O Dinheiro Não Pode Comprar O Amor

292Não podemos conquistar a natureza. A natureza nos trouxe a um estágio especial de desenvolvimento, e devemos cumprir sua demanda para nos aproximarmos, sermos mais unidos como uma nação e acabar com todas as disputas. Se não fizermos isso, ficará ainda pior do que agora. Eu avisei logo no começo da pandemia que ela não vai acabar rápido, três anos, cinco anos, vai durar anos.

Até que cumpramos a lei da natureza que exige que nos conectemos verdadeiramente como uma pessoa com um coração, não seremos capazes de ser saudáveis ​​e livres. As restrições que agora sentimos da natureza nos mostram que não temos permissão de chegar perto um do outro por causa de nossa má atitude em relação ao outro.

A distância entre nós não pode ser inferior a dois metros, o que é um reflexo da minha atitude para com os outros. Não quero senti-los mais perto e esse sentimento agora está sendo transmitido para a distância entre nós.

Vocês querem viver sem restrições físicas? Então, anulem as restrições internas. Tentem estar mais próximos uns dos outros, eliminem todas as brigas e disputas entre o povo de Israel, e vocês verão que a pandemia irá diminuir imediatamente. Parece que não há conexão entre nosso relacionamento e o vírus. Mas é assim que funciona.

Se não fizermos isso, gastaremos milhões de shekels e dólares a mais em remédios e vacinas, mas os problemas vão crescer e não seremos capazes de nos livrar deles. Queremos ser resgatados com dinheiro, mas sem mudar nossos corações. Mas isso não vai funcionar. O dinheiro não pode comprar o amor. E é uma grande proximidade e amor que é exigido de nós.

Claro, o amor não é dado de graça. Deve ser conquistado. Porém, essa é uma aquisição eterna, a ação mais confiável que nos garante saúde, força, paz, serenidade e nos eleva acima da vida e da morte. Não há nada mais forte do que o amor; é a força superior.

No entanto, não estamos prontos para perturbar nossos corações com amor e, em vez disso, tentar encobri-lo na esperança de encontrar paz. Mas não há saída. Só prolongaremos nosso sofrimento por mais alguns anos até nos tornarmos mais inteligentes. O Criador não abandonará seus planos. Ele nos forçará persistente e incansavelmente a amar os outros como a nós mesmos.

Não é suficiente apenas tornar-se um pouco mais gentis com o outro, é necessário realmente chegar ao amor universal para que somente o amor governe o mundo.

De KabTV, “Uma Conversa com Jornalistas”, 29/11/20

Comente