“Sucot: Uma Cobertura De Paz Para O Mundo Inteiro” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Sucot: Uma Cobertura de Paz para o Mundo Inteiro

O feriado de Sucot (Festa dos Tabernáculos) é uma tradição importante e alegre que representa uma ascensão espiritual. O verdadeiro significado deste festival é construir uma nova realidade de compreensão e apoio mútuos – uma sucá (cabana) de paz – por meio da força positiva que geramos por meio de nossa coesão.

Hoje – quando a desunião é o denominador comum entre as famílias, dentro das sociedades, entre os países – o princípio desta celebração é particularmente relevante.

EsSa festa também é chamada de “Festa da Colheita”, porque celebra a colheita anual da vindima. Como está escrito, “No décimo quinto dia do sétimo mês, quando vocês colherem a produção da terra, devem celebrar a festa do Senhor por um período de sete dias”. (Levítico 23:39)

De uma perspectiva espiritual, Sucot simboliza um belo processo de mudança interior. É costume celebrar este feriado em uma estrutura temporária construída especificamente para este período, a sucá. Seu telhado, chamado de schach, deve ser feito de “resíduos de celeiro e vinícola”.

Esse resíduo representa as coisas que descartamos e consideramos menos essenciais. Elevamos acima de nossas cabeças valores como doação, cuidado, empatia, solidariedade, responsabilidade mútua, como os atributos mais preciosos e importantes que existem, como um teto protetor para nos proteger do sol escaldante. Como é mencionado no Cântico dos Cânticos: “Sentei-me à sua sombra com grande deleite …”

Fazer o telhado especificamente a partir daqueles elementos geralmente descartados na cobertura da cabana festiva significa que temos a intenção de inverter nossos valores e nos transformar de indivíduos egocêntricos em seres humanos atenciosos e empáticos. Parece que hoje esses ideais são exatamente o que precisamos para mitigar a raiva violenta que se espalhou por nossa vida diária.

Sucot é uma chamada para sair de nosso confortável “lar” egoísta, ou seja, nosso amor próprio, e construir uma nova estrutura, uma sucá, como um símbolo do novo mundo que podemos criar se adquirirmos as qualidades de doação e fraternidade, as qualidades mais importantes para a criação de uma sociedade sólida e sustentável da qual todos se beneficiem.

O que nos impede de criar uma vida boa para todos, incluindo nós mesmos? Não é outro senão o ego humano – o desejo de desfrutar às custas dos outros. Como parte da evolução natural da humanidade, o ego cresceu a proporções terríveis, enquanto a natureza espera que mantenhamos sua lei básica de equilíbrio entre todos os seus elementos: inanimado, vegetal, animal e humano.

As duras condições que a humanidade está enfrentando com uma pandemia global, desequilíbrios climáticos e perturbações mundiais são as tentativas da natureza de reverter nosso estado de separação e aproximar nossos corações uns dos outros. Esses estados clamam pela construção de uma verdadeira sucá de amor e unidade que cobrirá toda a humanidade para um bom futuro. Quanto mais cedo compreendermos a lição que a natureza está nos ensinando, mais cedo poderemos transformar nossa vida passageira e frágil em uma vida positiva, estável e pacífica.

Nós, como povo judeu, devemos ser um exemplo de coesão e liderar o caminho para os outros seguirem, reunindo o mundo inteiro sob uma grande cobertura de palha onde estaremos unidos como um só. Quando isso acontecer, a morada temporária da sucá será completada como o espaço comum que fazemos uns aos outros em nossos corações, garantindo à humanidade uma vida saudável e uma coexistência feliz sob o mesmo teto global.

Comente