“O Velho Mundo Está Morrendo E Um Novo Nasce” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “O Velho Mundo Está Morrendo E Um Novo Nasce

A cada verão (por algum motivo, é mais turbulento que o inverno), sentimos que as coisas estão piorando – que os incêndios estão piores, as inundações estão piores e as crises provocadas pelo homem também estão piorando. Todo verão, estamos certos. A diferença entre este pior verão e o pior verão anterior é que este ano, estamos reconhecendo a tendência. Reconhecemos que o próximo ano será ainda pior do que este ano. Uma vez que já podemos ver que nosso mundo está caindo em uma espiral, podemos começar a falar sobre o que surgirá depois que nosso mundo se for.

Não se deixe enganar pelos empresários e pelas fachadas das pessoas de ação em alta velocidade. O frenesi é um mecanismo de defesa que os ajuda a se levantar pela manhã.

Na verdade, eles são completamente inseguros. Eles não entendem por que fazem o que fazem, se alguém realmente precisa do que estão fazendo ou se isso criará algo significativo. Assim como tudo o que construímos neste mundo está se desintegrando, o mesmo ocorre com as novas ideias e sonhos das pessoas. Gradualmente, todos se sentirão completamente perplexos.

Saberemos o que fazer e como consertar o mundo em que vivemos somente quando começarmos a incorporar o interesse comum em nossos planos e ações. Quando percebermos que somos totalmente interdependentes e que não podemos prosperar em um lugar do planeta enquanto outra parte está sofrendo como resultado, começaremos a fazer as coisas corretamente.

Pegue os carros elétricos, por exemplo. Três anos atrás, uma história na revista Wired dizia o seguinte: “Aqui está um enigma totalmente moderno: o que liga a bateria do seu smartphone a um iaque morto flutuando em um rio tibetano? A resposta é o lítio – o metal alcalino reativo que alimenta nossos telefones, tablets, laptops e carros elétricos”.

Em outras palavras, enquanto não estivermos pensando no coletivo, não mudamos nossa mentalidade e as coisas continuarão a se deteriorar. Os carros elétricos não são verdes ou limpos se nos derem ar puro em um lugar enquanto envenenam a água e o solo em outras partes do mundo. Em um mundo onde tudo está conectado, nenhuma correção é válida a menos que ajude a todos.

Quando começarmos a adotar uma mentalidade mais inclusiva, perceberemos que há abundância de energia. Haverá muito gás, petróleo e eletricidade, mas ninguém precisará deles. As pessoas usarão formas mais sutis de energia e haverá abundância.

O problema hoje não é que falte algo. Existe abundância de tudo. A única coisa que falta é reflexão e consideração.

Portanto, o que a humanidade precisa hoje não é de energia limpa, mas corações limpos. Enquanto mantivermos nossas atitudes abusivas e condescendentes, enquanto a alienação assolar todos os cantos da comunicação humana, nada vai melhorar. Somente se aprendermos a nos comportar bem e mais humanamente uns com os outros, resolveremos nossos problemas e sairemos do buraco que cavamos para nós mesmos e para todo o nosso planeta.

Comente