Textos arquivados em ''

“Os Rios No Céu Estão Inundando A Terra?” (Medium)

Medium publicou meu novo artigo: “Os Rios No Céu Estão Inundando A Terra?

“Quando as temperaturas na Antártida subiram para 38 graus Celsius acima do normal – cerca de 70 graus Fahrenheit – em março, uma plataforma de gelo oscilante do tamanho de Los Angeles entrou em colapso”, escreveu a CNN. “O calor invadiu o que é conhecido como rio atmosférico”, continuou a história, “uma longa coluna de umidade que transporta ar quente e vapor de água dos trópicos para outras partes da Terra. … esses ‘rios no céu’ – que despejam chuva e neve quando chegam à terra – também estão causando temperaturas extremas, derretimento da superfície, desintegração do gelo marinho e grandes ondas oceânicas que estão desestabilizando as plataformas de gelo na Península Antártica.” Toda vez que ocorre um desastre, procuramos sua causa imediata. É assim que evitamos reconhecer a verdadeira causa de nossas adversidades: a natureza humana.

Não é só o clima que está se tornando inóspito. As florestas também estão desaparecendo e as pragas furiosas que estão nos dizendo: “Vocês são a ameaça! Vocês são a praga! Vocês gastaram suas boas-vindas!” Os cientistas alertam que, se não contermos o aquecimento global, perderemos nossas cidades costeiras. Acho que é muito pior do que isso: todo o nosso planeta se tornará inabitável para os humanos por nossa própria criação. A Terra parece estar enojada conosco.

Dizem-nos que isso está acontecendo porque poluímos o ar, a água e o solo, destruímos florestas, caçamos outras espécies até a extinção e extraímos da terra muito mais do que ela pode dar sem desmoronar todo o ecossistema. Essas são certamente falhas em nosso comportamento, mas há uma razão pela qual nos comportamos dessa maneira. Nosso principal crime é nossa atitude em relação ao outro.

Qualquer mal que façamos à Terra, fazemos dez vezes pior uns aos outros. O mal que infligimos à Terra é parte de nossos esforços para infligir mal a outras pessoas e nações; é outra faceta da nossa batalha uns contra os outros. Se pararmos de lutar uns contra os outros, também pararemos de destruir nossa casa comum, e a natureza se recuperará e se tornará amiga de nós mais uma vez.

É verdade que não é fácil parar de lutar entre si quando a desconfiança e a hostilidade reinam supremas. De nações a indivíduos, a agressão e a intimidação dominam e, de fato, definem nossos relacionamentos. No entanto, como a Terra já está nos expulsando, não temos outra escolha a não ser mudar, se quisermos sobreviver.

É um processo de aprendizado, mas deve começar com o reconhecimento de que nosso problema não é queimar muitos combustíveis fósseis, comer muita carne ou sujar o solo e a água com plásticos. Nosso problema é que estamos fazendo todos esses danos para ferir e destruir os outros, para dominar e subjugar, para nos orgulhar e atender nossos egos.

Uma vez que reconheçamos que nossa atitude egoísta para com os outros é a raiz do nosso problema, seremos capazes de lidar com isso. Vamos aprender a superar nossos egos e trabalhar juntos. No entanto, primeiro devemos parar de nos iludir de que os rios no céu estão nos afogando. Estamos nos afogando no egoísmo, e este é o nosso verdadeiro problema.

[Legenda da foto: Imagens de satélite mostram o dramático colapso de março da plataforma de gelo de Congro Onde: Antártica Quando: 29 de março de 2022 Crédito: Observatório da Terra da NASA.

Vamos Juntos Ao Faraó

238.01Comentário: Está escrito na Torá que o Criador diz a Moisés: “Venha ao Faraó”. Ele não diz “Vá ao Faraó para lutar com ele”.

Minha resposta: Além disso, Moisés não quer ir ao Faraó, ele está com medo. Mas o Criador diz: “Não tenha medo, eu irei com você”. Ele parece tranquilizar Moisés: “Não há nada a temer, vamos juntos”.

Na verdade, essa não é uma boa abordagem porque, a partir de então, o Faraó começa a atacar Moisés e até o Criador, e diz: “Quem é o Criador para que eu O escute”?

Pergunta: O que significa “venha ao Faraó”? Como uma pessoa sente isso?

Resposta: Uma pessoa quer se voltar ao Criador para que o Criador a ajude a subir de seu egoísmo para o nível de doação, amor e altruísmo. Este é o caminho para sair da escravidão egípcia e escapar do Faraó.

