Textos na Categoria 'Corpo e Alma'

Existem Pensamentos Aleatórios?

Laitman_727Pergunta: A coleção de nossos sentimentos e emoções é predeterminada ou eles podem ser desenvolvidos? Em caso afirmativo, quem os desenvolve: o indivíduo ou a sociedade?

Resposta: Durante o curso da vida, a pessoa não escolhe nada; ela não tem livre arbítrio. Ela gradualmente se move através de várias experiências que lhe são dadas, de modo que acaba por adquirir certa quantidade e qualidade de experiências e chega à sua correta diferenciação e realização.

Isso pode durar muitas vidas até que ela acumule a quantidade necessária de experiências. Então ela vem para a Cabalá.

O conjunto de todas as coleções de sentimentos e reações da pessoa a diferentes eventos é determinado antecipadamente. Não há nada aleatório em nenhum nível da natureza, nem mesmo o menor detalhe. Porém, para o indivíduo, é confuso: parece que ele faz algo, influencia alguma coisa, então, de repente, algo acontece acidentalmente. Não há acidentes; tudo é completamente predeterminado!

Pergunta: Portanto, um pensamento é produto de um desejo dentro de mim. Eu posso pensar apenas no que eu quero?

Resposta: Sim. Os pensamentos sempre orientam você para uma nova realização. O que você quer é o que você pensa.

Pergunta: Às vezes, alguns pensamentos estranhos vêm à minha cabeça, sobre os quais não tenho controle. Digamos que estou sentado em uma lição e, de repente, lembro-me como há seis anos naveguei em um navio ou dirigi em algum lugar em um carro. Não está claro de onde esses pensamentos vêm?

Resposta: Há um contínuo rearranjo, classificação, conexão e ordem de nossos pensamentos que acontecem dentro de nós – não há nada aleatório nesse processo. É possível que pareça completamente incompreensível ou desnecessário para você, mas só parece assim. Na realidade, não é “o navio” ou “há seis anos”, mas sim os dados que são registrados em compartimentos específicos da memória sensorial e mental, de modo a conduzi-lo a alguma sensação espiritual.

Pergunta: Como você trabalha com isso?

Resposta: Você não trabalha. Você deve continuar avançando apenas com o que lhe é apresentado no dado momento. Estes não são distúrbios, são o que há neste momento. Não preste atenção e, no contexto de tudo isso, continue focando apenas em uma coisa: classificar seus pensamentos, sentimentos, e dirigi-los ao objetivo de se conectar com os outros, a fim de revelar a força geral da unidade chamada Criador.

Então você entrará em um nível onde tudo irá se abrir para você e você entenderá todos os detalhes, todas as conexões, tudo o que existe.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/08/17

Uma Ciência Sobre Sentimentos

laitman_219.03Pergunta: O que são os sentimentos do ponto de vista Cabalístico?

Resposta: O sentimento é uma sensação no desejo.

O desejo é a matéria de toda a criação, e a sensação dentro do desejo é chamada de sentimento. Uma vez que toda a criação é um desejo diferenciado e integral, tudo o que existe dentro dele é sentimento.

Não estamos falando apenas do universo aqui, mas de todos os mundos, da criação inteira e vasta. Existem dois tipos de sentimentos encontrados lá, amor e ódio, e nós existimos entre eles.

Portanto, nós devemos ver como diferenciá-los, em que base realizamos um veredito: o sentimento que eu trato com ódio ou amor, se o próprio sentimento é chamado de “ódio” ou “amor”, ou eu determino como será estar em relação a certa sensação? Em outras palavras, é uma ciência sobre os sentimentos.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/08/17

A Eternidade É Alcançada Na Terra?

Laitman_049.01Observação: Dizem que uma pessoa que permanece na história encontrou a eternidade. Na verdade, por exemplo, pessoas como Platão ou Spinoza morreram há muito tempo, mas nos lembramos de seus nomes.

Meu Comentário: O que isso significa: a eternidade? A realidade material é apenas uma ilusão; ela não existe.

Nosso mundo existirá até chegarmos ao mundo superior. Assim que a humanidade começar a se elevar em massa para o mundo espiritual, nosso mundo se evaporará, se dissolverá como em uma neblina e deixará de existir.

Você vai entender isso ao entrar na escada de conquista dos mundos superiores. Permanecendo em nosso mundo, você verá que isso realmente deve acontecer – nosso mundo material se evaporará no futuro porque ele existe apenas em nossas sensações.

Observação: Mas, por enquanto, as pessoas estão fazendo todos os esforços para deixar sua marca na história, de qualquer forma.

Meu Comentário: O que lhes resta? Desta forma, o egoísmo delas busca estabelecer o seu “eu”.

