A Linguagem Do Livro Do Zohar

65O Livro do Zohar foi escrito em uma linguagem especial, principalmente em aramaico. O aramaico é uma língua antiga paralela à língua hebraica falada no Estado de Israel hoje. Essas duas línguas eram populares na antiga Babilônia e, portanto, os Cabalistas as usam.

O primeiro Cabalista, cujo nome era Adão, começou a usar tanto o aramaico quanto o hebraico. Em seu livro Raziel HaMalach (O Anjo Secreto), ele usou as duas línguas.

A linguagem do Livro do Zohar não é uma linguagem matemática-física exata, mas uma linguagem de dicas, que precisamos entender. Somente uma pessoa que está vestida com aquelas imagens e eventos que são alegoricamente descritos nela pode entendê-lo. Portanto, uma pessoa não pode entender imediatamente do que trata este livro.

No entanto, se ela trabalha em si mesma, estuda Cabalá, está em um grupo e cria um grupo semelhante ao que escreveu O Livro do Zohar, ela começa a entender o que eles escreveram e as coisas descritas no livro começam a funcionar em seu grupo. Ou seja, O Livro do Zohar começa a tocar como um disco, se manifesta entre eles e mostra a eles do que está falando.

Mas isso acontece apenas na medida em que são semelhantes às qualidades dos autores do Livro do Zohar. Portanto, a própria linguagem deste livro, a chamada “linguagem dos ramos”, é alegórica, e apenas aqueles que estão em um nível espiritual podem entendê-la. Caso contrário, O Livro do Zohar é percebido como uma coleção de histórias, contos de fadas e lendas.

De KabTV, “Conversa sobre o Livro do Zohar

Comente