Pergunta: Como esse processo acontece? Alguém ouve uma voz que lhe diz: “Venha ao Faraó, vamos juntos”?

Resposta: Não há vozes aqui. Não faça da Cabalá um problema psicológico.

O Faraó é o seu estado egoísta. Para resolvê-lo, você deve pegá-lo, colocá-lo na frente de seu estado altruísta e corrigir um com a ajuda do outro. Você está preparado para usar a qualidade de doação e amor para corrigir a qualidade de recepção e ódio.

Pergunta: Mas não temos as ferramentas para sentir isso. É como uma criança dentro da mãe que não consegue entender se existe um mundo, espaço, tempo ou movimento. Será que é o mesmo aqui? Você diz algumas palavras, mas não há volume nelas. Como podemos obter esses sentimentos?

Resposta: Vocês só podem obter os sentimentos se começar a tentar revelar isso dentro de si mesmos.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 14/04/22

O Poder Do Criador E O Poder Do Faraó

562.02Pergunta: Como podemos entender que o Faraó é o outro lado do Criador?

Resposta: Se o Criador é bom, nos empurra para a bondade e a unidade, quer nos elevar e nos leva a um estado acima de toda a natureza, o Faraó faz exatamente o oposto, Ele nos empurra para baixo, não nos permite crescer como um povo, e quer para nós uma vida simples, ordinária, limitada e bestial.

O Faraó é, por assim dizer, igual ao Criador por módulo. Ele é apenas o outro lado Dele.

Pergunta: Isso significa que tanto quanto o Criador é grande, o Faraó também é grande?

Resposta: Sim, mas a diferença entre eles é que com o poder do Faraó se pode agir por si mesmo, e com o poder do Criador, pelo bem dos outros.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 14/04/22

Como Podemos Nos Livrar Do Medo?

291Comentário: Irina escreve: “Olá Dr. Laitman! Acontece que meu marido e eu nos mudamos para o porão. Nossa casa foi destruída e não existe mais. Nós dois estamos estudando a ciência da Cabalá e ouvimos de você repetidamente que o Criador é bom e faz o bem. Foi só depois desta verdadeira devastação que sentimos um estado de libertação. Cuidar dos outros suplantou todos os pensamentos de si mesmo. E percebemos que esta é a única maneira de sentir o cuidado do Criador por nós. Eu mesmo não consigo entender como isso aconteceu. Você poderia explicar essa condição?”

Sinceramente, esperava que ela dissesse: “Então começamos a odiar o Criador”. Mas, de repente, ela escreve: “Inesperadamente, sentimos a libertação”.

Minha Resposta: Eles já pularam o estado de ódio e chegaram a um estado de libertação e cuidado com os outros.

Pergunta: Como isso acontece?

Resposta: Esta é uma qualidade interior de uma pessoa quando ela tenta escapar do sofrimento, medo, ódio e todas as qualidades negativas baseadas em seu desejo de se sentir bem.

Como resultado, ela de repente entra em um estado em que se preocupa com os outros. Ela vê que ao se conectar mais com os outros, ela se sente bem. E o Criador a dirige dessa maneira: dirige e dirige. Ela já está agradecendo ao Criador por todo o mal que Ele lhe causou. Como isso pode ser?

Ela já não sente que é isso é mau. Ela sente que foi o amoroso Criador que a direcionou para o verdadeiro bem dessa maneira. Só este sentimento cobre tudo.

Pergunta: Então este é realmente o futuro de todos os estados de ódio, medo e dor?

Resposta: Sim, quando você se livra do material e sente apenas esse estado de realização espiritual, ajudando os outros, você se preenche e não precisa de mais nada na vida. Este é um estado espiritual. O sofrimento pode levar a isso.

Pergunta: Precisamente sofrendo?

Resposta: Se o Criador o direcionar corretamente, você pode alcançar isso.

Comentário: Se tais estados são o futuro de todo sofrimento, todo ódio e assim por diante, você pode justificar tudo e dizer que isso me levou a isso.

Minha Resposta: Sim. As pessoas passam por estados muito especiais. Especialmente hoje.

Hoje, mesmo as pessoas que não estudam e não estão conosco passam por muitos estados próximos ao espiritual e se preparam para a integração espiritual em um sistema comum, em um Kli comum, para fazer a transição para uma mentalidade diferente.

Pergunta: Quando me preocupar com os outros, serei preenchido com isso?

