador será revelado. A única coisa com a qual precisamos nos preocupar é a nossa unidade, e tudo o resto será revelado dentro dela.

Para construir uma conexão tão especial, nós trabalhamos em um grupo de dez pessoas que querem revelar a força superior. Se elas implementarem o conselho dos Cabalistas, elas gradualmente revelam essa força.

É desejável que esses dez se reúnam todos os dias para estudar a sabedoria da Cabalá e também para tentar conectar todos os amigos juntos, falar sobre unidade, ler artigos Cabalísticos e executar todos os tipos de exercícios.

Tudo isso é para construir tais relações entre os amigos dentro das quais a rede de conexões entre nós será revelada. Essa rede já existe, mas precisamos retirá-la da ocultação, como uma rede das profundezas do mar. Da mesma forma que os pescadores arrastam o peixe para fora com a rede, nós também vamos puxar o Criador para fora com essa rede e revelá-Lo.

Um workshop em círculo é uma ação que nos permite tornar-se semelhante às qualidades da força superior. Essa é toda a sabedoria prática da Cabalá que fala sobre a ascensão de uma pessoa de baixo para cima.

Há uma parte da Cabalá que explica a estrutura do universo que desce do Mundo do Infinito para baixo. Sua outra parte ensina como se elevar a partir deste mundo de volta ao Mundo do Infinito e revelar o Criador. Esse trabalho é feito através dos workshops nos círculos.

De KabTV “Nova Vida” 20/07/17

A Dezena: O Único Amor

laitman_528.01Pergunta: O Criador deve estar presente em todos os meus relacionamentos? Como posso construir meus relacionamentos com outras pessoas que não têm um ponto no coração através do Criador?

Resposta: Uma pessoa deve construir relacionamentos apenas com os amigos com quem ela está na dezena e com ninguém mais. Nada mais é necessário.

Há biliões de pessoas no mundo. Eu não preciso construir nenhum relacionamento com elas. Só com minha dezena, esse amor único, e isso é o que permanece. O resto vai entrar nela. Eu vou começar a ver como o mundo encolhe e torna-se incluído nela.

Pergunta: Uma dezena significa dez pessoas, dez corpos biológicos?

Resposta: Sim, por enquanto, são dez corpos biológicos para mim, porém mais tarde eu vou parar de vê-los dessa forma. Nós vamos sentir uma interação dos desejos entre nós, mais egoístas, menos egoístas, desejos em certos níveis, com certas intenções e assim por diante. Os corpos vão começar a desaparecer das nossas sensações e da nossa visão.

A quantidade se transformará de um número de pessoas em desejos, e de desejos em Sefirot. Haverá dez Sefirot, um Partzuf.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/06/17

Por Que Uma Pessoa Precisa Desse Mundo Enorme?

laitman_942Pergunta: Você diz que o Criador é revelado na dezena. Então, por que uma pessoa precisa deste mundo enorme? A dezena bastaria.

Resposta: Esse mundo enorme é um reflexo do desejo criado pelo Criador, que consiste nos níveis inanimado, vegetal, animal e falante. O nível falante é o mais elevado. No entanto, há um nível ainda maior nele – um que tem um ponto no coração – que corrige tudo e todos os outros níveis se juntam a ele.

Portanto, o desejo é tão grande que no final sente todas as qualidades do Criador: o que se chama as quatro fases da Luz direta, Sua qualidade de doação e o poder total da doação.

Pergunta: Isso significa que uma pessoa começa seu desenvolvimento espiritual quando há nove pessoas ao seu redor, ou seja, nove corpos biológicos?

Resposta: Somente nesse laboratório, unindo-se com outras nove pessoas como ela. Não mais do que nove. Pode haver um pouco menos, mas é preferível ter dez.

Então o mundo inteiro se torna uma dezena. Muitas dezenas começam a se juntar a elas e depois se fundem umas com as outras, como gotas de água.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/06/17

Com O Que O Amor Começa?

laitman_947Pergunta: O que é o amor absoluto e por que ele é impossível mesmo nas relações entre pais e filhos?

Resposta: O fato é que não há amor em nosso mundo no sentido estrito dessa palavra.

Na Cabalá, o amor significa um estado onde eu dou tudo para outra pessoa e existo dentro dela com todas as minhas expectativas, não deixando nada dentro de mim. Meu coração está vazio, minha mente está vazia, meus pontos fortes estão vazios, e dou tudo aos outros. Isso é chamado de “amor”. Não existe tal coisa em nosso mundo.

Em outras palavras, em nossas qualidades egoístas, com as quais nascemos e existimos felizmente até hoje, não há tal oportunidade porque o egoísmo funciona de forma totalmente diferente. Não importa como nos viramos, ele ainda vai se revirar e fazer tudo da maneira que é bom para si.

Mesmo que demos algo aos outros e desejemos-lhes bem, é só porque obtemos algum benefício disso e, para isso, vale a pena desejar ou fazer algo de bom para os outros. Assim, não há amor. Apenas egoísmo completo.

