Nada É Criado Em Vão

229Todos nós nos originamos de um único desejo que foi quebrado. Portanto, nenhum de nós tem um sentimento de plenitude, compreensão, desejo pelo estado correto e de ser preenchido com o Criador.

Nossa meta, nosso trabalho, é combinar internamente todos os desejos em um desejo comum chamado Adam (homem) da palavra “Domeh” (semelhante ao Criador). Então nos tornaremos verdadeiramente como Ele. Na medida de nossa semelhança com o Criador, vamos nos aproximar, senti-Lo e compreendê-Lo até a completa unificação com Ele.

E tudo isso é somente através da fusão de nossos desejos, intenções e tudo o que temos dentro de cada um de nós e em todos nós juntos. Além disso, tanto os bons quanto os maus desejos e propriedades são necessários para atingir a meta mais elevada. Assim, essa meta irá gradualmente nos obrigar a usar todas as nossas propriedades.

Nada é criado em vão ou para danificar ou prejudicar. Nossas piores e mais nocivas propriedades ficam para depois. E quando tivermos força e entendimento de como trabalhar com elas, elas começarão a surgir, e já saberemos como trabalhar com elas corretamente e os transformaremos em bem.

Estudamos isso na sabedoria da Cabalá, começando com o fato de que realizamos uma restrição (Tzimtzum) e nos corrigimos e alcançamos a propriedade de Bina (doação). Então, simplesmente nos elevamos acima de nossos desejos egoístas e não queremos usá-los. Nós meio que nos separamos deles, nos afastamos e não queremos agir com nossos desejos porque eles são todos egoístas.

Então, quando nos elevamos acima deles e alcançamos a propriedade de Bina (fé acima da razão), podemos começar a atrair a propriedade de recepção (Malchut) até a propriedade de Bina. Começamos a elevar Malchut à Bina. Então, naquelas propriedades de Malchut que podemos elevar à Bina, receberemos a luz de Chochma que vem de Keter, a luz superior, receber para doar.

Como resultado, todas as nossas propriedades mais egoístas, terríveis e feias devem ser gradualmente corrigidas. É graças a elas que podemos sentir plenamente o Criador e ter certeza de que nada foi criado em vão e que tudo tem sentido, propósito e benefício. Tudo depende da preparação que fazemos para a sua utilização.

Mas o mais importante para nós agora é nos elevarmos um pouco acima do egoísmo, fazer uma restrição ao seu uso e sair desse círculo em que nascemos, desenvolvemos e estamos agora, a partir de uma conexão interna com a humanidade egoísta. Isso só é possível se nos apegarmos a um grupo onde existam outros valores, propriedades, qualidades e objetivos.

Eu não posso criar a grandeza da meta em mim sozinho. Não tem jeito! Pode me parecer que sou capaz de fazer isso, mas não vou conseguir na prática. Portanto, preciso da opinião e apoio dos meus amigos, porque sou apenas um desejo egoísta.

Da Convenção Internacional “Elevar-se Acima de Nós Mesmos” 08/01/22, “Obter dos Amigos a Grandeza da Meta”, Lição 4

Comente