Textos na Categoria 'Alma Coletiva'

As Doze Tribos Da Alma Comum

Dr. Michael LaitmanA Luz emana do Oriente, porque ali o sol nasce. De lá vem o vento oriental, o mais nocivo de todos os ventos. Do oeste vem neve, granizo, calor, geada e chuvas pesadas.

O Sul, uma fonte de bênção de orvalho e chuva, é a fonte do orvalho abençoado e da chuva. Do Norte é enviado a “escuridão” e as forças maliciosas.

(A Torá, “Bamidbar”)

A localização das bandeiras (estandartes) dos acampamentos dos judeus corresponde aos quatro lados da Luz.

O sistema unificado chamado a alma comum consiste em doze partes (as doze tribos) que se relacionam e estão conectadas entre si de acordo com os quatro lados do mundo que significam as quatro partes – Hochma, Bina, Zeir Anpin e Malchut.

E as bandeiras devem ficar umas diante das outras:

Bina – Hochma

Malchut – ZeirAnpin

Cada parte é composta de 3 linhas, com um total de 12 partes (12 tribos). Sua localização representa o emparelhamento do vaso da alma comum.

A Torá especifica sob quais bandeiras elas devem estar. A bandeira simboliza o propósito particular de cada campo que tem suas próprias características e propriedades. Por conseguinte, o objetivo comum é expresso nelas num foco ligeiramente diferente, a partir de um ângulo diferente.

Como exemplo, o corpo humano é constituído por vários órgãos. Cada um a sua própria maneira detecta os movimentos do corpo, apoios, etc. Do mesmo modo, graças à variedade de propriedades e a maneira como se conectam entre si, as propriedades da força geral, do Criador, são reveladas.

A propriedade de doação se revela como resultado de enormes diferenças egoístas. A doação é tão absoluta como o amor de uma mãe: faça o que quiser; eu ainda amo você.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 24/12/14

Alma – Uma Para Todos?

Pergunta: Será que cada pessoa tem uma alma para si mesma ou há uma alma comum para todos?

Resposta: Na verdade, só há uma alma comum que é compartilhada por todos. Cada pessoa percebe um ângulo diferente, a partir de sua parte desta grande alma. Ela está pronta para ser percebida por todos nós.

O Criador fez um desejo de desfrutar, como está escrito: “Eu criei a inclinação para o mal”. E devemos agir em conjunto para corrigir todo este mal. Em qualquer caso, todos nós estamos unidos como um corpo integral, como um homem com um coração. Portanto, corrigiremos todos juntos o desejo de receber e chegaremos a um estado que é chamado “alma”.

[159217]

De programa de rádio israelense 103FM, 10/5/15

Material relacionado:
Quem Tem Uma Alma?
Uma Alma Para Todos
Como Adquirir Sua Alma

Será Um Dia De Descanso Para Você

Dr. Michael LaitmanA Torá, “Êxodo” 35:1 – 35:3: Então Moisés convocou toda a congregação dos filhos de Israel, e disse-lhes: “Essas são as palavras que o Senhor ordenou que se cumprissem. Seis dias se trabalhará, mas o sétimo dia vos será santo, o sábado do repouso ao Senhor; todo aquele que nele fizer qualquer trabalho morrerá. Não acendereis fogo em nenhuma das vossas moradas no dia do sábado”.

Inicialmente, nós lidamos com os desejos egoístas de uma pessoa ou sociedade.

A Torá nos diz que tudo o que precisamos fazer é superar o nosso ego e nos reunir acima dele num único conjunto. Portanto, essa Parasha (porção da Torá) é chamada de “VaYikahel” (reuniu).

Ela fala sobre a reunião de todas as partes separadas, distantes e hostis da alma coletiva, que são encontradas em todos nós e que temos que reunir como um quebra-cabeça, numa única alma.

Através da conexão dessas partes, nós começamos a organizá-las sob a influência da Ohr Makif (Luz Circundante), a característica de doação e amor do Criador. Se tentarmos ser como Ele, na medida dos nossos esforços, Ele vai nos influenciar e ajudar nossa reunião numa conexão integral mútua.

Então veremos como nossas características mútuas criam certo todo, algum tipo de imagem completa, que na sabedoria da Cabalá é chamada de Partzuf, ou seja, um bloco ou estrutura.

