Explore O Universo

292Pergunta: “A partir de Suas ações O Conheceremos”, esse é um dos princípios do estudo do mundo, aplicado na Cabalá. O Criador ou a natureza nos influencia constantemente. Como posso decifrar e determinar exatamente como o Criador me influencia e como reagir corretamente?

Resposta: Para isso precisamos ser realmente pesquisadores e não parar no meio do caminho.

Enquanto estudamos o mundo, nós o exploramos por meio de nossos sentidos materiais: visão, audição, paladar, olfato e tato. Além disso, não temos outras oportunidades de experimentar o ambiente, incluindo nós mesmos.

Mas esses sentidos são suficientes para nos fornecer todas as informações sobre onde estamos, quem somos e como podemos mudar a nós mesmos para entender claramente quem somos e onde estamos? Isso é constantemente questionado, mas o problema é que não temos mais nada.

Só entendemos que não sentimos tudo, não sabemos tudo, somos limitados em nossa compreensão do mundo e até nos conhecemos mal. Várias ciências, teorias e métodos de alguma forma tentam explicar isso para nós, para complementar nossa imagem falha do mundo. Mas isso não é suficiente, não nos convém.

Infelizmente, é assim que a humanidade vive e tira conclusões precipitadas para hoje e amanhã. Naturalmente, ela comete erros constantemente, e todos esses erros são muito amargos e nos custam muito caro. Portanto, passamos de sofrimento em sofrimento. E se de alguma forma, mesmo que um pouco, os evitamos, entendemos que isso é temporário. Todos os anos cometemos ainda mais erros. O que fazer? Este é o mundo em que existimos, não há outro.

A Cabalá diz que precisamos mudar a nós mesmos. Então, em vez dos cinco sentidos que temos, seremos capazes de adquirir um órgão adicional de sentir, que torna possível sentir o que está fora de nós. Não em nós, mas fora de nós.

Essa é uma abordagem completamente diferente. O que está fora de nós, não sentimos. Todos os nossos sentidos e dispositivos terrenos são construídos para absorver algo de fora e, sentindo-o, evocando em nós uma ideia individual e subjetiva do que nos afeta dessa forma.

Enquanto estudamos Cabalá, tentamos sair de nós mesmos e ter sucesso nisso desenvolvendo um órgão dos sentidos que não está sintonizado para absorver a influência do mundo ao meu redor sobre mim, mas para sentir o mundo que não é perturbado por mim, como ele é. Conforme esta oportunidade de sair de mim se expande, eu começo a entender que aqui estou lidando com uma única força chamada Criador, que determina tudo isso em mim.

Quando começo a estar contido Nele, vejo que não preciso de mais nada. Sair de si mesmo é a única oportunidade de experimentar o verdadeiro universo, e isso me dá absolutamente tudo o que é necessário para uma existência correta.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 02/07/21

Comente