Da Lição de Cabalá em Russo 16/07/17

Blitz De Dicas De Cabalá – 14/05/17, Parte 2

laitman_556Pergunta: Como e com que a força da alma é medida?

Resposta: A força da alma é medida pela força da tela (Masach).

Pergunta: O que é a força da Luz? Qual é a diferença entre uma grande força e uma pequena força da Luz?

Resposta: A grande força da Luz é uma grande doação e a pequena força da Luz é uma pequena doação.

Pergunta: Será que eu poderei usar o conhecimento e as realizações de outras pessoas quando me conectar com elas em uma alma?

Resposta: Sim. Isso é bem claro. Afinal, nós nos conectamos com o conhecimento e as forças de outras pessoas em nosso mundo.

Pergunta: Como um desejo egoísta de desfrutar da espiritualidade se transforma em uma alma?

Resposta: Quando um desejo egoísta é corrigido para um altruísta e começa a trabalhar para a recepção em prol da doação, ele se transforma em alma.

Pergunta: Será que eu posso, através do meu relacionamento com meus pais neste mundo, estudar o conceito de pais espirituais e dos ramos terrestres, e aprender sobre sua correlação com suas raízes espirituais? Isso é possível?

Resposta: Não. Você deve tratar seus pais como pais, com respeito e amor. Mas você não tem nenhuma conexão com seus pais espirituais.

Pergunta: Os desejos de comer, dormir e respirar são desejos da serpente – egoísmo?

Resposta: Não, esses são os desejos animais habituais que são necessários porque existimos no nosso corpo físico.

Da Lição de Cabalá em Russo 14/05/17

Blitz De Dicas De Cabalá – 14/05/17, Parte 1

laitman_628.1Pergunta: Que lugar na alma de uma pessoa ocupam os ancestrais corporais, o pai e a mãe?

Resposta: Absolutamente nenhum.

Pergunta: O destino e as qualidades corporais de uma pessoa dependem do lugar de sua alma no sistema de Adam HaRishon?

Resposta: Não depende disso.

Pergunta: Será que a nossa geração aguardará para alcançar a unidade com todas as almas?

Resposta: Eu não sei a que geração você pertence. Talvez você tenha mais 90 ou 100 anos de idade, mas ainda pode alcançar a unidade. A realização não conhece idade.

Pergunta: O Criador não é a fonte de tudo o que existe no universo? Se sim, Ele é o mestre das duas fontes: o chamado bem e mal?

Resposta: Correto.

Pergunta: Será que eu entendi corretamente que a alma de uma pessoa consiste no desejo de receber?

Resposta: Totalmente certo. Somente disso. E esse desejo é inicialmente egoísta e depois é corrigido no oposto.

Pergunta: Quem controla a serpente dentro de uma pessoa? O Criador?

Resposta: Claro, o Criador.

Pergunta: O que eu devo fazer quando descubro algo dentro de mim que não consigo lidar? Devo fugir?

Resposta: Para onde você pode fugir? Não iremos fugir; teremos que nos corrigir.

Da Lição de Cabalá em Russo 14/05/17

Blitz De Dicas De Cabalá – 23/03/17, Parte 2

laitman_627.1Pergunta: Se a alma é uma para todos, e ela é semelhante ao Criador em termos de qualidades, isso significa que a semelhança com o Criador também é uma para todos?

Resposta: Não, cada um tem sua própria parte. Afinal, todos nós somos partes da alma comum e cada parte é completamente única. Tornar-se semelhante ao Criador significa transformar a parte egoísta de uma pessoa em uma parte altruísta, de acordo com quem você é por natureza.

Pergunta: É verdade que, de acordo com a Cabalá, quanto mais você não gosta de uma pessoa, mais você preenche sua alma ao amá-la?

Resposta: Quanto maior for o negativo, maior será o positivo criado acima dele, e consequentemente, maior será a sua alma.

Pergunta: Por que, às vezes, é dito que a alma é parte do Criador e, por vezes, que essa é a criação, o desejo de receber?

Resposta: É o mesmo porque de acordo com seu preenchimento, uma alma é a Luz, e de acordo com sua natureza, é a criação, o desejo que é oposto ao Criador. Em outras palavras, a alma consiste de duas partes opostas.

Pergunta: Qual é o livre-arbítrio da minha alma se o início e o fim são determinados pelo Criador?

Resposta: O livre-arbítrio está em alcançar esse fim por si mesmo, de modo que você não seja coagido “à felicidade pela vara”, mas você mesmo a aspire.

Pergunta: Se eu amar as pessoas e as ajudar, o Criador vai passar a Luz através de mim?

Resposta: Não. O Criador não fará nada através de você assim. Somente se, ao estar no grupo, você cumprir todas as condições descritas nas fontes Cabalísticas.

