Textos na Categoria 'Corpo e Alma'

Quando Esse Mundo Desaparecer

537Pergunta: Olga escreve: “Li em algum lugar ou ouvi de você que o embrião no útero vê sua vida inteira, do começo ao fim. É assim mesmo? E se sim, por que ele perde essas habilidades mais tarde?”

Resposta: Isso se refere a um embrião espiritual, não a um embrião comum. Nosso embrião não é diferente do embrião dos animais. Nascemos como animais. E gradualmente, se nos desenvolvermos, talvez nos tornemos pessoas decentes e talvez até pessoas espirituais que sentem o Criador.

Pergunta: Digamos que nos desenvolvamos como um embrião espiritual. Então, o que significa que esse embrião espiritual vê tudo? O que significa: “tudo, do princípio ao fim”?

Resposta: Como ele se vê: de onde vem, o que é, com que propósito. Ou seja, ele começa a ver todo o seu caminho do início ao fim, mas em uma escala muito estreita. E entende porque nasceu e existe em uma forma espiritual.

Pergunta: E o que é isso, esse fim? O que posso ver se sou um embrião espiritual?

Resposta: Adesão completa com todas as almas e com o Criador. Isso é tudo. É uma ascensão à qualidade de doação, a qualidade do amor, a qualidade da conexão absoluta com todos, quando a sensação de tempo, movimento, isto é, todo o mundo, deixa de ser sentida.

Pergunta: Em que ponto uma pessoa se torna um embrião espiritual?

Resposta: Quando ela para de pensar em si mesma.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 15/07/21

Uma Alma É Uma Entidade Eterna

198Pergunta: É possível que uma alma renasça durante uma vida? A alma pode morrer e renascer no mesmo corpo?

Resposta: A alma não nasce e não morre. É imortal porque é o atributo de doação.

Portanto, você não precisa se preocupar com o que vai acontecer com sua alma. É claro que ela pode se desenvolver apenas se você a desenvolver. Nada mais acontece com ela. É uma entidade eterna que está em cada um de nós e entre nós, e precisamos simplesmente revelá-la a nós mesmos.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 23/06/19

Para Onde “Navegamos” Após A Morte?

294.4“Desde que encontrou Epicteto, Massimo Pigliucci se tornou um dos melhores e prolíficos divulgadores do estoicismo. Seu mais recente é Um Guia de Campo para uma Vida Feliz: 53 Breves Lições para Viver. Este livro é um remix de Epicteto – inclui ideias dos antigos estoicos originais e avança o estoicismo para o estoicismo 2.0. …

“Começa focando nas ideias mais importantes:

  • A dicotomia de controle
  • As 3 disciplinas: julgamento, desejo e ação.

Você já fez um cruzeiro? Nesse caso, você saberá que, quando tiver permissão para desembarcar, poderá se divertir olhando ao redor e fazer algumas compras, mas deve sempre estar ciente de quando o navio partirá, para não acabar encalhado onde não deve. O mesmo acontece com a vida … Você deve sempre ter em mente que em algum momento a viagem acabará, pois ela não dura para sempre. Quando chegar a hora, esteja pronto e certifique-se de olhar para trás e não descobrir que desperdiçou sua licença em terra. (Um guia de campo para uma vida feliz)
(Stoameditation.com)


Pergunta:
Como você se sente sobre esse ponto de vista? Preciso olhar para trás e verificar como passei minha vida?

Resposta: Acho que uma pessoa deve conviver com isso o tempo todo, não quando já está morrendo e faz algum tipo de cálculo: “O que eu tenho, como posso agora contabilizar os resultados?”

É preciso conviver com isso. Devo estar constantemente atento que tem um navio que tem que zarpar em um determinado horário, e eu tenho que pegá-lo, e vou embora. Eu deveria estar nisso de tal forma que encontrasse o dia da morte quase com calma, com alegria, e navegasse adiante.

Pergunta: Qual é o propósito para o qual vivo todos os dias?

Resposta: Elevar-se acima de mim mesmo, acima do meu egoísmo.

Comentário: Mas devo perceber que sou um egoísta.

Minha Resposta: Claro. Essa é a coisa mais importante. Esse é o primeiro ponto: o reconhecimento do mal.

Pergunta: Como posso entender isso?

Resposta: Se você está entre as pessoas certas que também estão trabalhando consigo mesmas e desejam alcançar esse estado, você vê que está em seu egoísmo e não pode sair dele. Você deve exigir, pedir e cumprir algumas condições para se elevar acima dele.

Pergunta: Então, minha vida deveria inicialmente ser em busca de tal ambiente? Por aqueles que querem se elevar acima de seu egoísmo? Significa que devo desembarcar para encontrar tal ambiente nesta vida?