Esse Partzuf é composto de Sefirot: Hesed, Gevura, Tiferet, Netzach, Hod, Yesod, Malchut. Nas primeiras seis Sefirot, que simbolizam os seis dias da semana, nós precisamos trabalhar na reunião das partes separadas da alma. Se conseguirmos isso, a Luz terminará a reunião completa, trabalhando em nossos esforços ao longo dos seis dias de trabalho. Então não precisamos fazer mais nada, uma vez que no sétimo dia o nosso trabalho está terminado.

Nós possibilitamos que Luz termine essa soldagem entre nós, na qual a unidade completa da alma emerge das partes separadas que se reuniram.

Nós terminamos uma semana, e começamos uma nova semana. Uma parte e depois outra parte é recolhida, e, dessa forma, nós reunimos toda a nossa alma comum. Dentro de um determinado número de ações como essas, nós alcançarmos a reunião espiritual de todas as partes tornando-se uma unidade completa, à semelhança de Adam (homem), o qual significa Domeh (semelhante ao Criador). Com isso, nós alcançamos a correção completa da humanidade, a qual temos que alcançar.

Portanto o Shabat é o dia mais sagrado, pois nesse dia a Luz age, influencia os nossos esforços, e os termina. É como se ao longo dos seis dias nós criássemos o trabalho a ser feito, e no sétimo dia a Luz o realiza.

Se no sétimo dia nós continuarmos esse trabalho, é como se estivéssemos felizes com essa quebra da alma de Adão, porque estamos tentando fazer o trabalho em vez da Luz. Essa é a maior violação de todo o sistema de correção.

Em geral, nós fazemos parte do trabalho e a Luz faz parte do trabalho. Se nós mesmos fazemos todo o trabalho, estamos adicionando ainda maior destruição no sistema e até mesmo rejeitando mais fortemente a reciprocidade de todas as partes que se reuniram durante a semana. Geralmente, é preferível não fazer nada do que reunir toda a semana e continuar isso mesmo no sétimo dia. Desta forma, nós negaríamos todo o método de correção do sistema e todo o seu progresso.

Assim, antes do sétimo dia, é necessário terminar os nossos esforços, o que significa que vamos parar no sexto dia e possibilitar que a Luz solde todas as partes, juntando-as. É dito: “Será um dia de descanso para você”. Basicamente, a pessoa está fazendo um trabalho e não apenas descansando. Nesse momento, nós finalmente sentimos a unidade gradual de todas as seis partes num todo geral e terminamos a correção do nível espiritual atual. Depois disso, nós corrigimos o próximo nível e o próximo, e assim por diante, semana após semana.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 10/10/13

Junto Nós Amplificamos A Tensão Da Doação

Dr. Michael LaitmanPergunta: Será que não existe nada além da realidade espiritual?

Resposta: Certamente. Esta é a mesma realidade em que nos encontramos agora, e nós começamos a ver como o poder superior funciona dentro dela. Há apenas duas forças: a força do desejo e a força superior que o reveste.

Essas forças estão começando a ser cada vez mais perceptíveis, na medida em que podemos ver que são as únicas forças agindo dentro da realidade, que elas não têm nenhuma substância, também são energia. Os físicos afirmam que o mundo é um campo de forças e que a matéria não existe.

Estudos mostram que há energia e força dentro da matéria. Assim, a matéria não tem significado, e mesmo assim ela existe. Só depois que todos os habitantes deste mundo estiverem conectados à rede e revelarem que estão atuando num campo de recepção e a força de doação, toda a matéria vai completamente desaparecer deste mundo, o qual é chamado de “imaginário”. No entanto, isso só vai acontecer no futuro, com a conclusão geral da correção.

Pergunta: De onde  uma pessoa obtém o poder de conectar tudo junto e ver a verdadeira realidade?

Resposta: Você não pode fazer nada sozinho. Você não pode mudar a sua percepção, se acostumar com a imagem correta, nem estudá-la. Isso só é possível se você estiver no ambiente apropriado que está trabalhando para isso, e no qual cada indivíduo, juntamente com todos os outros, compreende que deve construir a rede apropriada de conexão para descobrir a Luz superior.

Em todos os momentos, nós devemos trabalhar entre nós para nos transformarmos num Kli único, num único sistema, e constantemente desenvolvê-lo, adicionando a ele através de mais e mais interações. A Luz vai, portanto, ser revelada dentro do Kli através de subidas e descidas, as quais também vão se tornar cada vez mais sincronizadas. Nós começamos a nos sentir interconectados e a ter mais influência sobre o outro.