Pergunta: A Cabalá é uma ciência sobre o amor?

Resposta: Sim, o amor verdadeiro é algo que surge como resultado da realização da Cabalá.

Da Lição de Cabalá em Russo 23/04/17

O Que Há De Errado Com Minha Alma?

laitman_628.2Pergunta: O que há de errado com minha alma? Por que eu deveria corrigi-la?

Resposta: Nós comecemos dizendo que você não tem alma e que deve alcançá-la. A alma é uma parte do Criador.

Quando o desejo egoísta, que descobrimos dentro de nós, começa a trabalhar com amor e doação, torna-se o que chamamos de alma, na medida em que sai e se assemelha ao Criador. Mas se uma pessoa não tem tal desejo altruísta, também não tem alma.

Pergunta: Mas há o conceito de alma corpórea?

Resposta: Essa é apenas uma força de vitalidade que mantém o nosso corpo físico vivo. Não temos nada além disso. De acordo com a sabedoria da Cabalá, uma alma significa nossa semelhança com o Criador.

De Lição de Cabalá em Russo 23/04/17

Por que A Alma Precisa De Correção?

Laitman_117Pergunta: Por que a alma precisa de correção?

Resposta: Desde o início, havia uma única criatura chamada alma. Para que a criatura possa se sentir independente e atingir o maior florescimento, ou seja, o nível do Criador, ela deve passar por uma quebra e uma correção.

Portanto, em nosso mundo, cada um recebe uma pequena parte de sua alma. Em cada um de nós, há uma pequena parte da alma geral chamada Adam HaRishon (o Primeiro Homem) ou simplesmente, Adam (um desejo). O preenchimento da alma é Luz.

Na verdade, a criatura não sentia a si mesma no início da sua criação, porque nela havia muito pouco desejo e uma Luz muito pequena. Para trazê-la a um estado semelhante ao Criador, a alma foi dividida em 600.000 partes principais, e como resultado da divisão contínua, tornou-se uma multidão de muitos fragmentos mais.

Em cada fragmento, ou seja, em uma pequena alma individual, há um desejo e seu preenchimento também. Durante a quebra, esses fragmentos começaram a se sentir independentes; surgiram partições entre eles, como existem entre as pessoas, e começaram a se sentir cortados, arrancados e separados uns dos outros. Essa rejeição é chamada de egoísmo. No momento, é necessário reunir todos os fragmentos e trazê-los ao seu estado original, para conectá-los em um desejo geral e preenchê-los com uma Luz geral.

Mas onde o egoísmo desaparecerá, que nos separa de tal forma que cada um está preso em sua Klipa (casca)? Em lugar algum. Cabe a nós nos conectarmos uns aos outros contra o egoísmo, e assim recebermos uma Luz que é 613 vezes maior do que era antes.

Desta forma, em vez de sentir um pouco de vida: frio aqui, quente lá, um pouco de luz, um pouco de sombra, nós começamos a sentir estados penetrantes. Nós sentimos, “com quem estamos lidando”, quem nos está dando poder e vida, como é possível relacionar-se com o Criador e entrar em uma conexão com Ele: “Eu sou para o Altíssimo e Ele é para mim”. Em outras palavras, começamos a atingir o Criador e a elevar-nos ao Seu nível.

De Lição de Cabalá em Russo 23/04/17

Blitz De Dicas De Cabalá – 23/04/17, Parte 1

laitman_560Pergunta: Se a alma é um desejo, o que é um desejo quebrado? É um desejo que você não quer?

Resposta: Um desejo egoísta de receber prazer apenas para seu próprio benefício, sem considerar nenhuma outra coisa no mundo, é chamado de desejo quebrado.

Pergunta: Como uma alma pode ter um nome? Quem dá um nome a uma alma? É o Criador?

Resposta: A própria alma ganha seu nome de acordo com o grau ao qual ascende. O nível de equivalência com o Criador determina o nome da alma.

Pergunta: A alma é para todos?

Resposta: Em geral, nós atingimos um estado onde vemos que isso é exatamente assim.

Pergunta: Existe um sentido da vida para uma única pessoa como indivíduo ou há um sentido comum para todas as pessoas do planeta?

Resposta: Uma pessoa sozinha não poderá encontrar o sentido da vida porque todos nós viemos de uma única alma de Adão. Portanto, somente a realização da alma comum nos dá um sentimento do sentido da vida.

Pergunta: O antagonismo entre as partes de uma única alma é um truque do Criador?

Resposta: Sim. Isso é necessário para nós, a fim de nos unirmos, apesar do nosso egoísmo, e alcançarmos a força do desejo que é 613 vezes maior do que a que tínhamos em nosso estado inicial.