Resposta: Sim.

Pergunta: Quem me dará esse pensamento inicial de que preciso superar o egoísmo, de que devo viver minha vida assim?

Resposta: Isso é dado de cima, pelo Criador, que dá a uma pessoa tal sentimento, tal estado. Isso é chamado de “o embrião de sua alma”. O fato de uma pessoa desenvolver esse estado dentro de si já é o desenvolvimento da alma.

Pergunta: Pode ser desenvolvido apenas com a ajuda do ambiente? Existe alguma outra maneira?

Resposta: Não, de que outra forma?

Comentário: Por mim, de alguma forma.

Minha Resposta: Com o que você o comparará? Como você mudará a si mesmo? Não há outro caminho.

Pergunta: Isso significa que eu “desembarquei”, vivi esta vida e novamente estou voltando neste “navio”?

Resposta: Claro.

Pergunta: É a morte que estou navegando?

Resposta: Sim, e você “navegará” ainda mais. Como em Dante.

Pergunta: Todos os dias vivo minha vida da maneira que deveria, e para onde irei “navegar” a seguir?

Resposta: Inferno, purgatório, céu.

Pergunta: Você poderia explicar brevemente esses três conceitos: inferno, purgatório, céu?

Resposta: Inferno é quando começo a sentir meu egoísmo no qual sempre existi e no qual ainda existo agora, como no inferno.

Purgatório significa que devo me livrar do meu egoísmo. Substitua-o absoluta, completa e incondicionalmente por doação e amor. Então sinto o céu nesses estados corrigidos. É tudo muito simples.

Pergunta: Por que não queremos ir para o céu? Por que Ele não o ilumina para nós? Ele pode apenas iluminar um pouco e vamos correr para lá?

Resposta: Não, não, não! Somos atraídos apenas para o inferno.

Desejo a todos os nossos ouvintes que não esqueçam que um “navio” está à nossa espera.

Pergunta: Aquele que no final nos levará para o céu?

Resposta: Sim, no final. No final, ele levará todos nós.

Mas vamos começar agora mesmo a nos libertar de nosso estado vil e egoísta.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 28/06/21

A Idade Não É Um Obstáculo

963.1Comentário: Para ser feliz, a pessoa não precisa pensar muito. Ela pode cuidar bem de si e da saúde, e isso já bastaria. Então, ela pode explorar outras coisas.

Minha Resposta: Com base na ciência da Cabalá, a pessoa pode entender com absoluta clareza que pode passar do equilíbrio interno para o externo, e vice-versa. Pela interação externa correta com os outros, ela pode alcançar a paz e o equilíbrio internos.

Pergunta: Então, a idade não é um obstáculo aqui?

Resposta: A idade não é um obstáculo. Absolutamente não! Tudo depende apenas de como a pessoa percebe a si mesma e ao mundo ao seu redor. A alma é imortal e, portanto, o corpo não deve ter controle sobre nós.

De KabTV, “Encontros com a Cabalá”, 29/07/21

Transcender Para O Próximo Mundo

939.01Pergunta: Por que estou tão atraído por suas conversas e palestras?

Resposta: Porque você ouve sobre si mesmo, sobre sua alma, sobre a maneira como pode atingir um estado totalmente eterno, onde a vida e a morte do seu corpo não têm efeito sobre você, e onde começará a sentir que a vida é infinita e flui de uma maneira totalmente diferente da que você imagina hoje.

Se começarmos a nos reunir, sentiremos a transição para o próximo estado, para o mundo superior, na conexão entre nós, porque está no centro de nossa cooperação mútua.

Assim como os astrônomos dizem que há uma transição de um estado para outro no espaço, é o mesmo aqui. É uma transição única, uma transição do nosso mundo e uma entrada para o outro mundo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 19/07/19

O Que É Realmente Nosso Livre Arbítrio?

962.2Pergunta: Se uma pessoa atinge a espiritualidade, ela escolhe um nascimento mais bem-sucedido em sua próxima vida ou não?

Resposta: Ela não escolhe nada. Todo o seu caminho está predeterminado. O fato é que quando ela avança, ela só pode escolher se vai se mover sozinha, por seus pedidos, orações e cooperação com os outros ou esperando ser empurrada por trás.

Por que estudamos a sabedoria da Cabalá? Só para sabermos cooperar para avançarmos de forma rápida e correta.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 16/06/19

Quem Determina O Destino?

294.4Pergunta: Uma carta de Svetlana Alexandrova: “É bom ouvir você, mas você sempre confia no Criador para resolver tudo e em uma combinação de circunstâncias. Apenas algumas pessoas têm uma vida maravilhosa e outras não. Quem decide quem e como devo viver? Isso não está claro. É muito difícil aceitar que algum Criador é favorável a alguns, mas não a outros. O que devemos fazer com isso? Por que o Criador decide dessa forma?”