Cada um vai ver o quanto o seu caráter, a sua alma, o seu potencial interior, se torna acomodado a todos os outros, enquanto alguns deles sobem e alguns deles descem. Mesmo que todos nós avancemos juntos e passemos por subidas e descidas, cada um age de acordo com seu caráter, como vários componentes agindo dentro de um único sistema elétrico. Um deles é um resistor, outro é um condensador, e o terceiro é uma bobina.

Cada um vai através de uma subida, mas a subida num condensador e numa bobina são completamente diferentes, pois num condensador isso é expresso em mudanças no potencial e numa bobina é expresso num campo eléctrico. A subida é expressa de uma forma diferente de acordo com a raiz da alma, e, em princípio, todos estão passando pela mesma situação.

E uma vez que existem tantas diferenças entre nós, pode ser que haja uma subida incessante sem descidas. Pois cada um pode estar numa subida ou descida em relação a todos os outros, mas isso é considerado uma subida em relação a si próprio. Uma carga elétrica se move constantemente de um lugar para outro, mas toda mudança é para a melhoria da subida, elevando constantemente a tensão dentro do sistema e elevando-o gradualmente.

No momento, não há nenhuma conexão entre nós, e por causa dessa falta de conexão, cada um de nós sobe e desce. Mas se nós nos conectamos, não temos mais essas descidas. Como está escrito:  … e os filhos de Israel suspiraram por causa do trabalho, …. (Êxodo 2:23). Essa não era uma escuridão devido à falta de conexão, mas devido à falta de doação. Mas era realmente uma subida, pois ao se conectar com os outros, cada um tomou o trabalho dos outros para si. O negativo num lugar é compensado por um positivo em outro lugar, e vice-versa. Portanto, todo mundo está ascendendo. Assim, se estamos conectados, não há mais descidas, apenas subidas!

Visto que você está conectado com os outros componentes dentro de um sistema, é como se você estivesse transformando a corrente alternada em corrente contínua. A única coisa que falta é a conexão. Nós não estamos trabalhando nisso o suficiente.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 20/04/14, Escritos do Rabash

Percebendo O Futuro Juntos

Dr. Michael LaitmanPergunta: Será que os animais sentem a natureza como um sistema em que tudo está conectado?

Resposta: Sim, eles sentem isso em seu nível.

Pergunta: E eles podem sentir o futuro, exatamente por esse motivo?

Resposta: Os animais só podem sentir algum tipo de ameaça à sua vida, mas não são capazes de transcender a preocupação de sua existência regular, bestial. Isso é chamado de instinto.

Os animais sentem a conexão com o sistema geral, mas para eles este fornece apenas as informações no nível animal. Os animais sabem o que vai acontecer. Assim, eles são mais cuidadosos do que os homens e seu comportamento é mais lógico.

Os animais não cometem erros! Eles têm todas as informações necessárias para existir, o que é chamado de instinto natural. O homem não tem isso.

Pergunta: Se eu tivesse tal instinto, a minha vida poderia ser melhor? Talvez eu não estaria no vermelho no banco, não teria uma úlcera, e não estaria vivendo em constante tensão.

Resposta: Essa é uma boa pergunta. O que é preferível? Visto que se você tivesse tal instinto, você seria um animal e não um homem. Os animais têm todas as informações para uma boa vida, ou seja, o sentimento de conexão com o objetivo da criação. E o homem não tem tudo isso. Por quê? Porque no nível falante a pessoa não recebe automaticamente a conexão com o objetivo da criação, mas deve adquiri-la por meio do autodesenvolvimento.

Cada pessoa tem esse potencial, mas é preciso avançar gradualmente. Você não pode pegar um transeunte ocasional e começar a convencê-lo de que ele precisa fazer isso. A pessoa precisa estar pronta para isso. Se ela sente que deve saber o futuro, então eu sou capaz de ensiná-la a fazer isso.

Comentário: Eu estou pronto para aprender! Eu realmente preciso saber o futuro, porque isso vai resolver todos os problemas para mim, e me explicar como se comportar com relação aos meus filhos e minha esposa e que profissão escolher.

Resposta: Você vai saber tudo! Se você tem tal pergunta ardente que lhe leva a se desesperar e exigir uma resposta, então este é um sinal de que você pode fazer isso.

No final do curso de educação integral (a sabedoria da conexão), você vai chegar à sensação de que todas as pessoas são partes inseparáveis ​​de um mesmo sistema, sem qualquer diferença entre elas, incluindo você. No início, basta chegar a esse sentimento em relação a um estranho, não em relação a um membro da família.

