“Como Podemos Cruzar A Barreira Entre Este Mundo E O Mundo Espiritual?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Podemos Cruzar A Barreira Entre Este Mundo E O Mundo Espiritual?

Cruzar a barreira que separa o nosso mundo corpóreo do mundo espiritual significa sentir a realidade interior, e isso é feito desenvolvendo nosso desejo por espiritualidade a um ponto onde está pronto para se assemelhar a uma certa porção do mundo espiritual.

Nosso desejo por espiritualidade, que é chamado de “ponto no coração” na sabedoria da Cabalá, surge em nossas vidas quando estamos prontos para ir além da satisfação corporal de comida, sexo, família, dinheiro, honra, controle e conhecimento, e embarcar em um caminho espiritual.

Tal desejo se caracteriza por questionarmos o significado e propósito de nossas vidas, quando sentimos uma insatisfação subjacente em nossas vidas diárias e ansiamos por uma certa “outra coisa” que ainda não podemos identificar.

Dependendo da intensidade dessa sensação, buscamos em vários ambientes, como livros, professores e grupos, até que finalmente encontramos a sabedoria da Cabalá. A sabedoria da Cabalá foi criada como um método específico para responder às nossas perguntas existenciais, guiando-nos a uma percepção e sensação claras para o propósito de nossas vidas.

De acordo com a sabedoria da Cabalá, o propósito de nossas vidas é atingir a realidade superior. A realidade superior tem vários nomes, incluindo o “mundo espiritual”, e é caracterizada por uma qualidade de doação, amor e conexão.

Quanto mais nos aplicamos ao método da Cabalá, mais desenvolvemos nosso desejo espiritual até que ele finalmente ganhe o “volume” mínimo necessário para se assemelhar e entrar no mundo espiritual. Este “volume” mínimo para cruzar a barreira entre o nosso mundo para o mundo espiritual é chamado de “as dez Sefirot“.

Nas dez Sefirot, começamos a perceber e sentir a realidade superior. Sentimos como a qualidade de doação, amor e conexão, também chamada de “luz”, entra e sai de nós, trazendo várias sensações.

Começa com pequenas mudanças em nossa percepção conforme começamos a sentir e nos relacionar com o nível causal da realidade. Então, começamos a ver nosso mundo em meio a um mundo espiritual muito mais vasto e completo.

Ao cruzar a barreira para o mundo espiritual, enquanto vivemos neste mundo, entendemos e sentimos a conexão entre os dois mundos como níveis causais e consequentes da realidade. Esses dois níveis de realidade são chamados de “raiz e ramo” na sabedoria da Cabalá.

Durante nossa aplicação do método da Cabalá, atraímos a luz do mundo espiritual superior para nós mesmos, e ela entra e sai repetidamente de nosso desejo de espiritualidade, dando-nos a sensação do que é conhecido no método como “subidas e descidas”, ou seja, proximidade e afastamento do mundo espiritual. Antes de cruzarmos a barreira entre nosso mundo e o mundo espiritual, sentimos essas sensações de uma forma relativamente obscura, semelhante a como um bebê recém-nascido experimenta nosso mundo, mas sem saber claramente o que está acontecendo.

Por exemplo, se o bebê está em um quarto onde a luz é acesa e depois apagada novamente, ele não sabe como definir esse fenômeno como luz se acendendo e apagando, mesmo assim vivencia o fenômeno. Da mesma forma, conforme aplicamos o método da Cabalá e entramos no processo de atrair a luz do mundo espiritual para mais perto de nós, essa entrada e saída da luz nos fornece a sensação do mundo espiritual (conforme a luz entra) e nosso mundo como sua mera impressão (quando a luz sai).

Em estágios posteriores de desenvolvimento, começamos a nos orientar nesta luz de forma mais otimizada, na medida de nossas habilidades, e desenvolvemos qualidades que se assemelham cada vez mais à luz, entrando em equilíbrio e harmonia crescentes com o mundo espiritual. Esse processo continua até que finalmente alcancemos a completude de nossa alma, um estado de eternidade e perfeição.

Baseado no episódio 7 de “Pergunte ao Cabalista” com o Cabalista Dr. Michael Laitman e Joseph (Asaf) Ohayon. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Comente