Da Lição de Cabalá em Russo 23/04/17

Duas Encarnações De Uma Grande Alma

Baal HaSulam é o maior Cabalista da nossa época. É muito difícil falar de uma força tão grande porque não entendemos realmente o que significa ser um Cabalista. Ele vive junto a nós e, ao mesmo tempo, em um mundo diferente. Um Cabalista vive de fato em dois mundos.

Para um Cabalista, não há confusão. Ele vê o mundo superior e o mundo inferior. Mas o que mais o interessa é sua interdependência: como é possível fazer correções no mundo superior a partir do mundo inferior, de modo que ele influencie novamente o mundo inferior e o nosso mundo suba para o nível superior. Essa é a tarefa de cada Cabalista.

Um Cabalista vem do desejo que o caracteriza no sistema geral da alma chamado “Adão”. Cada um de nós tem uma raiz diferente. Isso se chama “ponto de referência” ou “ponto no coração”. è por isso que cada um revela o mundo superior de sua maneira única.

No entanto, todos os pontos do coração revelam esse sistema de forma relativamente similar. Porém, todos aqueles que escreveram antes de Baal HaSulam, por exemplo, tiveram dificuldade em escrever um comentário ao Livro do Zohar.

Antes do surgimento do Livro do Zohar, ninguém conseguiu escrever nada parecido, apesar do fato de que muitos Cabalistas sabiam mais do que o Rabi Shimon. Eles simplesmente não podiam descrevê-lo como ele.

Isto é, na Cabalá existem muitas dessas condições: você pode ser ótimo, um gênio espiritual, mas não pode descrever nada, simplesmente não tem a capacidade.

Mas Baal HaSulam tinha essas duas qualidades. É incrível! Em toda a história da Cabalá, praticamente não houve um Cabalista com tal habilidade.

Moisés foi o maior Cabalista, e os Cinco Livros escritos por ele estão escritos de tal maneira e em tal linguagem que todos podem interpretá-los da maneira que quiserem.

E o que o Ari escreveu no seu trabalho, A Árvore da Vida, não pode ser entendido; aqui, é necessária uma clara conquista do mundo espiritual para a pessoa inclusive começar a entender o que ele está falando. Nesse livro, dados puramente físicos são apresentados, assim como em qualquer livro de física.

Por isso, quando o Ari começou a ensinar, o único que conseguia apreciá-lo era um grande Cabalista de seu próprio tempo, o Ramak. Ele também enviou todos os outros alunos para o Ari, enfatizando que esse material era algo novo. Mas nem eles, nem ele, conseguiram entender o sistema do Ari, nem mesmo até o dia em que morreu. E isso ocorre porque o Ramak pertencia à geração anterior de almas, aquelas que vieram a este mundo antes do Ari.

É por isso que Baal HaSulam diz abertamente: “Tudo o que eu consegui, eu consegui seguindo a alma do Ari encarnando em mim”, em outras palavras, ele era a próxima encarnação do Ari. O que se entende aqui não é o corpo físico, uma vez que ele não existe e nem o nosso mundo. O único que existe é o desejo quebrado e disperso em um enorme espaço egoísta.

Nesse espaço há gotas, como passas em um bolo que tem inclinações para a unidade, para a adesão ao Criador. Mas nós não sentimos essas inclinações porque existimos em um oceano de egoísmo, nos sentamos nessa massa, é por isso que nem sentimos o nosso ego. Cada “passinha”, cada ponto do coração, sofre todos os tipos de correções.

Baal HaSulam passou a ser o resultado dessa mesma “passinha”, que foi o Ari, a mesma alma que era o Ari, que continuou seu trabalho. Isso é chamado de “encarnação”. Em outras palavras, essa não é uma alma separada, mas essa mesma alma continua seu trabalho, apenas sob diferentes condições, em uma geração diferente.

E o que significa “geração”? Não é o que acontece conosco em nosso mundo. Quando muitos pontos no coração, embriões de uma alma, mesmo que eles estejam mudando constantemente, enquanto ainda existem em um tipo de conexão errada entre si, eles se imaginam ostensivamente experimentando nosso mundo.

É por isso que é muito importante que pensemos não neste mundo, apresentando-se através de nossos cinco sistemas sensoriais de animais, mas sim no que está acontecendo através do ponto no coração.

Pergunta: Quando uma alma reencarna, a individualidade é preservada?

Resposta: A alma envolve várias condições externas. O Ari trouxe para o nosso mundo a Árvore da Vida. Na próxima vez que o mesmo Ari veio, ele se chamou Baal HaSulam e trouxe às nossas vidas o Talmud Eser Sefirot.

Pergunta: Em outras palavras, ele possuía o mesmo nível espiritual de realização do Ari?

Resposta: Ainda maior.

Da Lição em Russo, 16/10/16