“O Conflito China-Taiwan: É Real?” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “O Conflito China-Taiwan: É Real?

Entre sexta e segunda-feira, mais de 150 caças chineses entraram no espaço aéreo de Taiwan. Por sua vez, os taiwaneses declararam que estão se preparando para a guerra com o gigante vizinho, e os Estados Unidos instaram a China a interromper suas intrusões provocativas. Embora a tensão crescente seja realmente desconcertante, acho que é um conflito um tanto fictício entre duas partes da mesma nação, e é do interesse de outros países colocá-los um contra o outro. De qualquer forma, acredito que quando a China quiser, os dois se reunirão, Taiwan se reunirá novamente à China e a China também mudará de acordo.

Na verdade, talvez a intenção da China em suas incursões aéreas não fosse assustar Taiwan, mas provocar os Estados Unidos, o protetor declarado de Taiwan. Mas, na verdade, não vejo o que a China tem a ganhar com uma guerra com Taiwan. Não há território lá, e toda a tecnologia que Taiwan possui, a China também possui. Tenho certeza de que existem segundas intenções aqui que não são divulgadas pela imprensa, mas de qualquer forma, não vejo motivo para guerra aqui.

Precisamos entender que a China não é apenas mais um país. É um gigante de uma república com uma população de mais de 1,4 bilhão de pessoas. Essas pessoas vêm de culturas, religiões, posições sociais e modos de vida diferentes e frequentemente conflitantes. Portanto, o governo chinês deve manter uma forma de governança muito rígida para manter o país sob controle. Dizem que não devemos julgar outras pessoas até estarmos no lugar delas. Portanto, eu não me precipitaria em julgar a China.

Além disso, se a China realmente quisesse retomar Taiwan, faria exatamente assim e ninguém levantaria um dedo para impedi-lo. Os EUA, Europa, Rússia, nenhum deles se preocupa com Taiwan e certamente não se arriscariam a ir contra a China. Se a China decidisse ultrapassar Taiwan, eles protestariam, mas seria apenas um discurso hipócrita. Além disso, o fato de Taiwan ainda ser um país soberano prova que a China não quer recuperá-lo.

Em geral, acho que estamos entrando em uma nova era. Todo o conceito de Estado-nação está se dissolvendo. Hoje, nada mais é do que uma bandeira e um hino.

Muitos anos atrás, eu estava na Irlanda do Norte enquanto eles ainda lutavam pela independência do Reino Unido. Até participei de uma de suas marchas e fingi estar orgulhoso de ser um deles.

Mas esses dias acabaram. O mundo está se tornando mais redondo; todos estão conectados com todos os outros, e todo o conceito de fronteiras está perdendo o significado. Não fosse o narcotráfico e a defesa, não haveria razão para cercas entre os países.

Acho que o mundo está se encaminhando para um lugar melhor, uma forma de existência mais colaborativa. Teremos que suportar mais alguns golpes, mas finalmente entenderemos que há uma trajetória muito clara aqui – em direção à unidade e coesão. Se compreendermos isso, seremos capazes de avançar nessa direção de boa vontade e de maneira muito mais agradável.

Comente