“Relações Humanas Na Era Dos Lockdowns” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Relações Humanas Na Era Dos Lockdowns

Uma resposta a uma de minhas postagens recentes dizia que, por um lado, eu digo que a Covid-19 veio para nos fazer ficar em casa e nos desconectarmos uns dos outros. Por outro lado, digo que veio para nos ensinar como estar perto da natureza. Mas, uma vez que a natureza humana deve se conectar com os outros, já que somos seres sociais, há uma aparente contradição aqui, pois você não pode se conectar se estiver trancado em casa.

Uma frase de uma poesia judaica chamada “Vá Meu Amado” diz: “O final da obra está no pensamento preliminar”. Isso significa que, quando você faz algo, deve pensar no resultado final que deseja alcançar antes de começar a trabalhar para alcançá-lo. Caso contrário, você certamente irá pelo caminho errado.

O mesmo vale para a Covid e como a humanidade deve lidar com ela. É bem verdade que os humanos são seres sociais. Além disso, todo o propósito da humanidade é conectar-se de uma forma que beneficie tanto os indivíduos quanto a sociedade humana. Mas, para atingir esse objetivo, precisamos saber como nos conectar de uma maneira que produza esses benefícios. Se nos conectarmos incorretamente, estaremos prejudicando a nós mesmos, à sociedade humana e a todo o nosso planeta.

Atualmente, não há dúvida de que estamos nos conectando incorretamente. Uma rápida varredura das relações humanas em todo o mundo revela uma imagem assustadora de inimizade, abuso, matanças e assassinatos desenfreados entre países e dentro de países, exploração financeira, uma corrida armamentista militar, ambições para se obter armas nucleares, tensões sociais relacionadas à raça, depressão, opressão, agressão e todas as formas imagináveis ​​de malícia. A sociedade humana está repleta de desumanidade.

Até agora, a natureza nos permitiu “resolver as coisas por nós mesmos”, por assim dizer. Mas nas últimas décadas, tornou-se claro que não queremos ou somos incapazes de mudar e, em nossos esforços para destruir uns aos outros, destruiremos nosso planeta natal.

Então, o que os pais fazem quando seus filhos não param de brigar e não conseguem resolver as coisas sozinhos? Eles os mandam para seus quartos separados. Certamente, os pais gostariam de nada mais do que ver seus filhos amados se darem bem e se tornarem melhores amigos. Mas se todos os esforços para fazer a paz entre os filhos falharem, eles terão que parar a luta separando os filhos completamente. Depois, quando as brigas cessarem, os pais e os filhos podem examinar com calma suas relações e começar a se conectar de maneira mais positiva. No entanto, mesmo quando têm permissão para se conectar, os filhos devem sempre lembrar que podem ser mandados de volta para seus quartos se se comportarem mal mais uma vez.

A natureza está lidando conosco como aqueles pais. Ela não se contenta mais em nos “punir” localmente, por meio de desastres naturais ou outras crises locais. Ela nos enviou um golpe global que interrompeu as operações hostis da humanidade contra os outros e contra a natureza. Assim como aqueles pais amorosos do exemplo, a ideia não é nos desconectar um do outro completamente. Pelo contrário, a ideia é nos permitir aprender como nos conectarmos uns aos outros positivamente, um passo de cada vez.

Assim que começarmos a querer nos conectar positivamente, a natureza responderá positivamente. Ela não funciona como uma pessoa, mas mais como uma máquina que responde a certos estímulos. Qualquer coisa que opere de forma semelhante desperta uma resposta positiva da natureza e qualquer coisa que opere de forma contrária a ela desperta uma resposta negativa.

Visto que a natureza funciona como um sistema harmonioso e equilibrado, como escrevi em meu post anterior, se construirmos uma sociedade humana equilibrada e harmoniosa, a natureza não nos imporá quaisquer restrições ou limitações. Mas se insistirmos em intimidar uns aos outros, bem, a natureza é mais agressiva do que qualquer um de nós. Espero que todos nós aprendamos as lições da natureza mais cedo do que depois que ela demonstrar sua força.

Comente