“Próxima Parada Do Trem Da Evolução” (Medium)

Medium publicou meu novo artigo: “Próxima Parada Do Trem Da Evolução

Vamos imaginar, por apenas alguns minutos, que estamos em um trem especial, o trem da evolução humana. O trem se aproxima de sua próxima parada e para na estação. Ao descermos do trem, vemos uma placa que diz “Bem-vindo ao mundo conectado”.

A princípio, nada parece diferente; tudo se parece com o mundo que conhecemos. Mas à medida que nos aventuramos no novo mundo, começamos a esbarrar nas coisas, e as colisões estão ficando cada vez mais dolorosas. Acontece que o mundo conectado pode parecer semelhante ao nosso, mas é regido por leis completamente diferentes.

O mundo está mudando muito rapidamente. As forças que operam em nós estão nos forçando a passar para outro nível de consciência. Está exigindo que comecemos a entender as leis que regem a natureza, a olhar para o mundo em que vivemos de uma perspectiva mais elevada, mais expansiva e global do que nossa visão estreita.

Por milhares de anos, a civilização vem se desenvolvendo com uma mentalidade individualista. Cada um de nós era movido por impulsos egocêntricos que não paravam de crescer. Mas agora esses impulsos nos paralisaram.

Os jovens de hoje sentem-se perdidos, desorientados, incertos sobre o que fazer da vida e o que querem da vida. Eles se sentem desajustados no mundo que construímos de acordo com nossa própria constituição, enquanto são diferentes.

Por milhares de anos, o ego foi rei. Trabalhávamos, fazíamos negócios e ganhávamos dinheiro. Agora estamos subitamente presos em uma rede global com inúmeros elementos que não podemos controlar e não entendemos.

Cada movimento que alguém faz em algum lugar afeta toda a humanidade. O efeito borboleta passou de uma teoria para nossa realidade cotidiana. Em um mundo tão integrado, onde tudo está interconectado e interdependente, não temos escolha a não ser levar em consideração as necessidades uns dos outros. Aos poucos, esbarrando em mais e mais obstáculos, percebemos que, a menos que pensemos em todos, ninguém terá sucesso.

O problema é que não fomos feitos para isso. Não pensamos com consideração e não sentimos que o cuidado genuíno seja possível.‎

Este será o próximo grande desafio da humanidade: a transição para uma nova atitude em relação a todas as pessoas. Teremos que começar por não fazer aos outros o que não gostaríamos que nos fizessem, até que finalmente cheguemos a um estado em que realmente nos amamos, por mais fantástico que possa parecer hoje.

Essa mudança evolutiva acontecerá independentemente da nossa vontade. Já está em andamento. A única questão é se nos ajustaremos a ela sem mais golpes que nos tornarão dolorosamente conscientes de que estamos todos no mesmo barco.

Agora é a hora de abrir os olhos e aprender a se sentir conectado. Agora é a hora de ensinarmos a nós mesmos um novo paradigma de pensamento: um que inclua os outros, já que o benefício de todos também é meu.

Comente