O amor começa com o fato de que tentamos trabalhar um com o outro em um grupo, tentando sintonizar corretamente os relacionamentos, como se desejássemos doar, compartilhar e passar desinteressadamente algo de nós mesmos para outros em nossas dezenas. No entanto, não podemos. Então fica claro para nós que não temos a força da doação, a força do amor.

Nesse caso, é necessário encontrar, revelar, reconhecer e receber. Inicialmente, há uma qualidade de doação e amor na natureza – a qualidade do Criador. Isso significa que precisamos receber algumas dessas forças do Criador.

Portanto, quando tentamos nos tratar corretamente com doação e amor na dezena, vemos que não podemos fazer isso. Então, começamos a exigir do Criador: “Dê-nos a força de doação, de amor e das relações corretas. Você deve nos corrigir. Você deve nos ajudar”. E assim recebemos essa força.

Assim, o Criador se revela entre nós: a qualidade de doação e amor. É realmente possível fazer isso. Nosso laboratório é a nossa dezena, onde constantemente discutimos tudo juntos, tomamos decisões, atuamos, atraímos essa força positiva sobre nós e a implementamos.

Comentário: Você sempre diz que o Criador é revelado nas relações entre as pessoas.

Resposta: Somente na dezena, na associação correta das pessoas entre si, e na conexão correta entre elas. Isso não é simples. Isso significa trabalhar de acordo com a metodologia clara durante um longo período de tempo.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/06/17

O Caminho Para A Correção Final

laitman_939.02Pergunta: Nós precisamos nos acostumar com a intenção de dar egoisticamente para que, em algum momento, a quantidade se traduza em qualidade?

Resposta: Em primeiro lugar, a correção não é realizada na massa geral da humanidade, mas, em vez disso, em um pequeno grupo – em uma dezena – onde dez pessoas se reúnem e fazem um pacto que “querem se tornar semelhantes ao Criador”. Ninguém pode conseguir isso sozinho, mas apenas quando todos começam a praticar uma doação entre si.

Nós concordamos entre nós de modo a nos apoiarmos mutuamente, darmos o exemplo, nos anularmos uns aos outros e demonstrarmos a importância do objetivo na unidade entre nós. Desta forma, criamos uma estrutura em miniatura que se assemelha à humanidade – corrigida na sua totalidade -, mas em uma escala muito pequena e não menos do que uma dezena. De acordo com a Cabalá, esta é a melhor maneira de alcançar a correção.

Gradualmente, começamos a sentir estados especiais entre nós, descobrimos os mundos superiores e revelamos o Criador que existe entre nós e as forças que nos conectam.

Começamos a entender que tipos de forças existem, quais deles são chamados de “anjos” e quais são chamados de “animais sagrados”, etc. Começamos a perceber as forças superiores, ou seja, as qualidades de amor e doação. E, o mais importante, surge uma força especial dentro dessas revelações, uma qualidade especial chamada Criador, a fonte de tudo o que existe, que engloba todo o universo e se revela como resultado de nossas ações.

O resultado do nosso trabalho será a sensação de que estamos prontos para absorver toda a humanidade e até o mundo inteiro dentro de nós. Não precisamos trabalhar para esse resultado. Pois, se criamos uma dezena completa, o nosso trabalho dentro dela é suficiente para toda a humanidade ser incluída automaticamente em nós.

Então começamos a nos sentir completamente corrigidos e semelhantes ao Criador que existe junto conosco dentro do nosso pequeno círculo.

A humanidade em geral não sente isso porque não corrige suas qualidades de recepção para a doação ou o egoísmo para o altruísmo, mas nós fazemos. No entanto, a correção final nos obriga a disseminar imediatamente o método assim que algum limiar de correção for alcançado. Esse é o propósito do nosso trabalho.

Portanto, na mesma medida em que eu quero me aproximar do Criador, eu tenho que sair simultaneamente dos limites da minha dezena e disseminar o método para todos os outros. Precisamente dessa maneira, eu me aproximo do Criador e O revelo cada vez mais claramente.

Isso é semelhante a uma imagem holográfica em que eu posso sentir o Criador em um grau muito pequeno, em um pequeno ponto (vermelho colorido no diagrama), como se estivesse olhando o mundo sem óculos e vendo tudo de uma maneira bastante obscura.

Se eu adicionar mais pontos pequenos a esta parte, o foco da imagem ficará cada vez mais nítido, mais completo e com todos os detalhes. Portanto, na verdade, não há diferença se eu revelo o Criador na minha dezena ou em um grupo maior.

Tudo depende apenas da resolução; quando eu entro em um cenário geral e atraio outras pessoas para a minha dezena, juntos começamos a revelar o Criador com mais clareza e precisão, com um entendimento mais completo e uma sensação maior.

É por isso que a própria estrutura do sistema exige que disseminemos. Na medida em que eu disseminar, alcançarei ainda mais o Criador e subirei até o Seu nível até alcançar a capacidade máxima e preencher completamente toda a humanidade passando a Luz superior através de mim. Dessa forma, eu me tornarei igual ao Criador e alcançarei a correção final da minha alma.

Da Lição de Cabalá em Russo 04/02/17