Rejeitando O Instinto Básico

627.2Pergunta: Uma nova minoria sexual, chamada assexual, está crescendo ativamente no mundo. Essas pessoas rejeitam voluntariamente os relacionamentos íntimos, argumentando que trazem muito sofrimento e, em geral, é melhor sem eles. Como pode ser que esse instinto básico seja rejeitado por nós hoje?

Resposta: Eu não pesquisei essas questões. Elas são menos interessantes para mim.

No entanto, devemos levar em conta que há dois aspectos aqui. Há um aspecto fisiológico, quando o instinto sexual, sendo um instinto físico, é necessário para uma pessoa.

E há um aspecto moral, que é o sentimento de proximidade. Além disso, uma mulher sente isso mais do que um homem. Para ela, o sexo é uma expressão de conexão com um homem. Para um homem, isso é mais uma necessidade fisiológica.

Precisamos separar essas coisas. Para um homem é mais fisiologia, menos conexão. Para uma mulher é mais conexão, menos fisiologia.

Quando essa conexão causa grande sofrimento, significando que estamos em tal estado que nosso egoísmo não tolera outra pessoa, nós a afastamos e a rejeitamos, não queremos ter uma família, e essas funções fisiológicas podem ser um fardo para uma pessoa porque lhe impõem algumas obrigações.

Então, nós concordamos com reuniões curtas para acasalar e nos dispersar. Ou cancelamos o sexo por completo porque se torna simplesmente insuportável estar em dívida com outro, estar conectado com ele. Este é o nosso egoísmo.

Portanto, se não corrigirmos o ego, mesmo no nível fisiológico, ou seja, no nível mais animalesco, também não seremos capazes de experimentar satisfação e prazer normais.

Pergunta: Por que é que depois do hype em torno de algum fenômeno, algum desejo, sempre vem um declínio?

Resposta: Em todos os nossos desejos, após preenchê-los, há imediatamente um declínio para que nos preparemos para uma nova realização. Portanto, a Cabalá é chamada de ciência da recepção, realização. Ela ensina como se mover em direção a realizações cada vez mais incessantes.

Elas são bilhões de vezes mais fortes do que qualquer prazer sexual, que é o maior de todos os prazeres humanos em nosso mundo.

De KabTV, “Close-Up. Inversão de Polos”, 15/05/11

Comente