Textos na Categoria 'Alma Comum de Adão'

A Dependência Da Alma Individual Na Alma Geral

571.02Pergunta: Quais são as limitações da alma individual como parte da alma geral, e como sua dependência da alma geral é expressa?

Resposta: Uma alma individual se desenvolve apenas até o volume necessário para sua restauração na alma geral. Se tomarmos uma alma individual, feminina ou masculina, veremos que as fases de seu desenvolvimento sempre ocorrem na imagem geral da alma de Adão e não de qualquer outra forma.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 16/09/18

Como Células No Corpo

944Pergunta: Um Cabalista não pode trabalhar com um grande número de pessoas ao mesmo tempo. Primeiro, deve haver alguma célula pequena. Podemos dizer que dez pessoas são uma minisociedade, onde todos verificarão constantemente sua atitude em relação aos outros?

Resposta: Este ambiente não apenas apoia uma pessoa no nível terreno em boa conexão com os outros, mas também, ao se unir a eles, ela começa a sentir um desejo comum, objetivos comuns, um sistema comum de interconexão correta entre dez amigos para que no final eles formem um sistema chamado mundo superior, ou Partzuf, ou alma. E a força interna neste sistema é o Criador.

Pergunta: Acontece que essas dez pessoas são como uma célula do corpo, que está começando a cooperar com outras células e formar órgãos?

Resposta: Certo. Cada dezena que tentamos criar a partir de pessoas que pensam como nós se conectarão com outras dezenas para formar um organismo chamado de “alma comum” ou Adam.

Pergunta: Assim, uma pessoa, começando a trabalhar em um minigrupo, vai além de seu egoísmo graças ao trabalho constante em sua dezena e já consegue se conectar com outras pessoas, com toda a humanidade. Como isso acontece?

Resposta: À medida que as células do corpo se conectam, apesar do fato de cada célula pertencer a alguma parte específica do corpo, um órgão específico, por meio de todas as outras células, ela está conectada a qualquer outra. Este é o sistema geral de Adam (Homem).

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 09/12/19

Examinando Este Mundo

197.01Comentário: Centenas de filósofos e cientistas escreveram que toda a humanidade é uma família, um organismo. Ou seja, eles de alguma forma sentiram nossa semelhança.

Minha Resposta: Muitas pessoas ainda sentem essa semelhança hoje. Você não precisa ser um Cabalista ou um cientista para isso. Basta ser uma pessoa que examina o mundo. Ela vê que tudo nele está interconectado – os níveis inanimado, vegetativo, animal e humano da natureza são um organismo comum, um sistema comum.

No entanto, como a pessoa começa a senti-lo, a trabalhar com esse sistema para sentir a força que o controla? Somente a Cabalá ensina isso.

Abraão, que viveu três mil e quinhentos anos atrás, foi o primeiro a sentir essa semelhança. Ele começou a chamar as forças superiores manifestadas de Criador.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 09/12/19

O Amor Cobrirá Todos Os Crimes

239O amor cobrirá todas as transgressões. Isso significa que, dia após dia, teremos que revelar novos pecados, porque sem isso é impossível avançar. O egoísmo tende a se desenvolver mais e mais. O Criador só deu origem à criação quebrando a alma comum de Adam HaRishon. A partir disso, a inclinação ao mal começou a se desenvolver, nosso grande desejo de receber prazer, e nós precisamos ajudar este egoísmo a se abrir mais e mais para que ele não permaneça no nível inanimado, vegetativo ou animal.

Mas o egoísmo só pode ser revelado na forma oposta. Se quisermos acelerar a revelação do egoísmo, devemos, ao contrário, nos esforçar para alcançar a unidade. E se ontem não tivemos uma consciência maior do mal do que anteontem, então não lutamos pela unidade.

Todos os dias tentamos nos unir e, como resultado, a rejeição se abrirá para nós, para a qual pediremos o poder de correção para que o amor cubra todas as transgressões. E assim continuaremos avançando.

É necessário revelar o mal e atrair o bem para ele, a fim de cobrir todos os crimes com amor. Sem transgressões, não haverá união, não haverá correção do Kli. Devemos abrir todas as fissuras, todas as rupturas, em nossa união, no vaso da alma comum de Adam HaRishon. E isso só é possível quando nos esforçamos para nos unir.

Primeiro, realizamos ações artificiais, tentando alcançar a unificação, mas vemos que o Criador não permite que nos unamos. Pelo contrário, isso revela ódio e rejeição entre nós. Este é o resultado desejado, porque crimes estão sendo revelados em cima dos quais podemos verdadeiramente nos unir e cobri-los com amor. Mas isso já é com a ajuda de uma oração ao Criador, que nos dará o poder da unidade. Então chegamos à correção.

Este é o trabalho: lutamos pelo bem, e o Criador nos revela o mal, mas tentamos cobrir o mal com o bem e nos voltamos ao Criador em busca de ajuda. Estas são as duas ações: para frente e para trás, para frente e para trás, correspondendo aos quatro estágios do Kli.

