Se Quisermos Viver Como Humanos

962.3Para alcançar a adesão com o Criador, precisamos de um desejo forte, que não temos. Os desejos são revelados da totalidade das almas quebradas e, portanto, não podem ser fortes porque tudo está fraturado. Portanto, alguma pequena partícula da alma comum desperta aqui e ali, graças à qual uma pessoa desperta.

Este despertar geral é causado pela luz circundante que está esperando por nós para criar um lugar para ela onde possa realmente ser revelada. Devido a essa luz circundante, nos encontramos conectados uns aos outros e recebemos a oportunidade de nos reunir em um grupo e estudar Cabalá. Tudo isso para aumentar nossos desejos.

Afinal, nossos desejos são muito pequenos e também não são direcionados corretamente. Não sabemos onde existimos e com que propósito. É como uma criança pequena que não sabe onde está, mas tem pais que sabem exatamente o que está acontecendo com ela e o que precisa ser feito com ela, e como cuidar dela para que cresça saudável.

Portanto, se quisermos crescer espiritualmente, somos levados a um grupo e levados por todos os tipos de estados. Ao estabelecer relações corretas no grupo, apontamos na direção certa e assim avançamos.

Além disso, estamos em um estágio tão avançado de desenvolvimento que deixa de ser individual. Ou seja, estamos entrando na era da chamada última geração, quando toda a humanidade precisa despertar. Hoje, um despertar de um pequeno grupo ou de Cabalistas individuais não é mais suficiente como nas gerações anteriores.

Devemos entender que todos nós pertencemos ao mesmo desejo de Adam HaRishon, e precisamos nos aproximar e nos incorporar nele. Então veremos que o Criador nos ajuda de maneira mais tangível.

Não é por acaso que um ódio tão grande está sendo revelado no mundo hoje, e está se intensificando cada vez mais dia após dia. Parece que isso não é compatível com o alto nível de desenvolvimento da humanidade, que já deveria ter parado todas as guerras e se preocupar com coisas mais elevadas.

Mas vai acontecer o contrário. Vamos esquecer os voos espaciais e assuntos importantes. Se não começarmos a trabalhar em nossa conexão, sentiremos como a humanidade está afundando cada vez mais a cada dia, imersa em assuntos sórdidos. Afinal, a principal coisa que precisamos fazer é conectar todos ao sistema de Adam HaRishon. Se a humanidade aprender sobre esse método e entender por que estava errada se metendo em situações difíceis o tempo todo, ela chegará mais perto da correção.

É incrível que quanto mais a humanidade avança em engenharia, alta tecnologia, ciência, cultura e educação, progredindo como se já pudesse alcançar as estrelas, ao mesmo tempo, nossa vida no planeta Terra se torna cada vez mais miserável, assustadora e sombria. Vamos parecer insetos rastejando no estrume.

Afinal, se não avançarmos em direção à conexão, todas as nossas outras conquistas se voltarão para nosso prejuízo e nos vencerão. Elas não permitirão que nos desenvolvamos corretamente, e nossa vida ficará cada vez pior.

No entanto, a correção do egoísmo é impossível simplesmente superando-o. Devemos nos conectar acima do nosso egoísmo. Ou seja, hoje já é inútil lutar contra o nosso egoísmo, como nas gerações anteriores, quando cada pessoa se desenvolvia individualmente.

Em nosso tempo, há apenas uma maneira de derrotar o egoísmo: juntos, coletivamente. Esse campo de conexão, amor, cuidado mútuo e garantia que estabelecemos entre nós deve nos salvar e nos levar a um novo estado. Caso contrário, não teremos sucesso.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 24/06/22, Shamati # 153, “Um pensamento é resultado do desejo”

Comente