Pergunta: Isto é, se eu sinto em relação a um estranho como sinto a mim mesmo, baseado nisso vou criar dentro de mim a capacidade de ver o futuro?

Resposta: Sim. Você vai sentir a sensação integral, sair de dentro do seu ego, e sentir a mim, por exemplo. Você deve me sentir como você faz consigo mesmo. Se você é capaz de sentir algo fora de si mesmo como a si mesmo, toda a realidade se abre diante de você. Você abre os sentidos e pode ver tudo a sua volta de uma forma real.

Pergunta: Por que eu não posso aprender o pensamento integral sozinho com a ajuda do meu intelecto, sem a necessidade de outra pessoa?

Resposta: Para quem você sai de si mesmo se não for por outra pessoa? Isso não é filosofia abstrata, mas requer muita prática e ações com cuja ajuda examinamos todos os “prós” e “contras”. Não é simples. Depois de tudo, nós precisamos existir para além do sentimento do nosso “eu”. Essa é a primeira condição do pensamento integral.

Quando eu saio do meu “eu”, eu começo a sentir quem está fora de mim, e, na mesma medida, sinto tudo o resto. Eu abro a extensão dos meus sentimentos, a partir do nível dos meus cinco sentidos até a realidade completa.

De KabTV “Uma Nova Vida” 23/02/14

Venda e resgate

A Torá, “Levítico” 25: 47- 48: Se um residente não judeu ganha riqueza com você, e seu irmão se torna destituído com ele e é vendido a um residente não judeu entre vós ou a um ídolo (?) da família de um não judeu. Depois que ele é vendido, ele terá a redenção; um de seus irmãos deve resgatá-lo.

Um estranho é o ego externo que por si só torna-se um maior nível em relação ao povo de Israel (Galgalta vê Eynaim). Isto fala sobre os estados corrigidos. Então, se há um estrangeiro que se instala com você e levanta a mão, o que significa que ele torna-se grande e corrigido, então, seu irmão, que é menor do que ele em nível, a sua venda a um estrangeiro torna se sua correção. Você deve vendê-lo porque a entrada sob um nível superior com maior ego, chamado de um estranho, é a correção.

No entanto, depois de ter vendido seu irmão para um estrangeiro, você pode resgatar e comprá-lo de volta, pois ele já corrigiu-se ao ser vendido, o que significa que ele anulou-se para o estrangeiro. Quando a redenção resgatá-lo, ele retorna a você juntamente com a parte do estrangeiro que ele adquiriu no momento da venda. [Leia mais →]

Uma Convenção Pelo Método De Abraão

Dr. Michael LaitmanPergunta: Será que quem for à Convenção encontrará sua alma e começará a vida espiritual?

Resposta: Ele vai tentar fazer isso. Talvez, isso seja alcançado não de uma só vez, mas ele certamente irá se mover na direção certa.

Por isso, os Cabalistas convidam muitas pessoas de todos os lugares para a sua Convenção, a fim de se unir. Nós cantamos, dançamos, ouvimos conversas, palestras, realizamos workshops em círculos, e temos reuniões de amigos (Yeshivat Haverim). Milhares de pessoas de todo o mundo se reúnem, desde os locais mais remotos, como Austrália, Nova Zelândia, América do Sul, Japão e China.

Os Cabalistas reúnem todas essas pessoas e as ensinam a se conectar mutuamente, de acordo com o mesmo método que foi estabelecido por nosso antepassado Abraão.

Portanto, nós aumentamos o poder da nossa conexão com cada Convenção. Aos poucos, nós chegamos a tal conexão, a qual será suficiente para revelar o nosso próximo estado, o grau superior, o mundo espiritual. Este é o objetivo das Convenções Cabalísticas.

De KabTV “Uma Nova Vida” 08/02/15

Como Eu Posso Controlar O Mundo?

Dr. Michael LaitmanPergunta: Nós muitas vezes observamos como há certo estado de espírito entre as pessoas. O desejo de mudar, de perder peso e os sentimentos de felicidade ou depressão são transmitidos através dessas gotículas no ar. Como uma pessoa pode perceber tais sensações como sensações pessoais ou como impostas pelo ambiente?

Resposta: Quanto mais nos aprofundamos na natureza do sistema, mais vemos que tudo depende de todos os outros. Este é um relacionamento profundo e mútuo, constituído por milhares de relações entre nós. É claro que não percebemos isso, mas a conexão permanece; ela é constante e não pode ser ignorada.