Vocês podem imaginar que estamos sentados em um barco remando juntos, cada um com seu remo. Cada um trabalha em seu próprio Kli. Ele é atraído para a união e vê que a rejeição desperta em seu lugar. Então ele faz um segundo movimento: ele se volta ao Criador, pede ajuda e vê como o Criador faz uma fileira de remos para ele. Ele não abandona o Criador até que Ele complete a ação, cobrindo todos os crimes e transgressões com amor.

Eu faço a primeira linha com um remo: procuro me conectar com meus amigos e vejo que não estou conseguindo o que quero, mas estou revelando qualidades negativas. Então me volto ao Criador e peço a Ele para corrigir esse negativo. Então remamos o tempo todo: um-dois, um-dois. O primeiro um e dois são meus, onde nada funciona para mim, e o segundo um e dois é feito pelo Criador e já é bem-sucedido. É dito sobre isso: “O Criador vai terminar este trabalho para mim.”

Na primeira vez, eu tento fazer e revelar as deficiências e, na segunda vez, procuro o Criador com essas deficiências e vejo um resultado bem-sucedido.

Uma dezena se senta em um barco, e cada um segura seu remo com as duas mãos. O Gabai senta-se na popa e torce para os remadores, enquanto o Shaatz senta-se na proa do barco. E é assim que todos nós vamos.

O primeiro movimento do remo é para revelar uma falha. EU quero me conectar com meus amigos, mas revelo que não sou capaz disso. Ou seja, a primeira vez eu tento fazer sozinho e descubro minha impotência. Mas, ao mesmo tempo, estou ciente do meu fracasso, ou seja, abro o Kli. Na segunda remada com o remo, já peço ao Criador para me ajudar e terminar este trabalho para mim.

É sempre assim: o primeiro golpe é a revelação da falta e o segundo golpe é a ajuda do Criador. Como resultado, avançamos em nosso barco, primeiro fazendo esforços para revelar o mal, e depois nos voltando ao Criador para a correção e revelação da bondade.

Primeiro eu devo ser grato ao Criador e aos amigos. Afinal, a meta da criação só pode ser alcançada sintonizando os amigos de olhos fechados, se eles quiserem e puderem me aceitar. E o Criador deve me dissolver em meus amigos, unir-me a todos sem qualquer distinção entre nós.

Portanto, eu sou grato ao Criador e aos amigos pelo fato de que eles existem e me dão a oportunidade de me juntar a eles, de me perder e nascer de novo, o que é chamado de “passar pelo buraco de uma agulha”. Nada resta de mim, exceto a rede do desejo, que eu arrasto pelo buraco de uma agulha e, assim, passo de um mundo para outro.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 17/08/20, “O Amor Cobre Todas as Transgressões”

De Onde Vem O Número 600.000 Almas?

Laitman_161Pergunta: 600.000 almas, este é um número aleatório?

Resposta: Não. A sabedoria da Cabalá é a ciência mais precisa.

O número 600.000 deriva da estrutura do sistema espiritual. Malchut, o ser criado, conectada a Zeir Anpin, o Criador, alcança Suas seis Sefirot e é multiplicada pela altura da discrepância entre eles. O resultado é 600.000.

Mas o fato é que há uma divisão adicional para atingir a quantidade necessária, porque tudo depende da resolução de nossas emoções, nossa consciência, conexão e integração mútua.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 16/09/18

 

Foi Assim Que Fomos Criados

75.01Rabash, Artigo 10, “Qual É O Grau Que A Pessoa Deve Alcançar Para Não Ter Que Reencarnar?” (1984): O fato é que precisamos saber que todas as almas se estendem da alma de Adam HaRishon, pois depois que ele pecou no pecado da Árvore do Conhecimento, sua alma se dividiu em 600.000 almas. Isso significa que a única luz que Adam HaRishon tinha, que o Santo Zohar chamou de Zihara Ila’a [brilho superior], que ele tinha no Jardim do Éden de uma só vez, se espalha em numerosas partes.

Existe um estado chamado “uma alma geral” ou Adam. É o desejo de receber, de desfrutar, de se preencher, de ser preenchido de Luz.

Nesse estado, essa criatura sente-se na menor maneira possível, porque foi preenchida um pouco, como um bebê que foi alimentado, teve a fralda trocada, está nos braços da mãe, pode cheirá-la e não precisa de mais nada, se sente bem.

O Criador não deseja nos deixar nesse estado. Ele quer que alcancemos Seu estado, que é o estado mais maduro, e assim destruiu esse desejo em 600.000 partes (almas), que são divididas em um número infinito de centelhas da alma.

Cada parte difere das outras por seu desejo egoísta, que não lhe permite perceber os desejos dos outros. Existe um enorme antagonismo entre elas.