Resposta: Depende da raiz da alma de uma pessoa; nem mesmo depende do Criador. O Criador não escolhe com quem ser amigo e a quem punir, e a quem, pelo contrário, elevar. Não existe tal coisa. Tudo depende apenas do estado em que se encontra a soma total das almas, de como elas interagem entre si.

Aqui cada um tem seu próprio destino. Mas esse destino, em geral, é predeterminado, e ninguém aqui tem qualquer distorção, algum tipo de favor, um estado especial melhor ou pior em relação aos outros. Nada disso existe. Tudo depende da própria pessoa.

Pergunta: Então, você está dizendo que cada pessoa, cada um, tem sua própria raiz da alma na alma comum? É nesta corda que ela deve chegar à raiz comum?

Resposta: Isso não é uma corda, mas um caminho para escalar uma montanha de quatro, cair, rolar e escalar novamente.

Tudo isso é predeterminado, exceto como a pessoa perceberá esse caminho de ascensão.

Quanto mais pensamos e nos esforçamos para nos conectar e convencer o Criador a nos ajudar, mais rápido aceleramos nosso desenvolvimento para um bom estado. Não temos mais nada.

Pergunta: É por isso que você sempre confia no Criador?

Resposta: Eu confio no Criador que iremos forçar, obrigar e convencê-Lo a nos ajudar a criar uma sociedade humana normal fora de nós em boas condições externas.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 08/07/21

Como Sentir O Criador, Parte 2

527.03A Base Espiritual do Homem

Mas atingir o seu emanador é uma deficiência em relação a si mesmo, e este é o seu ser. (Baal HaSulam, Fruto do sábio, Volume 2, “Da Minha Carne, Verei a Deus”)

A realização do Criador está originalmente embutida na alma. A pessoa anseia não por compreender a si mesma na vida, mas por atingir a raiz da vida, o Criador.

Existe um registro de informações espirituais dentro de nós chamado Reshimo, que é revelado de tempos em tempos e exige sua realização. Essa é a base espiritual do homem. Por isso sentimos necessidade de saber tudo: Quem sou eu? Para que estou vivendo? Para onde estou indo, etc.?

Uma pessoa não pode ficar indiferente a essas questões porque, se ficar, quem ela é e para que vive? É muito importante para ela descobrir sua origem e destino, pelo menos o ponto de partida e de chegada de sua existência terrena. Caso contrário, simplesmente vivemos como bestas e ainda piores do que bestas, porque elas não têm todas essas perguntas.

A questão é como perceber nossos impulsos internos e encontrar respostas para eles.

Aqui, a sabedoria da Cabalá vem em nosso auxílio e explica tudo muito claramente. Mais tarde, se desejamos obter revelação, temos que fazer esforços sérios.

Ou seja, ela se sente como um ser emanado. Todos os seus eventos visam a ele, e essa é a deficiência que ela sente – que será capaz de atingir seu emanador.

Quanto mais elevada a alma, mais fortemente ela anseia por isso.

Mesmo pelas pessoas que nos procuram para estudar, pode-se ver quão forte, estável e consistente é seu anseio ou, por outro lado, quão inconsistentes são e podem facilmente deixar tudo e ir embora. Esse é o primeiro ponto.

Em segundo lugar, uma pessoa é testada ao receber todos os tipos de obstáculos na vida e ela mostra a si mesma e às forças superiores que a desenvolvem até que ponto está pronta para permanecer no caminho, para continuar se desenvolvendo, e não tem intenção de dar ou seguir quaisquer interrupções corporais.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 23/06/19

Como Sentir O Criador, Parte 1

198A Necessidade De Alcançar O Criador

Devemos ainda saber a carência que a alma intelectual sente. Deixe-me dizer-lhe que é a necessidade de atingir seu emanador, pois está gravado em sua natureza o desejo de conhecer seu emanador e criador, visto que ela sente sua própria existência. Ou seja, ela foi preparada por defeito a buscar o que está acima. (Baal HaSulam, Fruto do Sábio, Volume 2, “Da Minha Carne, Verei A Deus”)

Em outras palavras, “A mente deseja atingir o Criador, porque esta aspiração está impressa em sua natureza”. (Michael Laitman,“Eu Conhecerei o Criador De Dentro de Mim Mesmo, ”Uma modificação de “Da Minha Carne Verei A Deus”, de Baal HaSulam).

Em cada um de nós existe o desejo de atingir a fonte da vida: por que nascemos, o que determina nosso nascimento, nossos atributos, nosso caminho neste mundo e além, e como continuamos nossa existência, de que forma.