Eu posso estar separado, escondido numa ilha deserta ou numa floresta profunda, mas conforme a minha distância da sociedade cresce, eu me condeno a uma vida limitada e miserável. Por exemplo, se eu estivesse sozinho no espaço, eu iria em breve descobrir que todos os meus sentidos haviam se atrofiado como uma célula ou um pequeno pedaço de carne que foi cortado do corpo.

O estudo de uma medida da nossa comunicação mútua é muito importante porque nos coloca numa posição que é relativa ao verdadeiro ambiente. Em primeiro lugar, trata-se da sociedade humana e como eu devo estar associada a ela.

Como uma pessoa pode descobrir essas conexões e aprender a senti-las? De que forma devemos dar e receber? Em princípio, esse é o nosso objetivo, e isso significa que devemos estudar o sistema integrado – os meios para alcançar uma vida feliz.

Comentário: Quando algo em nós não é corrigido e nós sentimos a razão, nós instintivamente começamos a cuidar de nós mesmos.

Resposta: Nós não temos qualquer doença fisiológica ou mental, ou problemas pessoais, familiares e globais comuns. Existe apenas a falha do sistema em que nos encontramos. Portanto, nós vemos que a política, economia, finanças, e a vidas das nações e povos são misturadas e dependem umas das outras.

Se eu tento dominar alguém, eu definitivamente obtenho a reação oposta. No passado, a Europa queria governar a África e a Ásia, mas agora está à mercê de seus imigrantes.

Pergunta: Portanto, se eu tenho algo não corrigido, eu devo procurar a causa dentro de mim?

Resposta: O interessante é que eu não sou a razão para isso! Eu não culpo a mim mesmo pelo fato de ser quem eu sou ou todo o sistema pela forma como ele é. No entanto, eu posso ajudar a mudar o sistema e, assim, ele vai me afetar. Na verdade, o método da educação integral dá às pessoas uma compreensão de como o mundo funciona e como ele pode ser manejado.

Pergunta: Suponha que eu perceba que a minha condição é causada pelo estado geral do sistema. O que eu devo fazer com esse entendimento?

Resposta: Você entra num grupo de pessoas que quer melhorar a sua qualidade de vida como você. Por exemplo, há dez de nós, e nós começamos a nos comunicar uns com os outros através de uma variedade de exercícios e jogos.

Se nos conectarmos corretamente, começaremos a sentir a conexão acima de nosso egoísmo, motivos pessoais e hábitos. Às vezes, esse sentimento surge num grupo de pessoas ligadas por uma missão comum ou numa família em que os interesses pessoais são inferiores ao coletivo.

Naquele momento, quando nos conectamos e nos tornamos como um só, este “um” se torna um sentimento integral. Através de tais sentimentos, nós começamos a captar a força integral contida no mundo, assim como um conjunto de satélites absorve sinais do espaço.

Pergunta: Como essa informação me ajuda na vida?

Resposta: A sociedade é um sistema fechado. Se as peças pequenas estão equilibradas, como as dezenas de que falamos, isso certamente vai tornar toda a sociedade humana saudável. As pessoas vão gradualmente ver que com essa abordagem, será possível corrigir todos os defeitos humanos.

De KabTV “Uma Nova Vida” 12/11/13

O Tempo Desaparece Quando Somos Dependentes Dos Outros

Dr. Michael LaitmanNossa futura forma de desenvolvimento é como conectar toda a natureza na forma integral. Objetos inanimados, plantas e animais estão em profunda conexão natural entre eles. E os seres humanos, por causa do seu egoísmo, subiram acima do nível animal.

É o ego, o desejo de desfrutar, que nos dá a sensação da passagem de todos os tipos de criaturas que surgem diante de nós aqui até a extremidade do universo, e todos os detalhes da realidade em nosso planeta.

Nós precisamos usar esse senso dos outros a fim de vir a corrigir os relacionamentos e voltar ao sistema de um, onde estamos todos conectados em dependência mútua. Nossa geração está se desenvolvendo para este objetivo, onde a pessoa se encontra trancada dentro de um sistema fechado e é completa e mutuamente dependente.

A vida e o desenvolvimento natural exigem que nós completemos essas conexões entre nós. Os níveis inanimado, vegetal e animal da natureza estão naturalmente fechados dentro de uma rede, toda a ecologia, toda a natureza. É como se o homem fosse a exceção, a parte irregular, que tenta agir de tal forma que não há limites para ele e que ele não precisa ser incluído nesse sistema integral geral onde tudo está conectado.