Há uma partícula da alma geral em cada um de nós. Portanto, não nos entendemos e não podemos nos conectar de forma alguma. Só podemos sentir que dependemos um do outro e que essa dependência nos obriga a tolerar um ao outro. Desde que eu receba um preenchimento de maneira egoísta, alguns se beneficiem de outros, eu os tolerarei ao meu lado. Se não há nada que eu possa ganhar dos outros, eu realmente sofro com a presença deles e tento me afastar deles. Foi assim que fomos criados.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 16/09/18

Oposição À Unidade, Parte 8

laitman_557A Unidade De Diferentes Forças

Pergunta: As doze tribos do povo de Israel foram proibidas de se misturar. Por um lado, elas deveriam estar unidas e, por outro, tinham que cumprir a proibição de casamentos entre membros de diferentes tribos e outras proibições que são logicamente contra a unidade básica.

Você explicou que cada tribo, assim como um determinado órgão no corpo de um organismo, não podia se misturar com as outras, mas todas trabalhavam em uníssono.

As leis internas da Torá são iguais às leis da natureza apenas no nível da sociedade?

Resposta: Claro. Em geral, em toda a natureza, em todos os seus níveis, existem forças diferentes, e elas não se tornam uma, mas em sua conexão, elas parecem um todo.

A operação de todo o sistema mundial chamado Adam (Homem) foi estabelecida para levar o sistema a um estado semelhante ao Criador. Então não haverá absolutamente nenhuma diferença entre a conexão interna de forças.

Além disso, dentro do sistema, suas propriedades individuais, as forças individuais, serão completamente diferentes umas das outras e sua interconexão será única.

Acontece que tudo depende da intenção: com que propósito estamos fazendo isso? Mas as próprias propriedades não mudam; são sempre opostas entre si.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”. 29/07/19

Dando Vida À Alma Comum

laitman_282.01Pergunta: Como o particular e o geral estão conectados? Se algum tipo de bactéria que produz moléculas de oxigênio sem saber que afetou tanto nossas vidas, como cada um de nós pode afetar toda a natureza?

Resposta: Não posso dizer nada sobre moléculas de oxigênio. Só sei que absolutamente toda a natureza vem de uma fonte e continua seu desenvolvimento. Portanto, quaisquer que sejam as novas formas que surjam na natureza, elas se manifestam na mais completa conexão mútua entre si.

Embora não sintamos isso e ainda não possamos descobrir e investigar, toda a natureza é absolutamente integral, e não há uma única parte dela que de repente comece a se desenvolver por si mesma.

Pergunta: Graças a algumas bactérias que viveram por, digamos, duas semanas e produziram oxigênio, milhares de pessoas vivem hoje. É possível supor que o significado da existência de cada um de nós seja dar vida a algum super ser? Ou a vida de todos é importante?

Resposta: A vida de cada um de nós é importante porque somos partes desse super ser, chamado “alma”. É uma para todos nós.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 30/04/20

Por Que Não Sentimos A Conexão Mútua?

laitman_264.01Pergunta: Estamos todos interligados entre si e com a natureza. Existem certas cadeias de relacionamentos.

Por exemplo, uma colisão de galáxias causa a formação de estrelas. Estrelas causam a formação de ferro. O ferro flui em nossas veias, e nossos corações batem a partir disso. É como se todos estivéssemos interconectados por um batimento cardíaco comum.

Outra cadeia: graças à fotossíntese de bactérias que viveram dois bilhões e meio de anos atrás e formaram oxigênio, vivemos hoje.

Outro exemplo: existe uma consciência comum. Atualmente, nascem pessoas em quem a bagagem de experiência, conhecimento e sentimentos das gerações passadas se acumulou.

Assim, estamos conectados por uma respiração comum, um batimento cardíaco comum e uma consciência comum. Embora entendamos isso, não sentimos. Que outras conexões ocultas existem entre nós que ainda não sabemos?

Resposta: Estamos conectados em uma alma comum. Nossas propriedades, sensações, experiências, pensamentos – tudo isso é comum.

Nenhum de nós tem nada pessoal. A única coisa que resta para cada um de nós é conectar-se a uma alma comum e sentir o sistema de nossa completa interconexão. Sem isso, nos sentimos solitários, como seres únicos. Mas isso não passa de uma falsa ideia de nossa verdadeira condição.

Pergunta: Com o que mais estamos conectados além de pensamentos e desejos?

Resposta: Absolutamente tudo. Não existe uma única célula, nem um único pensamento, nem um único desejo, nem uma única motivação, nada que eu teria sem receber dos outros ou sem me transformar em outros.

Pergunta: Por que não sentimos isso?

Resposta: Porque nosso egoísmo nos desconecta. Embora sejamos completamente dependentes e integrados um ao outro, não sentimos isso. O egoísmo, por assim dizer, tira nossa consciência, e não entendemos que estamos em uma conexão absoluta, completa e perfeita um com o outro.

De KabTV, “Era Pós-Coronavírus”, 30/04/20

Responsável Pelos Outros

laitman_267.02Pergunta: As pessoas devem ser responsáveis ​​pelos outros. Não é um pensamento egoísta?

Resposta: Não. Todos devem ser responsáveis ​​pelos outros, porque somos partes de um sistema integrado. Portanto, se houver algo fora de ordem nesse sistema, também deve haver algo errado comigo.

Não há para onde ir. Isso vem do fato de sermos um sistema único chamado Adam.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 19/04/20