Por Que Uma Centelha Do Bem O Impede De Vencer

293Nas Notícias (CityinFocus): “Em dezembro de 2012, o atleta espanhol Iván Fernández Anaya estava competindo em uma corrida de cross-country na Espanha. Ele estava correndo em segundo lugar, a alguma distância do líder da corrida Abel Mutai (medalhista de bronze nos 3.000 metros com obstáculos nos Jogos Olímpicos de Londres). Perto da linha de chegada, Iván viu Abel – certo de ser o vencedor da corrida – deter-se cerca de 10 metros antes da linha de chegada. Ele ficou confuso com a sinalização e parou, pensando que já havia completado a corrida.

“Iván estava logo atrás dele e, percebendo o que estava acontecendo, começou a gritar para o queniano continuar correndo, mas Abel não entendia espanhol. Percebendo o que estava acontecendo, Iván se aproximou de Abel e gentilmente o empurrou para a vitória.

“Quando um jornalista perguntou a Iván: ‘Por que você fez isso?’ ele respondeu: ‘Meu sonho é que um dia possamos ter um tipo de vida em comunidade onde nos esforçamos e ajudamos uns aos outros para vencer.’ O jornalista insistiu: ‘Mas por que você deixou o queniano vencer?’ Iván respondeu: ‘Eu não o deixei vencer; ele iria vencer. A corrida era dele’. O jornalista disse novamente: ‘Mas você poderia ter vencido!’ Iván olhou para ele e respondeu: ‘Mas qual seria o mérito da minha vitória? Qual seria a honra dessa medalha? O que minha mãe pensaria disso?’ O mundo fez de Iván um herói, apontando para ele como um ícone do espírito esportivo.

Resposta: Esta é uma resposta! Ou seja, sua mãe aparentemente é uma mãe que o envergonharia por não fazer isso. Isso é educação.

Pergunta: A vergonha que alguém sente, é boa?

Resposta: Significa muito, é claro. Além disso, envolve sua mãe.

Comentário: Este foi quase o fator principal para ele, aparentemente.

Minha Resposta: Sim. Se o atleta olímpico diz que é ótimo!

Pergunta: Por que não vivemos assim? Então, eu li isso e imediatamente tive um sentimento tão caloroso.

Resposta: Claro! Este homem mostrou o verdadeiro Homem interior.

Comentário: Isso é esporte!

Minha Resposta: Sim, sem dúvida! Não o que temos hoje: droga, trapaça, qualquer coisa para ganhar.

Pergunta: Então, você acha que uma grande degradação aconteceu desde 2012?

Resposta: Aconteceu, é claro. Mas ainda assim, você vê, há pessoas que não conseguem fazer isso.

Pergunta: Por que uma pessoa não se ajusta para viver assim? Por que a humanidade não chega a isso?

Resposta: Uma pessoa ainda deve receber satisfação mesmo com isso. Não estamos falando sobre ela ir pela fé acima da razão, doar contra sua natureza e assim por diante. Mas dentro de sua natureza, por meio da educação, ela pode fazer isso de forma que não possa roubar, não possa trair, não possa fazer algo que é contra as pessoas, contra os outros. Educação significa muito.

Pergunta: Você acha que a educação pode conseguir isso?

Resposta: Não na forma que falamos na Cabalá, mas é possível. Pelo menos os valores humanos universais podem ser alcançados pela educação.

Pergunta: Do ponto de vista da Cabalá, essa centelha de bondade e doação existe em uma pessoa? Está aí ou não?

Resposta: Cada pessoa tem. Todos! Absolutamente! Tudo depende apenas do estilo de educação e da intensidade da educação, da capacidade de educar, etc. de modo que seja possível incutir a doação acima da recepção em uma pessoa, para que ela possa até dar sua vida pela vida de outra.

Estas ainda não são qualidades espirituais, mas isso é algo que, claro, seria incomparavelmente melhor, alguns indicadores na sociedade humana em comparação com o que temos hoje.

Hoje tudo é dirigido apenas a mim, alguém amado, querido e único – por todos os meios

Pergunta: E a que leva a educação na Cabalá? Para esta centelha virar fogo?

Resposta: Na Cabalá, isso é muito específico. Ou seja, é preciso convencer a pessoa de que é impossível viver diferente porque tudo é programado pela natureza. E depois, para explicar a ela onde obter essa força sobrenatural da natureza, que deve substituir seu egoísmo.

Comentário: Ou seja, em vez de viver para si, viva para os outros. Você só pode encontrar isso fora de você. Você não o encontrará em si mesmo.

Minha Resposta: Você não consegue encontrar. E a educação não vai ajudar aqui. A educação funciona a nível humano, mas isso está acima do humano.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 05/08/21

Comente