Resposta: No início você ficará cheio disso, depois fugirá dos problemas de se conectar com os outros. Então você simplesmente fará isso porque o Criador lhe proporciona tal estado e você vê nele que sua missão é dizer ao mundo através de suas ações o quão bom o Criador é em tudo que Ele nos faz em meio a todos esses horrores.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 17/03/22

Como Percebemos A Realidade?

720Nossa mente e percepção da realidade são limitadas pelo nosso corpo, pela forma como fomos criados.

A Cabalá fala sobre isso há 3.500 anos, e até antes, porque o primeiro livro sobre Cabalá apareceu há 5.700 anos. A Cabalá explica que tudo é alcançado em relação ao homem, e devemos nos lembrar disso constantemente.

Portanto, não podemos falar do que vai além do escopo de nossa percepção e ocorre além dos limites da realização tangível e racional. Uma pessoa não tem mais do que aquilo que alcança de forma tangível e racional. E isso deve ser definido, em primeiro lugar, como alcançável em nossa mente terrena, sensações terrenas, percepção terrena e nada mais.

Ou seja, o dispositivo com o qual alcançamos, sentimos, percebemos, pensamos, verificamos e alcançamos resultados: foi assim que eu, um homem, fui criado.

De KabTV, “Close-Up, A Vontade do Universo”, 28/11/10

Dissonância Com O Poder Do Bem

237Pergunta: Como a incurabilidade das doenças mentais está ligada à nossa natureza humana egoísta?

Resposta: Nossa natureza egoísta é a raiz de todos os problemas. Ou melhor, eles são baseados no desejo, algo que não é nossa matéria biológica, mas a natureza humana em nós.

Esse desejo é dividido e funciona de tal maneira que se devora, devora os outros, procura saciar-se às custas deles. Assim, o problema de todas as doenças, inclusive as psicológicas, está nesse funcionamento inadequado.

Isso se desprende de forma totalmente clara da Cabalá porque, vivendo apenas para nós mesmos de maneira egoísta, somos opostos à luz, e isso dá origem a todas as doenças, problemas e sofrimentos.

O oposto da luz é o oposto daquela força superior e geral da natureza que pode ser chamada de Criador, natureza ou luz. Ele age apenas em prol da doação e do amor, e quanto mais nos opomos a eles, mais entramos em dissonância com essa força.

Como resultado, esse bom poder da natureza gera consequências completamente opostas em nós.

De KabTV, “Close-Up, Frankl Está Certo?”, 08/08/10

Percepção Da Espiritualidade

237Pergunta: Você diz constantemente que o primeiro passo na implementação da metodologia Cabalísitica é o mais difícil, e depois tudo corre bem. Por que a primeira transição é tão difícil?

Resposta: Porque a primeira transição é uma mudança cardinal, a mudança da própria natureza para o oposto – de egoísta para altruísta – e todos os outros passos são apenas ascensões altruístas. Ou seja, eles já são semelhantes entre si e você não muda inversamente.

Pergunta: Em seu sentimento, quando você mesmo experimentou isso, quão maravilhosa foi essa transformação?

Resposta: É impossível transmitir em palavras como sua percepção do mundo, visão de mundo e existência do mundo mudam, porque não existem tais meios neste mundo.

Pergunta: Mas você disse que todas as mudanças ocorrem nas sensações, ou seja, não tanto na matéria, mas em relação a tudo o mais. Isso significa que no nível da matéria tudo permanece o mesmo?

Resposta: O que significa “o mesmo”? Se o mesmo existe subjetivamente em relação a você, o que significa que tudo permanece o mesmo? Como pode ser?

A matéria é desejo. O desejo funciona de uma maneira completamente diferente. Ou seja, existe matéria inanimada, vegetativa e animada; este é o nosso mundo inteiro, incluindo todos que estão nele, incluindo as pessoas, e o próximo nível é a matéria humana.

Humano é Adão, da palavra “Domeh” (semelhante ao Criador). Você começa a possuir esta matéria, ela se torna sua. Quando um desejo toma a forma de Adão (semelhante ao Criador), você sente o próximo grau nele.

Comentário: Você costuma dar o exemplo de que as pessoas esperam algo que está em algum lugar além do horizonte, mas todas as mudanças reais estão acontecendo aqui, agora, neste momento.

Minha Resposta: Sim, porque não há nada além do horizonte. Você está em um certo desejo, você precisa mudar sua aplicação, sua forma, de “para você” para “para os outros”, para doação, para fora de você. Isso é o que você precisa fazer.

De KabTV, “Eu Recebi Uma Chamada. Percepção Espiritual”, 11/03/09