Abraão – Grande Sábio E Pensador

740.02Pergunta: Um personagem da Torá como Abraão já viveu em nosso mundo?

Resposta: Na verdade, houve tal personagem na história. Abraão promoveu a sabedoria da Cabalá, que ele revelou aos habitantes da Babilônia. Ele tirou vários milhares de pessoas de lá e elas aderiram à sua ideologia. Rambam, um pesquisador que viveu no século XII d.C., mais de dois mil anos depois de Abraão, escreve sobre isso.

Abraão, que era um sacerdote na antiga Babilônia, descobriu que a criação tem um certo caminho de desenvolvimento, um propósito, um começo e um fim. Ele revelou que existem forças que desenvolvem toda a natureza, especialmente o homem. Isso acontece de acordo com a lei do desenvolvimento do egoísmo por parte da natureza e de acordo com a lei do desenvolvimento acima do egoísmo por parte do homem, quando ele se eleva acima do egoísmo que cresce nele.

A própria ideia e todo o sistema revelado por Abraão é chamado de “Cabalá”. Ele foi o primeiro a descrevê-lo no Livro da Criação (Sefer Yetzira).

Antes disso, ele era um adorador de ídolos, como todos os outros babilônios e, além disso, um dos principais sacerdotes do rei Nimrod. Ele e seu pai tinham seu próprio negócio. Eles faziam estátuas de vários ídolos e as venderam. Tudo isso é descrito no livro daqueles tempos, O Grande Comentário.

Este negócio está prosperando até hoje. Ainda hoje as pessoas vendem cordões vermelhos, água benta, amuletos e assim por diante. Mas então a qualidade de “Abraão” cresce acima de tudo isso, o que ajuda uma pessoa a se elevar. Portanto, isso também é útil.

Pergunta: O que aconteceu a Abraão que mudou abruptamente de forma tão dramática?

Resposta: Ele descobriu que seus concidadãos repentinamente começaram a mudar. Em vez de pedir saúde, fertilidade ou uma boa colheita, eles começaram a desejar o mal um ao outro, a competir, a se odiar. Cada um queria suprimir o outro.

Antes, uma pessoa queria se sentir bem e os outros não a incomodavam muito. Agora ela começou a querer ser maior do que os outros, melhor do que os outros, mais forte do que os outros. A humilhação dos outros tornou-se um prazer para ela.

Este é o resultado do aumento do egoísmo. As pessoas pararam de se comunicar, pararam de se entender. Todas queriam se tornar os maiores, subjugar tudo e todos.

Olhando para essas terríveis metamorfoses na família, na sociedade, em todos os lugares, Abraão começou a fazer a pergunta: “O que está acontecendo?” Em seguida, ele revelou toda a perspectiva do desenvolvimento da humanidade. Ele percebeu que o egoísmo, que está crescendo em nós, não está apenas progredindo, mas se desenvolvendo para que possamos trabalhar com ele de uma maneira diferente.

Abraão foi um grande sábio e pensador daquela época. Ele pensou: “Para que serve tudo isso? É para eu odiar os outros e eles me odiarem? O que vem a seguir? Como resultado, iremos destruir uns aos outros, iremos à guerra uns contra os outros. Não, a natureza não é assim. É global, redonda, atende a todos, inclui tudo. É como uma mãe!” Quando uma pessoa observa a natureza, ela vê isso.

Pergunta: Por que isso leva as pessoas ao conflito umas com as outras e elas se matam?

Resposta: Não é a natureza que empurra as pessoas, mas o egoísmo humano. A própria natureza é organizada de maneira muito harmoniosa.

Essa é a conclusão a que Abraão chegou. Ele percebeu que o único mal no mundo é o nosso egoísmo, que está constantemente crescendo em nós para que, apesar de seu crescimento, entremos em harmonia com a natureza, nos conectemos com ela, nos elevemos acima de nosso egoísmo e comecemos a usá-lo para doação, amor e conexão um com o outro.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 17

Comente