Subidas E Descidas: Vida E Morte

528.01“Ame o próximo como a si mesmo” é um antigo slogan bíblico, um apelo com o qual em princípio todos concordam, mas ninguém sabe como implementá-lo.

Embora amemos dizer isso às vezes, entendemos que em nosso mundo essas são apenas belas palavras. Mas no mundo espiritual, essa é uma regra indispensável sob a qual você existe ou não.

Aqueles amigos que se uniram em um todo encontraram o contato certo para doação e amor entre si. Eles alcançaram o mais alto nível espiritual e sentem a fonte de todas as forças, a fonte da criação. Eles alcançaram um nível sobrenatural de existência e permanecem em um fluxo eterno de informação e energia, além do tempo e espaço, e de repente revelam a próxima camada de egoísmo que antes estava oculta deles.

Em vez de amor e doação, eles novamente começam a alimentar um ao outro com atitudes egoístas, críticas e rejeição. Nesse momento, eles caem do nível que alcançaram para o nível terrestre como se tivessem caído do céu, e voltam a olhar para todos de uma forma totalmente egoísta.

Como costuma acontecer durante a aula: você brilha com seus amigos como se já estivesse em doação e amor por eles, tudo é tão bom, e depois esse estado desaparece e a vida comum começa. Mas com os Cabalistas, é claro, isso é mais repentino porque a diferença está entre a realidade espiritual e a realidade terrena. E para pessoas comuns, ainda é um pouco rebuscado.

Pergunta: Então, o que pode ser feito?

Resposta: Levante-se novamente, trabalhe naquele egoísmo sob o qual você se encontrava, e trabalhe nele novamente e se levante. Depois de subir, você encontra um amor ainda maior, uma doação ainda maior, uma conexão ainda maior, um nível sobrenatural ainda mais alto e, então, cai novamente. E isso vai acontecer 125 vezes.

Pergunta: Você está falando sobre a reencarnação das almas?

Resposta: Você pode chamar isso de reencarnação das almas. Cada vez que você cai e se levanta, é chamado de “vida e morte”, “vida e morte”.

Pergunta: E dentro dessa vida corpórea em que agora existimos, estudamos e queremos nos unir e nos elevar, é a mesma história acontecendo?

Resposta: Se nesta vida uma pessoa não atingiu um único nível espiritual e nem mesmo aspirou a ele, como isso pode ser considerado? Afinal, ela não se elevou acima disso e não caiu. Ou seja, ela não se mexeu.

Na espiritualidade, o movimento é levado em consideração apenas para cima e para baixo, pelo menos em uma escala mínima. Se não fosse assim, quanto tempo você viveu em seu corpo, essa é sua vida: você bebeu tanto, comeu tanto, excretou tanto e morreu. Então, outro ciclo.

Pergunta: Suponha que queiramos fazer um avanço nesta vida, nos conectar e revelar o nível espiritual mais baixo. Então o egoísmo se revelará novamente?

Resposta: Você passará por vários desses ciclos nesta vida ou haverá outro nascimento físico entre eles, outro corpo esperando por você. Não importa, mas isso já será um processo.

Pergunta: Já passamos por isso?

Resposta: Sim. Só nesse processo em que praticamente não conseguimos fazer nada, só fizemos uma certa preparação. Portanto, hoje já estamos em movimento.

Pergunta: Éramos amigos?

Resposta: Estávamos de alguma forma conectados um com o outro e alguns de nós eram até amigos.

Pergunta: Quando foi?

Resposta: Várias centenas de anos atrás.

Pergunta: Onde foi isso?

Resposta: Isso poderia ter acontecido em diferentes lugares da Terra. Isso não importa. Somente subidas e descidas espirituais são importantes, e todas as convenções terrenas são apenas um teatro.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 21

Comente