Essa informação está gravada na nossa natureza e por isso queremos conhecê-la. Todas as nossas forças internas nos empurram para alcançá-la porque é muito difícil viver sem saber de onde viemos, para que vivemos e a que aspiramos.

Nesse aspecto, os seres humanos em nosso mundo são muito mais miseráveis ​​do que os animais, porque os animais não têm esses pensamentos e não passam por esses estados. Eles existem sem fazer perguntas. É assim também que as crianças pequenas vivem sem se perguntar sobre o sentido da vida.

Essa pergunta geralmente surge quando uma pessoa tem de seis a sete anos de idade. Procure se lembrar de como cada um de vocês se perguntou sobre o sentido da vida, principalmente na juventude: de onde eu vim? Como cheguei aqui? Como me desenvolvi? Como vim parar neste mundo? O que está acontecendo comigo e com que propósito?

Todas essas perguntas atormentam uma pessoa até que ela atinja a puberdade e os hormônios acabam com ela. Ela começa a aspirar a ter uma vida sexual ativa, a se casar, a tentar aprender uma profissão, a ter uma carreira, etc. Problemas totalmente diferentes surgem em sua vida, e as questões sobre o sentido da vida vão sendo gradualmente esquecidas.

Ainda assim, surge o desejo de descobrir quem eu sou, por que e o que está acontecendo comigo, mas a vida não permite que eles se desenvolvam. No final, terminamos nossa vida cansados ​​e velhos sem ter alcançado nada.

Simplesmente precisamos entender que se nos é dado o desejo de alcançar o Criador, isso basicamente cobre tudo e nos leva adiante.

Não se pode dizer que essa carência não é definida em atingir seu emanador, mas sim que ela persegue todos os segredos e deseja saber sobre coisas e encarnações sobrenaturais, e sobre o que está no coração de um amigo, e assim por diante. (Baal HaSulam, “Da Minha Carne, Verei A Deus”)

“Este desejo não é limitado pela realização do Criador; é manifestado em relação a tudo o que está oculto. Ele aspira a descobrir o mistério das encarnações da vida, os segredos guardados no coração das pessoas, etc.” (Michael Laitman, “Eu Conhecerei o Criador de Dentro de Mim“, uma modificação de “Da Minha Carne, Verei A Deus” do Baal HaSulam)

Isso acontece com pessoas que sentem um movimento especial em direção à obtenção de sua alma, por meio do qual podem alcançar o Criador.

Mas é claro que apenas essa conquista é uma carência interna, que não é chamada de “um desdobramento”. Mas uma investigação nas criaturas é uma extensão para outras, pois se não houvesse criações no mundo – como se fosse a única criação – ela não teria procurado alcançá-las de forma alguma. (Baal HaSulam, “Da Minha Carne, Verei A Deus”)

“A realização dos seres criados é uma ação dirigida às pessoas ao seu redor. Se apenas um fosse criado no mundo, não teria aspirado a tal realização”.
(Michael Laitman, “Eu Conhecerei o Criador de Dentro de Mim“, uma modificação de “De Minha Carne Verei A Deus” de Baal HaSulam)

Isso significa que recebemos desejos daqueles que são semelhantes a nós, das pessoas que nos cercam e isso determina o nosso caminho na vida.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 23/06/19

O Corpo Tem Algo A Ver Com A Alma?

752.2Pergunta: O ritmo de desenvolvimento da alma e sua ascensão ao mundo espiritual dependem de minhas vidas anteriores?

Resposta: Tudo depende de tudo. Se certo indivíduo, certa alma, avança neste mundo ou recua um pouco, isso se reflete em todos, e é o mesmo quando uma alma sobe.

Todos nós dependemos totalmente uns dos outros, e nossos estados anteriores e futuros são uma imagem integral que precisamos entender e cumprir.

Pergunta: A conexão entre as vidas espiritual e corporal é um assunto muito complicado. Se considerarmos apenas a espiritualidade, os estados se substituem, é claro, e é possível viver muitas vidas em um dia.

Em nossa vida corporal, vemos que as pessoas nascem e morrem. Esse é aparentemente um sistema diferente. Então, eles estão relacionados de alguma forma?

Resposta: A vida e a morte do corpo são simplesmente estados no nível corporal. Agora sinto uma conexão íntima com meu corpo físico e isso é muito querido para mim porque me parece que sinto vida através dele.

Mas, na verdade, é uma ilusão absoluta. Não há nada neste corpo para mim. Sinto dor e prazer através dele, mas apenas no nível corporal. Não tem nada a ver com a alma. Todos nós viveremos neste corpo por um tempo e nos separaremos dele quando chegar a hora.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá” da KabTV, 16/06/19