O Sistema Judicial Precisa Ser Destruído

294.2O Significado do Ubuntu“Em certas regiões da África do Sul, quando alguém faz algo errado, ele é levado ao centro da aldeia e por dois dias fica cercado por sua tribo, enquanto falam de todo o bem que ele fez. Eles acreditam que cada pessoa é boa, mas que às vezes cometemos erros, o que é realmente um pedido de ajuda. Eles se unem neste ritual para encorajar a pessoa a se reconectar com sua verdadeira natureza. A crença é que a unidade e a afirmação têm mais poder de mudar o comportamento do que a vergonha e o castigo. Isso é conhecido como Ubuntu – humanidade para com os outros”.

Pergunta:  O que você acha desse método de educação?

Resposta: Este é um método muito poderoso. Imagine ficar sentado por dois dias ouvindo coisas boas sobre você, sabendo que todos sabem o que você fez. Seria melhor se eles batessem em você!

Um homem se devora: “Como eu pude fazer isso?! Esta era a opinião deles sobre mim! E qual é a opinião deles sobre mim agora sabendo o que fiz?!” Esta é uma punição dupla.

Pergunta: E por que a humanidade não adota isso? Uma tribo primitiva prática, perto da natureza …

Resposta: As tribos primitivas eram muito mais elevadas do que nós e permanecem assim.

Elas entendem como uma pessoa pode ser encorajada e colocada em um bom lugar, como torná-la um membro normal da sociedade e colocá-la de volta no estado certo. Este é o único caminho, educação por influência social.

Pergunta: Por que não adotar isso? Dê uma chance.

Resposta: Não temos essas sociedades. Nossa sociedade é puramente egoísta; visa apenas a censura, a repressão, até mesmo ao ponto de assassinato. Portanto, não podemos ter tal coisa.

Pergunta: E como a sociedade do futuro lidará com isso?

Resposta: A sociedade do futuro está atrás de correção! Claro, isso já terá um efeito diferente nas pessoas. Mas apenas por meio do amor, da comunicação certa, da influência certa. Para levar uma pessoa para dentro de você, para aquecê-la por dentro, para que ela sinta a boa influência da sociedade.

Pergunta: Você está falando sobre um criminoso que cometeu um crime?

Resposta: Sim. Então ele vai sentir o que pode perder e entender como os outros pensam bem dele e querem colocá-lo entre si, salvá-lo e assim por diante.

Pergunta: Mas não penso bem dele, penso? Eu o odeio, ele é um criminoso?

Resposta: Não, então não funcionará.

Comentário: Estamos falando de um passo sério para a humanidade. Devíamos organizar expedições lá, para esta sociedade.

Minha Resposta: Não vamos entender! A sociedade de hoje não é capaz de perceber corretamente essa atitude das pessoas entre si.

Pergunta: Qual é, então, o futuro de nosso sistema judicial?

Resposta: Nosso sistema judicial pode dar o único passo certo; enterrar-se. Eu digo isso com absoluta clareza, calma e firmeza. Esse não é um sistema judicial. Não há nada pior em nossa sociedade do que juízes e tudo o que eles fizeram.

Pergunta: Então eles arruinaram seus próprios destinos e os de outras pessoas?

Resposta: Totalmente tudo!

Pergunta: Como a humanidade pode sair disso?

Resposta: Somente pela correção da qual estamos falando. Faça os juízes passarem pelo sistema de treinamento e correção, para que eles não pensem que se têm algum livro em suas mãos que foi escrito por todos os tipos de pessoas inteligentes, este livro é infalível, e se eles o seguirem, podem julgar todos.

Pergunta: Por qual lei os juízes corrigidos devem trabalhar?

Resposta: A Torá está no centro do julgamento, da carta e das disposições legais. E então precisamos tomá-la em sua verdadeira forma, tentar entendê-la e começar a segui-la. Caso contrário, nada funcionará.

Pergunta: Quando você diz “Torá”, todos imaginam o livro da Torá. O que você quer dizer quando afirma que a Torá é a base?

Resposta:  Ame seu próximo como a si mesmo. Essa é a lei principal. E tudo o mais vem disso.

Pergunta: Então, esse princípio deve estar na vanguarda de todas as leis para todos?

Resposta: Sim.

Pergunta: É possível?

Resposta: Teremos que fazer isso de qualquer maneira. Mas quando? Isso já é um problema.

Pergunta: E quando, o que você acha?

Resposta: Quando pudermos entender como os juízes devem ser. E não concordaremos com a visão que eles representam hoje.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 08/03/21

Comente