O homem precisa ver a globalização da natureza e examinar seu desejo de receber que rejeita todas essas leis.

Hoje, verifica-se que eu sou dependente de todo o mundo do ponto de vista da tecnologia, indústria, abastecimento, óleo, gás, ar, e de qualquer coisa que você possa apontar. Consequentemente, se eu quiser alcançar uma vida pacífica e boa, e desfrutar de cada momento, eu preciso fazer boas conexões com tudo a minha volta

Pergunta: Isso não é ruim se você quer encontrar prazer em cada momento?

Resposta: Não é o prazer em si que é ruim, mas como eu o utilizo nesse breve momento. Agora é possível compreendê-lo, então eu o agarro. É possível roubar, eu roubo, enganar, eu engano. É possível não pensar em mais ninguém, além de mim mesmo. Então é assim que eu penso. Eu aproveito o meu ego de uma forma muito limitada em minhas relações com os outros, que, no final, voltam pra mim, visto que o mundo é redondo.

Nós não somos capazes de fazer o bem para nós mesmos se não fizermos o bem para os outros, porque estamos num sistema integral, analógico, onde todo mundo é dependente de todos. Você precisa entender que, por ora, de uma forma egoísta simples, quando fazemos o bem para os outros, fazemos o bem para nós mesmos.

Quando eu assino um acordo com todos a respeito da amizade mútua e até mesmo o amor, com isso eu prometo prazer a mim mesmo a partir daquele momento até o fim da vida. Se eu estou incluído nos outros e eles estão incluídos em mim, e nós nos tornamos um só desejo, um pensamento, em um ato mútuo, no qual todos são dependentes de todos, então o conceito de tempo desaparece.

De KabTV “Uma Nova Vida” 17/04/14

Precisamos Orar Por Todos

laitman_624_02_0Pergunta: Como nós nos dirigimos corretamente no momento de ler O Livro do Zohar para curar todos os problemas de cada pessoa individual, o povo de Israel e o mundo inteiro?

Resposta: É preciso orar, pedir, para estar integrado à dor das pessoas próximas a nós e também àqueles que estão longe. Mas não oramos por uma determinada pessoa que está doente, mas pela correção da doença geral que se revela diante de nós agora através do problema de uma pessoa em particular.

Uma pessoa deve orar pela correção geral, porque o que vemos é apenas uma expressão particular do problema geral. Assim é como a oração deve ser organizada.

Pergunta: Por que uma oração por todos é mais prática do que um pedido por uma pessoa especial que está mais perto do meu coração?

Resposta: Um pedido por uma determinada pessoa está perto do seu ego. Por um lado, você é mais estimulado pelo que está perto de você. Mas, por outro lado, qual é a diferença se o desejo de doação é o de doar a alguém perto ou alguém longe?

Não existem limites para a Ohr Hassadim (Luz de Misericórdia); ela se estende por todos os lugares com a mesma intensidade. Então, por que você quer orar por alguém em especial?

Nós sabemos que todo mundo está conectado com todo mundo e que só há uma alma. Portanto, cada defeito que é revelado em alguém é o resultado da doença geral. Então, como é possível curar uma pessoa em particular sem curar a doença geral? É necessário orar por todos.

Se você está pronto para corrigir todo mundo através da sua oração, então a pessoa em quem você viu algum tipo de doença também será curada. Caso contrário, isso não funciona. Afinal, nós estamos num sistema global, num único sistema. Suponha que alguém esteja doente com gripe, você não pode curar só ele; em vez disso, você deve curar a epidemia em todo o mundo, porque é um sistema geral.

Não pode ser que haja um defeito em um só lugar, mesmo que nos pareça que vemos apenas um componente danificado. O dano não está só nele, mas também em todo o sistema. É só em relação a você que isso é apresentado como um defeito num amigo. Você deve cuidar da sociedade em geral, e os problemas específicos que você vê são apenas uma resposta para o problema comum. Um componente isolado não existe de forma alguma, nem em mim ou em qualquer outro. Se eu vejo isso, é uma indicação de que o sistema está doente.

Nós vemos isso no mundo. Se quisermos corrigir alguma parte do governo ou da sociedade, nada vai ajudar, porque não abordamos isto corretamente.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 17/06/14, O Zohar